Browsing Tag

show

Alceu Valença faz show gratuito neste domingo em Fortaleza

 

Chega a mais uma edição neste domingo (23), o RioMar Music Festival e, desta vez, traz como atração principal o cantor Alceu Valença. O evento é gratuito e tem início às 15h30 com apresentação da cantora cearense Di Ferreira, no Estacionamento Aberto da Lagoa do Papicu. Em seguida, às 17h, o pernambucano sobe ao palco, trazendo um grande show para o público. As pulseiras para acesso às cadeiras serão distribuídas a partir das 12h com número limitado de entrega.

No RioMar Music Festival, Alceu Valença interpretará sucessos como “Coração Bobo”, “Táxi Lunar”, “Belle de Jour”, “Girassol”, “Cabelo no Pente”, “Embolada do Tempo”, “Estação da Luz”, “Solidão”, “Anunciação” e “Tropicana”. Sempre em conexão com a melhor tradição musical do Nordeste, o cantor recria um módulo de canções de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro. Temas como “Baião”, “Xote das Meninas”, “Vem Morena”, “Sabiá”, “Pagode Russo” e “O canto da Ema” mostram com vigor que, assim como a embolada, o forró tem sempre seu lugar. No show, ele canta ao lado de Paulo Rafael (guitarra), Tovinho (teclados), André Julião (sanfona), Nando Barreto (baixo), Cássio Cunha (bateria).

O RioMar Music Festival é um projeto que traz grandes shows para a capital cearense e busca promover o acesso gratuito à música e à cultura. O projeto teve início em 2017 e já recebeu nomes como Toquinho, Geraldo Azevedo, Erasmo Carlos, Marcelo Jeneci com Tulipa Ruiz, Paulinho Moska com participação de Mar’tnália, Zeca Baleiro e Maria Rita. A realização é do RioMar Fortaleza.

 

Sobre Alceu Valença
Alceu Valença nasceu em São Bento do Una, próximo ao sertão de Pernambuco, e assimilou direto da fonte as influências que caracterizam toda a sua obra. Com 40 anos de carreira e mais de cinco milhões de discos vendidos, é o artista brasileiro que melhor representa a fusão dos gêneros musicais do Brasil profundo com uma sonoridade repleta de timbres e intensidade contemporâneos – definida por um crítico do New York Times, como “um rock que não é rock”. Ou como sintetizou Luiz Gonzaga, depois de assistir a um show de Alceu no início da carreira: “seu som é uma banda de pífanos elétrica”.

 

SERVIÇO
RioMar Music Festival – Alceu Valença
Data: domingo, 23 de setembro
Local: Estacionamento Aberto da Lagoa do Papicu – RioMar Fortaleza
Abertura do espaço: 15h
Show Di Ferreira: 15h30
Show Alceu Valença: 17h
Entrada gratuita.
As pulseiras para acesso as cadeiras serão distribuídas a partir de 12h com número limitado.

Programação semanal Theatro José de Alencar

Programação semanal  do Theatro José de Alencar – TJA de  17 a 23 de setembro

 

[OFICINA – TEATRO] CORPO EM TRABALHO
18 a 22 de Setembro

Anexo CENA do TJA

A oficina “Corpo em Trabalho“ é um projeto de pesquisa/prática acerca das referências ritualísticas abertas dos culto aos orixás e também as referências narrativas as quais os deuses iorubas aparecem; objetivando dessa maneira averiguar o processo criativo de cena por meio de estímulos sensoriais e sinestésicos na busca de outras terreiros de criação e expressão cênica ligadas diretamente ao trabalho físico do ator/atriz. Corpo em Trabalho é uma oficina de teatro prática destinado a atores,atrizes, estudantes de artes cênicas.

Dia 17.09 – Segunda-Feira

TEATRO DE PORTAS ABERTAS – Programação Gratuita

Visita Guiada – 09h 10h 11h 14h 15h 16h 17h

09h

[POLÍTICA CULTURAL] ENCONTRO DA COMISSÃO ESTADUAL DO SISTEMA ESTADUAL DE TEATROS – SET-CE

Local: Sala Sidney Souto | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

O Sistema Estadual de Teatro vincula-se à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, tendo por objetivos sistematizar e implementar políticas de integração e incentivo aos teatros de todo o Estado, com diretrizes estabelecidas de forma democrática e participativa por essas instituições. Foi sancionado pela Lei 13.604, de 28 de junho de 2005, promovendo a articulação e a troca de experiência entre os teatros existentes no Estado, bem como encaminhando o debate sobre o papel e função dos teatros junto às comunidades, propondo formas de provimento de recursos, financiamento e fomento destinados aos equipamentos do Sistema. Atualmente o SET é composto por gestores de teatro de todas as macro-regiões do Estado.

15h

[TEATRO] ESPETÁCULO “DOIS LOKOS NA GUERRA CONTRA OS POLUIDORES” – Associação Cultural GTRV de Taíba (São Gonçalo do Amarante – CE)

Local: Saguão | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

“Dois Lokos na guerra contra os poluidores”, é uma comédia de temática ambiental que conta a história de dois soldados, soldado Ambiente e soldado Ecologia, de exércitos inimigos, que foram escolhidos para vigiar as fronteiras e cuidar para que invasores não poluam a natureza local, durante uma trégua na guerra.

