Browsing Tag

Empresas

Oxigênio Aceleradora dá início ao 8º ciclo de aceleração

A partir deste mês de setembro seis startups selecionadas começam o processo de aceleração promovido pela Oxigênio Aceleradora. Com o objetivo de impulsionar startups em estágios já avançados, o 8º ciclo de aceleração utiliza um novo modelo, oequity free, que oferece às selecionadas a oportunidade de créditos em consultorias jurídicas, designer, growth, desenvolvimento e assessoria de imprensa, além de créditos em nuvem, plataforma de contratação de desenvolvedores e vouchers de desconto com parceiros.

“Nosso maior objetivo é colaborar para o desenvolvimento de empresas com soluções inovadoras e estimular assim o ecossistema do empreendedorismo no Brasil. O novo modelo, implantado com base em feedbacks de outros ciclos, reforça nosso objetivo, além de trazer inovações para o Grupo Porto Seguro”, destaca Mauricio Martinez, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Porto Seguro e Oxigênio Aceleradora.

Confira abaixo as startups participantes do oitavo ciclo de aceleração:

Fhinck: software que identifica atividades e comportamentos para aumentar a performance e eficiência operacional. Uma vez instalado, o software entende automaticamente como os usuários estão trabalhando, promovendo insights com foco em melhorias operacionais e people analytics (fhinck.com).

Maio Marketing: por meio de uma plataforma, o Datalive, tem o objetivo de otimizar a maneira como as empresas se conectam e acionam seus clientes e prospects (maiomarketing.com.br).

Niduu: solução para capacitar de forma inteligente os colaboradores, mudando o comportamento e aprimorando os resultados das empresas. A plataforma também conta com recomendação inteligente de treinamentos e rastreamento detalhado dos gaps de conhecimento de cada colaborador ou de um setor (niduu.com).

SoluCX: mede a satisfação do cliente após cada touchpoint e entrega as informações de forma simplificada, além de contar com inteligência artificial para a análise dos comentários (solucx.com.br).

Kidopi: a iniciativa visa promover a gestão de saúde populacional a partir de planos de cuidado personalizáveis direcionados ao paciente por meio de inteligência artificial, aliando protocolos estruturados baseados em eventos, processamento de língua natural e feedback humano para uma comunicação com o paciente (kidopi.com.br).

Hi Technologies: iniciativa pioneira no serviço de telemedicina para exames laboratoriais, como: HIV, zika, chikungunya, dengue, hepatite, teste de gravidez, colesterol total, HDL, hemoglobina glicada, vitamina D, glicemia, dentre outros. A tecnologia é uma nova categoria em análises clínicas que associa internet das coisas e inteligência artificial para acelerar o diagnóstico médico (hilab.com.br).

Para mais informações sobre o funcionamento e inscrições para os programas da Oxigênio Aceleradora estão no site:oxigenioaceleradora.com.br.

Sobre a Oxigênio Aceleradora

A Oxigênio Aceleradora é uma iniciativa da Porto Seguro, criada com o objetivo de estimular o empreendedorismo promovendo a interação entre a comunidade de empreendedores, a Porto Seguro e os mercados onde as startups atuam. Com sessões de mentoria, workshops e palestras com executivos da Porto Seguro e renomados profissionais no mercado.

A Oxigênio Aceleradora está localizada no centro de São Paulo e conta com um espaço amplo, equipado com laboratório de tecnologia e auditório, local onde recebe e promove eventos sobre inovação e empreendedorismo.

SINOBRAS está entre as maiores empresas do Brasil


A Siderúrgica Norte Brasil S.A (SINOBRAS), empresa do Grupo Aço Cearense, está mais uma vez entre as maiores empresas do Brasil, segundo a edição especial Melhores & Maiores 2019 da Revista Exame.

A SINOBRAS aparece na 644ª posição entre as 1000 maiores empresas pelo valor das vendas líquidas em 2018.  Em relação ao ano anterior, segundo o ranking, a empresa avançou cinquenta e quatro posições. O resultado é uma ótima conquista para a empresa, mais um reconhecimento que gera valor para todos.

A edição especial das Melhores & Maiores traz as companhias que se destacaram em 20 setores da economia, mostrando também indicadores setoriais e por estado e uma ampla lista de rankings do agronegócio.

Setor de asseio e conservação: Seacec inaugura nova sede nesta quinta-feira

O Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado do Ceará (Seacec) inaugurou sua nova sede, nesta quinta-feira (29). As novas instalações do Seacec ocupam agora quatro salas (1017 a 1020), no 10º andar da BS Tower (Rua Gonçalves Ledo,777). 

Dentre outros equipamentos e recursos, a nova sede contará agora com auditório, sala de reunião, rede wi-fi gratuita de acesso à internet e 4 vagas de estacionamento fixas, além das rotativas que o edifício dispõe. A mudança e a ampliação executadas proporcionarão mais conforto, comodidade e excelência na qualidade no atendimento aos associados, parceiros e à sociedade, de um modo geral. 

O Seacec é presidido por Fabiano Barreira e conta com 36 empresas associadas. O segmento de asseio e conservação gera até 70 mil empregos diretos no Ceará.

