Browsing Tag

Arte

Del Paseo recebe exposição da Marinha do Brasil

Em celebração aos 154 anos da Batalha Naval de Riachuelo, a Marinha do Brasil apresentará uma exposição comemorativa no Shopping Del Paseo, neste sábado e domingo (15 e 16/06).


A exposição conta com dezenas de objetos importantes na história da Marinha brasileira, como: livros, maquetes, bandeiras, nós, bóias e coletes. Um passeio com muita cultura para toda a família. 

A exposição acontecerá no Piso L1 e será gratuita e aberta ao público, das 10h às 22h. Venha conhecer mais dessa história!

Serviço:Exposição da Marinha no Shopping Del PaseoData: 15 e 16/06 (sábado e domingo)Horário: 10h às 22h

Grupo Uirapuru – Orquestra de Barro encerra temporada do espetáculo Passarinhada em Fortaleza

Composta por jovens músicas do povoado de Moita redonda, Cascavel, a apresentação une o canto dos pássaros ao som dos instrumentos de barro, produzidos na própria comunidade, a partir de técnicas ancestrais

O Grupo Uirapuru – Orquestra de Barro retorna aos palcos de Fortaleza e se apresenta, nos dias 14 e 15 de junho de 2019, às 20h, no Teatro São José, com o espetáculo Passarinhada.

Os shows são gratuitos e contam com apoio do Governo do Estado do Ceará e Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), por meio do XI Incentivo as Artes, inovando e encantando os espectadores de todas as idades ao unir o canto de pássaros ao som dos instrumentos de barro.

“Passarinhada”, que nessa última temporada passou por Cascavel, Aquiraz, Nova Olinda e Crato, tem direção de Tércio Araripe, músicas de Jorge Santa Rosa e regência de Joel Rocha. Composta por jovens da Moita Redonda, pequeno povoado rural do município de Cascavel-CE, que tem como tradição a cerâmica feita com técnicas ancestrais, a orquestra é formada por instrumentos como guitarra, cello, marimba, flauta, harpa, por exemplo, todos feitos de barro na própria comunidade.

Além da apresentação, a orquestra vai realizar nas cidades por onde passar uma exposição e venda de peças feitas na Moita Redonda. Além disso, serão realizadas oficinas gratuitas de cerâmica, com vagas limitadas até 20 participantes por cidade. Inscrição via e-mail tercioararipe@gmail.com

Som do barro

Iniciativa realizada pelo Instituto 3 ARTE – Arte, tecnologia e educação, o Grupo Uirapuru – Orquestra de Barro é uma ação conjunta entre o luthier e artista plástico Tércio Araripe e as “senhoras do barro” de Moita Redonda. Conforme explica Araripe, a ideia do grupo, que foi criado em 2009 pelo próprio artista e luthier, foi o de resgatar a memória de uma tradição que vinha sendo abandonada pela nova geração da região com a realização de oficinas para a produção de instrumentos musicais feitos de barro.

“Precisamos despertar o interesse das novas gerações em seguir adiante com a tradição do barro, algo que vinha perdendo espaço por conta do surgimento de novos materiais, como o alumínio e o plástico. No entanto, acredito que é possível acompanhar a modernidade sem abrir mão do que já foi feito pelos nossos antepassados, o que abre uma série de possibilidades de formação para esses jovens com o barro”, diz Tércio Araripe.

Serviço: Passarinhada, com Grupo Uirapuru – Orquestra de Barro

Fortaleza

Dia: 14 e 15/06

Horário: 20h

Local: Teatro São José

Classificação: livre

Entrada gratuita

Começa nesta quinta-feira, 06, a 6ª Feira do Livro de Limoeiro do Norte

Nesta quinta-feira, 06, a VI Feira do Livro de Limoeiro do Norte dá início a sua programação gratuita na Praça José Osterne (Praça da Matriz). Dentre as atividades que precedem a Solenidade de Abertura, às 17h, está apresentação da Banda Municipal Maestro José Robles, Coral infantil da Escolinha Reinações e o espetáculo infantil “Os Saltimbancos” da Cia Escola das Artes de Limoeiro do Norte.

Às 20h30, acontecerá lançamentos dos livros “Um Certo Contato com a Lua”, “Menino Amarelo”, “Ceará Mestiço”, “Risco Vermelho”, de Oswald Barroso; e “Cinco Inscrições da Mortalidade”, livro de poetas cearenses – dentre eles, Mailson Furtado, vencedor do Prêmio Jabuti de Literatura 2018.

Na sede da Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (FAFIDAM), da Universidade Estadual do Ceará (UECE), acontece a VI Jornada das Letras, que integra a programação da Feira do Livro com Roda de Conversa reunindo professores e escritores. A programação se estende até dia 08 de junho, confira completa no Facebook do evento (www.facebook.com/feiradolivrodelimoeirodonorte)

A VI Feira do Livro de Limoeiro do Norte é uma realização do Instituto Brasil de Dentro, com apoio da Prefeitura de Limoeiro do Norte e do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura. Apoio: FAFIDAM/UECE, Unimed e Auri Transp. Agradecimento: Enel.

Serviço:

VI Feira do Livro de Limoeiro do Norte – De 6 a 8 de junho de 2019 A partir das 17h, na Praça da Matriz (Praça José Osterne), Centro, Limoeiro do Norte – Ceará. Informações: (88) 99661-0512. Facebook: feiradolivrodelimoeirodonorte

Infantil “A Bela e a fera participa de Festival no Theatro Via Sul Fortaleza

O clássico espetáculo infantil “A Bela e a Fera” participa do 5º Festival de Teatro da Escola de Atores Marcelino Câmara, que acontece dia 9 de junho, em única apresentação, às 17h, no Theatro Via Sul Fortaleza.

A história

O espetáculo se passa na França do século XVIII. Um príncipe jovem e rico vive em seu magnífico castelo. Em uma noite fria de inverno, uma velha mendiga bate na porta e oferece a ele uma rosa, em troca de abrigo. O príncipe recusa, por achá-la muito feia, e a mendiga se transforma em uma feiticeira de grande beleza.

