Bienal do Livro do Ceará lota o Centro de Eventos durante o feriado de Tiradentes

Uma multidão lotou o Pavilhão Oeste do Centro de Eventos do Ceará nesta sexta-feira (21). A XII Bienal Internacional do Livro do Ceará atraiu, segundo a organização, aproximadamente 75 mil pessoas, que lotaram os corredores em busca de ofertas de livros das 350 editoras, na área dos estandes, e a variada programação distribuída entre térreo, primeiro e segundo andares.
Tão diversa quanto a programação foi o perfil de público que frequentou a Bienal na sexta-feira e que promete seguir movimentando o sábado. Pela manhã, ainda aconteceram algumas visitações escolares, mas ao longo do dia a maioria dos visitantes era composta por famílias e grupos de adolescentes, que aproveitaram o feriado de Tiradentes para curtir a Bienal.
Um dos espaços mais concorridos foi o FORPG, no mezanino 2, formado por dez mesas e dezenas de jogos de tabuleiro e cartas, distribuídos para os grupos. Ali, pessoas de todas as idades se divertiam, abandonando um tanto as telas e resgatando a interação presencial dos jogos analógicos.
“Há uma ligação direta entre jogos e literatura, porque muitos deles são formas de produzir narrativas. Além disso, muitos games estimulam a leitura”, afirma Glaudiney Mendonça, do Igrejota (Incrível Grupo de Estudos de Jogos de Tabuleiro), responsável pelo espaço. A procura dos jogos foi tanta que o tempo de funcionamento das mesas se estendeu até às 19h. Neste sábado, o espaço FORPG fica disponível até às 15h apenas com jogos de RPG tradicionais ou “de mesa”, como Dungeous & Dragons e muitos outros.
Programe-se
Neste sábado, a expectativa é que o número de visitantes também surpreenda. O destaque da manhã é o Brasil Sonoro, uma ópera popular com 80 crianças. A programação infantil dedicada a Monteiro Lobato também deve encantar os pequenos: no espaço Circo e Literatura, uma Emília contorcionista e um Visconde saltitante dão as boas vindas. Contações de histórias, lançamentos de livros e conversas dos autores com pais e educadores também estão na agenda do dia.
Entre as programações inclusivas, destaque para a palestra sobre autismo, com o professor Wilson Cândido Braga, que acontece às 14h na sala Rachel de Queiroz (mezanino 2) e, para o projeto de Tânia Dourado, com personagens que trabalham autismo e preconceito racial, às 15h.
À tarde, grandes nomes da literatura nacional participam de debates: Daniel Galera, Joca Reiners Terron, Ignácio de Loyola Brandão, Cristóvão Tezza, Ângela Gutierrez e muitos outros. Às 16h, Ademir Assunção e Nirton Venâncio iniciam a programação da Sala Moreira Campos com uma conversa sobre o legado literário de Bob Dylan, agraciado com o prêmio Nobel de literatura em 2016. Nesse mesmo horário, as dramistas conversam e se apresentam no Auditório Mestres e Mestras da Cultura.
Às 17h, os grandes nomes da programação são Leonardo Sakamoto, jornalista e cientista político, e Marcia Tiburi, filósofa. Ambos conversam sobre o ódio nas redes sociais. À noite, às 21h, a programação se encerra com show de Dona Zefinha, “Invocado que só”.

Serviço:

XII Bienal Internacional do Livro do Ceará

De 14 a 23 de abril, no Centro de Eventos do Ceará

Programação completa em: http://bienaldolivro.cultura.ce.gov.br/

Você também pode gostar leia