Browsing Tag

dança

La Paella no Colosso Fortaleza traz uma experiência gastronômica exclusiva, nesta sexta

Referência em proporcionar momentos únicos a partir de uma programação exclusiva, o Colosso Fortaleza apresenta, na noite desta sexta-feira (23), a partir das 20h, mais uma edição do La Paella. O evento consiste em uma experiência gastronômica premium dedicada à cultura espanhola, que conta ainda com apresentações de dança flamenca no Lounge do Colosso. 

No cardápio, autênticas paellas espanholas com tratamento especial desde a preparação até a apresentação dos pratos, todos assinados pelo projeto Tríade, formado pelos renomados chefs cearenses Guido Azevedo, Diego Freire, Pedro Paulo. As reservas já estão disponíveis e custam R$ 94 por pessoa, com paella à vontade à disposição dos clientes. Mais informações pelo telefone (85) 98160.0088.

Serviço

La Paella no Colosso Fortaleza 
Data: Sexta-feira 23 de agosto
Horário: 20h
Reservas e informações: (85) 98160.0088

SEMANA SESC DE ARTES INTEGRADAS TRAZ MAIS DE 50 ATRAÇÕES GRATUITAS

Múltiplas linguagens marcam a Semana Sesc de Artes Integradas, que acontece de 23 a 31 de agosto no Sesc Fortaleza. A programação reúne mais de 50 atrações gratuitas em Artes Cênicas – Teatro e Dança, Música, Literatura, Audioviual, Literatura e Artes Visuais, além de apresentações de grupos tradicionais da cultura popular.

Para participar, o Sesc Ceará solicita doação de 1 kg de alimento para o programa Mesa Brasil. Os shows de abertura e encerramento são gratuitos para quem possui Cartão Sesc. Para os demais, o valor do ingresso é de R$ 5,00, com doação de 2kg de alimento para todos.

A exposição Lembra-se a Cada Instante da Graça que é Ser abre a programação, na sexta-feira (23), às 9h, no Hall do Teatro Emiliano Queiroz. O projeto da artista Dávila Pontes e da escritora Anna K Lima busca provocar o outro com considerações cotidianas, através de fotografias que dialogam – ou não – com microtextos estampados. As imagens falam das relações: consigo, de afeto, com a cidade e com o mundo.

No primeiro dia da Semana Sesc de Artes Integradas também tem espetáculo performático Mnemosine: Porque Memória Feminina!, da artista e narradora de histórias Paula Yemanjá; apresentações do multiartista Zéis; do Maracatu Vozes da África; e dos paranaenses da Banda Mais Bonita da Cidade, trazendo o show De Cima do Mundo Eu Vi o Tempo. Quem fecha a noite é a cantora e compositora paulista Ana Cañas.

Em turnê com o show TODXS, ela apresenta as canções do álbum homônimo, quinto lançamento de estúdio da artista. Dirigido pela própria Ana Cañas, o espetáculo tem forte cunho político – especialmente no que diz respeito às pautas feministas e de defesa dos direitos das minorias. Acompanhada de Monica Agena (guitarra e violão) e DJ Nato PK, Ana Cañas apresenta o show mais seguro e inovador da carreira.

No sábado (24), ganha destaque na programação o espetáculo Interior, do Grupo Bagaceira de Teatro, às 19h, no Palco Cênico. Fruto de uma pesquisa realizada durante dois anos, a peça é um mergulho à cultura interiorana e nordestina, da serra, do sertão e do litoral. Para quem gosta de ritmos regionais, às 20h tem show especial de 20 anos do grupo paraibano Cabruêra.  A banda, que se apresenta no Palco Sesc Música, traz influências que vão desde o cancioneiro popular da Paraíba, através do coco, repente, forró, embolada e ciranda, até o rock, reggae, dub, afrobeat e worldmusic. Já fizeram diversas turnês pela Europa, Estados Unidos e África, além de terem quatro álbuns lançados no exterior.

 Já no domingo (25), tem balada divertida e educativa para as crianças, a partir das 17h. Com a Aquarela Mixer, os pequenos vão curtir músicas ao vivo, DJ e brincadeiras, em um show lúdico e agitado, com músicas que marcaram gerações e novos hits infantis. Aliás, atrações infantis não faltam na Semana Sesc de Artes Integradas, comoos espetáculos Má-Gí-Áh com Palhaço Bibildo, do grupo Panelinha de Teatro; As Aventuras de João Sortudo, da Cia Prisma de Artes; e João Botão, do Teatro Máquina .

 Com atrações para todas as idades, na semana acontecem diversas atividades, como Book Crossing – rede de compartilhamento de livros; Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência; saraus e até uma oficina de pandeiro com músicos da banda Cabruêra.

Para encerrar a programação, no sábado (31), tem o show do grupo As Bahias e a Cozinha Mineira. O trio, fundado em 2011, é considerado uma das vozes mais fortes do movimento LGBTQ e formado pelos artistas Assucena Assucena, Raquel Virginia e Rafael Acerbi, e lança agora seu terceiro álbum, Tarântula.Veja a programação completa. A maior parte tem classificação etária livre.

SERVIÇO: SEMANA SESC DE ARTES INTEGRADAS

Data: De 23/08 a 31/08

Local: Sesc Fortaleza (R. Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)

Grátis com doação de 1 kg de alimento

SHOW DE CIMA DO MUNDO EU VI O TEMPO – A BANDA MAIS BONITA DA CIDADE

Data: 23/08 (sexta-feira)

Horário: A partir das 19h

Local: Sesc Fortaleza – Palco Sesc Música

Ingressos: Grátis com doação de 2 kg de alimento(mediante Cartão Sesc). Púbico em geral -R$ 5,00 com doação de 2kg de alimento. Venda no local, no dia do show, a partir das 8h.

SHOW TODXS – ANA CAÑAS

Data: 23/08 (sexta-feira)

Horário: A partir das 21h

Local: Sesc Fortaleza – Palco Sesc Música

Ingressos: Grátis com doação de 2 kg de alimento(mediante Cartão Sesc). Púbico em geral -R$ 5,00 com doação de 2kg de alimento. Venda no local, no dia do show, a partir das 8h.

SHOW AS BAHIAS E A COZINHA MINEIRA

Data: 31/08 (sábado)

Horário: A partir das 21h30

Local: Sesc Fortaleza – Palco Sesc Música

Ingressos: Grátis com doação de 2 kg de alimento(mediante Cartão Sesc). Púbico em geral -R$ 5,00 com doação de 2kg de alimento. Venda no local, no dia do show, a partir das 8h.

