Browsing Tag

teatro

Seminário online da Bienal Internacional de Teatro do Ceará debate Teatro e Mito

               

O Seminário Teatro e Mito acontece de 09 a 14 de setembro de 2020, está com inscrições gratuitas abertas e faz parte da programação da Bienal Internacional de Teatro do Ceará – BITCE, uma mostra internacional de espetáculos, multiresidências, experimentos cênicos de intercâmbio entre criadores do teatro. As inscrições são realizadas pelo site Sympla, com informações pelo número 98784.1374 e no e-mail bienaldeteatrodoceara@gmail.com.

 Segundo a coordenadora Rejane Reinaldo, da Escola Livre Teatro da Boca Rica, o evento debaterá como o mito atravessa a história da humanidade e como se insere na criação teatral. “O que seria da história da arte sem o mito? Qual a relação do mito com a dramaturgia? Do que trataria Freud sem o mito de Édipo, do que falaria Jung sem os arquétipos? O seminário reunirá participantes, pensadores e criadores do Brasil, Peru, França e Portugal, e dos estados: Ceará, Pará, Acre, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, para discussões sobre mito, teatro, dramaturgia e os muitos teatros que se alimentam do mito, ou atuam na sua desconstrução”, destaca Rejane.

 Como registro, memória e pensamento do evento será produzido um livro catálogo abordando os mitos, a dramaturgia e seus desdobramentos na história, a partir dos debates do seminário e da experiência dos intercâmbios. Ao todo, as atividades da BITCE reunirão pensadores criadores de países como Argentina, Espanha, França, Portugal, Peru, Chile e Itália; além do Brasil, com representantes dos estados do Ceará, Pará, Acre, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Norte. Serão 40 apresentações, 300 artistas, criadores pesquisadores e técnicos envolvidos e atividades em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral.    

                

PROGRAMAÇÃO

Dia 09 de setembro (quarta-feira), de 19h às 21h.
Artaud e a peste

Luciana da Costa Dias (Brasil / UFOP), Stephane Brodt (França / Brasil / Teatro Amok), Ana Teixeira (Brasil/Teatro Amok) e Wilson Coêlho (Brasil).

                

Dia 10 de setembro (quinta-feira), de 19h às 21h.
Arrabal e o pânico

Rosemberg Cariri (Brasil / Cariri Filmes), Wilson Coêlho (Brasil) e Floriano Martins (Brasil).

                

Dia 11 de setembro (sexta-feira), de 19h às 21h.
Teatro e ritual

Adelice Souza (Brasil / Ufac) e Zeca Ligiero (Brasil / Unirio)

               
Dia 12 de setembro (sábado), de 16h às 18h.
Mitos da voz no teatro

Enrique Pardo (Panthéâtre / França) e Thales Branche (Pará / Ufac)

                

Dia 13 de setembro (domingo), de 16h às 18h.

Teatro e máscara

Armando Nascimento Rosa (Portugal / Estc / Ipl / Ciac) e Oswald Barroso (Brasil / Uece)

                

Dia 14 de setembro (segunda-feira), de 19h às 21h.

Mascarados

Fabianna Mello (Brasil /Cia Dos Bondres) e Dane de Jade (Brasil / Ong Beatos)

                

A Bienal Internacional de Teatro do Ceará é uma realização da Associação Educativa Cultural Teatro da Boca Rica, da Secretaria Especial da Cultura, do Ministério do Turismo do Governo Federal, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Tem patrocínio da CEGÁS, da Caixa Econômica Federal, da Cagece e da Indústria Químico Farmacêutica Cearense Ltda – Farmace.

SERVIÇO
Seminário Teatro e Mito da Bienal Internacional de Teatro do Ceará – BITCE, de 09 a 14 de setembro de 2020, gratuito.
Inscrições: através do link do Sympla https://url.gratis/Ia2JA, com informações pelo número 98784.1374 e bienaldeteatrodoceara@gmail.com.

Sesc reúne arte e cultura popular em programação online

 

 

Entre oficinas, apresentações de teatro, música, bate-papo e performances, o Sesc Ceará incentiva a arte e a cultura regional com uma programação diversificada no Tudo em Casa Fecomércio de quarta a domingo (1 a 5 de julho). Com transmissão através das redes sociais, o público pode conferir conteúdos exclusivos sem sair de casa, valorizando artistas da cena local e autoral.

Com ênfase na ativação e consciência do corpo, a Oficina Virtuvivência de Dança Contemporânea acontece de quarta a sábado, 1 a 4/7, às 10h, com mediação da artista de dança e performance, Rafaela Lima. De acordo com a artista, a virtuvivência tem o desejo de partilhar proposições e exercícios de dança contemporânea, ativando pele/poros, mobilidade do corpo, sacolejar cabeça, braços, pernas, mãos, pés, remexer o caos para assentar a luz do equilíbrio. A oficina tem vagas limitadas e as inscrições podem ser feitas pelo link www.bityli.com/1Zf6h. A transmissão acontece por meio da plataforma Google Meet.

O regionalismo e a poesia popular ganham espaço no Sesc Cordel Online com recitais de textos rimados e ritmados, prestigiando as raízes nordestinas. Na quarta-feira, 01, às 14h, Josiel Bernardo e Daiane Feitosa recitam o cordel “A morena que calou o malandro”, de Dalinha Catunda. A transmissão é pelos perfis @josielbernardo e @daiassfeitosa. Já na quinta-feira, 2, também às 14h, Josiel junto com Andrea Duarte recitam “Cultura da paz, espiritualidade e ecologia”, de Edilson Botelho Pereira Luna, nos perfis @josielbernardo e @andreasamara.dg.

 

Música

Com apresentações que passam por gêneros diversos da música brasileira, o público vai poder aproveitar a sonoridade do cantor, Pingo de Fortaleza, com a “Apresentação do 100º Ensaio Interativo”. Nesses tempos de pandemia, o músico e poeta cearense tem levado todos os dias suas canções para o público através das redes sociais. O encontro para o 100º ensaio será nesta quinta-feira, 2, às 18h, pelo Youtube “Pingo de Fortaleza Solar” e Facebook “Pingo de Fortaleza”.