O príncipe implora perdão, mas a feiticeira – para castigá-lo pela falta de amor em seu coração – o transforma em uma fera horrenda, e seus empregados são transformados em objetos encantados, que ainda possuem atitudes humanas. A rosa que a mendiga oferecera era encantada e floresceria até o seu vigésimo primeiro aniversário. O feitiço só poderia ser quebrado se o Príncipe aprendesse a amar alguém e a ser amado em retorno, mas quando a última pétala da rosa caísse, o feitiço já não poderia mais ser quebrado. A feiticeira também lhe deu um espelho de mão mágico, que seria sua unica janela para o mundo exterior.

Dez anos se passaram e o feitiço ainda não fora quebrado. Em uma aldeia, além da floresta cercando o castelo, vive uma jovem amante dos livros, chamada de Bela. Por ser uma mulher inteligente, é considerada estranha pelo povo da aldeia, mas por ser muito bela é cortejada pelo caçador Gaston, que, apesar de ser o homem mais disputado da cidade, é primitivo. Ele acha que mulheres não devem ler e pensar, só servir ao marido e gerar filhos. Bela recusa suas tentativas de cortejá-la, por não aceitar suas ideias e ofender seu pai, Maurice.

Maurice é um excêntrico inventor e homem letrado, que os aldeões consideram louco. Quando conserta sua máquina de cortar lenha, parte para uma feira de invenções. Mas ao tomar um suposto atalho, os dois se perdem na floresta. O inventor é atacado por lobos, e, em sua fuga, acaba encontrando os portões do castelo da Fera. Sem saber do encantamento, ele entra no castelo, chamando por alguém. Maurice é recebido por quatro dos empregados-objetos do castelo: o maître d’Lumière, um candelabro; o mordomo Horloge, um relógio; a cozinheira Madame Samovar, um bule de chá, e seu filho Zip, uma xícara de chá.

Maurice se aquece junto a lareira e bebe um bom chá, mas a Fera descobre sua presença e o prende em uma cela. Bela vai até o castelo. Lá, ela faz um trato com a Fera: ser sua prisioneira no lugar de seu pai. Confira o restante da história no dia 9 de junho, em única apresentação no Theatro Via Sul Fortaleza.

Serviço
A Bela e a Fera
Datas: 9 de Junho de 2019
Horário: Domingo 17h
Classificação: Livre
Duração: 70min
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Ingressos: R$ 40/R$ 20 (mezanino) e R$40/R$20 (plateia)
Capacidade: 732 Pessoas
Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a sábado, das 10h às 22h; Aos domingos e feriados, das 11h às 21h
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Via Sul Shopping

Cine Ceará bate recorde de inscritos pelo quarto ano consecutivo

O 29° Cine Ceará- Festival Ibero-americano de Cinema, que acontecerá de 31 de agosto a 07 de setembro de 2019 no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza, bateu recorde de inscritos para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem, pelo quarto ano consecutivo.

Nesta edição, o festival recebeu 1.271 inscrições de filmes de 12 países (México, Argentina, El Salvador, Venezuela, Chile, Peru, Espanha, Portugal, Cuba, Colômbia, Bolívia e Brasil). Deste total, 286 inscritos foram para a Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem. Resultado que correspondeu às expectativas em comparação as edições anteriores. Já a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem bateu recorde com 985 inscrições realizadas por representantes do Distrito Federal e de 25 estados, sendo 102 produções cearenses.

Edições anteriores

Em 2018, o Festival recebeu 1.222 filmes de 18 países, dos quais, 286 inscritos para a Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem e 936 para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem. Em 2017, foram 1.113 filmes de 17 países, sendo 260 longas e 853 curtas. Em 2016 o festival recebeu 966 inscrições de 16 países, dos quais, 254 longas e 712 curtas.

Além das mostras competitivas, o festival traz mostras paralelas, exibições especiais, debates, oficinas e a forte presença de profissionais das mais diversas áreas do audiovisual, em especial do cinema local, nacional e internacional. Anualmente o Festival leva ao público cearense uma parcela significativa da produção ibero-americana, promove a divulgação de novos talentos do audiovisual e proporciona um rico intercâmbio entre cineastas e estudantes de diferentes culturas.

O 29º Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará, através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará por meio da Secretaria da Cultura, da Prefeitura de Fortaleza através da Secultfor e do Ministério da Cidadania – Secretaria Especial da Cultura. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará e da Bucanero Filmes e conta com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, através da SP Combustíveis, M. Dias Branco e Café Santa Clara. Conta ainda com o patrocínio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC), pelo Mecenato Estadual do Ceará. Agradecimentos: Enel.

Serviço

29° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – De 31 de agosto a 07 de setembro deste ano em Fortaleza, Ceará. Informações: www.cineceara.com. E-mail: contatos@cineceara.com. Tel: (85)3055-3465 e 3261-0646.

INSCRIÇÕES PARA O XIV FESTIVAL DE INVERNO DA SERRA DA MERUOCA VÃO ATÉ DIA 07 DE JUNHO

Músicos de todo o país podem concorrer aos prêmios e ainda se apresentar em junho no festival, um dos principais na divulgação da nova safra da música popular brasileira

Estão abertas, até sexta-feira (07) as inscrições para o XIV Festival de Inverno da Serra da Meruoca (CE). Podem concorrer músicos ou bandas de todo o país. No total, serão quatro (04) selecionados, sendo um na categoria nacional, dois na categoria estadual e um na categoria regional.

Esses se apresentarão dentro do Festival Competitivo do evento, que hoje é um dos principais palcos de divulgação da nova safra da música popular brasileira no Ceará. O valor das inscrições varia de acordo com as categorias, sendo gratuita para artistas locais do Sertão de Sobral, e podem ser realizadas pelo site: http://festivalmeruoca.com/inscricao/.

Cada artista ou banda poderá inscrever até três (03) músicas, sendo que essas devem ser inéditas e originais, de acordo com o que estabelece o regulamento. Para o julgamento das músicas concorrentes a Comissão Julgadora nomeada pela organização do Festival Competitivo, composta por pessoas de notório conhecimento na área, levará em conta os seguintes aspectos: música (letra, melodia e harmonia), interpretação (ritmo, afinação, apresentação), arranjos e os vídeos/clipes enviados (item não obrigatório).

