Browsing Tag

Hospital

Hapvida soma mais de mil recuperados da Covid-19 no Ceará e mais de 5 mil em toda a rede

O Hapvida registrou o total de 1.124 pacientes recuperados da covid-19 no Ceará e 5.287 recuperados em toda a rede até o dia 9 de junho. O Hapvida também destaca a redução de pacientes internados nos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Há um mês, o Hapvida tinha 20 casos confirmados com Covid-19 na UTI no Ceará, hoje são quatro pacientes confirmados.

Os dados foram divulgados por meio do boletim epidemiológico do Hapvida. Esse crescimento de melhora no estado de saúde dos clientes representa a eficiência, o esforço e a qualidade do modelo de atuação da companhia e o trabalho de toda a equipe do Hapvida no combate ao novo coronavírus. O Hapvida enfatiza que todos os pacientes recuperados serão monitorados com teleconsulta por vídeo e telemonitorização.

“Um reconhecimento a todos os profissionais que dedicam cada minuto da medicina para salvar vidas. Também nos orgulhamos, em meio a todo esse cenário delicado, de proporcionar um atendimento digno aos nossos beneficiários com soluções diferenciadas na gestão de saúde, inovação e excelência”, completa  o presidente do Sistema Hapvida, Jorge Pinheiro.

Hospital Emergencial do PV atendeu 649 pacientes em seu primeiro mês de funcionamento

 

O Hospital Emergencial do Estádio Presidente Vargas completou um mês de funcionamento e já contabilizou o expressivo número de 649 pacientes atendidos com Covid-19. Desse total, 403 pacientes receberam alta e puderam retornar ao convívio familiar.

“Nesse primeiro mês, contamos com números muito significativos. Muitos pacientes já foram curados graças ao atendimento desse hospital. Estamos com 224 leitos de internação em funcionamento, mantendo uma taxa de ocupação em torno de 90% ao dia”, declarou a secretária de Saúde de Fortaleza, Joana Maciel.

O Hospital Emergencial do Estádio Presidente Vargas conta, hoje, com 224 leitos de internação e, ainda esta semana, habilita mais 56 novos leitos destinados a pacientes de média e baixa complexidade com Covid-19. O hospital também conta com 17 leitos para pacientes que venham ter algum complicação e precisem de terapia intensiva (UTI).

Construído com uma área de mais de 3.500m², o hospital de campanha tem base em concreto e toda estrutura de saneamento, água, hidrelétrica, entre outros. Além dos cinco blocos com leitos para internação, divididos em enfermarias, o hospital conta, ainda, com bloco de apoio onde funciona a administração, laboratório, farmácia e o almoxarifado.

A unidade de saúde também possui área de vestimenta e desinfecção dos profissionais e contêineres que servem de repouso e de estoque para os equipamentos de proteção individual (EPIs) dos médicos. São mais de 500 profissionais da saúde envolvidos nos processos de prestação de serviço dentro desse hospital, somente para enfrentamento da Covid-19.

Novos leitos

Para complementar a estrutura de combate ao coronavírus, o hospital vai totalizar, com os dois novos blocos de atendimento, mais 112 leitos, ficando com 336 leitos. “O primeiro bloco da expansão deverá ser entregue ainda nesta quinta-feira, dia 21/05, com 56 novos leitos, ampliando a capacidade de atendimento a pacientes com sinais moderados. Nosso intuito é acolher e salvar vidas”, ressaltou o prefeito Roberto Cláudio.

A expectativa é que o segundo bloco da expansão, com mais 56 novos leitos, seja entregue até o final de maio, ampliando a rede de atendimento a Covid-19 da Capital.

Grupo OTO anuncia nova UTI exclusiva para pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19; Saiba demais ações

Os Hospitais OTOclínica Matriz (Aldeota) e OTOclínica Sul, ambos localizados na capital cearense, vem sendo buscados para o diagnóstico e tratamento da pandemia Covid-19. Com intuito de prestar melhor atendimento à população e cumprir com a lista de sugestões dos órgãos públicos, o Grupo OTO anuncia nesta terça-feira uma série de ações adotadas nos hospitais.

Uma das respostas mais rápida é a nova Unidade de Terapia Intensiva inaugurada na unidade Matriz. São leitos de UTI exclusivos para atendimentos à casos de pacientes sob suspeita ou confirmação de Covid-19 e que necessitam de internação. Há ainda uma outra UTI, também disponibilizada para estes pacientes, somando duas no total.

Para ambos hospitais foram adotadas: alteração no fluxo de atendimento da emergência, visando isolamento do paciente suspeito; equipe específica para unidade de internação especial; otimização dos fluxos de limpeza da organização; suspensão de visitas aos pacientes internados, com o objetivo de reduzir o fluxo de pessoas nos hospitais; criação de protocolo institucional para manejo de paciente suspeito ou confirmado com o novo coronavírus, que passa por atualização diária; e estabelecimento de fluxos específicos para o serviço de imagem e laboratório nestes atendimentos.

