Browsing Tag

Cultura

Sesc Ceará abre credenciamento para artistas e profissionais de arte e cultura

O Sesc Ceará está com inscrições abertas para o credenciamento de artistas e profissionais de arte e
cultura em todas as suas manifestações e linguagens para primeiro semestre de 2021.  As inscrições acontecem até o dia 12 de fevereiro, através do site do Sesc Ceará. O resultado será divulgado no dia 1º de março.

Serão aceitos trabalhos artísticos nas linguagens de artes cênicas (teatro, circo, dança), artes visuais, audiovisual, literatura, música e expressões da tradição, bem como propostas de ações formativas, que incluem palestras, oficinas, cursos, mediações, com foco no desenvolvimento artístico-cultural.

As inscrições poderão ser feitas por pessoas física ou jurídica (incluindo MEI). A seleção será no modelo de habilitação, em que artistas individuais ou grupos podem apresentar as propostas de seus trabalhos para o calendário de eventos e, caso sejam habilitados, poderão ser convidados pela Instituição.

Podem fazer o credenciamento grupos e artistas de todo o País. Um mesmo usuário poderá cadastrar vários grupos e cada grupo pode ter várias propostas inscritas, mas cada inscrição terá o seu respectivo número de protocolo.

As ações acontecerão no Estado do Ceará, conforme a demanda, e em diversos períodos durante o ano. Inscrições e mais informações estão disponíveis do site do Sesc Ceará.

 

Serviço:

Chamamento público para Credenciamento de Artistas Sesc Ceará 2021

Data: 25/01 a 12/02

Informações completas no Edital

Inscrição: https://eventos.sescce.com.br/inscricao/home.seam

 

Contato

Centro: (85) 3455-2122

Crato: (88) 3586-9163

Iguatu: (88) 3581-1130 ramal 207

Juazeiro: (88) 3587-1065

Fortaleza: (85) 3452.9090

Sobral: (88) 3611-0954

 

 

E-mail

credenciamento@sesc-ce.com.br

IMAGEM BRASIL GALERIA PROMOVE CURSOS INÉDITOS E GRATUITOS DE FOTOGRAFIA

 

(Foto: Gentil Barreira)

 

A Imagem Brasil Galeria inicia 2021 com o lançamento de dois novos cursos gratuitos de fotografia. Todas as aulas serão ministradas no formato online seguindo as medidas de isolamento social. São seis horas de conteúdo para cada formação, divididas em quatro encontros, que acontecem entre os dias 20 e 30 de janeiro.

O curso Portfólio de artista será ministrado pela educadora e curadora mineira Janaína Melo e acontece a partir desta quarta-feira, 20. Já A imagem fotográfica no regime estético da arte contemporânea será com o artista visual e professor paraense Alexandre Sequeira e terá início nesta quinta-feira, 21.

As formações estão abertas ao público em geral, e os interessados podem se inscrever até o dia 19/01, às 12h, pelo site ou pelas redes sociais da Imagem Brasil Galeria. As formações, que acontecem virtualmente via Plataforma Zoom, integram projeto fomentado com recursos da Lei Aldir Blanc através da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza. As aulas serão transmitidas ao vivo e possibilitam momentos de interatividade de forma a promover uma experiência dinâmica de aprendizado.

 

PORTFÓLIO DE ARTISTA

Com Janaína Melo
Datas: 20/01, 23/01, 27/01 e 30/01/2021

Quartas-feiras, das 19h às 20h30
Sábados, das 10h30 às 12h
Como montar um portfólio? O curso, por meio da análise de exemplos, exercícios de edição de texto/imagem e leituras críticas, buscará construir um ambiente de discussão sobre pesquisas, projetos e produção de portfólios em artes visuais com os artistas e criadores participantes. O curso conta com o seguinte conteúdo: O que é portfólio: usos e funções; Relações texto e imagem: processos de edição para determinados fins; Leitura de portfólio: exercício de leitura coletiva a partir de exemplos previamente selecionados.

Janaina Melo é educadora e curadora, graduada em História-UFMG e pós-graduada em Pesquisa e ensino de arte contemporânea pela UEMG, com mais de 15 anos de atuação profissional em museus. Atuou como gestora cultural e coordenadora dos programas de educação em instituições como: Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte; Instituto Inhotim, em Brumadinho e Museu de Arte do Rio – MAR, Rio de Janeiro. Dentre suas curadorias recentes destaca-se: Faca Cega – Paulo Nazareth (MAP, BH); Meu mundo tem – Alexandre Sequeira (MAR, RJ) e Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas (MAR, RJ).

A IMAGEM FOTOGRÁFICA NO REGIME ESTÉTICO DA ARTE CONTEMPORÂNEA

Com Alexandre Sequeira

Datas: 21/01, 22/01, 28/01 e 29/01/2021

Quintas e sextas-feiras, das 19h às 20h30

A partir de referências do campo teórico-crítico e da apreciação de algumas proposições artísticas, o curso busca promover um exercício de suspensão de determinadas ideias acerca do que uma fotografia deve ser ou significar. A intenção é refletir sobre quais impactos essas proposições podem desvendar em um mundo cada vez mais balizado por imagens.

Alexandre Sequeira é artista visual, doutor em Arte pela UFMG e professor do Instituto de Ciências da Arte da UFPA. Desenvolve trabalhos que estabelecem relações entre fotografia e alteridade social, tendo participado de encontros de fotografia, seminários e

exposições no Brasil e exterior. Tem obras no acervo do Museu da UFPa, Espaço Cultural Casa das 11 Janelas; Coleção Pirelli/MASP, Museu de Arte do Rio/MAR, Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, Museu da Fotografia/CE e Coleção de Fotografia da Associação Brasileira de Arte Contemporânea/ABAC.

SOBRE A IMAGEM BRASIL GALERIA

A Imagem Brasil Galeria é um espaço em Fortaleza (CE) dedicado à Fotografia com proposta voltada para a difusão, circulação e reflexão teórico-prática em interação com outras linguagens. Desde novembro de 2014, vem oferecendo programação diversificada na busca de proporcionar novas experiências, tanto pelas ações que promove, como pela rede de parceiros que agrega. A Imagem Brasil Galeria considera fundamental exercer o papel social de um verdadeiro centro de artes, com foco não só na fruição, mas também incentivando o pensamento, a leitura crítica e a experimentação. Expõe trabalhos e projetos de fotógrafos brasileiros e estrangeiros, artistas visuais, performers e ensaístas, tudo em um ambiente voltado para a criatividade.

 

SERVIÇO

Inscrições pelos links:
https://imagembrasilgaleria.com.br/programacao);
https://www.facebook.com/ImagemBrasilGaleria/;
https://www.instagram.com/imagembrasil.galeria/;

Informações adicionais: imagembrasilgaleria@gmail.com |  (85) 99930.0173 | 99926-2257

FESTIVAL ALBERTO NEPOMUCENO – FAN TEM EDIÇÃO ESPECIAL AQUIRAZ EM FORMATO VIRTUAL

O Festival Alberto Nepomuceno  – FAN realiza edição em formato especial e totalmente digitalizado. Batizado de FAN AQUIRAZ, a versão extraordinária foi toda gravada no histórico município do litoral cearense. Disponibilizado, desde o dia 30 de dezembro, no canal Youtube da Secult de Aquiraz, o Festival apresenta inicialmente quatro ações, reveladas a partir de quatro vídeos. Com focos culturais diversos, envolvem variados públicos nas trocas de saberes e experiências convergentes.

Uma realização da Associação Comunitária Cultural Ambiental e Social Praia das Pedrinhas, o FAN Aquiraz é promovido pela Vagalume Produção Cultural e Comunicação em parceria com a Prefeitura de Aquiraz através da Secretaria da Cultura de Aquiraz, sob a direção de Cris Queiroz.

Já disponibilizados no canal Youtube da Secult Aquiraz (https://www.youtube.com/secultaquiraz ), o FAN Aquiraz traz o seguinte quarteto de vídeos:

1. “Eu não ando só – Cacique Pequena e a força das mulheres Jenipapo-Kanindé”
Com a mestra da Cultura Cacique Pequena, da Aldeia Jenipapo Kanindé; a liderança indígena Juliana Jenipapo; a liderança jovem Raquel Jenipapo e Camila Gomes, da Etnia Baré, professora visitante da Aldeia São Felipe (Alto Rio Negro, Amazônia).

O que é o vídeo: Um encontro de três gerações de mulheres da família da Cacique Pequena – Ela, a filha Juliana e a neta Raquel. Participa ainda Camila Baré, professora que veio da região amazônica dar curso na aldeia Jenipapo-Kanindé, onde a conversa foi gravada, no Museu Indígena Jenipapo-Kanindé.

2. “Eu não ando só – Canções pra demarcar territórios” – com a DJ Renatinha

O que é o vídeo: Renatinha toca ao vivo música brasileira, com repertório trançado por canções de Caetano Veloso, Maria Bethânia, Milton Nascimento, Marlui Miranda, Uakti e Cacique Pequena. Gravado no terreiro do Museu Indígena Jenipapo-Kanindé, em Aquiraz.