Incentivo das Empresas Fortalece o Voluntariado

Responsabilidade social tem sido levada a sério pelas empresas. As organizações estão atentas às necessidades sociais e buscando alternativas que contribuam com a sociedade como um todo. Assim, o voluntariado, que antes partia de cada um, ganhou um papel importante nas corporações. A atuação social nas organizações mobiliza um maior número de pessoas, além de engajar e promover o desenvolvimento profissional e pessoal do funcionário.

As empresas que incentivam o voluntariado oferecem aos empregados a oportunidade de desenvolver trabalhos sociais associados aos projetos da corporação. O Instituto MRV, organização sem fins lucrativos fundada pela MRV, é o braço social da construtora que, além de outros projetos, fomenta fortemente o trabalho voluntário.

O incentivo ao voluntariado é tamanho que foi criado o MRV Voluntários, programa de voluntariado do Instituto MRV, que tem como objetivo propiciar meios para que os colaboradores da companhia possam contribuir com a realização de ações de promoção à educação. “Acreditamos no poder transformador dos projetos sociais, por isso, o programa foi desenvolvido para organizar, promover e incentivar a realização de ações voluntárias pelos colaboradores da MRV”, ressalta o diretor do Instituto MRV, Raphael Lafetá. 

 Hoje a empresa oferece a cada funcionário quatro horas de trabalho por mês para atuar como voluntário dentro do programa corporativo. “As empresas, nos tempos atuais, devem estar mais conectadas à necessidade de olhar para a comunidade em que atua. A MRV, por meio dessa iniciativa, dá aos seus colaboradores a oportunidade que nunca tiveram para participar. Com isso, há também uma interação melhor e maior dos colaborados entre si e com a própria empresa”, conta Valéria Maria Coura Teixeira, uma das participantes do MRV Voluntários.

O MRV Voluntários também possui um portal, em que os colaboradores podem participar das ações corporativas, compartilhar experiências, conferir o que outros voluntários estão fazendo e divulgar as ações que estão promovendo. “A plataforma acaba sendo um ambiente no qual as pessoas podem inspirar e serem inspiradas a promover um mundo melhor. O portal vem como um aliado para compartilharmos o que é bom e disseminar ideias positivas”, lembra Lafetá.

Hoje o time de voluntários já soma mais de 1900 colaboradores.  Para Valéria, o MRV Voluntários foi a oportunidade perfeita de voltar a fazer o que gosta: que é que levar alegria e solidariedade às pessoas e doar um pouco do seu tempo para quem precisa.

Sobre o Instituto MRV

Fundado em 2014 pela MRV, o Instituto MRV é uma organização sem fins lucrativos, voltada para promoção da transformação social do país por meio da educação. Somente em 2018, foram investidos mais de R$ 6 milhões em projetos como Educar para Transformar – Chamada Pública de Projetos, MRV Voluntários e Seu filho, Nosso futuro; além de apoio a importantes instituições.Saiba mais em www.institutomrv.com.br.

Cimento Apodi inaugura Centro de Educação Ambiental com a presença da família Dias Branco

A Cimento Apodi inaugura, na manhã desta sexta-feira (23), o Centro de Educação Ambiental (CEA) no município de Quixeré, no Vale do Jaguaribe, onde a empresa mantém a maior de suas fábricas. A abertura do espaço, que será em homenagem ao empresário Ivens Dias Branco, vai contar com a presença da família Dias Branco, que possui 50% da Cimento Apodi.

O Centro será um ambiente voltado para o desenvolvimento de ações de educação ambiental e práticas sustentáveis ao ar livre, e vai atender, além de colaboradores, as comunidades do entorno e de municípios vizinhos, universidades e escolas.

O CEA terá 12 estações de conhecimento: Maternidade Vegetal, para a produção de mudas de espécies nativas; Energia Renovável, que destaca a energia gerada pelos gases liberados na fábrica; Biodigestor, que produz o biogás; Gerenciamento de Resíduos Sólidos; Portal da Caatinga; Horta Agroecológica em formato de Mandala, que é uma alternativa sustentável para pequenos produtores; Calçada da Fauna, com registros das pegadas de animais da caatinga; Bacia Hidrográfica do Vale do Jaguaribe; Meliponário de Abelhas sem Ferrão, com três espécies nativas; Tratamento Alternativo de Esgoto; Minhocário e Compostagem Orgânica, para a produção de adubo; e Museu Cimento Apodi. 

De acordo com a responsável pela inauguração do CEA, Rosineide Matoso, o CEA vai abrigar uma série de programas de educação ambiental. “A Cimento Apodi vai abrir as portas para a comunidade, com projetos e ações que vão impactar em toda a região”, afirma.

Sobre a Cimento Apodi

Idealizada no ano de 2008, a Cimento Apodi é uma joint venture multinacional formada pela participação societária da família Dias Branco e do Grupo Titan, produtor de cimento e materiais de construção, que tem mais de 110 anos de experiência na área industrial, com sede na Grécia.

Presente de forma estratégica no Norte e Nordeste do país, a Cimento Apodi possui um parque industrial de 3.000ha de área em Quixeré, mesorregião do Vale do Jaguaribe, e uma moagem de processamento no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. Juntas, as duas unidades têm capacidade para produzir mais de dois milhões de toneladas de cimento ao ano. A Companhia conta ainda com três centrais de concreto, um laboratório de tecnologia de concreto e onze Centros de Distribuição posicionados de forma estratégica nas diferentes regiões do país para melhor atender seus clientes.

