Browsing Tag

Arte

Secult Ceará lança Comenda Patativa do Assaré 2020 e recebe indicações de nomes para homenagem: inscrições até 13 de dezembro

Quem você indicaria para receber a Comenda Patativa do Assaré e celebrar a cultura popular tradicional? A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) lança a Comenda Patativa do Assaré 2020 e, entre os dias 29 de novembro a 13 de dezembro de 2019, recebe indicações de nomes para receber esta importante homenagem. A condecoração é dada a personalidades, artistas, poetas, cantadores, pesquisadores(as) que se destacaram por suas relevantes contribuições à Cultura Popular Tradicional. Nesta edição, 5 (cinco) agraciados(as) receberão a comenda. As indicações podem ser feitas através de um formulário online.

Acesse o link para inscrições e mais informações: https://mapacultural.secult.ce.gov.br/oportunidade/1585/

Na mais recente edição da Comenda Patativa do Assaré, o Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC) aprovou, em maio de 2019, os nomes dos agraciados, também após indicação aberta ao público. A folclorista Elzenir Colares, o repentista e poeta Pedro Bandeira, e o também poeta popular Geraldo Gonçalves (In Memoriam) receberam a comenda do Governo do Estado, por meio da Secult.

Ressaltamos que as indicações da Comenda Patativa do Assaré do ano de 2019 serão incorporadas na seleção de 2020.

O que é a Comenda Patativa do Assaré

A Comenda foi instituída pela Lei Estadual nº16.511 de 12.03.2018, que visa promover o reconhecimento de pesquisadores, artistas, poetas e cantores populares e tradicionais que, assim como fez o grande poeta popular Patativa do Assaré, por meio de sua obra ou atuação, levam adiante os saberes e os fazeres da cultura popular tradicional.

A proposta de concessão da Comenda Patativa do Assaré é uma iniciativa da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). As indicações devem ser acompanhadas de justificativa do mérito do possível agraciado, para fins de submissão e aprovação final pelo Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará – CEPC.

Personalidades, artistas, poetas, cantadores, pesquisadores(as) que tenham prestado relevantes serviços e contribuição em prol da cultura popular tradicional podem ser indicados à Comenda, devendo preencher os seguintes requisitos: distinguir-se por sua atuação no âmbito da cultura popular tradicional; ser autor de trabalho de notório mérito no âmbito da cultura popular tradicional. Os indicados poderão estar ativos, aposentados ou ainda “in memoriam”.

Seleção

Os nomes indicados serão avaliados por uma Comissão de Seleção composta por sete membros: três integrantes do Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC);  dois integrantes da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult); um representante da Universidade Regional do Cariri (URCA); e um representante da Fundação Memorial Patativa do Assaré. Os três nomes aprovados pelo CEPC seguem então para a Secult, que publicará o referido resultado no sítio eletrônico da www.secult.ce.gov.br e no Diário Oficial do Estado (DOE).

Ressaltamos que as indicações da Comenda Patativa do Assaré do ano de 2019 serão incorporadas na seleção de 2020.

Cerimônia de Entrega

A cerimônia de entrega da Comenda será realizada pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secult, em evento aberto ao público e realizado na Cidade de Assaré, no mês de março, por ocasião das comemorações do nascimento de Antônio Gonçalves da Silva, o poeta Patativa do Assaré.

Patativa do Assaré

Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, nasceu no dia 05 de março de 1909, na Serra de Santana, no município de Assaré. Foi cantador, repentista, compositor e um dos maiores poetas populares do Brasil. Através de sua poesia, foi intérprete e porta-voz das tradições e valores do sertão e do povo excluído de seu tempo. Escreveu sobre amor, sobre o cotidiano e os dramas do sertanejo, sobre as dificuldades enfrentadas com a seca e sobre o desafio que as novas tecnologias representa às formas tradicionais de sociabilidade do sertão. Com a medida certa entre a emoção e a razão, nunca silenciou diante de censuras, nem mesmo durante o regime ditatorial. Colocou também sua poesia a serviço de lutas sociais, denunciando as desigualdades, a situação dos meninos de rua, reclamando por Reforma Agrária, reivindicando as eleições diretas e a renovação da política. Ganhou popularidade nacional e reconhecimento internacional como um dos maiores nomes da poesia brasileira por meio de diversas premiações, títulos e homenagens.

Prefeitura realiza XIII Festival de Teatro de Fortaleza em dezembro

 

A programação do XIII Festival de Teatro de Fortaleza segue em dezembro com a “Mostra Fortaleza em Cena”, composta por grandes espetáculos locais e nacionais. Nesta quinta-feira (12/12), a peça “Processo de Conscerto do Desejo”, com o ator Matheus Nachtergaele, no Cineteatro São Luiz, marca o início da mostra que segue até o dia 19 de dezembro ocupando diversos espaços da Capital cearense. O FTF é uma realização da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor).

Ingressos para o espetáculo “Processo de Conscerto do Desejo” serão distribuídos na quarta-feira (11/12), a partir das 10h, na bilheteria do cineteatro São Luiz. Cada pessoa poderá adquirir um ingresso na bilheteria.

A “Mostra Fortaleza em Cena” segue de 12 a 19 de dezembro com espetáculos gratuitos no Cineteatro São Luiz, Teatro Carlos Câmara, Centro Cultural Bom Jardim, Porto Dragão, Cuca Barra, Cuca Jangurussu, Espaço Cultural CEGÁS, Theatro José de Alencar e Teatro São José. O encerramento da edição deste ano do festival ficará a cargo do ator Silvero Pereira, que subirá ao palco do Teatro São José para encenar a peça “Uma Flor de Dama”, na quinta-feira (19/12). Confira abaixo a programação completa.

Seminário
Ainda como parte da programação do Festival de Teatro de Fortaleza, também será realizado nos dias 10 e 11 de dezembro, no Centro Cultural Casa Barão de Camocim, o seminário “O Teatro e a Cidade: Diálogos da Cena”. Reunindo gestores públicos, atores, diretores, produtores culturais e personalidades ligadas ao teatro. O evento tem o objetivo de discutir temas ligados à produção teatral, sua relação com os espaços e equipamentos públicos da cidade e as políticas públicas voltadas a esta importante atividade cultural.

Festival
Em 2019, com o tema “O Teatro e a Cidade: Diálogos da Cena”, o XIII Festival de Teatro de Fortaleza reconecta-se à proposta original de ser um festival de circulação de espetáculos por diversos bairros da Capital cearense. Com 60 apresentações teatrais de temática livre, realizadas de outubro a dezembro, o festival atinge números recordes de artistas participantes, espetáculos apresentados, espaços contemplados e duração.

Iniciado ainda em outubro, com a mostra “Ações Espetaculares em Escola Públicas Municipais”, a 13ª edição do festival beneficiou 3.015 alunos com apresentações teatrais gratuitas, em 14 escolas públicas de Fortaleza. Simultaneamente, a “Mostra Interbairros Novos Olhares” levou apresentações de artistas e grupos iniciantes por diferentes equipamentos culturais da Cidade.