3. “Aquiraz Cidade Portátil – Dois fios de história: rendas, rendeiras e as pinturas da Igreja Matriz” – com a leitora Izabel Rosa Gurgel

O que é o vídeo: Izabel gravou uma fala na Igreja Matriz de São José de Ribamar, a partir da leitura de dois livros, o “Painéis de Aquiraz – Joias da arte popular do Ceará colonial”, da jornalista Lúcia Helena Galvão; e o “Rendas de Bilro – As coleções do Museu Arthur Ramos”, da pesquisadora Valdelice Carneiro Girão, cuja publicação também traz rendas manufaturadas no Aquiraz.

4. “Felicidade Clandestina – Um guia para se perder lendo Clarice Lispector” – com a leitora Izabel Rosa Gurgel
O que é o vídeo: Izabel gravou no Museu Sacro São José de Ribamar (anexo), a partir de um roteiro que ela desenvolveu e com o qual realiza cursos de iniciação à vida e obra da escritora. Ênfase em textos nos quais Clarice recria a infância vivida em Recife (“Felicidade Clandestina”, “Restos do Carnaval” e “Banhos de Mar”), além de textos dela que se tornaram livro para crianças (“O mistério do coelho pensante”, “A mulher que matou os peixes”, “A vida íntima de Laura”, “Quase de Verdade” e “Como Nasceram as estrelas”).

O FAN Aquiraz fecha 2020 abrindo extensões por vir do festival. Uma temporada de atividades da série Cidade Portátil está prevista para janeiro em Fortaleza, também inteiramente gratuita.

O Festival Alberto Nepomuceno acontece em itinerâncias pelo Ceará, tendo inclusive já se realizado em Aquiraz em 2018, quando levou a música de Silézia Franklin (acordeon) e artistas convidados, e o Côco do Mestre Chico Cazueira do Iguape, com apresentações no Centro de Rendeiras da Prainha. Na edição de 2018, apresentações e rodas de conversa com a DJ Renatinha na Escola Francisco Gomes Farias, em Caracará; e com Erivan Produtos do Morro na Escola Raimundo de Freitas Façanha, na Chácara da Prainha.

Um festival itinerante, que circula por cidades do Ceará e chega até a zona rural.

Um festival que contempla acervos imateriais e físicos.

Um festival que sabe fazer e promover encontros: de aprendizes e mestras e mestres, encontro de gerações, encontro de linguagens artísticas e modos de estar junto.

 Exposição fotográfica retrata rotina de pescadores de Fortim

No dia 26 de dezembro, às 16h, acontece a abertura da Exposição Heróis Fortinenses, do fotógrafo paulista Chico Kfouri, no novo prédio da Associação de Jovens de Pontal de Maceió (AJPM), em Fortim. A visitação é gratuita, e o evento, patrocinado pela Alba Imóveis, terá duração de três semanas. A série de 10 fotos foi realizada no próprio município cearense, localizado a 135 km de Fortaleza e banhado pelo Oceano Atlântico.

Por meio das fotografias, Chico Kfouri retrata um dia na vida dos pescadores Narcísio, Dedé e Neri, que ganham a vida em alto-mar. Todos os dias, eles se lançam ao mar, em busca do próprio sustento, a bordo de uma velha e grande amiga, uma jangada de 40 anos de existência, sempre movidos pela fé em Deus para voltarem sãos e salvos para os seus entes queridos.

Chico Kfouri revela que essa foi uma experiência muito marcante e intensa. “Acompanhar a história deles as deixou muito próximas do meu coração. Dia após dia, eles saem de casa para pescar sem saber se vão voltar de mãos cheias ou vazias ou, até mesmo, se vão retornar vivos. A realidade deles é muito diferente de boa parte das experiências que já tive”, explica o fotógrafo.

Por causa desse trabalho, Kfouri espera fotografar o cotidiano de outros profissionais. “Quero que essa série seja parte de um projeto maior, fotografando pessoas que se dedicam diariamente para manter seus modos tradicionais de viver, ainda que vivamos em uma era tecnológica que, lenta, mas certamente, está engolindo-os”.

 

Sobre Chico Kfouri:

O fotógrafo produziu comerciais para TV durante mais de 10 anos. Em 2014, mudou-se para o Canadá e estudou direção de fotografia para cinema. Um ano depois, foi para a Ásia e passou por Bangladesh, Índia e Sri Lanka. Nesses países, desenvolveu mais seu olhar fotográfico e descobriu uma paixão por registrar, através das lentes da câmera, outras culturas. Em 2019, voltou ao Brasil e passou a lançar esse olhar diferenciado para a fotografia dentro do próprio país.

 

Serviço:

Exposição Heróis Fortinenses

Data: a partir de 26 de dezembro (três semanas)

Horário: dia 26, das 16h às 21h; outros dias, das 16h às 20h

Local: novo prédio da AJPM (rua José do Nascimento, 110, Pontal do Maceió, Fortim – Ceará)

Gratuito

Riso, regionalismo e palhaçaria: coletivo artístico apresenta espetáculos “O Prisioneiro” e “La Moringa” no projeto “Comédia InCasa”

O Grupo K’Os Coletivo apresenta os espetáculos “O Prisioneiro”  e “La Moringa”, nos dias 26 e 27 de dezembro, às 19h, no Youtube (Clube da Comicidade). “O Prisioneiro” é inspirado na literatura regionalista de cordel e no dramaturgo Ariano Suassuna.

O espetáculo conta que Eurico, senhor pão-duro e muito temente a Santo Antônio, vive em “pé de guerra” com Caroba, sua empregada, por causa de seu bem mais precioso: uma porca que ele guarda toda a fortuna. Isso porque Caroba, muito esperta, se aproveita da ausência do patrão, em casa, para tentar pegar o dinheiro que tem dentro da porca.

“O Prisioneiro” mantém a linguagem regional e é possível observar ações, vestimentas e maquiagem que trazem ao público o mundo do riso, da avareza, do grotesco, da esperteza e da literatura regional e de cordel.

Já o espetáculo “La Moringa” foi inicialmente criado para apresentações na rua e traz clássicos da palhaçaria e improvisações teatrais com cenário e figurino que remetem aos grandes circos antigos. De forma cômica, “La Moringa” retrata a realidade itinerante dos circenses que vão de cidade em cidade em busca de sobrevivência pela arte.

No espetáculo Pipiu e Tramela trazem em cena dois palhaços que, para comer no fim do dia, transformam-se no Grande Adivinho Pipóvski e a Grande Madame Tramelus.

“Os espetáculos ‘O Prisioneiro’ e ‘La Moringa’, no projeto “Comédia InCasa”, expõem um pouco dessa trajetória e abre caminhos para uma nova forma de trabalho: o audiovisual e a música, que já fazem parte do nosso cotidiano, mas que agora passará a compor os trabalhos e pesquisas do grupo”, afirmou o ator Aldrey Rocha.

“O Prisioneiro” e “La Moringa” são de censura livre e contam com intérprete de Libras. “No ambiente virtual, vai ficar registrado isso tudo. O ‘Comédia InCasa’ marca esse trabalho que o grupo vem desenvolvendo ao longo desses quase 15 anos. Além disso, o público fica mais abrangente”, declarou a atriz Aline Campêlo, integrante fundadora do grupo.

Comédia InCasa

O projeto “Comédia InCasa”, apoiado pela Lei Aldir Blanc, por meio da Prefeitura de Fortaleza, objetiva trazer ao público a apresentação dos espetáculos “O Prisioneiro” e “La Moringa”, em formato virtual, como forma de se reinventar dentro do cenário de pandemia. Além dos espetáculos, será oferecida a Oficina “A Graça é Sua O Riso é Nosso” como oportunidade de promover atividades ligadas à comédia aos alunos de uma Escola Pública Municipal de Fortaleza.

Sobre K’Os Coletivo

Com 14 anos de estrada, o grupo já se apresentou em São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Bahia, Piauí, Paraíba e Ceará. Em 2019, o K’Os Coletivo realizou a primeira turnê internacional pela Colômbia.

O K’Os Coletivo trabalha com circo e teatro, apresentando espetáculos cênicos, desenvolvendo ações formativas e realizando circulações. O grupo tem como principais linhas de pesquisas: a palhaçaria, a comicidade, a improvisação teatral e o teatro para bebês.

Serviço:

Comédia InCasa – Espetáculos “O Prisioneiro” e “La Moringa”

Data: 26 e 27 de dezembro (sábado e domingo)

Hora: 19h

Transmissão: Youtube “Clube da Comicidade”

Censura: Livre

Informações: (85) 9 9648-3841

“CE Virando” é o novo espaço no Instagram para divulgar produções musicais dos artistas do Ceará

 

Música. Do pop ao rock, reggae, mpb, instrumental, jazz, blues, samba e afins. Tudo produzido nos últimos meses e reunido em um só lugar. O CE Virando (@cevirando) é uma mostra virtual da cena musical cearense e de como ela vem se mantendo rica e produtiva desde o início do isolamento social. É um espaço de repercussão, troca de ideias, inspiração e oportunidades.

