Browsing Tag

anac

GOLLOG apresenta o CHEGOL Mini, voltado para pequenas encomendas expressas

Depois de apresentar aos brasileiros em janeiro de 2020 o CHEGOL, o serviço rápido de transporte de encomendas de até 5 kg, ideal para pessoas físicas e pequenas empresas, a GOLLOG traz agora mais um produto dessa linha: o CHEGOL Mini. Praticidade e segurança, além de leveza, são atributos dessa novidade, que consiste no transporte de artigos de até 500 g (meio quilo) com preço fixo por envelope.

Para embalar as encomendas, a GOLLOG criou um envelope único, nas medidas 27 x 40 cm. Tudo o que couber dentro do envelope será entregue ao destinatário, desde que não ultrapasse os 500 g previamente estipulados. Democrático por natureza, o CHEGOL Mini é apropriado para qualquer pessoa que precise despachar mercadorias expressas como documentos, livros, bijuterias, pequenos acessórios e miudezas em geral.

O CHEGOL Mini pode ser facilmente contratado nas lojas da GOLLOG e também nas lojas GOL existentes nos aeroportos em que a Companhia mantém suas bases. Como prazo, a GOLLOG solicita 1 dia para a transferência aérea e realiza entregas em domicílio em todo o Brasil. Os endereços de lojas da GOLLOG podem ser obtidos no site https://www.gollog.com.br.

A GOLLOG atende 3.816 cidades no Brasil e conta com uma rede de 98 unidades. Saúde, confecção, eletrônicos e indústria automotiva são os principais segmentos que utilizam seus serviços, correspondendo à maior parte das milhares de toneladas transportadas por ano. Em seus 20 anos de história, a GOLLOG transportou mais de 1,3 milhão de toneladas, conectando os Clientes no Brasil e no mundo de forma eficiente por meio dos voos da GOL e de parcerias internacionais. Nos últimos 10 anos, foram mais de 16 milhões de atendimentos para mais de 100 mil Clientes recebidos anualmente.


A GOL LINHAS AÉREAS
A GOL Linhas Aéreas é a maior Companhia aérea do Brasil, com mais de 36 milhões de Clientes transportados por ano, e líder no segmento corporativo e de lazer. Em 20 anos de história, democratizou o transporte aéreo no país e se tornou a maior empresa de baixo custo do setor, com a melhor tarifa da América Latina. A Companhia mantém alianças estratégicas com a Air France e KLM, além de disponibilizar aos Clientes diversos de codeshare e interline, trazendo mais conveniência e facilidade nas conexões para qualquer lugar atendido por essas parcerias.
Com o propósito de Ser a Primeira para Todos, a GOL tem investido continuamente em produtos, serviços e atendimento para oferecer a melhor experiência de viagem aos seus passageiros. A #NovaGOL reforça esse conceito, liderando em conforto com a maior oferta de assentos e mais espaço entre as poltronas; conectividade e entretenimento, oferecendo a mais completa plataforma com internet, filmes e TV ao vivo grátis; o melhor programa de fidelidade do mercado – SMILES – e um atendimento ao Cliente reconhecido e premiado por diversas organizações como ANAC, Reclame Aqui e Fórum Brasileiro de Relacionamento com o Cliente. No segmento de transporte e logística de cargas, a GOLLOG possibilita a captação, distribuição e entrega de encomendas para diversas regiões do País e exterior. Internamente, a GOL tem uma equipe de 15 mil profissionais da aviação altamente qualificados e focados na Segurança, valor número um da Companhia.

GOL, 20 anos: novos tempos no ar, sempre

A história da GOL Linhas Aéreas teve início com o voo 1741 de um Boeing 737-700 que decolou de Brasília às 6h56 e pousou em Congonhas, São Paulo, exatamente às 8h30 do dia 15 de janeiro de 2001. Na tripulação encarregada dessa primeira decolagem estavam o comandante Grabler e a comissária Giselle, que junto a outros 127 colaboradores comemoram igualmente hoje seus 20 anos de empresa. Esse grupo é um extrato do nosso Time de Águias, composto por milhares de pessoas que se dedicam incondicionalmente à GOL todos os dias, fortalecendo as bases da nossa contribuição para transformar a história do transporte aéreo e a própria sociedade brasileira. Uma jornada que nos trouxe à liderança do mercado de aviação no Brasil.

