Browsing Tag

Cultura

Unimed investe em cultura para levar bem-estar à população de casa

                                                                                                                                                                                                                                         Créditos: divulgação | Priscila Prade
Com foco no bem-estar e nos benefícios da cultura para a saúde mental da população neste momento de pandemia, o Teatro Unimed retoma suas atividades em ambiente digital, com o espetáculo teatral online e inédito Madame Sheila, dividido em oito atos semanais de até oito minutos cada. A peça conta a vida e os pensamentos da Madame Sheila, protagonizada pelo ator Luís Miranda, uma socialite avessa ao calor do Brasil, que passa a quarentena cercada por empregados e prisioneira em sua própria mansão, em Paris. A ação faz parte do projeto ‘Teatro Unimed em Casa’, iniciativa do Teatro Unimed para continuar produzindo cultura e entretenimento em tempos de pandemia.
Atividades culturais como essa são importantes, pois levam qualidade de vida à população de todo o Brasil. “A saúde vai muito além de cuidados físicos, inclui também estar bem com a mente, ter lazer, fazer boas escolhas e o que gosta. O teatro e a arte expressam muito bem tudo isso e incentivam o bem-estar que tanto buscamos, ainda mais neste momento por que estamos passando. Essa é uma forma de tornarmos a cultura acessível mesmo na pandemia e privilegiar toda a população”, destaca o presidente da Central Nacional Unimed, Alexandre Ruschi.
Em 2019, a Central Nacional Unimed trouxe grandes incentivos a espaços culturais e atividades que visam à melhoria da qualidade de vida dos moradores de São Paulo, por meio de experiências positivas em prol da promoção e cuidado com a saúde. São ações que concretizaram o reposicionamento de marca da empresa, que se mostra cada vez mais sólida e com planos para contribuir com o futuro e a saúde da capital paulista.
“Estamos comprometidos em levar qualidade de vida e promover diversidade à população. No ano passado, realizamos muitas ações de promoção da saúde, principalmente com foco preventivo. A pandemia nos fez inovar nos formatos para levar informação, educação e lazer para as pessoas, mas o digital garantiu que a gente quebrasse as barreiras do isolamento social. As mensagens de fomentar a importância da medicina preventiva e incentivar hábitos mais saudáveis são alguns dos nossos principais objetivos para evitar o surgimento de doenças ou controla-las, e o prazer que a arte proporciona é uma ferramenta muito eficaz para isso”, explica Alexandre Ruschi.
É assim que o Teatro Unimed retoma suas atividades, levando cultura e entretenimento de qualidade não apenas ao público paulistano, mas de todo o Brasil e, até mesmo, do exterior. “É com muita alegria que conseguimos, neste momento de crise mundial, continuar gerando trabalho para um dos setores que mais sofreu com a pandemia, com dezenas de profissionais envolvidos, equipes totalmente dedicadas a levar às famílias brasileiras um espetáculo cheio de bom humor, que nos faz voltar a sorrir e, ao mesmo tempo, pensar. Uma produção inédita, de alta qualidade, que pode ser acessada gratuitamente por qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo”, afirma Fernando Tchalian, CEO da desenvolvedora REUD.
A frase “o show tem que continuar” nunca fez tanto sentido diante do atual cenário de crise vivido por muitos artistas que atuam no palco e nos bastidores do teatro nacional. A pandemia causou um forte impacto na cultura. Além dos artistas, existem diversas profissões impactadas diretamente pelo fechamento dos teatros, deixando muitas famílias em situação vulnerável. A Associação dos Produtores de Teatro – APTR organiza uma campanha para arrecadação de recursos em apoio à alimentação dos que trabalham com a quinta arte.
E o Instituto Central Nacional Unimed abraçou a causa. Por meio de doações, será possível recarregar 1,2 mil cartões alimentação VR Benefícios — isento da cobrança de taxas — já distribuídos para aqueles que estão sem trabalho na área, desde o início da pandemia da Covid-19, auxiliando os profissionais e suas famílias. O público de Madame Sheila pode fazer parte dessa corrente do bem, doando qualquer contribuição por meio do aplicativo Ame Digital. Afinal, os espetáculos podem até ter dado uma “pausa”, mas a solidariedade não.
Madame Sheila
O espetáculo teatral mostra a vida e os pensamentos da Madame Sheila (Luis Miranda), socialite avessa ao calor do Brasil, que passa a quarentena cercada por empregados e prisioneira em sua própria mansão, em Paris. É uma divertida crônica do momento atual, que faz rir e, ao mesmo tempo, pensar sobre os comportamentos humanos. A peça pode ser vista no site do Teatro Unimed (www.teatrounimed.com.br), com apresentação de oito atos semanais, de até oito minutos cada, exibidos online gratuitamente, nas quintas-feiras de outubro e novembro. A direção é de Monique Gardenberg, que faz uso de sua dupla experiência como diretora teatral e cineasta, para criar um espetáculo teatral digital com a colaboração de sua parceira Daniela Thomas (cenografia), Jorge Farjala (figurino), Glauco Firpo (direção de fotografia) e  Beto Bruel (iluminação), vencedor do Prêmio Shell 2020 por seu trabalho em Lazarus, espetáculo que inaugurou o Teatro Unimed.
Teatro Unimed
Iniciativa da Desenvolvedora REUD e projeto do cultuado arquiteto Isay Weinfeld, o Teatro Unimed está localizado em um dos pontos centrais da cidade de São Paulo: esquina da Rua Augusta com a Alameda Santos, a apenas uma quadra da Avenida Paulista. Com curadoria da programação feita por Monique Gardenberg, Carlos Martins e Jeffrey Neale, da Dueto Produções, o Teatro Unimed é voltado para espetáculos de alta qualidade e nunca antes exibidos na cidade, como o musical Lazarus, de David Bowie, com o qual abriu suas portas em agosto de 2019. Muito versátil, com o que existe de mais moderno em tecnologia cênica, ideal para espetáculos de teatro, música, dança, eventos, gravações e transmissões ao vivo, o Teatro Unimed é todo revestido em madeira, com 249 lugares, palco de 100m2, boca de cena com 12m de largura e fosso para orquestra.
Primeiro teatro criado por Isay Weinfeld (responsável pelos projetos dos hotéis do Grupo Fasano, do residencial Jardim, em Nova York, e do Hotel InterContinental, em Viena), o Teatro Unimed ocupa o primeiro andar do sofisticado edifício projetado pelo arquiteto, o Santos Augusta, empreendimento da REUD, combinação única de escritórios, café, restaurante e teatro. Elegante e integrado ao lobby no piso térreo, o Perseu Coffeehouse é a porta de entrada do Santos Augusta. Com mobiliário vintage original dos anos 50 e 60, assinado por grandes nomes do design brasileiro, como Zanine Caldas, Rino Levi e Carlo Hauner, e uma carta de cafés, comidinhas e drinks clássicos, é o lugar perfeito para encontros informais, desde um café da manhã até o happy hour. O Casimiro Ristorante é uma iniciativa de um dos mais admirados e tradicionais restaurantes de São Paulo o Tatini, fruto da dedicação de três gerações de profissionais voltados para a gastronomia italiana de qualidade: Mario Tatini, Fabrizio Tatini e Thiago Tatini.
Sobre a Central Nacional Unimed
A Central Nacional Unimed é a operadora nacional dos planos de saúde empresariais da marca Unimed. Sua carteira de clientes é composta por cerca de 1,7 milhão de clientes de grandes corporações brasileiras. Também trabalha com PME e foco regional em Salvador, Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus, Itabuna, Ilhéus, São Luís, Brasília e São Paulo. Em 2019, a Central Nacional Unimed registrou receita de R$ 7,6 bilhões (+35,9% em relação a 2018). Também esteve entre as dez operadoras do País que mais cresceram em vidas 2019, com o maior faturamento e market share. É considerada uma das melhores empresas para se trabalhar e uma das melhores para se iniciar a carreira. Faz parte do Sistema Unimed, composto por 345 cooperativas médicas presentes em todo o território nacional, que compartilham os valores do cooperativismo e o trabalho para valorização dos médicos e da medicina.

Arte viva: Cearense Juca Máximo lança sua Gallery & Studio no RioMar Fortaleza com performance arte

Inaugurando uma nova fase em sua carreira, o artista visual cearense Juca Máximo lança a sua Gallery & Studio, intitulada Full no RioMar Fortaleza, reunindo, pela primeira vez, num único espaço, a maioria das suas obras e séries. A partir do dia 25 de setembro, o espaço será apresentado ao público, retratando a trajetória do cearense, que é reconhecido e premiado em mais de 20 países. “Sempre criava as peças e elas já viajavam para exposições ou galerias. Nunca reuni mais do que cinco obras comigo. É a primeira vez que tenho essa quantidade de obras perto”, reflete o artista.

Performances artísticas também tomarão conta do local semanalmente, unindo efeitos visuais, música e intervenções artísticas protagonizadas por Juca. Além disso, durante o período que ficará no RioMar Fortaleza, Juca irá montar seu studio no local, permitindo que os visitantes possam vivenciar esse universo criativo do artista.

A exposição estará aberta para visitação no Piso L2, em frente ao Elevador Panorâmico, de segunda a sábado das 10h às 22h, e aos domingos, das 13h às 21h.

Acervo Full

Ao todo, são 55 pinturas, 2 divisórias, 4 instalações, 2 esculturas, 10 bustos, 12 desenhos sobre papel e um painel gigante de 15m² presentes no espaço. Além de apreciá-los, os aficionados por arte contemporânea também terão oportunidade de adquirir alguns exemplares ao visitar o espaço.

As peças compõem o acervo das séries de maior expressão do artista – “Absences”, “Portrait Colors”, “Connection”, “Skin That I Feel”, “Writer your story”, “Expressionism” – e A série inedita – “Gravity”, totalmente elaborada pelo artista com os olhos vendados. Todas as obras foram criadas a partir de técnicas próprias, como aplicação de vidros sobre telas – demonstrando um intenso contraste de força e delicadeza – pinturas e esculturas com máscaras, divisórias feitas em corian e pinturas que se transformam em instalações.

Dentre os trabalhos, as instalações Connection e as divisórias artísticas Duality e Light, que já no próximo ano, estarão expostas na Bienal de Veneza de Arquitetura, em 2021, pelo European Cultural Centre.

Destaques e Premiações

Algumas das peças estarão em destaque no espaço apenas para apreciação, mas não estarão à venda, por se tratarem de obras únicas e com valor afetivo para o artista. É o caso de “Escreva sua História I”, “Gravity I e II”, “Intense I” , “Portrait Colors VIII” – que ganhou a capa da Revista Exclamation Magazine, importante publicação de arte da Florida, no início deste ano; e a instalacão “Touch”,Vencedoras do Prêmio Daylighted Artist Contest, organizado pela Ello.co, nos EUA, e expostas nas cidades americanas de Chicago, San Francisco, San Diego, Los Angeles, Redwood, Oakland e nos Hotéis Hilton, Hyatt, Accor e Marriotttelas, as telas das séries “Retalhos” e “Pele Que Sinto” também ganham um lugar especial na Gallery. Outras obras agraciadas com prêmios internacionais, tais como o “Art Revolution Taipei-Taiwan”, mais importante prêmio de arte da Ásia, o “Art of humanity”, do Canadá, e o “Prêmio Displate/Ello” e “Daylighted”, nos EUA, poderão ser apreciadas e com exemplares disponíveis para venda.

