Orquestra Filarmônica do Ceará apresenta muito rock em tributo à banda Dire Straits, nesta terça-feira (31), no Teatro José de Alencar

 

O Teatro José de Alencar recebe na noite desta terça-feira, 31, um espetáculo super especial. A Orquestra Filarmônica do Ceará faz tributo à banda britânica de rock Dire Straits. O concerto será regido pelo Maestro Gladson Carvalho e conta com a participação da Blackpool Band, Cy Fortuna, Ricardo Máximo e Léo Araújo. Os arranjos da apresentação foram produzidos por Lu Carlos.

Dire Straits foi uma banda de rock britânica formada em 1977 por Mark Knopfler (guitarra e vocais), seu irmão David Knopfler (guitarra), John Illsley (baixo) e Pick Withers (bateria). Embora formada em uma época em que o punk rock reinava absoluto, decidiram lidar com as convenções do rock clássico, firmando-se em uma sonoridade mais leve, que agradou ao público cansado do som super produzido do rock dos anos 70.

Não tardou para que a banda se tornasse conhecida mundialmente, ganhando o status de disco de platina logo em seu primeiro álbum. Mesmo com “pouco” tempo de banda e apenas 6 álbuns de estúdio, a banda ultrapassou a marca de 100 milhões de discos vendidos mundialmente. Entre suas canções mais conhecidas estão “Sultans of Swing”, “Lady Writer”, “Your Latest Trick”, “Romeo and Juliet”, “Why Worry”, “So Far Away”, “Money for Nothing”, “Walk of Life”, “Tunnel of Love” e “Brothers in Arms”.

 

Dire Straits
A Blackpool Band, uma das convidadas para a apresentação, nasceu em maio de 2018 da ideia de um grupo de –amigos – músicos experientes de Fortaleza, apreciadores de som clássico, rock, pop e flashback. O grupo faz uma mistura musical para o público relembrar bons tempo, interagir, dançar e cantar. Formada por Cy Fortuna (vocais), Lu Carlos (guitarra e baixo), Tarcísio Pinho (sax) e Elvis Brito (bateria), a Blackpool Band pretende fazer um trabalho autoral, resgata e traduz para o público de forma lúdica, o entretenimento autêntico.

A OFCE surgiu em 22 de maio de 1998, em reunião na casa da mãe de seu criador, o maestro Gladson Carvalho. Com intuito de reunir os melhores músicos do Ceará em um trabalho ousado, promovendo formação de plateias, laboratório profissionalizante, geração de trabalho e renda para cerca de 70 profissionais da música.

A Filarmônica do Ceará tem contribuído para conter a constante demanda de talentos musicais que o estado perde e ainda perde para outras terras, devido à falta de incentivos e recursos para manter-se em atividade. A OFCE é um sonho realizado, em concertos de porte nacional e internacional, além de duas óperas, O Cientista e O Jesuíta.

O evento é apoiado pelo Teatro José de Alencar, Orquestra Filarmônica do Ceará e D&E Entretenimento.

 

Serviço:

Data: Terça-feira, 31

Local: Teatro José de Alencar

Horário: 19h30

Valor: R$15 (meia) | R$30 (inteira)

Vendas: No local (Bilheteria do Teatro José de Alencar)

Você também pode gostar leia