Milhões de brasileiros voaram pela primeira vez com a GOL e esse é o melhor resultado que a criação de uma Companhia aérea realmente nova poderia ter produzido. Essa conquista importantíssima evidencia que o nosso esforço permanente, os inúmeros aprendizados dessa jornada e a opção por atuar sempre de forma corajosa e disruptiva em diversas frentes – da cultura organizacional aos produtos e serviços oferecidos – democratizaram, com qualidade e em caráter irreversível, o acesso ao transporte aéreo no Brasil.

Mas essas conquistas não estariam sendo celebradas hoje, se a palavra inovação não estivesse gravada desde sempre no código genético da GOL. A ideia original de romper com o modelo aeroviário restritivo predominante já revelava a vocação da empresa para a modernidade, palavra que, com o passar do tempo, tornou-se indissociável da tecnologia. Combinando os mais avançados recursos tecnológicos disponíveis com as mentes inquietas do seu Time de Águias, a Companhia desenhou sua forma de se colocar no mundo: simples, humana e inteligente. Tudo se resumia a oferecer às pessoas aquilo que elas realmente precisam, no momento oportuno, com rapidez, segurança, praticidade, gentileza e, sobretudo, pioneirismo. Para a GOL, é fundamental entregar uma experiência de viagem tranquila, agradável e conectada ao espírito do seu tempo.

“É uma alegria enorme ver o efeito que a construção de uma Companhia aérea comprometida com a eficiência operacional e organizada de forma simples, humana e inteligente conseguiu produzir ao longo dessas duas décadas. Temos a honra e o grande orgulho de ser uma Companhia brasileira que levou milhões de pessoas a voarem pela primeira vez. Que os próximos 20 anos sejam ainda mais transformadores e que a GOL possa continuar exercendo o seu papel fundamental, de fazer sempre os novos tempos acontecerem”, celebra Constantino Junior, sócio fundador e presidente do conselho da GOL.

Dizer que a GOL sempre conviveu com o futuro, é uma conclusão natural de quem olha para a história dos 20 primeiros anos da empresa. Da aposta firme e pioneira na venda de passagens pela internet (foi a primeira na América Latina a oferecer e estimular essa possibilidade), à atitude igualmente inovadora de simplificar o cartão de embarque ou, bem mais recentemente, de desenvolver na GOL Labs, o laboratório de inovação da Companhia, em 2019, o primeiro serviço de embarque por biometria facial do Brasil, o “Selfie Check-In”. No mesmo ano nasceu a GAL, o robô de autoatendimento que esclarece dúvidas dos Clientes antes do voo, no aeroporto. Em 2020, foram disponibilizados o check-in pelo WhatsApp e um aplicativo de tradução de libras a bordo, para citar apenas alguns exemplos de inovações importantes que foram pensadas e introduzidas ao longo dessas duas primeiras décadas.

As questões sociais também ganharam corpo e relevância no caminho. Tudo começou já no primeiro ano da empresa, em 2001, com o apoio da GOL ao Projeto Felicidade, voltado a crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer. Em 2010, nascia o Instituto GOL com a missão de capacitar mão de obra para a aviação por meio do ensino profissionalizante de jovens de baixa renda. Com o sucesso da iniciativa, no ano de 2014 o Instituto passou a assinar os projetos sociais da Companhia e a protagonizar seu desempenho nesse setor. Hoje, são mais de 57 organizações apoiadas, entre elas a AACD, a Amigos do Bem, o Comitê Paralímpico Brasileiro, o Teto, a Fundação GOL de Letra e o Instituto Fernando Fernandes.