Performance Art

Além de ser um espaço para consumo e vivência da arte, a Juca Máximo Gallery & Studio promete ainda se tornar um ponto de encontro exclusivo para os apreciadores, contando com uma programação seleta, que promete explorar todos os sentidos do público. Performances artísticas também tomarão conta do local semanalmente, aos sábados, unindo efeitos visuais, música e intervenções artísticas protagonizadas por Juca.

Já nas primeiras performances, os convidados poderão assistir a continuação da série Gravity se concretizando, com o artista pintando, ao vivo, de olhos vendados, retratando todo o seu imaginário. “Eu busco, com minha arte, trazer algum incomodo interior, um sentimento, algo que a pessoa olhe e sinta que tem algo a mais ali dentro. Não importa para mim se o que eu faço é arte ou não. Ela só precisa tocar a alma das pessoas de alguma forma, se isso não acontecer, de que serve?” Essa indagação, que é a espinha dorsal de todo o trabalho do artista, também se faz presente em cada metro do seu novo espaço e promete fazer as pessoas sentirem de perto as emoções e os questionamentos provocados por sua arte.

Estúdio vivo

Juca apresenta um trabalho dramático, retratando uma explosão de sentimentos, com forte uso do impacto – técnica utilizada em pintura, em que a tinta é espalhada numa área da tela, ou mesmo em toda a tela, de forma tão espessa que as marcas dos objetos utilizados para pintar são visíveis na pintura – e de cores fortes. Toda essa montagem, criação de quadros e esculturas também estarão aberto ao público no estúdio vivo do artista.

Periodicamente o espaço vai abrir tours pelo estúdio, para que admiradores vejam de perto as ferramentas, etapas de criação e resultado da composição de Juca.

“Além de ficar mais perto das minhas obras, também vou poder observar, de maneira mais próxima, o que as pessoas sentem ao vê-las. Quero aproveitar esses momentos para tentar descobrir o que elas levam para si e, com isso, criar e recriar tudo que sinto. Terei as pessoas e suas interpretações mais perto e isso certamente refletirá nas minhas próximas obras”, confessa Juca.

SERVIÇO

Gallery & Studio

A partir de 25 de setembro

RioMar Fortaleza (Piso L2, em frente ao Elevador Panorâmico)

De segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 13h às 21h Entrada Gratuita

Galeria DB: arte abstrata inspirada no sentimento genuíno e na sinergia das cores

Entre formas, cores, linhas e texturas é possível descobrir e redescobrir emoções que fazem bem à alma. É esse sentimento que a idealizadora Diana Bezerra pretende transmitir através da sua arte inspirada na paixão pelas cores vivas. O olhar mágico é uma de suas ferramentas para compor obras únicas, sejam elas vasos, pinturas ou esculturas.

Diana recebeu Certificado em Bronze pela exposição de suas peças que já tiveram visibilidade internacional, passando por México (Placas de Artistas – 2007), Inglaterra (II England Best Art Show – Creativity Award, Modern – “Irradiante”), Estados Unidos (III Integration Of The Word Talents Art Show – Frame & Art Place – Gallery), (Fascination Best Art Show –  Modern – “Elegancia”) e (IV Integration Of The Word Talents Art Show – Modern – “Felicidade” – Gallery Frame & Art Place – 2008).

A idealizadora também apresentou o seu trabalho em Fortaleza na Exposição Sevana (Grupo de Artistas – 2012), na Exposição “Cerâmica Aldemir – uma homenagem ao artista da terra” (Grupo de Artistas no Centro Dragão do Mar – 2014) e na Exposição Yby: mês das ceramistas (Grupo de Artistas no Vestigium Art Gallery – 2018).

Diana Bezerra destaca o sentimento genuíno como essência artística no processo de criação dos seus trabalhos. O conceito abstrato também está presente em suas telas, de forma a ampliar a imaginação e valorizar a interpretação. Assim, cabe ao espectador defini-la.

Diana Bezerra

Artista Plástica, arquiteta, empresária, economista e especialista em administração financeira. Iniciou o desenvolvimento pela arte em 2007, através das pinturas, por sua grande atração pelas cores. Logo ampliou o leque de opções em aprimoramento de arte.

Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga chega à 27ª edição em novo formato

“É. Foi. Será. Teatro”. Com este tema, o Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT) chega em 2020 à 27ª edição. Diante das dificuldades das limitações impostas por conta da pandemia da Covid-19 em todo o mundo, o FNT se reinventa e acontece em novo formato, virtual e presencial, para manter sua realização este ano. O evento acontecerá em quatro momentos, chamados de “Estações”, de setembro a dezembro, mantendo a mesma estrutura da programação.

Em uma live no Instagram do FNT (@fntguaramiranga), realizada no dia 15 de setembro, quando foram anunciados os selecionados para a Mostra Nordeste, a coordenadora geral Nilde Ferreira explicou o processo para se chegar ao novo formato, frisando os compromissos do evento com a realização desta edição. Um deles é com a comunidade de Guaramiranga, de manter o festival no calendário cultural da cidade. O outro, com os artistas, entendendo o papel que os festivais de artes cênicas do Brasil representam para o trabalho.

 

1ª Estação: virtual em setembro

O primeiro momento será com a Mostra Nordeste, de 26 a 30 de setembro, totalmente virtual, com transmissão em diversas plataformas digitais, como Instagram, YouTube, Spotify e WhatsApp. O tradicional Ciclo de Debates, que a cada dia aborda os espetáculos da mostra exibidos no dia anterior, sai este ano da sede da AGUA – Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga e migra para as redes.

“Esse formato de fazer a Mostra Nordeste virtual tem relação com as questões da organização da nossa cidade para lidar com a pandemia, com o controle necessário para a não disseminação do vírus, explica Nilde. “Entendemos também toda uma dificuldade de viagem para os grupos”, continua.

Foram 99 trabalhos inscritos, dos quais, a curadoria selecionou dez espetáculos para a composição da Mostra Nordeste, além de cinco para a suplência. Dois dos selecionados participam pela primeira vez do FNT, os grupos Flecha Lançada Arte, do Ceará, e Companhia Teatro dos Novos, da Bahia. A curadoria coordenada por Paulo Feitosa (CE), foi composta por Celso Curi (SP), Thereza Rocha (CE) e Paula de Renor (PE).

Os 10 selecionados: Grupo Magiluth (PE) – “Tudo que coube numa VHS”; Coletivo Pico Preto (BA) – “Entrelinhas”; Clowns de Shakespeare (RN) – “Clã_Destin@ – uma viagem cênico-cibernética”; Inquieta Cia (CE) – “Metrópole On-Line”; Caixa Cênica (SE) – “Respire – A ManiFesta”; Teatro de Fronteira (PE) – “O Evangelho Segundo Vera Cruz”; Flecha Lançada Arte (CE) – “Influxo, Líquida, Carcaça”; Paula Yemanjá e Zéis (CE) – “Um São Sebastião Flechado”; Cia Pão Doce (RN) – “A Casatória C’a Defunta”; e Companhia Teatro dos Novos (BA) – “Fragmentos de um Teatro Decomposto”.

 

2ª e 3ª Estações: virtual em outubro e novembro

Várias atividades acontecem em outubro e novembro, envolvendo formação e música. Em outubro um Webinário discutirá o tema “Os desafios sustentáveis para o Século XXI”, no âmbito de festivais e mostras. O Encontro de Artistas Pesquisadores, uma das atividades mais enriquecedoras do festival, volta à grade do festival com apresentações de pesquisas e trabalhos acadêmicos. Será o mês também da Mostra Música no FNT, que nesta edição, além de apresentações, será um momento de conversa trazendo um panorama sobre dramaturgia e música cênica. Em novembro haverá uma Mostra de Dramaturgia e um Programa de Formação.

 

4ª Estação: presencial em dezembro

Duas mostras terão programação presencial em dezembro na cidade de Guaramiranga. Uma delas é a Mostra FNT para Crianças, que no festival encanta o público infantil com espetáculos e contação de histórias. Também em dezembro acontecerá a Mostra Palco Ceará, que anualmente abre um importante espaço para a produção teatral cearense. O período de inscrições para esta mostra será anunciado posteriormente. No regulamento os grupos serão orientados sobre as características dos espetáculos que o festival poderá receber, conforme as condições dos espaços que serão destinados às apresentações. Para as duas mostras presenciais, serão seguidos os protocolos das autoridades sanitárias do Ceará e de Guaramiranga.

A realização dessas mostras presenciais em dezembro foi uma escolha do FNT para dar tempo para a comunidade de Guaramiranga se habituar novamente aos contatos sociais. “É uma cidade que passou muito tempo em isolamento, cumprindo rigorosamente, e que até hoje não voltou ao que a gente poderia chamar de uma normalidade”, explica a coordenadora geral. “Os trabalhadores estão de volta, mas as escolas não voltaram, as pessoas que não precisam sair de casa ainda não estão saindo, os idosos e as pessoas de grupos de risco ainda estão em isolamento. Então a gente entende que é preciso esperar o tempo da comunidade se reabituar aos contatos sociais. O FNT jamais se realizou sem observar primeiro como ele se dá com a sua comunidade de Guaramiranga”, comenta.

 

Quem faz o 27º FNT

O 27º FNT é uma realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), com apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Tem a consultoria executiva da Quitanda Soluções Criativas. Agradecimento especial: Enel.

 

SERVIÇO

27º Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT) – 1ª Estação: virtual de 26 a 30 de setembro de 2020 com Mostra Nordeste; 2ª e 3ª Estações:  virtual em outubro e novembro com Webinário “Os desafios sustentáveis para o Século XXI”, Encontro de Artistas Pesquisadores, Mostra Música no FNT, Mostra de Dramaturgias e Programa de Formação; 4ª Estação: e presencial em dezembro com Mostras FNT para Crianças e Palco Ceará. Informações: (85)3321-1405, e-mail: fnt@agua.art.br. Site: https://agua.art.br/fnt/. Facebook e Instagram: fntguaramiranga. GRATUITO.

Em seu primeiro dia, Espaço Mostra Iguatemi destaca a arte genuinamente cearense

 

A beleza de uma obra de arte pode ser contemplada para além dos museus. No próximo dia 15 de setembro, o Shopping Iguatemi Fortaleza inaugura o Espaço Mostra Iguatemi em uma área de 600 m² na Expansão e apresenta a exposição “Veredas”, uma coletânea com 80 obras dos artistas cearenses Fernando França, Vando Figueiredo e Carlos Lebran. O tempo de permanência da mostra no shopping será de três meses, com acesso gratuito e aberto ao público em geral.

