Browsing Tag

Espetáculo

SEMANA SESC DE ARTES INTEGRADAS TRAZ MAIS DE 50 ATRAÇÕES GRATUITAS

Múltiplas linguagens marcam a Semana Sesc de Artes Integradas, que acontece de 23 a 31 de agosto no Sesc Fortaleza. A programação reúne mais de 50 atrações gratuitas em Artes Cênicas – Teatro e Dança, Música, Literatura, Audioviual, Literatura e Artes Visuais, além de apresentações de grupos tradicionais da cultura popular.

Para participar, o Sesc Ceará solicita doação de 1 kg de alimento para o programa Mesa Brasil. Os shows de abertura e encerramento são gratuitos para quem possui Cartão Sesc. Para os demais, o valor do ingresso é de R$ 5,00, com doação de 2kg de alimento para todos.

A exposição Lembra-se a Cada Instante da Graça que é Ser abre a programação, na sexta-feira (23), às 9h, no Hall do Teatro Emiliano Queiroz. O projeto da artista Dávila Pontes e da escritora Anna K Lima busca provocar o outro com considerações cotidianas, através de fotografias que dialogam – ou não – com microtextos estampados. As imagens falam das relações: consigo, de afeto, com a cidade e com o mundo.

No primeiro dia da Semana Sesc de Artes Integradas também tem espetáculo performático Mnemosine: Porque Memória Feminina!, da artista e narradora de histórias Paula Yemanjá; apresentações do multiartista Zéis; do Maracatu Vozes da África; e dos paranaenses da Banda Mais Bonita da Cidade, trazendo o show De Cima do Mundo Eu Vi o Tempo. Quem fecha a noite é a cantora e compositora paulista Ana Cañas.

Em turnê com o show TODXS, ela apresenta as canções do álbum homônimo, quinto lançamento de estúdio da artista. Dirigido pela própria Ana Cañas, o espetáculo tem forte cunho político – especialmente no que diz respeito às pautas feministas e de defesa dos direitos das minorias. Acompanhada de Monica Agena (guitarra e violão) e DJ Nato PK, Ana Cañas apresenta o show mais seguro e inovador da carreira.

No sábado (24), ganha destaque na programação o espetáculo Interior, do Grupo Bagaceira de Teatro, às 19h, no Palco Cênico. Fruto de uma pesquisa realizada durante dois anos, a peça é um mergulho à cultura interiorana e nordestina, da serra, do sertão e do litoral. Para quem gosta de ritmos regionais, às 20h tem show especial de 20 anos do grupo paraibano Cabruêra.  A banda, que se apresenta no Palco Sesc Música, traz influências que vão desde o cancioneiro popular da Paraíba, através do coco, repente, forró, embolada e ciranda, até o rock, reggae, dub, afrobeat e worldmusic. Já fizeram diversas turnês pela Europa, Estados Unidos e África, além de terem quatro álbuns lançados no exterior.

 Já no domingo (25), tem balada divertida e educativa para as crianças, a partir das 17h. Com a Aquarela Mixer, os pequenos vão curtir músicas ao vivo, DJ e brincadeiras, em um show lúdico e agitado, com músicas que marcaram gerações e novos hits infantis. Aliás, atrações infantis não faltam na Semana Sesc de Artes Integradas, comoos espetáculos Má-Gí-Áh com Palhaço Bibildo, do grupo Panelinha de Teatro; As Aventuras de João Sortudo, da Cia Prisma de Artes; e João Botão, do Teatro Máquina .

 Com atrações para todas as idades, na semana acontecem diversas atividades, como Book Crossing – rede de compartilhamento de livros; Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência; saraus e até uma oficina de pandeiro com músicos da banda Cabruêra.

Para encerrar a programação, no sábado (31), tem o show do grupo As Bahias e a Cozinha Mineira. O trio, fundado em 2011, é considerado uma das vozes mais fortes do movimento LGBTQ e formado pelos artistas Assucena Assucena, Raquel Virginia e Rafael Acerbi, e lança agora seu terceiro álbum, Tarântula.Veja a programação completa. A maior parte tem classificação etária livre.

SERVIÇO: SEMANA SESC DE ARTES INTEGRADAS

Data: De 23/08 a 31/08

Local: Sesc Fortaleza (R. Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)

Grátis com doação de 1 kg de alimento

SHOW DE CIMA DO MUNDO EU VI O TEMPO – A BANDA MAIS BONITA DA CIDADE

Data: 23/08 (sexta-feira)

Horário: A partir das 19h

Local: Sesc Fortaleza – Palco Sesc Música

Ingressos: Grátis com doação de 2 kg de alimento(mediante Cartão Sesc). Púbico em geral -R$ 5,00 com doação de 2kg de alimento. Venda no local, no dia do show, a partir das 8h.

SHOW TODXS – ANA CAÑAS

Data: 23/08 (sexta-feira)

Horário: A partir das 21h

Local: Sesc Fortaleza – Palco Sesc Música

Ingressos: Grátis com doação de 2 kg de alimento(mediante Cartão Sesc). Púbico em geral -R$ 5,00 com doação de 2kg de alimento. Venda no local, no dia do show, a partir das 8h.

SHOW AS BAHIAS E A COZINHA MINEIRA

Data: 31/08 (sábado)

Horário: A partir das 21h30

Local: Sesc Fortaleza – Palco Sesc Música

Ingressos: Grátis com doação de 2 kg de alimento(mediante Cartão Sesc). Púbico em geral -R$ 5,00 com doação de 2kg de alimento. Venda no local, no dia do show, a partir das 8h.

Programação

SEXTA-FEIRA (23/08)

9h – Abertura de Exposição: Lembra-se a Cada Instante da Graça que é Ser – Artes Visuais

Artista/Grupo: Anna K e Dávilla Pontes

Local: Hall do Teatro

12h30 – Sessões Acústicas – Música

Artista/Grupo: Zéis

Local: Palco Sesc Música

16h30 – Mnemonise: Porque memória feminina! – Artes Visuais

Artista/Grupo: Paula Yemanjá

Local: Espaço Cultural

18h – Maracatu Vozes da África – Tradição

Artista/Grupo: Maracatu Vozes da África

Local: Estacionamento

19h – Show De cima do mundo eu vi o tempo – Música           

Artista/Grupo: A Banda Mais Bonita da Cidade

Local: Palco Sesc Música  

21h – Show TODXS – Música            

Artista/Grupo: Ana Cañas

Local: Palco Sesc Música  

SÁBADO (24/08)

17h – Pandeirada – Oficina de Pandeiro com Pablo Ramires e Arthur Pessoa (Cabruêra)* – Música

Artista/Grupo: Cabruêra

Local: Palco Sesc Música  

*Levar pandeiro

18h – Corpo Fechado para Balanço – Artes cênicas (Teatro)