Entre violas e repentes, a cantoria ganha evidência no projeto Sesc na Feira que acontece sábado, 4, às 19h, com Paulo Nascimento e Zé Soares, pelo Facebook: Poeta Paulo Nascimento de Iguatu. E no domingo, também às 19h, com Isael Custódio e Jeferson Silva, pelo Facebook: Jeferson Silva Poeta Repentista.

 

Circo e Teatro

A magia dos palcos e dos espetáculos contagia todas as gerações e dia 3, sexta-feira, é a vez da Trupe Arlequin de Circo divertir os expectadores com a apresentação “Xulé á LA Carte”. A transmissão acontece às 18h no Instagram @arlequin.trupe. No sábado, o artista Alan Mendonça realiza a performance poética “O Silêncio Possível”, às 16h, pelo Instagram @alan_mendonca_nadaoficial.

 

Confira a programação completa a seguir:

 

01/07 – Quarta-feira

 

10h – (Sobral) – Oficina Virtuvivência de dança contemporânea com Mediação: Rafaela Lima. Plataforma: Google Meet. Inscrições: www.bityli.com/1Zf6h

 

14h – (Juazeiro do Norte) – Sesc Cordel Online Recital do Cordel: “A morena que calou o malandro”, de Dalinha Catunda, recitado por: Josiel Bernardo e Daiane Feitosa. Transmissão pelo Instagram @josielbernardo e @daiassfeitosa.

 

14h – (Fortaleza) – Rainha de Nada, de Izabel Cristina de Vasconcelos Pinto.  Transmissão pelo Instagram @epidemiadebonecos

 

15h – (Fortaleza) – Apresentação Noite de Dendê pelo grupo Afoxé Oxum Odolá. Transmissão pelo Facebook: afoxeoxumodola e Intagram: @afoxeoxumodola.ofc

 

16h – (Fortaleza) – Contação de Histórias com Música e Sonoplastia, com Marcos Antonio Melo Oliveira. Transmissão pelo Instagram @marcosmaracatu

 

18h – (Sobral) Apresentação do grupo Bem-me-quer Bonecos e Cia. Trabalho: Janela de brincantes. Transmissão via Facebook: Cei Terezinha de Jesus.

 

02/07 – Quinta-feira

 

10h – (Sobral) – Oficina Virtuvivência de dança contemporânea com Mediação: Rafaela Lima. Plataforma: Google Meet

 

14h – (Juazeiro do Norte) – Sesc Cordel Online: Recital “Cultura da paz, espiritualidade e ecologia”, de Edilson Botelho Pereira Luna e recitado por Josiel Bernardo e Andrea Duarte. Transmissão pelo Instagram: @josielbernardo e @andreasamara.dg

 

15h – (Fortaleza) – O Bode Quer, de Evan Teixeira. Transmissão pelo Instagram @evanteixeirart

 

15h – (Fortaleza) – Bate Papo: A cultura afro descendente dos povos de terreiro, com o grupo Afoxé Oxum Odolá.  Transmissão pelo Facebook afoxeoxumodola e pelo Instagram @afoxeoxumodola.ofc

 

16h – (Fortaleza) – Sambas que ouvi por você, com Keyliane e Azevedo. Transmissão pelo Instagram @keylianeeazevedo

 

17h – (Fortaleza) – Narração de Histórias com Aristides Oliveira: um conto lá que eu canto cá. Transmissão pelo Instagram @comedoresdeabacaxi

 

18h – (Fortaleza) – “Apresentação do 100º Ensaio Interativo, com Pingo de Fortaleza. Transmissão pelo Youtube Pingo de Fortaleza Solar e pelo Facebook Pingo de Fortaleza

 

 

03/07 – Sexta-feira

 

10h – (Sobral) – Oficina Virtuvivência de dança contemporânea com mediação: Rafaela Lima. Plataforma:  Google Meet

 

16h – (Fortaleza) – Mágica na Ótica de uma Criança, com o grupo Mágico Ice Rick. Transmissão pelo Instagram @icerickmagico

 

17h – (Juazeiro do Norte) – Live Cabaçais do Cariri: Forró Esquenta Mulher, com a Banda cabaçal Nossa Senhora Aparecida e Mestre Sergilânio. Transmissão pelo o Instragram @secultbarbalha

 

18h – (Juazeiro do Norte) – Apresentação Xulé á LA Carte, com a Trupe Arlequin de Circo Teatro. Transmissão pelo Instagram @arlequin.trupe

19h – (Juazeiro do Norte) – Show Green Sessions, com a banda Green Valleys. Transmissão pelo Instagram @green.valleys

20h – (Sobral) A artista Verônica Valenttino apresenta o espetáculo musical Ressaca. Transmissão pelo Instragram @valenttino

 

04/07 – Sábado

 

10h – (Sobral) – Oficina Virtuvivência de dança contemporânea com Mediação: Rafaela Lima. Plataforma: Google Meet

 

16h – (Fortaleza) – Performance poética “O Silêncio Possível”, com Alan Mendonça. Transmissão pelo Instagram @alan_mendonca_nadaoficial

 

17h – (Juazeiro do Norte) – Show Super Nova, com Rafael di Angelo. Transmissão pelo Instragram @rafaeldiangelo

 

18h – (Juazeiro do Norte) – Live O efeito da pandemia no movimento junino música, dança, costura e conversa, com a Agremiação Junina Cariri – Jailson Filho. Transmissão pelo o Instragram @ ajcraiz

 

19h – (Iguatu) – Sesc na Feira. Cantoria com Paulo Nascimento e Zé Soares. Transmissão pelo Facebook: Poeta Paulo Nascimento de Iguatu

 

05/07 – Domingo

 

19h – (Iguatu) Sesc na Feira. Cantoria com Isael Custódio e Jeferson Silva. Transmissão pelo Facebook: Jeferson Silva Poeta Repentista