A programação segue agora, em dezembro, com o Seminário “O Teatro e a Cidade: Diálogos da Cena”, com debates em torno do tema do festival, e a “Mostra Fortaleza em Cena”, que contará com a apresentação de grandes espetáculos locais e nacionais.

SERVIÇO:

Seminário O Teatro e a Cidade: Diálogos da Cena

Data: 10 e 11 de dezembro

Local: Centro Cultural Casa Barão de Camocim- Rua General Sampaio, n° 1632 – Centro

 

Terça-feira (10/12)

9h30 a 12h30 –  Mesa 01- A GESTÃO PÚBLICA DE TEATRO

Debatedores:

Karlo Kardozo (Teatro São José),

Mapurunga Junior (Rede Cuca),

Joaquim Araujo (Centro Cultural Bom Jardim).

Mediação: Rejane Reinaldo (Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza).

 

14h30 a 17h30: Mesa 02- TEATRO: DIÁLOGOS DA CENA – POTÊNCIA E RESISTÊNCIA

Debatedores:

Isadora Ravena (Artista),

Grupo Nóis de Teatro,

Jessica Teixeira (Atriz e produtora).

Mediação: Eduardo Bruno (Artista, pesquisador e representante do Fórum Cearense de Teatro).

 

Quarta-feira (11/12)

9h30 a 12h30: Mesa 03-  OS TEATROS E SEUS PÚBLICOS

Debatedores:

Thiago Arrais (IFCE e Diretor teatral),

Hiroldo Serra (Teatro Comédia Cearense),

Edson Cândido (Grupo Imagens).

Mediação: Natasha Faria (Centro Dragão do Mar).

 

14h30 a 17h30: Mesa 04-  O TEATRO E A CIDADE

Debatedores:

Oswald Barroso (UECE),

Fernando Piancó (Teatro Carlos Câmara),

Alysson Lemos (Grupo as 10 Graças de Palhaçaria),

Francinice Campos (Cia. Palmas),

Pedro Domingues (Ator, diretor e gestor cultural).

Mediação: Selma Santiago (Atriz, diretora e gestora do Theatro José de Alencar).

 

17h30 – COQUETEL DE ENCERRAMENTO

Lançamento de livros e performance musical com Noá Bonoba

 

Mostra Fortaleza em Cena

Quinta-feira (12/12)

19h – SOLENIDADE DE ABERTURA

PROCESSO DE CONSCERTO DO DESEJO

Matheus Nachtergaele

Cine Teatro São Luiz- Rua Major Facundo, 500 – Centro

 

Sexta-feira (13/12)

10h – PARA ONDE VÃO AS MEIAS QUANDO ELAS DESAPARECEM?

Coletivo WE / EmFoco Grupo de Teatro

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

15h – GUERRA DE CUP&CAKE

K’Os Coletivo

Centro Cultural Bom Jardim- Rua 3 Corações, 400 – Granja Lisboa

 

18h – CABARÉ DA DESGRAÇA

Grupo As 10 Graças de Palhaçaria

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

20h- O ANO QUE NÃO ACABOU

Grupo Expressões Humanas

Porto Dragão- Rua Bóris, 90 – Centro

 

Sábado (14/12)

10h- A GALINHA DO PAPO DE PÉROLAS

Comedores de Abacaxi S/A

Teatro Carlos Câmara – Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

18h- CABARÉ DAS TRAVESTIDAS

Coletivo Artístico As Atravestidas

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

18h – AS BONDOSAS

Cia. de Teatro Lua

Centro Cultural Bom Jardim-  Rua 3 Corações, 400 – Granja Lisboa

 

19h- GERAÇÃO TRIANON

Geração Trianon

Cuca Barra- Av. Presidente Castelo Branco, 6417 – Barra do Ceará

 

Domingo (15/12)

16h- MARLENE – DISSECAÇÃO DO CORPO DO ESPETÁCULO

No Barraco da Constância Tem!

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

16h- DIÁRIO DE UM LOUCO

Companhia Gira de Teatro / Paulo Ess

Porto Dragão- Rua Bóris, 90 – Centro

 

20h – CAVALGADA SELVAGEM

Diogo Braga, Natalia Coehl e Thales Luz

Porto Dragão- Rua Bóris, 90 – Centro

 

Segunda-feira (16/12)

10h – OLHA O OLHO DOS MENINOS

Bricoleiros

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

15h-  IROKO – A GRANDE ÁRVORE

Edivaldo Batista

Espaço Cultural CEGÁS- Av. Washington Soares, 6475 – Edson Queiroz

 

15h30-  UM PORTO SÓ

Núcleo de Estudos da Performance

Poço da Draga- Rua dos Tabajaras, 110 – Centro

 

17h – ALÉM AQUÉM DAQUI

Luiza Nobel

Teatro Carlos Câmara – Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

Terça-feira (17/12)

15h – NÓ

Edivaldo Batista, Flávia Cavalcante e Marina Brizeno

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

15h- QUANDO AS MÁQUINAS PARAM

Grupo Imagens de Teatro

Cuca Jangurussu- Av. Gov, Leonel Brizola, s/n – Jangurussu

 

17h- AINDA VIVAS

Grupo Nóis de Teatro

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

19h30 – ÎANDÉ TEKOHA

Grupo Expressões Humanas

Theatro José de Alencar – Rua Liberato Barroso, 525 – Centro

 

Quarta-feira (18/12)

10h- O SR. VENTILADOR

Grupo Bagaceira de Teatro

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

15h- DESPEJADAS

Grupo Nóis de Teatro

Cuca Jangurussu- Av. Gov, Leonel Brizola, s/n – Jangurussu

 

18h- A PSICANALISTA SURDA

Comédia Cearense

Teatro Carlos Câmara- Rua Senador Pompeu, 454 – Centro

 

19h- O GRANDE ENCONTRO – O MUSICAL

Grupo Fazcuzcuz de Teatro

Cuca Mondubim- Rua Marlúcia, s/n – Mondubim

 

Quinta-feira (19/12)

19h- SOLENIDADE DE ENCERRAMENTO

UMA FLOR DE DAMA

Silvero Pereira

Teatro São José – Rua Rufino de Alencar, 299 – Centro

CAIXA Cultural Fortaleza lembra os 100 anos de Federico Fellini

 

A CAIXA Cultural Fortaleza recebe, de 19 de dezembro de 2019 e 12 de janeiro de 2020, o projeto A Estrada da Vida – 100 Anos de Federico Fellini, uma homenagem a um dos mais importantes cineastas italianos de todos os tempos. Na Programação, que tem a curadoria de Fernanda Vogas, exibição de filmes do diretor e documentários sobre a sua obra, além de um curso sobre o premiado diretor de cinema.

 

Fellini alcançou notoriedade e reconhecimento internacional, conquistando alguns dos maiores prêmios do cinema internacional, entre eles, o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro por quatro de seus filmes. “O cineasta privilegiou sua poética individual e encontrou em sua imaginação sonhadora a capacidade de criar um cinema singular e autoral”, comenta a curadora.