Pandemia

Na noite da última sexta-feira (20), o Ministério Público do Ceará emitiu recomendação que os hospitais particulares de Fortaleza apresentassem plano de contingenciamento e protocolos relativos aos pacientes suspeitos e infectados. Tão logo expedido o documento, o Grupo OTO concluiu a série de providências que já vinham sendo adotadas.

O Ceará é um dos estados do Brasil com mais casos da doença confirmada. A maioria deles está concentrado em Fortaleza. Desde o dia 19 de março de 2020, o Grupo vem divulgando, diariamente, boletins sobre casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 atendidos nas unidades da rede Hospital OTOclínica Matriz e Sul. Os boletins podem ser acessados por meio do perfil no Instagram: @hospital_otoclinica.

Atendimento domiciliar auxilia tratamento de pacientes crônicos

Há pacientes que precisam de cuidados complexos de saúde, mas não necessitam estar em leitos hospitalares. Muitas vezes, o tratamento pode ser feito em casa com apoio de uma equipe multidisciplinar e com o auxílio dos familiares. A esse movimento, dá-se o nome de desospitalização.

No Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara, isso é feito por meio do Serviço de Assistência Domiciliar (SAD), que atendeu 337 pacientes em 2019. Desse total, foram 151 admissões e 144 saídas (por motivos como alta, óbito, internação hospitalar, entre outros).

De acordo com a diretora de Processos Assistenciais do HGWA, Ursula Wille Campos, o objetivo do SAD é dar o tratamento mais adequado aos pacientes segundo suas necessidades e liberar leitos hospitalares para atender casos mais agudos.

“São pacientes crônicos, muitas vezes idosos, que se encontram na fase final da vida. O hospital pode representar para esses pacientes risco elevado de complicações e aumento do sofrimento. Estamos habituados a ver planos de saúde oferecendo serviços de home care, e o SUS também dispõe desse tipo de assistência”, destacou. Segundo ela, as pessoas atendidas pelo serviço têm baixos índices de retorno à internação hospitalar.

Francisca Ferreira Benício é atendida pelo SAD desde abril de 2018, quando deixou o leito do Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara. Ela possui o mal de lzheimer, vive acamada, usa sonda de alimentação e também precisa de tratamento para lesões por pressão que surgiram na pele, além de tratamento para diabetes e hipertensão. A cuidadora é a filha de coração, Maria Suneli Chagas de Freitas. Para ela, ter o suporte do SAD é reconfortante.

“Não quero nem imaginar como seria a nossa vida sem a equipe que vem aqui para nos ajudar e ver de perto como minha mãe está. Já pensou como seria enfrentar um deslocamento até uma unidade de saúde com ela desse jeito?”, disse Suneli Freitas, expressando gratidão pelo serviço.

Ainda segundo Úrsula Wille Campos, o SAD também apoia as famílias no sentido de conseguir ter acesso aos insumos necessários para proporcionar bem-estar aos pacientes durante o tratamento em casa.

“Além das condições clínicas, os profissionais do SAD também avaliam a situação social das famílias dos pacientes e prestam apoio para que consigam providenciar a infraestrutura necessária à assistência médica em domicílio. Os cuidadores – em geral familiares dos pacientes – são treinados pelas equipes para realizar os procedimentos necessários”, afirmou.

Sobre o Serviço de Assistência Domiciliar

O SAD do Hospital Geral Waldemar Alcântara foi criado em junho de 2003 para promover a desospitalização de pacientes da unidade. Atualmente, o serviço possui 210 vagas e conta com 6 equipes multidisciplinares que atendem adultos e crianças, sendo duas dedicadas a pacientes que necessitam de suporte com ventilação domiciliar.

As equipes multidisciplinares são formadas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogo, terapeuta ocupacional, nutricionista, fonoaudiólogo, assistentes sociais, odontólogo e farmacêutico, além de secretários que auxiliam nas questões administrativas.

O serviço atende também pacientes do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), do Instituto Dr. José Frota (IJF), da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (Meac), do Hospital do Coração de Messejana, do Hospital Geral César Cals, do Hospital São José e do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), além de prestar apoio à rede de saúde de Fortaleza.

Para ser incluso no SAD, o paciente precisa se encontrar hospitalizado e ser dependente de cuidados especiais, ter domicílio no município de Fortaleza e dispor da presença de um cuidador responsável.

A assistência do SAD é realizada pelas equipes por meio de visitas domiciliares para orientação e procedimentos, conforme o Plano Terapêutico Multidisciplinar. O SAD fornece medicação, material médico hospitalar e empresta equipamentos necessários, como BIPAP, Ventiladores, Concentradores de O2, aparelhos de aspiração, entre outros, para garantir a assistência necessária.