Durante o XIV Festival de Inverno da Serra da Meruoca (CE) a Comissão Julgadora irá premiar o 1º e 2º lugar do Festival Competitivo, que receberão R$ 5 mil e R$ 3 mil, respectivamente. O vencedor também assinará contrato com o Serviço Social do Comércio do Ceará (Sesc/CE) para apresentação em projeto dessa instituição. As músicas selecionadas são disponibilizadas no site do festival, para serem votadas pelos internautas. O artista ou banda mais votado (a) será premiada exclusivamente na categoria Aclamação Popular, recebendo o valor de R$ 1 mil.

Sobre o Festival de Inverno da Serra da Meruoca – Com programação musical, artística e gastronômica, esse tem o formato de uma mostra de artes integradas, com foco no universo da música nacional e atuação nas áreas de registro e difusão cultural. Em sua 14ª edição, integra o calendário cultural cearense, contribuindo para a democratização do acesso e promoção da música regional.

Além do Festival Competitivo, promove atividades diurnas e noturnas, incluindo exposição de artes, cursos e oficinas voltadas às diversas linguagens artísticas, trilhas ecológicas associadas às políticas municipais de educação ambiental, prática de esportes radicais, feira de artesanato e culinária regional.

Os shows musicais são a grande atração do festival que já levou para a região artistas como Belchior, Guilherme Arantes, Byafra, Alceu Valença, Waldonys, Geraldo Azevedo, Tribo de Jah, Zeca Baleiro, MPB-4, Amelinha, Dona Lili, Renato Teixeira, Tunai, Chico César, Elba Ramalho, Oswaldo Montenegro, Renato e seus Blue Caps, Ítalo e Renno, Dorgival Dantas, Fagner, Cidade Negra, além de artistas regionais e locais.

O XIV Festival de Inverno da Serra da Meruoca (CE) é uma realização da Prefeitura Municipal de Meruoca – por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Juventude – em parceria com o Instituto Tapuia e Assum Preto Produções.

CCBJ recebe dias 6 e 7 de junho o 2ª Seminário Periferias Insurgentes com o tema ”A gente combinamos de não morrer”.

O Nóis de Teatro realiza durante os dias 06 e 07 de junho o 2° Seminário Periferias Insurgentes, no Centro Cultural Bom Jardim. Com o tema “A Gente Combinamos de Não Morrer”, o seminário que teve a sua primeira edição em 2017, no Porto Iracema das Artes, tem nessa edição o apoio do Fundo Baobá para a Equidade Racial, por meio do Edital A Cidade que Queremos, e do Centro Cultural Bom Jardim.

Dividido em dois dias, o 2° Seminário Periferias Insurgentes têm na sua programação rodas de conversa, lançamento de livros e palco aberto com artistas, trabalhadores da cultura e pesquisadores da periferia de Fortaleza. Com a finalidade de continuar as suas ações de intercâmbio e trocas com os artistas e trabalhadores da cultura de Fortaleza, o Nóis de Teatro cria mais um espaço para reunir a força do movimento periférico que está ocupando as praças, becos e vielas, inventando ações, rolezinhos e movimentos diversos no espaço público da cidade.

No dia 06, a roda de conversa com tema “O que somos periferia? Territórios e Disputas”, terá o poeta Thales Azigon mediando o debate com Luan Matias (Antonio Bezerra), Parahyba (Conjunto Palmeiras), Wellington Gadelha (Autran Nunes), Joaquim Araújo (Bom Jardim) e Joseane Damasceno (Serviluz). No dia 07, o tema de discussão será “Corpo- Perifa: A gente combinamos de não morrer”. Com mediação do dramaturgo e encenador do Nóis de Teatro, Altemar Di Monteiro, a roda de conversa convida Tuyra Andrade, Mika Barros (Bom Jardim), Stefany Mendes (Conjunto Ceará), Rômulo Silva (Pantanal) e Maria Micinete (Pici).

Ainda no dia 07 a programação terá lançamento de livros e palco aberto. O 2° Seminário Periferias Insurgentes acontece nos dias 06 e 07 de junho, no Teatro Marcus Miranda, do Centro Cultural Bom Jardim, que fica na Rua 03 Corações, 300, Bom Jardim, a partir das 18h30. A inscrição no seminário pode ser feita gratuitamente pelo link https://forms.gle/Gwgu7EWeKqZtKcAT7. Haverá certificação para os participantes.

Programação:

06 de junho, quinta

18h30 – Abertura Oficial
Trícia Matias / Centro Cultural Bom Jardim
Altemar Di Monteiro / Nóis de Teatro

19h: Roda de Conversa “O que somos periferia? Territórios e Disputas”
Local: Teatro Marcus Miranda
Mulheres, Crianças, Jovens, Idosos, Pretos, Brancos, descendentes dos povos originários, gente muito pobre, gente em ascensão econômica, desempregados, artistas, gente sem documentos, fora das estatísticas. A Periferia é complexa e diversa, e a pergunta se faz pertinente: Quem somos Periferia?

Mediação: Thales Azigon
Poeta, Produtor Cultural, Editor, Mediador de Leitura, Curador de Eventos Literários e Contador de Histórias.

Luan Matias
Nascido nas quebradas do “não se pode dizer de onde viemos” esquina com a vielas do “bairro X” do lado do “bairro Z”. Poeta insurgente, artista nas mais diferentes linguagens e educador social. Sempre de frente nos corres dos Saraus e resistências periféricas, aos 27, já tem noção de que a luta é diária, e costuma aniquilar primeiro os menos favorecidos, nós.

Parahyba
Cantor e compositor que surgiu no cenário musical cearense nos festivais e caravanas culturais dos anos 80. Desde 2007 faz parte do Coletivo Bate Palmas com jovens músicos do Conjunto Palmeiras, onde além de shows musicais realizam ações comunitárias através dos projetos Palmerê, Batuque de Mulher, Sarau BatePalmas e formações em Fortaleza e interior do Ceará.

Wellington Gadelha
Desenvolve trabalho e pesquisa na Plataforma Afrontamento. Tem interesse pelas relações no campo contemporâneo a partir da composição, improvisação e dramaturgia e, desenvolve ações no campo da performance, vídeo-dança, instalações e processos imersivos em arte-tecnologia e arte sonora, além de colaborar com coletivos que atuam em Fortaleza-Ce com ênfase nos direitos humanos, periferia e juventude negra.