 

20h – (Sobral) Fitaembolada do engenho com o artista Rapadura. Transmissão pelo Instagram @rapaduraxc

 

 

Saiba mais: http://www.tudoemcasafecomercio.com.br/

Matheus Nachtergaele estrela o espetáculo Molière no Theatro Via Sul Fortaleza

Texto: Sabina Berman | Tradução: Elcio Nogueira Seixas e Renato Borghi | Adaptação: Diego Fortes e Luci Collin | Direção: Diego Fortes | Elenco: Matheus Nachtergaele, Renato Borghi, Elcio Nogueira Seixas, Nilton Bicudo, Rafael Camargo, Luciana Borghi, Georgette Fadel, Regina França, Marco Bravo, Débora Veneziani, Edith de Camargo, Fábio Cardoso, Maria Fernanda, Beatriz Lima | Cenografia: André Cortez | Figurino: Karlla Girotto | Direção Musical: Gilson Fukushima | Iluminação: Beto Bruel e Nadja Naira | Fotos: Eika Yabusame, Jamil Kubruk, Luísa Bonin, Paulo Uras| Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro- Ofício das Letras | Produção Executiva: Jamil Kubruk | Direção de Produção: Camila Bevilacqua e Fioravante Almeida | Coordenador de Produção: Luís Henrique Daltrozo (Luque) | Produção: Lady Camis e Daltrozo Produções | Idealização e Execução: Teatro Promíscuo e Flo Produções.

Uma disputa bem-humorada entre a Comédia, representada por seu mais ilustre autor, Molière, vivido por Matheus Nachtergaele, e a Tragédia, personificada pelo poeta Jean Racine, apresentado por Elcio Nogueira Seixas. Essa é a premissa do espetáculo “Molière”, que chega ao Theatro Via Sul Fortaleza, dias 27, 28 e 29 de março. ​
Embalada por músicas de Caetano Veloso, executadas ao vivo e com arranjos originais do maestro Gilson Fukushima, a peça marca a estreia da obra teatral da renomada dramaturga mexicana Sabina Berman no Brasil. A peça é dirigida por Diego Fortes, ganhador do Prêmio Shell em 2017 pelo espetáculo O Grande Sucesso. ​
Inspirada no próprio teatro de Molière, que fundia vários estilos em uma mesma obra (Commedia Dell’Arte; influências renascentistas e barrocas; humor satírico), a encenação busca integrar linguagens diversas em uma intensa dinâmica cênica.  “A fusão de linguagens de Molière e a autenticidade de suas criações nos possibilitaram misturar cores e texturas com extrema liberdade, procurando sempre uma encenação em que regras pudessem ser quebradas”, diz o diretor Diego Fortes.​
Em cena, quatorze atores e músicos vão narrar o inusitado conflito entre formas opostas de pensar o mundo, expressas pelas famosas máscaras do Teatro: uma ri malandramente de tudo e de todos, a outra mostra reverência e temor diante da dor e da morte. O embate épico entre estas duas faces da vida tem como cenário a corte carnavalesca de Luis XIV, o Rei Sol (Guilherme Weber), na França.​
Amado pelo público e favorito do extravagante do rei, Molière trava uma luta tragicômica, com seu aprendiz Racine para manter a posição de dramaturgo mais prestigiado da corte. Enquanto isso, Arcebispo de Paris, grade entusiasta da guerra, Monsenhor Péréfixe (Renato Borghi), tentará se aproveitar do conflito para banir do reino o Teatro e seus artistas, endurecer a censura e lançar a França em uma era de conquistas, violência e sacrifício. É mais nobre fazer o público rir ou chorar? Os artistas devem mostrar o mundo como ele é ou como deveria ser? Por que proibir obras de arte e perseguir seus criadores? Até que ponto aqueles que criam devem submeter-se à vontade daqueles que pagam? Estas são algumas das grandes questões que permeiam o enredo do espetáculo inédito.​
 ​
SERVIÇO
Moliére ​
Datas: 27, 28 e 29 de março de 2020​
Horário: sexta e sábado 21h; domingo 20h ​
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz​
Ingressos: R$ 70/R$ 35 (todos os setores); PROMOCIONAL: 30,00 (limitado)​
Vendas: https://site.bileto.sympla.com.br/theatroviasulfortaleza/ ou na bilheteria do teatro​
Duração: 120min​

Classificação: 14 anos​

Capacidade: 732 Pessoas​
Informações: (85) 3099-1290​
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h​
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.​
Estacionamento no Via Sul Shopping​

“A História de Nós 2” com Alexandra Richter e Mouhamed Harfouch chega ao Teatro Brasil Tropical

Visto por 800 mil espectadores nos seus dez anos, turnê por mais de 30 cidades no país e indicação aos Prêmios Shell e APCA de melhor texto, a comédia romântica A História de Nós 2 chega ao Teatro Brasil Tropical.
Com texto primoroso de Lícia Manzo e direção precisa de Ernesto Piccolo, a peça reúne no palco os atores Alexandra Richter e Mouhamed Hafouch interpretando um casal já separado que recapitula a sua história de altos e baixos na noite em que ele retorna ao apartamento para pegar seus pertences.
Edu é um homem dividido entre o desejo de ascender profissionalmente, a vontade de manter um casamento e o sonho de ser eternamente livre. Lena é uma mulher “partida” entre carreira, maternidade e paixão. Dois personagens, que, em cena se transformam literalmente em seis: Edu, Duca, Carlos Eduardo, Lena, Mammy e Maria Helena, dando corpo e voz às diferentes facetas de um mesmo homem e uma mesma mulher. Humor e romance são os ingredientes principais do texto.
Os atores
Também coprodutora do espetáculo, Alexandra Richter foi quem encomendou a peça à autora, que lhe apresentou o texto. “Me apaixonei pela peça e, junto com Lícia, Neco e Gustavo montamos o que chamo de projeto da minha vida.”
Mouhamed Hafouch: Recentemente participou da novela Órfãos da Terra, da Tv Globo, atuou, nas séries Malhação, Liberdade Liberdade, Verdades Secretas, entre outras. Estreou no teatro em 1994, em Estação Baixo Gávea. Depois emendou vários espetáculos: Ou Tudo ou Nada, Decolando na Onda, Teen Lover, Se você Me Ama, Os Candidatos, A Prosa de Nelson e Forró da Revolução Popular.
A História de Nós Dois
Datas: 20, 21 e 22 de março (sexta, sábado e domingo)
Horário: 20h
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323 – Meireles)
Ingressos: R$60 inteira / R$30 meia-entrada
Vendas: sympla.com.br ou na bilheteria do teatro
Duração: 70 minutos
Classificação indicativa: 16 anos
Meia-entrada: Crianças de 2 a 12 anos, Estudantes, Idosos com 60 anos ou mais, Jovens pertencentes a Família de Baixa Renda, Pessoas com Deficiência, Professores e Profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino.
Capacidade: 437 lugares