Com a pandemia do novo coronavírus, a classe artística musical, que faz parte da economia criativa, parou suas atividades e teve que buscar novas saídas para sobreviver financeiramente. Grandes artistas nacionais monetizaram suas lives com retorno de patrocínio. E os demais, como estão conseguindo se reinventar? O que está sendo  produzido de forma inovadora nesse momento?

“Foi observando o movimento do mercado musical com a vontade de contribuir e dar visibilidade à música cearense que surgiu a ideia de criar esse canal especializado. Um espaço que inicia no isolamento social, de forma virtual, mas com a proposta de seguir e proporcionar bons encontros pessoais”, diz Ana Peyroton, coordenadora do perfil, também jornalista e assessora de imprensa especializada em cultura e marketing, tendo iniciado a carreira no ambiente musical das rádios Cidade e Fluminense, do Rio de Janeiro, e na rádio Cidade FM do Grupo O Povo, no Ceará.

Além da Ana, a equipe tem ainda como integrante a jornalista Ethel de Paula com experiência ampla na área cultural, que atua como consultora do projeto. Entre os produtores estão Fernando Vilela Sales, proprietário da Biruta, uma das mais tradicionais casas de espetáculos de Fortaleza, e a produtora Eveline Peixinho, que atua no mercado há mais de 20 anos e já produziu shows de Beth Carvalho, Diogo Nogueira, Ednardo, Mariene de Castro e outros. O time de conteúdo é formado também pelas graduandas em jornalismo Dayanne Vieira e Lia De Carli. A programação visual fica por conta do Artescafe.

O nome do projeto CE Virando foi inspirado no próprio sentido do termo “Se virar”, que é conseguir resolver algo, mesmo diante de dificuldades. E a pandemia trouxe esse desafio do se virar de uma hora para outra, embora essa seja uma habilidade da maioria dos brasileiros. E o trocadilho do “CE” é uma referência ao Ceará e aos artistas locais. O projeto “CE Virando” é fomentado com recursos da Lei 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc – por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza.

Os artistas podem enviar as informações e as imagens (fotos e vídeos) de seus trabalhos produzidos nesse período pelo whatsApp: (85) 99743.4545, email: cevirando@gmail.com ou pelo direct do @cevirando. Mais informações: www.cevirando.com.br

Doações arrecadadas na 18ª edição do Teatro Transcendental serão entregues nesta terça (08)

Apesar do público reduzido devido ao distanciamento social obrigatório, a mostra Teatro Transcendental conseguiu arrecadar mais de duas toneladas de alimentos que serão distribuídos para seis instituições solidárias da cidade

Os alimentos provenientes de doações realizadas durante a 18ª edição da Mostra Brasileira de Teatro Transcendental serão entregues às instituições nesta terça-feira, dia 8 de dezembro, às 9h, no Condomínio Espiritual Uirapuru – CEU. Apesar do público reduzido devido ao distanciamento social obrigatório, a Mostra arrecadou cerca de 2,5 toneladas de alimentos não-perecíveis que serão distribuídos para seis instituições filantrópicas de Fortaleza e Região Metropolitana. A Mostra de Teatro se encerrou no último dia 29. Apresentações começaram no dia 19 em Fortaleza e seguiram para mais 10 municípios do interior do estado. Na capital, o evento aconteceu no Teatro do Riomar e marcou a reabertura do espaço após o fechamento em março devido a pandemia.

Dentro dos dezoito anos de realização, o Teatro Transcendental já promoveu 105 espetáculos gratuitos em 39 cidades do Ceará e Paraíba. Mais de 400 mil pessoas já estiveram na plateia ao longo destas edições, o que leva a organização a somar cerca de 164 toneladas de alimentos arrecadados no total destes anos. Todos foram entregues a mais de 80 instituições sociais. 

Em 2020, receberão os donativos: APAECE – Associação dos proprietários, artistas e escolas de circo do Ceará, que apoia profissionais circenses de 42 lonas atingidos pelos efeitos pandemia atual; Casa Sol Nascente, um acolhimento institucional para crianças com HIV/AIDS; Associação Anjo Rafael, uma instituição que procura ajudar crianças carentes, buscando unir organizações que precisam de ajuda com aqueles que querem ajudar; Obra Lumen – Casa Dom Bosco, instituição que acolhe e ampara pessoas em situação de rua e dependentes químicos. Atendendo cerca de 250 adultos distribuídos em 21 casas no Estado; Amor e vida que concede, mensalmente, 300 cestas básicas às famílias em situação de vulnerabilidade e/ou risco social, e de 400 quentinhas aos moradores de rua no Centro de Fortaleza; Casa Lar Batista, um acolhimento institucional para crianças até 3 anos em grave situação de vulnerabilidade social, com vínculos familiares rompidos e com poder familiar suspenso.

 

O Teatro Transcendental

Promovido pela Associação Estação da Luz, a Mostra Brasileira de Teatro Transcendental apresentou em 2020 os espetáculos: “Antes só que mal assombrado”, da Companhia de Teatro Rama Kriya de São Paulo; “Helena Blavatsky, a voz do silêncio”, do grupo Beth Zalcman do Rio de Janeiro ; “Maio”, do grupo Cangaral de Minas Gerais; “Fim?”, do grupo Amigos da Luz do Rio de Janeiro; “Ch@furdo”, do grupo cearense Dona Zefinha.

 

Serviço:

Entrega de alimentos arrecadados durante a 18ª edição do Teatro Transcendental

Data: Terça-feira, dia 8 de dezembro

Horário: 9h

Local: Condomínio Espiritual Uirapuru – CEU

Av. Alberto Craveiro, 2222 – Castelão, Fortaleza

Feira Nacional de Artesanato e Cultura acontece em formato totalmente digital

A Feira Nacional de Artesanato e Cultura (Fenacce) – Arte de Toda Parte, chega a sua 2ª edição com formato inédito. Este ano, devido à pandemia da Covid-19, a programação acontecerá totalmente on-line. Entre os dias 4 e 13 de dezembro, os admiradores do artesanato, da culinária, da música e da cultura regional poderão visitar a feira gratuitamente pelo site www.fenacce.com.br.

Cerca de 300 expositores de 18 estados brasileiros estão confirmados. “É uma feira que é produzida no Ceará, mas que interliga todo o Brasil. Estamos reunindo virtualmente as principais entidades do setor para fortalecer e celebrar toda a cadeia do artesanato. Vamos juntar o artesão, a economia criativa, os grandes mestres da cultura cearense e nacional em um evento inovador que irá agregar e alcançar ainda mais pessoas”, disse a organizadora do evento Maristela Pavan.

Entre os expositores confirmados estão: o mestre Espedito Seleiro, Cris Kaspar de São Paulo, Beto Cunha de Minas Gerais, dentre outros nomes. A abertura oficial do evento acontecerá na noite do dia 4 de dezembro com apresentação cultural da Banda de Pífanos, do trio de forró Fulô da Mangabeira, desfile do estilista Ivanildo Nunes e show do cearense Nonato Lima. O show de encerramento ficará por conta do cantor e compositor Waldonys.

Segundo a organização, mais de 20 mil pessoas de todos os estados do País estão sendo esperados nos dez dias de eventos. “O artesanato é uma expressão rica da nossa cultura e desperta a admiração de muitas pessoas. A Fenacce é uma oportunidade de as pessoas conhecerem os novos nomes do mercado do artesanato nacional, de resgatar valores e valorizar o que é nosso”, completa Pavan.

Plataforma

Como forma de aproximar as pessoas da feira e proporcionar uma experiência inovadora, o site foi produzido com uma tecnologia interativa, onde o visitante poderá passear nos ambientes virtuais e se sentir dentro do próprio evento. “Ao acessar, o visitante vai se sentir como se estivesse no saguão do Centro de Eventos e fosse adentrar na feira física. Ele, então, deve ir à recepção virtual, fazer o seu credenciamento e começar a participação na Fenacce 2020. Quem preferir poderá ir até a área dos expositores, visitar os mais de 90 estandes disponíveis e comprar os produtos ofertados pelo marketplace “Táfácilcomprar” do Sindieventos CE”, explica Maristela Pavan. Os participantes também terão acesso gratuito a palestras, cursos com chat para a interação, oficinas de culinária, de técnicas de artesanato, como crochê, cerâmica, renda tenerife, bordado, estampas e até desfile de moda.

O visitante que fizer seu credenciamento na Fenacce 2020, automaticamente estará concorrendo a duas passagens aéreas para qualquer lugar do Brasil. O sorteio acontecerá no último dia da Feira e será transmitido, ao vivo, pelas redes sociais.