16h

[HUMOR] SOBREMESA COM ARTE SORRINDO AO PINGO DO MEIO DIA

Local: Calçada | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

16h30

[TEATRO] ESQUETE “MINHA INTERNET CAIU, E AGORA?” – Grupo Cenas e Artes

Local: Teatro Morro do Ouro | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: 10 anos

17h

[TEATRO] ESPETÁCULO “GERAÇÃO TRIANON” – Instituto Teatro Público

Local: Diversos Locais | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: 12 anos

Com texto de Anamaria Nunes, a peça é ambientada no Teatro Trianon, célebre casa de espetáculos do Rio de Janeiro por suas comédias, entre as décadas de 20 e 30 do século XX.

18h

[TEATRO] HORA DO ANGELUS COM MASOR COSTA

Local: Calçada | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

19h30

[TEATRO] ESQUETE “O CALU” – Grupo Cenas e Artes

Local: Teatro Morro do Ouro | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: 10 anos

19h45

[TEATRO] ESPETÁCULO “BRASILEIRA: PROFISSÃO ESPERANÇA” – Grupo Clareia

Local: Pátio Nobre | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

O espetáculo é um passeio pela vida e obra da cantora Clara Nunes. A sereia Clara que canta e encanta arrastando todos para uma grande viagem pelo imaginário brasileiro. A peça adentra e busca revelar o universo mágico, místico e político do mito, seus sincretismos e sua importância para a música popular brasileira.

Dia 19.09 – Quarta-Feira

Visita Guiada – 09h 10h 11h 14h 15h 16h 17h

17h30

[TEATRO] ARTE DE RUA – “CONVERSA DE LAVADEIRAS” – Coletivo Rei Leal (CE)

Local: Calçada | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

Na peça “Conversas de Lavadeiras”, em tom de brincadeira, os atores destacam a inveja, a cobiça e outros pecados capitais através da história de três lavadeiras, na época em que surgiu o sabão em pó. O texto de Robson Araújo metaforiza a cobiça das pessoas quando mostra as duas que usavam sabão em pedra e a outra, mais jovem, com a novidade em pó.

Dia 20.09 – Quinta-Feira

Visita Guiada – 09h 10h 11h 14h 15h 16h 17h

17h30

[TEATRO] ESPETÁCULO “DA SILVA EL HIJO DE LAS AMÉRICAS “- Dona Zefinha (CE) e Pato Mojado (Argentina)

Local: Calçada | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

Dona Zefinha aposta numa pegada envolvente e divertida, quente fervendo como sabem fazer. Baseado na vida do povo latino com arranjos inspirados nas expressões artísticas populares e fusões de ritmos como a cumbia, tango, bolero, arrocha, samba, milonga, somado aos sons da rabeca, piano, violão, e sopros, trazendo um clima tropical. Convidados especiais Pato Mojado (Argentina) e Daniel Groove.

18h* e 20h

[TEATRO] ESPETÁCULO “O AMOR E O DIABO” – Grupo Arte de viver

Local: Palco Principal | Entrada: Fechado* e R$20 / R$10 | Classificação Indicativa: Livre

Dia 21.09 – Sexta-Feira

Visita Guiada – 09h 10h 11h 14h 15h 16h 17h

16h

[DANÇA] FESTIVAL DO CBDD – CONSELHO BRASILEIRO DA DANÇA – Seletiva Brasil

Local: Palco Principal | Entrada: R$40 / R$20 | Classificação Indicativa: Livre

Seletiva para o Festival Conselho Brasileiro de Dança realizado no Rio de Janeiro. O Festival de Dança do CBDD consiste em um evento com mostra competitiva contemplando os níveis Kids e Adulto, a partir de 4 anos ao avançado, aberto para todas as modalidades e categorias de dança.

18h

[MÚSICA] SHOW “HIATO ENTRE O VÃO E O NADA” – Banda Januário a Sete Palmos

Local: Teatro Morro do Ouro | Entrada: R$10 / R$5 | Classificação Indicativa: Livre

Este trabalho denota através do eu lírico as presenças e faltas de cada ser humano. O projeto se justifica através da humanidade de cada um dos integrantes da banda, que por serem amigos de longa data transparecem total intimidade entre si e conseguem fazer o público ter a mesma emoção, criando de forma muito pessoal uma atmosfera cheia de coloridos e sentimentos.

Dia 22.09 – Sábado

Visita Guiada – 14h 15h 16h 17h

16h

[MÚSICA] SHOW “SAMBAS QUE EU OUVI POR VOCÊ” – Keyliane e Azevedo

Local: Foyer | Entrada: R$10 / R$5 | Classificação Indicativa: Livre

O trabalho compila releituras de lindas canções do samba e bossa nova, envolvidas por um ar clássico e versátil, contando em ordem cronológica do repertório a história de cada música de forma poética. Esta proposta proporciona difusão e perpetuação da música Brasileira, historicamente marcada pelo samba e por suas vertentes.

16h

[DANÇA] FESTIVAL DO CBDD – CONSELHO BRASILEIRO DA DANÇA – Seletiva Brasil

Local: Palco Principal | Entrada: R$40 / R$20 | Classificação Indicativa: Livre

Seletiva para o Festival Conselho Brasileiro de Dança realizado no Rio de Janeiro. O Festival de Dança do CBDD consiste em um evento com mostra competitiva contemplando os níveis Kids e Adulto, a partir de 4 anos ao avançado, aberto para todas as modalidades e categorias de dança.