 

A programação começa com o curso “A Tela que Pensa – Fellini e a proliferação das imagens” nos dias 19 e 20 de dezembro, das 10h às 12h. O professor Luame Cerqueira, doutor em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e fundador do projeto Filosofia & Arte, no RJ, apresenta nesta atividade a obra de Fellini propagando as ressonâncias entre a filosofia e o cinema. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do link: https://aestradadavida.webnode.com/.

 

A Mostra será realizada de 4 a 12 de janeiro com a exibição de oito longas-metragens de Fellini, entre eles, “Mulheres e Luzes” (1950), seu primeiro filme, e os premiados “A estrada da vida” (1954) e “Noites de Cabíria (1957), que renderam ao diretor o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Dele também será exibido “Toby Dammit”, segmento de sua autoria do longa-metragem “Histórias Extraordinárias” (1968), baseados em três contos de Alan Poe, cada um dirigido por um diretor diferente.

 

Dois longas que homenagearam Fellini e sua obra entram nesta retrospectiva que lembra os 100 anos de seu nascimento. Do alemão Gideon Bachmann será exibido “Ciao, Federico!” (1970), documentário sobre os bastidores de “Satyricon”, dirigido por Fellini em 1969. De Ettore Scola, que assim como Fellini figura na lista dos mais importantes cineastas italianos, a mostra exibe “Que estranho chamar-se Federico” (2003), uma mistura de imagens de arquivo e reinterpretações, retratando a vida e a obra do diretor.

 

A Programação completa pode ser consultada em www.caixacultural.com.br .

 

 

SERVIÇO:

A Estrada da Vida – 100 Anos de Federico Fellini

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: 19 de dezembro de 2019 a 12 de janeiro de 2020

 

[CINEMA] MOSTRA DE FILMES

Data: de 4 a 12 de janeiro de 2020

Ingressos: R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia entrada)

Horário: verificar na programação

Classificação indicativa: Verificar na programação

 

[CURSO] “A Tela que Pensa – Fellini e a proliferação das imagens”

Data: 19 e 20 de dezembro de 2019

Hora: 10h às 12h.

Carga horária: 4h/a

Público Alvo: iniciantes ou iniciados no cinema e na filosofia.

Número de alunos: até 70 participantes

Inscrições: através do link https://aestradadavida.webnode.com/

Atividade gratuita.

 

Acesso para pessoas com deficiência.

Paraciclo disponível no pátio interno.

Informações gerais (85) 3453-2770

Obras da exposição coletiva Amigos em Ação vão a leilão filantrópico neste sábado (14)

 

 

Marcando o término da Campanha Amigos em Ação 2019, a Alessandro Belchior Imóveis realiza no sábado (14), a 16ª edição do tradicional Leilão Filantrópico de Obras de Arte Amigos em Ação, no Hotel Gran Marquise, a partir das 12 horas, sob a condução do leiloeiro João Paulo Ferreira da Montenegro Leilões. Em evento exclusivo para convidados, serão leiloados 78 lotes de obras de arte que estão expostas desde o dia 21 de novembro e seguem até 12 de dezembro na CDL de Fortaleza.

 

As peças que integram a 11ª Exposição Coletiva de Obras de Arte foram doadas para a Campanha, entre pinturas, desenhos, gravuras, fotografias, colagens e esculturas de artistas renomados do cenário local e de projeção nacional, vivos ou já falecidos, bem como de nomes da nova geração das artes cearenses. O destaque vai para a obra-tema da Campanha, uma fotografia de Chico Albuquerque, pioneiro da fotografia publicitária brasileira, que é uma reprodução certificada da histórica fotografia intitulada “Mucuripe”, da década de 1950, que integra a série “Jangadeiro”.

 

Entre os artistas participantes estão Aldemir Martins, Maurício Cals, Heitor dos Prazeres, Welton Silva, Assis Filho, Chico da Silva, Mano Alencar, Di Cavalcanti, Vando Figueirêdo, Totonho Laprovítera, Ascal, Farnese de Andrade, Sergei de Castro, Francisco Bandeira, Almeida Leite, Wanger Santos, Tarciso Viriato, Expedito Lima, Ferreirinha, Orlando Moura, entre outros.

O leilão tem o objetivo de arrecadar fundos para manutenção das ações sociais do programa Amigos em Ação, que beneficia entidades filantrópicas desde 1992. Entre outras ações, o movimento apoia, desde 2004, o projeto Educação para o Trabalho e a Cidadania que atende crianças e adolescentes das Comunidades de Vila Pagã e Estrada Nova, no distrito de Tapera, em Aquiraz. O programa criou, há 14 anos, a Banda de Pífaros Juventude Amigos em Ação, composta por cerca de 50 jovens instrumentistas com idades entre dez e vinte anos.

 

Em paralelo ao Leilão, a Campanha Amigos em Ação mobiliza conselheiros e associados para a arrecadação de gêneros alimentícios, em que cada participante precisa doar, no mínimo, 60 quilos de alimentos não perecíveis. Nos seus 27 anos de existência, o Amigos em Ação já beneficiou mais de 100 entidades filantrópicas e comunidades carentes com cerca de 447 toneladas de alimentos não perecíveis. Para este ano, a expectativa dos organizadores é atingir a meta de 30 toneladas arrecadadas e seis instituições serão beneficiadas com as doações: Lar Torres de Melo, Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza, Lar Amigos de Jesus, Oficina do Senhor, Edisca e Lar Francisco de Assis. Como uma forma de estímulo, ao final da campanha, os três maiores doadores são premiados com o troféu Amigos em Ação. Em média nos últimos 5 anos a campanha vem arrecadando anualmente em torno de 25 toneladas.

Serviço
Leilão Filantrópico de Obras de Arte Amigos em Ação
Data: 14/12
Horário: 12h às 18h
Local: Hotel Gran Marquise (Avenida Beira-Mar, 3980. Mucuripe).

Pirata Bar é reconhecido como Patrimônio Turístico de Fortaleza

 

O Pirata Bar é o mais novo Patrimônio Turístico da cidade, reconhecido pela Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria Municipal do Turismo (Setfor) nesta segunda-feira (09). A partir de agora, o equipamento fará parte das ações de promoção da capital cearense realizadas pela Setfor.

“O Pirata faz parte da história e cultura de Fortaleza, há 33 anos abrindo suas portas para oferecer alegria aos fortalezenses e turistas que se encantam com nossa cidade. Este reconhecimento nos enche de orgulho e nos desafia a continuar fazendo nosso trabalho com muita dedicação, e mantendo a Praia de Iracema viva e feliz”, declarou Rodolphe Trindade, proprietário do Pirata.

“O Pirata oferece uma experiência única e sintonizada com a cultura de Fortaleza. Além disso, está há 33 anos na cidade, passando por todas as fases da Praia de Iracema, desde o auge à fase mais difícil”, pontua Alexandre Pereira, secretário do Turismo de Fortaleza.

O empreendimento turístico é o quinto equipamento da cidade a receber o reconhecimento. Desde 2016, quatro instituições da iniciativa privada já receberam o título: o Espaço Cultural da Universidade de Fortaleza, o Museu da Fotografia, o Iate Clube de Fortaleza e o Instituto do Ceará.

