Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular lança campanha para conscientização do tratamento de varizes com profissionais especialistas

 

Cerca de 70% dos adultos brasileiros têm algum tipo de varizes, estima o Ministério da Saúde. E engana-se quem pensa se tratar de uma chateação meramente estética — aos poucos, o quadro pode evoluir e o acúmulo de sangue nas pernas pode gerar complicações como dores, inchaço e até trombose.

 

Desta forma, a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) lança uma campanha de conscientização, para que as pessoas que sofrem com a condição busquem um atendimento médico especializado.

 

Segundo o médico cirurgião vascular e presidente da SBACV do Ceará,  Frederico Linhares, “existem diversas maneiras de se tratar as varizes, mas o mais importante é procurar um cirurgião vascular ou um angiologista para tratar do problema. As varizes não são apenas um problema estético. Se não tratadas, elas podem causar dores, desconfortos regulares e até problemas mais sérios de saúde”.

 

De acordo com Linhares, além de diagnosticar corretamente o quadro, esses profissionais são os mais aptos a escolher o caminho terapêutico adequado para cada paciente – em alguns casos, há necessidade de cirurgia. “Para ter ideia, se a escleroterapia (uma das opções de tratamento) não for realizada por um expert no tema, há risco de complicações, como feridas de difícil cicatrização, manchas escuras e até formação de coágulos nos vasos”, explica.

 

Sem conhecimento sobre os riscos que a condição pode provocar, muitas pessoas, descontentes com a aparência do corpo acabam procurando o tratamento de escleroterapia ou aplicação, como é conhecida popularmente a técnica para “desaparecer” com as veias dilatadas, com profissionais sem formação em medicina, desconhecendo o fato de que apenas o médico especialista pode indicar o procedimento adequado, após um diagnóstico correto do grau da doença.

 

“O paciente que procura um profissional não médico para o procedimento corre riscos de sofrer consequências sérias. Para esse tratamento, é preciso mais que uma avaliação superficial. O angiologista ou cirurgião vascular realiza um exame clínico detalhado, capaz de diagnosticar se a pessoa apresenta insuficiência venosa ou outras condições que possam exigir condutas mais complexas, como uma cirurgia. Além disso, pode haver complicações, que variam desde a insatisfação estética com o resultado até ameaça à integridade física, trombose, embolia pulmonar, gangrena, infecções e reações alérgicas graves”, finaliza.

 

 

O que são varizes

 

Varizes são veias tortuosas, dilatadas e insuficientes. Qualquer veia pode ficar varicosa, mas é mais comum as varizes afetarem as pernas e pés. Para muitas pessoas, as varizes e vasinhos (uma variação mais leve de varizes) são uma preocupação puramente estética. Para outras pessoas, varizes podem causar dor, desconforto e até mesmo problemas mais graves, como aumentar o risco de doenças circulatórias.

 

 

Causas

 

A causa mais comum de varizes é a influência genética, uma vez que existe forte predisposição familiar. Pode-se herdar veias mais frágeis que com a idade e fatores de risco predispõem ao aparecimento das varizes. Outra possível causa é o hábito de ficar em pé muitas horas por dia. Aquelas pessoas que trabalham desta forma ou que, por algum outro motivo, possuam esse hábito, estão mais suscetíveis ao surgimento de varizes.

 

Menos comumente, as varizes podem ser um sinal de um problema mais grave que pode, por vezes, precisar de tratamento. Estes problemas graves podem incluir:

 

     Coágulos de sangue ou bloqueio nas veias

 

     Veias profundas danificadas

 

     Vasos sanguíneos anormais (fístulas arteriovenosas)

 

     Tumores

 

Você também pode gostar leia