Unimed Fortaleza é eleita uma das Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, segundo Instituto GPTW

A Unimed Fortaleza tem mais um grande motivo para celebrar. A companhia foi eleita pelo Instituto Great Place To Work (GPTW Brasil 2019) uma das 150 melhores empresas de grande porte para trabalhar no Brasil em 2019, ocupando a 69ª posição, um resultado inédito na história da empresa. A premiação foi realizada nesta segunda-feira (12), em parceria com a Revista Época, reunindo cerca de 1,4 mil pessoas, em São Paulo.

No total, disputaram 2.645 empresas de todo o País, divididas em três categorias: Grandes, Médias Nacionais e Médias Multinacionais. A Unimed Fortaleza foi eleita na categoria Grande Nacional, ficando à frente de todas as outras unidades da rede.

Segundo o presidente da Unimed Fortaleza, Elias Leite, o prêmio traz um grande significado para a empresa e representa todo o empenho da equipe em tornar o ambiente de trabalho um local agradável e humano para todos os colaboradores. “Esse prêmio é muito marcante para todos nós. Acredito fortemente nesse método de trabalho e venho defendendo isso em todos os locais que já trabalhei, reforçando que um dos grandes segredos para você ter sucesso é saber tratar bem as pessoas e desenvolvê-las. E tratar bem não significa “passar a mão na cabeça”, mas se empenhar para ajudar no desenvolvimento delas, na busca de excelentes resultados”, comenta o executivo que subiu ao palco para receber a premiação.

Para Elias Leite, a empresa tem evoluído nos últimos anos e o prêmio GPTW tem colaborado para esse processo de crescimento e disciplina entre os colaboradores. Ele acredita que esse resultado irá beneficiar a Unimed como um todo. “O GPTW é uma excelente ferramenta para se medir a evolução do nosso trabalho. A Unimed Fortaleza, desde que começou a participar da premiação, só havia ficado entre as 80 melhores empresas do Brasil uma vez, em 2017, ficando na 79ª posição. Nesta edição, pela segunda vez, ficamos entre as melhores, mas com uma avaliação melhor do que as demais. E, embora ainda estejamos longe do que queremos atingir, a nota deste ano foi a melhor pontuação da história da empresa, mostrando que estamos no caminho certo e, com toda certeza, isso trará uma repercussão positiva para nossos clientes, médicos cooperados, que são nossos stakeholders, além de resultados econômicos bem positivos para nossa empresa”, finaliza.

O evento é uma realização do Instituto Great Place to Work (GPTW), que há 23 anos certifica e reconhece as empresas com melhores ambientes de trabalho no Brasil. As categorias são definidas em: pequena (de 30 a 99 colaboradores), média (entre 100 e 999) e grande (a partir de mil colaboradores).

Sobre a Unimed Fortaleza

A Unimed Fortaleza é uma cooperativa de planos de saúde que atua há mais de 40 anos na promoção da qualidade de vida dos cearenses. Tem a maior rede de médicos, hospitais, clínicas e laboratórios credenciados do Estado, promovendo o cuidado e a saúde de seus clientes, além de possuir o Hospital Regional Unimed, referência nacional em procedimentos de alta complexidade e o maior hospital privado do Ceará, com certificação Internacional em proteção e segurança do paciente.

A Unimed Fortaleza possui hoje cerca de 335 mil clientes, 4.151 médicos cooperados e mais de 3.000 colaboradores. Conta ainda com cinco Centros Integrados de Atendimento Unimed (CIAU) com consultas, exames médicos e atendimento ambulatorial. Além disso, a cooperativa possui inúmeros programas e projetos de medicina preventiva, qualidade de vida e humanização.

Com a missão de prover soluções em atenção integral à saúde, assegurando a satisfação do cliente e a valorização do médico cooperado com sustentabilidade, a Unimed Fortaleza trabalha sempre na busca pelo melhor para a sociedade, investindo sempre em estrutura, tecnologia e capacitações.

Acal está entre as 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil

Pelo segundo ano consecutivo, a Acal se destaca entre as 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. A premiação ocorreu nesta segunda-feira (12), em São Paulo, apresentada pela Época Negócios e Great Place To Work.  

Daniela Cabral, diretora de Pessoas e Perfomance da Acal, orgulha-se do resultado, fruto de um trabalho feito com muito amor e profissionalismo pelo setor de RH da empresa, e abraçado por todos os demais. “Na Acal, até o RH tem um nome diferente, chamado de Gestão da Felicidade que Encanta, e é ele que norteia todas as decisões da empresa e todo o relacionamento tanto interno quanto com nossos clientes e fornecedores”, afirma. 

As empresas campeãs fazem parte do anuário “As 150 Melhores Empresas para Trabalhar”. O guia, que chega às bancas no início de setembro, trará todas as práticas de gestão de pessoas das vencedoras. A lista é elaborada pelo Great Place to Work, que realizou pesquisas qualitativas e quantitativas com funcionários e gestores de 2.645 empresas antes de chegar ao ranking das melhores. 

Ceará Global debate oportunidades de negócios para as empresas cearenses que pretendem se internacionalizar

O Ceará Global, principal evento voltado para a internacionalização da economia do Ceará, chega à terceira edição com o tema: A força das Micro e Pequenas Empresas. O encontro gratuito acontece no dia 22 de agosto, de 8h às 18h, no Centro de Negócios do Sebrae. Os participantes terão acesso a palestras, cases e workshops sobre os principais temas que envolvem o comércio exterior e o investimento estrangeiro no estado. 