Informações: (85) 3458-1900

Teatro Brasil Tropical recebe “Oz – Mundo Fantástico”, inspirado no clássico infantil

Inspirado no texto original de Frank Baum, com adaptação para o teatro de Dacosta Gomes e Marcelino Câmara, o espetáculo “Oz – Mundo Fantástico” sobe aos palcos do Teatro Brasil Tropical para apresentações aos sábados e domingos de 14 a 29 de março, às 17h. ​
Na história, adaptada do livro de 1900, “O Mágico de Oz”, Dorothy (Ana Luiza) e seu cachorro Totó são tirados do Kansas e enviados para uma terra mágica. Ali, a dupla conhece o Espantalho (Pedro Siolli), o Homem de Lata (Clayson Saldanha) e o Leão (Dacosta Gomes). O grupo tenta se livrar da Bruxa Má do Oeste (Álvaro Filho) e encontrar o único mago que seria capaz de mandar a menina para casa. Fazem a alegria da criançada com um elenco de vinte atores, um cenário muito criativo e uma trilha sonora original criada especialmente para este espetáculo.​
A montagem é baseada também no livro “Além do Arco-Íris” (Editora Armazém da Cultura), de Marcelino Câmara. Dacosta e Câmara tiveram total liberdade para adaptação da obra. Além de pensar em uma concepção mais dinâmica para o espetáculo, eles incluíram todas as cenas e personagens da obra original. O Mágico (Thyago Câmara) ganhou uma canção inédita com uma ‘batida’ contemporânea, e toda a concepção visual e coreográfica são novas, fruto do trabalho em conjunto dos diretores Dacosta Gomes, Marcelino Câmara e Thyago Câmara, com a Oficina de Cenografia EAMC (cenários), Pedro Siolli (figurinos), Thyago Câmara (iluminação) e Clayson Saldanha (coreografia).​
SERVIÇO
Oz – Mundo Fantástico​
Data: 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de Março (Aos Sábados e Domingos)​
Horário: 17 horas​
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323 – Meireles)​
Valores: R$50 inteira / R$25 meia-entrada​
Duração: 70 minutos​
Classificação indicativa: LIVRE​
Ingressos: sympla.com.br ou na bilheteria do teatro​
Capacidade: 437 lugares​

Meia-Entrada: Crianças de 2 a 12 anos, Estudantes, Idosos com 60 anos ou mais, Jovens pertencentes a Família de Baixa Renda, Pessoas com Deficiência, Professores e Profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino.

Theatro Via Sul Fortaleza  recebe sucesso infantil “Pinóquio – Uma Aventura Mágica” 

O clássico infantil “Pinóquio”, que conta a história do carpinteiro Gepeto, que constrói um boneco de madeira que ganha vida, entra em cartaz no Theatro Via Sul Fortaleza, dia 8 de março, às 17h. Muitas aventuras estão reunidas neste espetáculo da Cia Camarim de Teatro, que comemora seus 17 anos de atividades teatrais, falando de companheirismo, lealdade e força de vontade transformadoras.​
Sinopse:​
Gepeto é um carpinteiro solitário que, um dia, resolve fazer um boneco de madeira para lhe fazer companhia. Durante a noite, a Fada Azul dá vida ao boneco, que passa a se chamar Pinóquio. Ansioso para se tornar um menino de verdade, Pinóquio se mete em várias confusões, apesar dos constantes avisos de seu amigo Grilo Falante. O boneco tem uma particularidade: sempre que mente, seu nariz cresce. Até o dia em que precisa resgatar seu criador, quando ele fica preso na barriga de uma baleia. ​
 ​
 ​O Grupo:​
 ​
A arte e o teatro são, por excelência, um espaço onde a vida se estabelece de forma bela, onde podemos experimentar e ultrapassar nossos limites, onde testamos o novo e vivenciamos momentos de puro prazer através da ludicidade aprendendo sempre novas formas de viver e olhar o mundo a nossa volta. É apoiado neste pensamento que foi Criada a Cia Camarim de Teatro em 2003, que hoje completa 17 Anos, ampliando seus estudos e direcionando ações que efetivam sua atuação na cena teatral cearense. A referida Cia, já se apresentou inúmeros festivais, recebendo mais de 30 Prêmios e várias e indicações por seus trabalhos cênicos. ​
SERVIÇO
Pinóquio – Uma Aventura Mágica ​
Datas: 8 de Março de 2020​
Horário: Domingo 17h
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz​
Classificação: LIVRE​
Duração: 60min​
Ingressos: R$40/R$20 (Todos os setores)​
Vendas: Bilheteria do teatro ou https://www.sympla.com.br/theatroviasulfortaleza
Capacidade: 732 Pessoas​
Informações: (85) 3099-1290​
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h​
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.​

Estacionamento no Via Sul Shopping

O Fantástico Circo do Artista da Fome estreia no Dragão do Mar

 

Qual a fome do artista? Este é o questionamento central do espetáculo “O Fantástico Circo do Artista da Fome”. Inspirada no conto de Franz Kafka, a peça convida o espectador a refletir sobre o que está em falta no interior de cada um. Na montagem, o artista não é apenas aquele que trabalha com performance, atuação e artes. O artista é a sociedade, carente e órfã, em busca de entender tal fome. A apresentação, executada pelo Cangaias Coletivo Teatral, estreia no sábado, dia 7 de março, às 20h, no Teatro Dragão do Mar.

