Browsing Tag

oncologia

Câncer de mama é tema de roda de conversa com mulheres

Um assunto delicado e que apavora muitas mulheres mas que precisa ser conversado de uma forma aberta e ao mesmo tempo sensível. O câncer de mama será tema de uma roda de conversa que a Unimed Fortaleza promoverá no próximo dia 30 de outubro, de 18h às 20h30, para clientes da empresa. A condução do encontro será feita pela médica mastologista Márcia Dallyane Santanna Costa de Freitas que abordará especialmente as formas de prevenção e o tratamento da doença.

Além da roda de conversa para clientes, a Unimed Fortaleza promoveu neste mês de outubro diálogos com colaboradoras para melhor explanar as formas de prevenir o câncer de mama, bem como falar do tratamento e da forma de lidar com a doença. Participaram das rodas de conversas médico mastologista, médico oncologista, nutricionista e psicóloga. Convidados especiais também compartilharam suas experiências com a doença. Os momentos aconteceram no Hospital Regional da Unimed e na sede, nos dias 16 e 17 de outubro. Ao término das rodas de conversas, um espaço de beleza foi montado para maquiagem e cortes de cabelo das colaboradoras.

Bike Rosa

Para ampliar a conscientização sobre o câncer de mama, a Unimed Fortaleza promove a ativação Bike Rosa. Iniciada no dia 13/10 e seguindo até 4/11, a ação tem o objetivo de incentivar as mulheres à prática de exercício físico, hábito saudável que comprovadamente reduz as chances de desenvolver a doença. A Unimed Fortaleza pintou de rosa 80 bicicletas em estações Bicicletar espalhadas pela cidade e instalou mensagens de prevenção nas cestinhas dos veículos e nos painéis. A ativação acontece nas estações Aterro Praia de Iracema, Unifor, Aterrinho Praia de Iracema, Praça Luiza Távora, Unimed Fortaleza, Benfica, Parque do Cocó, Livraria Cultura, North Shopping (Av. Bezerra de Menezes) e Dragão do Mar.

Serviço

Roda de conversa sobre câncer de mama para mulheres clientes Unimed Fortaleza

Data: 30/10/2019

Horário: 18h às 20h30

Local: auditório da sede da Unimed Fortaleza (Avenida Santos Dumont, 949)

Outubro Rosa: Instituto Roda da Vida realiza programação especial gratuita com foco em educação em oncologia, promoção de saúde e medicina Integrativa

Nesta terça-feira (15), das 8h às 17h, será realizada mais uma edição do Portas Abertas. Em alusão ao mês de prevenção ao câncer de mama, a programação do evento irá abordar educação em oncologia e promoção de saúde relacionadas ao tema. O evento também irá permitir que o público conheça o Instituto Roda da Vida (IRV), além da troca de experiências com outros pacientes. A programação é gratuita e aberta ao público. 

Durante o encontro, os presentes participam da oficina de sucos funcionais com a onco-hematologista e presidente do (IRV), Paola Tôrres. Dentre as atividades confirmadas estão Yoga, Biodança e a conversa “Vamos falar sobre o câncer de mama”, com a médica oncologista clínica Iane Figueiredo, e a onco-hematologista e presidente do (IRV), Paola Tôrres. O debate também conta com a participação da paciente Socorro Maria. O encontro irá abordar alguns mitos e inovações no tratamento da pessoa com câncer de mama.

O que é a Medicina Integrativa?

A Medicina Integrativa alia ao tratamento convencional de doenças, práticas que garantem serenidade e equilíbrio para o sucesso dos tratamentos. 

De acordo com Paola Tôrres, mais de 50% dos médicos no Ceará já orientam seus pacientes a procurarem essas práticas complementares ao tratamento convencional (quimioterapia, radioterapia).

Sobre o Instituto Roda da Vida

O IRV recebe durante todo o ano pacientes oncológicos, gratuitamente, encaminhados pelo Crio e o Hospital do Câncer, para atividades complementares ao tratamento tradicional (quimioterapia e radioterapia), como Yoga, meditação, dentre outras. Todas as práticas têm relação com a Medicina Integrativa, que é um complemento ao tratamento tradicional e foca no bem estar das pessoas.  