Hospital São Camilo inaugura Centro de Parto Normal

 

Nesta segunda-feira (04), o Hospital São Camilo Fortaleza inaugurou o Centro de Parto Normal (CPN), que funcionará de maneira complementar ao Centro Obstétrico, como uma unidade de assistência à gestante durante
o trabalho de parto e parto, formada por médicos, enfermeiros obstétricos e técnicos de enfermagem de plantão 24h.
A paciente será assistida por uma equipe multidisciplinar, com expertise no acompanhamento do trabalho de parto e parto.

 

Terá ainda à sua disposição uma estrutura física aconchegante e acolhedora com suítes privativas, cama apropriada para o parto, banheira de uso único, banqueta de parto, bola, espaldar e chuveiro elétrico.  “Nos últimos quatro anos o Hospital São Camilo Fortaleza vem se destacando como um hospital seguro, que presta assistência baseada em
recomendações mundiais de boas práticas na assistência ao parto e nascimento. Alcançamos um percentual de 41% de parto normal. Para atingirmos esse resultado, buscamos identificar modelos inovadores e viáveis na atenção obstétrica, que fortalecem o empoderamento feminino e valorizam o parto normal, reduzindo o percentual de
cesarianas sem indicação clínica”, afirma a gerente do bloco materno-neonatal, Izabela Martins.

Processo Seletivo Unificado para Residência Médica do Estado do Ceará abre inscrições para 611 vagas

O Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, por meio da coordenação geral do Processo Seletivo Unificado para Residência Médica do Estado do Ceará, torna pública a realização de seleção de residentes médicos. As inscrições estarão abertas das 13h deste dia 24, até as 18h de 6 de outubro de 2019, exclusivamente pela internet, por meio do endereço eletrônico www.resmedceara.ufc.br, observando o horário de Fortaleza.

Serão ofertadas um total de 611 vagas para os programas de residência médica. O processo seletivo se divide em três categorias: Acesso Direto (destinado a médicos formados ou formandos em Medicina, cursando o último semestre e com conclusão (colação de grau) prevista para até, no máximo, dia 28/02/2020), com 418 vagas; Pré-requisito (destinado a médicos que tenham concluído ou concluirão um programa de residência médica de Acesso Direto, credenciado pela Comissão Nacional de Residência Médica, até, no máximo, dia 28/02/2020), com 109 vagas; e Anos Adicionais (destinado a médicos que tenham concluído ou concluirão um programa de residência médica de Pré-requisito, credenciado pela Comissão Nacional de Residência Médica, até, no máximo, dia 28/02/2020), com 84 vagas.

As provas serão aplicadas, exclusivamente, na cidade de Fortaleza, nas datas de 17/11/2019 (domingo) para exame teórico (objetivo) e 08/12/2019 (domingo) para avaliação prática. As demais informações estão disponíveis nos manuais do participante (editais) divulgados no portal da executora do certame, no endereço eletrônico www.resmedceara.ufc.br.

As vagas estão distribuídas da seguinte forma:

Programas de Acesso Direto: Anestesiologia (19), Cirurgia Cardiovascular (02), Cirurgia Básica (33), Cirurgia Geral (12), Clínica Médica (83), Dermatologia (06), Infectologia (05), Medicina de Família e Comunidade (76), Medicina de Emergência (09), Neurocirurgia (03), Neurologia (11), Obstetrícia e Ginecologia (41), Oftalmologia (06), Ortopedia e Traumatologia (16), Otorrinolaringologia (05), Patologia (06), Pediatria (51), Psiquiatria (20), Radiologia e Diagnóstico por Imagem (13) e Radioterapia (01).

Programas de Pré-requisito: Cancerologia Clínica (02), Cancerologia Cirúrgica (03), Cancerologia Pediátrica (01), Cardiologia (14), Cirurgia de Cabeça e Pescoço (04), Cirurgia do Aparelho Digestivo (04), Cirurgia Pediátrica (02), Cirurgia Plástica (06), Cirurgia Torácica (02), Cirurgia Vascular (04), Coloproctologia (04), Endocrinologia (07), Endoscopia (04), Gastroenterologia (05), Geriatria (04), Hematologia e Hemoterapia (04), Mastologia (04), Medicina Intensiva (09), Nefrologia (08), Pneumologia (04), Reumatologia (07) e Urologia (07).