Programação

SEXTA-FEIRA (23/08)

9h – Abertura de Exposição: Lembra-se a Cada Instante da Graça que é Ser – Artes Visuais

Artista/Grupo: Anna K e Dávilla Pontes

Local: Hall do Teatro

12h30 – Sessões Acústicas – Música

Artista/Grupo: Zéis

Local: Palco Sesc Música

16h30 – Mnemonise: Porque memória feminina! – Artes Visuais

Artista/Grupo: Paula Yemanjá

Local: Espaço Cultural

18h – Maracatu Vozes da África – Tradição

Artista/Grupo: Maracatu Vozes da África

Local: Estacionamento

19h – Show De cima do mundo eu vi o tempo – Música           

Artista/Grupo: A Banda Mais Bonita da Cidade

Local: Palco Sesc Música  

21h – Show TODXS – Música            

Artista/Grupo: Ana Cañas

Local: Palco Sesc Música  

SÁBADO (24/08)

17h – Pandeirada – Oficina de Pandeiro com Pablo Ramires e Arthur Pessoa (Cabruêra)* – Música

Artista/Grupo: Cabruêra

Local: Palco Sesc Música  

*Levar pandeiro

18h – Corpo Fechado para Balanço – Artes cênicas (Teatro)

Artista/Grupo: Leya Ramos

Local: Palco cênico            

19h – Interior – Artes cênicas (Teatro)

Artista/Grupo: Grupo Bagaceira de Teatro  

Local: Palco cênico

20h – Cabruêra 20 anos – Música

Artista/Grupo: Cabruêra

Local: Palco Sesc Música  

DOMINGO (25/08)

17h – Aquarela Mixer – Música/Infantil

Artista/Grupo: Aquarela Entretenimento     

Local: Palco Sesc Música  

18h – Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência – Audiovisual     

Local: Espaço Cultural       

18h30 – Má-Gí-Áh Com Palhaço Bibildo – Artes cênicas

Artista/Grupo: Panelinha de Teatro

Local: Espaço Cultural       

SEGUNDA-FEIRA (26/08)

9h – Sarau Autoral de Música e Poesia – Literatura   

Artista/Grupo: Melo Poesia com Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural       

De 10h às 16h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural       

11h – Gran Finale – Artes Cênicas  

Artista/Grupo: As Dezgraças de Palhaçaria

Local: Palco cênico

12h30 – Santos de uma Esquina – Música      

Artista/Grupo: Santos de uma Esquina          

Local: Palco Sesc Música                  

16h – Sarau Autoral de Música e Poesia – Literatura 

Artista/Grupo: Melo Poesia com Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural

17h – Exposição / Muralismo Grafite – Artes Visuais

Artista/Grupo: Jr. Zapata

Local: Parede da Lanchonete         

18h – Exibição do filme O Shaolin do Sertão – Audiovisual

Direção: Halder Gomes    

Local: Área de Convivência

19h – Concerto aos Três Climas – Música     

Artista/Grupo: Rabecacello

Local: Palco Sesc Música                                                                                                                

TERÇA-FEIRA (27/08)

9h – Circo Pirilampo – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Grupo Ânima

Local:

De 10h às 15h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

10h – O Rato comeu meu livro e outras histórias – Literatura

Artista/Grupo: Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural       

11h – Liberdade – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Beatriz Barros dos Santos     

Local: Palco cênico            

12h – Circo de uma Mulher Só – Artes Cênicas

Artista/Grupo: CIM-Companhia Itinerante De Malabares         

Local: Palco cênico

14h – O Mágico Entre Nós – Artes Cênicas    

Artista/Grupo: Cia. Plural de Artes Cênicas

Local: Palco cênico

16h – O Rato comeu meu livro e outras histórias – Literatura

Artista/Grupo: Bruno D’Almeida

Local: Espaço Cultural       

18h – Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência – Audiovisual     

Local: Espaço Cultural       

19h – Carrilhão – Artes Cênicas      

Artista/Grupo: Grupo Nopok

Local: Palco cênico

20h – Blues Rock Independent – Música      

Artista/Grupo: Cláudio Oliveira

Local: Palco Sesc Música  

QUARTA-FEIRA (28/08)

9h – A Trupe Do Carrapicho – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Aquarela Entretenimento     

Local: Palco cênico

10h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

De 10h às 18h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

14h – A Trupe Do Carrapicho – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Aquarela Entretenimento     

Local: Palco cênico

16h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

17h – Afoxé Omorisá Odé – Tradição             

Artista/Grupo: Afoxé Omorisá Odé

Local: Palco Sesc Música

18h – Carrilhão – Artes Cênicas      

Artista/Grupo: Grupo Nopok

Local: Palco cênico

19h – Traficando Poesias – Música 

Artista/Grupo: GhettoRoots

Local: Palco Sesc Música

QUINTA-FEIRA (29/08)

9h – As Aventuras De João Sortudo – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Cia Prisma De Artes

Local: Palco cênico

10h – 40 Anos De Conte Lá Que Eu Canto Cá – Literatura        

Artista/Grupo: Daivid Gomes          

Local: Espaço Cultural

De 10h às 17h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

14h – As Aventuras de João Sortudo – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Cia Prisma De Artes

Local: Palco cênico

16h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

18h – Exibição de Curtas – Festival Nueva Mirada para a Infância e Adolescência – Audiovisual     

Local: Espaço Cultural       

19h – João Botão – Artes cênicas (Dança)     

Artista/Grupo: Teatro Máquina

Local: Palco cênico                                           

20h – Movendo Nações – Música    

Artista/Grupo: Rafa Winner e Banda

Local: Palco Sesc Música

21h – Nazirê – A vitória vai chegar – Música 

Artista/Grupo: Nazirê        

Local: Palco Sesc Música  

SEXTA-FEIRA (30/08)

10h – Sarau da B1 – Literatura        

Artista/Grupo: Samuel Siqueira

Local: Espaço Cultural       

De 10h às 18h – Biblioteca Raquel de Queiroz/Book Crossing e Exposição de livros – Biblioteca    

Local: Espaço Cultural

12h – Pulso de Marte – Música        

Artista/Grupo: Pulso de Marte       

Local: Palco Sesc Música  

16h – As Histórias que a Vovó Contava – Literatura

Artista/Grupo: Gorette Costa

Local: Espaço Cultural

17h – Os Orixás – Tradição

Artista/Grupo: Afoxé Filhos Da Nação           

Local: Estacionamento                      

19h – Sem Conservantes – Artes Cênicas

Artista/Grupo: Giradança

Local: Palco Sesc

20h – Off the Rails – Música

Artista/Grupo: Gabriel Yang            

Local: Palco Sesc Música  

21h – Babi e Jaques Lasserre – Música           

Artista/Grupo: Babi e Jaques Lasserre          

Local: Palco Sesc Música                                                                                                                                               

SÁBADO (31/08)

18h – Corpo Fechado para Balanço – Artes cênicas

Artista/Grupo: Leya Ramos

Local: Tenda Cultural        

19h – Proibido Elefantes – Artes cênicas

Artista/Grupo: Giradança

Local:  Palco Cênico          

Classificação etária: 14 anos

20h- Projeto Rivera – Turnê Florescer – Música         

Artista/Grupo: Projeto Rivera         

Local:  Palco Sesc Música 

21h30- As Bahias e a cozinha mineira – Música

Artista/Grupo: As Bahias e a cozinha mineira

Local:  Palco Sesc Música            

Sesc Fortaleza garante programação cultural muito movimentada nesta semana

Com o intuito de promover cultura de qualidade, valorizar os artistas locais e reconhecer a arte em suas mais variadas formas, o Sesc Ceará oferece programação cultural ampla e diversificada em diferentes espaços de Fortaleza.

Nesta semana (20 a 26/8), o público confere apresentações musicais, espetáculos teatrais, lançamento de livros, bate-papo, saraus e vivências para o público adulto e infantil.

PROGRAMAÇÃO 20 a 26/8

                                                         Música                                           

            Em agosto a programação musical do Sesc promete agradar a diversos públicos. Chorinho, Soul, Tradição: Sesc Instrumental, Degusta Som, Sesc Chorinho e Terreiro da Tradição trazem à Fortaleza artistas de gêneros musicais variados, primando pela diversidade.