E por fim, mas não mesmo importante, no ano passado, a GOL passou a ser a única Companhia brasileira a integrar uma seleta lista das 13 aéreas mundiais reconhecidas com a certificação de Estágio 1 da Avaliação Ambiental concedida pela IATA – a IEnvA. Um atestado importantíssimo de que a empresa desenvolveu uma política ambiental consistente e está exercendo suas responsabilidades. Na última década, por exemplo, a Companhia reduziu a emissão de CO2 por passageiro em 26%. Ao final de 2021, a GOL buscará a entrada no Estágio 2 da IEnvA, fato que já aponta para onde os próximos anos vão nos levar.

2020: o maior desafio da Companhia sendo convertido em mais aprimoramento

Inserida num dos setores mais fortemente atingidos pela crise da covid-19, a GOL entendeu imediatamente que a solidariedade assumiria o protagonismo. No fim de março de 2020, já à época operando unicamente uma malha essencial, a GOL foi a primeira a oferecer passagens aéreas gratuitas aos profissionais de saúde em deslocamento pelo País, compromisso que mantém até hoje. Lançou em seguida o projeto Aproximando Distâncias, plataforma de e-commerce sem fins lucrativos que promove o contato virtual dos seus passageiros com artistas e artesãos nacionais afetados pela paralisação do turismo, uma maneira inovadora de permitir que os Clientes possam fortalecê-los comprando artigos genuínos e brasileiríssimos sem sair de casa.

Como a Saúde e a Segurança são temas prioritários da Companhia, ao longo dos últimos meses, a empresa desenvolveu em parceria com o Hospital Albert Einstein, autoridade em saúde privada e pública no Brasil e na América Latina, um projeto consultivo para a avaliação, reestruturação e certificação das suas já rigorosas medidas de higienização contra o contágio pelo coronavírus em aeronaves e aeroportos. É a primeira e única Companhia do País a obter o selo Einstein Padrão de Qualidade e Segurança Covid-19.

Passamos a utilizar com atenção total todos os nossos canais de comunicação como ferramentas eficazes para esclarecer dúvidas e informar aos Clientes sobre os novos protocolos de Segurança estabelecidos para o período de pandemia, e continuamos incansáveis na vigilância dos procedimentos especiais para esse momento inédito que o planeta enfrenta, e que vai passar.

Agora a GOL está pronta, alerta e disponível para atender às demandas dos órgãos governamentais em relação ao programa nacional de imunização.

O futuro

A chegada aos 20 anos em um momento tão único inspirou a GOL a utilizar a comemoração da data como uma alavanca. A Companhia vai se permitir ser ainda mais efetiva na missão de superar limitações, aprender muito e evoluir incessantemente para gerar ainda mais impacto positivo no setor aéreo, no país e, em alguma medida, no mundo. Por todo o ano de 2021 a celebração dos feitos dessas 2 décadas estará presente como direcionadora dos debates, das pautas e das iniciativas da GOL para o futuro.

“Decidimos, em pleno aniversário, mergulhar ainda mais fundo nas nossas vulnerabilidades, entender onde e como podemos superá-las e aprofundar o aprendizado nas questões mais complexas que temos pela frente, como os desafios ligados ao meio ambiente, às questões sociais e à própria organização interna da empresa. Sabemos bem que haverá erros e acertos, mas garantimos uma atitude: não vamos nos esquivar muito menos abrir mão do papel de aprendizes esforçados e, ao mesmo tempo, de ente atuante e relevante. O protagonismo é a nossa marca desde 15 de janeiro de 2001”, completa Paulo Kakinoff, presidente da GOL.

GOL: 20 anos em números

Com seus sonhos, esperanças, alegrias, saudades, prosperidade, preocupações e tudo mais que é inerente ao ser humano, nossos Clientes realizaram 509 milhões de viagens pela GOL até hoje, em 4.220.798 voos.

Para os 17 destinos existentes em janeiro de 2001, com 26 rotas, hoje são 63 bases domésticas (58 são próprias e 5 operadas por meio de parceiras regionais exclusivas) e 169 rotas. Para os 120 voos diários iniciais, temos agora 513 a cada 24 horas – um número que chegou a 800 decolagens diárias, na fase pré-pandemia.