O objetivo principal do Espaço Mostra Iguatemi é dar visibilidade às obras dos artistas cearenses e aproximar ainda mais o público do que nossa terra pode oferecer. Fernando França percorre há 30 anos a estrada da arte e revela que o nome da exposição refere-se ao trabalho desenvolvido pelos três artistas. “Pensamos em um nome que pudesse sugerir os diversos caminhos técnicos, estilísticos, conceituais e temáticos em que transitamos e que sempre acabam se bifurcando naquilo que estamos construindo ao longo de nossa trajetória individual: a tão buscada identidade artística – mesmo que em nossos casos, por conta de uma inquietude que sempre nos acompanha, ela transpareça multifacetada”, afirma.

Vando Figueiredo integra o time de artistas da exposição e se auto define como um artista livre e inquieto. “Gosto de realizar obras que me dão prazer e significado e isto pode ser visto e sentido através das diversas e variadas temáticas que emprego em meus trabalhos. Durante a minha trajetória, além do desenho e da pintura, realizei vários ensaios com performances, instalações, objetos artísticos, gravuras e esculturas, mas dentre estas as minhas maiores formas de expressão ocorrem com o desenho e a pintura, utilizando variadas técnicas e suportes”, revela.

Para o terceiro artista da exposição “Veredas”, Carlos Lebran, criar suas artes é um processo sem bula ou receita. “Geralmente esboço, crio um projeto antes de ir para execução mas, às vezes, a obra “nasce” sem um prévio desenho ou ideia concebida. Na exposição “Veredas” o público poderá acompanhar uma visão geral sobre o meu trabalho feito nos últimos anos, com apresentação de obras que venho desenvolvendo ou que fazem parte de meu acervo do ateliê. A minha expectativa é que a mostra traga um grande público e que haja a aproximação dele com nossa obra de arte”, conta.

Para aqueles que valorizam ter uma obra de arte em um dos ambientes da casa, os 80 trabalhos da exposição estarão disponíveis para venda. O Espaço Mostra Iguatemi funciona para visitação do público no mesmo horário de funcionamento do shopping.

Os artistas

 

Fernando França, desenhista, pintor e mestre em literatura pela Universidade Federal do Ceará. Neto de migrante cearense, que partiu para o Acre por volta de 1877, nasceu em Rio Branco (AC), em 1962. Iniciou-se nas artes ainda na infância e profissionalizou-se após sua mudança para Fortaleza, capital do Ceará, no início dos anos 1980. Apresentou suas obras em diversas exposições coletivas e individuais no Brasil, Alemanha, França, Itália, Espanha, Portugal, Dinamarca, Polônia e Cabo Verde.

Vando Figueiredo nasceu em Fortaleza, dia 29 de setembro de 1952. Desenhista, pintor, gravador e escultor, com exposições e premiações no Brasil e no exterior. Em 1988, iniciou sua carreira no XIII Salão da Unifor Plástica, em Fortaleza-CE. Diplomado em desenho e pintura, através de curso ministrado por Raul de La Nuez, licenciado pelo Instituto Superior de Arte de Havana-Cuba. No exterior, expôs no Chile, Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Itália, Dinamarca e Polônia.

Carlos Lebran é natural de Fortaleza, mas com raízes também em Portugal. Desde cedo conviveu com o universo lírico e profissional das artes, crescendo entre artistas e colecionadores. Em 2003 morou na Espanha onde obteve graduação em Escultura na universidade de Salamanca. Já participou de algumas exposições coletivas, incluindo o XV e XVI Salão Unifor, bienal já consolidada entre o meio cultural e acadêmico de Fortaleza. É membro fundador da Academia Cearense de Artes Plásticas (ACAP), hoje, Academia de Arte e Cultura do Ceará (AACC), a qual ocupa a cadeira de número 17.

Serviço

Espaço Mostra Iguatemi

Exposição “Veredas” do Shopping Iguatemi Fortaleza

Data: a partir do dia 15 de setembro

Duração: três meses

Horário: segunda a sábado, das 10h às 22h e aos domingos das 13h às 21h.

Gratuito e aberto ao público.

Ocupação Tradição dá início a programação online do Teatro Carlos Câmara

O Teatro Carlos Câmara, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) está com nova programação, diversificada, gratuita e online. Serão dez dias de intensas atividades que contemplam shows, espetáculos, oficina de toy-arte, curso de fotografia básica, entre outros. A programação tem início no dia 15/09 (terça-feira) e segue até o dia 26/09 (sábado). 

Encerrando o ciclo da Ocupação Tradição – do Cariri à Fortaleza, todas as atividades programadas para acontecer presencialmente no Teatro foram readaptadas para chegar ao público remotamente, mas sem perder a beleza e a poesia inerentes a linguagem artística. A programação tem início na próxima terça-feira (15/09), às 17h, com uma Live sobre o processo artístico das Ocupações, uma conversa aberta com representantes das 5 instituições que já assumiram a gestação do TCC: Pavilhão da Magnólia, Teatro Novo, Teatro Máquina, É o Gera e Associção Movimentos. A ideia é discutir este modelo de ocupação dentro de uma política pública da Secult. Mediada pela diretor do equipamento, Fernando Piancó, a Live terá ainda a presença do secretário de Cultura, Fabiano Piúba. No mesmo dia, o TCC dá início ainda a um mini-curso de fotografia básica. Com carga horária de 20h/aulas a proposta é iniciar o aluno na fotografia profissional através de suas técnicas, elementos e recursos de como usar câmeras fotográficas DSRL. O curso tem duração de dez dias. 

Na quarta-feira (16/09), às 17h, a programação tem início com o espetáculo ‘Heróis em Casa’. Adaptado para as plataformas digitais, a obra ganha ares de documentário sem deixar de fora nenhum elemento da narrativa que conta com adereços, músicas e toda uma ambientação que compõe a aura artística do trabalho de Edvaldo Batista, que conta ainda com a participação especial do bailarino e percusionista Jonh Morais, responsável pela musicalização do espetáculo. Logo após a apresentação, Edvaldo dá início a uma live com o diretor do teatro, Fernando Piancó, para falar sobre os processos artísticos do espetáculo. 

Às 20h,a Orquestra Transversal apresenta o curta-metragem “Fé”.Nele, os artistas explicam o processo criativo para a concepção das músicas Fé e Isabella, concebidas durante o Laboratório de Música da Escola Porto Iracema das Artes (2019), sob tutoria da flautista, pianista e compositora Léa Freire. O vídeo é um bonito passeio pelas duas canções executadas coletivamente pelos músicos, cada um de suas casas, formando um mosaico musical emocionante. O curta ganha ainda a participação do aclamado flautista e coordenador da Orquestra, Heriberto Porto. Logo em seguida, os músicos Heriberto Porto e Ailton Santana batem um papo na Live que tem como tema ‘O curso de música da UECE: o que você sempre quis saber e agora você pode perguntar’.

Na quinta-feira (17/09), às 17h, a programação é voltada para o público infantil com a Cia Luz do Conto, que apresenta o espetáculo ‘Entre Histórias e Cirandas’. Encenado por uma contadora de histórias e três músicos, o grupo de Juazeiro do Norte traz histórias colhidas da literatura oral de domínio público embaladas por cantidas e brincadeiras populares. Na sequencia, às 17h30, o público será convidado para um passeio virtual pelo Projeto Terreiro em Movimento. A exposição, idealizada pelo fotógrago Emrah Kartal, traz o registro fotográfico de doze Mestres e Mestras de Reisado da Tradição do Cariri.

Às 20h, a banda Nossa Senhora de Nazaré apresenta o show ‘Sem música o sertão não dança’, que faz um passeio pelos clássicos da música nordestina. Às 20h30, a Associação Movimento apresenta o ‘Projeto Canto de Reis’. Em formato documental, a Associação traz a trajetória do festival que acontece há seis anos na região do Cariri e que trabalha diretamente com os mestres e mestras do reisado. Após o doc, Beth Fernandades, coordenadora, e Dane de Jade, curadora, batem um papo na live sobre o processo de criação desse importante festival. 

Abrindo a programação para o final de semana,na sexta-feira (18/09), às 17h, o público será convidado para um percurso criativo pela exposição ‘O incrível cinema de Chaplin’, da CIA Teatrinho de Palhaços e Brincadeiras e Chaplin Cearense. Neste trabalho, o artista de rua Pablo utiliza toda a sua experiência de anos interpretando o muso do cinema mudo aliada aos mais diversos recursos tecnológicos. O resultado é um trabalho incrível e instigante pela obra de Chaplin.Logo após o espetáculo, ás 17h30,o público será direcionado a outra plataforma para participar da Oficina de Palhaçaria no Universo Chapliniano. Por meio do Google Meet, Pablo ministrará o workshop que terá carga horária de 2 horas. 

Às 20h, o show fica por conta de Joana Lima Verde, que interpreta as canções do grande compositor cearense, Ednardo. Pavão misterioso, Beira mar, Terral, Ingazeiras e muitas outras canções do artista fazem parte do repertório de Joana, que canta acompanhada pelo violonista David Simplício. Em seguida, Joana Lima Verde e Mona Gadelha, batem um papo na Live ‘Os 40 anos do movimento Massafeira Livre’.

Já no sábado (19/09), às 17h, o realizador audiovisual e fotógrafo Txai Costa apresenta o ensaio fotográfico ‘Assaré Fragmentos’. Na adaptação para o online, o fotógrafo transmutou o que seria exposição em um trabalho documental sensível e visual onde fala sobre seu processo de pesquisa para a construção fotográfica do projeto. Logo em seguida, às 17h30, Txai participa de live no Instagram do equipamento. Na conversa com o também fotógrafo Emrah Kartal, os artistas falam sobre as novas narrativas em fotografia documental. Às 20h, a OFICARTE Teatro & Cia apresenta ‘Cuia’.

Na adaptação os artistas Frank Lourenço, Flávio Gonçalves e Márcia Oliveira falam sobre o processo criativo do espetáculo. O doc intercala as experiências vividas pelos integrantes durante a concepção de Cuiacom imagens da peça e adaptações de trechos do texto, dividindo os desafios da construção teatral com público. 

Quarta-feira (23/09), às 17h, a artista Simone Barreto ministra a oficina de Toy-arte ‘Artificium’, na qual ensina um tutorial para a construção de bonecas a partir de materiais que se tenha em casa. Às 20h,Ana Cristina Viana e Solange Teixeira apresentam ‘Trancafiadas’, que narra por meio de pequenas crônicas situações cotidianas. No projeto, as artistas explicam a possível origem do dicionário cearensês e ilustram por meio do video “fumando numa quenga” a aplicação desse dicionário numa situação cotidiana, com direito a legenda pra quem não domina o “dialeto”. Na sequência, as atrizes iniciam a live ‘Processo Criativo na Quarentena’ para falar sobre o divertido projeto, que teve início durante o período de isolamento social.

