Hospital Emergencial do PV atendeu 649 pacientes em seu primeiro mês de funcionamento

 

O Hospital Emergencial do Estádio Presidente Vargas completou um mês de funcionamento e já contabilizou o expressivo número de 649 pacientes atendidos com Covid-19. Desse total, 403 pacientes receberam alta e puderam retornar ao convívio familiar.

“Nesse primeiro mês, contamos com números muito significativos. Muitos pacientes já foram curados graças ao atendimento desse hospital. Estamos com 224 leitos de internação em funcionamento, mantendo uma taxa de ocupação em torno de 90% ao dia”, declarou a secretária de Saúde de Fortaleza, Joana Maciel.

O Hospital Emergencial do Estádio Presidente Vargas conta, hoje, com 224 leitos de internação e, ainda esta semana, habilita mais 56 novos leitos destinados a pacientes de média e baixa complexidade com Covid-19. O hospital também conta com 17 leitos para pacientes que venham ter algum complicação e precisem de terapia intensiva (UTI).

Construído com uma área de mais de 3.500m², o hospital de campanha tem base em concreto e toda estrutura de saneamento, água, hidrelétrica, entre outros. Além dos cinco blocos com leitos para internação, divididos em enfermarias, o hospital conta, ainda, com bloco de apoio onde funciona a administração, laboratório, farmácia e o almoxarifado.

A unidade de saúde também possui área de vestimenta e desinfecção dos profissionais e contêineres que servem de repouso e de estoque para os equipamentos de proteção individual (EPIs) dos médicos. São mais de 500 profissionais da saúde envolvidos nos processos de prestação de serviço dentro desse hospital, somente para enfrentamento da Covid-19.

Novos leitos

Para complementar a estrutura de combate ao coronavírus, o hospital vai totalizar, com os dois novos blocos de atendimento, mais 112 leitos, ficando com 336 leitos. “O primeiro bloco da expansão deverá ser entregue ainda nesta quinta-feira, dia 21/05, com 56 novos leitos, ampliando a capacidade de atendimento a pacientes com sinais moderados. Nosso intuito é acolher e salvar vidas”, ressaltou o prefeito Roberto Cláudio.

A expectativa é que o segundo bloco da expansão, com mais 56 novos leitos, seja entregue até o final de maio, ampliando a rede de atendimento a Covid-19 da Capital.

Você também pode gostar leia