Programas de Anos Adicionais: Anestesiologia R4 – Área de Atuação Dor (01), Cardiologia Pediátrica (02), Cardiologia R3 Ecocardiograma (04), Cardiologia R3 Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (01), Cirurgia Crânio-maxilo-facial R3 (01), Cirurgia Vascular R3 – Área de Atuação em Ecografia Vascular com Doppler (02), Cirurgia Vascular R3 – Ano Opcional em Transplante de Rim (01), Cirurgia do Aparelho Digestivo R3 Transplante de Fígado (01), Clínica Médica R3 (09), Endocrinologia Pediátrica R3 (02), Gastroenterologia R3 em Hepatologia (01), Gastroenterologia Pediátrica R3 (01), Gastroenterologia R3 – Área de Atuação Endoscopia Digestiva (03), Gastroenterologia R3 Transplante de Fígado (01), Hematologia e Hemoterapia R3 Transplante de Medula Óssea (02), Infectologia Pediátrica R3 (02), Medicina Intensiva R3 – Área de Atuação em Nutrição Enteral e Parenteral (01), Medicina de Família e Comunidade R3 Medicina Paliativa (02), Medicina Intensiva Pediátrica (02), Nefrologia R3 – Área de Atuação Transplante Renal (03), Nefrologia Pediátrica R3 (01), Neurofisiologia Clínica (01), Neurorradiologia (01), Neonatologia (19), Obstetrícia e Ginecologia R4 Endoscopia Ginecológica (04), Obstetrícia e Ginecologia R4 – Área de Atuação em Medicina Fetal (03), Oftalmologia R3 Transplante de Córnea (01), Ortopedia e Traumatologia R4 (02), Pneumologia R3 Endoscopia Respiratória (02), Pneumologia Pediátrica R3 (01), Psiquiatria da Infância e Adolescência (04), Reumatologia Pediátrica R3 (01) e Urologia R3 Transplante de Rim (01).

Sobre a Ebserh

O Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, formado pelo Hospital Universitário Walter Cantídio e pela Maternidade-Escola Assis Chateaubriand, fazem parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Os hospitais universitários são, por sua natureza educacional, campos de formação de profissionais de saúde. A Rede Hospitalar Ebserh não é responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país, apenas atua de forma complementar ao SUS.

Para mais informações, acesse os manuais de participação:

Residência Médica de Acesso Direto: https://www.resmedceara.ufc.br/ares/wp-content/uploads/2019/09/Edital-n%C2%BA-01.2019.-Acesso-Direto.pdf

Residência Médica de Pré-requisito: https://www.resmedceara.ufc.br/ares/wp-content/uploads/2019/09/Edital-n%C2%BA-02.2019.-Pre-requisito.pdf

Residência Médica de Anos Adicionais: https://www.resmedceara.ufc.br/ares/wp-content/uploads/2019/09/Edital-n%C2%BA-03.2019.-Anos-Adicionais.pdf

Hospital Regional Unimed completa 20 anos de atividades e inicia projeto de revitalização, ampliando capacidade de atendimento

No próximo dia 21 de setembro, o Hospital Regional Unimed (HRU) completa 20 anos de história. E, visando ampliar os serviços na unidade, bem como aumentar a sua capacidade de atendimento, a Unimed Fortaleza iniciará um projeto de revitalização de várias áreas do hospital.

Com previsão para execução em até seis anos, de forma gradual, há previsão de reestruturação da emergência, melhorias nas instalações para acomodação de médicos e colaboradores, além da construção de um anexo. As obras iniciam nesse ano de 2019, com as adaptações para receber um novo equipamento de ressonância magnética, e devem ser concluídas até 2024. O investimento na obra será de, aproximadamente, R$ 48 milhões.

No anexo, novas vagas de estacionamento estarão contempladas, além de um novo espaço para tratamentos ambulatoriais, com  objetivo de proporcionar  maior conforto e comodidade aos clientes sem necessidade de internação hospitalar, como  Centro de Infusão de medicamentos, Centro Ambulatorial especializado com salas para cirurgia ambulatorial, SADT Cárdio (Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico), Farmácia Oncológica (quimioterápica) e um espaço acolhedor para os consultórios de AIS (Atenção Integral à Saúde) voltado para colaboradores e clientes .

Segundo a diretora Geral do HRU, Fernanda Colares, a iniciativa foi motivada pela busca de melhoria contínua da segurança dos pacientes e colaboradores. “Esperamos aumentar a capacidade dos atendimentos de oncologia, bem como poder realizar procedimentos cirúrgicos de baixa complexidade no centro cirúrgico ambulatorial, otimizando, assim, os espaços no hospital para que as necessidades dos clientes possam ser melhor atendidas”, reforça Dra. Fernanda.

A revitalização do HRU faz parte de um projeto mais amplo de melhoria constante da rede própria de atendimento da Unimed Fortaleza. Além disso, com construção do Hospital Materno-Infantil, que atenderá a maior parte das demandas dos públicos materno e infantil, será possível ampliar outras áreas do HRU, hoje destinadas a este público. “Com a adequação do espaço após a saída do materno-infantil, poderemos ampliar a realização de procedimentos cirúrgicos de alta complexidade, além de proporcionar melhor experiência de atendimento e conforto para médicos e pacientes, com a criação dos serviços ambulatoriais”, comemora Fernanda.

Após as mudanças com a construção do anexo e com a transferência dos serviços maternos e infantis para o novo hospital, o HRU ganhará cerca de 100 novos leitos.