Na quinta-feira (24/09), às 17h,a programação infantil fica por conta do Cangaias Coletivo Teatral com ‘O Regresso dum barquinho de papel’. Na apresentação, os atores Gabi Gomes e Luis Carlos Shinoda, cada um de sua casa, utilizam recursos manuais e tecnólogicos para dar vida ao ‘espetáculo’, que nesta adaptação ganha ares de leitura dramática com o bônus de uma live com os artistas para falar sobre processo criativo. Às 20h, o grupo Kafka Cractos apresenta o show Pluralidade Cariri, que traz para o virtual em formato mini-doc a trajetória do grupo, que conta ainda com imagens de diversos shows da banda, que versa sobre a pluralidade cultural da região. 

Na sexta-feira (25/09), às 17h, a programação abre espaço para o Reisado dos Irmãos, do Mestre Antônio Evangelista, tesouro vivo da cultura, e da Guerreira Santa Madalena. Naturais de Juazeiro do Norte, os dois grupos trazem os cantos e os louvores que permeiam o ritual do ciclo de reis. Às 17h30, a coordenadora da Ocupação Tradição, Beth Fernandes, bate um papo descontraído, no mais saboroso estilo de conversa de terreiro, com o Mestre Antônio sobre as readaptações da cultura do reisado para o meio digital. Às 20h, Quinteto Agreste traz o vídeo espetáculo ‘Patativando’. Com narração e comentários do Maestro Tarcício Lima, o show traz boa parte do repertório do grupo, que passeia por obras de Patativa do Assaré, Luiz Gonzaga, Zé Dantas, Edu Lobo, entre outros grandes nomes. 

Para fechar a programação com chave de ouro, no dia 26/09, às 17h, a Live de encerramento ‘Cabarés Cênicos’reúne os principais diretores que participaram da Ocupação. Na conversa, o público poderá trocar experiências sobre o fazer artístico com os diretores Sidney Cruz (RJ) e Fernando Yamamoto (RN), com o ator e músico Orlângelo Leal e integrantes do Grupo Caixa Cênica (SE) e Comedores de Abacaxi (CE). A conversa será mediada pelo diretor do Teatro Carlos Câmara, Fernando Piancó e transmitida através do canal do YouTube da Secult/Ce.

Mais sobre a Ocupação Tradição – Do Cariri a Fortaleza

Esta é a primeira vez que uma instituição fora de Fortaleza vence o edital de ocupação do Teatro Carlos Câmara. Originária de Juazeiro do Norte, a Associação Movimentos atua há sete anos na região do Cariri, desenvolvendo projetos culturais e artísticos com foco em intercâmbios e trocas culturais. 

É justamente este espírito que permeia toda a programação a ser executada até maio, no Teatro Carlos Câmara: pensar, atuar e provocar a cultura de tradição na perspectiva de circularidade cultural, propondo um diálogo entre erudição e o popular, o tradicional e o moderno, nas manifestações culturais da sociedade.

A Ocupação Tradição está estruturada em três eixos que entrelaçam linguagens e produtos artísticos e culturais: “Cenação”, voltada para as artes cênicas, propondo um intercâmbio entre grupos locais e nacionais; “Canto Popular”, unindo música e literatura, por onde ecoarão os sons e cantos dos Mestres da Cultura e de Repentistas, aliando performances a sons eruditos e populares; e “Tradição Integrada”, com foco nos folguedos e seus rituais, levando a cultura popular tradicional para um diálogo com as linguagens da fotografia, artes visuais e audiovisual.

Para levar este desafio adiante, a Associação Movimentos selecionou 28 grupos artísticos dos municípios de Fortaleza, Maracanaú, Juazeiro do Norte, Crato, Russas, Itapipoca, Baturité, Aquiraz e Capistrano, que irão compor a programação do período da ocupação, refletindo um mosaico cultural que contempla desde os mestres de tradição popular e demais artistas aos articuladores, produtores e gestores culturais, além do público, com especial destaque para a região do Cariri.

Programação dia a dia TCC Online:

15 de setembro

Às 17h

Abertura programação– Live Processo Artístico das Ocupações 

Participantes:Fabiano Piúba, secretário de cultura, Pavilhão da Magnólia, Teatro Novo, Teatro Máquina, É o Gera e Associação Movimentos. 

Mediacão:Fernando Piancó – diretor do TCC

ONDE:Canal YouTube Secult/ce –https://www.youtube.com/channel/UCVckZREupHqHkoS7MmxwH9w

Início do Curso de Fotografia Básica

Inscrições:minicursodefotografiabasica@gmail.com

Plataforma:Google Meet

Carga horária: 20h/aulas

Duração:De 15 a 26 de setembro

16 de setembro

Às 17h

Espetáculo Heróis em Casa + Live com Edvaldo Batista e Fernando Pianço (Diretor do TCC)

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Orquestra Transversal apresenta curta-metragem “Fé” + Live ‘O curso de música da UECE: o que você sempre quis saber e agora você pode perguntar’

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h30

Live‘O curso de música da UECE: o que você sempre quis saber e agora você pode perguntar’ com Heriberto Porto e Ailton Santana

Onde:via @teatrocarloscamara

17 de setembro

Às 17h

Infantil

Espetáculo Entre Histórias e Cirandas – Cia Luz do Conto 

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Passeio Virtual pela Exposição do Projeto Terreiro em Movimento

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Show ‘Sem Música o Sertão não Dança’

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h30

Apresentação do Projeto Canto de Reis (documentário) + Live sobre o processo de criação desse importante festival da Região do Cariri

Onde:via @teatrocarloscamara

18 de setembro

Às 17h

Percurso Criativo pela exposição ‘O Incrível Cinema de Chaplin’

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Oficina de Palhaçada no Universo Chapliniano com Apolinário

Onde:Google Meet/ https://meet.google.com/cuw-rqze-eys

Às 20h

Show com Joana Lima Verde canta Ednardo 

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h30

Live ‘Os 40 anos do movimento Massafeira Livre’ com Joana e Mona Gadelha

Onde:via @teatrocarloscamara

19 de setembro

Às 17h

Exposição Documental de ‘Assaré Fragmentos’, do fotógrafo Txai Costa

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Live Novas narrativas em fotografia documental com Txai Costa e Emrah Kartal 

Às 20h

Oficarte Teatro & Cia apresenta ‘Cuia’

Onde:via @teatrocarloscamara

23 de setembro

Às 17h

Oficina de Toy-arte Artificium com Simone Barreto

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Projeto Trancafiadas apresenta ‘Fumando numa Quenga’ + Live ‘Processo criativo na Quarentena’ com Ana Cristina Viana e Solange Teixeira

Onde:via @teatrocarloscamara

24 de setembro

Às 17h

Infantil

Espetáculo ‘O Regresso dum barquinho de papel’ com Cangaias Coletivo Teatral + Live com Gabi Gomes e Luis Carlos Shinoda

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Show Pluralidade Cariri

Onde:via @teatrocarloscamara

25 de setembro

Às 17h

Apresentação Reisado dos Irmãos e da Guerreira Santa Madalena

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 17h30

Live com Mestre Antônio Evangelista, tesouro vivo da cultura, e Beth Fernandes (coord. Ocupação Tradição)

Onde:via @teatrocarloscamara

Às 20h

Quinteto Agreste apresenta espetáculo ‘Patativando’

Onde:via @teatrocarloscamara

26 de setembro

Às 17h

Live de Encerramento: Cabarés Cênicos

Onde:Canal YouTube Secult/ce –https://www.youtube.com/channel/UCVckZREupHqHkoS7MmxwH9w

Setembro com arte, cultura e diversão: confira a programação online do Sesc no Tudo em Casa Fecomércio 

O Sesc Ceará segue com a programação cultural online, dentro do Tudo em Casa Fecomércio, com a participação de músicos, atores, escritores, artistas visuais e muito mais. De 08 a 12 de setembro, os artistas irão produzir, de suas casas, conteúdos exclusivos para o público de todas as idades, que serão transmitidos ao vivo por meio das redes sociais.

Cantores, compositores, instrumentistas e demais interessados que quiserem trocar ideias e experiências sobre arte e cultura poderão participar, na quarta-feira, às 19h, do bate-papo “E Por Falar em Música”, com Bruno Hass, Dark, Dextape Emece Lei Di Dai e Mário Henrique. No encontro, que será transmitido no  YouTube Gabriel Campos, os participantes terão a chance de estabelecer pontes e compartilhar trajetórias e vivências.

Ainda para os amantes da música, na sexta-feira, às 20h, a banda DuSouto fará uma apresentação para lá de especial, em uma verdadeira mistura de samba com drum’n’bass, reggae com repente, xote com ragga e forró com surfmusic. Fundado em 2003 em Natal (RN), o grupo tem uma proposta de experimentar a música eletrônica, jamaicana, brasileira e nordestina, entre loops, guitarras, samples, groovebox, cavaquinho, sintetizadores, sanfona e letras bem humoradas. A live poderá ser vista no canal do Dusouto no Youtube.

O teatro também é um dos destaques da programação online. Na sexta e no sábado, às 19h, o grupo Realiza Nordestina apresentará cenas musicadas de “O Quinze”, espetáculo baseado na obra homônima da escritora cearense Rachel de Queiroz. A live, que poderá ser vista no Instagram @rnordestina, também realizará um debate sobre o processo criativo da peça.  Já no sábado, às 18h, o escritor e realizador audiovisual Abdiel Anselmo (@abdielanselmo) promoverá um debate intitulado “Noir: Entre Telas e Escritos”. Em discussão, a relação entre literatura, arte visual e suas infinitas possibilidades.

Especial Dia da Pátria 

Neste ano, o marco de Independência do Brasil completa 198 anos, ou seja, quase dois séculos da Declaração de Independência do País do Império Português. Para comemorar a data, será realizado na segunda-feira, 07 de setembro, o Tudo em Casa Fecomércio Especial Dia da Pátria. Em um trio elétrico, o artista cearense Nonato Lima vai tocar em algumas ruas da Capital os hinos do Brasil e do Ceará, além de um repertório variado de música popular brasileira. O trajeto acontece das 17h às 20h. Durante o percurso, serão realizadas algumas paradas para que o sanfoneiro possa interagir com o público, chamando a todos para cantar da janela.

Além disso, nas redes sociais do Sesc será exibido o Hino Nacional, interpretado pelo cantor Waldonys, feito exclusivamente para o Sistema Fecomércio Ceará. A programação é um convite para que os cearenses cantem também e compartilhem seus vídeos usando a hashtag #DiadaPátriaFecomércio.