Dia 23.09 – Domingo

Visita Guiada – 14h 15h 16h

16h

[DANÇA] FESTIVAL DO CBDD – CONSELHO BRASILEIRO DA DANÇA – Seletiva Brasil

Local: Palco Principal | Entrada: R$40 / R$20 | Classificação Indicativa: Livre

Seletiva para o Festival Conselho Brasileiro de Dança realizado no Rio de Janeiro. O Festival de Dança do CBDD consiste em um evento com mostra competitiva contemplando os níveis Kids e Adulto, a partir de 4 anos ao avançado, aberto para todas as modalidades e categorias de dança.

17h

[Música] SALA DE CONCERTO – SÉRIE CONCERTOS DE CÂMARAS – Orquestra de Base da OSUECE
Local: Foyer | Entrada: Gratuita | Classificação Indicativa: Livre

Brasilis Restaurante promove happy hour no shopping Iguatemi

 

Inaugurando seu novo cardápio, o Brasilis Restaurante realiza um happy hour especial com chopp dobrado e apresentação música da cantora Thalissa Taynara, tocando uma seleção variada de músicas que vão desde forró antigo a MPB e funk. O happy hour do Brasilis Restaurante acontece nesta sexta, 14, às 18h, no shopping Iguatemi.

Brasilis Restaurante tem como proposta levar aos seus clientes um cardápio para transmitir a brasilidade sugerida pelo nome do restaurante. O seu menu oferece um self service completo com saladas, pratos quentes e uma variedade de carnes grelhadas e sobremesas. Além de refeições leves, como sanduíches, petiscos e comidas fitness.

 

Serviço:

Happy Hour no Brasilis Restaurante

Local: Shopping Iguatemi – Av. Washington Soares

Informações: https://www.instagram.com/brasilis.restaurante/

Forró das Antigas: Ex-vocalista da banda Noda de Caju faz show gratuito no Grand Shopping

A noite deste sábado, 15, no Grand Shopping, promete ser muito especial para os forrozeiros que curtem “Forró das Antigas”. O Palco Iracema edição Túnel do Tempo traz a cantora Iara Pamella, ex-vocalista da consagrada banda Noda de Caju, para cantar os grandes sucessos do forró que marcaram época. A apresentação é gratuita e acontece a partir das 19h, na praça de alimentação.
Com longa trajetória no forró e carreira consolidada em uma das maiores bandas de forró do Nordeste, Iara Pamella irá relembrar músicas como “”Lindos Momentos”, Sol do Meu Verão, “Meu Vício”, dentre outros. “O público vai curtir muito forró e saudade nesse show. Vou apresentar meu novo parceiro Anthony Carvalho e juntos vamos reviver grandes sucessos. Vai ser uma festa inesquecível, estão todos convidados”, declara a cantora.
Sobre Iara Pamela

Iara Pamella, paulista, iniciou sua carreira em 1996 na Banda Noda de Caju, onde gravou 5 cd’s e consagrou sua trajetória com várias músicas de sucesso pelo Brasil. Em 2000, Iara passou a cantar na “Banda Adrenalyna”, onde gravou um cd de grande repercussão em Pernambuco. Em 2002, a cantora passou a integrar a banda “Sabor de Mulher”, do grupo Gatinha Manhosa. Desde 2013 a cantora segue com carreira solo, se apresentando em barzinhos e casas de festas de Fortaleza, onde mora há mais de dois anos.
Serviço:

Forró das Antigas no Grand Shopping com Iara Pamella, ex-Noda de Caju

Data: 15 de setembro de 2018

Local: Praça de Alimentação – às 19h

Gratuito

www.grandshopping.com.br

Banda Reite comemora 10 anos de estrada no Theatro Via Sul Fortaleza

 

Para comemorar os 10 anos de estrada, a banda REITE, que iniciou sua história como “banda Retroativa”, fará um show especial dia 14 de setembro de 2018, às 19h30, no Theatro Via Sul Fortaleza. O show contará com grandes sucessos executados pela banda durante seu tempo de existência, novas releituras das faixas do primeiro disco, “O Ciclo”, o atual single “Contramão” e canções inéditas, além de participações especiais.

A banda, que já dividiu com artistas renomados, como Paralamas do Sucesso, Biquíni Cavadão, Nando Reis, Jota Quest, Humberto Gessinger, Barão Vermelho, Jay Vaquer, Roberta Sá, Zé Ramalho, Blitz e Ivete Sangalo, mostra toda sua experiência num show completamente diferente do que já apresentou ao seu público.

“Queremos propor ao público que nos acompanha uma experiência diferente. Desenhamos um cenário visual e auditivo para fazer com que a nossa música seja sentida da maneira mais intensa possível”, ressalta Renato Mesquita, vocalista da Reite.

 

Serviço

BANDA REITE

Datas: 14 de setembro de 2018

Horário: 19h30

Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Ingressos: R$60/R$30

Capacidade do Teatro: 732 Pessoas

Informações: (85) 3099-1290

Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.

Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Shopping Via Sul

Humor na Praça conta com a apresentação de 12 humoristas cearenses nesta sexta-feira

 

 

Muitas risadas e diversão promete o projeto Humor na Praça. O RioMar Fortaleza recebe na sexta-feira, dia 14 de setembro, os convidados de Ciro Santos. Aloisio Junior, Caio Freitas, Dion Queiroz, Jaderson Cavalcante, LC Galeto, Leo de Oliveira, Matheus Cidrão, Moises Loureiro, Natan Fanho, Paulo Soares, Roberto Rizzo e Vagner Anselmo garantem arrancar as melhores risadas do público, que poderá conferir a atração a partir das 19h, na Praça de Eventos, no piso L3.

No show, cada humorista fará um stand up de 10 minutos e todo o evento será apresentado por Ciro Santos junto com a youtuber famosa Camila Uckers. O Humor na Praça é gratuito e a entrada é sujeita à lotação do espaço.

 

Sobre o Humor na Praça RioMar Fortaleza

O Humor na Praça é um projeto realizado pelo shopping, com entrada gratuita, e que traz atrações de humoristas do cenário regional e nacional com a apresentação de Ciro Santos. Já passaram pelo palco este ano humoristas como Tiririca, Sérgio Malandro e Marco Luque, entre outros.

 

Serviço

Data: Sexta-feira (14)
Horário: 19h
Local: Praça de Eventos do Piso L3 do RioMar Fortaleza (R. Des. Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)
Telefone: (85) 3066-2000
Entrada Gratuita

CAIXA CULTURAL FORTALEZA APRESENTA “OS SONHOS NÃO ENVELHECEM – TRIBUTO A MILTON NASCIMENTO”

 

Foto: Andrea Santiago

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 20 a 23 de setembro de 2018, o show “Os Sonhos não Envelhecem – Tributo a Milton Nascimento”. Com interpretação da cantora Clarice Assad, ela divide o palco com Bruno Repsold no contrabaixo, Felipe Cotta na bateria e Micael Chaves no violão. No repertório, clássicos como “Maria Maria” e “Travessia” além de canções menos conhecidas, como “Morro Velho”. Eles passeam pela obra do ‘Bituca’ abrangendo grande parte de sua sensibilidade e maestria como compositor.

Além das apresentações de “Os Sonhos não envelhecem”, serão realizadas duas ações: após cada show, haverá um bate-papo dos músicos com a plateia sobre o projeto homenageando Milton Nascimento, além de uma Master Class com Clarice Assad para o projeto “Acordes Mágicos / Plataforma Sinfonia do Amanhã” e mais 20 vagas ao público em geral, que vai acontecer no dia 21/09, das 14h às 16h. Os interessados podem se inscrever pelo e-mail oficinaturbinacriativa@gmail.com. Classificação: 16 anos.

O primeiro show foi realizado em 2016 no Rio de Janeiro, na Sala Cecília Meireles, com a criação de Clarice em parceria com o violonista André Muato. A performance resultou em um grande sucesso de público e crítica. Em julho do mesmo ano, o show foi convidado a participar do Savassi Festival, com apresentações no Oi Futuro Ipanema, no Rio de Janeiro e no Palco Pitágoras, em Belo Horizonte. Curiosamente, o palco foi montado na esquina da Rua Travessia, nome dado em homenagem à música de Milton Nascimento.

Os arranjos foram feitos cuidadosamente por Clarice em parceria com André Muato, expressando a admiração por toda a obra e a influência em suas carreiras. Para Clarice Assad, pensar em Milton é voltar ao tempo, como ela mesma diz: “Minha paixão pela música de Milton Nascimento surgiu quando era ainda criança. O que me chamava mais atenção nessa época, era a intensidade e variedade das canções”.

Clarice faz questão de manter sua musicalidade e sensibilidade para compositores e riquezas musicais do seu país. É cantora, pianista, compositora e arranjadora. Na sua formação musical sempre adiciona e mescla jazz, MPB e sua marca registrada, o scat singing – técnica de canto criada por Louis Armstrong que consiste em cantar vocalizando tanto sem palavras, quanto com palavras sem sentido e sílabas, os quais criam o equivalente de um solo instrumental apenas usando a voz. Em seu repertório, sempre encontramos música brasileira com novos arranjos, prezando pela melodia da canção e a essência da música e do compositor.

Clarice Assad

Radicada nos Estados Unidos há 20 anos. Nascida no Rio de Janeiro, em uma família musical, filha de Sergio, do Duo Assad e sobrinha de Odair e Badi Assad, Clarice cresceu cercada de música – desde os 7 anos já desenvolvia seus dons profissionalmente. Hoje, Assad é compositora, arranjadora, bandleader, cantora e pianista. Sua eclética música – sinfônica, teatral ou de câmara – percorre as salas de concertos do mundo. Foi indicada ao Grammy e já recebeu vários prêmios, incluindo o prestigiado McKnight Fellowship e Prêmio Aaron Copland de Composição. Além de encomendas da OSESP, Carnegie Hall e Lincoln Center.