Hospital Regional Unimed

Atualmente, o HRU realiza cerca de duas mil cirurgias por mês, mais de 1.200 atendimentos de emergência e conta com uma equipe de excelência com médicos cooperados e colaboradores que, juntos, trabalham diariamente para manter o hospital como referência nacional em procedimentos de alta complexidade e o hospital privado com o maior número de leitos do Ceará.

Além disso, pelas suas boas práticas em segurança do paciente, o Hospital foi recertificado na categoria diamante pela Acreditação Internacional Canadense realizada pelo Instituto Qualisa de Gestão (IQG). Com a recertificação, o HRU segue no grupo de elite de hospitais avaliados no Brasil e no mundo. Desde 2012, a unidade possui o selo de Acreditação Internacional Canadense.

A adoção de uma política de qualidade e segurança dos pacientes, certificada pela metodologia QMentum de Acreditação, demonstra a preocupação que a gestão da Unimed Fortaleza tem em relação à melhoria contínua e à manutenção da excelência na prestação de serviços médico-hospitalares do HRU.

Diferenciais do HRU

·         Cerca de 330 leitos.

·         Médico anestesiologista 24h.

·   Centro Cirúrgico com 10 salas de cirurgia eletiva e sala de recuperação anestésica com 12 leitos.

·   Centro Cirúrgico certificado nas categorias Diamond e Black Diamond pela empresa 3M do Brasil.

·       Centro Obstétrico com duas salas de cirurgia, duas salas de parto humanizado, uma sala de apoio neonatal com quatro leitos e uma sala de recuperação com três leitos.

·     Equipe de Médicos Qualificados para intercorrências nas unidades de internação: Time de Resposta Rápida

·      Equipe multidisciplinar de cuidados Paliativos

·      Equipe de Psicologia Hospitalar em período integral

·      UTI Neonatal ampliada com capacidade atual para 17 leitos

·      UTI Pediátrica moderna e em ampliação com 10 leitos

·  Centros cirúrgico e obstétrico modernos com equipamentos inovadores

·    Completo centro de imagem com aquisição de uma ressonância magnética.

·      Aquisição de equipamento para Ressonância Magnética.

·  Único hospital privado do Estado que possui duas salas de Hemodinâmica.

·      Agência Transfusional

·   Hospital privado com maior volume de transplante de medula óssea e o único a fazer transplante halogênico no Ceará.

·  Credenciamento para Realização de transplante renal pela Secretaria de saúde do Estado do Ceará

Projeto reduz tempo de hospitalização de pacientes com pneumonia

Historicamente o paciente com pneumonia é prevalente entre as internações do Hospital Monte Klinikum.  A doença que atinge todas as faixas etárias e ainda causa muitas mortes no mundo inteiro, ainda é um desafio para a comunidade médica, mas diagnosticada e tratada corretamente, o paciente tem a capacidade de se estabelecer completamente. Alguns desses pacientes hospitalizados permanecem mais tempo no hospital do que necessário, porque em boa parte dos casos, depois de o médico eliminar os riscos, o tratamento pode ter continuidade em casa.

Pensando no período que o paciente diagnosticado com pneumonia permanecia hospitalizado, que chegava a 13 dias, a mpedica, Thais Buhatem Moreno, diretora do Hospital Monte Klinikum, em parceria com o Institute for Healthcare Improvement (IHI), desenvolveu um protocolo de atendimento para diminuir esse tempo de permanência e conseguiram baixar o período de internação pela metade. O objetivo é facilitar e otimizar o tratamento e o tempo de estadia do paciente, trazendo conforto, qualidade e segurança para pacientes e familiares.

Segundo Beatriz Cavalcante, enfermeira e gestora do projeto, a equipe detectou que muitos pacientes já tinham condições de voltar para casa, mas o receio do familiar de não conseguir tratá-lo adequadamente e a falta de segurança do paciente, adiavam a alta. “Começamos com a meta de reduzir para oito dias a permanência do paciente e desde fevereiro deste ano conseguimos baixar a hospitalização do paciente com pneumonia para seis a sete dias em média”, revela Beatriz.

“Além da questão da insegurança, tínhamos uma alta demanda de solicitação de home care. Com o Projeto Parceiros no Cuidado temos uma educação na hospitalização, ou seja, ensinamos os familiares e acompanhantes a cuidar em casa. Iniciando com cerca de quatro dias que antecedem a programação de alta, tanto paciente quanto família começam a receber orientações dos nossos profissionais: nutricionista, farmacêutico, fisioterapeuta, médico e enfermeiro. A nossa equipe se empenha a ensinar aquela família até todos terem segurança para voltar para casa, mas o mais importante é que o paciente saia do hospital com a doença tratada”, explica a enfermeira e gestora do projeto.

O projeto que começou em outubro de 2018, segue com os estudos até agosto de 2019, mas o objetivo do Hospital Monte Klinikum é manter os procedimentos e continuar com a média de internação conquistada recentemente. 

