Na contramão da crise, Aeris mantém ritmo de contratações mesmo em meio à pandemia e abre mais 142 vagas

 

Junto com a pandemia do novo coronavírus vieram muitas dificuldades para todas as pessoas e setores da economia, seja na área da saúde, na mudança de hábitos e rotinas, bem como na forma de se relacionar e trabalhar. O atual cenário de interrupção das atividades de serviços não essenciais tem impactado de forma significativa na economia, levando a perda de empregos e consequentemente de renda, afinal várias empresas reduziram seus quadros de funcionários para sobreviverem a esta crise. Contudo, na contramão dessa realidade, algumas empresas, ao invés de estarem demitindo, estão contratando, como é o caso da Aeris, indústria fabricante de pás eólicas instalada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Desde o ano passado, a Aeris já vinha em um movimento de expansão do número de colaboradores, tendo ampliado o quadro de 2,5 mil para 3,5 mil funcionários. Para 2020, a empresa havia planejado manter o ritmo de novas contratações e chegar a 4,8 mil funcionários até o fim do ano. Por essa razão, desde o início deste ano, a empresa vem abrindo vagas para as mais diversas funções, principalmente aquelas ligadas à atividade industrial, tanto em cargos de gestão, como em funções técnicas.

E as contratações continuam acontecendo mesmo após o início da pandemia da Covid-19. Por fazer parte do grupo de empresas que prestam serviços essenciais, como é o caso do setor de energia, a Aeris não parou suas atividades. Nos meses de março e abril, foram 274 admissões. Além disso, a empresa está ainda com outras 142 vagas abertas, entre elas para: coordenador de produção, inspetor de qualidade, operador de tratamento de resíduos e técnicos em elétrica e mecânica. A Aeris está recebendo ainda currículos para seu banco de talentos com oportunidades para cargos de Auxiliar e Líder de Produção. Todas as vagas disponíveis podem ser conferidas no site www.aeris.gupy.io, onde os interessados devem também preencher o cadastro e realizar os primeiros testes.

Entretanto, diante do cenário atual, ainda que tendo mantido suas atividades, a empresa fez algumas adaptações tanto na área operacional como nos processos de contratação. Segundo a diretora de Gestão e Gente da Aeris, Gianna Cunha, a fábrica tem seguido as orientações e determinações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Governo do Estado do Ceará visando a contenção do coronavírus. “Não podemos parar, mas a garantia da saúde, da segurança e do bem-estar de nossos colaboradores são requisitos primordiais para nós e fazem parte dos nossos valores”, reforça Gianna.

Medidas de prevenção

Desde o início da pandemia, a Aeris adotou diversas medidas visando a prevenção e contenção do vírus em suas instalações e o contágio entre os colaboradores, como o reforço nos processos de limpeza e higiene dos ambientes da empresa, da equipe e dos transportes (rotas), a restrição de viagens nacionais e internacionais a trabalho, a adoção de home office para a área administrativa e restrições para reuniões presenciais, priorizando o uso de recursos virtuais para a realização das mesmas. Além disso, os procedimentos para contratações também precisaram sofrer algumas modificações. “Para garantir a segurança de todos os envolvidos, fizemos algumas adaptações e conduzimos nossos processos obedecendo todas as recomendações de medidas preventivas e de cuidado à saúde”, conta Gianna Cunha.

Dentre as adaptações implantadas no processo de recrutamento e seleção estão a adoção de entrevistas por vídeo chamada, entrega de documentações por e-mail, agendamento de exames admissionais por horário marcado, disponibilização de álcool gel e orientação para o uso de máscaras em etapas presenciais, bem como dispensa da entrega de alguns documentos necessários à contratação para evitar o comparecimento dos candidatos em bancos e outros ambientes, orientando ainda a utilização de canais de atendimentos virtuais.

Gianna explica ainda que a empresa realizou também alterações no processo de integração (imersão feita na empresa nos primeiros dias de trabalho) dos novos colaboradores, com a diminuição da programação e do número de funcionários por turma. “Nas salas onde acontecem parte da programação da integração adotamos também alguns cuidados como o distanciamento entre as pessoas, o uso de máscaras e álcool em gel, além de mantermos as janelas e portas abertas para uma melhor circulação do ar”, finaliza.

Você também pode gostar leia