A iniciativa é a principal ação anual de networking que reúne empreendedores, investidores, entidades de classe e poder público ligados ao comércio exterior. O objetivo é dar visibilidade aos investimentos estrangeiros no Ceará e, este ano, aumentar a participação das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) cearenses na pauta de exportação.

De acordo com Rômulo Alexandre, Presidente do Conselho de Relações Internacionais da FIEC e um dos articuladores do Ceará Global 2019, as empresas têm buscado expandir a sua atuação no mercado internacional, quer através da exportação de seus produtos, quer na identificação de fornecedores integrados numa cadeia global de suprimentos. Além disso, “a inserção das MPEs no mercado internacional interfere no desempenho dessas empresas, provocando a melhoria e adequação de seus produtos e da gestão, além de ampliar os horizontes e perspectivas do negócio”, destaca.

As inscrições gratuitas estão disponíveis até o dia 20 de agosto, no site https://www.sympla.com.br/ceara-global-2019–a-forca-das-mpes__572148. O Ceará Global é uma iniciativa articulada pela Câmara Setorial de Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros (CS COMEX & IE), com a co-realização do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Ceará (SEBRAE/CE), Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (FECOMÉRCIO/CE), Câmara Brasil Portugal e Universidade de Fortaleza (UNIFOR). 

Diferencial

A novidade deste ano é a Trilha da Internacionalização, uma atividade prática em forma de circuito em que os empreendedores terão acesso a informações relevantes para quem deseja realizar negócios internacionais. A estrutura em formato de octógono terá um palco principal onde ocorrerão as palestras durante a manhã. Na parte da tarde terá uma palestra sobre o Panorama das Exportações no Brasil, além das seis estações para cada uma das etapas mais importantes para o processo de exportação das empresas. 

A gestora do projeto de internacionalização das MPEs do Sebrae-CE, Marta Campelo, explica que cada estação contará com especialistas em comércio exterior que atenderão aos grupos para repassar informações relevantes sobre o tema e esclarecer as dúvidas sobre os passos a serem seguidos pelas empresas exportadoras e potenciais exportadoras nas diversas fases do seu processo da internacionalização. No final dessa dinâmica, os participantes ajudarão a estruturar um painel reunindo os aspectos mais críticos no processo de exportação e que subsidiarão um plano de ação para apoiar as empresas cearenses a ingressarem no mercado internacional.

Comércio Exterior

Segundo pesquisa da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) apresentada no Fórum de Empresas Transnacionais da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em 2017, considerada a maior já feita no país, em termos de número de empresas respondentes (229): os Estados Unidos são prioridade das empresas brasileiras que pretendem se internacionalizar; o país é citado por 68,8% das empresas, seguido por Colômbia (23,4%), México (21,3%), Argentina (17,7%) e Emirados Árabes (15,6%).

Outros pontos apresentados pela pesquisa são as razões que motivam a Internacionalização das empresas que incluem o aumento nas vendas (72,7%), a diversificação de riscos (65,3%) e a proteção em relação à volatilidade do mercado doméstico (61,3%).

SERVIÇO:

Ceará Global – A força das MPEs 

Local: Centro de Negócios Sebrae | Av. Monsenhor Tabosa, 777 – Praia de Iracema

Dia: 22 de agosto (quinta-feira) 

Horário: 08h às 18h 

Inscrições: https://bit.ly/2Lnu7By 

PROGRAMAÇÃO:

8h00 – Credenciamento / Welcome Coffee & Networking (no Business Lounge)

8h30 – Lançamento (no Business Lounge) da edição “CEARÁ: Perfil e Oportunidades de Exportações e Investimentos 2019 – APEX”

8h45 – Abertura do evento (no Palco Principal)

9h00 – Assinatura do Acordo que institui o Fórum de Cooperação Permanente das Câmaras de Comércio Exterior no Ceará.

9h30 – Agenda internacional do Ceará, (Élcio Batista, Secretário da Casa Civil do Ceará)

10h00 – Panorama do Investimento Estrangeiro Direto no Ceará, (Carol Monteiro, Presidente da Junta Comercial)

10h30 – As Redes Sociais e a Internacionalização de empresas, (Carolina Dostal, LinkedIn Specialist)

11h00 – Governança para atração de investimentos para o Brasil (a confirmar)

11h30 – Inspirando empresas para a Exportação:

| Caso 1 – Frutas do Ceará, (Carlos Prado, Itaueira)

| Caso 2 – Experiência Digital, (Paulo Henrique, Vonixx)

12h00 – Intervalo / Brunch (no Business Lounge)

13h30 – Reinício das atividades (no Palco Principal)

13h45 – Panorama Geral das Exportações no âmbito das MPEs (Richard Markwald, Diretor Geral da FUNCEX)

14h30 – Apresentação da Trilha da Internacionalização (Marta Campelo, Sebrae/CE)

14h45 – Início do circuito (jornada pelas 6 estações de apoio ao exportador)

|Estação 1: Engenharia da exportação

|Estação 2: Instrumentos de apoio ao comércio exterior

|Estação 3: Adequação ao mercado externo

|Estação 4: Promoção comercial e digital

|Estação 5: Financiamento e câmbio

|Estação 6: Logística e despacho aduaneiro

16h45 – Painel de Resultados,  (Coordenação, Mônica Luz, Unifor e Hermes Monteiro, Faec)

17h45 – Encerramento

EDP está entre as 15 marcas mais valiosas entre empresas de utilidades públicas no mundo

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico brasileiro, foi reconhecida pela Brand Finance, consultoria global de estratégia de negócios e valuation de marcas no mercado, como uma das 15 marcas de companhias de utilidades públicas mais valiosas do mundo. De acordo com o estudo, o valor da marca EDP aumentou em 38,5% em um ano, chegando a US$ 2,7 bilhões.