Data: 20/8 (quarta-feira)

Apresentação: Duo Choro Jazz – Samuel Rocha convida Macaúba do Bandolim

Evento: Sesc Instrumental

Horário: 12h

Local: Unidade Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 –  Centro)

Entrada Gratuita   

Data: 21/8 (quarta-feira)

Apresentação: Coco do Iguape

Evento: Terreiro da Tradição  

Horário: 18h30

Local: Unidade Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 –  Centro)

Entrada Gratuita 

Data: 22/8 (quinta-feira)

Apresentação: Banda Eva Cidreira – Especial Marisa Monte

Evento: Degusta Som           

Horário: 12h30

Local: Unidade Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 –  Centro)

Entrada Gratuita   

Data: 23/8 (sexta-feira)

Apresentação: Chorinho Canto da Razão

Evento: Sesc Chorinho

Horário: 19h

Local: Unidade Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)

Entrada Gratuita   

Semana de Artes Integradas

E para os interessados em uma programação cultural ampla e diversificada, o Sesc Fortaleza promove, a partir desta sexta-feira (23/8), a Semana de Artes Integradas, com exposições, espetáculos teatrais e de Tradição, saraus e apresentações musicais para todas as idades. A programação será realizada na Unidade Sesc Fortaleza, entre os dias 23 e 31/8, e sua abertura contará com shows de A Banda Mais Bonita da Cidade e da artista Ana Cañas.

Abertura da Semana de Artes Integradas

Data: 23/8 (sexta-feira)

Horário das apresentações:

19h – A Banda Mais Bonita da Cidade

21h – Ana Cañas

Local: Palco Sesc Música – Unidade Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)

Entrada: 5 reais para público sem cartão Sesc + 2kg de alimento

Vendas de ingressos: Unidade Sesc Fortaleza, no dia 23/08 a partir das 8h.

Semana de Artes Integradas

Data: de 23 a 31/8

Local: Unidade Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)

Entrada: 1kg de alimento

Bienal do Livro

Sistema Fecomércio-CE está na programação da XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, que acontece até 25 de agosto de 2019, no Centro de Eventos. Durante 10 dias, tanto o Sesc quanto o Senac estão realizando uma série de atividades para o público de todas as idades, tendo como norte o grande tema desta edição, que é “As Cidades e Os Livros”.

Mediações, oficinas, rodas de conversa, saraus e contação de histórias estão entre as ações idealizadas pelo Sistema como forma de reforçar o papel da educação e, consequentemente, da leitura para quem deseja não apenas se qualificar profissionalmente, mas também ampliar o conhecimento sobre assuntos pertinentes ao nosso dia a dia.

Lançamento do livro Ecos do Brasil: Eça de Queirós, leituras brasileiras e portuguesas

Organizador: Benjamin Abdala Jr

Data: 23/8 (sexta-feira)

Horário: 17h

Local: Livraria Senac

Lançamento do livro Pós-fotografia, pós cinema: novas configurações das imagens

Organizadores: Beatriz Furtado e Philippe Dubois

Dia: 24/8 (sábado)

Horário: 17h

Local: Livraria Senac

Sobre o Sesc

O Sesc, instituição integrante do Sistema Fecomércio, oferece ações de educação, cultura, esporte, saúde, lazer e promoção social. Os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, empresários e seus dependentes são os beneficiados pelo Sistema, mas os serviços também podem ser acessados pela população em geral.

www.sesc-ce.com.br

Facebook: /sescceara

Twitter: @sesc_ce

Instagram: sescce

11º Festival de Dança do Litoral Oeste divulga programação

O Assentamento Maceió, em Itapipoca, foi o local escolhido para a abertura do 11º Festival de Dança do Litoral Oeste, no dia 29 de julho, às 19 horas. Em Cena, a bailarina cearense Rosa Primo no solo “Iracema”, o Grupo N ∞ em “Negro preto luminoso”, Nívea Jorge e Nazaré Rocha em “Balaias” e o Grupo Balanço do Coqueiro apresentando “O meu coco é a cor da minha gente”.

Ao longo de seis dias o Festival faz jus à sua proposta de integrar, mobilizar e difundir a dança cênica no interior cearense, se fazendo presente em espaços diversos como a terra indígena Tremembé da Barra do Mundaú e locais públicos da cidade como o Círculo Operário, a Rodoviária, o Ponto de Cultura Galpão da Cena e praças.

Em espetáculos e intervenções de rua apresentam-se companhias de dança e bailarinos de Itapipoca, Itapajé, Trairi, Tabuleiro do Norte, Quixadá, Paracuru e Fortaleza, além de uma coprodução Colômbia/Brasil com a intérprete-criadora Daniela Yara Cantillo Castrillón. A programação completa pode ser conferida na página do Festival no Facebook: dancalitoraloeste.

HOMENAGENS: Cia Balé Baião, Andrea Bardawil e Cláudia Pires

Uma celebração aos 25 anos da Cia Balé Baião, uma das mais importantes representantes da dança contemporânea no estado, marcará a programação do dia 1º de agosto, no Círculo Operário de Itapipoca. A homenagem contará com a exposição de fotografias e instalação, com lançamento do livro “Dançar territórios de reinvenção”, uma produção coletiva da Escola Livre Balé Baião com apoio da Secretaria de Cultura do Ceará, apresentação de “Pátria sertaneja, a dança do corpo rebelde”, remontagem do espetáculo criado em 1997 e, para encerrar a noite, show “Andarilhos da Utopia”, com os Tambores Afro Baião.

Este ano o Festival presta homenagem a duas mulheres protagonistas da dança no Ceará, nas últimas décadas. Uma delas é a coreógrafa Andrea Bardawil, que há 30 anos fundou a Cia de Arte Andanças. A homenagem será no dia 02, no Galpão da Cena, com apresentação do espetáculo “Graça”, resultado do encontro das coreógrafas Andréa Bardawil e Graça Martins. Cláudia Pires, primeira coordenadora pedagógica do Festival de Dança do Litoral Oeste, que festeja 25 anos de dança, será homenageada na noite de encerramento, com programação a partir das 20h na Praça da Matriz.

O Festival terá ainda na programação roda de diálogo conduzida por Isabel Marques (SP) sobre “Dança e narrativas de engajamento – dançar Paulo Freire”, e shows, entre os quais, “Da Silva el hijo de las Américas”, da banda Dona Zefinha e Pato Mojado.

Realizado de 29 de julho a 03 de agosto em Itapipoca, o 11º Festival de Dança do Litoral Oeste é uma realização da Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (AARTI), Associação Dança Arte e Ação, de Paracuru, e Associação de Dança Arreios, de Trairi, com a consultoria executiva da Quitanda das Artes. Tem o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Lei Estadual Nº 13.811), Prefeitura Municipal de Itapipoca, via Secretaria de Cultura e Turismo, Ponto de Cultura Galpão da Cena, CETRA e Círculo Operário de Itapipoca. Coprodução: WM Cultural. Agradecimento: Enel.

O acesso a todas as atividades é gratuito, contribuindo para a democratização da cultura na região do Litoral Oeste e Vale do Curu, possibilitando a troca de experiências, o convívio, o fortalecimento de vínculos, a acessibilidade artística e a celebração dos afetos que mobilizam a dança cênica no interior do Ceará. 