Artista/Grupo: Leya Ramos

Local: Palco cênico            

19h – Interior – Artes cênicas (Teatro)

Artista/Grupo: Grupo Bagaceira de Teatro  

Local: Palco cênico

20h – Cabruêra 20 anos – Música

Artista/Grupo: Cabruêra

Local: Palco Sesc Música  

DOMINGO (25/08)

17h – Aquarela Mixer – Música/Infantil

Artista/Grupo: Aquarela Entretenimento     

Local: Palco Sesc Música  

18h – Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência – Audiovisual     

Local: Espaço Cultural       

18h30 – Má-Gí-Áh Com Palhaço Bibildo – Artes cênicas

Artista/Grupo: Panelinha de Teatro

Local: Espaço Cultural       

SEGUNDA-FEIRA (26/08)

9h – Sarau Autoral de Música e Poesia – Literatura   

Artista/Grupo: Melo Poesia com Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural       

De 10h às 16h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural       

11h – Gran Finale – Artes Cênicas  

Artista/Grupo: As Dezgraças de Palhaçaria

Local: Palco cênico

12h30 – Santos de uma Esquina – Música      

Artista/Grupo: Santos de uma Esquina          

Local: Palco Sesc Música                  

16h – Sarau Autoral de Música e Poesia – Literatura 

Artista/Grupo: Melo Poesia com Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural

17h – Exposição / Muralismo Grafite – Artes Visuais

Artista/Grupo: Jr. Zapata

Local: Parede da Lanchonete         

18h – Exibição do filme O Shaolin do Sertão – Audiovisual

Direção: Halder Gomes    

Local: Área de Convivência

19h – Concerto aos Três Climas – Música     

Artista/Grupo: Rabecacello

Local: Palco Sesc Música                                                                                                                

TERÇA-FEIRA (27/08)

9h – Circo Pirilampo – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Grupo Ânima

Local:

De 10h às 15h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

10h – O Rato comeu meu livro e outras histórias – Literatura

Artista/Grupo: Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural       

11h – Liberdade – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Beatriz Barros dos Santos     

Local: Palco cênico            

12h – Circo de uma Mulher Só – Artes Cênicas

Artista/Grupo: CIM-Companhia Itinerante De Malabares         

Local: Palco cênico

14h – O Mágico Entre Nós – Artes Cênicas    

Artista/Grupo: Cia. Plural de Artes Cênicas

Local: Palco cênico

16h – O Rato comeu meu livro e outras histórias – Literatura

Artista/Grupo: Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural       

18h – Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência – Audiovisual     

Local: Espaço Cultural       

19h – Carrilhão – Artes Cênicas      

Artista/Grupo: Grupo Nopok

Local: Palco cênico

20h – Blues Rock Independent – Música      

Artista/Grupo: Cláudio Oliveira

Local: Palco Sesc Música  

QUARTA-FEIRA (28/08)

9h – A Trupe Do Carrapicho – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Aquarela Entretenimento     

Local: Palco cênico

10h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

De 10h às 18h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

14h – A Trupe Do Carrapicho – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Aquarela Entretenimento     

Local: Palco cênico

16h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

17h – Afoxé Omorisá Odé – Tradição             

Artista/Grupo: Afoxé Omorisá Odé

Local: Palco Sesc Música

18h – Carrilhão – Artes Cênicas      

Artista/Grupo: Grupo Nopok

Local: Palco cênico

19h – Traficando Poesias – Música 

Artista/Grupo: GhettoRoots

Local: Palco Sesc Música

QUINTA-FEIRA (29/08)

9h – As Aventuras De João Sortudo – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Cia Prisma De Artes

Local: Palco cênico

10h – 40 Anos De Conte Lá Que Eu Canto Cá – Literatura        

Artista/Grupo: Daivid Gomes          

Local: Espaço Cultural

De 10h às 17h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

14h – As Aventuras de João Sortudo – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Cia Prisma De Artes

Local: Palco cênico

16h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

18h – Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência – Audiovisual     

Local: Espaço Cultural       

19h – João Botão – Artes cênicas (Dança)     

Artista/Grupo: Teatro Máquina

Local: Palco cênico                                           

20h – Movendo Nações – Música    

Artista/Grupo: Rafa Winner e Banda

Local: Palco Sesc Música

21h – Nazirê – A vitória vai chegar – Música 

Artista/Grupo: Nazirê        

Local: Palco Sesc Música  

SEXTA-FEIRA (30/08)

10h – Sarau da B1 – Literatura        

Artista/Grupo: Samuel Siqueira

Local: Espaço Cultural       

De 10h às 18h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

12h – Pulso de Marte – Música        

Artista/Grupo: Pulso de Marte       

Local: Palco Sesc Música  

16h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

17h – Os Orixás – Tradição

Artista/Grupo: Afoxé Filhos Da Nação           

Local: Estacionamento                      

19h – Sem Conservantes – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Giradança

Local: Palco Sesc

20h – Off the Rails – Música

Artista/Grupo: Gabriel Yang            

Local: Palco Sesc Música  

21h – Babi e Jaques Lasserre – Música           

Artista/Grupo: Babi e Jaques Lasserre          

Local: Palco Sesc Música                                                                                                                                               

SÁBADO (31/08)

18h – Corpo Fechado para Balanço – Artes cênicas

Artista/Grupo: Leya Ramos

Local: Tenda Cultural        

19h – Proibido Elefantes – Artes cênicas

Artista/Grupo: Giradança

Local:  Palco Cênico          

Classificação etária: 14 anos

20h- Projeto Rivera – Turnê Florescer – Música         

Artista/Grupo: Projeto Rivera         

Local:  Palco Sesc Música 

21h30- As Bahias e a cozinha mineira – Música

Artista/Grupo: As Bahias e a cozinha mineira

Local:  Palco Sesc Música            

Cineteatro São Luiz recebe o espetáculo “Caio do Céu” na programação da Bienal do Livro

“Caio do Céu”, da Companhia de Solos & Bem Acompanhados com Deborah Finocchiaro, é um espetáculo sobre Caio Fernando Abreu e que expõe e questiona os valores da sociedade e, principalmente, as questões da alma humana, da morte e da vida. A programação faz parte do “Curta Mais Teatro” e da “Bienal do Livro” (Bienal Fora da Bienal), acontece no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), no dia 21/8, às 19h, e está com ingressos à venda por R$20 (inteira) e R$10 (meia).

Caio Fernando Abreu é visceral, sincero, confessional, um biógrafo do emocional, um fotógrafo da fragmentação contemporânea, um tradutor do seu tempo. Escreveu, principalmente, sobre o tema que mais lhe despertava a imaginação: a condição humana. Caio do Céu transpõe seu universo para o palco através de crônicas, cartas, contos, poemas, textos teatrais, depoimentos, música ao vivo e projeções. Traz para a cena o próprio artista, por meio de vídeos, com trechos de suas entrevistas. O roteiro prioriza parte da obra que valoriza a vida em todos os seus aspectos, apresentando também uma face pouco conhecida do autor: um homem vibrante e solar, que se revela desperto para o milagre da existência diante da iminência da morte – muitas vezes abordada com humor, leveza e profundidade.

