Browsing Tag

Janeiro branco

Instituto Revoar promove ações de cuidado emocional no Janeiro Branco

 

Além de ser conhecido pelas metas e objetivos que as pessoas traçam, o mês de janeiro também é marcado pela campanha Janeiro Branco que busca ressaltar a importância dos cuidados com a saúde mental por uma melhoria na qualidade de vida humana.

De acordo com a OMS, o Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo com cerca de 12 milhões de brasileiros sofrendo com a depressão. Se a virada do ano tem como contexto as pessoas dispostas a refletir sobre as próprias vidas, o momento é mais propício para a abordagem do autocuidado.

A campanha surgiu em 2014 por um grupo de psicólogos de Minas Gerais e chega ao seu sétimo ano no Brasil com a proposta de um mundo no qual as pessoas tenham mais cuidado consigo mesmas e também com o próximo. O ano anterior interferiu na saúde mental da população mundial por conta da pandemia causada pela covid-19, que mudou a rotina de todos, principalmente aquelas que perderam entes queridos para a doença.

O Instituto Revoar estará realizando algumas ações durante o Janeiro Branco em amparo às pessoas que estão em processo de luto, como por exemplo, o atendimento terapêutico e o Grupo de Amparo Emocional Revoar (GAER) que acontece como uma roda de conversa sob o acompanhamento da Psicanalista Elaine de Tomy.

O Revoar conta ainda um projeto de visita nas empresas para falar sobre o tema do Janeiro Branco. Algumas ações já estão marcadas para acontecer na Santa Casa de Misericórdia, Hospital Psiquiátrico São Vicente de Paulo, Cemitério São João Batista e também com os profissionais da Rede Memorial Fortaleza.

De acordo com a vice-presidente do Instituto Revoar, Elaine de Tomy, é fundamental discutir o tema, visto que ainda existe muito preconceito e falta de informação. “As pessoas que sofriam de transtornos mentais viviam isoladas, sem perspectiva. Mas a situação mudou. É preciso que amigos e familiares estejam presentes, além de ser essencial falar sobre isso todos os meses do ano”, afirma.

 

Sobre o Instituto Revoar

O Instituto Revoar surgiu com o objetivo de desenvolver habilidades sociais, além de auxiliar e acolher pessoas que passaram por perdas recentes e precisam de apoio psicológico e emocional.

Agenda Janeiro Branco:

Dia 5: Hospital Psiquiátrico São Vicente de Paulo, 14h;

Dia 12: Cemitério São João Batista, 14h;

Dia 19: Santa Casa de Misericórdia, às 14h.

Janeiro Branco: Instituto Revoar discute os cuidados sobre a saúde mental na Santa Casa no dia 21 

Com a chegada de 2020, os votos de paz, prosperidade e sucesso se renovam. E a saúde também não fica de fora. Nesse sentido, este mês se transforma no Janeiro Branco, conhecido como um período voltado à importância da saúde mental. Em alusão a campanha, o Instituto Revoar realiza evento neste dia 21, às 9h, na Santa Casa de Misericórdia.

De acordo com a palestrante e vice-presidente do Instituto Revoar, Elaine de Tomy, é fundamental discutir o tema, visto que ainda existe muito preconceito e falta de informação. “As pessoas que sofriam de transtornos mentais viviam isoladas, sem perspectiva. Mas a situação mudou. É preciso que amigos e familiares estejam presentes, além de ser essencial falar sobre isso todos os meses do ano”, afirma.

A especialista destaca que a campanha deve abranger os vários públicos, não somente psicólogos, mas também profissionais liberais e empresas. “Pense em uma organização com mais de 100 funcionários. O gestor pode reunir os colaboradores e realizar uma campanha interna sobre a conscientização do tema no ambiente de trabalho”, comenta.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 300 milhões de pessoas sofrem com um transtorno mental bem conhecido: a depressão. “A doença é uma das principais causas de incapacidade, afastando pessoas de seus trabalhos e atividades diárias. No Janeiro Branco, os profissionais querem propagar a mensagem e conscientizar as pessoas sobre os benefícios de manter a mente saudável”, conclui.