 

Para o diretor e ator do espetáculo, Luis Carlos Shinoda, a obra também fala sobre resistência. “São inúmeros os desafios para se viver e trabalhar com arte em nossa cidade. Os espaços são cada vez menores, os investimentos são poucos e a demanda de grupos e artistas é cada vez maior. No entanto, a nossa criação artística surge como uma necessidade vital de sobrevivência. Uma forma de dizer que estamos vivos”, pontua. “Vimos na obra do autor tcheco, a possibilidade de tratar de temas pertinentes à sociedade contemporânea de forma reflexiva, inventiva e lúdica”, complementa o diretor

 

Ao todo, o processo de montagem de “O Fantástico Circo do Artista da Fome” durou um ano e a estreia ocorre no mesmo mês em que o Coletivo comemora 10 anos de atuação. “Esta montagem visa consolidar esse aniversário e toda a nossa trajetória, tanto dos artistas que são hoje o Cangaias, como também, de todos que passaram pelo coletivo ao longo dos anos”, explica Shinoda.

 

Os ingressos já estão à venda pela plataforma Sympla, no link: bit.ly/ingressos-estreia-cangaias

 

Sinopse

A peça “O Fantástico Circo do Artista da Fome”, fala da trajetória de um jejuador profissional, um artista que fica sem comer durante muito tempo e essa é a sua arte. O espetáculo remete aos grandes números dos faquires, artistas populares e de circo, que desafiavam os limites do próprio corpo executando feitos de resistência,  como alojar-se em caixas de vidro, com cobras ou deitar em camas de prego, por exemplo.

10 anos de resistência

O Cangaias Coletivo Teatral surgiu em 2010 e atua nas áreas de pesquisa, formação e produção. Tem em seu repertório espetáculos infantis como “Miau!” e “O regresso dum barquinho de papel”; e a peça “Na Colônia Penal”, obras que trazem reflexões sobre sociedade, contemporaneidade e seus desdobramentos.

 

O grupo participou de importantes festivais, como o For Rainbow, Festival Maloca Dragão, Festival Popular de Teatro de Fortaleza, Festival de Teatro de Acopiara, Festival de Teatro de Fortaleza, entre outros. Hoje, além de trabalhar com uma pesquisa de linguagem continuada, o grupo vem se ocupando em fomentar cada vez mais a formação em artes cênicas no estado com a realização de oficinas e, principalmente, do Curso Livre de Práticas Teatrais (CLPT).

 

SERVIÇO

O Fantástico Circo do Artista da Fome

Data: sábados e domingos de março (07,08, 15, 16, 22, 23 e 29)
Horário: 20h

Local: Teatro Dragão do Mar

Ingresso: R$ 20 inteira | R$ 10 meia

Programa de Formação em Artes Cênicas oferece cursos para 1200 artistas, estudantes e profissionais

 

Fortaleza, Russas e Sobral sediam o Programa de Formação em Artes Cênicas, levando aprofundamento teórico e prático para 1200 artistas e técnicos da cena. São 23 professores criadores do Brasil e de países como Argentina, Brasil, Chile, França, Itália, Portugal e Venezuela. O projeto reúne estudiosos criadores de programas de pós-graduações em artes cênicas, tecnologias da cena, institutos, laboratórios criativos, institutos de relevante atividade profissional e artística para ministrarem 13 cursos, quatro residências criativas e quatro experimentos cênicos, cujo formato propõe o processo criativo inseparável do processo pedagógico. A ideia de criação como pensamento, e pensamento como ato criativo.

O programa iniciou em fevereiro, em Fortaleza, e segue pelas três cidades até abril. As atividades acontecerão nas cidades citadas, mas acolherão participantes de toda a macrorregião. O público alvo são artistas cênicos, profissionais, professores, pesquisadores, atores, bailarinos, músicos, circenses, cantores, diretores, dramaturgos, iluminadores e sonoplastas. As inscrições são gratuitas.

A certificação em Artes Cênicas será conferida a quem obtiver 75% de presença na atividade. Os temas dos cursos abordam treinamento de mente, corpo e voz do ator, dança, música, canto, dramaturgia, teatro de boneco em suas várias técnicas de manipulação e a cena contemporânea. Além disso, serão abordadas tecnologias de cena, como iluminação, cenários, figurino, maquiagem e sonoplastia.

Para a diretora do Programa de Formação, Rejane Reinaldo, o objetivo é promover experiências que movimentem artistas e profissionais, fazendo imersões cênicas de forma descentralizada. “Precisávamos de ações de formação avançada em cidades do interior do nosso Estado, onde ainda não temos programas de pós-graduações em artes. Será um momento de trocas, intercâmbios técnicos, estéticos, poéticos, pedagógicos, didáticos e afetos entre criadores.

A realização do Programa de Artes Cênicas é do Governo Federal, através do Ministério da Cidadania, pela Secretaria Especial da Cultura, do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura (Secult), e da Associação Educativa Cultural Teatro da Boca Rica. Também tem os seus recursos garantidos por meio de uma Emenda Parlamentar de 2013 do então Senador da República, o cearense Inácio Arruda.

No projeto, o intercâmbio de saberes entre profissionais, artistas e professores é incentivado através do perfil dos convidados, que trazem a abordagem das Artes Cênicas no seu sentido amplo, ao juntar teatro, dança, música, circo, ópera e tecnologias da cena. Participam das ações professores criadores do Acre, Ceará, Bahia e Rio Grande do Norte, e de outros países, como Argentina, Chile/Venezuela, França/Portugal e Itália.