Segundo Brand Finance, a força de uma marca é calculada por um conjunto de ações ligadas aos investimentos na imagem da empresa, ao relacionamento com stakeholders e a performance nos negócios. Com isso, além de calcular o valor geral da marca, a consultoria também determina a força relativa das empresas por meio de um balanço scorecard de métricas de avaliação do desempenho da companhia nas três frentes de atuação, somadas às previsões de receita.

Neste sentido, a EDP obteve uma avaliação de AA+, tornando-se a marca de utilidade pública portuguesa mais valiosa, e ocupando a 14ª colocação no ranking mundial, com um aumento de quatro posições em relação ao ano anterior.

“O reconhecimento da Brand Finance às nossas práticas de inovação e governança é motivo de orgulho para a EDP. Isso nos mostra que estamos no caminho certo para fortalecer a reputação de nossa marca, por meio de nossa aposta na transformação digital e nas causas inspiradoras que defendemos” afirma Paulo Campos Costa, diretor global de Comunicação e Marketing da EDP.

David Haigh, CEO da Brand Finance, destaca o crescimento da EDP, elogiada por sua visão de futuro e, principalmente, pela inovação tecnológica e investimento em energias renováveis. “O pleno comprometimento da EDP em reforçar seus ativos renováveis nos EUA, na Europa e na América Latina a torna uma força pioneira na arena das utilidades públicas”, diz Haigh. 

No Brasil, a EDP foi a primeira empresa do setor elétrico a criar um Centro de Excelência em Robotização. Até o momento, a empresa conta com mais de 150 robôs em operação. A digitalização desses processos corresponde a cerca de 70 mil horas de trabalho e gera um ganho anual equivalente a R$ 6 milhões. Para 2019, o objetivo é chegar a 170 processos/atividades robotizados.

Na área de responsabilidade social, algumas das iniciativas de maior destaque são o patrocínio master à reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, destruído por um incêndio em 2015, e, mais recentemente, o anúncio do patrocínio à restauração do Museu do Ipiranga, fechado desde 2013.

Reconhecimentos

Em 2018, a Companhia conquistou pela quinta vez o Troféu Transparência, prêmio concedido pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (ANEFAC) às organizações com as melhores práticas contábeis.

A empresa ainda foi apontada pelo Guia EXAME de Sustentabilidade como Melhor Empresa do Brasil em Relação com a Comunidade por iniciativas como a instalação de usinas solares em comunidades indígenas e ribeirinhas e os projetos sociais desenvolvidos pelo Instituto EDP em frentes ligadas à educação, ao desenvolvimento local e geração de renda.

Sobre a EDP Brasil

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Geração, Distribuição, Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia. Possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica, e atende cerca de 3,4 milhões de clientes pelas suas Distribuidoras em São Paulo e no Espírito Santo. Recentemente, adquiriu participação na CELESC, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 13 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Sobre a Brand Finance

A Brand Finance desenvolve estudos globais referentes à reputação e valor financeiro de marcas desde 1996, e avalia anualmente mais de 3.500 marcas.

Nossa Fruta Brasil aposta no mercado de Frutas Congeladas

O congelamento de alimentos já é comum para aumentar a sua durabilidade, mas e sobre as frutas? Congelar ou não congelar? As frutas congeladas são tão poderosas para a saúde quanto as versões naturais, pois o processo de armazenamento, quando feito corretamente, mantém as propriedades para o consumo. 

Por causa dos benefícios à saúde, as frutas congeladas são a nova aposta da Nossa Fruta Brasil, que disponibiliza no mercado, frutas congeladas nos sabores de amora, mirtilo, morango, framboesa e o mix de frutas vermelhas (morango, mirtilo e amora), em caixas de 400g. 

Para o segundo semestre, a empresa adotará a versão de 1kg para o mercado de food service, buffet e lanchonetes. “Identificamos uma demanda por frutas menos acessíveis no mercado do Nordeste, como o morango e o mirtilo, por exemplo.  “Estamos buscando essas frutas em outras regiões do país e para manter o frescor e as propriedades, elas precisam ser transportadas congeladas”, explica o diretor da empresa João Nogueira.

Para o congelamento, a empresa adota a técnica IQF (congelamento rápido individual). Por meio desse procedimento é possível eliminar as inconveniências de descongelamento e manter cada fruta congelada, permitindo que elas fiquem soltas dentro da embalagem. Esse processo garante o mínimo de perda da qualidade nutricional ou deterioração, pois permite que o produto se mantenha o mais próximo do seu estado natural.