Joaquim Araújo
Formado em Filosofia pela Universidade de Estadual do Ceará, licenciado em ciências Religiosas, especialista em Artes Educação, Pesquisador da Cultura popular e das Religiões de matriz africana. Militante dos direitos de crianças, adolescentes e juventudes, diretor de teatro, arteducador e defensor da vida e cultura humana NEGRA.

Joseane Damasceno
Mulher, negra, periférica e feminista. É graduada em serviço social e Educadora Social há 16 anos no Núcleo de Base do Serviluz. Uma das idealizadoras do Surf das Manas e faz parte do Conselho Gestor da ZEIS Serviluz.

Dia 07 jun, sexta

18h30: Roda de Conversa “Corpo-Perifa: A gente combinamos de não morrer”
Local: Teatro Marcus Miranda
Reconhecendo a rua como um espaço de disputa de poderes, já percebemos que a briga que se instaura não é somente pelo fato de estarmos na rua. O ataque é contra nossos corpos: mulheres, bichas, travestis, transexuais, negros e negras ocupando o espaço público e desafiando a moral branca-hetero-cisnormativa. A roda busca discutir nossas práticas e experiências a partir de corporeidades periféricas que tencionam o mundo por suas mulheridades, negritudes, homoafetividades e transgeneridades.

Mediação: Altemar Di Monteiro
Encenador, dramaturgo, ator, coordenador do Nóis de Teatro. Atualmente é doutorando em artes da cena pela Escola de Belas Artes da UFMG.

Tuyra Andrade
Professora da rede pública estadual do Ceará, desenvolve com seus alunos, desde 2017, um projeto de Literatura Marginal e Música com foco na valorização das escritas marginalizadas, das produções culturais periféricas e dos ritmos reggae, rap e funk.

Mika Barros
Moradora do Bomja, preta da favela, cantora, poetisa e tantas coisas que uma mulher preta precisa ser pra (RE) existir.

Stefany Mendes
Travesti periférica, artista multimídia, coordenadora e idealizadora do coletivo Polo Trans que promove o encontro da diversidade com intuito de TRANSformar, TRANSgredir, TRANSbordar conhecimentos nas periferias e resignificar espaços da cidade!

Rômulo Silva
Professor, Educador Social e Jornalista. Morador do Pantanal e fanzineiro. Atualmente desenvolve pesquisa com os e as poetas de periferias de Fortaleza no Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS/UECE).

Maria Micinete
Atriz, brincante e oficineira de fanzine e teatro de bonecos. Habitante do Pici. Artivista do grupo Tambores de safo, Bloco Cola Velcro, Picicordélico e INCA.

20h30: Lançamentos de Livros / Microfone aberto

SERVIÇO

2° Seminário Periferias Insurgentes

Data: 06 e 07 de junho

Local: Centro Cultural Bom Jardim

Endereço: Rua Três Corações, 300, Bom Jardim.

Horário: A partir das 18h30

Informações: (85) 987468512

“TEATRO NA SEGUNDA” MOVIMENTA CENA CULTURAL DE MARACANAÚ

O Cangaias Coletivo Teatral inicia a partir da próxima segunda-feira (3) a programação cultural “Teatro na Segunda” que reúne artistas e grupos locais para ocupar o Teatro Dorian Sampaio, no município de Maracanaú, com espetáculos, esquetes e performances, sempre às segundas-feiras de junho, a partir das 17h. A programação é inteiramente gratuita e tem a classificação indicativa livre.

A ação faz parte do projeto de manutenção “Plataforma Cangaias – 5 anos de um Teatro feito à mão” contemplado no edital de Incentivo às Artes Secult-CE 2016. De acordo com o diretor do grupo, Luis Carlos Shinoda, trazer apenas artistas locais para integrar a programação é um modo de ser resistência frente às dificuldades de fazer teatro em municípios da Região Metropolitana. “O objetivo é estar junto com os nossos pares artistas da cidade, ocupar e movimentar o Teatro Dorian Sampaio, assim como reativá-lo, pois muitas pessoas desconhecem o próprio centro cultural da cidade”, destaca.

A programação foi desenvolvida por convocatória e será realizada nos dias 03,10,17 e 24 de junho de 2019, contemplando os esquetes/experimentos “AbuKabum” (Payaço Abu), “Feridas Hereditárias” (Paulo Victor), “Silenciados” (Cia de Teatro Balbúrdia), “O Casamento de Chicó” (Grupo de Artes Maracanãs – GAMA) e os espetáculos “Pedro que horas são?” (Coletivo Paralelo), “Junto e Misturado” (Grupo Desequilibradoz), “Circo Alegria” (Grupo Garajal) e “Goela Abaixo” (Trupe Eu e o Jeremias).

[PROGRAMAÇÃO]

03 DE JUNHO

A partir das 17h

Silenciados (Cia de Teatro Balbúrdia)

O espetáculo mostra as angústias, receios, medos, enfrentamentos aos diversos obstáculos enfrentados na sociedade por três homens e duas mulheres. A diversidades desses jovens, negros, periféricos, pobres propõe a composição desse espetáculo, pois foi um trabalho que trouxe a realidade desses atores para a cena.

Pedro que horas são? (Coletivo Paralelo)

Pedro é um jovem rapaz que sofre de um distúrbio raro com o tempo, o que acaba ocasionando uma série de desastres em sua vida. No frenesi do dia a dia, Pedro literalmente corre atrás de sua cura. Porém, curar-se pode significar assumir-se, e nem sempre se está preparado para isso.

10 DE JUNHO

A partir das 17h

Feridas Hereditárias (Paulo Victor)

Feridas Hereditárias tem pesquisa desenvolvida a partir do texto “Rosa de Hiroshima” escrito por Karl William. A adaptação foi criada por Paulo Victor trazendo temas como: feminicídio e violência de um ser humano que mata o mesmo sem perceber que nasce a cada dia homens afeminados e mulheres masculinas que sofrem preconceitos cotidianamente.

Junto e Misturado (Grupo Desequilibradoz)

Genisvalda é uma guerreira da sobrevivência que vive a encantar o povo com sua forma de ser, de viver, de vender seu produto, até que um dia se depara com uma trupe circense que por meio de sua arte encanta e se deixa encantar por onde passa. Como em um maravilhoso baião de dois, “Junto e Misturado” traz as inúmeras possibilidades que uma boa mistura de artistas circenses e de rua podem nos proporcionar.