Serviço

Feira Nacional de Artesanato e Cultura no Ceará (Fenacce)
De 4 a 13 de dezembro
www.fenace.com.br
Intagram: @fenacce

Gloria Pires e Lázaro Ramos serão homenageados no 30º Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema

Gloria Pires e Lázaro Ramos serão os homenageados do 30º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que acontece de 5 a 11 de dezembro, presencial em Fortaleza, online no Canal Brasil – no serviço de streaming Canais Globo, no Youtube do festival e na TV Ceará. Os atores receberam em casa o Troféu Eusélio Oliveira e enviaram vídeos de agradecimento. As solenidades de abertura e encerramento serão transmitidas na tela do Cineteatro São Luiz, respeitando os Protocolos de Reabertura para Cinemas do Governo do Ceará, no canal do Cine Ceará no Youtube e, a de encerramento, também na TVC.

No dia 5 de dezembro, será transmitida na tela do cinema a solenidade de abertura da 30ª edição e a homenagem à Gloria Pires. Ao longo de sua carreira, a atriz já protagonizou diversos personagens que marcaram a televisão, cinema e teatro brasileiros. Atuou em novelas e minisséries como “As Brasileiras”, “Rei do Gado”, “Paraíso Tropical”, “Insensato Coração”, “Babilônia” e a mais recente “O Outro Lado do Paraíso”. Além de participar de grandes filmes nacionais como “Se Eu Fosse Você”, “É Proibido Fumar”, “Linda de Morrer” e “Nise” Em 2019, voltou às telinhas no remake de “Éramos Seis”. Em 2021, estará no longa da Imagem Filmes “A Suspeita”, de Pedro Peregrino, onde vive Lúciauma comissária da Polícia Civil que sofre de Alzheimer.

Na noite de encerramento do festival, dia 11 de dezembro, o Cine Ceará exibe no Cineteatro São Luiz, em sessão hors-concours, o longa brasileiro “O Silêncio da Chuva” de Daniel Filho, produção da Lereby, em coprodução com Globo Filmes e distribuição da Elo Company. O protagonista Lázaro Ramos será o segundo homenageado do festival. O ator interpreta o detetive Espinosa (Lázaro Ramos) que junto à policial Daia (Thalita Carauta) tenta solucionar o mistério que envolve a morte do executivo Ricardo (Guilherme Fontes), encontrado baleado sentado ao volante de seu carro, no bairro da Urca, no Rio de Janeiro. O longa é inspirado no romance policial de Luiz Alfredo Garcia-Roza.

Nascido em Salvador, Bahia, Lázaro Ramos é ator, apresentador, dublador, cineasta e escritor de literatura infantil. Iniciou a carreira teatral aos 15 anos de idade, quando entrou para o Bando de Teatro Olodum, dirigido por Márcio Meirelles. No cinema, despontou ao protagonizar o filme “Madame Satã”, de Karim Ainöuz, em 2002. Tem na sua carreira filmes como “O Homem que Copiava”, “Meu Tio Matou um Cara”, “Cidade Baixa”, “Ó Paí, Ó”, “Carandiru”, “Tudo Que Aprendemos Juntos” e “O Beijo no Asfalto”. Para 2021, terá mais uma parceria com Daniel Filho nos cinemas, o longa “Medida Provisória”, com direção de Lázaro e produção de Daniel Filho.

“Em um ano tão difícil para o nosso cinema, receber essa homenagem e ter o filme exibido pela primeira vez no nosso país nesse festival é um estímulo pra gente seguir. Receber o troféu do Cine Ceará, que há 30 anos representa cada vez mais um importante ponto de encontro para o nosso cinema me dá muita satisfação. “Silêncio da Chuva” é um filme feito em cima de um clássico literário dirigido pelo grande Daniel Filho, eu tô doido pra que as pessoas vejam! Vai ser um momento de emoção e de reafirmar o compromisso de nós que fazemos cinema de levar o nosso melhor para as pessoas”, afirma Lázaro.

Eusélio Oliveira foi um professor e cineasta cearense que teve um importante papel na formação e desenvolvimento do cinema no Ceará, um dos responsáveis pela criação do que viria a ser o Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema.

O 30º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema é uma realização do Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura, da Associação Cultural Cine Ceará e da Bucanero Filmes. Tem o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, e da Universidade Federal do Ceará, via Casa Amarela Eusélio Oliveira. Conta com o Canal Brasil como Exibidor Oficial, com o apoio cultural da Cegás, CTAV e Unifor. Tem ainda o patrocínio VIP da Indaiá, Esmaltec e Banco do Nordeste e o patrocínio da Cagece, Adria e Piraquê, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Agradecimentos: Enel.

 

SERVIÇO 

30° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – De 05 a 11 de dezembro de 2020 em formato presencial em Fortaleza, Ceará, online no Canal Brasil – no serviço de streaming Canais Globo, pela TVC, pelo canal do festival no Youtube e mídias sociais de parceiros. Informações: www.cineceara.com. Email: contatos@cineceara.com. Instagram: @cineceara, Facebook: FestivalCineCeara. Youtube: CineCeara.

Unimed investe em cultura para levar bem-estar à população de casa

                                                                                                                                                                                                                                         Créditos: divulgação | Priscila Prade
Com foco no bem-estar e nos benefícios da cultura para a saúde mental da população neste momento de pandemia, o Teatro Unimed retoma suas atividades em ambiente digital, com o espetáculo teatral online e inédito Madame Sheila, dividido em oito atos semanais de até oito minutos cada. A peça conta a vida e os pensamentos da Madame Sheila, protagonizada pelo ator Luís Miranda, uma socialite avessa ao calor do Brasil, que passa a quarentena cercada por empregados e prisioneira em sua própria mansão, em Paris. A ação faz parte do projeto ‘Teatro Unimed em Casa’, iniciativa do Teatro Unimed para continuar produzindo cultura e entretenimento em tempos de pandemia.
Atividades culturais como essa são importantes, pois levam qualidade de vida à população de todo o Brasil. “A saúde vai muito além de cuidados físicos, inclui também estar bem com a mente, ter lazer, fazer boas escolhas e o que gosta. O teatro e a arte expressam muito bem tudo isso e incentivam o bem-estar que tanto buscamos, ainda mais neste momento por que estamos passando. Essa é uma forma de tornarmos a cultura acessível mesmo na pandemia e privilegiar toda a população”, destaca o presidente da Central Nacional Unimed, Alexandre Ruschi.
Em 2019, a Central Nacional Unimed trouxe grandes incentivos a espaços culturais e atividades que visam à melhoria da qualidade de vida dos moradores de São Paulo, por meio de experiências positivas em prol da promoção e cuidado com a saúde. São ações que concretizaram o reposicionamento de marca da empresa, que se mostra cada vez mais sólida e com planos para contribuir com o futuro e a saúde da capital paulista.
“Estamos comprometidos em levar qualidade de vida e promover diversidade à população. No ano passado, realizamos muitas ações de promoção da saúde, principalmente com foco preventivo. A pandemia nos fez inovar nos formatos para levar informação, educação e lazer para as pessoas, mas o digital garantiu que a gente quebrasse as barreiras do isolamento social. As mensagens de fomentar a importância da medicina preventiva e incentivar hábitos mais saudáveis são alguns dos nossos principais objetivos para evitar o surgimento de doenças ou controla-las, e o prazer que a arte proporciona é uma ferramenta muito eficaz para isso”, explica Alexandre Ruschi.
É assim que o Teatro Unimed retoma suas atividades, levando cultura e entretenimento de qualidade não apenas ao público paulistano, mas de todo o Brasil e, até mesmo, do exterior. “É com muita alegria que conseguimos, neste momento de crise mundial, continuar gerando trabalho para um dos setores que mais sofreu com a pandemia, com dezenas de profissionais envolvidos, equipes totalmente dedicadas a levar às famílias brasileiras um espetáculo cheio de bom humor, que nos faz voltar a sorrir e, ao mesmo tempo, pensar. Uma produção inédita, de alta qualidade, que pode ser acessada gratuitamente por qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo”, afirma Fernando Tchalian, CEO da desenvolvedora REUD.
A frase “o show tem que continuar” nunca fez tanto sentido diante do atual cenário de crise vivido por muitos artistas que atuam no palco e nos bastidores do teatro nacional. A pandemia causou um forte impacto na cultura. Além dos artistas, existem diversas profissões impactadas diretamente pelo fechamento dos teatros, deixando muitas famílias em situação vulnerável. A Associação dos Produtores de Teatro – APTR organiza uma campanha para arrecadação de recursos em apoio à alimentação dos que trabalham com a quinta arte.
E o Instituto Central Nacional Unimed abraçou a causa. Por meio de doações, será possível recarregar 1,2 mil cartões alimentação VR Benefícios — isento da cobrança de taxas — já distribuídos para aqueles que estão sem trabalho na área, desde o início da pandemia da Covid-19, auxiliando os profissionais e suas famílias. O público de Madame Sheila pode fazer parte dessa corrente do bem, doando qualquer contribuição por meio do aplicativo Ame Digital. Afinal, os espetáculos podem até ter dado uma “pausa”, mas a solidariedade não.
Madame Sheila
O espetáculo teatral mostra a vida e os pensamentos da Madame Sheila (Luis Miranda), socialite avessa ao calor do Brasil, que passa a quarentena cercada por empregados e prisioneira em sua própria mansão, em Paris. É uma divertida crônica do momento atual, que faz rir e, ao mesmo tempo, pensar sobre os comportamentos humanos. A peça pode ser vista no site do Teatro Unimed (www.teatrounimed.com.br), com apresentação de oito atos semanais, de até oito minutos cada, exibidos online gratuitamente, nas quintas-feiras de outubro e novembro. A direção é de Monique Gardenberg, que faz uso de sua dupla experiência como diretora teatral e cineasta, para criar um espetáculo teatral digital com a colaboração de sua parceira Daniela Thomas (cenografia), Jorge Farjala (figurino), Glauco Firpo (direção de fotografia) e  Beto Bruel (iluminação), vencedor do Prêmio Shell 2020 por seu trabalho em Lazarus, espetáculo que inaugurou o Teatro Unimed.
Teatro Unimed
Iniciativa da Desenvolvedora REUD e projeto do cultuado arquiteto Isay Weinfeld, o Teatro Unimed está localizado em um dos pontos centrais da cidade de São Paulo: esquina da Rua Augusta com a Alameda Santos, a apenas uma quadra da Avenida Paulista. Com curadoria da programação feita por Monique Gardenberg, Carlos Martins e Jeffrey Neale, da Dueto Produções, o Teatro Unimed é voltado para espetáculos de alta qualidade e nunca antes exibidos na cidade, como o musical Lazarus, de David Bowie, com o qual abriu suas portas em agosto de 2019. Muito versátil, com o que existe de mais moderno em tecnologia cênica, ideal para espetáculos de teatro, música, dança, eventos, gravações e transmissões ao vivo, o Teatro Unimed é todo revestido em madeira, com 249 lugares, palco de 100m2, boca de cena com 12m de largura e fosso para orquestra.
Primeiro teatro criado por Isay Weinfeld (responsável pelos projetos dos hotéis do Grupo Fasano, do residencial Jardim, em Nova York, e do Hotel InterContinental, em Viena), o Teatro Unimed ocupa o primeiro andar do sofisticado edifício projetado pelo arquiteto, o Santos Augusta, empreendimento da REUD, combinação única de escritórios, café, restaurante e teatro. Elegante e integrado ao lobby no piso térreo, o Perseu Coffeehouse é a porta de entrada do Santos Augusta. Com mobiliário vintage original dos anos 50 e 60, assinado por grandes nomes do design brasileiro, como Zanine Caldas, Rino Levi e Carlo Hauner, e uma carta de cafés, comidinhas e drinks clássicos, é o lugar perfeito para encontros informais, desde um café da manhã até o happy hour. O Casimiro Ristorante é uma iniciativa de um dos mais admirados e tradicionais restaurantes de São Paulo o Tatini, fruto da dedicação de três gerações de profissionais voltados para a gastronomia italiana de qualidade: Mario Tatini, Fabrizio Tatini e Thiago Tatini.
Sobre a Central Nacional Unimed
A Central Nacional Unimed é a operadora nacional dos planos de saúde empresariais da marca Unimed. Sua carteira de clientes é composta por cerca de 1,7 milhão de clientes de grandes corporações brasileiras. Também trabalha com PME e foco regional em Salvador, Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus, Itabuna, Ilhéus, São Luís, Brasília e São Paulo. Em 2019, a Central Nacional Unimed registrou receita de R$ 7,6 bilhões (+35,9% em relação a 2018). Também esteve entre as dez operadoras do País que mais cresceram em vidas 2019, com o maior faturamento e market share. É considerada uma das melhores empresas para se trabalhar e uma das melhores para se iniciar a carreira. Faz parte do Sistema Unimed, composto por 345 cooperativas médicas presentes em todo o território nacional, que compartilham os valores do cooperativismo e o trabalho para valorização dos médicos e da medicina.