“Como o congelamento preserva os alimentos, não é necessário aditivos químicos ou conservantes. Além disso, como esse tipo de alimento não requer preparação é possível economizar tempo, permitindo a produção de pratos saudáveis em casa, ao invés de optar por um fast food, por exemplo”, explica a nutricionista da Nossa Fruta Brasil, Sandra Moura. 

BENEFÍCIOS

Os benefícios da amora, vão muito além do sabor. Ela é composta por nutrientes, vitaminas, minerais e antioxidantes, além de ter um baixo índice calórico. Auxilia também na perda de peso e ajuda a combater o câncer. 

Já o mirtilo é uma fruta com poucas calorias, fonte de oxidantes e que combate as células do envelhecimento. Reduz níveis de açúcar no sangue, possui vitaminas E, A e C e é rica em complexo B. Além disso, o mirtilo contêm uma boa quantidade de minerais como potássio, manganês, cobre, ferro e zinco.

O morango promove o fortalecimento do sistema imunológico, auxílio no bom funcionamento do sistema digestório, no processo de cicatrização de ferimentos e absorção de ferro. Também possui ação anti-inflamatória e é uma das frutas mais ricas em antioxidantes, como a antocianina, que neutralizam os radicais livres e diminuem o risco de ataques cardíacos . 

A framboesa possui uma boa vantagem comparada às outras frutas, pois possui baixa caloria. Ela possui um alto índice de proteínas e menos carboidrato, o que traz saciedade, energia e pouca produção de insulina no corpo, ou seja, é recomendada para diabéticos.

Caramelo Comunicação completa dez anos com palestra gratuita de Guga Mafra dia 27

A Caramelo Comunicação completa dez anos de atuação no mercado e reúne, no próximo dia 27, no Theatro Via Sul, clientes, colaboradores, parceiros, fornecedores, jornalistas e formadores de opinião para comemorar a data.

Na programação, com início às 19h, está a palestra do publicitário Guga Mafra. O evento, gratuito, segue com inscrições abertas pelas redes sociais da Caramelo (@caramelocomunicacao).

Fruto da parceria entre o jornalista e mestre em Comunicação Estratégica, Paulo Jr. Pinheiro, e a designer e publicitária, Morena Garcia, a Caramelo atua no mercado de comunicação corporativa, oferecendo a empresas de diferentes segmentos, soluções, como assessoria de imprensa, design gráfico, marketing de conteúdo e marketing de redes sociais.

Entre os clientes Caramelo, estão o Sindicato das Construtoras do Ceará (Sinduscon-CE); os shoppings da Rede Ancar Ivanhoe, North Shopping Fortaleza, North Shoping Jóquei e Via Sul Shopping; Sinduscon Educa; Centro Universitário Fametro (Unifametro); Health Solution; Cooperativa dos Cirurgiões Gerais do Ceará (Coocirurge); Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Ceará (CORE-CE); Hidracor e Hipercor; J. Simões Engenharia; Potiporã; Casa Despertar; Fama Soluções; médico oftalmologista, Giuliano Pires; Sicredi Ceará Centro Norte; Point 1 e WedjaPsicologia.

Guga desembarca em Fortaleza para compartilhar com o público do evento sua trajetória bem-sucedida no mercado de comunicação. O publicitário foi um dos criadores da FTPI Digital (hoje Boo-box), empresa especializada em projetos de mídia programática, branding e marketing content.

Também fundou, em 2014, a Amazing Pixel, ao lado de Alexandre Ottoni e Deive Pazos, mais conhecidos como Jovem Nerd e Azaghal. Negócio inédito no país, a produtora e network do YouTube, com canais, como Casal Sem Vergonha e Papo de Homem, foi vendida, em 2018, para Rede Snack, por R$ 12 milhões. Naquele mesmo ano, o também podcaster (@gugacast), fundou a Snakebite IPM, que administra propriedade intelectual, investimento em startups e consultoria de negócios.

Opus Promoções e Hits Entretenimento anunciam fusão

Uma parceria que começou dentro das casas de espetáculos administradas pela Opus, onde a Hits Entretenimento se abrigava para realizar seus shows, cresceu. E muito. Desde o início desta semana, as duas produtoras passam a formar uma única e ainda maior empresa.

 A ideia de fusão das duas produtoras foi um caminho natural que surgiu ao longo dos últimos anos, se consolidando pouco a pouco, até que a união se tornou uma realidade. Motivos para que as duas empresas se integrassem não faltaram, explica Jonathas Zaffari, vice-presidente do Grupo Opus.

“A Hits é uma empresa com larga experiência e reconhecida nacionalmente. A fusão que se inicia com a Opus, certamente trará inúmeros benefícios ao setor do entretenimento”, conta o executivo.

Para Carlos Konrath, presidente do Grupo Opus, a união reforça o objetivo comum das duas produtoras: a excelência no que fazem. “A nossa parceria sempre deu certo. É uma característica da Hits unir forças e agregar valor. Estamos ansiosos para esta nova fase que se inicia”, comemora Lucas Giacomolli, sócio-diretor da Hits Entretenimento.