Serviço: 

Outubro Rosa: Instituto Roda da Vida realiza programação especial gratuita sobre práticas integrativas de saúde 

Data: terça-feira, 15 de outubro, a partir das 8h

Local: Rua Lauro Maia, 1245 – Bairro de Fátima

*Evento gratuito e aberto ao público

Loja Rosa no Shopping Parangaba oferece serviço e informações sobre a prevenção do câncer de mama

No mês em que se intensificam as campanhas sobre a prevenção e o combate ao câncer de mama, o Shopping Parangaba, em parceria com o Grupo de Educação e Estudos Oncológicos (Geoon), inaugura nesta quarta-feira (02) a Loja Rosa, no piso L1. Às 19h, haverá palestra do médico oncologista e presidente do Geoon, Luís Porto, além de depoimentos de mulheres que vivenciaram o câncer e que contarão suas histórias de luta e superação.

O espaço é especializado para atender as mulheres mastectomizadas e até mesmo aquelas que buscam informações sobre a doença. O local vai oferecer atendimentos gratuitos, oficinas, bate-papos, além da doação de lenços e aluguel de perucas para mulheres em tratamento quimioterápico.

Além disso, diariamente, diversos profissionais da liga oncológica estarão disponíveis para tirar dúvidas, bem como como fisioterapeutas para explicar a necessidade de um acompanhamento especializado para uma melhor recuperação durante o pós-operatório; e assistentes sociais para esclarecer os direitos de pacientes oncológicos.

No espaço também haverá um brechó com vendas de produtos, cuja arrecadação será em prol da luta contra o câncer de mama.

Outubro Rosa: uma em cada 12 mulheres receberá o diagnóstico de câncer de mama ao longo da vida

LUIZA BRUNET


 Mamografia a partir dos 40 anos é essencial para o diagnóstico precoce; Controle de peso, alimentação balanceada e exames periódicos de rotina são aliados na luta contra a doença, que atinge cerca de 60 mil novas mulheres todos os anos

Levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) revelou que o Brasil somará cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019,  número que corresponde a 28% de todos os diagnósticos da doença registrados no país – o que faz dele o tumor mais incidente entre as mulheres depois do câncer de pele-não melanoma.

Mundialmente os dados também são alarmantes: o câncer de mama afeta 2,1 milhões de pessoas por ano e é o quinto que mais mata, de acordo com o Globocan 2018, um estudo da Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer.

Neste sentido, um dos principais mecanismos de controle e identificação da doença ainda é a mamografia que, de acordo com o INCA, deve ser feita por todas as mulheres com mais de 40 anos. Todavia, é justamente na adesão a este exame de imagem que está um dos entraves para vencer a doença.

A Pesquisa Nacional de Saúde 2013 (PNS),  a mais recente disponível no Brasil, aponta que 3,8 milhões de mulheres de 50 a 69 anos nunca realizaram mamografia, o que corresponde a 18,4% da população feminina nessa faixa etária. O maior índice entre as grandes regiões fica no Norte (37,8%), contra 11,9% do Sudeste, que tem a menor taxa.

“O primeiro e principal passo para combatermos a doença é o conhecimento. Temos que maximizar a exposição das informações para que cada vez mais mulheres e população em geral estejam conscientes da necessidade de realização da mamografia”, afirma Bruno Ferrari, oncologista e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Oncoclínicas.

A opinião do médico é endossada por um levantamento da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) que aponta para uma realidade diretamente relacionada à evolução nos índices de  envelhecimento da população: uma em cada 12 mulheres receberá o diagnóstico de um tumor nas mamas até os 90 anos de idade. E a importância das medidas voltadas à conscientização sobre o este tipo câncer ainda é justificada por mais um dado: as chances de cura chegam a 95% dos casos quando o tumor é detectado no início.