 Confira a programação completa a seguir

 

07/09 – Terça-feira 

 

A partir das 17h – Especial Dia da Pátria: apresentação do artista Nonato Lima em Trio elétrico pelas ruas da cidade e exibição do Hino Nacional, interpretado por Waldonys, nas redes sociais do Sesc

 

08/09 – Terça-feira 

DE 08 a 11 DE SETEMBRO – 15h às 17h30 – Formação. Oficina de Danças Populares II (Reisado), com Jessika Cariri, Jean Alencar e Mestre Valdir. Transmissão via Google Meet. Mais informações: participacaocultura@sesc-ce.com.br e @jeskariri

DE O8 a 11 DE SETEMBRO – 16h às 18h – Formação. Mini Workshop Experimental “Performance Identidade”, com Coletivo Camaleão. Transmissão via Google Meet. Mais informações pelo Instagram @coletivocamaleao

DE 08 a 11 DE SETEMBRO – 18h30 – Música. Oficina Berimbau de Barriga, com Thiago Lasserre. Transmissão pelo Google Meet. Mais informações pelo Instagram @sescce

19h – Música. Apresentação “A Saga do Sertanejo”, com a banda Canela Fina. Transmissão pelo Instagram @bandacanelafina

09/09 – Quarta-feira 

18h – Literatura. “Fazer o Bem Sem Ver a Quem”, com o Coletivo Atuantes em Cena. Transmissão pelo Instagram @coletivoatuantesemcena

19h – Formação. Bate-papo “E Por Falar em Música”, com Bruno Hass, Dark, Dextape Emece Lei Di Dai e Mário Henrique. Transmissão pelo YouTube Gabriel Campos

20h – Artes Cênicas. Temporada Encena: apresentação do espetáculo “A Casatória C’a Defunta”, com a Cia Pão Doce. Transmissão pelo Zoom – Ingressos via Sympla (grátis). Mais informações pelo Instagram @ciapaodoce

10/09 – Quinta-feira 

17h – Cultura e Tradição. Live “Muito Prazer, Sou Tradição: Guerreiro Santa Joana Darc – Guerreiro de Margarida (Juazeiro do Norte/CE). Transmissão pelo Instagram @guerreirodemargarida

11/09 – Sexta-feira 

16h – Literatura. Podcast Sesc Cordel: Sem Água Não Tem Vida (Francildo Silva). Mediação e narração: Tranquilino Ripuxado. Transmissão pela Rádio Educadora do Cariri, Programa Festa no Sertão, 102.1 FM (Programa do Seu Zezé) – www.educadorafm.net

17h – Cultura e Tradição. Sesc Cultura de Raiz: Declamação do cordel “O Amor de Carliano e o Grande Dragão da Morte” e bate-papo sobre “Cordel e Cantoria”, com o repentista Jonas Bezerra. Mediação de  Cícero Cosme e Itaércio Pereira. Transmissão pelo Facebook Cícero Cosme

17h – Literatura. Sesc Cordel Online: recital do Cordel “Iparana é dos dois”, de Cícero J. A. Gonçalves – Soneca, por Josiel Bernardo e Josiany Hevellim. Transmissão pelo Instagram @josielbernardo e @ei_hevellim

19h – Música. Apresentação com o Grupo Canto da Razão.  Transmissão pelo Facebook Nossosamba2017ns

19h – Música. Apresentação “Amor ao Nordeste”, com o grupo New Age Hip Hop. Transmissão pelo Instagram @dextapeemece

19h – Música. Apresentação com o Duo Gingado no Choro. Transmissão pelo Instagram @felipe.bastos_

19h – Artes Cênicas. Apresentação do espetáculo “O Quinze”, com o grupo Realiza Nordestina. Instagram @rnordestina

20h – Música. Apresentação “DuSouto Re-Conecta”, com a banda DuSouto (Natal/RN). Transmissão no canal do Dusouto no Youtube

20h – Artes Cênicas. Temporada Arte Encena: apresentação do espetáculo “O Ano Que Não Acabou”, com o Grupo Expressões Humanas. Transmissão pelo Zoom – Ingressos via Sympla (grátis). Mais informações pelo Instagram @grupoexpressoeshumanas

12/09 – Sábado 

17h – Cultura e Tradição. Sesc Cultura de Raiz: Reisado Sagrada Família – Mestre Xexeu (Juazeiro do Norte/CE). Transmissão pelo o Instagram @reisadosagradafamilia

18h – Literatura. “Noir: Entre Telas e Escritos”, com Abdiel Anselmo. Transmissão pelo Instagram @abdielanselmo 

19h – Artes Cênicas. Apresentação do espetáculo “O Quinze”, com o grupo Realiza Nordestina. Instagram @rnordestina

 

Corredores do RioMar Fortaleza recebem intervenções artísticas

 

Em um momento de tantos desafios, artistas do mundo todo vêm se movimentando e buscando formas de estar mais perto do público, ainda que com os cuidados que o período pede. Os artistas plásticos cearenses Carlos Lebran e Welton Silva, além do designer de interiores Ramiro Mendes, por exemplo, estão com algumas de suas obras nos corredores do RioMar Fortaleza, convidando o público para uma pausa de contemplação.

Na Praça de Eventos, no Piso L1, é impossível passar desapercebido pelas diversas telas da exposição “Cumplicidade” do desenhista, pintor e professor de artes, Welton Silva. As pinturas do jovem artista visual, cearense do município de Ipueiras, capturam momentos de um cotidiano já vivenciado por encontros e celebrações e estimulam que o expectador relembrem momentos e revisitem seus sentimentos . A mostra tem curadoria de Fábio Menezes.

Já no Piso L1, próximo ao Espaço Gourmet, se encontra a obra “Florescer”, assinada por Carlos Lebran. Para o escultor, pintor e ceramista cearense, a peça cubista de 1.73cm de altura em resina de poliéster e fibra de vidro provoca para a necessidade do reinventar-se, de desapegar ao que não mais nos serve e para que “floresça a nossa melhor versão”.

cid:image005.jpg@01D67C86.65908400RioMar Inspira
O RioMar Fortaleza está ainda com a ação “RioMar Inspira”, realizada em parceria com algumas marcas. São ambientes temáticos, aconchegantes e sensoriais, distribuídos pelo Piso L2 do shopping.  Os três espaços são temáticos: praia, zen e café. Foram planejados e montados pelo conceituado designer de interiores Ramiro Mendes, com artigos das lojas: Água de Coco, Bete Cunha, Desconexo, Ibyte, Jolie, Tok Stok, Lenina Negrão e Ricardo Almeida.

No “Lounge Praia”,  o frescor, leveza, cores e textura do ambiente marítimo estão presentes nas exclusivas peças das lojas Água de Coco, Bete Cunha e Desconexo. Já, os tons terrosos, inspirações étnicas de trama, texturas e estampas trazem o visual “boho chic” para o “Louge Zen”. O espaço traz uma composição com as marcas, Jolie, Bete Cunha e Tok & Stok. O clima aconchegante de uma típica cafeteria são representados no “Lounge Café”. Inspirados nessa proposta, o ambiente reúne elementos com tons escuros de bordô e cinza com artigos especiais das lojas Lenina Negrão, Ricardo Almeida, Bete Cunha e Tok & Stok. Nos três lounges, a sonorização ficou por conta da loja Ibyte.

Todos os ambientes são ocupados por manequins, que reproduzem os encontros do cotidiano, que por enquanto ainda precisam acontecer com cautela. Para Ramiro Mendes, a proposta é: “nutrir a esperança nos corações dos visitantes, que apesar de tantos desafios e aprendizados vivenciados ultimamente possam acreditar que, em breve, poderemos voltar a conviver mais próximos”, explica o idealizador.

Sobre os autores

Carlos Lebran – Artista Plástico

Fortalezense, mas com raízes em Portugal, desde cedo conviveu com o universo lírico e profissional das artes, crescendo entre artistas e colecionadores. Em 2003, Carlos Lebran  morou na Espanha onde obteve graduação em escultura na universidade de Salamanca. Já participou de algumas exposições coletivas, incluindo o XV e XVI Salão Unifor, bienal já consolidada entre o meio cultural e acadêmico de Fortaleza. Tmabém esteve presente com grande destaque na Casa Cor Ceará 2018. É membro fundador da Academia Cearense de Artes Plásticas – ACAP, hoje, Academia de Arte e Cultura do Ceará, AACC, a qual ocupa a cadeira de número 17.

Welton Silva – Artista Visual

Natural de Ipueiras, Ceará, Welton Silva começou a pintar aos 12 anos, reproduzindo sua terra natal, seus monumentos, casas, mas também os parentes que haviam deixado o local para trás em busca de uma vida melhor. Desenhista, pintor e professor de arte, o jovem artista visual tem seus trabalhos reconhecidos e elogiados por importantes nomes do cenário da arte brasileira, como Carlos Bracher e Diego Mendonça. Suas obras já estiveram presentes em renomadas exposições coletivas no Ceará e até na Suíça.

Ramiro Mendes – Designer de Interiores

Cearense graduado em Design de Interiores, Ramiro Mendes soma uma bagagem de mostras, viagens, pesquisas e premiações em todas as edições que participou no Casa Cor Ceará.  Os projetos idealizados pelo estúdio que leva seu nome carregam a assinatura e a alma de um profissional em constante reinvenção, que entende que o ambiente ideal é não apenas bonito, mas funcional.

Serviço:

Intervenções artísticas no RioMar Fortaleza

 

– Exposição Cumplicidade – Welton Silva e curadoria de Fábio Menezes

Local: Galeria Veronese na Praça de Eventos, Piso L1
Quando: Até o dia 21 de setembro

– Obra Florescer – Carlos Lebran

Local: Espaço Gourmet, Piso L1
Quando: Até o dia 30 de setembro

– Projeto RioMar Inspira

Quando: Até o dia 30 de setembro

Onde: Piso L2

Lounge Praia – Lojas: Água de Coco, Bete Cunha e Desconexo e Ibyte

Onde: próximo à loja Renner

Lounge Zen-  Lojas: Jolie, Bete Cunha, Ibyte e Tok & Stok

Onde: próximo à Tok & Stock

Lounge Café – Lojas: Lenina Negrão, Ricardo Almeida, Bete Cunha, Ibyte e Tok & Stok

Onde: em frente à loja Zara

Horário: segunda a sábado, das 12h às 22h, domingos, 13h às 21h

GRANDES NOMES DA MÚSICA UNIDOS EM AÇÃO SOLIDÁRIA

Depois de realizar sua primeira versão online com uma vasta programação gratuita com shows, oficinas e painéis reunindo grandes nomes da música e demais profissionais do meio musical,  o Festival Ponto.CE XIII segue com sua ação solidária.