Caio Fernando Abreu (1948/1996), um dos autores mais populares da literatura nacional, foi ator, dramaturgo, jornalista e escritor. Traduzido para o alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e holandês, mesmo depois de sua morte, segue conquistando uma incrível legião de fãs. Suas frases e pensamentos são compartilhados incansavelmente nas redes sociais por jovens e adultos que reconhecem a profundidade e atualidade da sua obra. A montagem é dirigida pelo experiente e premiado diretor Luís Artur Nunes, amigo pessoal de Caio.

Serviço

Espetáculo Caio do Céu (Bienal Fora da Bienal)

21/08, às 19h

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – À venda na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus.

Theatro Via Sul Fortaleza apresenta musical “Remexe Bem”


Espetáculo é assinado pela Talentos Escola de Artes de Fortaleza e promete emocionar o público numa nostálgica performance​​Inspirado na telenovela de maior sucesso dos anos 90, o musical “Remexe Bem – O Início de Tudo” chega ao Theatro Via Sul Fortaleza para apresentação no dia 10 de agosto, às 19h horas.

Produzido pela Talentos Escola de Artes de Fortaleza, o espetáculo faz uma homenagem às meninas órfãs mais amadas do Brasil, reforçando o valor da amizade e da família, onde alegria, dança, emoção e música toma de conta do palco, pois difícil será não se emocionar ou viver uma nostalgia da infância.​ ​

SERVIÇO ​REMEXE BEM ​Datas: 10 de Agosto de 2019 ​Horário: Sábado 19h; ​Classificação: LIVRE ​Duração: 60min ​Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz ​Ingressos: R$ 50/R$ 25 (mezanino) e R$50/R$25 (plateia) ​Capacidade: 732 Pessoas ​Informações: (85) 3099-1290 

Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; 
Aos domingos e feriados, das 11h às 21h 
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais. ​Estacionamento no Via Sul Shopping​

Após atingir mais de 200 mil espectadores, Ceará Show: o Musical encerra primeira temporada de espetáculos em Fortaleza

Com aproximadamente três anos ininterruptos de apresentações no Teatro Ceará Show, localizado na Av. Abolição, o espetáculo Ceará Show: o Musical encerrou sua primeira temporada de shows, neste domingo (4).

Durante esse tempo, foram mais de 800 apresentações e 200 mil espectadores, entre as sessões tradicionais durante a semana, das quintas aos domingos, para cearenses e turistas, e sessões especiais para escolas, instituições governamentais, empresas e entidades beneficentes que desejavam conhecer mais sobre a história do Estado.

O espetáculo, considerado uma das melhores atrações em Fortaleza, pelo ranking do site de turismo e viagens TripAdvisor, teve sua primeira apresentação oficial encenada no dia 29 de setembro de 2016, após seis meses de seleções de elenco e ensaios intensos. Para chegar ao resultado final, foi feita uma pesquisa extensa sobre a história do Ceará, com o auxílio de antropólogos e historiadores, segundo um dos diretores do espetáculo, Davys Veloso.

“Temos muito orgulho do que foi feito até aqui: revelamos muitos talentos, compartilhamos a história de grandes nomes cearenses com milhares e aprendemos muito com o nosso público. Encerramos essa etapa do espetáculo com a sensação de dever cumprido e de que muito mais está por vir”, comentou.

Com direção de Sílvio Guindane e trilha sonora original de Rodrigo Maranhão, Ceará Show: o Musical volta a resgatar a cultura nordestina nos palcos cearenses em nova temporada até 2020, segundo a direção do espetáculo. As novidades sobre o espetáculo serão divulgadas em breve.

Grupo Lígia Aydar encerra programação de férias com “Matilda” e “O Rei das Selvas” na Arena Iguatemi

Para fechar a programação de férias, o Grupo Lígia Aydar realiza, neste fim de semana, mais dois espetáculos inéditos para o público cearense, na Arena Iguatemi. Sábado (27), a revolucionária “Matilda” e domingo (28), “O Rei das Selvas” encerra a temporada “Julho na Selva” do shopping. As apresentações serão às 17h, abertas ao público.

Os espetáculos compõem a programação da Arena Iguatemi, um espaço de diversão e alegria para toda a família, com programação especial aos fins de semana. Com atores locais, aprovados na seleção em abril e treinados pela companhia, são montagens riquíssimas em elementos cênicos, com números cantados ao vivo.

Matilda: Matilda reúne as crianças da turma para acabar com a ditadura rigorosa da Diretora. Vendo que a professora é uma boa pessoa e pode ajudá-los, ela monta um plano pra ser um sucesso. Será que a diretora vai cair no plano dela?

O Rei das Selvas: A jornada de um jovem leão e suas dificuldades após um grande mal tomar conta da selva, devido a ganância e a fome, pelo poder de um sucessor do trono real. Mas a ajuda da verdadeira amizade e um puro coração faz com que o jovem leão se torne o verdadeiro rei.

Grupo Lígia Aydar

Fundada em 2012 pela empresária, figurinista e atriz Lígia Aydar, naquela época ainda estudante de Moda na USP em São Paulo, a empresa iniciou suas atividades com o nome de Cia ao Cubo, baseada em três pilares fundamentais para o sucesso no mundo musical: Canto, Dança e Interpretação. Hoje, tendo o seu nome reconhecido em todo o noroeste paulista, a empresa se reformulou e tornou-se o Grupo Lígia Aydar, composto pelas frentes de Teatro Musical, Escola de Artes e Produções, levando a qualidade, o compromisso e o comprometimento da Arte de São Paulo, Nova York e outras grandes metrópoles globais para todos os envolvidos em seus projetos. Sempre preocupada em tornar a sua equipe cada vez mais preparada para atender aos clientes mais exigentes, nunca para de investir em seu elenco e em suas produções.

Agregando amor e alegria, com a seriedade e honestidade de seu trabalho que regem as crenças do Grupo, toda a equipe vem conquistando o Brasil com sua magia, fantasia e dedicação. O Grupo hoje atua em mais de 10 estados e possui grandes parcerias no mundo corporativo, sendo especializada em todos os tipos de eventos e datas comerciais importantes em grandes redes de Shoppings. Em 2019 a empresa ampliou sua rede de atuação e atingiu o Nordeste, tendo uma filial na cidade de Fortaleza.