Arte viva: Cearense Juca Máximo lança sua Gallery & Studio no RioMar Fortaleza com performance arte

Inaugurando uma nova fase em sua carreira, o artista visual cearense Juca Máximo lança a sua Gallery & Studio, intitulada Full no RioMar Fortaleza, reunindo, pela primeira vez, num único espaço, a maioria das suas obras e séries. A partir do dia 25 de setembro, o espaço será apresentado ao público, retratando a trajetória do cearense, que é reconhecido e premiado em mais de 20 países. “Sempre criava as peças e elas já viajavam para exposições ou galerias. Nunca reuni mais do que cinco obras comigo. É a primeira vez que tenho essa quantidade de obras perto”, reflete o artista.

Performances artísticas também tomarão conta do local semanalmente, unindo efeitos visuais, música e intervenções artísticas protagonizadas por Juca. Além disso, durante o período que ficará no RioMar Fortaleza, Juca irá montar seu studio no local, permitindo que os visitantes possam vivenciar esse universo criativo do artista.

A exposição estará aberta para visitação no Piso L2, em frente ao Elevador Panorâmico, de segunda a sábado das 10h às 22h, e aos domingos, das 13h às 21h.

Acervo Full

Ao todo, são 55 pinturas, 2 divisórias, 4 instalações, 2 esculturas, 10 bustos, 12 desenhos sobre papel e um painel gigante de 15m² presentes no espaço. Além de apreciá-los, os aficionados por arte contemporânea também terão oportunidade de adquirir alguns exemplares ao visitar o espaço.

As peças compõem o acervo das séries de maior expressão do artista – “Absences”, “Portrait Colors”, “Connection”, “Skin That I Feel”, “Writer your story”, “Expressionism” – e A série inedita – “Gravity”, totalmente elaborada pelo artista com os olhos vendados. Todas as obras foram criadas a partir de técnicas próprias, como aplicação de vidros sobre telas – demonstrando um intenso contraste de força e delicadeza – pinturas e esculturas com máscaras, divisórias feitas em corian e pinturas que se transformam em instalações.

Dentre os trabalhos, as instalações Connection e as divisórias artísticas Duality e Light, que já no próximo ano, estarão expostas na Bienal de Veneza de Arquitetura, em 2021, pelo European Cultural Centre.

Destaques e Premiações

Algumas das peças estarão em destaque no espaço apenas para apreciação, mas não estarão à venda, por se tratarem de obras únicas e com valor afetivo para o artista. É o caso de “Escreva sua História I”, “Gravity I e II”, “Intense I” , “Portrait Colors VIII” – que ganhou a capa da Revista Exclamation Magazine, importante publicação de arte da Florida, no início deste ano; e a instalacão “Touch”,Vencedoras do Prêmio Daylighted Artist Contest, organizado pela Ello.co, nos EUA, e expostas nas cidades americanas de Chicago, San Francisco, San Diego, Los Angeles, Redwood, Oakland e nos Hotéis Hilton, Hyatt, Accor e Marriotttelas, as telas das séries “Retalhos” e “Pele Que Sinto” também ganham um lugar especial na Gallery. Outras obras agraciadas com prêmios internacionais, tais como o “Art Revolution Taipei-Taiwan”, mais importante prêmio de arte da Ásia, o “Art of humanity”, do Canadá, e o “Prêmio Displate/Ello” e “Daylighted”, nos EUA, poderão ser apreciadas e com exemplares disponíveis para venda.

Performance Art

Além de ser um espaço para consumo e vivência da arte, a Juca Máximo Gallery & Studio promete ainda se tornar um ponto de encontro exclusivo para os apreciadores, contando com uma programação seleta, que promete explorar todos os sentidos do público. Performances artísticas também tomarão conta do local semanalmente, aos sábados, unindo efeitos visuais, música e intervenções artísticas protagonizadas por Juca.

Já nas primeiras performances, os convidados poderão assistir a continuação da série Gravity se concretizando, com o artista pintando, ao vivo, de olhos vendados, retratando todo o seu imaginário. “Eu busco, com minha arte, trazer algum incomodo interior, um sentimento, algo que a pessoa olhe e sinta que tem algo a mais ali dentro. Não importa para mim se o que eu faço é arte ou não. Ela só precisa tocar a alma das pessoas de alguma forma, se isso não acontecer, de que serve?” Essa indagação, que é a espinha dorsal de todo o trabalho do artista, também se faz presente em cada metro do seu novo espaço e promete fazer as pessoas sentirem de perto as emoções e os questionamentos provocados por sua arte.

Estúdio vivo

Juca apresenta um trabalho dramático, retratando uma explosão de sentimentos, com forte uso do impacto – técnica utilizada em pintura, em que a tinta é espalhada numa área da tela, ou mesmo em toda a tela, de forma tão espessa que as marcas dos objetos utilizados para pintar são visíveis na pintura – e de cores fortes. Toda essa montagem, criação de quadros e esculturas também estarão aberto ao público no estúdio vivo do artista.

Periodicamente o espaço vai abrir tours pelo estúdio, para que admiradores vejam de perto as ferramentas, etapas de criação e resultado da composição de Juca.

“Além de ficar mais perto das minhas obras, também vou poder observar, de maneira mais próxima, o que as pessoas sentem ao vê-las. Quero aproveitar esses momentos para tentar descobrir o que elas levam para si e, com isso, criar e recriar tudo que sinto. Terei as pessoas e suas interpretações mais perto e isso certamente refletirá nas minhas próximas obras”, confessa Juca.