Tendo a inovação como uma de suas marcas, nesta edição o festival realiza rifas solidárias e virtuais. O público pode participar e concorrer a prêmios como um shape de skate doado pela banda Charlie Brown Jr, doado por Alexandre Abraão, filho do vocalista; um tênis autografado pelo cantor Nando Reis e diversos objetos doados por bandas como Sepultura, Gabriel O Pensador,  Shaman e Edu Falaschi, que gentilmente cederam objetos de seus acervos e lojas para que todo o valor arrecadado seja integralmente revertido em cestas básicas, e doados para as instituições Fundação Espírita Maria de Nazaré e Sociedade Espírita de Fortaleza, que auxiliam e acolhem pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade social.

O sorteio acontecerá no dia 20/09/2020. Para participar basta acessar os perfis do festival nas redes sociais ou no link: https://linktr.ee/pontoce

O Festival Ponto.CE XIII foi aprovado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura – Mecenas do Ceará e conta com apoio institucional da Souza Cruz e apoio do estúdio Rock no Quintal.

Realização:  Inbeats e Bandeira R.

SERVIÇO

FESTIVAL PONTO.CE XIII

Rifa Solidária

Sorteio dia 20/09

Para participar: https://linktr.ee/pontoce

 

REDES SOCIAIS

Instagram: @pontoce

Twitter: @pontoce

Youtube/user/PONTOCE

Facebook: /PontoCE 

Site: www.pontoce.com.br

Sodiê Doces vende com exclusividade o livro da escritora mirim Isabela Fontenele

Com o objetivo de estimular a leitura e o acesso à cultura entre o público infantil, a Sodiê Doces recebe em suas lojas a venda exclusiva do livro “A Princesa Aborrecida”, da autora mirim Isabela Fontenele.

Apesar de nova, Isabela começou cedo no mundo dos livros e se lançou como escritora aos 7 anos, com a estória “Em Jambumtim”. Para sua segunda obra, a cearense narra a vida de Luna, uma princesa que já nasceu aborrecida e irritada.

Durante sua live de lançamento, a autora destacou que decidiu “sair do convencional em relação às princesas, e abordar sobre os diversos tipos de sentimentos das crianças, ensinando aos pais e responsáveis a importância de validar cada um”.

Além da venda física nas lojas da Sodiê na Barão de Studart e Shopping Iguatemi, o livro, que custa R$ 35,00, pode ser encontrado na plataforma da Amazon e através de link do Whatshapp, disponibilizado no perfil das redes sociais de Isabela, https://www.instagram.com/isabelafontenele_escritora/

 

Vanessa Oliveira, proprietária da Sodiê Doces Fortaleza, enfatiza que a ação reforça a missão da empresa: “dedicar um espaço em nossas lojas para a venda de livros é uma oportunidade de valorizarmos e contribuirmos com a cultura e educação das crianças. É incentivá-los para realização de seus sonhos”.

 

Serviço:

Venda de livros “A Princesa Aborrecida”.

Valor: R$ 35,00.

Local: Sodiê Doces.

Loja Meireiles: Av. Barão de Studart, 272 – Meireles

Loja Iguatemi: Av. Washington Soares, 85 – Loja 648 – Edson Queiroz

Dragão do Mar celebra Dia da Fotografia e Dia do Folclore com exposição virtual, sábado (22)

Em alusão ao Dia da Fotografia e ao Dia do Folclore, comemorados nos dias 19 e 22 de agosto, respectivamente, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura lança, neste sábado (22), a exposição fotográfica on-line “Folclore e o Saber Ancestral”, do pesquisador de arte e fotógrafo Luiz Alves. A mostra será lançada a partir das 17h30 no site do CDMAC (www.dragaodomar.org.br).

Numa seleção de 34 fotografias digitais clicadas pelo fotógrafo entre 2015 e 2020, a partir do registro de espetáculos, exposições e expressões artísticas no Centro Dragão do Mar, o público é conduzido a um passeio por uma diversidade de manifestações populares tradicionais no Ceará.

“A ideia foi trabalhar o emaranhado de manifestações populares que resulta nesse saber cultural que é a junção de tudo, e que torna tão complexa e rica a nossa cultura tradicional”, afirma Luiz Alves.

 

Sobre o fotógrafo

Nascido em Tabuleiro do Norte, em 1979, Luiz Alves de Lima Júnior é formado no Curso Superior de Tecnologia em Recursos Hídricos / Irrigação no Centro de Ensino Tecnológico – Centec – de Limoeiro do Norte. Em 2008, veio morar em Fortaleza, onde fez Mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal do Ceará.

Desde criança apaixonado por arte, nas suas múltiplas linguagens, encontrou na Fotografia a oportunidade de mudar de carreira, conciliando seu encanto pelo fazer artístico com melhores possibilidades de retorno financeiro. Desde 2014, dedica-se exclusivamente à fotografia. Iniciou seus estudos na Escola Porto Iracema das Artes, braço de formação do Dragão do Mar, o que logo despertou seu interesse por eventos e manifestações culturais.

Ao longo deste período, realizou inúmeras coberturas de festivahis e espetáculos, como o Festival Manifesta, a Feira da Música, a Bienal Internacional de Dança do Ceará, o Festival de Teatro Infantil, a Maloca Dragão, a  Mostra Petrúcio Maia, dentre outros. Desde 2015, atua como fotógrafo do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Desenvolve trabalhos autorais que buscam dar uma maior visibilidade às manifestações ancestrais como a dos povos Indígenas, maracatus, pescadores e povos de terreiros. 

 

Serviço: Lançamento da Exposição virtual “Folclore e o Saber Ancestral” do fotógrafo Luiz Alves

Data: 22 de agosto (sábado)

Horário: 17h30

Exposição: Site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br)

Classificação: Livre

Programação online do Sesc valoriza arte, cultura e tradição com lives e vídeos  

Em uma programação que une música, literatura, artes cênicas, cultura e tradição de forma ampla e diversificada, o Sesc disponibiliza ao público, de 17 a 22 de agosto, uma série de atrações totalmente online. Com bate-papo, oficinas, shows, apresentações e exposições, as lives acontecem através das redes sociais dos artistas. Tudo isso faz parte do #tudoemcasafecomercio e a lista completa das atrações fica disponível no perfil @Sescce e no site tudoemcasa.sesc-ce.com.br.

A partir de segunda-feira, 17, fica disponível para visitação a “Exposição: Infância em Liberdade”, da artista Maiara Capistrano. A mostra retrata em cores, telas e objetos, as brincadeiras e memórias dessa fase da vida. A artista cearense foi a primeira mulher a representar o Estado no Carrousel du Luvre, em Paris com este trabalho poético. Para conferir é só acessar o flickr Galeria de Arte CE. Também na segunda, 17, a literatura ganha destaque com a performance “Poemateca do Ser”, com David Devir, às 18h. Esse projeto busca estimular o autoconhecimento e possibilita os participantes a fazer poesia a partir de uma mensagem do Oráculo. A transmissão pelo Instagram @davidevir_.

Já nas artes cênicas, o espetáculo “Caixa de Mitos”, do grupo As Caixeiras Cia de Bonecas, ganha o palco virtual com a delicadeza do teatro em miniaturas. Sob a temática que traz em sua essência o imaginário popular, o espetáculo confirma o importante papel do Teatro para a construção, preservação e memória da identidade cultural brasileira. A apresentação acontece terça e sexta-feira, 18 e 21/08, às 19h, com transmissão pelo Instagram @as_caixeirasciadebonecas.

Na quarta-feira, 19, o Projeto Sesc Cultura de Raiz leva cultura e tradição para os internautas com a apresentação “A Peleja do Vaqueiro Benedito Contra o Capitão João Redondo e a Cobra Madalena”, da Cia Mamulengo Gratidão. A transmissão acontece às 18h pelo Instagram @ciamamulengogratidao. Ainda valorizando cultura e tradição, na sexta-feira, 21, o Projeto Sesc Cultura de Raiz realiza a Live Maracatu Vozes da África, 40 anos de cultura popular. Um bate-papo sobre o Maracatu no Ceará entoado por batuque e loas que remetem às histórias dos negros escravizados no Brasil e o período da abolição. A transmissão acontece às 18h pelo Instagram @maracatuvozesdaafrica.

A troca de experiências e conhecimento entre músicos, compositores, artistas da região do Cariri Cearense e do Brasil, acontece na quarta-feira, 19, com o bate-papo “E por falar em Música”. O encontro virtual tem como convidados Fatinha Gomes, Danyllo Camilo e Davi Sobreira. A transmissão acontece às 19h pelo Youtube Gabriel Campos. Ainda valorizando a música cearense, na quinta-feira, 20, o projeto Arquelano apresenta uma sonoridade eletrônica experimental. Também às 19h, a transmissão acontece pelo Instagram @arquelano.

Programação completa  

17/08 – Segunda-feira 

 

Artes Visuais. Exposição – Infância em Liberdade, da artista Maiara Capistrano Souza. Disponível pelo Flickr Galeria de Arte CE, de 17 a 26 de agosto. 

 

16h – Formação. Oficina “Fantoche, reciclando alegrías”, com mediação Martônio Holanda. Transmissão pelo Google Meet. Acontece de 17 a 20 de agosto. 

 

17h – Formação. Oficina de Iniciação à Palhaçaria, com a Cia Lamparim de Circo e Teatro. Transmissão pelo Google Meet. Inscrições abertas. Mais informações pelo Instagram @cialamparim. Acontece de 17 a 20 de agosto.

 

18h – Literatura. Poemateca do Ser, com David Devir. Transmissão pelo Instagram @davidevir_.

18/08 – Terça-feira 

 

19h – Artes Cênicas. Espetáculo “Caixa de Mitos”, do grupo As Caixeiras Cia de Bonecas. Transmissão pelo Instagram @as_caixeirasciadebonecas.

19/08 – Quarta-feira 

 

14h – Literatura. Sesc Cordel Online. Recital do Cordel “A Peleja da Raposa com o Macaco”, do autor Francisco Bruno Elias da Silva. Recitado por Josiel Bernardo e Daiane Feitosa. Transmissão pelo Instagram @josielbernardo e @daiassfeitosa.

 

15h – Formação. Bate-papo sobre a exposição “Infância em Liberdade”, de Maiara Capistrano Souza. Transmissão pelo Instagram @ateliermaiaracapistrano. 

 

16h – Cultura e Tradição. Cantando ao som da viola, com Cícero Ferreira. Transmissão pelo Facebook Cicero Ferreira https://www.facebook.com/profile.php?id=100021474910168. Acontece nos dias 19 e 20 de agosto.

 

18h – Cultura e Tradição. Projeto Sesc Cultura de Raiz. Apresentação de “A Peleja do Vaqueiro Benedito Contra o Capitão João Redondo e a Cobra Madalena”, com a Cia Mamulengo Gratidão. Transmissão pelo Instagram @ciamamulengogratidao.  

 

18h – Literatura. Trabalho “Infância Refugiada – Retratos de um conflito”, com 2K Fotografia, Produção & Editora. Transmissão pelo Instagram @karine.garcez.