 

Serviço:

Música: “Os Sonhos não Envelhecem – Tributo a Milton Nascimento”

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 20 a 23 de setembro de 2018

Horário: de quinta-feira a sábado às 20h | domingo às 19h

Classificação indicativa: livre

Ingressos: R$ 15,00 (Meia-entrada), R$30,00 (Inteira)

Vendas a partir do dia 19/9, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

Cordel do Fogo Encantado chega a Fortaleza em clima de festival no Dragão do Mar

 

Desde que o grupo Cordel do Fogo Encantado iniciou a turnê Viagem ao Coração do Sol, por onde tem passado os shows têm sido emblemáticos. Sábado, 22 de setembro, é a vez de Fortaleza receber no Dragão do Mar o tão aguardado retorno da banda de Arcoverde, Pernambuco. Além de músicas do álbum lançado em abril, incluindo o single, Liberdade, A Filha do Vento, a banda vai apresentar também alguns dos clássicos dos discos Cordel do Fogo Encantado (2001), O Palhaço do Circo Sem Futuro (2002) e Transfiguração (2006). A noite, com um clima de festival, traz também shows de novos artistas da cidade, sob curadoria de Fernando Catatau, como Procurando Kalu, Casa de Velho e Clau Aniz.
A luz do palco do Cordel estará sob responsabilidade de Jathyles Miranda de Souza, que também assina a cenografia e acompanha a banda desde o início. “A minha escola é o teatro e no Cordel consegui por em prática muito da experiência que tenho, pois a banda permite esse processo criativo como se fosse uma peça. Então, quando chega o momento de montar a luz do palco, trabalhamos semelhante à uma peça, ou seja, nada é aleatório, tudo é marcado, discutido”, conta o iluminador. E, para os shows da nova turnê, Gabriel Furtado foi convidado para fazer o video mapping e Isadora Gallas, o figurino.
Além disso, a cantora Isadora Melo faz participação especial em algumas músicas do novo álbum, como Sideral ou Quem Ama Não Vê Fim, Raiar ou O Vingador Da Solidão, Conceição ou Do Tambor Que Se Chama Esperança, Eternal Viagem, Força Encantada ou Largou As Botas E Mergulhou No Céu e Liberdade, A Filha do Vento. Isadora é pernambucana e iniciou sua trajetória no tradicional espetáculo natalino Baile do Menino Deus.

Hoje, aos 28 anos, a cantora acumula no currículo importantes apresentações nos palcos do ExcentriCidades, Museu do Estado de Pernambuco, além de passagens pelas cidades de Bordeaux e Orleans (França), e Lisboa (Portugal), festival Cancion sobre Cancion com o grupo Argentino Chanco a Cuerda, Festival REC Beat, Festival de Inverno de Garanhuns, Festivália (Rio2C), e também participações em discos e shows da Orquestra Contemporânea de Olinda, Zé Manoel e Juliano Holanda. Seu álbum de estreia, Vestuário, foi lançado em outubro do ano passado.

 

Clau Aniz

A cantora Clau Aniz constrói uma sonoridade singular, onde canção e experimentação instrumental estão sempre lado a lado. Memória, sensibilidade e intuição são as ferramentas usadas para a feitura de suas harmonias e letras. Do constante olhar desapressado, se fazem suas músicas tão carregadas de sentimento.

Seu caminho começou na música experimental, produzindo e gravando suas criações em casa. Em 2014, formou a banda Voyage Roset, na qual era guitarrista e cantora. Com um repertório predominado por músicas instrumentais que passeavam por diversos gêneros, a banda circulou por casas de show em Fortaleza e festivais universitários.

Em 2016, a artista começou o processo de criação do seu primeiro disco, intitulado “Filha de Mil Mulheres”, lançado em maio de 2018, pelo selo cearense Mercúrio Música. O trabalho conta com produção cuidadosa da própria artista, co-produção, bateria e percussão de Júnior Quintela; co-produção e guitarras e synths de de Yuri Costa; baixo de Caio Castelo e synths de Ayrton Pessoa, além das participações de Vitor Colares, Aparecida Silvino, Fernando Lélis, Felipe Couto, Rennan Ramos e Flávia Cabral.

 

Casa de Velho

A banda Casa de Velho surgiu em 2015 e une elementos do rock da música popular brasileira e do teatro de bonecos, proporcionando ao público uma vivência sonora e imagética singular da banda, algo que foge da disposição tradicional de uma apresentação musical. Essa forma híbrida de diálogo com o público, constrói uma estética visual impactante pelas performances dos músicos, das máscaras e dos bonecos, pois potencializa a dramaturgia do show cênico da banda.

 

Procurando Kalu

Procurando Kalu vem de paralelos com a contracultura da década de 70, experimentando sons e movimentos que se conectam com o Tropicalismo e a Psicodelia Nordestina, muito presente no Ceará por meio de artistas como Ednardo, Rodger Rogério, Téti e o Pessoal do Ceará.

Influenciados também pela sonoridade de artistas contemporâneos como Daniel Groove, Cidadão Instigado, Soledad e Jonnata Doll, a banda passou a se encaixar no estilo que chamam de “Tropical Indie”, que torna-se mais uma forma de apresentar o trabalho do grupo, transcendendo qualquer termo ou rótulo, ao subir no palco.