Seminário São Camilo leva ação social para bairro Sabiaguaba

No último sábado (06), o bairro Sabiaguaba recebeu a Ação Social promovida pelo Seminário São Camilo, com o apoio do Hospital São Camilo Fortaleza. Os moradores da região receberam atendimento clínico, ginecológico, nutricional e pediátrico. 

Dezenas de profissionais dedicaram a manhã para levar informação e saúde à população, que tiveram acesso a serviços como aferição de pressão e glicemia, massoterapia, aplicação de flúor, corte de cabelo, maquiagem, bazar e atividades voltadas ao público infantil.

Foram quase 200 atendimentos, nas especialidades de Pediatria, Cardiologia, Nutricional, Ginecologia e Odontologia. A ação social acontece anualmente, sempre nos meses de julho, em bairros carentes da cidade.

Antônio Prudente torna-se referência em transplantes no Ceará

Hospital obtém autorização do Ministério da Saúde para a realização do procedimento e passa a atender também às demandas de outros estados

O transplante, um dos procedimentos mais delicados e decisivos para salvar vidas, será destaque na rede Hapvida, ao longo de 2019. A instituição obteve autorização do Ministério da Saúde para realizar transplantes de rins e medula no Hospital Antônio Prudente, em Fortaleza (CE). O sucesso dos procedimentos, a alta qualificação da equipe técnica e a infraestrutura adequada devem aumentar as demandas também de outros estados brasileiros como Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Frente à alta procura por procedimentos após a indicação do Ministério da Saúde, o hospital incrementou sua equipe especializada nesse segmento que já conta com quatro médicos que lideram o corpo clínico, composto também por enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e outros. “Todos os pacientes que têm o plano Hapvida e que são assistidos pela rede estão sendo encaminhados para as consultas e para o transplante aqui em Fortaleza. Aqui eles são avaliados e submetidos ao procedimento”, afirma o responsável técnico do hospital, Dr. Emmerson Eulálio, hematologista e especialista em transplantes.

O preparo técnico e o suporte garantido pela unidade têm colocado o Antônio Prudente como uma unidade de referência em transplantes. Entre os procedimentos iniciados está o de medula óssea autólogo, que é realizado com a doação da medula do próprio paciente. A previsão é de que sejam realizados cerca de 24 transplantes deste tipo em 2019, o que representaria um aumento de 35% no número total de operações no Ceará. Segundo dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), o estado realizou 68 transplantes de medula óssea autólogo em 2018.

Apenas nove estados realizam este transplante no Brasil, sendo que nenhum é da região Norte e apenas dois deles estão localizados no Nordeste (Pernambuco e Ceará). O Hospital Antônio Prudente surge como uma nova alternativa para a redução da fila de espera, podendo, inclusive, atuar na rede de hospitais credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mediante a requerimento e encaminhamento da Secretaria de Saúde de cada estado.

Já o transplante de rim é acessível em 21 estados do Brasil, além do Distrito Federal. O médico Jansen Gomes, cirurgião e especialista em transplantes renais do Hapvida, explica que o Hospital Antônio Prudente pretende ampliar as formas de realização dos transplantes. “Até aqui, as cirurgias têm sido feitas com os doadores vivos, mas a tendência é que passemos a fazer, em breve, transplantes de doadores já falecidos. Em linhas gerais, a nossa determinação é ampliar o número de transplantes, independentemente do tipo de doador. Na rede privada de Fortaleza, o Antônio Prudente está entre os três que realizam esse tipo de procedimento”, esclarece o médico.

A previsão é de que cerca de 20 transplantes de rim sejam feitos por ano no hospital, o que representaria um aumento de 9% no total de procedimentos realizados no Ceará. Segundo dados da ABTO, em 2018 foram feitos 220 transplantes de rim, sendo 11 a partir de doadores vivos e 209 de doares falecidos.

Hapvida
Com mais de 4 milhões de clientes, o Hapvida hoje se posiciona como uma das maiores operadoras de saúde do Brasil. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente, são mais de 21 mil colaboradores diretos envolvidos na operação de 26 hospitais, 76 clínicas médicas, 20 prontos atendimentos, 84 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial (Vida&Imagem) distribuídos em 11 estados onde a operadora atua com rede própria.