SERVIÇO

Gallery & Studio

A partir de 25 de setembro

RioMar Fortaleza (Piso L2, em frente ao Elevador Panorâmico)

De segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 13h às 21h Entrada Gratuita

Galeria DB: arte abstrata inspirada no sentimento genuíno e na sinergia das cores

Entre formas, cores, linhas e texturas é possível descobrir e redescobrir emoções que fazem bem à alma. É esse sentimento que a idealizadora Diana Bezerra pretende transmitir através da sua arte inspirada na paixão pelas cores vivas. O olhar mágico é uma de suas ferramentas para compor obras únicas, sejam elas vasos, pinturas ou esculturas.

Diana recebeu Certificado em Bronze pela exposição de suas peças que já tiveram visibilidade internacional, passando por México (Placas de Artistas – 2007), Inglaterra (II England Best Art Show – Creativity Award, Modern – “Irradiante”), Estados Unidos (III Integration Of The Word Talents Art Show – Frame & Art Place – Gallery), (Fascination Best Art Show –  Modern – “Elegancia”) e (IV Integration Of The Word Talents Art Show – Modern – “Felicidade” – Gallery Frame & Art Place – 2008).

A idealizadora também apresentou o seu trabalho em Fortaleza na Exposição Sevana (Grupo de Artistas – 2012), na Exposição “Cerâmica Aldemir – uma homenagem ao artista da terra” (Grupo de Artistas no Centro Dragão do Mar – 2014) e na Exposição Yby: mês das ceramistas (Grupo de Artistas no Vestigium Art Gallery – 2018).

Diana Bezerra destaca o sentimento genuíno como essência artística no processo de criação dos seus trabalhos. O conceito abstrato também está presente em suas telas, de forma a ampliar a imaginação e valorizar a interpretação. Assim, cabe ao espectador defini-la.

Diana Bezerra

Artista Plástica, arquiteta, empresária, economista e especialista em administração financeira. Iniciou o desenvolvimento pela arte em 2007, através das pinturas, por sua grande atração pelas cores. Logo ampliou o leque de opções em aprimoramento de arte.

Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga chega à 27ª edição em novo formato

“É. Foi. Será. Teatro”. Com este tema, o Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT) chega em 2020 à 27ª edição. Diante das dificuldades das limitações impostas por conta da pandemia da Covid-19 em todo o mundo, o FNT se reinventa e acontece em novo formato, virtual e presencial, para manter sua realização este ano. O evento acontecerá em quatro momentos, chamados de “Estações”, de setembro a dezembro, mantendo a mesma estrutura da programação.

Em uma live no Instagram do FNT (@fntguaramiranga), realizada no dia 15 de setembro, quando foram anunciados os selecionados para a Mostra Nordeste, a coordenadora geral Nilde Ferreira explicou o processo para se chegar ao novo formato, frisando os compromissos do evento com a realização desta edição. Um deles é com a comunidade de Guaramiranga, de manter o festival no calendário cultural da cidade. O outro, com os artistas, entendendo o papel que os festivais de artes cênicas do Brasil representam para o trabalho.

 

1ª Estação: virtual em setembro

O primeiro momento será com a Mostra Nordeste, de 26 a 30 de setembro, totalmente virtual, com transmissão em diversas plataformas digitais, como Instagram, YouTube, Spotify e WhatsApp. O tradicional Ciclo de Debates, que a cada dia aborda os espetáculos da mostra exibidos no dia anterior, sai este ano da sede da AGUA – Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga e migra para as redes.

“Esse formato de fazer a Mostra Nordeste virtual tem relação com as questões da organização da nossa cidade para lidar com a pandemia, com o controle necessário para a não disseminação do vírus, explica Nilde. “Entendemos também toda uma dificuldade de viagem para os grupos”, continua.

Foram 99 trabalhos inscritos, dos quais, a curadoria selecionou dez espetáculos para a composição da Mostra Nordeste, além de cinco para a suplência. Dois dos selecionados participam pela primeira vez do FNT, os grupos Flecha Lançada Arte, do Ceará, e Companhia Teatro dos Novos, da Bahia. A curadoria coordenada por Paulo Feitosa (CE), foi composta por Celso Curi (SP), Thereza Rocha (CE) e Paula de Renor (PE).

Os 10 selecionados: Grupo Magiluth (PE) – “Tudo que coube numa VHS”; Coletivo Pico Preto (BA) – “Entrelinhas”; Clowns de Shakespeare (RN) – “Clã_Destin@ – uma viagem cênico-cibernética”; Inquieta Cia (CE) – “Metrópole On-Line”; Caixa Cênica (SE) – “Respire – A ManiFesta”; Teatro de Fronteira (PE) – “O Evangelho Segundo Vera Cruz”; Flecha Lançada Arte (CE) – “Influxo, Líquida, Carcaça”; Paula Yemanjá e Zéis (CE) – “Um São Sebastião Flechado”; Cia Pão Doce (RN) – “A Casatória C’a Defunta”; e Companhia Teatro dos Novos (BA) – “Fragmentos de um Teatro Decomposto”.

 

2ª e 3ª Estações: virtual em outubro e novembro

Várias atividades acontecem em outubro e novembro, envolvendo formação e música. Em outubro um Webinário discutirá o tema “Os desafios sustentáveis para o Século XXI”, no âmbito de festivais e mostras. O Encontro de Artistas Pesquisadores, uma das atividades mais enriquecedoras do festival, volta à grade do festival com apresentações de pesquisas e trabalhos acadêmicos. Será o mês também da Mostra Música no FNT, que nesta edição, além de apresentações, será um momento de conversa trazendo um panorama sobre dramaturgia e música cênica. Em novembro haverá uma Mostra de Dramaturgia e um Programa de Formação.

 

4ª Estação: presencial em dezembro

Duas mostras terão programação presencial em dezembro na cidade de Guaramiranga. Uma delas é a Mostra FNT para Crianças, que no festival encanta o público infantil com espetáculos e contação de histórias. Também em dezembro acontecerá a Mostra Palco Ceará, que anualmente abre um importante espaço para a produção teatral cearense. O período de inscrições para esta mostra será anunciado posteriormente. No regulamento os grupos serão orientados sobre as características dos espetáculos que o festival poderá receber, conforme as condições dos espaços que serão destinados às apresentações. Para as duas mostras presenciais, serão seguidos os protocolos das autoridades sanitárias do Ceará e de Guaramiranga.

A realização dessas mostras presenciais em dezembro foi uma escolha do FNT para dar tempo para a comunidade de Guaramiranga se habituar novamente aos contatos sociais. “É uma cidade que passou muito tempo em isolamento, cumprindo rigorosamente, e que até hoje não voltou ao que a gente poderia chamar de uma normalidade”, explica a coordenadora geral. “Os trabalhadores estão de volta, mas as escolas não voltaram, as pessoas que não precisam sair de casa ainda não estão saindo, os idosos e as pessoas de grupos de risco ainda estão em isolamento. Então a gente entende que é preciso esperar o tempo da comunidade se reabituar aos contatos sociais. O FNT jamais se realizou sem observar primeiro como ele se dá com a sua comunidade de Guaramiranga”, comenta.

 

Quem faz o 27º FNT

O 27º FNT é uma realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), com apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Tem a consultoria executiva da Quitanda Soluções Criativas. Agradecimento especial: Enel.

 

SERVIÇO

27º Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT) – 1ª Estação: virtual de 26 a 30 de setembro de 2020 com Mostra Nordeste; 2ª e 3ª Estações:  virtual em outubro e novembro com Webinário “Os desafios sustentáveis para o Século XXI”, Encontro de Artistas Pesquisadores, Mostra Música no FNT, Mostra de Dramaturgias e Programa de Formação; 4ª Estação: e presencial em dezembro com Mostras FNT para Crianças e Palco Ceará. Informações: (85)3321-1405, e-mail: fnt@agua.art.br. Site: https://agua.art.br/fnt/. Facebook e Instagram: fntguaramiranga. GRATUITO.

Em seu primeiro dia, Espaço Mostra Iguatemi destaca a arte genuinamente cearense

 

A beleza de uma obra de arte pode ser contemplada para além dos museus. No próximo dia 15 de setembro, o Shopping Iguatemi Fortaleza inaugura o Espaço Mostra Iguatemi em uma área de 600 m² na Expansão e apresenta a exposição “Veredas”, uma coletânea com 80 obras dos artistas cearenses Fernando França, Vando Figueiredo e Carlos Lebran. O tempo de permanência da mostra no shopping será de três meses, com acesso gratuito e aberto ao público em geral.