O primeiro EP autoral “Tá na Cama”, foi lançado em 2015 de maneira artesanal, a banda passou por diversas modificações até entender-se como transgressores que são. No fim de 2016, iniciou as gravações de seu disco “Tropical Indie”, com produção de Yuri Kalil Alaia (Cidadão Instigado), trabalho que vem se consolidando na cena autoral do estado representado por “PsicoTropical” e “Café Paquistão”, mostrando o que pode ser uma experiência de resistência e representatividade, por meio deste, a banda participou de diversos festivais bem como o Porto Dragão Sessions, programa de TV que faz parte da Aceleradora de Projetos Porto Dragão.
Serviço:
CORDEL DO FOGO ENCANTADO
Data: Sábado, 22 de setembro de 2018
Local: Dragão do Mar (Praça Verde)

Abertura: 20h

Ingressos:

Pré-venda

R$30,00 (meia) + R$ 3,00 (taxa ingressando)

R$60,00 (inteira) + R$ 3,00 (taxa ingressando)

Vendas: https://ingressando.com.br/cordel-do-fogo-encantado.html
Pontos de vendas: Blinclass Iguatemi, North Shopping e RioMar Papicu
DISCOGRAFIA:

Cordel do Fogo Encantado (2001)

O Palhaço do Circo Sem Futuro (2002)

MTV Apresenta: Cordel do Fogo Encantado (2005) DVD

Transfiguração (2006)

Viagem ao Coração do Sol (2018)

 

Sobre o Cordel do Fogo Encantado

No ano 1997, em Arcoverde, sertão de Pernambuco, no Nordeste brasileiro, surgiu um grupo cênico-musical, compartilhando o teatro e a poesia oral e escrita dos cantadores e ritmos afro-indígenas da região. E, dessa mistura, nasceu o espetáculo: Cordel do Fogo Encantado.

Cordel é sinônimo de história de um povo em forma de poesia. Enquanto, Fogo é o elemento mais representativo do lugar de origem e da intenção músico-poética inconstante e mutável do grupo. Já Encantado ressalta a visão fantástica e profética dos mistérios entre o céu e a terra.

Por dois anos, o espetáculo, sucesso de público, percorreu o interior pernambucano.

No carnaval de 1999, o Cordel se apresentou no Festival Rec-Beat, em Recife, e adaptou a narrativa do Fogo Encantado aos palcos de rua. Nisso, a estreia no carnaval pernambucano chamou a atenção da crítica, e o que era, até então, sucesso regional, ultrapassou as fronteiras, ganhando visibilidade em outros estados e a condição de revelação da música brasileira.

Foi quando a banda consolidou sua formação definitiva com os arcoverdenses José Paes de Lira (Lirinha), Clayton Barros e Emerson Calado, e os percussionistas recifenses, Nego Henrique e Rafael Almeida (do Morro da Conceição).

Através da poesia de Lirinha, a força do violão de Clayton, a referência rock de Emerson e o peso da levada dos tambores dos ogãs Rafa e Nego Henrique, o Cordel do Fogo Encantado passou a percorrer o país, conquistando a todos com suas apresentações únicas e antológicas. Surpreendendo não somente, pela ousada mistura sonora, mas também, pela intensidade cênica de seus integrantes e os requintes de um projeto de iluminação e cenário.

Em 2001, com a produção musical de Naná Vasconcelos, o grupo lançou seu primeiro álbum: Cordel do Fogo Encantado. A evolução artística ampliou ainda mais o alcance do som da banda que, atuando de forma independente, por onde passava, ganhava mais público e atenção da mídia.

Em 2003, o grupo lançou seu segundo registro de estúdio: O Palhaço do Circo Sem Futuro, co-produzido pelos próprios integrantes e por Buguinha Dub e Ricardo Bolognine. O álbum foi considerado pela crítica especializada um dos mais inventivos trabalhos musicais produzidos nos últimos anos. Em turnê, seu show ganhou projeção internacional, com apresentações na Bélgica, Alemanha, França e Portugal.

Em outubro de 2003, o Cordel do Fogo Encantado lançou o DVD “MTV Apresenta”, o primeiro registro audiovisual da banda. “Transfiguração”, terceiro álbum, lançado em setembro de 2006, com produção de Carlos Eduardo Miranda e Gustavo Lenza, e mixagem de Scotty Hard, vem transformar, ainda mais, a linha tênue entre poesia, artes cênicas e música, firmando o Cordel do Fogo Encantado como um dos grupos mais representativos no cenário da música independente nacional.

Entre os prêmios conquistados pelo grupo estão o de banda revelação pela APCA (2001), melhor grupo nacional pelo BR-Rival (2002), Caras (2002), TIM (2003), Qualidade Brasil (2003), bicampeonato do prêmio Hangar (2002 e 2003) e APCA, como melhor compositor nacional, Lirinha (2006).

No cinema, a banda participou do filme de Cacá Diegues, Deus é Brasileiro, e do documentário O Homem que Engarrafava Nuvens, de Lírio Ferreira.Em fevereiro de 2010, após 13 anos de trabalho ininterrupto, a banda anunciou a paralisação de suas atividades.

No início de 2017, o Cordel do Fogo Encantado voltou a se reunir para a criação de um Viagem Ao Coração do Sol, lançado em abril de 2018, e que agora segue em turnê.