Mais sobre o Pirata Bar
Criado em 1986 como Pirata Bar & Restô, pelos sócios Júlio e Rodolphe Trindade, pai e filho, o Pirata Bar é um empreendimento cultural e turístico que incorpora, com ecletismo e irreverência, a festividade brasileira, tradições locais e a identidade cultural do Ceará.

A proposta, aliada à originalidade da casa, não demorou a chamar a atenção do público fortalezense, que elegeu o Pirata como o local preferido no bairro boêmio da cidade, a Praia de Iracema. No palco, artistas como Leila Pinheiro, Belchior, Oswaldo Montenegro, Edson Cordeiro, Adriana Calcanhoto, Gonzaguinha e mais de 50 grandes nomes da música brasileira. Também passaram pelo Pirata peças de teatro, exposições, desfiles, o I Festival de Música Brega, premiado com o Nobel de Medicina Ortopédica graças à Almofadinha Contra Dor de Cotovelo, e o I Campeonato Mundial de Futbar (futebol praticado em bar), entre mil e outras brincadeiras realizadas no Pirata.

A Segunda-feira Mais Louca do Mundo, famosa no mundo inteiro, surgiu de um acontecimento comum ao Pirata: agradar seus clientes. Era dia 5 de janeiro de 1987. Uma senhora da sociedade local quis comemorar seu aniversário com as amigas no Pirata. Apesar de ser uma segunda-feira, Júlio Trindade abriu a casa com todo o staff e empolgação dos dias normais do Pirata. Ao som de forró de LP, fita cassete e vitrola, o singelo aniversário – com direito a chapeuzinhos da Turma da Mônica e a presença de um casal de palhaços holandeses que estava pela Praia de Iracema – tomou ares de festa. No entanto, havia poucos homens entre os convidados.

Não se tinha com quem dançar! Júlio Trindade não pensou duas vezes: chamou garçons, seguranças e até o cozinheiro para o salão e todos se fizeram pares de dança. Resultado? A noite foi um sucesso! Tanto que os convidados quiseram repetir o “aniversário” na semana seguinte. O encontro, com o tempo, foi batizado de Chá Dançante da 2ª-feira.

Em fevereiro do mesmo ano, a segunda-feira passou a contar com o forró pé-de-serra do sanfoneiro Azeitona e, no dia 12 de junho, para completar a festa, foi chamada uma segunda banda, a Alta Tensão, do cantor Armando Telles, atual líder vocalista da Banda do Pirata. E assim, pouco a pouco, de boca em boca, criou-se a tradição de ir ao Pirata Bar na segunda-feira.

Rossicléa segue em temporada nas férias do Teatro Brasil Tropical

 

Uma das humoristas mais inconfundíveis do Brasil, Rossicléa, está em temporada nas férias do Teatro Brasil Tropical para esbanjar irreverência e gerar muitos risos, todas as terças-feiras, às 20h.

A Dama do Humor no Brasil conquistou um público fiel no périplo que fez por programas de TV como Globo Repórter, Jô Soares, Domingão do Faustão, Hebe, Xuxa, Vídeo Show, Domingo Legal (Gugu), Raul Gil, Sem Censura, Globo Esporte, Esporte Espetacular, Luciana Gimenez, Gilberto Barros (Leão), Ratinho e outros, integrou o elenco do Programa Show do Tom na TV Record, e hoje se orgulha de apresentar de segunda a sábado, na afiliada do SBT no Ceará (TV Jangadeiro) o “Programa Só de H”.

 

Uma fanpage com mais de 1,7 milhão de fãs e mais de 6.000 apresentações ao longo da carreira só fazem confirmar o talento dessa cearense considerada segundo a Rádio Transamérica (SP) “a mulher mais engraçada do Brasil”. O seu show é pontuado por piadas e situações engraçadas que abordam sempre temas e personalidades atuais, mas o destaque fica por conta da sua interação com o público: uma das mais fortes características do espetáculo. Durante o show, Rossicléa recebe bilhetinhos da plateia, tira dúvidas, responde curiosidades, tudo isso com a empatia típica da personagem. Mesmo partindo de um roteiro pré-determinado, a descontração com que os fatos vão se desenrolando e a atmosfera que permeia entre público e personagem faz com que cada espetáculo seja único.

 

SERVIÇO:

ROSSICLÉA

Data: Todas as terças-feiras de dezembro e janeiro

Horário: 20 horas
Classificação: 16 ANOS
Endereço: Av. Abolição, 2323 (ao lado do Hotel Brasil Tropical)
Valores: R$50 inteira / R$25 meia-entrada
Ingresso: sympla.com.br

Projeto TEAR promove vivência e Feira de produtos de comunidades quilombola e indígena com design contemporâneo

 

Nos dias 6 e 7 de dezembro, quem estiver em Fortaleza poderá dar um breve mergulho na ancestralidade dos povos originários e negros do Ceará. O projeto TEAR se propôs a tecer uma ponte entre a arte, as tradições ancestrais negras e indígenas e os tempos modernos, e o resultado deste trabalho será apresentado ao público neste período em dois momentos: uma Vivência com a comunidades quilombola e indígena; e na Feira Mercado Criativo com a venda de produtos dos mesmos no Mercado dos Pinhões. O projeto foi contemplado no VII Edital das Artes da Prefeitura de Fortaleza e desenvolvido pela Cria Assessoria e Produção Cultural junto às comunidades quilombola da Serra do Juá, em Caucaia, e indígena Pitaguary da aldeia Monguba, em Pacatuba.

 

Vivência com as Comunidades

No dia 6 (sexta), o Centro Cultural Belchior, na Praia de Iracema, recebe representantes das duas comunidades para uma tarde de muita troca de saberes e boas energias. Às 16h, o público poderá participar de uma conversa sobre o projeto com os artesãos das comunidades e com a coordenação artística do Projeto, que será seguida de uma vivência criativa com os artesãos. Para encerrar a tarde de trocas, o largo Luís Assunção será palco para o povo Pitaguary realizar uma roda de Toré, ritual ancestral que une dança e religiosidade, e os Quilombolas fazerem uma tradicional roda de Ciranda.

 

Mercado Criativo

No sábado (7), a partir das 16h, os artesãos participam da Feira Mercado Criativo, no Mercado dos Pinhões, quando será disponibilizado para venda ao público os produtos desenvolvidos durante a execução do TEAR. Estarão disponíveis 130 peças, entre vestuário e acessórios como colares, brincos e bolsas confeccionados a partir da imersão de designers contemporâneos nas duas comunidades, realizada de julho a novembro, aliando os fazeres ancestrais à modernidade. As peças custam entre R$ 10,00 e R$ 70,00 e, posteriormente, estarão disponíveis no site http://www.projetotearce.com.br.