EM FORTALEZA

A capital cearense recebeu em fevereiro os dois primeiros módulos do programa. O cursos “O ator no processo criativo teatral” foi ministrado pela Doutora em Artes Cênicas (UFBA/ Universidade Nanterre, França), Hebe Alves, professora da Pós-Graduação deste curso, na UFBA. Em 2008 recebeu o Prêmio Braskem de Teatro, na categoria Homenagem Especial. Em 2011, ganhou o Prêmio Especial de Inovação e Criatividade, no VIII Festival Internacional de Estudantes em Teatro, em Minsk, Bielorússia.

Dramaturgia em processos criativos” foi o curso sob orientação da Professora Doutora Cleise Mendes, docente de dramaturgia na Escola de Teatro da UFBA e membro da Academia de Letras da Bahia. Com dezenas de peças no currículo, ela foi premiada como Melhor Autora por A Terceira Margem (1981), também com Castro Alves (1994) e com Joana d’Arc (2010).

Para o mês de março, o Programa de Formação em Artes Cênicas, traz mais dois cursos, dois experimentos cênicos e duas residência criativa para Fortaleza. O curso O Corpo e a Cena, com a Professora Doutora da Universidade Federal do Acre, Adelice Souza, que também é diretora teatral, dramaturga, escritora e yoguini, e o Professor Doutor e artista multidisciplinar paraense, Thales Branche, será entre os dias 23 e 28 de março, de 14h às 19h.

A tradição Cênica no Tempo Contemporâneo é o tema do curso que será ministrado por Dane de Jade e Mestres (Ceará), no período entre 25 e 29 de março, de 13h às 19h. Com dois experimentos cênicos, o programa traz o tema La Caverna, orientado por Diana Penalver (Chile/Venezuela), entre os dias 23 e 29 de março, de 13h às 21h30. A turma fará no dia 26 de março um espetáculo como conclusão das aulas. Diana é Professora Honorária da UNEARTE, atriz de teatro e cinema, diretora, criadora e investigadora musical venezuelana, radicada em Santiago do Chile.

O segundo momento de experimento cênico terá o tema “O corpo e a voz”, com início nos dias 30 e 31 de março e seguindo entre 1° e 5 de abril, de 13h às 21h, terá Miriam Palma e Antonino Gianotta, ambos da Itália, como professores criadores. Miriam Palma é atriz, diretora, cantora e professora de canto e voz para teatro. Ainda nos anos 1998 criou em palermo o Centro de estudos O Corpo da Voz. Antonino Gianotta é multi-instrumentista de cordas, tendo excelência em bandolim, violino e violão, participando de vários grupos musicais.

A Residência Criativa Cuerpo Imaginante, Cuerpo Sonoro, retoma Diana Penalver que ministrará a atividade entre 16 e 22 de março, de 13h às 21h30. O espetáculo de finalização das atividades será dia 26 de março. A segunda turma de residência será com o tema Teatro de Marionetes. Diana Romero, da Espanha, jornalista, designer, construtora e manipuladora de bonecos e de histórias, integrante da Companhia Périplo, e André Maturana (Chile/Espanha) é a dupla que divide entre 23 e 29 de março, de 13h às 21h30, as aulas, com espetáculo a ser apresentado no dia 27 de março.

  

QUEM É QUEM

Realização: Governo Federal / Ministério da Cidadania, Governo do Estado do Ceará / Secretaria da Cultura do Estado do Ceará e Associação Educativa Cultural Teatro da Boca Rica. Produção: Fundação Nacional de Artes – Funarte. Apoio institucional: Instituto de Estudos de Teatro da Universidade Sorbonne Nouvelle  (França), Laboratório Teatral Permanente Teatro Studio Attrice / Non (Itália), Centro de Teatro e Canto de Palermo (Itália), Teatro La Bacante (Chile), Teatro Acción (Argentina), Universidade Federal da Bahia – UFBA, Universidade Federal do Acre – UFAC, Prefeitura Municipal de Russas /  Secretaria da Cultura, Turismo e Esporte, Prefeitura Municipal de Sobral/ Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer / Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes – ECOA, Prefeitura Municipal de Fortaleza/ Secretaria da Cultura / Teatro São José e Secretaria da Cultura do estado do Ceará / Centro Cultural Bom Jardim / Teatro José de Alencar / Teatro Carlos Câmara/  Instituto Dragão do Mar / Porto Iracema das Artes.

SERVIÇO

Associação Educativa Cultural Teatro da Boca Rica

E-mail: formacaobocarica@gmail.com

Redes Sociais: @teatrodabocarica

Grupo K’Os Coletivo apresenta “A Noiva e o Condutor” no Theatro Via Sul Fortaleza

A Noiva e o Condutor é inspirado na opereta de Noel Rosa e Arnold Gluckmann. Helena, moça que sonha em se casar com um rapaz abastado, é traída pela paixão quando conhece Joaquim. Embalado pelos clássicos do samba como ‘Com que roupa eu vou’ e outras canções menos populares, o espetáculo revela um olhar crítico sobre a sociedade da década de 1930 e dá uma nova roupagem à opereta original. No palco, artistas se entregam na energética mistura de cantar, dançar e atuar para divertir a plateia.
A Noiva do Condutor é uma revista radiofônica escrita pelo genial sambista Noel Rosa. Mesmo com a morte precoce, Noel criou uma série de inesquecíveis músicas tocadas ao longo dos anos. O Grupo K’Os Coletivo resolveu repaginar o musical escrito em 1935, batizando-o de A Noiva e o Condutor. A obra de Noel Rosa fala da história do Brasil, do apogeu do samba e dos costumes. Além disso, o musical favorece a pesquisa do samba, gênero tão importante na formação da cultura.
SERVIÇO
A Noiva e o Condutor
Data: 16 de Fevereiro de 2020
Horário: Domingo 20h;
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz – Via Sul Shopping

Ingressos: R$ 40/R$ 20 (qualquer setor)

Vendas: bilheteria do teatro ou no site: https://site.bileto.sympla.com.br/theatroviasulfortaleza/