11º Festival de Dança do Litoral Oeste – Dias 29, 30 e 31 de julho e 01, 02 e 03 de agosto de 2019 em Itapipoca, Ceará. Informações: Facebook: https://www.facebook.com/dancalitoraloeste/

11º Festival de Dança do Litoral Oeste divulga programação

O Assentamento Maceió, em Itapipoca, foi o local escolhido para a abertura do 11º Festival de Dança do Litoral Oeste, no dia 29 de julho, às 19 horas. Em Cena, a bailarina cearense Rosa Primo no solo “Iracema”, o Grupo N ∞ em “Negro preto luminoso”, Nívea Jorge e Nazaré Rocha em “Balaias” e o Grupo Balanço do Coqueiro apresentando “O meu coco é a cor da minha gente”.

Ao longo de seis dias o Festival faz jus à sua proposta de integrar, mobilizar e difundir a dança cênica no interior cearense, se fazendo presente em espaços diversos como a terra indígena Tremembé da Barra do Mundaú e locais públicos da cidade como o Círculo Operário, a Rodoviária, o Ponto de Cultura Galpão da Cena e praças.

Em espetáculos e intervenções de rua apresentam-se companhias de dança e bailarinos de Itapipoca, Itapajé, Trairi, Tabuleiro do Norte, Quixadá, Paracuru e Fortaleza, além de uma coprodução Colômbia/Brasil com a intérprete-criadora Daniela Yara Cantillo Castrillón. A programação completa pode ser conferida na página do Festival no Facebook: dancalitoraloeste.

HOMENAGENS: Cia Balé Baião, Andrea Bardawil e Cláudia Pires

Uma celebração aos 25 anos da Cia Balé Baião, uma das mais importantes representantes da dança contemporânea no estado, marcará a programação do dia 1º de agosto, no Círculo Operário de Itapipoca. Será o “Baião celebrativo – 25 anos da Cia Balé Baião”, que contará com exposição/instalação composta de 25 fotografias, com lançamento do livro “Dançar territórios de reinvenção”, uma produção coletiva da Escola Livre Balé Baião com apoio da Secretaria de Cultura do Ceará, apresentação de”Pátria sertaneja, a dança do corpo rebelde”, remontagem do espetáculo criado em 1997, com elenco formado por dançarinos da Escola Livre Balé Baião e convidados e, para encerrar a noite, show “Andarilhos da Utopia”, com os Tambores Afro Baião.

Este ano o Festival presta homenagem a duas mulheres protagonistas da dança no Ceará, nas últimas décadas. Uma delas é a coreógrafa Andrea Bardawil, que há 30 anos fundou a Cia de Arte Andanças. A homenagem será no dia 02, no Galpão da Cena, com apresentação do espetáculo “Graça”, resultado do encontro das coreógrafas Andréa Bardawil e Graça Martins. Cláudia Pires, primeira coordenadora pedagógica do Festival de Dança do Litoral Oeste, que festeja 25 anos de dança, será homenageada na noite de encerramento, com programação a partir das 20h na Praça da Matriz.

O Festival terá ainda na programação roda de diálogo conduzida por Isabel Marques (SP) sobre “Dança e narrativas de engajamento – dançar Paulo Freire”, e show “Da Silva el hijo de las Américas”, da banda Dona Zefinha e Pato Mojado. 

Realizado de 29 de julho a 03 de agosto em Itapipoca, o 11º Festival de Dança do Litoral Oeste é uma realização da Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (AARTI), Associação Dança Arte e Ação, de Paracuru, e Associação de Dança Arreios, de Trairi, com a consultoria executiva da Quitanda das Artes. Tem o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Lei Estadual Nº 13.811), Prefeitura Municipal de Itapipoca, via Secretaria de Cultura e Turismo, Ponto de Cultura Galpão da Cena, CETRA e Círculo Operário de Itapipoca. Coprodução: WM Cultural. Agradecimento: Enel.

O acesso a todas as atividades é gratuito, contribuindo para a democratização da cultura na região do Litoral Oeste e Vale do Curu, possibilitando a troca de experiências, o convívio, o fortalecimento de vínculos, a acessibilidade artística e a celebração dos afetos que mobilizam a dança cênica no interior do Ceará. 

11º Festival de Dança do Litoral Oeste – Dias 29, 30 e 31 de julho e 01, 02 e 03 de agosto de 2019 em Itapipoca, Ceará. Informações: Facebook: https://www.facebook.com/dancalitoraloeste/

Theatro Via Sul Fortaleza recebe a VIII Mostra De Dança Gospel Do Ceará


Evento tem a finalidade de evangelizar através da arte e dança​​O Theatro Via Sul Fortaleza recebe, no próximo dia 13 de julho, às 18h, a VIII MOSTRA DE DANÇA GOSPEL DO CEARÁ — CELEBRAI A DEUS COM DANÇA. O evento é uma mostra não competitiva, cristã, que não tem ligação com qualquer religião específica, com o objetivo de alcançar e evangelizar todos os públicos possíveis, primordialmente para adorar e glorificar a Deus através da arte e dança. ⠀⠀​

A abertura do evento será feita pela Irmã Kelly Patrícia, que promete alegrar e adorar a Deus com suas músicas e seu carinho contagiante. Já a locução do evento será feita pelo Pastor Fabiano Rocha. Além disso, no evento, serão arrecadados alimentos que serão doados ao Instituto Hesed.​​

SERVIÇO:​VIII MOSTRA DE DANÇA GOSPEL DO CEARÁ — CELEBRAI A DEUS COM DANÇA​Datas: 13 de Julho de 2019​Horário: Sábado 18hClassificação: LIVRE​Duração: 100min​Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz​Ingressos: R$ 40/R$ 20 (mezanino) e R$40/R$20 (plateia)​Capacidade: 732 Pessoas​Informações: (85) 3099-1290​Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h​Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.​Estacionamento no Via Sul Shopping​

Fendafor: a dança vai fluir por 11 dias em Fortaleza


As cortinas do Theatro José de Alencar se abriram para a 19ª Edição do Festival Internacional de Dança de Fortaleza (Fendafor). Durante 11 dias a dança vai fluir na Capital com a presença de bailarinos de renome internacional, coreógrafos e maitres de dança de 15 Estados e quatro países do mundo, entre os quais Estados Unidos e Suíça. Ao todo, serão 2.800 bailarinos.

O primeiro ato foi o espetáculo “Tambatuque nos Terreiros de Sol e Lua”, dirigindo pela bailarina e coreógrafa Anália Timbó, presidente da Associação Vidança Cia. De Dança do Ceará. A apresentação foi uma mistura das diversas manifestações culturais, presentes no imaginário popular.

Em seguida, subiram no palco principal os bailarinos Norton Fantinel e Karina Moreira, do Ballet Du Capitole, da cidade de Toulouse, na França. As primeiras apresentações foram encerradas com a bailarina Renata Soares que hoje faz parte da Companhia Teatrul National de Opera şi Balet Oleg Danovksi, em Constanta na Romênia. 

“A minha gratidão é sem tamanho nesse momento porque o Fendafor não ia acontecer em 2019. Foi muito difícil. Mas com muito esforço foi possível abrir esse espaço mais uma vez para que todos os públicos possam dançar e aprender”, disse a diretora geral do evento, Janne Ruth.

TROFÉU
O Festival também promoveu a entrega do Troféu Fendafor de Responsabilidade Social. Foram agraciadas a gestora cultural tendo dirigido vários equipamentos do estado tais como Instituto Dragão do mar, Teatro José de Alencar, Museu da Imagem e do Som;  Eliza Gunther , a professora e pesquisadora de dança, Júlia Cândida e os bailarinos Norton Fantinel e Karina Moreira, além de Atenita Kaira e do secretário da juventude, Júlio Brizze. “Esse é um evento incrível. Quem vive de arte no Brasil sabe o quanto é difícil, mas espaços como esse aqui que faz com que nossos jovens tenham palcos para se apresentar e conhecer pessoas importantes e aprender com elas”, disse.