Líder na ponte aérea, uma das mais movimentadas do planeta, a GOL já realizou, entre o Santos Dumont (SDU) e Congonhas (CGH), nada menos que 252.628 voos de ida e volta, conduzindo 24,8 milhões de passageiros (Santos Dumont-Congonhas-Santos Dumont).

Se em janeiro de 2001 eram 13 aviões, hoje cruzam os céus do Brasil e das Américas 127 aeronaves da GOL: 23 Boeings 737-700 (com capacidade para 138 Clientes), 97 Boeings 737-800 (186 Clientes) e 7 Boeings 737-MAX8 (186 Clientes), sendo este último modelo uma das máquinas mais modernas e eficientes já produzidas e que faz parte da renovação atual da frota da GOL. A projeção para 2021 é de uma oferta total de 3.391.138 assentos.

São operações assistidas de perto e à distância por uma comitiva de 14.819 Colaboradores, divididos em 4.999 aeronautas e 9.820 aeroviários. Um time forte e apaixonado que, há 20 anos, desenha o futuro da GOL.

GOL  participa de projeto-piloto para embarque com reconhecimento facial no Salvador Bahia Airport –BA

Com o propósito de “Ser a Primeira Para Todos”, a GOL Linhas Aéreas, maior Companhia doméstica de aviação do País, foi escolhida para testar no aeroporto de Salvador (BA) o projeto-piloto do Governo Federal para embarque com uso de reconhecimento facial. O terminal recebe, desde a última segunda-feira (14) a solução de identificação biométrica, sendo o primeiro a ser testado na região Nordeste.

Intitulada “Embarque Seguro”, a tecnologia foi desenvolvida pelo Serpro, empresa de inteligência em TI do Governo Federal, em parceria com o Ministério da Infraestrutura (MInfra). O projeto tem como objetivo tornar mais eficiente e seguro o processo de embarque nos aeroportos, trazendo ainda mais comodidade para as viagens. Durante o check-in no terminal será realizada a validação biométrica do Cliente, comparando com os dados da base do governo e a vinculação dos dados e foto do passageiro capturada na hora, ao cartão de embarque. Para entrar na aeronave, o embarque acontecerá por meio da identificação facial por biometria, sem necessidade de apresentação de documento.

“A GOL tem a satisfação de poder apoiar iniciativas como essas, que reforçam a visão de inovação e pioneirismo da Companhia, trazendo ainda mais tecnologia e comodidade na jornada dos nossos Clientes no aeroporto”, destacou Raioni Santos, Gerente de Projetos e Inovação de Aeroportos da GOL Linhas Aéreas.

Startup Resolvvi é pioneira em resolver problemas de passageiros de voos e já recuperou mais de R$ 3mi em indenizações para clientes

Bruno Arruda, CEO; Jesus Hernández, COO; Patricia Autran, CMO

Após passar um tempo planejando aquela viagem dos sonhos ou, mesmo, uma viagem rápida por conta do trabalho, você se depara com algum problema em seu voo, atraso, cancelamento, overbooking, extravio de bagagens, por exemplo. Daí,vem a “dor de cabeça” e frustração por não ter saído como foi imaginado e, ainda, ter a preocupação de ir atrás de resolver os problemas junto às companhias aéreas .

Mas já pensou em contar com ajuda de uma plataforma online que auxilia na resolução desses casos? Foi pensando em facilitar a vida dos passageiros de avião que sofrem problemas com voos e da análise de padrões em casos vencidos por passageiros contra companhias aéreas que nasceu a “Resolvvi”, uma startup criada com o objetivo de se tornar uma intermediária para usuários que buscam indenizações após enfrentarem problemas em viagens de avião, focando em uma experiência totalmente online.

De 2017 até junho de 2019, a Resolvvi já atendeu clientes em todos os estados do Brasil e recuperou mais de R$ 3 milhões em indenizações para os seus clientes. Até o fim deste ano, a expectativa é atender mais de 4 mil passageiros.

A startup teve sucesso em 98% dos casos ingressados e os resultados positivos continuam em crescimento após o empreendedorismo do advogado Jesus Hernandez e do engenheiro Bruno Arruda. Hernandez atuava em escritórios envolvidos na defesa de companhias aéreas e percebeu que alguns casos dificilmente eram vencidos pelas empresas. Hoje, a empresa tem, também, como sócia a engenheira Patricia Autran.