17 DE JUNHO

A partir das 17h

O Casamento de Chicó (GAMA)

Por conta de uma promessa feita à beira da morte, Coronel Barbosa amarga a sina de ter que casar sua filha com o filho de seu salvador. Mesmo sabendo que o jovem é casado e separado, Dona Matilda insiste no matrimônio para que a promessa seja paga. O suposto noivo, Chicó, juntamente com seu amigo João Grilo, se vê às voltas em uma trama um tanto complicada.

Goela Abaixo (Trupe Eu e o Jeremias)

20% de arrogância, 30% de intolerância e 50% de benção divina, eis a receita perfeita para o número mais visto e menos esperado da terra. O grande Homem Branco Europeu e seu fiel funcionário terceirizado “Jeremias” apresentam um feito extremamente ousado e perigoso com um dos répteis mais antigos e temidos da natureza.

24 DE JUNHO

A partir das 17h

Abukabum (Payaço Abu)

Abu é um bufão seguidor do grandessíssimo Mestre Halabe. O peregrino crê que sua missão na terra é converter infiéis a seguirem Halabe e que todos que renegarem ao seu Mestre devem ser exterminados.

Circo Alegria (Grupo Garajal)

O Garajal vem contar uma grande história de um grupo mambembe com habilidades nas artes circenses que para conquistar o seu público passeia por todos os cantos com sua alegria. O atraso de um dos palhaços gera uma confusão, tirando a gargalhada de todo o público. Como castigo (por chegar atrasado), o palhaço fica fora dos números do espetáculo.

Serviço

Programação Cultural Teatro na Segunda

Data: 03,10,17 e 24 de junho de 2019

Local: Teatro Municipal Dorian Sampaio – R. Édson Queirós – S/N – Centro, Maracanaú.

Entrada gratuita

Mais informações: programacaoteatronasegunda@gmail.com

Telefones: (85) 988383763 e (85) 999602959

Comenda Patativa do Assaré: Secult divulga os agraciados

O Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC) aprovou, na quinta-feira, 23/5, em reunião ordinária, a lista de nomes agraciados com a Comenda Patativa do Assaré. São eles: a folclorista Elzenir Colares, o repentista e poeta Pedro Bandeira, e o também poeta popular Geraldo Gonçalves (In Memoriam).

As indicações foram abertas ao público, feitas online, sendo acompanhadas de justificativa do mérito dos nomes sugeridos. Os indicados foram avaliados por uma Comissão de Seleção composta por sete membros: três integrantes do Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC); dois integrantes da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará; um representante da Universidade Regional do Cariri (URCA); e um representante da Fundação Memorial Patativa do Assaré.

A condecoração é dada a personalidades, artistas, poetas, cantadores, pesquisadores(as) que se destacaram por suas relevantes contribuições à Cultura Popular Tradicional. A data e local da cerimônia de entrega da Comenda será divulgada em breve pela Secult.

Conheça os agraciados com a Comenda

Elzenir Colares – Coordenou o Grupo de Tradições Cearenses por 45 anos. A professora/pesquisadora/artista, concebeu montagens baseadas no folclore cearense. Os espetáculos exploram a música, dança, costumes e causos da cultura popular colhidos em todo o Ceará. Algumas montagens de sucesso foram: “No Ceará é Assim”, “Eita Ceará Pai D’égua” e “Festa de Padroeiro”. Em 1995, recebeu a maior comenda do município de Fortaleza, a Medalha Boticário Ferreira.

Elzenir Colares formou uma geração de estudiosos do folclore de sua terra e atualmente mais de uma dezena de grupos de vivência da cultura popular existentes em Fortaleza tiveram o seu ideal como ponto de partida. Em 12 de outubro de 2019, o Grupo de Tradições Cearenses irá completar 53 anos.

Pedro Bandeira – Pedro Bandeira Pereira de Caldas nasceu a 1º de maio de 1938, no Sítio Riacho da Boa Vista, no município paraibano de São José de Piranhas, sendo filho de Tobias Pereira de Caldas e da poetisa Maria Bandeira de França. É neto materno do famoso cantador nordestino, Manoel Galdino Bandeira, de quem herdou o talento repentista. Recebeu o título de Tesouro Vivo da Cultura do Ceará, concedido pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, em 2018.

Aos 6 anos de idade já fazia versos, e aos 17 tornou-se cantador profissional, formou-se em Letras, Teologia e Direito. É poeta, repentista, cantador, cordelista, escritor, radialista e apresentador de televisão, conhecido como o “Príncipe dos Poetas Populares do Nordeste”.

Geraldo Gonçalves (In Memoriam) – Assim como seu primo Patativa, Geraldo Gonçalves nasceu em Assaré, na Região do Cariri, em setembro de 1945. Faleceu com 72 anos, dos quais grande parte foram dedicados à elaboração de trabalhos na literatura popular, literatura de cordel, declamações poéticas, sonetos, trovas e composições de músicas. Fundador da Academia de Letras e Literatura Popular Patativa do Assaré, e parceiro de pelejas de Patativa. Foi reconhecido por sua vasta contribuição à cultura popular tradicional cearense como Mestre dos Saberes e Fazeres da Cultura Popular, pela Secult de Assaré e Tesouro Vivo da Cultura do Ceará, título concedido pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, em 2018.

O que é a Comenda Patativa do Assaré

A Comenda foi instituída pela Lei Estadual nº16.511 de 12.03.2018, que visa promover o reconhecimento de pesquisadores, artistas, poetas e cantores populares e tradicionais que, assim como fez o grande poeta popular Patativa do Assaré, por meio de sua obra ou atuação, levam adiante os saberes e os fazeres da cultura popular tradicional.

A proposta de concessão da Comenda Patativa do Assaré é uma iniciativa da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Personalidades, artistas, poetas, cantadores, pesquisadores(as) que tenham prestado relevantes serviços e contribuição em prol da cultura popular tradicional podem ser indicados à Comenda, devendo preencher os seguintes requisitos: distinguir-se por sua atuação no âmbito da cultura popular tradicional; ser autor de trabalho de notório mérito no âmbito da cultura popular tradicional. Os indicados poderão estar ativos, aposentados ou ainda “in memoriam”.