Serviço:

“Matilda”, apresentado pelo Grupo Lígia Aydar

Data: 27/7 (Sábado)

Horário: 17h (aberto ao público)

“O Rei das Selvas”, apresentado pelo Grupo Lígia Aydar

Data: 28/7 (Domingo)

Horário: 17h (aberto ao público)

Onde: Shopping Iguatemi

Endereço: Av. Washington Soares, 85 – Edson Queiroz

“Uma Saudade Chamada Nelson Gonçalves”: Cristina Amaral faz homenagem ao cantor no Theatro Via Sul Fortaleza

A cantora e compositora, Cristina Amaral, sobe aos palcos para homenagear um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos: Nelson Gonçalves. E o projeto, intitulado “Uma Saudade Chamada Nelson Gonçalves”, chega ao Theatro Via Sul Fortaleza, dia 9 de agosto, em única apresentação, às 21h.


Assinado pelo produtor Saulo Aleixo, o projeto tem o aval de Margareth Gonçalves, uma das filhas de Nelson e do neto, Pedro Gonçalves.  O espetáculo celebra o centenário do cantor e compositor, um dos ícones da Música Popular Brasileira, e pretende resgatar sua memória e o seu legado.

“O Boêmio”, como era chamado, foi considerado um dos principais cantores e vendedores de discos do país. Dono de uma voz com timbre inconfundível, transformou dezenas de canções em clássicos que marcaram gerações. 

SERVIÇO

UMA SAUDADE CHAMADA NELSON GONÇALVES 
Datas: 9 de Agosto de 2019

Horário: Sábado 21h;

Classificação: LIVRE

Duração: 70min

Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Ingressos: R$ 60/R$ 30 (mezanino) e R$80/R$40 (plateia)

Capacidade: 732 Pessoas

Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Via Sul Shopping

Grupo Lígia Aydar apresenta “Pinocchio” e “Mogli, o menino lobo” neste fim de semana

O público infantil que for ao Shopping Iguatemi, neste fim de semana, terá uma programação especial do Grupo Lígia Aydar. Sábado (13), a história de Pinocchio e no domingo (14), “Mogli, o menino lobo” dá sequência à temporada “Julho na Selva”. As apresentações serão na Praça da Extensão, às 17h, abertas ao público.

Os espetáculos compõem a programação da Arena Iguatemi, um espaço de diversão e alegria para toda a família, com programação especial aos fins de semana. Com atores locais, aprovados na seleção em abril e treinados pela companhia, são montagens riquíssimas em elementos cênicos, com números cantados ao vivo.

Pinocchio – Gepeto é um carpinteiro solitário que, um dia, resolve fazer um boneco de madeira para lhe fazer companhia. Durante a noite, a Fada Azul dá vida ao boneco que passa a se chamar Pinocchio. Ansioso para se tornar um menino de verdade, o boneco se mete em várias confusões e tem uma particularidade: sempre que mente seu nariz cresce. Até o dia em que precisa resgatar seu criador que se perde ao ir à sua procura.

Mogli, o menino Lobo – O garoto de origem indiana que foi criado por lobos em plena selva, contando apenas com a companhia do urso Baloo, sem nenhum contato com humanos. O menino é amado pelos animais, mas visto como uma ameaça pelo temido tigre Shere Khan, que está decidido a matá-lo. Com a família de lobos ameaçada, Mogli decide se afastar.

Grupo Lígia Aydar

Fundada em 2012 pela empresária, figurinista e atriz Lígia Aydar, naquela época ainda estudante de Moda na USP em São Paulo, a empresa iniciou suas atividades com o nome de Cia ao Cubo, baseada em três pilares fundamentais para o sucesso no mundo musical: Canto, Dança e Interpretação.

Hoje, tendo o seu nome reconhecido em todo o noroeste paulista, a empresa se reformulou e tornou-se o Grupo Lígia Aydar, composto pelas frentes de Teatro Musical, Escola de Artes e Produções, levando a qualidade, o compromisso e o comprometimento da Arte de São Paulo, Nova York e outras grandes metrópoles globais para todos os envolvidos em seus projetos.

Sempre preocupada em tornar a sua equipe cada vez mais preparada para atender aos clientes mais exigentes, nunca para de investir em seu elenco e em suas produções. Agregando amor e alegria, com a seriedade e honestidade de seu trabalho que regem as crenças do Grupo, toda a equipe vem conquistando o Brasil com sua magia, fantasia e dedicação.

O Grupo hoje atua em mais de 10 estados e possui grandes parcerias no mundo corporativo, sendo especializada em todos os tipos de eventos e datas comerciais importantes em grandes redes de Shoppings. Em 2019 a empresa ampliou sua rede de atuação e atingiu o Nordeste, tendo uma filial na cidade de Fortaleza.

Serviço:

“Pinocchio”, apresentado pelo Grupo Lígia Aydar

Data: 13/07 (Sábado)

Horário: 17h (aberto ao público)

“Mogli, o Menino Lobo”, apresentado pelo Grupo Lígia Aydar

Data: 14/07 (Domingo)

Horário: 17h (aberto ao público)

Onde: Shopping Iguatemi

Endereço: Av. Washington Soares, 85 – Edson Queiroz

Espetáculo infantil “Baby Shark” volta ao Theatro Via Sul Fortaleza

Com mais de dois bilhões de visualizações no YouTube, tendo alcançado o 31º lugar da Billboard, o fenômeno “Baby Shark” volta ao Theatro Via Sul Fortaleza para apresentação única dia 21 de julho, às 16h. Apesar de ter sido criado para crianças até três anos, a melodia se tornou tão popular que já ganhou diversas versões, inclusive de adultos, que estão adorando reproduzir a dança.

Baby Shark” originou-se de uma canção ou um canto de fogueira. Algumas fontes mencionaram mitos tradicionais como base, outros acampando com origem no início do século 20, e alguns o veem como possivelmente desenvolvido por conselheiros do acampamento inspirados no filme Tubarão. Tornou-se uma canção de fogueira onde cada membro de uma família de tubarões é introduzido com diferentes movimentos da mão.

Alguns famosos, como a atriz americana e famosa nas redes sociais, Amanda Cerny, além de Kim Kardashian e Card B, entraram na onda, gravaram vídeos dançando a coreografia e compartilharam em suas redes sociais. No Brasil, o fenômeno se espalhou por todo o país e virou o tema infantil mais comentado e buscado do momento! 

SERVIÇO

BABY SHARK 
Data: 21 de julho

Horário: Domingo 16h!

Classificação: LIVRE

Duração: 60min

Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Ingressos: R$ 60/R$ 30 (mezanino) e R$70/R$35 (plateia)

Capacidade: 732 Pessoas

Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Via Sul Shopping

Theatro Via Sul Fortaleza apresenta o espetáculo “SING – O Musical

A Escola de Atores Marcelino Câmara promove, no Theatro Via Sul Fortaleza, o encerramento de um curso de teatro para o aprofundamento de atores no universo dos musicais, através da apresentação do espetáculo “SING – O Musical”, no dia 14 de julho, às 21h.”Sing – O Musical” conta a história de Buster Moon, cujo teatro está à beira da falência.