Para Matheus Possebon, sócio-diretor da Hits, a admiração pela Opus e pelos profissionais que fazem a empresa é parte fundamental da fusão. “Nosso objetivo é fazer do entretenimento algo ainda maior”, destaca Matheus. Ao mesmo tempo em que a Opus agrega ao seu portfólio novas atrações, e novos profissionais, o know-how da Hits Entretenimento se soma a Opus Promoções e amplia ainda mais sua projeção nacional. Os shows já anunciados pela Hits seguem inalterados.  Já os novos projetos passarão a ser produzidos em conjunto e assinados pela Opus.

Sobre o Grupo Opus

Desde 1976 a Opus faz parte da história cultural brasileira. Já trouxe ao país grandes nomes nacionais e internacionais do entretenimento. Nesses 43 anos de história, além da produção de eventos, administra nove casas de espetáculos nas regiões sul, nordeste e sudeste. Anualmente são mais de 2.000 eventos realizados e ao longo dos anos já atingiu público aproximado de 20 millhões de espectadores.

Sobre a Hits Entretenimento

A Hits Entretenimento é especializada na criação e organização de eventos culturais, com 15 anos de atuação. Já produziu mais de cem shows internacionais como, Beyoncé, Bon Jovi, Kiss, Julio Iglesias, Roger Waters, The Who, Pearl Jam, Ringo Starr, Gun’s N’Roses, Aerosmith, Ozzy Osbourne, e mais de mil shows nacionais, como Caetano Veloso, Djavan, Maria Bethânia, Zezé di Camargo & Luciano, Sandy & Junior, Jorge e Mateus, entre outros, além de ser responsável pela gestão da carreira de artistas, como do cantor Daniel.

Pioneiros no Nordeste: Gestão de Talentos do Instituto Empresariar aplica teste sueco Human Guide ao processo de RH

Seguindo a tendência de modernização dos processos de RH, a Gestão de Talentos do Instituto Empresariar trouxe mais uma inovação ao mercado. Liderado pela Vice-Presidente do Instituto, Vanuza Ferraz, agora o Instituto é pioneiro no Nordeste na aplicação do teste sueco Human Guide. “É uma ferramenta exclusiva para profissionais certificados pela metodologia, que já existe no Brasil há quase 20 anos”, afirma Vanuza. No Instituto Empresariar, o Human Guide é restrito à aplicação de psicólogos e totalmente integrado ao método BFB – Balanced Family Business, em que se faz um Raio-X do psicológico do indivíduo e possibilita realizar o cruzamento de perfis de membros das empresas familiares. 

A versão brasileira começou a ser desenvolvida em 2000, com testes-piloto, em 2003, na Citröen. Em 2009, o teste foi aprovado pelo Conselho Federal de Psicologia. O CEO do Instituto Empresariar, Cícero Rocha, explica que o teste é totalmente online e combina variáveis que chegam a gerar até 250 mil resultados. “É uma técnica altamente avançada que, como pioneiro que somos, decidimos trazer para o Nordeste. Contamos com um diagnóstico da empresa que é totalmente digital, além de ser adequado às tendências tecnológicas do mercado global”, explica.

Dia do Meio Ambiente: Grupo Aço Cearense contribui para uma sociedade cada vez mais sustentável

Participar do desenvolvimento do país nos aspectos econômico, social e ambiental é um dos principais objetivos do Grupo Aço Cearense, cuja atuação baseia-se em um alinhamento de seus negócios com uma gestão socialmente engajada.

Líder no segmento do aço nas regiões Norte e Nordeste, o Grupo conta com 4 empresas e 1 Instituto com atuação no Ceará, Pará e Tocantins: Aço Cearense Comercial, Aço Cearense Industrial, SINOBRAS, SINOBRAS Florestal e Instituto Aço Cearense.

Em alusão do Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho, o Grupo reforça seu compromisso com o bem-estar do planeta, sempre buscando recursos que facilitem os processos e mantenham a sustentabilidade do meio ambiente.

O Grupo desenvolve também projetos voltados para as áreas sociais com a ajuda do Instituto Aço Cearense, que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social. O Instituto apoia também colaboradores das empresas do Grupo que se destacam no esporte e realiza campanhas com diversas ações de solidariedade, como arrecadação de roupas, produtos de higiene pessoal, alimentos e brinquedos. O Instituto Aço Cearense acredita que o trabalho social é um esforço conjunto para que a sociedade cresça, desenvolvendo pessoas por meio da promoção da cidadania, da reabilitação e da integração.

Sustentabilidade ambiental

As empresas do Grupo Aço Cearense trabalham com atenção no gerenciamento de seus resíduos e controles legais ambientais, com o objetivo de garantir o melhor desempenho, o pleno acompanhamento das destinações e reduções dos resíduos gerados, bem como o cumprimento de todas as obrigações legais.

O Grupo é o maior reciclador de aço do Norte-Nordeste brasileiro e trabalha sob a ótica da Economia Circular. Na SINOBRAS, a produção do aço é feita com 70% de sucata e 30% de ferro-gusa líquido. A SINOBRAS Florestal, outra empresa do Grupo localizada em São Bento do Tocantins (TO), é fornecedora de redutor bioenergético, com 15 fazendas próprias de plantio de eucalipto, em uma área de 25 mil hectares. A empresa conta com duas Unidades de Produção de Redutor Bioenergético com capacidade produtiva de 25.500 metros cúbicos. Possui 46 fornos retangulares, que mitigam os impactos ambientais e produzem o redutor bioenergético que é utilizado pela SINOBRAS.