Dona Zefinha lança álbum “Da Silva: El Hijo de Las Américas” em show dia 16 de setembro no Anfiteatro do Dragão do Mar

 

 

Dona Zefinha e Pato Mojado. Dois grupos de países e idiomas diferentes. Um é de Itapipoca, cidade brasileira do interior do Ceará, e o outro, de Rosário, no interior da Argentina. Fora isso, têm muita coisa em comum. Uma delas é o uso das linguagens da música e do teatro como expressões artísticas em seus espetáculos. A afinidade entre eles deu margem ao intercâmbio que resultou em uma montagem teatral com apoio cultural do IBERESCENA, cuja estreia aconteceu em Rosário em 2016. A trilha sonora da peça está no álbum Da Silva: El Hijo de las Américas (Independente/2018), que Dona Zefinha lança em show no dia 16 de setembro, às 20h, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

“Ambos somos ativistas culturais natos que contribuem para difusão de shows em suas moradas através de ações, eventos, festivais e projetos de exibição pública de arte. A partir destes e de outros itens de pertença e similitude surgiram os primeiros rabiscos de ideias, troca de referências, parcerias musicais e vivências artísticas”, diz Orlângelo Leal, do grupo Dona Zefinha, sobre a parceria com Pato Mojado.

Com 12 faixas, o disco foi gravado em Itapipoca (Studio JP) e Rosário (Studio El Espacio La Casona), entre julho e outubro de 2016, numa co-produção dos dois grupos, através de e-mails e com o auxílio das redes sociais. Tem a participação especial do cearense Daniel Groove na música “Indecisão”. A mixagem e masterização é de Gustavo Portela.

Os temas alternam entre instrumentais e canções populares nas línguas maternas criolas, português e castelhano, figurando lado a lado numa mistura de sotaques que aponta o quanto os dois povos são iguais e distintos no cotidiano. É um trabalho baseado na vida do povo latino, com arranjos inspirados nas expressões artísticas populares e fusões de ritmos como tango, bolero, cumbia, arrocha, samba, milonga e carnavalito. O ecletismo sonoro destaca-se pela diversidade de timbres de instrumentos como rabeca, piano, violão, bombardino, tuba, trompete, flauta, congas, pandeiro, zabumba, proporcionando uma atmosfera de word music.

 

O SHOW

O show no dia 16 de setembro no Anfiteatro do Dragão do Mar faz parte do edital da Temporada de Arte Cearense (TAC), programa de ocupação artística do Dragão do Mar, e da turnê de lançamento do disco, que começa no dia 8 de setembro no Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT). Também no dia 8 o álbum será lançado de forma digital nas plataformas de streaming. Será um espetáculo dançante, com uma pegada latino-americana, envolvente e divertida, tudo junto e misturado, quente fervendo Dona Zefinha e Pato Mojado sabem fazer.

O time dos brasileiros no show será composto por Orlângelo leal (voz, baixo, guitarra), Paulo Orlando (vocal, percussão), Ângelo Márcio (sax, percussão) Joélia Braga (voz) Samuel Furtado (rabeca, bombardino, trompete, trombone, tuba), Vanildo Franco (pífano, percussão), Maninho (bateria), Tamily Braga (baixo, ukulele, vocal) e, como participação especial, o cantor Daniel Groove em “Indecisão”. Do Pato Mojado o show contará com a presença dos músicos Alejo Castillo (voz, sintetizador, piano) e Pedro Jozzami (voz, sintetizador, piano, violão, baixo, guitarra).

 

O ÁLBUM

“Da Silva: El Hijo de las Américas é um disco baseado na vida do povo da América Latina e sua relação com a natureza, sociedade e cultura. Os países da América do Sul são todos frutos da colonização ibérica e vítimas do mercantilismo mundial. As fusões étnicas ‘íberoafroameríndias’ deram margem a diversidade sonora, criando uma música variada e pulsante, que serviu como inspiração para concepção de um álbum latino”, explica Orlângelo Leal, do Dona Zefinha.

As letras de cunho social assumem seu duplo: ora como aglutinador de culturas entre povos de territórios distantes e realidades parecidas, ora como chave para abertura das mentes enclausuradas nas ideologias de dominação, neste ambiente contemporâneo, pós-colonial, trazendo à tona discussões como a subsistência, a capacidade de resiliência e a expertise criadora para fugir da escravidão moderna e navegar com mais autonomia nos tortuosos caminhos da insegurança da era planetária.

As composições são de Orlângelo Leal, Samuel Furtado e dos argentinos Alejo Castillo e Pedro Jozzami. Entre os convidados, Além de Daniel Groove, estão os Itapipoquenses Mauro de Moraes, Alcio Barroso e Arizzinho no samba “Bloco dos Excluídos”, com arranjos vocais de Davi Silvino.

 

SERVIÇO

“Silva: El Hijo de las Américas” – Show de lançamento do novo CD do grupo Dona Zefinha, dia 16 de setembro de 2018, às 20h, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema). Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Informações: (85) 99972-2871.

Cláudia Leitte leva a ‘Prainha da Claudinha’ à praia de Canoa Quebrada nesta sexta-feira, feriado de 7 de setembro

 


Cláudia Leitte (Foto: Nara Fassi)

 

O projeto Prainha da Claudinha está percorrendo o Brasil e chega ao Ceará, mais precisamente à praia de Canoa Quebrada, nesta sexta-feira, 7, feriado da Independência, dando ao público cearense e dos estados vizinhos, a oportunidade de conhecer o “lado B” da artista carioca, de alma soteropolitana. A festa acontece na Barraca Chega Mais Beach.