 

Sobre o TEAR

O TEAR surgiu para valorizar o artesanato cearense e a cultura tradicional por meio de experimentações, intercâmbios artísticos e capacitações criativas, conectando artesãos quilombolas e indígenas aos empreendedores criativos de Fortaleza, que participam das feiras de artes promovidas pela SECULTFOR. De julho a novembro, criou-se um canal criativo, de troca de referências e práticas sustentáveis para obtenção de produtos inovadores, respeitando e valorizando suas tradições culturais. O TEAR construiu uma teia dentro da economia criativa que uniu os saberes, afetos e trocas entre as comunidades, suas expressões culturais, tradições, trajetórias de resistência e luta em harmonia com a cultura contemporânea.

“Desde os primeiros encontros já se evidenciou uma sintonia fina, um respeito mútuo, entre os designers e os artesãos. A habilidade técnica aliada à inventividade destes diferentes grupos proporcionou momentos singulares às vivências”, celebra Germana Vitoriano, coordenadora geral do TEAR. “Todos os envolvidos quiseram aprender uns com os outros, repassar os saberes dos seus ofícios, produzir de maneira coletiva. Certamente, foi este compartilhamento de referências tecnológicas e práticas sustentáveis que proporcionou a obtenção de produtos criativos e inovadores”, complementa.

Para este intercâmbio, foram convidados pelo projeto o estilista Matias, as designers Iara Reis, Claudia Pessoa, da CpDesign Store, Joana Gurgel, da Tenda Boho, e Juliana Farias, da TransBordando. Os designers desenvolveram ações de reconhecimento e valorização do conhecimento, integrando a preservação da vida social, crenças e modos de produção artesanal e o crescimento econômico sustentável das comunidades tradicionais cearenses. As expressões culturais estão manifestadas através do artesanato, acessórios, indumentárias e pinturas corporais, em diálogo com a produção ligada à moda e design.

 

Ancestralidade e modernidade

A comunidade quilombola da Serra do Juá desenvolve o projeto Zumbi, que alia artesanato e costura e é realizado exclusivamente pelas mulheres da comunidade. A estrela do projeto são as tradicionais colchas de retalhos. O trabalho com os recortes de tecido vai ganhar novas aplicações dentro do TEAR, com a confecção de roupas e acessórios. Já os Pitaguary de Monguba têm como destaque no seu trabalho artesanal a confecção de peças feitas a partir do barro e da palha, tanto para uso decorativo como como utensílios cotidianos, além de bordados, acessórios e adornos. Dentro do TEAR, a arte tradicional ganha novos contornos e nuances, sem perder suas características identitárias.

 

Serviço:

Vivência com as Comunidades

Data: 6/12

Local: Centro Cultural Belchior e Largo Luís Assunção

Horário: a partir das 16h

Gratuito e aberto ao público

 

Feira Mercado Criativo

Data: 7/12

Local: Mercado dos Pinhões

Horário: a partir das 16h

Aberta ao público

Espetáculo “Pocahontas” será apresentado no Teatro Brasil Tropical

 

 
Inspirado na história real da famosa ameríndia, que virou filme e desenho animado pela Disney, a Escola de Atores Marcelino Câmara traz para os palcos do Teatro Brasil Tropical o espetáculo “Pocahontas”, dia 8 de dezembro, às 17h​
A peça conta a história de Pocahontas, filha do chefe de uma tribo nativa, que quando vê as terras que seu povo habita serem invadidas por exploradores, só lhe resta uma opção: tentar impedir um confronto que pode resultar em um grande massacre Para isso, conta com a ajuda de John Smith, seu aliado.​
A adaptação teatral conta com atores que desenvolvem vários personagens, expondo, assim, a ideia de que nativos e exploradores são seres que fazem parte do mesmo meio.​
Serviço:
Pocahontas​
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323)​
Data: 8 de Dezembro (Domingo)​
Horário: 17h
Valores: R$40,00 inteira / R$20,00 meia-entrada​
Ingresso: sympla.com.br​
Duração: 50 minutos​
Classificação indicativa: LIVRE​

Adaptação do clássico “O Auto da Compadecida” chega ao Teatro Brasil Tropical

Adaptação do famoso texto de Ariano Suassuna, escrito em 1955, o espetáculo “O Auto da Compadecida” sobe aos palcos do Teatro Brasil Tropical, dia 6 de dezembro, às 19h30. A Escola de Atores Marcelino Câmara é quem assina a peça.​
Nesta versão, a história dos dois trapaceiros, João Grilo e Chicó, que lutam para sobreviver em meio as adversidades, é narrada por palhaços. Em meio ao caos estabelecido, somente a aparição de nossa senhora poderá salvar essa dupla. Atores e personagens tecem uma narrativa que expõe mazelas que a sociedade teima em esconder, assim como diverte o público com seu humor despretensioso.​
Serviço:
O Auto da Compadecida​
Local: Teatro Brasil Tropical (Av. da Abolição, 2323)​
Data: 06 de Dezembro (Sexta)​
Horário: 19h30​
Valores: R$60,00 inteira / R$30,00 meia-entrada​
Ingresso: sympla.com.br​
Duração: 60 minutos​

Classificação indicativa: LIVRE

FESTIVAL SÉRVULO ESMERALDO 90 ANOS NO CRATO PROSSEGUE ATÉ 05 DE DEZEMBRO

 

Para celebrar os 90 anos e promover o legado do artista Sérvulo Esmeraldo, o Governo do Estado do Ceará instituiu em 2019, por medida de Lei, o Ano Cultural Sérvulo Esmeraldo. A culminância deste ato é o Festival Sérvulo Esmeraldo 90 Anos, com curadoria de Dodora Guimarães e Marcus de Lontra Costa, que está sendo realizado até o dia 30 deste mês no Crato, sua terra natal, promovido pelo Instituto Sérvulo Esmeraldo, em parceria com a Universidade Regional do Cariri (URCA).

O Campus Pimenta abriga duas exposições do evento: Maciej Babinski – Desenho, Gravura e Pintura, com curadoria de Dodora Guimarães e a Coletiva Conclusiva das Residências Artísticas, resultado das ações formativas desenvolvidas pelo fotógrafo Gentil Barreira e pelas artistas Rochelle Costi e Mônica Nador.

“O Festival foi pensado não apenas para homenagear o artista cratense Sérvulo Esmeraldo, mas principalmente para dar conhecimento ao público das suas ideias, dos projetos que o inspiravam, entre eles o próprio Crato. Queremos fortalecer e movimentar a cena local de forma dinâmica e consequente, envolvendo os artistas e as pessoas que moram no Cariri, fazendo-as mergulhar no pensamento de Sérvulo”, avalia a curadora e presidente do Instituto Sérvulo Esmeraldo, Dodora Guimarães, idealizadora do evento.

O Festival é uma realização do Instituto Sérvulo Esmeraldo, em parceria com a Universidade Regional do Cariri (URCA) e Instituto Cultural do Cariri (ICC), com o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado – Secult, e da Prefeitura do Crato, por meio da Secretaria Municipal da Cultura, com agradecimentos à Enel.