Dicas

Cada um pode buscar mecanismos de cuidar da própria saúde mental. Mas para quem não sabe por onde começar, Elaine de Tomy destaca algumas dicas.

“Como ano começou, feche ciclos. Conclua aqueles que não te fazem bem e se prepare para os novos que irão começar neste ano. São 12 meses disponíveis para novas iniciativas. Que tal iniciar com uma proposta de renovação de vida saudável?”, pontua.

Ela também cita a questão da busca por ajuda. “Se você por muito tempo deixou de falar sobre os transtornos mentais, não sinta vergonha. Muita gente está disposta a te ajudar”, finaliza.

Instituto Revoar

Fundado em 13 de fevereiro em Fortaleza, o Instituto Revoar surgiu da necessidade de acolher pessoas que precisam de suporte nos momentos de perdas e proporcionando ações de bem-estar e psicossociais. A entidade é um braço social do Grupo Memorial Fortaleza. Realiza atividades e palestras sobre saúde mental, oferece atendimentos terapêuticos para pessoas que estão em processo de luto, depressão ou que sofrem de ansiedade, estresse e dores emocionais.

Sobre Elaine de Tomy

Filósofa e Psicanalista Clínica, Elaine de Tomy possui MBA em Recursos Humanos e Gestão de Pessoas. É Coach com certificação internacional pela Escola Eneagrama; Consultora de Empresas; Especialista em Linguagem Corporal; Hipnoterapeuta; Practitioner em PNL; Grafóloga e sócia da SAFiRO desenvolvimento humano. Atualmente ocupa o cargo de vice-presidente do Instituto Revoar e do grupo de apoio a atividades acadêmicas do Instituto Acadêmico de Psicanálise do Brasil.

Serviço

Janeiro Branco: como gerir nossas emoções

Elaine de Tomy (Palestrante)

Data:  21 de janeiro, às 9h

Local: Auditório da Santa Casa de Misericórdia (Rua Barão do Rio Branco, S/N – Centro)

 Aberto ao Público

Mercadinhos São Luiz inaugura Plantão Psicológico para colaboradores

Neste mês de janeiro, quando a sociedade discute o Janeiro Branco, pela conscientização da saúde mental, o Mercadinhos São Luiz inaugurou uma sala permanente de Plantão Psicológico, para atender os colaboradores da empresa. Funcionando sempre às quintas-feiras à tarde, a unidade estará à disposição dos mais de 2 mil funcionários que desejarem conhecer a técnica de psicoterapia breve (que tem foco e tempo determinados, com atenção sobre uma queixa específica do paciente).

“Nosso objetivo é oferecer apoio às demandas de colaboradores em situação de crise para que ele possa ter um manejo mais adequado das situações conflituosas do dia a dia. Essa é mais uma ação que desenvolvemos com base no nosso principal valor: gente. Além do plantão, já contamos com parceria com uma clínica de psicologia para atendimento terapêutico”, diz Ana Paula Falcão, diretora de Recursos Humanos do São Luiz.

Ana Paula explica que a empresa pretende se antecipar, trabalhando preventivamente, para contribuir com a redução dos números levantados pelo INSS: entre 2016 e 2018, quase 11 mil pessoas pediram auxílio-doença, acidente ou aposentadoria por invalidez em decorrência de doenças mentais, somente em Fortaleza.  No Ceará, foram mais de 23 mil.

Para inaugurar o Plantão Psicológico, o Mercadinhos São Luiz contou com consultoria técnica da especialista Teresa Batista Holanda. Nos atendimentos, terá a atuação da psicóloga Mariana Pinto.

Janeiro Branco discute os cuidados sobre a saúde mental

Com a chegada de 2020, os votos de paz, prosperidade e sucesso se renovam. E a saúde também não fica de fora. Nesse sentido, este mês se transforma no Janeiro Branco, conhecido como um período voltado à importância da saúde mental.