Capacidade: 732 Pessoas

Classificação: LIVRE
Duração: 60min

Informações: (85) 3099-1290

Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Via Sul Shopping

Infantil ‘Dona Onça Pintada e seu Bode Cheiroso’ se apresenta no Theatro Via Sul Fortaleza

 Dona Onça Pintada e Seu Bode Cheiroso é um espetáculo que aborda questões significativas na formação das crianças como: não se vive sozinho; um precisa do outro; cuidados com a natureza; convivência com as diferenças entre as pessoas. O infantil fica em cartaz dia 15 de fevereiro, sábado, às 17h, no Theatro Via Sul Fortaleza.
Na estória existe o Bode que é muito responsável ao contrário da Onça que só pensa em curtir a vida. Quando o Bode resolve construir uma casinha, a Onça tem a mesma ideia, então começa a confusão entre os dois. Os dois escolhem exatamente o mesmo terreno para a tal empreitada. Eles começam a construir a casa. Cada um acha que está sendo ajudado por Deus e só descobrem a confusão quando a casa já está terminada. Problemão… As crianças, interagem, e sugerem que morem juntos.
Com comportamentos diferentes a convivência entre os dois é muito difícil. É briga por cima de briga, mas eles encontram na solidariedade a solução ideal e como em toda boa estória… O final sempre acaba com o inesperado: o casamento entre o Bode e a Onça.
D. Onça Pintada e Seu Bode Cheiroso é um espetáculo divertido, dinâmico, vibrante e educativo, que agrada não só as crianças, mas também aos adultos.
SERVIÇO
Dona Onça Pintada e Seu Bode Cheiroso
Datas: 15 de fevereiro (sábado)
Horário: 17h;
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Ingressos: R$ 40/R$ 20

Capacidade: 732 Pessoas

Classificação: LIVRE
Duração: 50min
Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Via Sul Shopping

“Pinóquio – Uma Aventura Mágica” entra em cartaz no Teatro Brasil Tropical

O clássico infantil que conta a história do carpinteiro Gepeto que constrói um boneco de madeira, o menino chamado Pinóquio, e ganha vida entra em cartaz no Teatro Brasil Tropical, dias 8 e 15 de fevereiro, às 17h. Muitas aventuras estão reunidas neste Clássico Teatral da Cia Camarim de Teatro que comemora seus 15 anos de atividades teatrais, falando de companheirismo, lealdade e força de vontade transformadoras.
Gepeto é um carpinteiro solitário que, um dia, resolve fazer um boneco de madeira para lhe fazer companhia. Durante a noite, a Fada Azul dá vida ao boneco, que passa a se chamar Pinóquio. Ansioso para se tornar um menino de verdade, Pinóquio se mete em várias confusões, apesar dos constantes avisos de seu amigo Grilo Falante. Mas o  boneco tem uma particularidade: sempre que mente seu nariz cresce. Até o dia em que precisa resgatar seu criador, quando ele fica preso na barriga de uma baleia.
O Grupo
A arte e o teatro são por excelência um espaço onde a vida se estabelece de forma bela, onde podemos experimentar e ultrapassar nossos limites, onde testamos o novo e vivenciamos momentos de puro prazer através da ludicidade aprendendo sempre novas formas de viver e olhar o mundo a nossa volta. É apoiado neste pensamento que foi Criada a Cia Camarim de Teatro em 2003, que hoje completa 17 Anos, ampliando seus estudos e direcionando ações que efetivam sua atuação na cena teatral cearense. A referida Cia, já se apresentou inúmeros festivais, recebendo mais de 36 Prêmios e várias e indicações por seus trabalhos cênicos.
SERVIÇO
Pinóquio – Uma Aventura Mágica
Datas: 08 e 15 de fevereiro (Sábado)
Horário: 17 horas
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323 – Meireles)
Valores: R$40 inteira / R$20 meia-entrada
Ingressos: sympla.com.br ou na bilheteria do teatro
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: LIVRE
Capacidade: 437 lugares
Meia-Entrada: Crianças de 2 a 12 anos, Estudantes, Idosos com 60 anos ou mais, Jovens pertencentes a Família de Baixa Renda, pessoas com Deficiência, Professores e Profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino.

Informações: (85) 3458-1900

Zéu Britto apresenta espetáculo-show em única apresentação no Teatro Brasil Tropical

O artista multimídia baiano, Zéu Britto, que transita entre a música, o teatro, o cinema e a poesia, sobe aos palcos do Teatro Brasil Tropical para apresentar o seu mais novo espetáculo-show, intitulado ZÉU BRITTO SEM CONCERTO, em única apresentação dia 1° de fevereiro, às 20h.​
Acompanhado por seu inseparável violão e pela multi instrumentista Natália Carrera (guitarra, bandolim, teclado e drum machine), o show conta com canções inéditas de Zéu e homenagens à outros artistas que lhe inspiram, como Caetano Veloso, Tom Zé e Novos Baianos; e a nova geração pulsante, como Rubel e A Banda Mais Bonita da Cidade.​
Temático a cada edição, o projeto estreia com uma homenagem ao verão e ao carnaval. É um grito de liberdade e alegria. Um chamamento ao amor e à sofrência em sua melhor sintonia. É a história do Pierrot apaixonado que não pensa em nada além da Colombina. As canções são as instruções para a brincadeira de corpos, a corda de caranguejos, o permitir-se com outro alguém sem olhar a quem. O espetáculo-show tem direção de Cibele Santa Cruz, e produção de Caio Bucker.​
Zéu Britto é baiano, nascido em Jequié, lançou três discos: “Saliva-me” (2007), “Saliva-me Ao Vivo” (2012) e “Amor de Montar” (2016). Com 20 anos de carreira profissional nas artes, Zéu leva em paralelo os trabalhos como ator e músico. Recentemente esteve em turnê no teatro com a comédia musical “Delírios da Madrugada”, que lhe rendeu 4 indicações ao “Prêmio do Humor 2019”. ​
SERVIÇO
ZÉU BRITTO SEM CONCERTO​
Data: 1 de fevereiro (Sábado)​
Horário: 20 horas​
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323)​
Valores: R$60 inteira / R$30 meia-entrada​
Ingressos: https://site.bileto.sympla.com.br/teatrobrasiltropical/ ou na bilheteria do teatro​
Meia-Entrada: Crianças de 2 a 12 anos, Estudantes, Idosos com 60 anos ou mais, Jovens pertencentes a Família de Baixa Renda, Pessoas com Deficiência, Professores e Profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino.