O empresário decide fazer um concurso de canto, mas por uma trapalhada de sua secretária, a propaganda da competição anuncia um prêmio dez vezes maior que o planejado, o que lota o teatro de calouros. Entre os competidores estão a tímida Meena; Johnny, cujo pai é um ladrão de bancos que não aceita o filho cantor; Ash, que precisa enfrentar o ciúme do namorado para fazer sua arte; o convencido Mike; e Rosita, que se divide entre cuidar dos seus filhos e cantar.

SERVIÇO

SING – O MUSICAL 
Datas: 14 de Julho de 2019

Horário: Domingo 17h;

Classificação: Livre

Duração: 70min

Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Ingressos: R$ 40/R$ 20 (mezanino) e R$40/R$20 (plateia)

Capacidade: 732 Pessoas

Informações: (85) 3099-1290

Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Via Sul Shopping

Espetáculo NÒ abre temporada de apresentações no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura nesta quarta

No dicionário formal, “Nò” significa: “entrelaçamento de um ou dois fios, linhas, cordões etc., cujas extremidades passam uma pela outra, apertando-se“. Essa palavra tão curta e tônica, que denota amarração e união entre partes que em dado momento tornam-se uma coisa só, dá sentido e nome ao recente espetáculo conduzido por Edivaldo Batista, Flávia Cavalcante e Marina Brizeno.

“Nò” entra em cartaz no Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura durante o mês de Julho, trazendo o resultado da pesquisa que investigou as referências corporais, ritualísticas e mitológicas encontradas nas manifestações de culto das Umbandas e de um certo sincretismo (santo, orixá, caboclos).

Em 2018, os atores iniciaram um processo de imersão no universo das religiosidades de matriz afro, com estudos/leituras, visitas aos terreiros e rodas de conversa nesses espaços. Três linhas nortearam o processo de investigação/criação: A Festa, o Rito e o Mito.

A Festa como elemento para a construção de um corpo brincante; O Rito como provocativo para a investigação dos materiais encontrados no processo ritualístico do Candomblé, Umbanda e Macumba: canto, elemento ritualísticos, espaço, chefias; e O Mito como meio para compreensão da natureza narrativas das entidades.

Na obra, a plateia encontrará um roteiro cênico que parte dos elementos ritualísticos presentes nessas religiões, como o altar, a comida, a bebida, a vela, a relação física, e os pontos entoados. “Esses elementos que o público verá, estão ali ligados ao ritual, mas é importante esclarecer que é teatro, fruto de um processo de pesquisa.

Não há transe ou incorporação, trata-se de uma encenação. A gente não entra no rito religioso, a gente entra no rito cênico”, ressalta Edivaldo Batista. O interesse inicial nos mitos dos Orixás – na perspectiva da literatura, a princípio, despertou a ideia de um lugar proporciona um processo criativo, a criação de uma dramaturgia, o treinamento de um ator, devido a sua complexidade.

Além da riqueza artística no tema, a produção independente também assume a importância dadiscussão sobre intolerância religiosa, ao cenicamente desconstruir o arquétipo desses lugares como “demonizados”. Com isso, o trio de atores acredita fortalecer uma prática de permanência religiosa que guarda saberes ancestrais e que preservam elementos fundantes da cultura brasileira.

“Dentro do Nò, escolhemos trabalhar as Umbandas e as Macumbas, que ainda são muito mais difíceis de falar e lidar com o preconceito. Contudo, são espaços que funcionam como locais de resistência de manutenção da memória negra de um modo mais amplo. É fundamental evidenciar os terreiros e casas de santo como pontos de cultura e pontos de cura, uma vez que grande parte da comunidade usufrui dos saberes da casa de axé para benefícios físicos e espirituais”, complementa o ator.

Sinopse

“Nò” é um mergulho poético, cênico e experiencial nas manifestações ritualísticas de matrizes afro-brasileiras, tendo como enfoque elementos de rito ligados a Umbanda e a Macumba, matrizes religiosas que constituem uma parte da memória cultural do país.
Flávia Cavalcante, Marina Brizeno e Edivaldo Batista Constroem um enredo cênico que tem como pontos de partidas: A festa, O rito e o Mito, como bases para a construção de um terreiro-Cênico. O trabalho estabelece uma conversa com uma corporeidade oriunda de corpos em estado de festa/transe que se observa nos lugares de ritos: Pretos Velhos, Exus, Cabocla. 

SERVIÇO:

NÒ 

Quartas de Julho (10, 17, 24, 31) 

Teatro Dragão do Mar 

Às 19hs 

Ingressos: $20 (inteira) | $10 (meia)

Capacidade: 80 lugares (plateia em cima do palco) 

Classificação: 16 anos 

Assessoria de Imprensa: Aby Rodrigues 9 99808943

Ficha Técnica

Atuação; Concepção e Direção: Edivaldo Batista, Flavia Cavalcante e Marina Brizeno

Figurino: Ruth Aragão

Luz (Criação e Operação): Aline Rodrigues

Música: Ponto de Umbanda/ catimbo/ tambor de Criola

Música Operação: Marina Brito e Iury Aldenhoff

Cenário Criação: Edivaldo Batista, Flávia Cavalcante e Marina Brizeno.

Cenário Construção: SR. Marco

Adereços e Máscaras: Marina Brizeno e Edivaldo Batista

‘O FRENÉTICO DANCIN´DAYS’ FAZ TURNÊ NACIONAL

Créditos: Leo Aversa

Asas abertas, feras soltas, o Rio de Janeiro era uma festa. E não havia lugar mais adequado para celebrar do que o Frenetic Dancing´Days Discotheque, boate idealizada, em 1976, pelos amigos Nelson Motta, Scarlet Moon, Leonardo Netto, Dom Pepe e Djalma Limongi, ponto de encontro de todos os seres livres. Quatro décadas depois, a felicidade bate novamente à porta. O espetáculo ‘O Frenético Dancin´Days transporta para o palco a aura mítica em torno do lugar.

Não à toa, tem sido o grande sucesso da temporada e já foi visto por mais de 100 mil pessoas, entre Rio e São Paulo, aonde permanece em cartaz até o final de maio. Depois, o musical cai na estrada e percorre seis cidades brasileiras. Em Fortaleza, as apresentações acontecem dias 28 e 29 de junho, no Teatro RioMar Fortaleza. Mais informações sobre datas e serviços podem ser encontradas ao final do texto.

Nelson Motta (ao lado de Patrícia Andrade) assinou o texto com a absoluta propriedade de quem foi um dos fundadores da boate e viveu toda a agitação que marcou o Rio naquela época. Deborah Colker aceitou o desafio e fez sua estreia na direção teatral, além de assinar as coreografias, ao lado de Jacqueline Motta. A realização é das Irmãs Motta e Opus,produção geral de Joana Motta.