Peter Pan comemora seus 23 anos com a inauguração de 14 leitos de internação

 


A Associação Peter Pan inaugura, no próximo dia 30, às 17h, 14 novos leitos no primeiro andar do Centro Pediátrico do Câncer, sendo, seis enfermarias com leitos duplos, seis consultórios médicos e dois leitos de cuidados paliativos. Na ocasião, também serão comemorados os 23 anos da Peter Pan no tratamento do câncer infantojuvenil.
A expansão do primeiro andar, além de proporcionar maior conforto aos pacientes, também atenderá a demanda de novos casos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 300 mil crianças e adolescentes são diagnosticados com a doença todos os anos. Só
no Brasil, estima-se que nos anos de 2018 e 2019, terão cerca de 12,5 mil casos novos.
Nas últimas quatro décadas o diagnósticoprecoce, aliado ao tratamento especializado têm sido e xtremamente significativos para elevar o índice de cura. Cerca de 80% dos pacientes podem ser curados se o câncer for detectado antecipadamente e o tratado nos centros especializados, como o Hospital Peter Pan.
Somente em 2018 foram realizadas mais de 100 mil assistências à pacientes e familiares e com a crescente demanda de novos casos é imprescindível oferecer atendimento e espaços adequados. A presidente da Associação, Olga Freire, explica que “essa expansão simboliza uma nova etapa no tratamento do câncer infantojuvenil. Não dá para aceitar que há a doença, mas não tem leito. Com essa ampliação nós conseguiremos atender um número maior de pacientes. A nossa finalidade estatutária sempre será essa: tratar crianças e adolescentes com câncer. A inauguração
é uma resposta para todos que nos ajudaram a realizar mais esse sonho”.
A Peter Pan é uma associação sem fins lucrativos que vem fazendo muita diferença no segmento de tratamento oncológico no Estado do Ceará. Todo o trabalho tem sido realizado por meio de doações, voluntariado, parceria com empresas amigas e apoio do Governo do Estado. É essa força-tarefa que tem tornado possível trazer esperança de cura para tantas crianças e adolescentes. Agradecimentos aos voluntários que proporcionaram a realização do evento
Cada trabalho desenvolvido pela Associação Peter Pan advém das doações de apoiadores e empresas amigas. É por meia delas que a expansão do Centro Pediátrico, bem como o evento de inauguração tornaram-se possíveis. Para realizar o evento do próximo dia 30, a entidade contou com o apoio voluntário das seguintes empresas e profissionais: Celebre eventos, Allegra eventos, Buffet La Maison, Foto 3Clicks, Balões Arte bola balões, Atrações Gustavo Serpa, Dj Thiago Camargo, Som DS Sonorização, Comando da 10º Região Militar, Led Led door, Iluminação Montagio, Intervenção Blitz, Rádios Assessoria de Produções, Manobristas Vip Valet, Climatização Zap eventos, Filmagem Bello produção, Backdrop Gráfica Plim, Seguranças Servis.

 

Serviço

Evento:
Inauguração de leitos no primeiro andar do Centro Pediátrico do Câncer

Local:
Hospital Peter Pan – Alberto Montezuma,  350 – Vila União

Data: 30/04/2019

Horário: 17h

Fortaleza conta com novo espaço para atendimento em saúde

 

 

Com mais de 40 anos de tradição em cardiologia, o Hospital Prontocardio amplia as especialidades e o número de leitos. Com isso, Fortaleza conta com um novo espaço para atendimento em saúde. As novas instalações possuem mais de 60 leitos modernizados, sendo 13 apartamentos, 23 enfermarias e 24 postos de Unidade de Tratamento Intensiva (UTI). O crescimento reflete numa ampliação de 16% na capacidade de atendimento.

Entre as novidades, a clínica médica com especialidades em neurologia, cardiologia, infectologia e pneumologia. Como diferencial nos procedimentos eletivos, o Prontocardio entrega resultados de exames em até 24 horas. É o caso das avaliações clínicas, ultra-sonografia e MAPA. As equipes multidisciplinares atuam no cuidado humanizado, que proporciona aos pacientes um tratamento mais afetuoso e personalizado, reforçando o conceito de excelência.

Cerca de 800 pessoas passam mensalmente pelo Prontocardio. Ainda entre os investimentos de 2019, o Hospital ofertará as áreas de traumatologia, neurologia, ortopedia, urologia e vascular.

A emergência continua funcionando 24h por dia para casos de patologias clínicas e cardiológicas. A rede de convênios atendidos pelo Hospital também foi ampliada.

II Fórum ISGH de Excelência em Gestão e Saúde contará com Seminário sobre assistência domiciliar e oficina abordando gestão clínica

 

Após o grande sucesso da primeira edição, o II Fórum ISGH de Excelência em Gestão e Saúde, amplia sua programação e traz novidades em 2018. Serão realizados o I Seminário de Assistência Domiciliar e a Oficina Gestão da Clínica: Linha de cuidados, protocolos e planos terapêuticos. Além disso, está confirmada a participação de representantes, das principais instituições ligadas à saúde no Brasil e no Mundo como, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização Pan Americana da Saúde (OPAS), o Banco Mundial, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Tribunal de Contas da União (TCU), o Tribunal de Contas do Estado (TCE), o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Instituto Brasileiro das Organizações Sociais de Saúde (Ibross), e a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 

O evento é Realizado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) e acontece de 7 à 9 de novembro, no Marina Park Hotel, em Fortaleza-CE.