“A Resolvvi é uma empresa focada em mediações com as companhias aéreas. Acionamos os direitos dos passageiros lesados, compondo soluções extrajudiciais”, explica Hernandez. Assim, a startup não se trata de um escritório de advocacia e segue a Lei 13.140/2015 (Lei da Mediação), possibilitando que as companhias aéreas compensem seus passageiros pelos transtornos sofridos e ainda reduzam seu potencial passivo jurídico.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), cerca de 11,57% dos voos são cancelados ou passam por longos atrasos no Brasil por ano. Quando isso acontece, os passageiros prejudicados têm direito a indenização que varia de R$ 2,5 mil a R$ 10 mil. Em caso de se sentirem lesados, os passageiros podem ingressar com o pedido de indenização até dois anos após o ocorrido.

A empresa atua, inclusive, buscando indenizações para problemas que envolvem companhias aéreas nacionais e internacionais que apresentam escritório no Brasil. É possível cadastrar um pedido de indenização relativo à companhia aérea que operou o voo ou à companhia através da qual a passagem foi adquirida..

CONTATO – Para contar com o apoio da Resolvvi, o usuário precisa acessar o portal da empresa (https://www.resolvvi.com) e responder a um questionário inteligente sobre a situação enfrentada, que diagnostica em menos de um minuto se o seu problema é elegível ou não a uma indenização. Sendo elegível, o passageiro pode seguir com o cadastro do seu pedido de indenização, inserindo as informações de seu voo e anexando as provas, como cartões de embarque e e-mails informando a alteração do voo.

Provas de que o passageiro teve gastos extras ou sofreu transtornos maiores, perdeu algum compromisso importante, não ter recebeu nenhuma acomodação da companhia aérea, estava acompanhado de crianças ou possuía condições de saúde especiais, como problemas de coluna, podem gerar um maior valor de indenização.

Caso as respostas não se encaixem nos padrões identificados pela startup para casos ganhos, o passageiro é avisado de que o processo não será levado adiante por não ser elegível a uma indenização.

Por fim, a plataforma gera os documentos necessários para seguir com o caso automaticamente e o cliente realiza a assinatura digitalmente através de um token de segurança.

“Os documentos necessários são assinados digitalmente e conseguimos rastrear o status dos voos através de softwares. Após isso, depende de cada situação, mas temos casos de clientes que fizeram o cadastro em nosso site e, sem que fizessem mais nada, receberam o valor da indenização em menos de um mês”, detalha Bruno Arruda, CEO da Resolvvi.

Segundo a estudante de Psicologia, Roberta Rocha, “não sabia que era possível ganhar dinheiro se tivesse problemas com meu voo e com a Resolvvi, além de descobrir isso, consegui com eles uma indenização pelo meu voo atrasado. Fui muito bem atendida e nem precisei fazer nada além de responder um questionário rapidinho! O atendimento também foi muito rápido e a Resolvvi foi muito prestativa! Amei e recomendo”.

FACILIDADE – O início do processo através da plataforma é gratuito, pois o cliente só paga pelo serviço da startup se ganhar uma indenização. Nesse caso, a Resolvvi recebe uma taxa de 30% do valor. Caso não ganhe, o cliente não paga nada, e a Resolvvi assume todos os custos envolvidos. “A Resolvvi foi muito atenciosa comigo, me orientou e ajudou de forma fácil e rápida. O melhor de tudo é que não tem custo inicial. Apenas respondendo algumas perguntinhas no site e deixando toda a parte burocrática com eles, consegui ir atrás dos meus direitos e ganhar minha indenização. Recomendo para todos!”, disse a estudante de arquitetura Bianca Cavalcante. 

A Resolvvi é uma das startups que receberam o investimento da WOW Aceleradora, a maior aceleradora independente no País, que conta com o apoio de mais de 170 investidores.

Com o processo de aceleração, a companhia espera dobrar sua equipe até o fim do ano, chegando a mais de 20 colaboradores.