Patativa do Assaré

Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, nasceu no dia 05 de março de 1909, na Serra de Santana, no município de Assaré. Foi cantador, repentista, compositor e um dos maiores poetas populares do Brasil. Através de sua poesia, foi intérprete e porta-voz das tradições e valores do sertão e do povo excluído de seu tempo. Escreveu sobre amor, sobre o cotidiano e os dramas do sertanejo, sobre as dificuldades enfrentadas com a seca e sobre o desafio que as novas tecnologias representa às formas tradicionais de sociabilidade do sertão.

Com a medida certa entre a emoção e a razão, nunca silenciou diante de censuras, nem mesmo durante o regime ditatorial. Colocou também sua poesia a serviço de lutas sociais, denunciando as desigualdades, a situação dos meninos de rua, reclamando por Reforma Agrária, reivindicando as eleições diretas e a renovação da política. Ganhou popularidade nacional e reconhecimento internacional como um dos maiores nomes da poesia brasileira por meio de diversas premiações, títulos e homenagens.

Grupo gaúcho apresenta “Dois perdidos numa noite suja” no Teatro Ceará Show

O grupo gaúcho de teatro Loucos de Palco apresenta “Dois perdidos numa noite suja”, da obra de Plínio Marcos. Com uma temática forte e provocante faz única apresentação dia 2 de junho (domingo), às 20h, no Teatro Ceará Show.

O texto escrito em 1966, é uma das peças mais famosas de Plínio, tendo sido montada inúmeras vezes tanto no Brasil como em outros países. Inspirada no conto O terror de Roma do escritor italiano Alberto Moravia, conta a história de Paco e Tonho que dividem um quarto numa hospedaria barata e durante o dia trabalham de carregadores no mercado. As personagens discutem sobre suas vidas, trabalho e perspectivas, mantendo uma relação conflituosa.

Tonho se lamenta constantemente por não possuir um par de sapatos decente, fato ao qual atribui sua condição de pobreza. Ele inveja Paco que possui um bom par de sapatos e este, por sua vez, vive a provocar Tonho chamando-o de homossexual ao mesmo tempo em que o considera como um parceiro. No final, na tentativa de melhorar suas vidas, ambos são compelidos à realização de um ato que modificará radicalmente suas vidas.  
O espetáculo conta com a direção de Jadson Silva, que também atua como Paco, e Anderson Farias que vive o personagem Tonho. O Loucos de Palco atua desde 2001 tento montado diversos espetáculos, alguns dos quais premiados em festivais, em especial, no Rio Grande do Sul. 

SERVIÇO
Dois perdidos numa noite suja
Data: 2 de junho (domingo)
Horário: 20h
Local: Teatro Ceará Show (Av. da Abolição, 2323) 
Ingressos: A partir de R$ 40
Vendas: www.ingressorapido.com.br ou na bilheteria do teatro
Classificação: 16 anos
Informações: (85) 4012-3030 

Teatro, dança e música são destaques da programação do TJA esta semana

O Theatro José de Alencar, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), inicia nesta quarta-feira (22/5), às 19h, a temporada de 2019 do programa “Cantares – Mostra de Corais do TJA”. Com o objetivo de difundir a diversidade de coros, corais e grupos vocais do Estado do Ceará, o Cantares abre oportunidades para que diversos grupos apresentem seus trabalhos de uma forma democrática sempre alternando grupos. Na edição de maio a apresentação fica por conta do “Coral 7a Voz – Sindissétima”, “Coral Vozes da Justiça – SINJE e SINTRAJUFE”, “Coral BNB CLUBE” e “Coral Vitrola Nova”. A entrada é gratuita e a classificação Indicativa é livre.

Ainda na quarta-feira (22/5), a Cia Lamparim de Circo e Teatro de Quixeramobim-CE faz sua última apresentação do espetáculo “A incrível, a estupenda, a maravilhosa dupla dinâmica de dois” no programa Arte de Rua. Com início às 17h30, a peça é formada por números cômicos de palhaço e de malabarismo, onde o público é convidado a viajar no universo lúdico e mágico do circo. A apresentação acontece na calçada, tem entrada gratuita e classificação livre. A programação da quarta contará também com a apresentação do projeto “Percurso Instalativo Sonoro – Especial Sala Vazia Residência Artística” com participação de Ayrton Pessoa Bob. A atividade tem início às 19h e entrada gratuita. Todas as atividades do dia 22/5 tem classificação indicativa livre.

Na quinta-feira, 23/5, os alunos do Curso de Iniciação em Dança Contemporânea (CIDC) apresentam o “Festival dos Corre – Mostra de trabalho dos alunos do CIDC”. Com início às 18h, a mostra apresenta alguns dos processos autorais dos alunos da 3ª turma que é residente no TJA. A atividade acontece no teatro Morro do Ouro – Anexo TJA e tem entrada é colaborativa. Classificação indicativa: 14 anos.

Peça infantil narra as aventuras de Pinóquio

A Cia Camarim de Teatro apresenta o espetáculo infantil “Pinóquio – Uma aventura mágica” na sexta-feira, 24/5, às 14h30. A peça conta a clássica história do boneco, feito por um carpinteiro solitários, que ganha vida e sempre ao mentir seu nariz cresce. A atividade acontece no palco principal e tem entrada de R$40 (inteira) e R$20 (meia). Classificação indicativa: livre.

Canto da Apa realiza mais uma edição do projeto “Conexões Sonoras”

No sábado, 25/5, o projeto Conexões Sonoras apresenta “07 Cantos da Minha Música”. Com início às 20h, a apresentação tem em seu repertório inspirações individuais de cada cantor que o fazem sentir-se pleno sendo instrumento de cada canção, como Chico Buarque, Cazuza, Legião Urbana, Renato Russo dentre autorais dos alunos Gabriel e Pedro que juntos formam a banda Gravatas Borboletas.

A apresentação conta com a direção musical de Aparecida Silvino, acompanhada dos músicos Eduardo Holanda e Hoto Júnior, direção do espetáculo de André Ximenes e com os cantores do Canto da Apa. O encontro acontece no palco principal às 20h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do Theatro José de Alencar e tem o custo de R$ 20 (inteira) e R$10 (meia).