Autor de musicais consagrados como ‘Elis, a musical’, ‘Tim Maia- Vale Tudo, o musical’ e ‘S´imbora, o musical – a história de Wilson Simonal’, Nelson Motta afirma que nunca foi tão feliz com um espetáculo. “Esse musical é uma festa, as pessoas ficam enlouquecidas na plateia, parece que estamos mesmo voltando aos tempos da boate. É uma alegria imensa”, festeja. Eu sabia da potência, da força do Dancin´Days, de como ele mudou a cidade.

A boate chegou com esse caráter libertário, lá as pessoas eram livres, podiam ser como elas são. Isso tem uma grande força política, social, filosófica, artística. Não há nada como o livre arbítrio, estar em um lugar onde você vai ser quem você é”, afirma Deborah.  

O musical é uma superprodução, com 17 atores e seis bailarinos. Deborah Colker (premiada na Rússia com o Prix Benois de la Danse, considerado o Oscar da Dança) assina também as coreografias (ao lado de Jacqueline Motta) e tem ao seu lado uma ficha técnica de peso: Gringo Cardia (cenografia e direção de arte), Maneco Quinderé (desenho de luz), Alexandre Elias (direção musical), Fernando Cozendey (figurinos) e Max Weber (visagismo). Passarão pelo palco os principais personagens que marcaram não apenas a história da boate, mas da cultura nacional.

Os cenários e figurinos recriam a atmosfera disco, mas com uma identidade própria. “A minha inspiração foi a estética de como as pessoas se comportavam na época e o quão ousadas eram no vestir”, explica Fernando Cozendey. “O desafio foi trazer o shape 70 atualizado, criar algo que ainda provocasse espanto, alegria e libertação para um público em 2018. O espetáculo para mim é sobre transgressão de ser, vestir, dançar, existir”, acrescenta.

A direção musical de Alexandre Elias também acompanha o espírito da época e inova ao trazer um DJ pilotando a música ao vivo. “Quando a Joana Motta me convidou para esse projeto, ela veio com essa “sacada” que iríamos contar a história de uma discoteca e que devíamos ter um DJ. E, no caso do Dancing´Days, o DJ Dom Pepe era uma das figuras centrais”. Para construir os arranjos, Alexandre Elias passou meses pesquisando e optou pela técnica dos samples. “Estamos usando tecnologia de ponta nessa área, misturei elementos dos arranjos originais, que são clássicos presentes na nossa memória afetiva, com ideias minhas e da direção, para chegarmos ao resultado final”, explica Alexandre.

Dance sem parar

A noite carioca fervia nos anos 70, quando a casa foi criada para inaugurar também o Shopping da Gávea. A cena disco estava explodindo em Nova York, mas ainda não tinha acontecido no Brasil. O Dancin´Days foi inaugurado em 05 de agosto de 1976 e marcou a chegada da discoteca no país. Lady Zu, Banda Black in Rio, Tim Maia, a pista da boate fervia. Na casa, se apresentaram nomes como Rita Lee (ainda com o Tutti-Frutti), Raul Seixas, Gilberto Gil. “Eu adoro dançar, eu adoro dança, tudo que se movimenta. E para dançar você precisa de música. E música boa é a junção perfeita. E não tem como o Dancin´Days não ter isso, é uma música muito boa, é a melhor. É um iluminismo!”, celebra Deborah.

Nada causou tanta sensação quanto o surgimento das Frenéticas. Contratadas inicialmente como garçonetes, elas também faziam uma breve apresentação durante a madrugada. O sucesso foi imediato: Leiloca, Sandra Pera, Lidoca, Edyr, Dhu Moraes e Regina Chaves logo abandonaram as bandejas e assumiram os holofotes. Elas foram o primeiro grupo contratado da multinacional Warner, que estava aportando no Brasil. O país inteiro cantou ‘Dancin´Days’, ‘Perigosa’, ‘O Preto que satisfaz’ (abertura da novela ‘Feijão Maravilha’, da TV Globo), entre tantas outras.

“As Frenéticas foram obra do acaso e, claro, do talento de seis garotas que eram atrizes desempregadas, começaram como garçonetes do Dancin´Days e, no fim da noite, cantavam quatro músicas. Foi um estouro! o Dancin lotava só para ver as Frenéticas, que se tornaram as rainhas da discoteca no Brasil”, aponta Nelson.

A boate funcionou por apenas quatro meses, pois o contrato era limitado ao período que antecedia a abertura do Teatro dos Quatro. Ela celebrava um Rio e um país que conseguiam ser livres, apesar da ditadura militar. A casa reunia famosos e anônimos, hippies e comunistas, todas as tribos com o único objetivo de celebrar a vida. O sucesso foi tamanho que a casa foi reaberta no Morro da Urca e inspirou a novela ‘Dancin´Days’, de Gilberto Braga, que tinha a música homônima das Frenéticas como tema de abertura. O país inteirou caiu na gandaia e entrou na festa.

O espetáculo relembrará grandes clássicos da discoteca como ‘I love the nightlife’, ‘You make me feel might real’, ‘We are Family’, ‘Y.M.C.A’, ‘Stayin´alive’, além de clássicos das Frenéticas e grandes sucessos nacionais da época, como ‘Marrom Glacê’, entre outros.

Ficha Técnica

Texto – Nelson Motta e Patrícia Andrade

Direção geral –  Deborah Colker

Direção Musical – Alexandre Elias

Coreografia – Deborah Colker e Jacqueline Motta

Cenografia e direção de arte – Gringo Cardia

Desenho de luz – Maneco Quinderé

Figurinos – Fernando Cozendey

Visagismo – Max Weber

Assistente de direção: Gustavo Wabner

Colaboração artística: Toni Platão

Produção de elenco: Cibele Santa Cruz

Produção geral – Joana Motta

Gerente de Produção Opus – Graziele Saraiva

Direção de Produção – Renata Costa Pereira e Edgard Jordão

Produção Executiva – Vanessa Campanari

Realização – Irmãs Motta e Opus

Fortaleza (CE)

Duração: 120min
Classificação: 12 anos

Sexta-feira, 28 de junho, às 21h

Sábado, 29 de junho, às 21h


Teatro RioMar Fortaleza  (Rua Lauro Nogueira, 1.500 – piso L3 do Shopping RioMar Fortaleza – Papicu)
www.teatroriomarrecife.com.br

SetorValorMeia-Entrada
Plateia Baixa AR$200,00R$100,00
Plateia Baixa BR$120,00R$60,00
Plateia AltaR$50,00R$25,00

-40% KM de vantagens Clientes Ipiranga: a cada 200 km para o participante, limitado a 4 ingressos por CPF. Limitado a 50 ingressos por sessão do espetáculo. Vendas somente pelo site.

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;

** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;

***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:

– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br

– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.

– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.

– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).

– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.

**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

Site: www.uhuu.com

Atendimento: falecom@uhuu.com

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 –

Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das

12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o

início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.

Formas de pagamento:

Internet: Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, American.

Bilheteria: Dinheiro, Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, American e Banricompras (débito).

THE BIZ traz clássicos da Broadway e de grandes artistas para o Theatro Via Sul Fortaleza


Um espetáculo que transita entre clássicos da Broadway e canções de artistas inesquecíveis. Esse é o THE BIZ – ENSEMBLE EXTRAVAGANZA, que chega ao Theatro Via Sul Fortaleza, dias 3 e 4 de julho, às 20h.

Dirigido por André Gress, o espetáculo te convida a viajar por musicais como: o Corcunda de Notre Dame, Dear Evan Hansen, Madagascar, Aladdin, Newsies, Pippin, RENT, Hairspray, Shrek, The Band`s Visit, Grease, On Your Feet, O Despertar da Primavera, A Chorus Line e viveremos o mundo de grandes artistas, como Lady Gaga, Destiny`s Child, Anitta, Spice Girls, Sandy & Júnior, Clara Nunes, Elvis Presley, Adele, Etta James, Lenine e Frank Sinatra. 

SERVIÇO

ENSEMBLE EXTRAVAGANZA
Datas: 03 e 04 de Julho de 2019

Horário: quarta e quinta 20h;

Classificação: LIVRE

Duração: 135min

Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Ingressos: R$ 40/R$ 20 (mezanino) e R$50/R$25 (plateia)

Capacidade: 732 Pessoas

Informações: (85) 3099-1290
Endereço: Shopping Via Sul – Fortaleza/CE – Brasil, Av. Washington Soares, 4335
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Via Sul Shopping

CINETEATRO SÃO LUIZ RECEBE ESPETÁCULO ‘CARTAS PARA GONZAGUINHA – O MUSICAL’ EM JULHO

Depois do sucesso de público na temporada de estreia, no Rio de Janeiro, o espetáculo “Cartas para Gonzaguinha – O Musical” desembarca em Fortaleza. O poeta do povo brasileiro é homenageado numa história que tem como pano de fundo o Brasil no fim da ditadura militar. São 22 atores em cena, que cantam as inesquecíveis canções do compositor. São três apresentações nos dias 27 e 28 de julho (sábado e domingo) no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

As vendas já estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do cineteatro ou pelo site www.tudus.com.br. Os ingressos para a plateia inferior custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada) e para a plateia superior, R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).

Serviço:

‘CARTAS PARA GONZAGUINHA – O MUSICAL’ EM FORTALEZA

Dia 27/7 (sábado) – duas sessões, uma às 16h e a outra às 20h

Dia 28/7 (domingo) – sessão às 18h

Cineteatro São Luiz: Rua Major Facundo, Centro, Fortaleza (CE)

Telefone: (85) 3252-4138

Ingressos: plateia inferior – R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada) / plateia superior – R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)

Vendas: no site www.tudus.com.br e na bilheteria do teatro

Classificação indicativa: 16 anos

Duração: 200 minutos (com intervalo de 15 minutos)

Facebook: facebook.com/cartasparagonzaguinhaomusical

Instagram: instagram.com/cartasparagonzaguinhaomusical

Sucesso de público, espetáculo carioca homenageia o compositor com 22 atores em cena cantando repertório consagrado

Depois do sucesso de público na temporada de estreia, no Rio de Janeiro, o espetáculo “Cartas para Gonzaguinha – O Musical” desembarca em Fortaleza. O poeta do povo brasileiro é homenageado numa história que tem como pano de fundo o Brasil no fim da ditadura militar. São 22 atores em cena, que cantam as inesquecíveis canções do compositor. São três apresentações nos dias 27 e 28 de julho (sábado e domingo) no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

As vendas já estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do cineteatro ou pelo site www.tudus.com.br. Os ingressos para a plateia inferior custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada) e para a plateia superior, R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).

Serviço:

‘CARTAS PARA GONZAGUINHA – O MUSICAL’ EM FORTALEZA

Dia 27/7 (sábado) – duas sessões, uma às 16h e a outra às 20h

Dia 28/7 (domingo) – sessão às 18h

Cineteatro São Luiz: Rua Major Facundo, Centro, Fortaleza (CE)

Telefone: (85) 3252-4138

Ingressos: plateia inferior – R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada) / plateia superior – R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)

Vendas: no site www.tudus.com.br e na bilheteria do teatro

Classificação indicativa: 16 anos

Duração: 200 minutos (com intervalo de 15 minutos)

Facebook: facebook.com/cartasparagonzaguinhaomusical

Instagram: instagram.com/cartasparagonzaguinhaomusical

“Circo Alegria” encerra noite de espetáculos no “Teatro na Segunda”

O Espetáculo Circo Alegria, do Grupo Garajal, resgata as tradicionais habilidades da técnica circense em um número cheio de diversão e memória do circo popular. A peça tem apresentação única na próxima segunda-feira (24), no Teatro Dorian Sampaio, em Maracanaú, e encerra a programação cultural do projeto “Teatro na Segunda”, promovida pelo Cangaias Coletivo Teatral.

Além do “Circo Alegria” o Teatro na Segunda recebe ainda a apresentação “Abukabum”, do Payaço Abu. A encenação é um número solo do palhaço cearense Igor cândido. Sarcástico e irônico, o trabalho traz à cena um palhaço mazelado e sua trupe religiosa, realizando números ridículos de virtuoses em prol de conquistar novos seguidores para seu culto.

Teatro na Segunda

A programação cultural “Teatro na Segunda” reúne artistas e grupos locais para ocupar o Teatro Dorian Sampaio, no município de Maracanaú, com espetáculos, esquetes e performances, sempre às segundas-feiras de junho, a partir das 17h. A ação faz parte do projeto de manutenção “Plataforma Cangaias – 5 anos de um Teatro feito à mão” contemplado no edital de Incentivo às Artes Secult-CE 2016.  A programação é inteiramente gratuita e tem a classificação indicativa livre.

[PROGRAMAÇÃO]

24 DE JUNHO –  A PARTIR DAS 17H

Abukabum (Payaço Abu)

Abu é um bufão seguidor do grandessíssimo Mestre Halabe. O peregrino crê que sua missão na terra é converter infiéis a seguirem Halabe e que todos que renegarem ao seu Mestre devem ser exterminados.

Circo Alegria (Grupo Garajal)

O Garajal vem contar uma grande história de um grupo mambembe com habilidades nas artes circenses que para conquistar o seu público passeia por todos os cantos com sua alegria. O atraso de um dos palhaços gera uma confusão, tirando a gargalhada de todo o público. Como castigo (por chegar atrasado), o palhaço fica fora dos números do espetáculo.

