Natura é reconhecida globalmente por engajar fornecedores sobre mudanças climáticas

 

O CDP, anteriormente conhecido como Carbon Disclosure Project, reconheceu a Natura, pela segunda vez consecutiva, em seu Índice de Engajamento com Fornecedores (Supplier Engagement Rating). A Natura é uma das companhias a figurar na lista formada por 400 empresas que engajam a cadeia produtiva com as melhores práticas para conter mudanças climáticas. Hoje, mais de 9.600 empresas respondem ao levantamento feito pelo CDP – a pedido de mais de 590 investidores que reúnem cerca de US$ 110tri em ativos financeiros. Com isso, mais de 50% de mercado global é analisado.

A organização global sem fins lucrativos, CDP, mantém uma plataforma para analisar e mitigar impactos ambientais, especialmente relacionados ao aquecimento global, desmatamento e recursos hídricos. Segundo relatório do CDP, as emissões de gases de efeito estufa de fornecedores podem ser cerca de 11,4 vezes maiores do que das operações diretas das empresas. Por essa razão, a organização aponta como fundamental o engajamento de parceiros. “As emissões das empresas não terminam na porta da fábrica. Uma ação climática corporativa significativa requer envolvimento dos fornecedores para reduzir as emissões em toda a cadeia de valor”, explica Sonya Bhonsle, diretora global de cadeias de valor da CDP.

Para Denise Hills, diretora global de sustentabilidade da Natura, a presença da marca no levantamento é uma grande conquista, pois reflete o nível de ambição climática ao longo de nossa cadeia produtiva. “Nosso modelo de negócios opera com uma lógica de cooperação de todos os envolvidos na cadeia e, para atingir nossa ambição de nos tornamos uma empresa carbono zero até 2030, é imprescindível o conjunto no engajamento de nossos fornecedores”, explica Denise Hills, em referência ao documento Compromisso com a Vida, do Grupo Natura &Co. Pelo texto, Natura &Co (que reúne Avon, Natura, The Body Shop e Aesop) se comprometeu a atingir emissões líquidas zero de carbono até 2030 para suas quatro marcas, 20 anos antes do compromisso firmado pela ONU.

Denise ainda ressalta a parceria que a empresa mantém com comunidades agroextrativistas na Amazônia para fornecimento sustentável de insumos da biodiversidade brasileira. A parceria também conta com um projeto de compensação de carbono dentro da própria cadeia de fornecimento. A iniciativa remunera famílias locais pela conservação da floresta em pé frente à pressão pelo desmatamento.

A lista completa das empresas avaliadas pode ser encontrada em: http://bit.ly/SupplierEngagement20

 

Compromisso com o Clima

Em 2017, Itaú Unibanco e Natura fizeram uma parceria inédita e lançaram o Edital Compromisso com o Clima, com o apoio do Instituto Ekos Brasil, a fim de estimular novos parceiros e fornecedores a neutralizarem suas emissões por meio de projetos nas áreas de energia, agricultura, floresta e tratamento de resíduos, entre outros. A Plataforma busca ainda otimizar recursos, ao compartilhar conhecimentos e boas práticas na seleção de projetos socioambientais, conectando os desenvolvedores aos investidores, ao mesmo tempo em que contribui para ampliar os benefícios para o meio ambiente e para a sociedade. Em 2020, a MRV, o grupo RaiaDrogasil, o escritório Mattos FIlho e a Localiza passaram a fazer parte da Plataforma como apoiadores institucionais. Outras treze empresas também acessaram a plataforma e selecionaram projetos para realizar a compensação de suas emissões de carbono ao longo do último ano. O edital 2021 do Programa Compromisso com o Clima para captação de projetos socioambientais será aberto ainda no primeiro semestre.

 

Programa Natura Carbono Neutro

Iniciado em 2007, O Programa Natura Carbono Neutro mantém três principais eixos de atuação, com mapeamento das emissões em toda a cadeia de valor, busca constante de redução das emissões e neutralização das emissões que não foram evitadas.

A Natura adota um escopo ampliado, que considera não apenas o próprio processo produtivo, mas também a cadeia de valor – desde a extração da matéria-prima e o transporte, até a fabricação de materiais de embalagens por terceiros e a destinação final dos produtos após o uso. Para as emissões que ainda não foram evitadas, a companhia apoia 38 projetos que geram créditos de carbono para, assim, neutralizar os impactos ambientais. Em 2019, o Programa foi reconhecido pelo Global Climate Action Award, premiação mais importante do mundo sobre o tema concedida pela Organização das Nações Unidas.

Você também pode gostar leia