Cultura Coreana em destaque

A “5ª edição do Hana Dul Hallyu” acontece no Theatro José de Alencar no domingo, 26/5, a partir das 12h. O evento que tem como temática a cultura sul coreana, mais conhecida como K-pop (o famoso pop coreano), traz ao TJA competições de dança (dance cover, pocket dance, estilo livre), competição de canto, workshops de danças (com certificados), apresentações de convidados e stands de vendas. A entrada custa R$50 (inteira) R$25 (meia), primeiro lote, e R$70 (inteira) R$35 (meia), segundo lote. Classificação indicativa livre.

Ainda no domingo, 26/5, a partir das 17h a Sala de Concerto recebe o “Núcleo de Experimentações Operísticas da UFC – Projeto Sinfonia Brasileira”. Entrada é gratuita e Classificação indicativa livre.

Funcionamento Bilheteria do TJA
de terça a sexta-feira – 14h às 18h – sábados e domingos – 14h às 19h.
Informações: 85 3101-2583

Vai começar o 13º Passo de Arte Norte e Nordeste

A etapa regional do mais tradicional campeonato de dança do país é uma seletiva para festivais de Porto, Viena e Berlim e para o 27º Passo de Arte Grand Prix.

Há 27 anos, em 1993, foi criado o Passo de Arte, que em pouco tempo firmou-se como a maior e mais importante competição de dança acadêmica do Estado de São Paulo. Com reconhecimento internacional e parceria firmada com algumas das mais importantes escolas e campeonatos de balé do mundo, o evento cresceu e se expandiu lançando edições em outros estados. Uma dessas etapas é o Passo de Arte Norte e Nordeste, que chega à sua 13ª edição, sempre em Fortaleza, Ceará.

O 13º Passo de Arte Norte e Nordeste acontece de 24 a 26 de maio no Theatro Via Sul, com a participação de escolas e companhias do Ceará, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte, levando ao palco bailarinos dos 8 aos 25 anos de idade. A noite de sábado será aberta com apresentação especial de Cícero Gomes, primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, e a bailarina Manuela Roçado, também do RJ, no Grand Pas de Deux de Diana e Acteon.

Além da apresentação, Cícero Gomes estará no corpo de jurados do Passo de Arte Norte e Nordeste, ao lado de Edson Santos (Professor e coreógrafo residente da Companhia Independente de Dança de São Paulo, coreógrafo vencedor dos principais festivais de dança do país) e João Wlamir (Bailarino, ensaiador do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, coreógrafo e diretor do Grupo de Dança D.C.).

O júri selecionará participantes para vagas no 27º Passo de Arte GRAND PRIX – Competição Internacional de Dança, que acontecerá de 5 a 15 de julho em Indaiatuba, São Paulo, e para três importantes eventos fora do país, o CIB – Concurso Internacional de Bailado do Porto, em Portugal, o European Balle Grand Prix, em Viena, Áustria, e o Tanzolymp, em Berlim, na Alemanha. Haverá ainda premiação de R$ 1 mil ao vencedor nas categorias: Melhor Bailarina, Melhor Bailarino, Melhor Coreógrafo, Melhor Grupo e Prêmio Revelação.

SERVIÇO

13º Passo de Arte Norte e Nordeste – De 24 a 26 de maio de 2019 no Theatro Via Sul Fortaleza (Av. Washington Soares, 4335, Sapiranga, Fortaleza/CE). Horários: Dias 24 e 25 (sexta e sábado) às 18h30; Dia 26 (domingo) às 14h. Os ingressos estarão à venda na bilheteria a partir das 13h do dia 23: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia). Meia entrada: estudantes com carteirinha, crianças de 06 a 11 anos e pessoas com idade a partir de 60 anos (necessário documento para comprovar). Crianças até 05 anos não pagam ingressos. Instituto Passo de Arte: (11)4979-5709. Bilheteria: (85)3099-1290.

Prorrogadas as inscrições para o concurso “Sinfonia do Amanhã – Música Transforma”

Promovido pelo Instituto BR Artes em parceria com a Plataforma Sinfonia do Amanhã e o Festival Acordes do Amanhã, o concurso tem como ideia promover a música e contemplar novos artistas

Atenção, artistas do cenário musical brasileiro! As inscrições para o concurso nacional “Sinfonia do Amanhã – Música Transforma” foram prorrogadas até o dia 07 de julho. As inscrições e o regulamento estão disponíveis no site www.plataformasinfonia.org. A participação de cada concorrente será por meio de vídeo no Youtube e divulgação do link do vídeo no Facebook. O vencedor receberá R$ 3 mil e os dez melhores colocados serão indicados para a curadoria do Festival Acordes do Amanhã.

Podem se inscrever artistas amadores ou profissionais em formações instrumentais e vocais diversas (solos, duos, trios, quartetos, quintetos, sextetos, grupos de câmara, entre outros), sem limite de participantes por apresentação, porém cada formação só poderá concorrer com um vídeo. Cada grupo ou artista poderá escolher e executar seu próprio repertório.

Promovido pelo Instituto BR Artes em parceria com a Plataforma Sinfonia do Amanhã e o Festival Acordes do Amanhã, o concurso visa estimular o desenvolvimento de músicos profissionais e amadores, contribuir com o fortalecimento de instituições que atuam na área da educação musical em diferentes níveis e estimular a formação de grupos musicais variados.

INSCRIÇÕES

Ao acessar o site, o artista deve preencher um formulário, escolhendo uma das duas categorias: estudantes de música e ampla concorrência. Em seguida, deve gravar um vídeo com a apresentação de apenas uma música, postar no Youtube e o link do vídeo divulgar no Facebook em modo público.

A postagem deverá conter, obrigatoriamente, o texto “Eu, (nome do artista) ofereço a música (nome da música) ao Concurso Sinfonia do Amanhã – Música Transforma”, no caso da inscrição individual. Já na inscrição de um grupo, o texto deve ser “Nós, do (nome do grupo), oferecemos a música (nome da música) ao Concurso Sinfonia do Amanhã – Música Transforma”. Para validar a inscrição, em ambos, também devem constar as hashtags: #musicatransforma, #plataformasinfonia, #acordesdoamanha, #enelbrasil e #enel.

AVALIAÇÃO

Os candidatos competirão por meio do número de curtidas e compartilhamentos dos vídeos no Facebook. Para avaliar esses resultados, os candidatos deverão informar no dia 07 de julho, no formulário de avaliação disponibilizado no site do concurso, o número de curtidas, comentários e compartilhamentos, e anexar o link da postagem para que a comissão avaliadora possa conferir o resultado.