 

19h – Música. Bate-papo “E por falar em Música”. Convidados Fatinha Gomes, Danyllo Camilo e Davi Sobreira. Transmissão pelo Youtube Gabriel Campos.

 

20/08 – Quinta-feira 

 

14h – Literatura. Sesc Cordel Online.Recital do Cordel “Araripe Tesouro do meu Brasil ” do autor Raimundo Cláudio Neto.Recitado por Josiel Bernardo e Josiany Hevellim. Transmissão pelo Instagram @josielbernardo e @ei_hevellim.

17h – Cultura e Tradição. Live “Lamentos e Flagelos”, com os Penitentes Irmandade da Santa Cruz – Mestre José Severino, de Barbalha-CE. Transmissão pelo Instagram @secultbalha.  

 

18h – Cultura e Tradição. Projeto Sesc Cultura de Raiz. Reisado Filhos da Nação “Dança e música – Movimento de Tradição”. Transmissão pelo Instagram @reisadofilhosdanacao.  

 

19h – Música. Cantoria de Viola com Charles Gomes e Jonas Bezerra, de Charles Gomes e Jonas BezerraTransmissão pelo Instagram @charlesgomesofc.

 

19h – Literatura. Bate-papo Se eu te amasse, estas são as coisas que eu te diria”, com Marco Severo. Mediação: Thai Feitosa. Transmissão pelo Google Meet.

 

19h – Música. Arquelano. Transmissão pelo Instagram @arquelano

21/08 – Sexta-feira 

 

16h – Cultura e Tradição. Projeto Sesc Cultura de Raiz. Bate-papo com o Mestre Martônio Holanda. Transmissão pelo Youtube Martonio Holanda Arte Popular. 

 

17h – Cultura e Tradição. Live “Guerreiras dos Verdes Canaviais”, com Reisado de Congo feminino guerreiras de Santa Luzia M. Cleonice, do Sítio Lagoa em Barbalha-CE. Transmissão pelo Instagram @secultbalha.  

 

17h – Música. Live show “Tributo ao Rock” com a banda Bandolim in Rock. Transmissão pelo Instagram @alankardecfilho.  

 

18h – Cultura e Tradição. Projeto Sesc Cultura de Raiz. Live Maracatu Vozes da Africa – 40 anos de cultura popular. Um bate-papo sobre o Maracatu no Ceará. Transmissão pelo Instagram @maracatuvozesdaafrica.  

 

18h – Literatura. Live “Cidadania e Respeito às diferenças individuais”, com Luiz Leonardo. Transmissão pelo Facebook https://www.facebook.com/luizleonardo.alves

 

19h – Música. Cantando Marias, do grupo Cantando Marias. Transmissão pelo Youtube Cantando Marias

 

19h – Artes Cênicas. Espetáculo “Caixa de Mitos”, da As Caixeiras Cia de Bonecas. Transmissão pelo Instagram @as_caixeirasciadebonecas.

 

19h – Música. Farra na Casa Alheia, com Guga de Castro e Dj Marquinhos. Transmissão pelo Instagram @farranacasaalheia.

22/08 – Sábado 

 

10h – Cultura e Tradição. Muito Prazer Sou Tradição. Vídeos Maracatus Cearenses, de Juazeiro do Norte – CE. Postagens no Youtube Sesc Ceará e Instagram @sescce e @maracatunaçãozumbidocariri.  

 

16h30 – Circo. Apresentação O Circo Chegou, mas cada uma na sua casa, com o grupo Teatro SESFA – Sociedade de Educação e Saúde a Família, de Barbalha/CE. Transmissão pelo Instagram @sesfabarbalha

 

17h – Cultura e Tradição. Muito Prazer Sou Tradição. Maneiro Pau do Mestre Raimundo – Mestre Raimundo, de Juazeiro do Norte – CE. Transmissão pelo Instagram @reisado_dos_Irmãos.  

 

17h – Cultura e Tradição. Apresentação “Paz no mundo, cinco gerações de tradição”, do Reisado Boi Paz no Mundo. Transmissão pelo Facebook João Mendes (mestre João).  

 

18h – Literatura. “Era uma vez três contos para vocês”, de Raimundo Moreira da Costa. Transmissão pelo Instagram @raimundoprisma.

 

19h – Música. Live show com Rafael Lessa e Bia. Transmissão pelo Instagram @duobemtevis.  

QXAS on-line 2020 começa nesta terça-feira (11)

 

A terceira edição do QXAS, Festival de Fotografia do Sertão Central, começa nesta terça-feira (11) e traz o tema Sertão em Mim. Ao “investigar os sertões que cada um faz caber dentro de si”, a proposta é “abrir os abrir mapas internos e conhecer as fronteiras que tocam a memória, o esquecimento, os desejos, a própria pele”, como explicita o texto de apresentação do Festival, que esse ano ganhou versão on-line por conta da pandemia e do isolamento social. Dentro desse contexto, o QXAS on-line 2020 apresenta palestras, workshops e leituras de portfólio com coletivos de artistas, suscitando reflexões a partir de questionamentos como: Que sertões emergem entre as nossas incertezas? Que sertões nos habitam? A programação é aberta ao público – com exceção dos workshops – e vai até sexta-feira (14), com transmissões pelo Youtube, Facebook e Instagram do QXAS e pelo YouTube da Casa de Saberes Cego Aderaldo.

Idealizado pelo fotógrafo Beto Skeff e pela produtora Glicia Gadelha, esse ano com curadoria de Iana Soares e Rosely Nakagawa, o QXAS on-line 2020 convida os artistas a um mergulho na própria existência, pois “o sertão é dentro da gente”, como bem define Guimarães Rosa. “São discussões que nos levam ao encontro da essência, que conduz todo processo criativo e seu resultado. Não somos só resultado, somos seres e ser exige esse olhar para dentro de si, esse olhar de reflexão, de olhar para o outro”, reforça Skeff. Ela destaca ainda a importância de o evento acontecer no (ou a partir do) coração do Sertão do Ceará e de se repensar o olhar de colonizado nas artes, daí os temas abordados nas palestras.

Palestras

Na programação desse ano, são quatro palestras abertas ao público que serão realizadas de terça a sexta-feira, sempre às 20h, nos canais do QXAS Festival. A primeira convidada é Solange Farkas, referência para a produção artística do Sul geopolítico do mundo, Solange é curadora de arte e diretora da Associação Cultural Videobrasil, traz grandes exposições nacionais e internacionais no currículo. É criadora do Festival Internacional de Arte Contemporânea – SESC Videobrasil. No dia 11, ela fala sobre uma possibilidade para a reconstrução do eixo Sul e como romper o território definido pela cultura ocidental como princípio original da história da arte. A mediação é de Rosely Nakagawa.

Paula Sampaio é mineira, mas viveu desde criança na Amazônia, onde acompanhou e registrou as obras da Rodovia Transamazônica. Desde 1990, realiza projetos e ensaios de fotografia sobre as migrações na região, com trabalhos premiados no Brasil e no exterior. Atualmente, é responsável pelo Núcleo de Fotografia do Centro Cultural SESC Boulevard, em Belém, e estuda História Social da Amazônia na UFPA. Na sua palestra, dia 12, apresenta seus principais projetos e ensaios que realizou em rotas amazônicas, compartilhando com processos de trabalho e as experiências com todos esses encontros. A mediação é de Glicia Gadelha.

A fala sobre Processos Criativos, por sua vez, é de Rosana Paulino, que traz contundentes trabalhos enfocando questões sociais, como as de raça, de gênero e, mais especificamente, das mulheres negras na sociedade brasileira. Além de artista visual, é pesquisadora pela Universidade de São Paulo (USP), atuando ainda como educadora e curadora. A mediação é de Iana Soares e a palestra será no dia 13.
Por fim, no dia 14, o tema é o projeto Severinas Mulheres do Sertão, que desenvolve exposições rurais, rodas de conversa em assentamentos e comunidades, além de oficinas em escolas públicas com mulheres que vivem nos sertões do Ceará. As convidadas são Maria Oliveira e Mayara Albuquerque, fundadoras do coletivo feminista Severinas e mediadoras do Clube de Leitura Mulher e Literatura, em Quixeramobim. Maria também é curadora e still do projeto, tem graduação em Letras e especialização em Literatura e Formação do Leitor. Já Mayara é realizadora do projeto, educadora, pesquisadora feminista, mestra em História e Letras. Com mediação de Beto Skeff, a conversa aborda memórias fotográficas, afetivas e de resistência do Severinas Mulheres do Sertão.

Workshops

O QXAS on-line 2020 realiza quatro workshops remotos, que serão transmitidos ao vivo pelo Zoom, com grandes nomes da fotografia no país. Os interessados devem se inscrever até domingo, dia 09, pelo Sympla (www.sympla.com.br). A taxa de inscrição é de R$ 50,00 e as vagas são limitadas, para garantir a qualidade do aprendizado e das trocas entre os participantes.
Nos dias 11 e 12, de 10h às 12h, Pablo Pinheiro ministra o workshop Percepção e a Fala da Imagem; nos dias 12 e 13, de 15h às 17h, o tema abordado é Narrativas Possíveis: Uma Reflexão Sobre Fotografia Digital, com Rafael da Luz; Fernando Banzi está a frente das aulas sobre Pandemia: Maneiras de Fotografar Sem Sair de Casa, nos dias 12 e 14, de 10 às 12h; e nos dias 13 e 14, das 15h às 17h, Gustavo Costa conduz o de Produção de Notícias Para Veiculação em Redes Sociais.

Leitura de Portfólios

Visando promover a troca de saberes, o Festival mantém a Leitura de Portfólios em sua terceira edição. De terça a sexta-feira, de 15 às 17h, os coletivos de fotografia cearenses Tentaliza, GispImagem, Trindade, Motim, Perigrafia, Zóio, Quatro Telas e Dois Vetim vão apresentar sua produção para análise e diálogo com outros artistas visuais e pesquisadores de reconhecida atuação local e nacional.

Participam dessa ação: a fotógrafa cearense, membro da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil, Paula Geórgia Fernandes, que enfoca questões sociais e culturais no sertão, sob um viés antropológico e atemporal, carregadas de um forte senso estético; Ratão Diniz, formado pela Escola de Fotógrafos Populares, realiza trabalho permanente de documentação das favelas do Rio de Janeiro, que se estende às periferias do Brasil, com ênfase em festas populares, o povo que vive no interior do país e no movimento graffiti, movido pelo desejo de revelar imagens que traduzam a beleza e a resistência desses espaços afetivos; o fotógrafo e professor com pós-doutorado em Cinema e Arte Contemporânea pela Universidade Sorbonne-Nouvelle (Paris III), Omar Gonçalves, ganhador do prêmio Funarte de Produção em Artes Visuais (2013), do Universal CNPq (2016) e do PrixPhoto Aliança Francesa (2019).; e Lia de Paula, formada em cinema, fotógrafa com passagem pela Agência Senado, ministérios da Cultura e Desenvolvimento Social, jornal O Povo e Museu da Fotografia Fortaleza. É autora do projeto ‘Todo filho é filho da mãe’, pesquisa visual com retratos e relatos de mães solo.