 “Para mim é uma alegria e uma hora muito grande de participar há 19 anos do Fendafor, sempre compartilhamos desse trabalho brilhante. É um evento realizado com muito amor e dedicação. É uma trajetória crescente com a participação de grandes convidados”, disse Clara Pinto, vice-presidente do Conselho Brasileiro da Dança.

MOSTRA INTERNACIONAL DE DANÇA
A Mostra Internacional de Dança segue até este domingo (30/06). Ao todo, serão cerca de 50 grupos e bailarinos convidados de vários Estados do Brasil e outros países, bem como das mais tradicionais escolas de dança do Ceará. Um deles é o Cícero Gomes, primeiro bailarino do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que dançará com a bailarina convidada Manuela Rocado, do Rio de Janeiro. Ela foi finalista do Youth America Grand Prix e em 2018 foi contratada para a temporada de Coppélia do Ballet do Theatro Municipal da capital fluminense em agosto de 2018.

A Mostra Internacional de Dança receberá ainda outros convidados, como o bailarino Tutto Gomes, da Bahia, ator da Companhia do Teatro Castro Alves; o sapateador Giuliano de Washington, dançarino da Cia. Sole Defined, dos Estados Unidos; os bailarinos Marcos Bento e Daria Reimann, ambos da Suiça, e Ariel Venâncio, de Rondonópolis, Mato Grosso.

Lançamento da TE&A – Turismo Educacional e Aprendizagem acontece com noite flamenca

A vontade de aprender um idioma diferente da língua materna não fica ultrapassada em nenhum momento da vida. O que muda são as possibilidades capazes de ajudar a realizar esse desejo. É neste contexto que nasce a TE&A – Turismo Educacional e Aprendizagem, comprometida com a realização pessoal e profissional de pessoas que buscam autodesenvolvimento a partir de experiências com outras culturas e línguas.

Diferentemente do intercâmbio acadêmico, já conhecido e adotado por pessoas em idade acadêmica, a proposta da TE&A é unir turismo e aprendizado, com um custo acessível, para aqueles que queiram passar uma temporada estudando fora do Brasil, inclusive se já passaram da idade escolar. O grande diferencial é que durante os cursos haverá passeios turísticos, oferecendo a oportunidade de as pessoas crescerem em conjunto, aprenderem além de suas fronteiras, assessorados por alguém que acompanha a turma durante toda a estadia. É a possibilidade de aprender a partir da interação, da vivência com uma outra cultura, com o diferente e com aquilo que não está ali no dia a dia,garantindo que os participantes tenham as melhores experiências relacionadas a atividades turísticas unidas ao ensino de outra língua.

E para marcar o início das atividades da TE&A, a equipe convida para una noche mágica, com espetáculo de dança flamenca, imersão cultural mundo afora construindo uma TE&A de aprendizagem e relacionamentos, com histórias do município de Toledo – na Espanha – além de sorteio de brindes e coffee break. Na ocasião, os interessados saberão detalhes de como irá funcionar os cursos, as viagens e os pacotes, podendo tirar todas as dúvidas.

SERVIÇO:

UNA NOCHE MÁGICA – ¡MÁS RÁPIDO! FLAMENCO ES COMO LA VIDA, ¡NO ESPERA!

Lançamento TE&A – Turismo Educacional e Aprendizagem

Data: sexta-feira (28)

Horário: 19h

Local: Auditório do Palácio de Duets

Entrada Sul: Rua Dr. Gilberto Studart, 55 – Cocó.

Entrada Norte: Rua Vilebaldo Aguiar, 96 – Cocó.

* Participação gratuita.

Festival Internacional de Dança reunirá 2.800 artistas em Fortaleza


A 19ª Edição do Festival Internacional de Dança de Fortaleza (Fendafor) reunirá 2.800 artistas, de 27 de junho a 7 de julho, em Fortaleza. O evento também vai receber bailarinos, coreógrafos e maitres de dança de 15 Estados e quatro países do mundo, entre os quais Estados Unidos e Suíça.

O palco principal do Festival será o Theatro José de Alencar, com mostra de dança, competição e cursos. As inscrições podem ser feitas por meio do endereço eletrônico www.fendafor.com.br.

A abertura, chamada “Noite de Gala”, ocorre no primeiro dia, às 18h30, com a apresentação de dois espetáculos convidados: a Companhia Tanztheater Baden, da Suiça, que apresentará “Ex- Change”, sob a direção de Hans Jürg Forrer, da Itália, e a coreografia do brasileiro Marcos Bento, com os bailarinos Anna Axmann, Ariel Venâncio, Daria Reimann, Clarissa Costa e Jhon Morais durante um processo vivido em Baden na Suíça, de abril a maio de 2019. Esse intercâmbio surgiu com o intuito de fortalecer os laços entre a Cia. Tanztheater Baden e o Fendafor que há anos convida o grupo a se fazer presente no festival.

A segunda apresentação será da Companhia de Dança do Grupo Bailarinos de Cristo Amor e Doações (BCAD), com apresentação do Espetáculo “Pedaços de mim, a dança do meio século”, uma criação de Janne Ruth e Atenita Kaira. Trata-se de um encontro da cena contemporânea contada com um olhar de uma mulher que viveu inúmeros momentos do nosso País, desde a ditadura até os tempos atuais.

“Mesmo sem apoio o Fendafor vai acontecer. Nós sabíamos que o evento era importante, pela inclusão social e oportunidade que dá para todos os grupos dançarem e fazerem o que ama, mas não tínhamos a dimensão real dessa importância. Estamos movidos por esse sentimento e pelos depoimentos que recebemos dos dançarinos, que esperam o ano inteiro uma oportunidade de mostrarem seu talento. Mesmo sem as condições ideais, o evento vai ocorrer”, diretora geral do evento, Janne Ruth.

MOSTRA INTERNACIONAL DE DANÇA
Durante a Mostra Internacional de Dança, que começa dia 27 de junho e termina dia 30, o Festival receberá cerca de 50 grupos e bailarinos convidados de vários Estados do Brasil e outros países, bem como das mais tradicionais escolas de dança do Ceará. Um deles é o Cícero Gomes, primeiro bailarino do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que dançará com a bailarina convidada Manuela Rocado, do Rio de Janeiro. Ela foi finalista do Youth America Grand Prix e em 2018 foi contratada para a temporada de Coppélia do Ballet do Theatro Municipal da capital fluminense em agosto de 2018.

A Mostra Internacional de Dança receberá ainda outros convidados, como o bailarino Tutto Gomes, da Bahia, ator da Companhia do Teatro Castro Alves; o sapateador Giuliano de Washington, dançarino da Cia. Sole Defined, dos Estados Unidos; os bailarinos Marcos Bento e Daria Reimann, ambos da Suiça, e Ariel Venâncio, de Rondonópolis, Mato Grosso.


COMPETIÇÃO
Dentro do Fendafor 2019 ocorre, de 1º a 7 de julho, a Mostra Competitiva, que nasceu a partir de uma vontade dos próprios bailarinos. “Eles questionavam à direção do evento por que um Festival de grande porte como esse, não poderia propor dentro de suas ações, uma mostra competitiva. Essas questões foram analisadas com cuidado e profissionalismo, pois, a partir do momento que o Fendafor apresentasse uma Mostra de Dança Competitiva, ela teria que proporcionar muito mais que premiação com medalhas e troféus, como costumamos ver em outros festivais”, explicou Janne Ruth.

