Pardal Sorvetes vai investir R$ 3,5 mi em energia solar, maior investimento do segmento no país

Um dos principais valores da Pardal Sorvetes é cuidar das pessoas, que agora vai ganhar nova dimensão na história da empresa. Até o fim do segundo semestre, toda a fábrica da marca, que funciona no Eusébio, vai funcionar com energia solar, reduzindo a emissão de CO2 em cerca de 117 toneladas por ano e tornando a produção dos milhares de sorvetes, picolés e sundaes muito mais sustentável.

O investimento inicial para transformar a estrutura da fábrica será de R$ 3,5 mi, até agora, o maior projeto em energia solar do Brasil no segmento de sorvetes e picolés, e o projeto deve ser concluído em um período de quatro meses, com início das obras previsto para o mês de julho. Com a reforma, a instalação terá 6.023,50 m² e terá cerca de 2.619 módulos fotovoltaicos garantindo uma potência instalada de 864,27 kWp.

“Após a mudança para funcionamento à base de energia solar, a Pardal será uma geradora de energia. No futuro, isso proporcionará a possibilidade de a empresa investir ainda mais em tecnologia, maquinários, contratação de funcionários e expansão para novos mercados, visto que nossa redução de custos deve ser de pelo menos 75% em energia”, explica o gerente de Marketing da Pardal Sorvetes, Erikson Nascimento.

Além da economia nos gastos, o ganho ambiental é enorme: com a redução de CO2, a empresa irá evitar a emissão de gases poluentes equivalentes ao funcionamento de 117 carros por ano, algo próximo ao impacto positivo do plantio de 613 árvores no mesmo período. “Investir em energia limpa e renovável sempre foi um dos nossos maiores sonhos, porque reforça os nossos valores de cuidar das pessoas e do mundo em que vivemos”, completa Erikson.

Você também pode gostar leia