De acordo com a vice-presidente do Instituto Revoar, Elaine de Tomy, é fundamental discutir o tema, visto que ainda existe muito preconceito e falta de informação. “As pessoas que sofriam de transtornos mentais viviam isoladas, sem perspectiva. Mas a situação mudou. É preciso que amigos e familiares estejam presentes, além de ser essencial falar sobre isso todos os meses do ano”, afirma.

A especialista destaca que a campanha deve abranger os vários públicos, não somente psicólogos, mas também profissionais liberais e empresas. “Pense em uma organização com mais de 100 funcionários. O gestor pode reunir os colaboradores e realizar uma campanha interna sobre a conscientização do tema no ambiente de trabalho”, comenta.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 300 milhões de pessoas sofrem com um transtorno mental bem conhecido: a depressão. “A doença é uma das principais causas de incapacidade, afastando pessoas de seus trabalhos e atividades diárias. No Janeiro Branco, os profissionais querem propagar a mensagem e conscientizar as pessoas sobre os benefícios de manter a mente saudável”, conclui.

Dicas

Cada um pode buscar mecanismos de cuidar da própria saúde mental. Mas para quem não sabe por onde começar, Elaine de Tomy destaca algumas dicas.

“Como ano começou, feche ciclos. Conclua aqueles que não te fazem bem e se prepare para os novos que irão começar neste ano. São 12 meses disponíveis para novas iniciativas. Que tal iniciar com uma proposta de renovação de vida saudável?”, pontua.

Ela também cita a questão da busca por ajuda. “Se você por muito tempo deixou de falar sobre os transtornos mentais, não sinta vergonha. Muita gente está disposta a te ajudar”, finaliza.

Instituto Revoar

Fundado em 13 de fevereiro em Fortaleza, o Instituto Revoar surgiu da necessidade de acolher pessoas que precisam de suporte nos momentos de perdas e proporcionando ações de bem-estar e psicossociais.

A entidade é um braço social do Grupo Memorial Fortaleza. Realiza atividades e palestras sobre saúde mental, oferece atendimentos terapêuticos para pessoas que estão em processo de luto, depressão ou que sofrem de ansiedade, estresse e dores emocionais.

Hospital São Camilo Cura d’Ars adere a campanha Janeiro Branco

 

O Janeiro branco é uma campanha em prol da saúde mental que existe desde 2014. Nasceu em Uberlândia, por psicólogos e estudantes que associaram ao mês de janeiro, o mês do recomeço, da busca por metas, simbologia do novo ano, reforçando o cuidado com a própria saúde mental.

O objetivo da campanha é trabalhar intensivamente durante todo o primeiro mês do ano, a conscientização sobre a mudança de alguns hábitos e posturas; falar abertamente sobre algumas psicopatologias; da necessidade de buscar uma psicoterapia; um acompanhamento psiquiátrico e trabalhar pela diminuição do preconceito com as pessoas que possuem algum transtorno.

Além disso, quebrar tabus é mais um dos desafios do Janeiro Branco, onde se faz necessário entender e cumprir nosso papel como cidadão, fazendo a sociedade compreender que problemas mentais não é uma questão de fraqueza ou falta de fé. Trata-se de um doença que vai além, e que precisa ser tratada com a devida importância.

No Hospital São Camilo, os pacientes internados recebem um atendimento psicológico para que a atenção seja por completo no processo de restabelecimento da saúde. Segundo Elisângela Lima, psicóloga do Hospital São Camilo Cura d’Ars, é importante deixar claro que a busca por ajuda e pelo tratamento adequado é fundamental. “Muitas das psicopatologias tem tratamento, tem cura. Mas por medo, ou por se apegar a mitos, muitas pessoas passam décadas sofrendo com um problema que poderia ter sido rapidamente resolvido. Isso acarreta no comprometimento da qualidade de vida desse paciente e das pessoas que vivem ao redor dele”, reforça Elizangela.