Por isso Ferrari é taxativo, o diagnóstico precoce é fundamental para as chances de recuperação dos pacientes. Ele lembra ainda que mulheres com histórico de câncer na família, ou seja, cujas mães, avós ou irmãs tiveram câncer de mama, devem iniciar o rastreio por mamografia mais cedo, aos 35 anos.

“Cerca de 10% dos casos de câncer de mama estão associados a fatores genéticos hereditários, ou seja, transmitidos de pais para filhos. Nessas situações, o controle preventivo deve ser iniciado antes mesmo dos 40 anos por conta do risco aumentado”, explica.

*Incentivo a mudanças simples nos hábitos de vida*

Além de realizar exames preventivos com frequência, cultivar uma rotina saudável, de acordo com Ferrari, é a chave para reduzir as taxas de câncer de mama. Parar de fumar, buscar uma alimentação saudável e manter uma rotina de exercícios para ficar em forma estão, em geral, associados à vaidade e a beleza. A boa notícia é que essas e outras atitudes exercem também papel fundamental na prevenção do câncer de mama.

“A prática regular de exercícios físicos e adoção de uma dieta alimentar balanceada são essenciais tanto para reduzir as chances de incidência do câncer de mama quanto para reduzir os riscos de recidiva da doença”, avisa.

Segundo o oncologista, obesidade, sedentarismo e tabagismo estão entre os fatores evitáveis que podem contribuir para o surgimento da doença.

E ele não está sozinho. Uma pesquisa publicada na revista Nature e que contou com a colaboração do Ministério da Saúde revela que uma em cada dez mortes em decorrência de câncer de mama no Brasil – cerca de 12% – poderia ter sido evitada com a prática de atividade física regular. De acordo com a pasta, os números mostram que, em 2015, 2.075 mortes poderiam ter sido evitadas se as pacientes realizassem pelo menos uma caminhada de 30 minutos ao dia cinco vezes por semana.

Um outro estudo da Sociedade Norueguesa de Câncer, realizado com 102.098 mulheres na Noruega e na Suécia durante dez anos, descobriu que, em comparação com os não fumantes, aquelas que fumaram 10 ou mais cigarros por dia durante 20 ou mais anos tinham um três vezes mais risco de desenvolver câncer de mama invasivo. Meninas que começavam a fumar antes dos 15 anos tinham quase 50% mais chances de ter o tumor.

A importância desse tipo de atitude não fica apenas na prevenção, alerta o médico. “Uma série de pesquisas científicas como essas sugerem que indivíduos que praticam atividade física e seguem uma dieta equilibrada têm melhores respostas ao tratamento e, portanto, apresentam taxa de sobrevivência maior ao câncer cinco anos após o diagnóstico”, destaca Bruno Ferrari.

*Oncoclínicas e SBM unidos no combate ao câncer de mama*

O Instituto Oncoclínicas – iniciativa do corpo clínico do Grupo Oncoclínicas para promoção à saúde, educação médica continuada e pesquisa -, em parceria com a SBM, lança no mês de Outubro uma campanha de conscientização protagonizada pela modelo Luiza Brunet. Com o mote “Seja a melhor pessoa para você”, a ação tem por objetivo transmitir às mulheres uma mensagem de alerta sobre os cuidados com a saúde, em especial para que não deixem de realizar a mamografia todos os anos a partir da idade recomendada.

Para saber mais, acesse www.grupooncoclinicas e acompanhe as páginas oficiais nas redes sociais.

Associação Peter Pan amplia o setor de Saúde Mental em hospital de tratamento oncológico pediátrico

Buscando garantir, não só a cura de seus pacientes, mas também o bem estar e qualidade de vida das crianças, adolescentes e familiares em tratamento no Centro Pediátrico do Câncer, a Associação Peter Pan desenvolve um setor destinado exclusivamente a saúde mental em um hospital de tratamento oncológico pediátrico na cidade de Fortaleza.