O objetivo principal do Espaço Mostra Iguatemi é dar visibilidade às obras dos artistas cearenses e aproximar ainda mais o público do que nossa terra pode oferecer. Fernando França percorre há 30 anos a estrada da arte e revela que o nome da exposição refere-se ao trabalho desenvolvido pelos três artistas. “Pensamos em um nome que pudesse sugerir os diversos caminhos técnicos, estilísticos, conceituais e temáticos em que transitamos e que sempre acabam se bifurcando naquilo que estamos construindo ao longo de nossa trajetória individual: a tão buscada identidade artística – mesmo que em nossos casos, por conta de uma inquietude que sempre nos acompanha, ela transpareça multifacetada”, afirma.

Vando Figueiredo integra o time de artistas da exposição e se auto define como um artista livre e inquieto. “Gosto de realizar obras que me dão prazer e significado e isto pode ser visto e sentido através das diversas e variadas temáticas que emprego em meus trabalhos. Durante a minha trajetória, além do desenho e da pintura, realizei vários ensaios com performances, instalações, objetos artísticos, gravuras e esculturas, mas dentre estas as minhas maiores formas de expressão ocorrem com o desenho e a pintura, utilizando variadas técnicas e suportes”, revela.

Para o terceiro artista da exposição “Veredas”, Carlos Lebran, criar suas artes é um processo sem bula ou receita. “Geralmente esboço, crio um projeto antes de ir para execução mas, às vezes, a obra “nasce” sem um prévio desenho ou ideia concebida. Na exposição “Veredas” o público poderá acompanhar uma visão geral sobre o meu trabalho feito nos últimos anos, com apresentação de obras que venho desenvolvendo ou que fazem parte de meu acervo do ateliê. A minha expectativa é que a mostra traga um grande público e que haja a aproximação dele com nossa obra de arte”, conta.

Para aqueles que valorizam ter uma obra de arte em um dos ambientes da casa, os 80 trabalhos da exposição estarão disponíveis para venda. O Espaço Mostra Iguatemi funciona para visitação do público no mesmo horário de funcionamento do shopping.

Os artistas

 

Fernando França, desenhista, pintor e mestre em literatura pela Universidade Federal do Ceará. Neto de migrante cearense, que partiu para o Acre por volta de 1877, nasceu em Rio Branco (AC), em 1962. Iniciou-se nas artes ainda na infância e profissionalizou-se após sua mudança para Fortaleza, capital do Ceará, no início dos anos 1980. Apresentou suas obras em diversas exposições coletivas e individuais no Brasil, Alemanha, França, Itália, Espanha, Portugal, Dinamarca, Polônia e Cabo Verde.

Vando Figueiredo nasceu em Fortaleza, dia 29 de setembro de 1952. Desenhista, pintor, gravador e escultor, com exposições e premiações no Brasil e no exterior. Em 1988, iniciou sua carreira no XIII Salão da Unifor Plástica, em Fortaleza-CE. Diplomado em desenho e pintura, através de curso ministrado por Raul de La Nuez, licenciado pelo Instituto Superior de Arte de Havana-Cuba. No exterior, expôs no Chile, Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Itália, Dinamarca e Polônia.

Carlos Lebran é natural de Fortaleza, mas com raízes também em Portugal. Desde cedo conviveu com o universo lírico e profissional das artes, crescendo entre artistas e colecionadores. Em 2003 morou na Espanha onde obteve graduação em Escultura na universidade de Salamanca. Já participou de algumas exposições coletivas, incluindo o XV e XVI Salão Unifor, bienal já consolidada entre o meio cultural e acadêmico de Fortaleza. É membro fundador da Academia Cearense de Artes Plásticas (ACAP), hoje, Academia de Arte e Cultura do Ceará (AACC), a qual ocupa a cadeira de número 17.

Serviço

Espaço Mostra Iguatemi

Exposição “Veredas” do Shopping Iguatemi Fortaleza

Data: a partir do dia 15 de setembro

Duração: três meses

Horário: segunda a sábado, das 10h às 22h e aos domingos das 13h às 21h.

Gratuito e aberto ao público.

Ocupação Tradição dá início a programação online do Teatro Carlos Câmara

O Teatro Carlos Câmara, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) está com nova programação, diversificada, gratuita e online. Serão dez dias de intensas atividades que contemplam shows, espetáculos, oficina de toy-arte, curso de fotografia básica, entre outros. A programação tem início no dia 15/09 (terça-feira) e segue até o dia 26/09 (sábado). 

Encerrando o ciclo da Ocupação Tradição – do Cariri à Fortaleza, todas as atividades programadas para acontecer presencialmente no Teatro foram readaptadas para chegar ao público remotamente, mas sem perder a beleza e a poesia inerentes a linguagem artística. A programação tem início na próxima terça-feira (15/09), às 17h, com uma Live sobre o processo artístico das Ocupações, uma conversa aberta com representantes das 5 instituições que já assumiram a gestação do TCC: Pavilhão da Magnólia, Teatro Novo, Teatro Máquina, É o Gera e Associção Movimentos. A ideia é discutir este modelo de ocupação dentro de uma política pública da Secult. Mediada pela diretor do equipamento, Fernando Piancó, a Live terá ainda a presença do secretário de Cultura, Fabiano Piúba. No mesmo dia, o TCC dá início ainda a um mini-curso de fotografia básica. Com carga horária de 20h/aulas a proposta é iniciar o aluno na fotografia profissional através de suas técnicas, elementos e recursos de como usar câmeras fotográficas DSRL. O curso tem duração de dez dias. 

Na quarta-feira (16/09), às 17h, a programação tem início com o espetáculo ‘Heróis em Casa’. Adaptado para as plataformas digitais, a obra ganha ares de documentário sem deixar de fora nenhum elemento da narrativa que conta com adereços, músicas e toda uma ambientação que compõe a aura artística do trabalho de Edvaldo Batista, que conta ainda com a participação especial do bailarino e percusionista Jonh Morais, responsável pela musicalização do espetáculo. Logo após a apresentação, Edvaldo dá início a uma live com o diretor do teatro, Fernando Piancó, para falar sobre os processos artísticos do espetáculo. 

Às 20h,a Orquestra Transversal apresenta o curta-metragem “Fé”.Nele, os artistas explicam o processo criativo para a concepção das músicas Fé e Isabella, concebidas durante o Laboratório de Música da Escola Porto Iracema das Artes (2019), sob tutoria da flautista, pianista e compositora Léa Freire. O vídeo é um bonito passeio pelas duas canções executadas coletivamente pelos músicos, cada um de suas casas, formando um mosaico musical emocionante. O curta ganha ainda a participação do aclamado flautista e coordenador da Orquestra, Heriberto Porto. Logo em seguida, os músicos Heriberto Porto e Ailton Santana batem um papo na Live que tem como tema ‘O curso de música da UECE: o que você sempre quis saber e agora você pode perguntar’.

Na quinta-feira (17/09), às 17h, a programação é voltada para o público infantil com a Cia Luz do Conto, que apresenta o espetáculo ‘Entre Histórias e Cirandas’. Encenado por uma contadora de histórias e três músicos, o grupo de Juazeiro do Norte traz histórias colhidas da literatura oral de domínio público embaladas por cantidas e brincadeiras populares. Na sequencia, às 17h30, o público será convidado para um passeio virtual pelo Projeto Terreiro em Movimento. A exposição, idealizada pelo fotógrago Emrah Kartal, traz o registro fotográfico de doze Mestres e Mestras de Reisado da Tradição do Cariri.

Às 20h, a banda Nossa Senhora de Nazaré apresenta o show ‘Sem música o sertão não dança’, que faz um passeio pelos clássicos da música nordestina. Às 20h30, a Associação Movimento apresenta o ‘Projeto Canto de Reis’. Em formato documental, a Associação traz a trajetória do festival que acontece há seis anos na região do Cariri e que trabalha diretamente com os mestres e mestras do reisado. Após o doc, Beth Fernandades, coordenadora, e Dane de Jade, curadora, batem um papo na live sobre o processo de criação desse importante festival. 

Abrindo a programação para o final de semana,na sexta-feira (18/09), às 17h, o público será convidado para um percurso criativo pela exposição ‘O incrível cinema de Chaplin’, da CIA Teatrinho de Palhaços e Brincadeiras e Chaplin Cearense. Neste trabalho, o artista de rua Pablo utiliza toda a sua experiência de anos interpretando o muso do cinema mudo aliada aos mais diversos recursos tecnológicos. O resultado é um trabalho incrível e instigante pela obra de Chaplin.Logo após o espetáculo, ás 17h30,o público será direcionado a outra plataforma para participar da Oficina de Palhaçaria no Universo Chapliniano. Por meio do Google Meet, Pablo ministrará o workshop que terá carga horária de 2 horas. 

Às 20h, o show fica por conta de Joana Lima Verde, que interpreta as canções do grande compositor cearense, Ednardo. Pavão misterioso, Beira mar, Terral, Ingazeiras e muitas outras canções do artista fazem parte do repertório de Joana, que canta acompanhada pelo violonista David Simplício. Em seguida, Joana Lima Verde e Mona Gadelha, batem um papo na Live ‘Os 40 anos do movimento Massafeira Livre’.