 

O evento

Com 16 anos de atuação no Ceará, o ISGH promove, pela segunda vez, um evento nacional, visando a disseminação das boas práticas e eficiência na gestão da saúde pública e organizacional, por meio de experiências focadas na transparência administrativa, sustentabilidade, inovação, segurança e qualidade na assistência à saúde.

Nesta edição, o I Seminário de Assistência Domiciliar, terá como objetivo, expor as experiências vivenciadas na continuidade dos cuidados à saúde no domicílio, possibilitando a desospitalização de pacientes, abordando as boas práticas do cuidado e a ventilação mecânica domiciliar. Já a Oficina Gestão da Clínica: Linha de cuidados, protocolos e planos terapêuticos, tem o intuito de discutir a linha de cuidados, protocolos e planos terapêuticos, além dos benefícios da implantação dessas ferramentas, como melhoria do cuidado e da segurança.

 

 

ISGH

O Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar é uma instituição privada sem fins lucrativos, estabelecida em Fortaleza-CE. Atua no segmento de gestão em saúde desde 2002, data de sua fundação e foi a primeira instituição no estado do Ceará, qualificada como Organização Social de Saúde (OSS), pelo Decreto nº 28.811, de 30 de outubro de 2002.

Atualmente, administra os hospitais regionais do Cariri(HRC), Norte (HRN) e Sertão Central (HRSC), no interior do Ceará, além do Waldemar Alcântara (HGWA) e 9 Unidades de Pronto Atendimento (UPA), em Fortaleza. Além disso, realiza a gestão dos macroprocessos de logística e atendimento de 111 Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS), 14 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), e 1 Policlínica, em Fortaleza-CE.

 

Serviço:

Inscrições

isgh.org.br/forum

II Fórum ISGH de Excelência em Gestão e Saúde

Data: 7 à 9 de novembro

Local: Marina Park Hotel – Avenida Presidente Castelo Branco, 400, Fortaleza-CE.

As atividades do dia 7, acontecerão no Salão Escuna (I Seminário de Assistência Domiciliar) e no Salão Catamarã (Oficina Gestão da Clínica), do Marina Park Hotel, antecedendo as palestras e debates do Fórum, nos dias 8 e 9 de novembro.

Hospital OTOclínica divulga o número de atendimentos do primeiro semestre de 2018 e anuncia expansão

 

Referência em procedimentos de alta e média complexidade, o Hospital OTOclínica encerra o primeiro semestre de 2018 atendendo mais de 57 mil pacientes em sua multiemergência. O serviço disponibiliza equipes de plantão e de sobreaviso preparados para caso de urgência e emergência, centro cirúrgico, UTI, laboratório de análises clínicas e por imagem.

O Hospital OTOclínica é o único hospital particular do Ceará a ofertar plantão presencial em urologia e angiologia / cirurgia vascular no estado. Desde 1991, OTOclínica vem inovando e trazendo melhorias em sua infraestrutura, visando um atendimento cada vez mais completo a seus pacientes.

No início do próximo ano, o Hospital OTOclínica irá inaugurar a sua segunda sede na região sul de Fortaleza, a unidade contará com Multiemergência com cinco especialidades: medicina de emergência, traumatologia, neurologia, otorrino e pediatria, atendendo a demanda de seus clientes.

 

ALTA E MÉDIA COMPLEXIDADE

Aliado à equipe multidisciplinar, o Hospital OTOclínica realizou no primeiro semestre de 2018, mais de 4.200 procedimentos cirúrgicos de alta, média e baixa complexidade. O hospital conta com 9 salas cirúrgicas, 20 leitos de UTI, Hemodinâmica, Unidade de Cuidados Intermediários e 120 leitos de internação, além da clínica de oncologia, laboratório de análises clínicas e de imagem.

Hospital cearense realiza campanha solidária e sustentável voltada para a Copa 2018

 

Marcar um golaço solidário. É com essa intenção que o Hospital OTOclínica inicia, no próximo dia 11, uma campanha para arrecadar alimentos em troca de camisas da Copa 2018. A ação também visa propagar a sustentabilidade. As camisas são produzidas com 97% de pet reciclável e 3% de elastano.

Conforme a direção do hospital, cada camisa produzida faz com que seis garrafas pet, um dos materiais mais poluentes do mundo, sejam retiradas do meio ambiente. A troca da camisa é exclusiva para colaboradores e médicos e acontece de 11 a 15 de junho deste ano, mediante doação de 2Kg de alimentos não-perecíveis.

Todos os alimentos obtidos na ação serão doados ao Lar Santa Mônica, instituição cearense que acolhe meninas vítimas de abuso ou exploração sexual. Arroz, feijão e açúcar são exemplos de alimentos que podem ser doados. Além do Hospital OTOclínica estão envolvidos na ação: OTOimagem, OTOlab, Oncovie e OTOcardio.