O objetivo dessa iniciativa é realizar acompanhamentos psicológicos durante todas as fases do tratamento, bem como fortalecer o tratamento humanizado junto aos pacientes e familiares, prevenção do desenvolvimento de possíveis transtornos mentais, estudos clínicos, além de combinar tratamento convencional com terapias complementares que integram corpo, mente e espírito.

O novo setor irá trabalhar tanto em atividades grupais (grupo de mães, grupo de apoio ao luto, grupo de adolescentes e grupo de gestantes), como também em atendimento individual junto a pacientes e familiares em regime de tratamento (UTI, Internação, Atendimento Dia, Quimioterapias, Ambulatórios e Ambulatório de Diagnóstico Precoce), assim como em Cuidados Paliativos.

Suas atividades se concentrarão na prevenção do desenvolvimento de transtornos mentais, tratamento digno, apoio contra a vulnerabilidade social, conferências familiares, comunicação de notícias, cuidados paliativos, consulta multidisciplinar, psicodiagnósticos realizados em parceria com a Universidade de Fortaleza (UNIFOR), realização de programas de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC) e estágios supervisionados com estudantes da Unifor. O acompanhamento será realizado de segunda a sexta.

Com o novo setor de Saúde Mental é esperado que haja uma diminuição dos transtornos de adaptação, depressivos e ansiosos, diminuição de casos de abandono parental, aumento na adesão ao tratamento, aumento do equilíbrio emocional, casos de superação e auxílios sociais, bem como aprimoramento da qualidade de comunicação e informação passada aos pacientes e familiares e a integração e aproximação da família durante o tratamento.

A psicóloga e gerente do novo setor, Mariana Bruno Soares, explica de onde surgiu a ideia de desenvolver um setor exclusivo para a saúde mental e qual o impacto que ele terá no decorrer do tratamento dos pacientes. “A necessidade da criação de um setor de saúde mental da Associação Peter Pan surgiu da carência cada vez mais evidente dos pacientes e familiares.

Pessoas que, além de atravessar um tratamento longo e muito difícil, passam por uma grande vulnerabilidade social e emocional, por isso precisam de um acompanhamento personalizado e aprofundado, para assim então podermos falar de dignidade e humanização, um dos grandes objetivos da Associação Peter Pan”, salienta ela.

Projeto Integrare

O projeto Integrare fará parte do setor de Saúde Mental e trata-se de uma iniciativa desenvolvida pela Associação Peter Pan, em parceria com a médica demartologista, Gina Belém. Sua base é a medicina integrativa, que combina terapias alternativas como yoga, reike, musicoterapia, aromaterapia, palhaçoterapia, arteterapia, massoterapia, microfisioterapia, coaching, espiritualidade e outros.  Essas terapias serão combinadas com um tratamento personalizado multidisciplinar, envolvendo as áreas de psicologia, nutrição, terapia ocupacional e palestras educativas.

O objetivo do Integrare é proporcionar aos pacientes oncológicos do Centro Pediátrico do Câncer e seus cuidadores, em conjunto com o tratamento convencional, o autocuidado, que representa a parte que cabe ao paciente em cuidar de si mesmo. Pode representar o cuidado com a higiene pessoal, a espiritualidade, incluir a relação com o meio e com as pessoas ao redor, hábitos alimentares, atividade física, qualidade de sono, uso de práticas ou terapias complementares e gestão de estresse. 

Os atendimentos serão coordenados pela Associação Peter Pan, em parceria com o Hospital Infantil Albert Sabin e serão realizados no Hospital Peter Pan e na sede administrativa da instituição, de segunda a sexta-feira, nos turnos da manhã e tarde.

Inicialmente, os atendimentos serão direcionados para os cuidadores e gradualmente, conforme orientação médica do Serviço de Oncologia do CPC, será dado início aos atendimentos dos pacientes oncológicos.

Fórum “Todos Juntos Contra o Câncer” reunirá oncologistas para propor soluções de prevenção e controle do câncer


A cidade de Fortaleza sediará o Fórum “Todos Juntos Contra o Câncer”, nos dias 27 e 28 de junho, no Hotel Praia Centro. O evento reunirá atores da rede de oncologia para discutir e identificar as maiores dificuldades na área, propor as soluções necessárias, alinhadas com a Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer, e encaminhá-las aos órgãos competentes. 