Serviço:

Programação Cultural Teatro na Segunda

Data: 03,10,17 e 24 de junho de 2019

Local: Teatro Municipal Dorian Sampaio – R. Édson Queirós – S/N – Centro, Maracanaú.

Entrada gratuita

Mais informações: programacaoteatronasegunda@gmail.com

Telefones: (85) 988383763 e (85) 999602959

Espetáculo infantil “Encontrados” estreia no Teatro Ceará Show

“Enrolados” é o espetáculo infantil que conta a história de uma velha bruxa, chamada Gothel, que criou uma flor mágica com a capacidade de curar doentes e feridos, mas a utiliza para manter-se jovem.

Centenas de anos depois, ela descobre que o cabelo dourado da filha de uma rainha de um reino próximo, a pequena Rapunzel, mantém a habilidade de cura da flor e a bruxa então a sequestra. Um grande amor ajuda a menina, anos “perdida”, a retornar a seu reino e acabar com o poder de seuser o encantamento. A peça estreia no Theatro Via Sul Fortaleza, dia 2 de junho (domingo), às 17h.

A história
Em um pequeno reino germânico, uma velha bruxa chamada Gothel é a única a ver uma gota de pura luz do sol atingir o solo, criando uma flor mágica, com a capacidade de curar os doentes e feridos, e ela a utiliza para manter-se jovem quando canta para a Flor. Centenas de anos mais tarde, a rainha de um reino próximo adoece enquanto esperava um filho.

Os seus guardas, em busca de uma cura, encontram a flor misteriosa. Eles fazem uma poção com a flor, que cura a rainha e ela dá à luz uma menina chamada Rapunzel. Gothel descobre que o cabelo dourado de Rapunzel mantém a habilidade de cura da flor, desde que não seja cortado, por isso ela sequestra a criança e a isola numa torre, criando-a como sua própria filha. Todos os anos no aniversário da Rapunzel, o reino envia milhares de lanternas voadoras no céu na esperança de que um dia a princesa perdida retorne.

Dezoito anos mais tarde, Rapunzel vive na torre com seu camaleão de estimação, Pascal. Rapunzel pede a Gothel para a deixá-la ver as luzes flutuantes no seu aniversário, mas Gothel nega o pedido, dizendo que o mundo está cheio de pessoas que cobiçam as suas habilidades em beneficio próprio.

Enquanto isso, os ladrões liderados por Flynn Rider, roubam a coroa da princesa ausente do castelo. Flynn abandona os seus cúmplices e se depara com a torre de Rapunzel, escolhendo-a como um esconderijo. Durante a perseguição, o cavalo da guarda, Maximus, se separa dos outros e continua a busca de Flynn por conta própria. Dentro da torre, Flynn é nocauteado por Rapunzel, que o esconde.

Rapunzel diz a Gothel que quer uma tinta especial para seu aniversário. Gothel concorda, e depois que ela sai, Rapunzel faz um acordo com Flynn – se ele a levar para ver as luzes e trazê-la de volta em segurança, ela devolve a coroa. Enquanto Rapunzel está se animando, logo entra em conflito entre sua liberdade e sua culpa da desobediência.

Durante a viagem os dois visitam uma taverna, que parece estar cheia de bandidos como Gothel alertou Rapunzel, mas todos eles têm seus próprios sonhos, assim como Rapunzel. Os guardas reais continuam a sua busca, e Gothel fica receosa em relação a Rapunzel, retorna para a torre de Rapunzel e a encontra vazia. Os frequentadores da taberna ajudam Flynn e Rapunzel a fugir dos guardas, mas eles acabaram encurralando Flynn numa represa artificial, que Maximus acidentalmente destrói. Presos numa caverna inundando, Rapunzel revela seus poderes para Flynn, e seu cabelo brilha como a flor. Isso os ajuda a escapar com segurança, então Flynn revela seu verdadeiro nome e a sua razão de ser um ladrão. Enquanto Flynn (que agora é chamado por Rapunzel por seu verdadeiro nome) junta lenha, Gothel se encontra secretamente com Rapunzel. Gothel diz que ele só está com ela por causa da coroa, e diz que ela a devolva para ele como um teste.

Na manhã seguinte, Maximus se enfrenta com José novamente, mas descobre que Rapunzel é a princesa e faz amizade com ela e o cavalo viaja com o grupo ao reino dos pais de Rapunzel. Naquela noite, Rapunzel devolve a coroa a José, mas ele percebe, sendo iluminado pelas luzes das lanternas, que é Rapunzel que ele quer.

Vendo seus cúmplices antigos, ele tenta devolver a coroa a eles, mas a dupla está trabalhando agora com Gothel. Eles fazem parecer que José está a engana-los de novo fazendo com que os guardas lhe prendessem, e Gothel, traindo os ladrões, “resgata” Rapunzel e a leva de volta para a torre. José, condenado a ser enforcado por seus crimes, descobre a traição dos capangas capturados. O pessoal da taberna resgata José e ele vai ao encontro de Rapunzel na torre.

Enquanto isso, Rapunzel descobre que ela é a princesa há muito tempo perdida, e ela confronta Gothel com a revelação. José sobe a torre, mas ao entrar, ele vê Rapunzel acorrentada e amordaçada e é esfaqueado por Gothel. Gothel puxa Rapunzel pela corrente até a escada pretendendo tira-la da torre mas Rapunzel age mais forte. Rapunzel promete permanecer com Gothel sempre se ela deixá-la curá-lo.

Gothel concorda, mas antes de Rapunzel curá-lo, José diz que preferia morrer do que tê-la presa para sempre e corta os longos cabelos de Rapunzel, destruindo seu poder de cura. A verdadeira idade de Gothel começa a voltar, e, entre gritos de horror, ela tropeça no cabelo de Rapunzel e cai pela janela da torre, transformando-se em poeira antes de chegar ao chão. José revela seu amor por Rapunzel, e morre.

Inconsolável, ela tenta cantar o encantamento, mas o poder do seu cabelo se foi. De repente, uma lágrima cai no rosto de José e Rapunzel percebe que seu poder estava o tempo todo no seu sangue (que só podia se manifestar por seus cabelos ou por suas lágrimas) e então sua lágrima o cura milagrosamente. Eles retornam ao castelo, onde se juntam a família real. Acontece uma grande celebração em homenagem ao retorno de Rapunzel. Rapunzel e José se casam, vivem felizes para sempre e todos realizam suas aspirações individuais

Serviço
ENROLADOS
Datas: 2 de Junho de 2019
Horário: Domingo 17h;
Classificação: Livre
Duração: 70min
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Ingressos: R$ 40/R$ 20 (mezanino) e R$40/R$20 (plateia)
Capacidade: 732 Pessoas
Informações: (85) 3099-1290
Endereço: Shopping Via Sul – Fortaleza/CE – Brasil, Av. Washington Soares, 4335
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Via Sul Shopping