Convocatória Artística
Ao final do QXAS on-line 2020, o Festival abre sua tradicional Convocatória, que será realizada entre 15 de agosto e 30 de setembro. Também com o tema Sertão em Mim, as inscrições serão gratuitas e, este ano, em duas categorias: Fotografias e Vídeos para Projeção.
“O isolamento social apontou possibilidades de imersão em si e de contemplação, pautadas ora pelo silêncio e pela solidão, ora pelas outras existências que nos cercam. Ao mesmo tempo, a pandemia também explicitou e aprofundou violências e desigualdades sociais já existentes, vivenciadas nos sertões de cada um. Neste ano absurdo, o que é possível narrar a partir da experiência que mora no corpo? E da imaginação?”, reflete Glicia Gadelha.

Sobre QXAS Festival
QXAS é um festival de formação e difusão da fotografia brasileira, realizado nas cidades de Quixeramobim e Quixadá, no Ceará, com uma programação diversificada de formação, exposições, encontros, projeções, vivências, leituras de portfólios, intervenções urbanas e muitas trocas. Tem o objetivo de promover o intercâmbio entre a fotografia cearense e a produção contemporânea brasileira nos campos da expressão e do conhecimento e fomentar a produção cultural e artística, contribuindo para a democratização do acesso à cultura e a difusão da fotografia brasileira. O Festival tem como tema em 2020 “Sertão em Mim”.
O QXAS é uma realização da AnimaCult e do iFoto, com apoio da Verve Comunicação, Sistema Maior de Comunicação, Rede de Produtores Culturais de Fotografia do Brasil, Casa de Saberes Cego Aderaldo, Instituto Dragão do Mar e Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura.

Serviço:
QXAS On-Line 2020 
Data: De 11 a 14/08
Inscrições para workshops: www.sympla.com.br
Transmissões:
Canais QXAS – https://www.youtube.com/channel/UCfc_lFDr_QdHos_bZL3XSdA/
https://www.facebook.com/qxasfestival/
https://www.instagram.com/festivalqxas/
Casa de Saberes Cego Aderaldo – https://www.youtube.com/channel/UC5g23jB-TuIKlKrh0g_PHyw

Mais informações:
qxasfestival@gmail.com | 85 99691.8458

Cine Ceará anuncia novo formato e abre inscrições para a 30ª edição 

 

O Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema recebe, de 03 de agosto a 08 de setembro de 2020, as inscrições para as mostras competitivas Ibero-americana de Longa-metragem e Brasileira de Curta-metragem da 30ª edição. Realizado anualmente de forma ininterrupta desde 1991, o Cine Ceará comemora três décadas neste ano e acontece de 28 de novembro a 04 de dezembro, em novo formato, presencial e virtual.

Considerando a necessidade de manter o isolamento social por conta da pandemia da Covid-19, o festival está previsto para acontecer presencialmente em Fortaleza, Ceará, seguindo as orientações das autoridades sanitárias no período do evento. A programação virtual será transmitida pelo Canal Brasil, que tem uma longa parceria com o Cine Ceará, através da plataforma Canal Brasil Play (www.canalbrasilplay.com.br), que disponibilizará durante 24 horas os filmes das mostras competitivas Ibero-americana de Longa e Brasileira de Curta-metragem. Haverá também atividades nas mídias sociais do festival e de parceiros.

As inscrições são gratuitas. Para participar, os interessados devem acessar o website www.cineceara.com, onde estão disponíveis o formulário de inscrição online e o regulamento. A exemplo da última edição, o 30º Cine Ceará reservará no mínimo 30% de participação para mulheres diretoras nas mostras competitivas. A curadoria do festival prioriza trabalhos inéditos.

Podem ser inscritos na Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem filmes de animação, ficção, documentário ou experimental de produtores ou diretores ibero-americanos (países da América Latina, Caribe, Portugal e Espanha) concluídos a partir de 2019 com duração mínima de 60 minutos.

A Competitiva Brasileira é aberta a curtas-metragens nos gêneros ficção, documentário, animação ou experimental de até 25 minutos, concluídos a partir de janeiro de 2019, que não tenham participado do processo seletivo de outras edições do Cine Ceará. Podem se inscrever produtores e/ou diretores brasileiros ou radicados no país há mais de três anos.

Os filmes de curta e longa-metragem cearenses inscritos que não forem selecionados para estas mostras, serão submetidos a nova análise da comissão de seleção da Mostra Olhar do Ceará.

 

Troféu Mucuripe

Prêmio oficial do festival, o Troféu Mucuripe será concedido aos indicados pelo Júri das mostras competitivas Ibero-americana de Longa-metragem e Brasileira de Curta-metragem em diversas categorias.

Competitiva de Longa: Melhor Longa-metragem, Direção, Fotografia, Montagem, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Competitiva Brasileira de Curta: Melhor Curta-metragem, Direção, Roteiro e Produção Cearense. Nas duas mostras também ganhará o Troféu Mucuripe o vencedor do Prêmio da Crítica.

A Mostra Olhar do Ceará também vai premiar com o Troféu Mucuripe o melhor filme cearense. Todos os detalhes sobre as inscrições, processo seletivo e premiação das mostras competitivas, entre outras informações, podem ser consultados no regulamento disponível no site do festival.

O melhor filme da Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem, eleito pelo júri oficial, receberá também do festival prêmio no valor de R$ 20 mil, a ser pago sob a forma de recursos para distribuição da obra no Brasil, dentro dos critérios do regulamento.

Com mostras competitivas e paralelas, exibições especiais, debates, oficinas e a participação de profissionais das mais diversas áreas do audiovisual, o 30º Cine Ceará reforça seu compromisso de levar ao público brasileiro, em parceria com o Canal Brasil, uma parcela significativa da produção audiovisual ibero-americana, proporcionando um rico intercâmbio entre cineastas e estudantes de diferentes culturas e promovendo a divulgação de novos talentos.

 

Prêmio Canal Brasil de Curtas

O Prêmio Canal Brasil de Curtas tem como objetivo estimular a nova geração de cineastas, contemplando os vencedores na categoria curta-metragem dos mais representativos festivais de cinema do país. Um júri convidado pelo Canal Brasil e composto por jornalistas especializados em cinema escolhe o melhor curta nacional em competição, que recebe o troféu Canal Brasil e um prêmio no valor de R$ 15 mil.

 

Sobre o Canal Brasil

Com cerca de 80% de sua grade dedicada ao cinema brasileiro, o Canal Brasil está presente nos principais festivais de cinema do país e do mundo. Essa presença se faz tanto com o Prêmio Canal Brasil de Curtas, quanto com a cobertura jornalística ou como coprodutor – o canal responsável pela maior parte das parcerias entre TV e cinema do país e um dos maiores do mundo, com mais de 330 longas-metragens coproduzidos nos últimos 10 anos.

O 30º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema é uma realização do Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura, e da Associação Cultural Cine Ceará. Tem o apoio institucional da Universidade Federal do Ceará, via Casa Amarela Eusélio Oliveira, do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, e da Prefeitura de Fortaleza. Com produção da Bucanero Filmes, conta com a parceria do Canal Brasil e o patrocínio da Cegás e de outras empresas públicas e privadas, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

 

SERVIÇO

30° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – Inscrições abertas de 03 de agosto a 08 de setembro de 2020 para as mostras competitivas Ibero-americana de Longa-metragem e Brasileira de Curta-metragem desta edição, que acontecerá de 28 de novembro a 04 de dezembro deste ano em formato presencial em Fortaleza, Ceará, e virtual na plataforma do Canal Brasil Play. Haverá atividades também nas mídias sociais do festival e de parceiros. Informações: www.cineceara.com. Instagram: @cineceara, Facebook: Festival Cine Ceará. E-mail: contatos@cineceara.com.

Bráulio Bessa e Agência Delantero: uma parceria que é sempre palco de arte e cultura

 

Bráulio Bessa já vendeu mais de 200 mil livros com suas  três últimas obras. Agora, o poeta também quer mostrar ao mundo outras belezas que vêm do interior do país. Mais especificamente, da sua cidade natal Alto Santo, município com pouco mais de 16 mil habitantes. Esse projeto já tem nome e sobrenome: é a Casa de Cultura Beleza Interior, uma associação cultural que vai receber crianças carentes da região. E a Agência Delantero é a responsável pela identidade visual do espaço.
Há dois anos, Bráulio Bessa e Camila Mendes, sua esposa, estavam juntando dinheiro para construir uma residência em Alto Santo. Com o local pronto, os planos mudaram. Ambos resolveram transformar o novo lar em uma casa de cultura. “Decidimos usar o sonho de duas pessoas para mudar a realidade de várias. Decidimos transformar nossa casa num lugar onde as crianças carentes da nossa terra poderão sonhar seus próprios sonhos”, contou o casal no Instagram.

Parceira de Bráulio Bessa no rebranding da marca do cordelista, e ainda na criação da capa de “Um carinho na Alma”, dessa vez, a Delantero ilustrou a cara do novo projeto do poeta. “O desenho da marca foi inspirado em exemplos de mapas topográficos. A tipografia identifica as características de um terreno para realizar construções seguras, sendo a base de todo projeto em porções menores da terra. A Casa de Cultura Beleza Interior é justamente assim: acolhendo a infância, torna-se o início de grandes edificações dos projetos artísticos que crescerão ali”, explicou André Miyasaki, sócio-diretor da agência e criador da marca. “Na imagem, é possível identificar ainda o desenho de uma impressão digital. Assim como esta é sempre única em cada indivíduo, cada artista é ímpar. E, nessa nova morada, cada criança também construirá uma identidade própria, como se sua expressão artística fosse essa impressão digital”, completou André.

A ideia de Bráulio de transformar o espaço em uma obra de arte foi traduzida pela Delantero em cores, formas e frases, que decoram o exterior e interior do local. A customização da Kombi, que servirá de transporte para as crianças terem acesso às atividades culturais, também vai carregar o trabalho da agência pela cidade. “Em breve, Alto Santo terá sua Casa de Cultura, um lugar de transformação através da arte, da cultura, da educação e, principalmente, do amor que existe dentro de nós”, comemoraram Bráulio e Camila no Instagram.

A Casa de Cultura Beleza Interior já tem professor de música para conduzir coral, orquestras, uma banda de pífanos e um grupo de violão. Inicialmente, vai atender aproximadamente 50 crianças. Se depender do local, que já recepciona seus convidados abrindo as portas e janelas da alma, certamente, todos que o habitarem terão mesmo um destino mágico pela frente.


Mais informações:

Agência Delantero
atendimento@delantero.com.br
delantero.com.br
instagram.com/agenciadelantero
facebook.com/agenciadelantero