Duração: 70 minutos​

Classificação indicativa: 12 anos
Capacidade: 437 lugares​

Informações: (85) 3458-1900

Adaptação da obra de Noel Rosa, “A Noiva e o Condutor”, encerra temporada no Teatro Brasil Tropical

Inspirado na opereta de Noel Rosa e Arnold Gluckmann, “A Noiva e o Condutor” sobe aos palcos do Teatro Brasil Tropical para a sua última apresentação das férias no dia 25 de janeiro, às 20h. ​
A narrativa acompanha Helena, moça que sonha em se casar com um rapaz abastado, e é traída pela paixão quando conhece Joaquim. Embalado pelos clássicos do samba como ‘Com que roupa eu vou’ e outras canções menos populares, o espetáculo revela um olhar crítico sobre a sociedade da década de 1930 e dá uma nova roupagem à opereta original.​
  ​
No palco, artistas se entregam na energética mistura de cantar, dançar e atuar para divertir a plateia. A Noiva do Condutor é uma revista radiofônica escrita pelo genial sambista Noel Rosa. Mesmo com a morte precoce, Noel criou uma série de inesquecíveis músicas tocadas ao longo dos anos. O Grupo K’Os Coletivo resolveu repaginar o musical escrito em 1935, batizando-o de “A Noiva e o Condutor”.​
A obra fala da história do Brasil, do apogeu do samba e dos costumes. Além disso, o musical favorece a pesquisa do samba, gênero tão importante na formação da cultura.​
SERVIÇO
A Noiva e o Condutor​
Data: de janeiro (Sábado)​
Horário: 20h​
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323 – Meireles)
Valores: R$ 40 inteira / R$ 20 meia-entrada​

Ingressos: sympla.com.br ou na bilheteria do teatro​

Meia-Entrada: Crianças de 2 a 12 anos, Estudantes, Idosos com 60 anos ou mais, Jovens pertencentes a Família de Baixa Renda, Pessoas com Deficiência, Professores e Profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino.​

Duração: Aproximadamente 60 minutos​
Classificação indicativa: LIVRE​
Capacidade: 437 lugares​
Informações: (85) 3254-6705

Cátia Damasceno apresenta comédia “O que pode dar errado na cama?” no Theatro Via Sul Fortaleza

A fisioterapeuta, sexóloga e Youtuber Cátia Damasceno abre os bastidores dos seus anos de atendimento, no espetáculo “O que pode dar errado na cama?”, dia 31 de janeiro, às 19h e 21h, no Theatro Via Sul Fortaleza. A comédia transcreve, de uma maneira bem-humorada, direta e livre de preconceitos, uma reflexão sobre relacionamentos e todos os tabus que rondam esse tema.

 

Cátia Damasceno é idealizadora do Mulheres Bem Resolvidas, maior canal sobre relacionamento do mundo, com mais de 230 mil visualizações diárias e mais de 5 milhões de inscritos no Youtube.

 

SERVIÇO

O que pode dar errado na cama?
Data: 31 de Janeiro

Horários: Sexta 19h e 21h;

Classificação: 18 Anos

Duração: 90min

Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Ingressos: R$ 100/R$ 50 (plateia baixa); R$80/R$40 (plateia alta); R$ 60/R$30 (mezanino)

Vendas: Bilheteria do teatro ou pelo site:https://www.sympla.com.br/theatroviasulfortaleza

Capacidade: 732 Pessoas

Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Via Sul Shopping

Adaptação da obra de Noel Rosa, “A Noiva e o Condutor”, faz duas apresentações no Teatro Brasil Tropical

Inspirado na opereta de Noel Rosa e Arnold Gluckmann, “A Noiva e o Condutor” sobe aos palcos nas férias do Teatro Brasil Tropical para apresentações dias 18 e 25 de janeiro, (sábados) às 20h. ​
A narrativa acompanha Helena, moça que sonha em se casar com um rapaz abastado, e é traída pela paixão quando conhece Joaquim. Embalado pelos clássicos do samba como ‘Com que roupa eu vou’ e outras canções menos populares, o espetáculo revela um olhar crítico sobre a sociedade da década de 1930 e dá uma nova roupagem à opereta original.​
  ​
No palco, artistas se entregam na energética mistura de cantar, dançar e atuar para divertir a plateia. A Noiva do Condutor é uma revista radiofônica escrita pelo genial sambista Noel Rosa. Mesmo com a morte precoce, Noel criou uma série de inesquecíveis músicas tocadas ao longo dos anos. O Grupo K’Os Coletivo resolveu repaginar o musical escrito em 1935, batizando-o de “A Noiva e o Condutor”.​
A obra fala da história do Brasil, do apogeu do samba e dos costumes. Além disso, o musical favorece a pesquisa do samba, gênero tão importante na formação da cultura.​
SERVIÇO
A Noiva e o Condutor​
Data: 18 e 25 de janeiro (Sábado)​
Horário: 20h​
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323 – Meireles)
Valores: R$60 inteira / R$30 meia-entrada​

Ingressos: sympla.com.br ou na bilheteria do teatro​

Meia-Entrada: Crianças de 2 a 12 anos, Estudantes, Idosos com 60 anos ou mais, Jovens pertencentes a Família de Baixa Renda, Pessoas com Deficiência, Professores e Profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino.​

Duração: Aproximadamente 60 minutos​
Classificação indicativa: LIVRE​
Capacidade: 437 lugares​
Informações: (85) 3254-6705