Já no sábado (19/09), às 17h, o realizador audiovisual e fotógrafo Txai Costa apresenta o ensaio fotográfico ‘Assaré Fragmentos’. Na adaptação para o online, o fotógrafo transmutou o que seria exposição em um trabalho documental sensível e visual onde fala sobre seu processo de pesquisa para a construção fotográfica do projeto. Logo em seguida, às 17h30, Txai participa de live no Instagram do equipamento. Na conversa com o também fotógrafo Emrah Kartal, os artistas falam sobre as novas narrativas em fotografia documental. Às 20h, a OFICARTE Teatro & Cia apresenta ‘Cuia’.

Na adaptação os artistas Frank Lourenço, Flávio Gonçalves e Márcia Oliveira falam sobre o processo criativo do espetáculo. O doc intercala as experiências vividas pelos integrantes durante a concepção de Cuiacom imagens da peça e adaptações de trechos do texto, dividindo os desafios da construção teatral com público. 

Quarta-feira (23/09), às 17h, a artista Simone Barreto ministra a oficina de Toy-arte ‘Artificium’, na qual ensina um tutorial para a construção de bonecas a partir de materiais que se tenha em casa. Às 20h,Ana Cristina Viana e Solange Teixeira apresentam ‘Trancafiadas’, que narra por meio de pequenas crônicas situações cotidianas. No projeto, as artistas explicam a possível origem do dicionário cearensês e ilustram por meio do video “fumando numa quenga” a aplicação desse dicionário numa situação cotidiana, com direito a legenda pra quem não domina o “dialeto”. Na sequência, as atrizes iniciam a live ‘Processo Criativo na Quarentena’ para falar sobre o divertido projeto, que teve início durante o período de isolamento social.

Na quinta-feira (24/09), às 17h,a programação infantil fica por conta do Cangaias Coletivo Teatral com ‘O Regresso dum barquinho de papel’. Na apresentação, os atores Gabi Gomes e Luis Carlos Shinoda, cada um de sua casa, utilizam recursos manuais e tecnólogicos para dar vida ao ‘espetáculo’, que nesta adaptação ganha ares de leitura dramática com o bônus de uma live com os artistas para falar sobre processo criativo. Às 20h, o grupo Kafka Cractos apresenta o show Pluralidade Cariri, que traz para o virtual em formato mini-doc a trajetória do grupo, que conta ainda com imagens de diversos shows da banda, que versa sobre a pluralidade cultural da região. 

Na sexta-feira (25/09), às 17h, a programação abre espaço para o Reisado dos Irmãos, do Mestre Antônio Evangelista, tesouro vivo da cultura, e da Guerreira Santa Madalena. Naturais de Juazeiro do Norte, os dois grupos trazem os cantos e os louvores que permeiam o ritual do ciclo de reis. Às 17h30, a coordenadora da Ocupação Tradição, Beth Fernandes, bate um papo descontraído, no mais saboroso estilo de conversa de terreiro, com o Mestre Antônio sobre as readaptações da cultura do reisado para o meio digital. Às 20h, Quinteto Agreste traz o vídeo espetáculo ‘Patativando’. Com narração e comentários do Maestro Tarcício Lima, o show traz boa parte do repertório do grupo, que passeia por obras de Patativa do Assaré, Luiz Gonzaga, Zé Dantas, Edu Lobo, entre outros grandes nomes. 

Para fechar a programação com chave de ouro, no dia 26/09, às 17h, a Live de encerramento ‘Cabarés Cênicos’reúne os principais diretores que participaram da Ocupação. Na conversa, o público poderá trocar experiências sobre o fazer artístico com os diretores Sidney Cruz (RJ) e Fernando Yamamoto (RN), com o ator e músico Orlângelo Leal e integrantes do Grupo Caixa Cênica (SE) e Comedores de Abacaxi (CE). A conversa será mediada pelo diretor do Teatro Carlos Câmara, Fernando Piancó e transmitida através do canal do YouTube da Secult/Ce.

Mais sobre a Ocupação Tradição – Do Cariri a Fortaleza

Esta é a primeira vez que uma instituição fora de Fortaleza vence o edital de ocupação do Teatro Carlos Câmara. Originária de Juazeiro do Norte, a Associação Movimentos atua há sete anos na região do Cariri, desenvolvendo projetos culturais e artísticos com foco em intercâmbios e trocas culturais. 

É justamente este espírito que permeia toda a programação a ser executada até maio, no Teatro Carlos Câmara: pensar, atuar e provocar a cultura de tradição na perspectiva de circularidade cultural, propondo um diálogo entre erudição e o popular, o tradicional e o moderno, nas manifestações culturais da sociedade.

A Ocupação Tradição está estruturada em três eixos que entrelaçam linguagens e produtos artísticos e culturais: “Cenação”, voltada para as artes cênicas, propondo um intercâmbio entre grupos locais e nacionais; “Canto Popular”, unindo música e literatura, por onde ecoarão os sons e cantos dos Mestres da Cultura e de Repentistas, aliando performances a sons eruditos e populares; e “Tradição Integrada”, com foco nos folguedos e seus rituais, levando a cultura popular tradicional para um diálogo com as linguagens da fotografia, artes visuais e audiovisual.

Para levar este desafio adiante, a Associação Movimentos selecionou 28 grupos artísticos dos municípios de Fortaleza, Maracanaú, Juazeiro do Norte, Crato, Russas, Itapipoca, Baturité, Aquiraz e Capistrano, que irão compor a programação do período da ocupação, refletindo um mosaico cultural que contempla desde os mestres de tradição popular e demais artistas aos articuladores, produtores e gestores culturais, além do público, com especial destaque para a região do Cariri.

Programação dia a dia TCC Online:

15 de setembro

Às 17h

Abertura programação– Live Processo Artístico das Ocupações 

Participantes:Fabiano Piúba, secretário de cultura, Pavilhão da Magnólia, Teatro Novo, Teatro Máquina, É o Gera e Associação Movimentos. 

Mediacão:Fernando Piancó – diretor do TCC

ONDE:Canal YouTube Secult/ce –https://www.youtube.com/channel/UCVckZREupHqHkoS7MmxwH9w

Início do Curso de Fotografia Básica

Inscrições:minicursodefotografiabasica@gmail.com

Plataforma:Google Meet

Carga horária: 20h/aulas

Duração:De 15 a 26 de setembro

16 de setembro

Às 17h

Espetáculo Heróis em Casa + Live com Edvaldo Batista e Fernando Pianço (Diretor do TCC)

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Orquestra Transversal apresenta curta-metragem “Fé” + Live ‘O curso de música da UECE: o que você sempre quis saber e agora você pode perguntar’

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h30

Live‘O curso de música da UECE: o que você sempre quis saber e agora você pode perguntar’ com Heriberto Porto e Ailton Santana

Onde:via @teatrocarloscamara

17 de setembro

Às 17h

Infantil

Espetáculo Entre Histórias e Cirandas – Cia Luz do Conto 

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Passeio Virtual pela Exposição do Projeto Terreiro em Movimento

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Show ‘Sem Música o Sertão não Dança’

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h30

Apresentação do Projeto Canto de Reis (documentário) + Live sobre o processo de criação desse importante festival da Região do Cariri

Onde:via @teatrocarloscamara

18 de setembro

Às 17h

Percurso Criativo pela exposição ‘O Incrível Cinema de Chaplin’

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Oficina de Palhaçada no Universo Chapliniano com Apolinário

Onde:Google Meet/ https://meet.google.com/cuw-rqze-eys

Às 20h

Show com Joana Lima Verde canta Ednardo 

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h30

Live ‘Os 40 anos do movimento Massafeira Livre’ com Joana e Mona Gadelha

Onde:via @teatrocarloscamara

19 de setembro

Às 17h

Exposição Documental de ‘Assaré Fragmentos’, do fotógrafo Txai Costa

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Live Novas narrativas em fotografia documental com Txai Costa e Emrah Kartal 

Às 20h

Oficarte Teatro & Cia apresenta ‘Cuia’

Onde:via @teatrocarloscamara

23 de setembro

Às 17h

Oficina de Toy-arte Artificium com Simone Barreto

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Projeto Trancafiadas apresenta ‘Fumando numa Quenga’ + Live ‘Processo criativo na Quarentena’ com Ana Cristina Viana e Solange Teixeira

Onde:via @teatrocarloscamara

24 de setembro

Às 17h

Infantil

Espetáculo ‘O Regresso dum barquinho de papel’ com Cangaias Coletivo Teatral + Live com Gabi Gomes e Luis Carlos Shinoda

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Show Pluralidade Cariri

Onde:via @teatrocarloscamara

25 de setembro

Às 17h

Apresentação Reisado dos Irmãos e da Guerreira Santa Madalena

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Live com Mestre Antônio Evangelista, tesouro vivo da cultura, e Beth Fernandes (coord. Ocupação Tradição)

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Quinteto Agreste apresenta espetáculo ‘Patativando’

Onde:via @teatrocarloscamara

26 de setembro

Às 17h

Live de Encerramento: Cabarés Cênicos

Onde:Canal YouTube Secult/ce –https://www.youtube.com/channel/UCVckZREupHqHkoS7MmxwH9w