Contribuindo para o incremento socioeconômico da região, a SINOBRAS Florestal gera cerca de 200 empregos diretos e, por ocasião do plantio, outros colaboradores são somados para operações sazonais.

O uso consciente de recursos naturais é uma diretriz importante da SINOBRAS Florestal, que adota uma postura de responsabilidade com os valores ambientais e sociais, que vão desde o cuidado com o meio ambiente até a melhoria na qualidade de vida das pessoas da região onde atua.

Entre os exemplos de ações e projetos implementados pelo Grupo Aço Cearense que reforçam essa filosofia de sustentabilidade estão:

  • Gestão de resíduos – em suas empresas, o Grupo aplica metodologias com o objetivo de ter melhor desempenho e acompanhamento das destinações e reduções dos resíduos gerados.

Na SINOBRAS, no processo de Sinterização são reaproveitados os coprodutos gerados durante o processo de produção do aço e produzido o sínter, matéria-prima utilizada como parte substituta do minério de ferro na produção do gusa.

A logística reversa é outra prática de preservação ambiental realizada no Grupo Aço Cearense, aplicada em baterias, que, após o final de sua utilização, são encaminhadas para o fabricante e recebem destinação correta. Da mesma forma acontece com os pneus, que são encaminhados para ecopontos.

A destinação de óleos lubrificantes após o uso, é feita com o rerrefino de óleo lubrificante usado ou contaminado (oluc). Esse processo transforma o óleo usado em óleo básico novamente, por meio de empresas parceiras, evitando que esse resíduo perigoso seja descartado no meio ambiente.

  • A preocupação com o uso da água ocorre desde o início da operação em suas empresas, por meio de um robusto sistema de captação, tratamento, recirculação, torres de resfriamento de água e tanques de decantação, que garantem a recirculação da água utilizada nos processos industriais. Em 2018, foi alcançada a marca de 98,35% de água recirculada nos processos.
  • Implantação do Projeto Reciclo, com o objetivo de consolidar a coleta seletiva no Grupo Aço Cearense, o qual inclui as atividades de caracterização dos resíduos, adequação das áreas, treinamento de colaboradores, monitoramento dos resultados e auditorias internas;
  • Ações de doações de mudas de árvores com os colaboradores e em diversas comunidades onde eles residem e nas quais a empresa atua.

Negócios do Bem: empresas cearenses desenvolvem projetos para ajudar comunidades e instituições

Seja na capital ou no interior, empreendedores buscam aliar a vida dos negócios com atitudes que auxiliem instituições e comunidades filantrópicas

Para muitos empreendedores, a cultura empresarial pressupõe que o ganho financeiro deve obrigatoriamente vir acompanhado de um objetivo maior: transformar o mundo em um lugar melhor. Desenvolver projetos no meio social, valorizar as comunidades e instituições filantrópicas estão entre os principais intuitos de algumas empresas cearenses.

É o caso do empresário italiano Giorgio Bonelli, que investe no Ceará há mais de 7 anos. Além de fomentar a economia local, também se dispôs a aliar os negócios com a ajuda ao próximo. Uma das atitudes do empreendedor italiano é o seu auxílio às atividades culturais de Jericoacoara, local onde é proprietário de uma barraca de praia. Bonelli, é apaixonado por arte e a incentiva na região, doando fundos para o Circo da cidade e para a Orquestra local.

“Não basta apenas empreender em um local, temos que olhar além do negócio e criar uma rede que se sustente. Além de fomentar o emprego na cidade, estimulamos a cultura. Esse trabalho anda sempre conosco, seja aqui ou em qualquer lugar do mundo.” Outra atitude do empresário é que todos os insumos da Barraca Alchymist Beach Club, empreendimento do italiano em Jeri, sejam comprados de moradores da localidade.

Em Fortaleza, o empresário do ramo imobiliário e advogado, Apolo Scherer Filho, desdobra sua atenção em duas situações: nos negócios e na Casa de Nazaré (local este que recebe mulheres que perderam vínculos familiares e precisam de cuidado especializado, atenção e companhia).

“Há dez anos eu decidi fazer esse trabalho, minha intenção é sempre de fazer as reformas na Casa de Nazaré e dar uma dignidade às senhoras que estão lá. Sempre organizamos festas no local para arrecadar fundos e fazer reformas na instituição, além de outras ações que tem o intuito de ajudar emocionalmente e dignamente essas mulheres”, disse.

A psicóloga, Caroline Vieira, explica que dedicar tempo à filantropia, – tanto faz se pequenas ações ou um serviço voluntário regular e até mesmo doações maiores – é uma maneira poderosa de reforçar nossa própria felicidade e a dos outros.

“Ajudar vai muito além do que uma questão financeira, é dar ao outro algo simples como uma palavra, sorriso ou gesto gentil. Isso não só aumenta nossa capacidade de sentir empatia pelas pessoas, como também faz com que a cada um se engradeça no seu propósito de vida, trazendo um sentimento de plenitude, consciência e atitude”, conclui.

A ideia dos empreendedores é continuar trazendo benefícios não só para a economia do Estado, mas também para a população. “Tenho um sentimento de satisfação quando vejo que os negócios estão indo bem, mas principalmente quando conseguimos fazer desse trabalho algo bom para outras pessoas que precisam”, conclui Giorgio Bonelli.