No dia 8, na Noite dos Campeões, os primeiros lugares se apresentarão e logo em seguida acontecerá a entrega de premiações, que oferecerá R$ 10 mil para os melhores bailarinos, grupos e coreógrafos.

A premiação envolve passagens aéreas, bolsas para Escolas e Companhias de Dança Nacionais e Internacionais, como a Miami City Ballet School, Summer Brasil 2018, seletiva para o International Orchedance Competition; Indicações para o Pridansp Prêmio Internacional de São Paulo, entre outros.

Além disso, durante as competições estará havendo seletiva para o YAGP American Grand Prix. As variações de repertório concorrerão a vagas para a seletiva brasileira, que acontecerá em setembro, em São Paulo, dia 17, no Teatro Sérgio Cardoso, e de 18 a 20, no Theatro Municipal de São Paulo. Serão selecionados também conjuntos, duos e trios para a Final do YAGP 2020 em New York.
 
EDUCAÇÃO

Além da oportunidade de os grupos amadores mostrarem os seus trabalhos, o Fendafor oferece 20 cursos. Ao todo, são 700 vagas totalmente gratuitas para bailarinos e artistas cearenses. Alguns cursos serão isentos para bailarinos de outros estados que foram selecionados em Festivais. Serão promovidos curso de ballet contemporâneo, ballet clássico, sapateado, danças urbanas e jazz.

“Apostando na formação de sujeitos críticos e na compreensão de um profissional de dança que dimensione sua atuação artística como ferramenta de constituição formativa dos indivíduos, a direção pedagógica do Fendafor vem para dar segmento a proposta original do evento, que tem como premissa oportunizar o desenvolvimento de novos talentos, trocando experiência com os mais inúmeros grupos, bailarinos e Companhias de Dança de todo Brasil e outros países do mundo. Aliando sempre teoria e prática, formação e informação, amador e profissional, o evento oferece em média 700 vagas de cursos e residências artísticas durante os 12 dias do Evento”, disse Janne Ruth.

Os cursos serão distribuídos em locais diferentes: Theatro José de Alencar, Centro de Ballet Clássico Mônica Luiza, Ballet Hugo Bianchi, Academia Passos, Academia Michelle Fontinelle, Academia Bailarte, Escola Vila das Artes e na Rede CUCA de Fortaleza (CUCAS – Barra, Jangurussu e Mondubim) são várias modalidades de dança de todos os níveis, a partir de 08 anos e serão ministrados por grandes Maitres da Dança brasileira e Internacional.

FENDAFORFISIO
Com foco na saúde dos artistas participantes de todo Brasil, o Fendafor incrementa mais um ano o “Fendafor FISIO 2019”. O Festival oferecerá atendimentos fisioterapêuticos para os participantes. A ideia começou em 2017 e foi essencial para os bailarinos que necessitaram de atendimento. Esse serviço auxilia não somente em eventuais quadros de dores, mas principalmente em técnicas que contribuam para um melhor desempenho músculo/articular, uma vez que a dança exige muitas habilidades físicas e treino atlético.

O Fendafor 2019 conta com o apoio da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria da Juventude, da Escola Vila das Artes, do Theatro José de Alencar, Bravo Produções e Devant Acessórios de Dança.

SERVIÇO:
19ª Edição do Festival Internacional de Dança de Fortaleza (Fendafor)
Local: Teatro José de Alencar
Data: de 27 de junho a 7 de julho
Site: www.fendafor.com.br

EDISCA apresenta sua décima geração de bailarinos no espetáculo Estrelário

 

O grupo EDISCA, que promove a educação de crianças e jovens através da arte, apresenta sua nova geração de bailarinos em coreografia de Dora Andrade e Gilano Andrade, no espetáculo Estrelário, nos próximos dias 14, 15 e 16 de março. As sessões serão no Teatro da Edisca – Prof. Antônio Carlos Gomes da Costa, trazendo a reflexão sobre o que existe entre o céu e a terra que está em nós, o humano e o divino que somos ou que poderíamos ser.

Em Estrelário, os bailarinos sobem ao palco para dar vida a um espetáculo que fala sobre natureza e as tantas mágicas existências que habitam o mundo e a mais extraordinária e encantadora que é justamente o ser humano: entre tantas outras, a única criatura que atua a partir de suas escolhas livres capazes de moldar o mundo. Criar-se e recriar o mundo não é dado, necessita de imaginação e ação.

Dora Andrade, fundadora e coreografa da EDISCA, conta que já estão na décima geração de bailarinos e a montagem será a apresentação dessa nova geração. “Para nós é uma honra apresentar as novas estrelas da EDISCA nesse balé que traz uma experiência sensitiva, estética e plástica. A nossa intenção é tornar visível nosso berçário de estrelas”, enfatiza. O balé fala de seres que, em suas diversidades, participam de uma rede de colaboração e afinidades necessárias que podemos definir como solidariedade.

Quando saímos dessa dimensão natural e adentramos ao campo da transcendência é que o verdadeiro milagre eclode. A ideia é mostrar que somos feitos da mesma substância das estrelas e das intimidades do átomo. Somos parte de um todo grandioso que se multiplica e se diversifica sem cessar mostrando em sua expansão o caminho de volta para a unidade.

Estrelário tem duração de 40 minutos, com sessões às 18h e às 20h, de classificação livre. O ingresso vale uma lata de leite e será disponibilizado para troca nos dias das apresentações, na portaria do Teatro EDISCA, a partir de 13h, apresentando documento de identidade. Cada pessoa poderá trocar até quatro ingressos no dia do evento.

 

Da nova geração

Fernando Bernardo (21) é da geração de novos bailarinos e encontrou na EDISCA uma porta aberta para algo que ama: a dança. Há um ano e meio na instituição, ele está com grandes expectativas para seu primeiro espetáculo. “Estou muito ansioso. Conheci a EDISCA em 2013 e nunca imaginei que hoje faria parte de tudo isso”, diz Fernando com muita ansiedade para a estreia.

A dança começou a fazer parte da vida de Fernando quando entrou em um curso de Jazz na Universidade Federal do Ceará (UFC) e sua professora era ex-aluna da EDISCA. Ela foi quem levou o jovem para conhecer o projeto. “Sempre achei inspiradora essa forma de se expressar e ver o mundo através da dança. Aqui tive o meu primeiro contato com o balé e hoje amo essa entidade”, diz o garoto que demorou a correr atrás do sonho, pois as academias eram longe de casa e muito caras. “Hoje eu faço faculdade de dança na UFC e ainda quero ficar na EDISCA por muitos anos, pois sei que ainda tenho muito a aprender aqui”, afirma.

Fernando olha para as dificuldades e encontra na dança forças para superá-las. “Venho todos os dias da semana para a EDISCA, faço um trajeto de 1 hora e meia de ônibus, mas não penso em desistir. Aqui aprendo muitas coisas e desenvolvo algo além da dança, criei laços de amizade e me desenvolvi como pessoa”, diz o bailarino.

 

Sobre a EDISCA

A Escola de Desenvolvimento e Integração Social para Criança e Adolescente (EDISCA) é uma organização não governamental sem fins lucrativos criada em 1991. Tem consolidada a imagem de centro de formação de agentes culturais e construtora de espetáculos que a credenciaram a receber em 2012 a Ordem do Mérito Cultural, maior comenda da Cultura de nosso país, concedida pelo Governo Federal na categoria Igualdade de Gênero. No entanto, o trabalho desenvolvido pela EDISCA ultrapassa a formação artística.