 

Exposição Maciej Babinski – Desenho, Gravura e Pintura

Os visitantes do Festival Sérvulo Esmeraldo 90 anos podem visitar na Galeria Célia Bacurau, até 30 de novembro, uma exposição inédita e antológica  de Maciej Babinski, artista nascido na Polônia (Varsóvia, 1931), que adotou o Cariri cearense há 27 anos – não como refúgio, mas como campo de expansão para a sua vida e para o exercício da arte com a maior liberdade possível.

“O Sérvulo saiu do Cariri e ganhou o mundo, indo viver e trabalhar na Europa. Babinski fez o caminho inverso, saiu da Europa, passeou o mundo e encontrou sua plenitude artística no Ceará, mais exatamente no Cariri. Essa exposição mostra ao público como a região inspira e permeia a obra desse grande artista”, explica Dodora.

Com residência e atelier em Várzea Alegre, o artista das filigranas agigantou-se no sertão do Cariri. Integrante de uma geração de artistas, cada vez mais rara, de sólida cultura e de domínio do métier, Babinski é um mestre reconhecido também por ter colaborado para a formação de importantes artistas brasileiros. Com curadoria de Dodora Guimarães, a exposição reúne obras entre desenhos, gravuras e pinturas, realizadas entre 1967 e 2019.

 

Coletiva Conclusiva Residências Artísticas de Gentil Barreira, Mônica Nador e Rochelle Costi

Em nove dias de imersão e vivências no caldeirão cultural do Cariri cearense,  as artistas visuais Rochelle Costi e Mônica Nador e o fotógrafo Gentil Barreira – que fotografou e acompanhou Sérvulo Esmeraldo por mais de 30 anos – trabalharam com artistas previamente inscritos e selecionados oficinas colaborativas, que resultaram na Coletiva Conclusiva das Residências Artísticas, em exposição no Salão da Terra,  na URCA – Campus Pimenta.

 

Programação Paralela

A URCA, o Instituto Cultural do Cariri e a Secretaria da Cultura do Crato promovem uma série de atividades abertas ao público durante o Festival Sérvulo Esmeraldo 90 anos. Em parceria com a Secult Crato, a Universidade está promovendo exibições dos documentários “Sérvulo Esmeraldo – O Espaço no Infinito” e “Perfil – Sérvulo Esmeraldo”, este último produzido pela TV Assembléia, nos municípios do Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. O calendário de exibições e os locais estão sendo divulgados nas redes sociais do Instituto Sérvulo Esmeraldo.

No dia 05 de dezembro, às 19h, no Instituto Cultural do Cariri (ICC), acontece a mesa-redonda “O Crato de Sérvulo”, com José Flávio Vieira, Humberto Cabral e Napoleão Tavares Neves. Antes,  nos dias 29 e 30, a partir das 10h, a Comunidade do Gesso recebe uma Vivência Estética Compositiva, com André Moraes e Carolina Mapurunga.

 

SERVIÇO FESTIVAL SÉRVULO ESMERALDO 90 ANOS

DATA: Até 05 de dezembro

LOCAL: Crato/CE

Mais informações:  Instagram @institutoservuloesmeraldo/ Facebook https://www.facebook.com/institutoservuloesmeraldo/

 

EXPOSIÇÕES

Coletiva Conclusiva Residências Artísticas: Gentil Barreira, Mônica Nador, Rochelle Costi e Participantes

Maciej Babinski: Desenhos, Gravuras e Pinturas (1961 – 2019)

Local: Campus Pimenta – URCA

Visitação: segunda a sexta, das 08h às 12h, das 14h às 16h e das 18h às 22h

 

CAIXA CULTURAL FORTALEZA RECEBE mostra “O Cinema Samurai de Akira Kurosawa”

 

Os amantes da sétima arte já podem comemorar a chegada da mostra de um dos mais importantes cineastas do mundo: o japonês Akira Kurosawa. O evento é gratuito e acontece entre os dias 26 de novembro e 01 de dezembro, na Caixa Cultural Fortaleza. Para garantir a entrada, basta ir à bilheteria da CAIXA Cultural até trinta minutos antes do início da sessão. Ao todo, serão exibidos 10 filmes. A sessão de abertura contará, após a exibição do filme, com um debate com o curador da mostra Pedro Tinen. Durante a Mostra serão promovidas atividades educativas: Dois encontros com especialistas de cinema e cultura do Japão.

As atividades visam promover a reflexão e o debate sobre os temas e estilos da carreira desse cineasta, contextualizando a importância de Kurosawa não apenas para o cinema japonês, mas a sua influência para o cinema brasileiro e mundial. O trabalho tem como objetivo oferecer os filmes do Kurosawa tanto de época, como os contemporâneos, revelando ao público que o tema dos samurais (pelo qual o diretor ficou mais conhecido), não era uma exclusividade dos seus filmes ambientados no Japão feudal, mas pode ser encontrado na resiliência de suas personagens e na luta que encabeçam contra as injustiças da sociedade. Akira Kurosawa traz no seu currículo assinaturas de 29 filmes, entre eles “Rashomon” (1950), “Os Sete Samurais” (1954), “Trono Manchado de Sangue” (1957), além de outras tantas obras-primas. O evento é voltado para todos os públicos.

 

PROGRAMAÇÃO

 

DATA HORÁRIO     FILME / DURAÇÃO / CLASSIFICAÇÃO

26/nov           16h     Rashomon (1950) / 88min / 14 anos

26/nov           19h     Palestra de Abertura / 60min / Livre

 

27/nov           16h     Dersu Uzala (1975) / 142min / Livre

27/nov           19h     Viver (1952) / 143min / 14 anos

 

28/nov           16h     Trono Manchado de Sangue (1957) / 110min / 14 anos

28/nov           19h     Ran (1985) / 164min / 14 anos

 

29/nov           16h     A Fortaleza Escondida (1958) / 126min / 14 anos

29/nov           19h     Debate com Monica Okamoto e Henrique Codato / 60min / Livre

 

30/nov           16h     Os Sete Samurais (1954) / 206min / 10 anos

30/nov           20h     Rashomon (1950) / 88min / 14 anos

 

01/dez            15h     Yojimbo – O Guarda Costas (1961) / 110min / 16 anos

01/dez            18h     Trono Manchado de Sangue (1957) / 110min / 14 anos

 

 

 

SERVIÇO:

[CINEMA] O Cinema Samurai de Akira Kurosawa

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: 26 de novembro à 01 de dezembro de 2019

Classificação indicativa: 16 anos

Ingressos: Gratuitos

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais.

Paraciclo disponível no pátio interno.

Informações gerais (85) 3453-2770

 

Tributo ao grupo U2 no Teatro RioMar Fortaleza

 

A Orquestra Filarmônica do Ceará traz um concerto especial em alusão a famosa banda de rock U2, no próximo dia 27 de novembro, quarta-feira, no Teatro RioMar Fortaleza. Os grandes sucessos do grupo irlandês serão regidos pelo maestro Gladson Carvalho e interpretados pelos cantores Leo Vox e Leonardo Araújo. No repertório estão músicas como “Beautiful Day”, “Sunday Bloody Sunday”, “Vertigo” e “Ordinary Love”.