A soma dessas interações na publicação definirá a colocação final de cada participante, em ordem decrescente. Em caso de empate, o vencedor será o que tiver o maior número de curtidas em seu vídeo. Caso o empate persista, o número de comentários será o segundo critério de desempate. Persistindo o empate de dois ou mais concorrentes na primeira colocação, o prêmio será dividido entre estes, em partes iguais. O primeiro colocado só será contemplado com o prêmio do Concurso, caso atinja o índice mínimo de desempenho de 15 compartilhamentos e 500 curtidas. Caso nenhum concorrente atinja essa marca, nenhum inscrito será premiado.

O resultado do concurso “Sinfonia do Amanhã – Música Transforma” será divulgado no dia 14 de julho, durante o último dia da programação do III Encontro Sinfonia do Amanhã, em Paracuru, e, também, estará disponível no site da Plataforma Sinfonia do Amanhã. O vídeo mais bem colocado para cada categoria (estudantes de música e ampla concorrência) receberá o prêmio em dinheiro e os 10 melhores concorrentes serão indicados para a curadoria do Festival Acordes do Amanhã, que irá selecionar aqueles com maior qualidade artística e técnica para compor a programação do evento, com direito a cachê estabelecido entre a direção do evento e os artistas selecionados.

O candidato que desejar contestar o resultado do concurso poderá entrar com recurso no prazo de até 5 dias úteis após a divulgação, através de ofício a ser enviado diretamente para o e-mail: plataformasinfonia@gmail.com.

SERVIÇO

Concurso Sinfonia do Amanhã – Música Transforma: Inscrições prorrogadas até o dia 07 de julho no site (http://www.plataformasinfonia.org/). Mais informações: (85) 3235-4063 ou plataformasinfonia@gmail.com.

Shopping de Fortaleza recebe Feira de Artesanato Internacional




A Feira Mundial Art já circulou por vários estados do Brasil e volta para Fortaleza com exposição de artigos nacionais e de mais outros seis países

Fazer uma viagem por diversos países do mundo e por estados do Brasil, mas sem sair lugar, ficou mais fácil com a Feira Mundial Art. A mostra convida o público a conhecer e adquirir artigos, artesanatos e sabores nacionais e de mais outros seis países no RioMar Kennedy. O acesso é gratuito e a Feira está localizada na Praça de Eventos Central, no Piso L1, até o dia 1º de junho.

No RioMar Kennedy, a mostra exibe peças dos países: China, Indonésia, Índia, Turquia, Tailândia, Peru e estados do Brasil – Goiás, Rio Grande do Sul, Bahia, São Paulo e Ceará.

O público pode encontrar objetos tais como: pedras naturais e pérolas de cultivo de água doce da Tailândia, artigos de decoração em madeira da Indonésia, porcelanas chinesas, bolsas bordadas na ilha de Bali, além de semi-joias em pedras brasileiras e prata de Goiás. Também é possível comprar queijos e vinhos do Rio Grande do Sul e adquirir peças artesanais confeccionadas pelos índios Pataxós da Bahia e o crochê do Ceará.

Desde 2008, a Feira Mundial Art já circulou por diversas cidades do país e para a Associação do Bem-Estar dos Artesãos Cearenses é uma oportunidade de o público conhecer as semelhanças e diversidades dos artesanatos de outras culturas. Incentivar a economia familiar e a produção artesanal também está entre os objetivos da exposição.

Serviço:

Feira Mundial Art chega ao RioMar Kennedy

Data: até 1º de junho

Horário: segunda a sábado, 10h às 22h, domingos, 13h às 21h

Local: Praça de Eventos Central, Piso L1, RioMar Kennedy (Av. Sargento Hermínio, 3100)

Acesso Gratuito

PETRA ORIGEM APOIA O SHELL OPEN AIR

Cerveja terá bar exclusivo no maior cinema ao ar livre do mundo em edição carioca

Apoiar e investir em arte. A Petra Origem Puro Malte segue seu compromisso com a cultura e apoia mais uma grande iniciativa para os amantes do cinema. Desta vez, será a cerveja oficial do Shell Open Air, que acontece de 15 de maio a 2 de junho, na Marina da Glória, Rio de Janeiro.

Com uma Super Tela de 325m² o Shell Open Air volta ao Rio com uma seleção especial de sucessos de bilheteria, shows e um espaço gastronômico, além de um bar exclusivo da Petra Origem. O maior cinema ao ar livre do mundo, exibirá filmes premiados, clássicos modernos, produções nacionais e infantis, como “Matrix”, “Clube da Luta”, “Green Book: O Guia”, “Bohemian Rhaphsody” e “Nasce uma Estrela”, “Grease”, “Como Treinar Seu Dragão 3”, “Os incríveis 2”, entre outros.

Além de ser a cerveja oficial, a Petra Origem terá um copo exclusivo do Shell Open Air e um espaço de interação, onde os convidados poderão tirar fotos e receber um gif direto no celular.

A Petra Origem tem como compromisso proporcionar experiências que possam acrescentar na vida das pessoas. Atividades culturais, incluindo cinema, são parte importante dentre essas atividades. “Acabamos de fechar um importante patrocínio nesta área, com contrato de cinco anos para um cinema icônico de São Paulo, que a partir de agora passa a chamar Petra Belas Artes. O Shell Open Air vem reforçar ainda mais nosso compromisso com a arte”, comenta Eliana Cassandre, Gerente de Propaganda da Petra Origem.

Toda a programação dos filmes e outras atrações, podem ser conferidas no

www.openairbrasil.com.br

SOBRE A PETRA ORIGEM – Lançada em outubro de 2018, a Petra Origem é uma cerveja puro malte, com receita original da Serra de Petrópolis, alto drinkability, composição equilibrada e baixo amargor. Uma puro malte que harmoniza com todos os momentos e compõe a família Petra, conhecida pelo uso de matérias primas selecionadas e respeito aos preceitos essenciais do processo produtivo da cerveja. A família Petra é parceira do Saber Beber, programa que incentiva o consumo consciente de álcool, reforçando que o ato de beber não é um problema, desde que seja feito de forma consciente e responsável. Saiba mais sobre a cerveja em www.cervejapetra.com.br e @cervejapetra