 

Seus programas e ações, cujas metodologias estão sistematizadas, abrangem a área educacional com o projeto Fortalecimento do Ensino Formal, premiado pelo Banco de Tecnologias Sociais do Banco do Brasil. Faz articulação com escolas públicas e privadas, e capacitações para educadores da rede de ensino, pelo projeto A Vida é Feminina, com foco no fortalecimento das mulheres, mães dos educandos, por meio da formação cidadã, capacitação profissional e geração de renda, honrado em 2012 com o Prêmio ODM, concedido pela Presidência da República. Na área de saúde, promove ações curativas e, principalmente, preventivas, articuladas com um setor de psicologia que desenvolve atividades de educação para a cidadania e acesso a direitos.

 

Serviço:

Espetáculo: ESTRELÁRIO – EDISCA

Local: Teatro da Edisca – Prof. Antônio Carlos Gomes da Costa

Endereço: Rua Desembargador Feliciano de Ataíde, 2309 – Água Fria

Data: 14, 15 e 16 de março de 2019

Horários: 18h e 20h

Duração: 40 minutos

Ingresso: Uma lata de leite em pó. Troca nos dias das apresentações, na portaria do Teatro EDISCA, a partir de 13h.

Classificação indicativa: Livre

Pinheiro Supermercado promove dias de cuidados com os colaboradores em lojas e no Centro de Distribuição

 
Aulas de dança, corte de cabelo, massoterapia, limpeza de pele e design de sobrancelha. Essas são algumas das atividades que fazem parte da programação da “A gente cuida de você”, ação que o Pinheiro Supermercado promove com seus colaboradores.

No dia 9 de fevereiro, as atividades foram promovidas no centro de treinamento das unidades da Washington Soares, Maraponga e Pan Americano, com dança de salão nas duas primeiras lojas e corte de cabelo na última. No dia 14, será a oportunidade para colaboradores da Administração do Pinheiro Supermercado aproveitar sessões de massoterapia, de 8h às 13h. Já no dia 16, haverá corte de cabelo na loja de Messejana (10h às 15h) e designer de sobrancelha (10h às 15h) na unidade do bairro Mondubim. Fechando a programação do mês de fevereiro, será realizado corte de cabelo para funcionários do Centro de Distribuição e Setor de Gastronomia.

“A iniciativa já tem três anos e é realizada mensalmente como uma forma de valorizar e de cuidar dos nossos colaboradores entendendo que o bem-estar deles reflete no bom atendimento dos clientes e no crescimento do negócio”, avalia a diretora de Desenvolvimento Humano da rede, Xênia Pinheiro.

Karthaz Studio anuncia Chamada Pública para o Programa de Ocupação Karthaz 2019

 

Até o dia 25 de janeiro estão abertas as inscrições para a terceira edição do Programa de Ocupação Karthaz 2019, que acontece de fevereiro a junho. O Programa de Ocupação Karthaz é uma plataforma permanente e independente que incentiva e apoia a criação de espetáculos de dança no Ceará.

O objetivo do programa é facilitar a montagem de espetáculos de dança para a circulação ou participação em editais de circulação, no estado do Ceará.

No programa os coreógrafos(as) e/ou companhias/grupos selecionados têm a oportunidade deexplorar e desenvolver um espetáculo inédito durante uma ocupação de 05 meses no Karthaz Studio, em Fortaleza. A presente seleção são para as 03 criações que começam a partir do dia 04 de fevereiro de 2019.

Os 03 coreógrafos(as) e/ou companhias/grupos selecionados compartilharão os horários disponíveis e receberão carte-blanche (carta-branca) para germinar suas obras, comprometendo-se a estrear suas criações em ensaio-geral aberto no Karthaz Studio.

O programa é destinado a coreógrafos(as) e companhias/grupos de dança profissionais com extensa experiência no setor e a eles oferece um estúdio equipado, próprio para atividades de criação em dança.

O Programa de Ocupação Karthaz não se envolve na produção ou venda posterior do espetáculo mas oferece suporte a seus produtores.

Os 03 novos convidados serão selecionados pelo curador do programa, Linhares Junior, diretor do Karthaz Studio. Serão selecionados até 03 companhias/grupos/coreógrafos(as) que integrarão a terceira temporada do programa em 2019.

As inscrições devem ser feitas através do preenchimento da ficha de inscrição disponível no site do Karthaz Studio no link (http://www.karthazstudio.com) e se estendem até 25 de janeiro 2019(23h59 – horário de Brasília). O resultado será comunicado no dia 30 de janeiro 2019 no site do Karthaz Studio.

Os 03 artistas selecionados na primeira edição do Programa de Ocupação Karthaz foram as bailarinas e coreografas Rosa Primo, Carolina Wiehoff e Claudia Pires. Os coreógrafos João Paulo Barros e Carlos Antônio Santos e a Companhia Leandro Netto foram os selecionados na segunda edição, em 2018.

Sediado no centro de Fortaleza, o Karthaz Studio é um espaço de criação e mise-en-scène para produções independentes de dança, de pequeno e médio porte, destinado a profissionais de dança contemporânea.

 

Vinculado à Karthaz Cultura, Karthaz Studio é financiado com recursos particulares.

Karthaz Cultura é dirigida por Linhares Junior e Pascal Claeys e oferece suporte na área de marketing e comunicação visual a produtores e projetos culturais tais como Bienal de Dança do Ceará, Festival Jazz & Blues de Guaramiranga, Companhia Vidança, Festival Noia, Festival Mi, Minimuseu Firmeza, Anima – Festival de Animação, Game e Web, Festival de Humor de Maranguape, Festival Internacional de Circo do Ceará, Mercado Audiovisual do Nordeste, Cineteatro São Luiz, Grupo Ares e A Lenda do Gato Preto, entre outros.
Serviço

Programa de Ocupação Karthaz 2019

Inscrições abertas de 07 até 25 de janeiro de 2019 no site do

Karthaz Studio (http://www.karthazstudio.com)

Informações: Tel. 085-30254713 (Segunda a Sexta da 14 às 18h).
Gratuito

Cia Solar de Dança apresenta o espetáculo Maracatuará – Nascendo com o Sol no Teatro Chico Anysio

 

 

A Cia Solar de Dança apresenta durante o feriado prolongado, o espetáculo “MARACATUARÁ – Nascendo com o Sol”. O espetáculo em cartaz nos dias 12, 13 e 14 de outubro, às 19h, no Teatro Chico Anysio, no qual celebra o encontro da ancestralidade com o brincar, reverenciando a história do Ceará e a estética da manifestação do maracatu cearense, além de cortejar a nossa variedade de sons, ritmos, cores e corpos dançantes que se farão abertos na brincadeira. Neste trabalho de estreia, o grupo conta com 16 componentes, entre dançarinos, batuqueiros e cantores. As músicas são interpretadas ao vivo.

 

A Cia Solar de Dança

Fundada em 2016, a Cia Solar de Dança é institucionalmente um programa de formação cultural continuada da Associação Cultural Solidariedade e Arte – SOLAR. Sua criação se deu com forte fundamentação histórica no universo das manifestações populares como o maracatu, e tem como objetivo agregar valores a esta importante manifestação cultural de Fortaleza, e servir como instrumento de formação de novos praticantes (brincantes) de maracatu na capital cearense.