Ao todo, serão 30 palestrantes de diversas áreas da saúde com cinco painéis de debates. Entre os assuntos a serem debatidos estão o controle social e o papel das ONGs para melhorar a atenção ao paciente, o raio x da assistência oncológica, como empoderar o paciente para ampliar a humanização e permitir a decisão compartilhada, entre outros.

O evento está sendo promovido pelo Instituto Roda da Vida e a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale). Participarão médicos e profissionais da área, representantes de órgãos públicos, associações e instituições, pacientes e cuidadores, promotores, advogados, comunicadores, professores e alunos.

PROGRAMAÇÃO

Dia 27
16h | Credenciamento
16h30 | Abertura – Boas-vindas e objetivos do evento
17h | Apresentação de cordel ao vivo e curta metragem com a
experiência dos pacientes
18h | Câncer infantil: a cura é possível

Dia 28
8h | Credenciamento
8h30 | Conhecer para tratar melhor – Educação em Oncologia
10h30 | Raio-X da assistência oncológica no Norte e Nordeste
12h30 | Foto do grupo e almoço
14h | Experiência do paciente – como empoderar o paciente para
ampliar a humanização e permitir a decisão compartilhada
16h | Controle social. Ampliando o papel das ONGs para melhorar a
atenção ao paciente
18h | Coffee break e visita às exposições
18h30 | Encerramento – Orquestra e fotos dos melhores momentos

Serviço:
Fórum “Todos Juntos Contra o Câncer”
Data: 27 e 28 de junho
Local: Avenida Monsenhor Tabosa, 740 – Praia de Iracema. (Hotel Praia Centro).

Doenças sanguíneas e imunoterapia são temas de simpósio em Fortaleza neste fim de semana

 

Apresentando avanços científicos em duas importantes áreas da medicina, acontece em Fortaleza neste sábado, 25, o 1º Simpósio Multidisciplinar em Oncohematologia e Imunoterapia, em Fortaleza (CE), no Seara Praia Hotel. Promovido pelo Centro de Oncologia, Hematologia e Terapia Biológica (ONCOVIE) e o pelo Núcleo de Oncologia e Hematologia do Ceará (NOHC), o evento traz o que há de mais recente em pesquisas sobre doenças sanguíneas e terapia biológica.

O Simpósio foi criado com necessidade atual de discutir propostas, compartilhar experiências e promover atualizações na área. A programação é voltada para segmento médico, farmácia e enfermagem envolve palestras, painéis, sessões temáticas e sessões didáticas ministradas por médicos especialistas, professores de universidade, pesquisadores e gestores do segmento público e privado.

Patrocinador: BMS – Bristol

Palestrante: Enf.ª. Maria Helena Almeida (SP)

Moderador: Enf.ª Vaneide Jesus

Debatedor: Dra. Ludermiler Mota

15:00 – 15:10 – INTERVALO

15:10 – 16:10

DIFERENCIAIS DOS TKIs de 2ª GERAÇÃO NO TRATAMENTO DO CPNPC COM EGFR+

Patrocinador: Boehringer

Palestrante: Dra. Anna Paloma (BA)

Moderador: Enf.ª Sabrina Pamplona

Debatedor: Dr. Rodrigo Valença (PI)

16:10 – 17:00

TRANSPLANTE TMO

Palestrante: Dr. Rodrigo Ribeiro

Moderador: Dr. João Paulo Caxilé

Debatedor: Farm. Jôseffer Trindade

17:00 – 17:15 – ENCERRAMENTO

17:15 – 18:15 – COQUETEL

 

 

Serviço:

1º Simpósio de Multidisciplinar em Oncohematologia e Imunoterapia

25 de Agosto – Seara Praia Hotel

Inscrições podem ser feitas – 85 3265.4864