 

O espetáculo começa às 20h e a venda dos ingressos já está disponível na bilheteria do Teatro ou pelo site www.teatroriomarfortaleza.com.br.

 

Ao longo do ano o projeto OFCE Apresenta Grandes Clássicos tem ocorrido no RioMar Fortaleza, entre as atrações que já passaram pelo palco do teatro estão: Beatles, Elvis Presley, Frank Sinatra, Tenores e Queen.

 

Sobre Orquestra Filarmônica do Ceará

A OFCE surgiu em 22 de maio de 1998, em reunião na casa da mãe de seu criador, o maestro Gladson Carvalho. A iniciativa busca reunir os melhores músicos do Ceará em um trabalho ousado, promovendo formação de plateias, laboratório profissionalizante, geração de trabalho e renda para cerca de 70 profissionais da música. A Filarmônica do Ceará tem contribuído para dar espaço a constante demanda de talentos musicais do estado, que ainda migram para outras terras, devido à falta de incentivos e recursos para manter-se em atividade. A OFCE realiza concertos de porte nacional e internacional, além de duas óperas, O Cientista e O Jesuíta.

 

SERVIÇO

OFCE apresenta U2 com Leo Vox e Leonardo Araújo

Data: 27 de novembro, quarta-feira

Horário: 20h

Local: Teatro RioMar Fortaleza (Des. Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)

Ingressos: A partir de R$30 (meia) – Bilheteria do Teatro RioMar ou no Site do Teatro

Mais informações: 85 3244.2688

 

Exposição Jumento Amostrado do INEC é um dos destaques da programação da Virada Sustentável Fortaleza 2019

 

Entre os dias 20 e 24 de novembro, a capital cearense recebe a primeira edição da Virada Sustentável Fortaleza, evento considerado o maior festival sobre sustentabilidade no Brasil. Um dos destaques da programação será a exposição Jumento Amostrado, idealizada pelo Instituto Nordeste Cidadania (Inec). A mostra acontecerá nos dias 20 e 21 de novembro no Cine Teatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro), e de 20 a 24 de novembro no Centro Cultural Belchior (Rua dos Pacajús, 123, Praia de Iracema), das 16h às 21h em ambos os locais. Toda a programação será gratuita.

A Exposição Jumento Amostrado, que já esteve no shopping RioMar Fortaleza, reúne seis esculturas de jumento, em tamanho real (1,6m x 1m), produzidas com uma estrutura em arame e tela coberta e moldadas por fibra de vidro que foram customizadas por artistas plásticos cearenses e por crianças e adolescentes alunos do LABInec, do Bom Jardim, em Fortaleza. Cada escultura traz pinturas temáticas que remetem a elementos da cultura nordestina e com relação direta a seis projetos desenvolvidos pelo Inec. Entre os elementos regionais utilizados na produção das obras estão os cangaceiros, o cordel, os desenhos rupestres e as marcas do gado, além do grafite urbano.

A exposição tem como objetivo homenagear o Nordeste, região na qual o Inec desenvolve importantes projetos sociais, culturais e econômicos, bem como valorizar o jumento, um símbolo da cultura, da história e da paisagem nordestina. “Queremos usar as obras de arte para financiar os projetos do Inec, beneficiando, assim, mais jovens de baixa renda de Fortaleza. Além disso, nossa ideia é também chamar a atenção da população para a necessidade de políticas públicas voltadas para a educação de qualidade, inclusão digital e social, direcionada a adolescentes em situação de vulnerabilidade”, reforça Stélio Gama, presidente do Inec.

Segundo Ronaldo Cavalcante, que produziu as esculturas e coordena a exposição, a mostra fala muito sobre a história e a cultura nordestinas. “Estampamos nas esculturas temas de grande relevância na história do sertão. Essa exposição com os jumentos tem um significado muito importante para o Nordeste. Além de destacar a importância desse animal para o desenvolvimento da região e do Brasil como um todo, queremos lembrar também que ele sofre risco de extinção devido à seca, ao abandono e à matança indiscriminada”, comenta o artista plástico que criou uma das esculturas da exposição.

A programação da Virada Sustentável Fortaleza 2019 contará ainda com exposições, palestras, intervenções culturais, cinema, dança, música, rodas de conversa, contação de histórias, circo, oficinas, feira de troca, jogos, performances artísticas, teatro, entre outras atividades em diversos espaços da cidade. O movimento ocupará espaços como o Cine Teatro São Luiz, Parque Estadual do Cocó, Dragão do Mar de Arte e Cultura, Rede Cuca, Centro Cultural Belchior, Parque Parreão, Floresta do Curió e Instituto dos Cegos, entre outros lugares da cidade que são significativos para a sustentabilidade, cidadania, arte e cultura locais.

Virada Sustentável

A Virada Sustentável teve sua primeira edição em 2011, em São Paulo, mas hoje já é realizada anualmente nas cidades do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, Manaus e Campinas também. Toda a programação é atualmente pautada nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O festival conta com articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, visando promover uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade, bem como reforçar as redes de transformação e impacto social presentes em cada cidade.

Na edição de Fortaleza, a Virada Sustentável é realizada pela Secretaria Especial de Cultura, Ministério da Cidadania, em parceria com o Grupo O POVO. O evento conta ainda com o apoio das Empresas CMPC e Ambev Ama.

Sobre o Inec

O Instituto Nordeste Cidadania (Inec) surgiu em 1993 como Comitê de Ação da Cidadania para realizar ações emergenciais, como doações de cestas básicas, roupas e brinquedos para pessoas em situação de vulnerabilidade. Em 1996, a iniciativa constituiu-se como Organização Não-Governamental (ONG) e, em 2003, foi qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). O Inec tem como missão: Promover a cidadania por meio de programas socioambientais e de microfinanças com o objetivo de fomentar o desenvolvimento sustentável. Para atingir este objetivo, a instituição é parceira do Banco do Nordeste na operacionalização dos programas Crediamigo e Agroamigo, além de desenvolver os programas socioambientais Inec Juventude, Inec Cultura, Inec Território e Inec Tecnologia.

Serviço

Exposição Jumento Amostrado na Virada Sustentável Fortaleza 2019

Dias 20/11 e 21/11

Cine-Teatro São Luiz
Rua Major Facundo, 500 – Centro

Horário: das 16h às 21h

Entrada gratuita

Dias 20/11 a 24/11

Centro Cultural Belchior
Rua dos Pacajús, 123 – Praia de Iracema

Horário: das 16h às 21h

Entrada gratuita

Sesc promove oficinas, apresentações musicais, vivências e atividades lúdicas voltadas para a cultura negra

 

 

Shows, oficinas, exibição de filmes e vivências são algumas das atividades que integram a programação da Semana Sesc de Promoção da Igualdade Racial, que em 2019 acontece de 04 a 21 de novembro. Em sua 6ª edição, o evento está, mais do que nunca, pautado na visibilidade e valorização da articulação, mobilização e disseminação das tradições, sociabilidades e culturas da população negra na nossa cidade e no Estado, buscando fortalecer as expressões e impressões de matrizes africanas. A iniciativa faz parte das ações em alusão ao Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, que é marcado pela luta dos negros no Brasil diante da escravidão e do racismo.