A Cia tem à frente os atores/dançarinos Gil Rodriguês e Débora Ingrid, responsáveis pela concepção do espetáculo. Outro aspecto importante do grupo, é seu caráter de formação com oficinas ministradas semanalmente.

 

Serviço
Cia Solar de Dança

“MARACATUARÁ – Nascendo com o Sol

Teatro Chico Anysio

Av. da Universidade, 2175 – Benfica
Dias: 12, 13 e 14 de outubro às 19h
Ingressos: R$ 20 inteira / R$ 10 (meia)

· As 20 primeiras pessoas pagam R$ 10 reais

A VI Bienal de Dança De Par Em Par já começou com os Trajetos em Cena e os Percursos de Criação

 

No dia 19 de outubro, o Theatro José de Alencar certamente terá casa cheia, como de costume, para a cerimônia e o espetáculo de abertura de mais uma Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par. É a sexta edição dos anos pares da Bienal – a primeira foi há 10 anos, em 2008 – criada como desdobramento da veterana Bienal de Dança, dos anos ímpares, iniciada em 1997. A noite será de abertura oficial, mas o fato é que esta edição já acontece fora dos palcos desde o final de junho, com duas importantes ações formativas na capital e no interior: os Trajetos em Cena e os Percursos de Criação, projetos que a Bienal realiza há quatro anos.

A Bienal De Par Em Par formaliza o compromisso da Bienal em atender a demanda dos profissionais da dança no Ceará por ações continuadas na área de formação, principalmente para que os níveis de impacto constatados, que vão além de sua programação oficial, possam ser ampliados. Com estas ações, a Bienal procura fomentar e dar visibilidade à produção local, fortalecendo os processos colaborativos de criação, nacional e internacionalmente.

 

TRAJETOS EM CENA

Nos Trajetos em Cena, jovens dos bairros Vicente Pinzon, Praia do Futuro e do Morro de Santa Terezinha participam de oficinas ministradas por profissionais renomados nas artes cênicas no Ceará: iluminação (Walter Façanha), sonorização (Renato Sabóia) e figurino (Marina Carleial). Essas atividades formativas vão dar o devido suporte a dois espetáculos da Bienal. Um deles, “Sagração da Primavera”, é um trabalho coreográfico do cearense Márcio Medeiros com bailarinos do Vicente Pinzon, que será apresentado no dia 21, às 18h, no Theatro José de Alencar, e no dia 22 às 18h em Pacatuba, cidade que este ano também recebe a programação da Bienal. O segundo é “Lança”, dos coreógrafos Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, de São Paulo, com bailarinos dos bairros Bom Jardim e Centro, numa parceria da Bienal com a Vila das Artes. Este será levado ao palco no dia 26, às 19h, em Trairi, e no dia 27, também às 19h, no Teatro Dragão do Mar.

 

Nos Percursos de Criação a Bienal realiza este ano residências de coreógrafos convidados com três companhias cearenses. Pela primeira vez no Brasil, Amy Bell (Inglaterra) conduz dois desses intercâmbios que resultarão em duas criações coletivas. Um deles é com o elenco do No Barraco da Constância tem!, cujo resultado será apresentado no dia 21, às 21h, no Teatro B. de Paiva, no Porto Dragão. O segundo é com a Inquieta Cia, que se apresenta no dia 23, às 21h, no Teatro do Dragão. A residência de Amy Bell surgiu de uma proposta da Bienal lançada ao Programa Pontes da Oi Futuro junto ao British Council visando criar esses contextos entre os dois países e entendendo as potencialidades desses encontros.

No Litoral Oeste do estado, a Paracuru Cia de Dança trabalha com Fabrice Ramalingom, um dos mais reconhecidos coreógrafos franceses da atualidade que, juntamente com Dominique Bagouet, criou o Danse Festival no Centro Nacional Coreográfico de Montpellier, um dos mais importantes centros da dança contemporânea europeia. O resultado dessa residência será “Doce – um hino à juventude”, que será apresentado no dia 19, às 20h, em Paracuru, no dia 25, às 21h, no Teatro do Dragão, em Fortaleza, e no dia 27, às 20h, em Trairi, também no Litoral Oeste.

A VI Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par é uma realização da Indústria da Dança, Proarte e Prodança. Agradecimento: Enel.

 

Serviço

VI Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par – De 19 a 28 de outubro de 2018 com programação em Fortaleza (19 a 28), Paracuru (19 e 20), Pacatuba (22 a 24), Itapipoca (26 e 27) e Trairi (26 e 27). Informações: bienal@bienaldedanca.com. Site: www.bienaldedanca.com . Toda a programação é gratuita.

CIA DE DANÇAS POPULARES TXAI REALIZA DUAS APRESENTAÇÕES ESPECIAIS NESTE FINAL DE SEMANA

Foto: Jeff André

Nesta sexta-feira (21) e sábado (22), a Cia de Danças Populares Txai participa de dois momentos de exaltação da cultura em Fortaleza. No dia 21 de setembro, a Cia apresenta o espetáculo Nos Ritmos do Ceará durante a comemoração pelo aniversário de 19 anos do Colégio Agnus. Dirigido pelos diretores Alexandre Lima e Fernando Pinto, o festejo será aberto ao público e terá início às 19h, na sede do Colégio (Rua Artur Ferreira, 200 – Montese), com a presença de diretores de estabelecimentos de ensino e autoridades de Fortaleza.

Já no dia 22 de setembro, o Clube dos Diários recebe o X Encontro da Cultura Gaúcha no Estado do Ceará, a partir das 19h. O evento contará com o tradicional churrasco ao estilo campeiro, baile e apresentações musicais para celebrar a tradição e cultura Sul Rio-Grandense no Estado. Para a ocasião, a Cia de Danças Populares Txai preparou uma apresentação de danças típicas da região, finalizando com um grande fandango, que será animado pelo Grupo Alma do Pampa, vindo do Rio Grande do Sul especialmente para o evento. Os ingressos para o X Encontro da Cultura Gaúcha no Estado do Ceará custam R$ 70 e dão direito ao jantar comemorativo e aos shows.

 

Sobre a Cia de Danças Populares Txai

Sob direção do premiado coreógrafo Lairton Guedes, desde 1999 a Cia de Danças Populares Txai elabora suas coreografias a partir do entendimento de que as manifestações populares são a sua essência em forma de ação: no pensar, no agir e no sentir, transbordando seus mais verdadeiros sentimentos. Por meio de pesquisas dessas verdadeiras e autênticas manifestações, a Cia de Danças Populares Txai faz uma releitura das diversas formas de tradições populares, com muita responsabilidade e respeito, transformando-as em espetáculos de projeções folclóricas, contribuindo para a propagação das raízes cearenses e valorizando a riqueza histórica cultural popular.

 

Serviço

Aniversário do Colégio Agnus

Data: 21 de setembro (sexta-feira)

Horário: 19h

Local: Colégio Agnus (Rua Artur Ferreira, 200 – Montese)

Gratuito e aberto ao público

X Encontro da Cultura Gaúcha no Estado do Ceará

Data: 22 de setembro (sábado)

Horário: 19h

Local: Clube dos Diários (Rua E, 100 – Dunas)

Preço: R$ 70,00 por pessoa (jantar e shows)

Mais informações: (85) 99989-0103

Siga nas redes sociais: Facebook @Txaidancaspopulares | Instagram @txaiciadedanca

Site: http://www.txaiciadedanca.com.br