Browsing Tag

embalagens

Fabricação de embalagens representa 40% do faturamento anual da Sobral Gráfica

Cerca de 40% do faturamento anual da Sobral Gráfica e Editora vem da confecção dos mais diversos tipos de embalagens. Por mês, são usadas cerca de 30 toneladas de papéis específicos para a confecção destas. Com alto grau de reciclagem, o cliente tem a chance de personalizá-las como quiser. M. Dias Branco, American News, Linhas e Cores, Diamantes Lingerie, Barney’s, Sanny Lingerie, LF Store, JM Collection estão entre os clientes da empresa. 

Além da impressão de altíssima qualidade, os principais diferenciais de acabamento usados nesse tipo de material são: hotstamp (aplicação de tinta metalizada em logomarcas e detalhes, por exemplo), verniz localizado (podendo ser brilho, fosco e/ou textura), laminação (podendo ser brilho, fosca ou soft touch) e alto relevo (para outros destaques especiais). De acordo com Fernando Hélio, diretor Comercial e de Marketing, a Sobral não terceiriza nenhuma etapa do processo produtivo, o que otimiza seus prazos e permite garantir a melhor qualidade em todas as etapas.

“A embalagem é a forma de comunicação e expressão do produto com o consumidor final. Todo produto necessita de uma, e esta tem que ser muito bem desenvolvida e personalizada, pois é com ela que o consumidor final tem seu primeiro contato. É a embalagem que vende o produto. Quando bem desenvolvida, define a compra de um consumidor que está em dúvida entre dois ou mais produtos”, afirma Fernando Hélio.

Senac fecha parceria para reciclagem de embalagens

Embalagens de cosméticos usados em salões do Senac Centro serão coletadas e destinadas para a reciclagem

A poluição por plástico é uma das maiores ameaças à vida na Terra para os próximos séculos, e parte do problema está relacionada ao destino incorreto do lixo que, além de acabar em lugares impróprios, como os oceanos, ainda deixam de ser reciclados, o que diminuiria o impacto da produção sobre a Natureza.

Pensando nisso, o Senac Ceará fechou uma parceria com a TerraCycle, através da Avon, para coletar as embalagens dos produtos usados nos salões de beleza da unidade Centro. Com a parceria, materiais como embalagens de maquiagem, vidros de esmaltes e perfumes, tubos de hidratantes e outras embalagens de plástico ou papel de qualquer marca serão recolhidas e enviadas para empresas de reciclagem.

A iniciativa visa colaborar para a diminuição do impacto ambiental gerado no mercado de beleza, em que a maioria dos produtos são vendidos em embalagens plásticas. Além de zelar pelo destino do lixo produzido nas turmas dos diversos cursos do Senac, a adoção do processo de logística reversa tem a intenção de chamar a atenção dos alunos que se formam na instituição para a necessidade de manter ações de responsabilidade ambiental.

Após serem coletadas no Senac, as embalagens serão recolhidas pela TerraCycle, empresa com atuação em 21 países e líder global em soluções para resíduos de difícil reciclabilidade. Assim, o material será encaminhado para a reciclagem ou reúso, evitando que os resíduos contaminem o meio ambiente e ainda colaborando para que haja menor extração de matéria-prima para a fabricação de novos produtos.

Sobre o Sistema Fecomércio

O Sistema Fecomércio é formado pela Fecomércio, pelo Sesc, pelo Senac, e pelo IPDC, instituições privadas, criadas e mantidas pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo. Juntas, a Fecomércio, o Sesc, o Senac e o IPDC atuam como um Sistema, em que cada instituição tem seu papel e missão, transformando a vida do trabalhador e colaborando com os empresários do comércio.

Por meio da Fecomércio, auxilia no fortalecimento e defesa do segmento do comércio de bens, serviços e turismo; pelo IPDC leva informação e dados por meio da realização de pesquisas de mercado e tendências de consumo; via Senac, atua na qualificação profissional, e por meio do Sesc, realiza milhares de ações em educação, cultura, esportes, lazer e promoção social.

Clássicos na Lagoa reinicia programação com Orquestra de Sopro de Pindoretama

A Orquestra de Sopro de Pindoretama será a primeira atração do ano do Projeto Clássicos na Lagoa, que reinicia sua programação dia 4 de fevereiro, às 16h30min, no Porangabuçu. Formado por 50 integrantes, o grupo já realizou mais de 600 concertos e representou o Brasil em quatro turnês internacionais, três na Alemanha (2002, 2006 e 2014) e uma na Noruega (2010). No repertório, transcrições de clássicos da música erudita, música original para orquestra de sopros, estilos brasileiros (samba, maxixe, chorinho, frevo, bossa-nova e baião) e também gêneros internacionais como jazz e mambo.
Criada há 18 anos pela Associação dos Amigos da Arte (AAMART), a Orquestra já formou mais de mil jovens. O projeto foi idealizado pelo maestro Arley França, diretor artístico do grupo, para suprir a ausência de escolas de formação musical em Pindoretama, como também diminuir a ociosidade dos adolescentes da cidade. A metodologia de ensino coletivo, que agrega teoria musical e prática, foi o passo inicial para formar a orquestra, que com três meses já realizava a sua primeira apresentação.
O projeto oferece formação nos principais instrumentos de sopro: Flauta, Oboé, Fagote, Saxofone, Clarinete, Trompete, Trombone, Trompa, Bombardino, Tuba e instrumentos de percussão. Mais de 300 alunos, de 8 a 18 anos, frequentam a escola de música, que conta com a participação de seis educadores. Adriano Martins, ex-aluno da orquestra, é o regente, mas durante a apresentação do Clássicos na Lagoa o grupo será regido pelo maestro Arley França.
Durante a estadia em Hamburgo, na Alemanha, em 2002 e 2006, o grupo participou de festivais como o Summer Jazz Pinneberg Festival, o Kielewoche Festival e a Fan Fest Fifa da Copa do Mundo de Futebol 2006. Na Noruega, em 2010, representou o Brasil na programação cultural do Projeto Villa-Lobos, desenvolvido pela Embaixada Brasileira em Oslo, realizando concertos em Dramen, Oslo e Larvik. Em 2014, ocupou o palco principal do Festival Altonale, realizou apresentações em praças, escolas e promoveu intercâmbio com estudantes e músicos profissionais de Hamburgo.

Clássicos na Lagoa
O Clássicos da Lagoa promove gratuitamente, nas primeiras sextas-feiras de cada mês, concertos de música erudita às margens da Lagoa do Porangabuçu. Na programação de 2017 está prevista também a apresentação da Camerata de Violões do Instituto Beatriz e Lauro Fiuza (IBLF), a Banda Chiquita Braga e a orquestra da Tapera das Artes, dentre outras atrações.
Este é o quarto concerto oferecido pelo projeto, que já apresentou grupos como a Orquestra Jacques Klein, os Irmãos Cruz e as pianistas Karina Toledo e Michelle Lucena. A iniciativa do Instituto de Ciências Médicas Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ICM), em parceria com o IBLF e a Plataforma Sinfonia do Amanhã, tem por objetivo disseminar cultura e promover socialização, ampliando o conceito de saúde para além da oferta de tratamentos médicos.

Serviço:
Projeto: Clássicos na Lagoa
Apresentação: Orquestra de Sopro de Pindoretama
Local: Lagoa do Porangabuçu
Data: 4 de fevereiro
Horário: 16h30min
Contatos: Giovana de Paula (assessoria de comunicação) – 999820608