 

De acordo com Kassia Oliveira, estudante de pedagogia e Técnica de Assistência, a Semana Sesc de Promoção da Igualdade Racial também visa destacar a ancestralidade do povo negro, que resiste e luta a cada dia por mais espaço na sociedade. “A ideia do evento é justamente o de propor ideias e temáticas relevantes para a sociedade, que são postas a partir de ações que primam pelo diálogo e pela ludicidade”, afirma.

 

Um dos destaques da VI Semana Sesc de Promoção da Igualdade Racial é a apresentação das cantoras Luedji Luna e Selma Uamasse, dentro da edição especial do projeto Sesc Sonoridades. As duas artistas, que exploram os ritmos africanos em suas canções fazem show nessa quarta-feira, 20/11, a partir das 19h, no Sesc Fortaleza. A entrada custa apenas 2kg de alimentos não perecíveis, a serem entregues na portaria da unidade no momento do show, que serão destinados às entidade sociais parceiras do Programa Mesa Brasil Sesc.

 

Nascida na Bahia, Luedji Luna aborda temas que se relacionam a questão da identidade, a partir do olhar da artista sobre si mesma e do contato dela com imigrantes, refletindo sobre a identidade afro-brasileira. Já Selma Uamusse nasceu em Moçambique, mas, ainda criança, foi viver em Portugal. Suas músicas transitam entre o jazz, o soul e o rock e, ao mesmo tempo, apresentam uma forte presença da rítmica do seu país.

 

Feira Preta

 

Assim como ocorreu em 2018, o evento também vai promover a Feira Preta Sesc, que envolve grupos comunitários e a unidade Sesc Fortaleza, cuja programação acontece a partir das 16h. Na terça-feira, por exemplo, o público pode participar das oficinas de Expressão e Improvisação Corporal e de Abayomi, que são bonecas de origem iorubá feitas com retalhos e que simbolizam resistência, tradição e o poder feminino.

 

Na quarta-feira, o Sesc Fortaleza recebe as oficinas de bijuteria com tecido africano e materiais recicláveis, de literatura e de turbante, dentre outras. Já as oficinas da quinta-feira, último dia da Feira, são focadas na produção de móbiles e mandalas africanas e na dança com foco nos ritmos africanos, como samba, maracatu, ciranda e axé. Durante todo o período da Feira, os visitantes vão ter a chance de participar de uma vivência de degustação de acarajé, além de conferir as apresentações musicais e a exposição com peças artesanais.

 

“A Semana Sesc de Promoção da Igualdade Racial não deixa de ser um momento de reflexão, solidariedade, de união e respeito. É também uma forma de compartilhar ideias, saberes, empoderamento e pertencimento, como forma de não apenas mostrar, mas, principalmente, valorizar a força e a resistência da população negra ao longo da história”, finaliza Kassia.

 

Programação disponível aqui: http://bit.ly/343XRZZ

Para conferir a programação completa do Sesc no Ceará, basta acessar o site www.vemprosescce.com.br

 

Serviço

II Feira Preta | VI Semana Sesc de Promoção da Igualdade Racial

Data: 19 a 21 de novembro

Hora: a partir das 16h

Local: Unidade Sesc Fortaleza – Rua Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro

Inscrições: gratuitas, realizadas no local, com vagas limitadas

 

Sesc Sonoridades – Luedji Luna e Selma Uamusse

Data: 20/11 (quarta-feira)

Local: Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740)

Horário: 19h

Entrada: 2kg de alimentos

 

Sobre o Sesc

O Sesc, instituição integrante do Sistema Fecomércio, oferece ações de educação, cultura, esporte, lazer, saúde, e promoção social. Os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, empresários e seus dependentes são os beneficiados pelo Sistema, mas os serviços também podem ser acessados pela população em geral

Sobral recebe programação do 3º Festival Acordes do Amanhã

 

O 3º Acordes do Amanhã – Festival Itinerante de Música chega a Sobral nesta terça-feira, 19, e terá programação ainda nos dias 21, 25 e 26. Além da “Princesa do Norte”, o Festival passará por Aquiraz, Croatá, Guaraciaba do Norte, Guaramiranga, Itapajé, Paracuru, Pindoretama, São Gonçalo do Amarante e Fortaleza.

Praças, terminais de ônibus, mercados, escolas e hospitais do Ceará serão embalados com apresentações de grupos profissionais e de instituições voltadas ao ensino de música e prática orquestral e coral para crianças a partir de oito anos de idade, que fazem parte da Plataforma Sinfonia do Amanhã, projeto parceiro do festival.

 

EM SOBRAL

Nesta terça-feira (19), a Banda Maestro José Pedro de Alcântara faz show no Abrigo Sagrado Coração de Jesus, às 15h. Já no dia 21 o Grupo de Flautas da Escola de Música de Sobral realiza apresentação na Escola Maria do Carmo Andrade, às 9h e às 15h.

A outra atração que faz parte da programação de Sobral é o Quinteto de Sax da Escola de Música de Sobral, que faz show no Hemoce no dia 25, às 9h e às 14h. No dia 26, o grupo se apresenta no Hospital do Coração, às 9h.

 

MÚSICA PARA TODXS

Com o tema Música para Todxs, o objetivo é que o Festival Acordes do Amanhã seja um grande palco para reverenciar os múltiplos contextos sociais e culturais. O destaque é a descentralização dos sons e das histórias de vida envolvidas com arte.

O 3º Festival Acordes do Amanhã é apresentado pela Enel Distribuição Ceará, Plataforma Sinfonia do Amanhã e Governo do Estado do Ceará com apoio institucional da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), por meio da lei de incentivo à cultura. O projeto conta com a o apoio cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor) e do Instituto Cultural Iracema. A produção do Festival é desenvolvida pela Cinco Elementos Produções e a realização é da Quitanda Soluções Criativas e do Instituto BR Arte, contando também com a produção executiva da Marco Zero.

 

SERVIÇO

Festival Acordes do Amanhã – Música para todxs: programação em Sobral nos dias 19, 21, 25 e 26. Gratuito. Mais informações: (85) 3235-4063.

APRESENTAÇÕES:

Dia 19/11 – Às 15h no Abrigo Sagrado Coração de Jesus (Praça Quirino Rodrigues, 480 – Centro, Sobral). Atração: Banda Maestro José Pedro de Alcântara.

Dia 21/11 – Às 9h e às 15h na Escola Maria do Carmo Andrade (R. Francisco J de Holanda – Bairro Pedrinhas, Sobral). Atração: Grupo de Flautas da Escola de Música de Sobral.

Dia 25/11 – Às 9h e às 14h no Hemoce (Rua José Maria Alverne, 383 – Centro, Sobral). Atração: Quinteto de Sax da Escola de Música de Sobral.

Dia 26/11 – Às 9h no Hospital do Coração (Av. Gerardo Rangel, 715 – Jocely Dantas, Sobral). Atração: Quinteto de Sax da Escola de Música de Sobral.