Nesse espetáculo, Claudia Leitte sobe ao palco para dividir sua performance em dois momentos: de início, interpretar canções mais intimistas e, depois, cantar seus grandes sucessos.

O Prainha da Claudinha teve início em 29 de outubro de 2017, na cidade do Rio de Janeiro, terra natal da artista. Desde então, ele vem passando por outros estados, a exemplo de Pernambuco e de Sergipe, e agora vai desembarcar na praia de Canoa Quebrada, no Ceará, o que dará aos fãs cearenses a oportunidade de assistir ao seu novo show.

Durante as duas horas em que estará no palco, Claudia Leitte promete dois momentos. No primeiro, que leva o nome do projeto – Prainha da Claudinha, ela apresentará músicas que não são tão frequentes nos shows tradicionais, interpretando canções estilo “lado B” e que marcaram a sua trajetória, num formato acústico. Já na segunda parte do show, a artista cantará sucessos do “Claudia 10 Tour”, inclusive, alguns que deverão entrar no repertório do “Carnaval Tour” 2019.

O evento, que conta ainda com os shows de Giannini Alencar e do Dj Mister, acontece na Barraca Chega Mais, um espaço conceituado, com ótima localização e segurança garantida para o público se divertir sem preocupação.

 

10 anos de carreira

A proposta de ter parte do show com um momento de mais intimidade com o público, no formato intimista, faz parte das comemorações dos 10 anos de carreira de Claudia Leitte. Será nesse primeiro momento do evento que ela estará com o pé na areia, cantando bem pertinho dos fãs. Sucessos como Famosa, além de alguns clássicos do axé e da música brasileira, também compõem o set list.

Na sequência, Claudinha cantará suas músicas consagradas e singles mais recentes, como Carnaval, Baldin de Gelo, Lacradora, Bola de sabão, Amor Perfeito, Extravasa, Taquitá, Largadinho, Cartório e Beijar na boca.

ClaudiaLeitte1_CreditosNaraFassi.jpg
Cláudia Leitte (Foto; Nara Fassi)
Negalora

Nascida em São Gonçalo, Rio de Janeiro, desde pequena Claudia Leitte viveu em Salvador, onde desenvolveu suas raízes musicais. E desde pequena, essa “negalora”, como também é conhecida, leva em suas músicas essa mistura brasileira que encanta o Brasil e o mundo. Com shows repletos de energia, Claudinha não se cansa de inovar, de mesclar ritmos e compor novidades. É por isso que ela vem sendo considerada uma das artistas pop mais importantes do país.

E sua criatividade passa não apenas pela música, mas também pela temática de seus shows, coreografias e figurinos, que contribuem para a expansão de sua veia artística. Atualmente trabalha em sua projeção internacional, que começou em 2014 com o show de abertura da Copa do Mundo, ao lado de Jennifer Lopez e Pitbull.

 

Serviço:

Show: Prainha da Claudinha

Claudia Leitte
Giannini Alecar
Dj Mister

Endereço: Barraca Chega Mais – Avenida da Integração, 860, Canoa Quebrada
Data: 07 de Setembro (sexta-feira)
Horário: 17h
Ingressos: A partir de R$40, em três categorias: Arena, FrontStage e Lounge

Postos de venda: Barraca Chega Mais (Canoa Quebrada), Loja Leve Estilo (Aracati), Loja Hering (Aracati), Restaurante Candidus (Mossoró), Ibyte Iguatemi (Fortaleza), Planner Store (RioMar Fortaleza), Sede do Bloco Largadinho (Fortaleza)

Online – www.ingressando.com.br

Musical inspirado na obra de Odair José chega a Fortaleza

 

 

Eu vou tirar você deste lugar – As canções de Odair José costura vinte músicas do cantor goiano numa narrativa não biográfica com roteiro inédito e ficcional, assinado pelo baiano Sérgio Maggio. Odair José faz a supervisão musical. O espetáculo já foi visto por mais de 22 mil espectadores em 100 sessões por quatro capitais brasileiras – Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro, além de três cidades do Distrito Federal – Taguatinga, Ceilândia e Gama.

Em Fortaleza, o musical, produzido pelo Criaturas Alaranjadas Núcleo de Criação Continuada, fará três apresentações no Cineteatro São Luiz. Serão duas no dia 14 de setembro, às 14h30 e 19 horas, e uma no dia 15 de setembro, às 19 horas. A sessão de estreia será gratuita para estudantes da rede de ensino público. As demais têm ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10(meia). O patrocínio é do Programa Petrobras Distribuidora de Cultura.

A partir de uma pesquisa sobre arquétipos que habitam as canções de Odair José, quase crônicas do cotidiano brasileiro, o musical se move numa trama que se inicia, em 1923, quando a cidade de São Paulo foi abalada por um escândalo moralista – o assassinato da cortesã Nenê Romano, morta por um jovem e renomado advogado, filho de família tradicional – e segue para o ano de 1973, com o Brasil amordaçado no auge da ditadura militar. “É nesse contexto que surge a história de um jovem que enfrenta a força patriarcal para realizar o sonho de ser um cantor de rock´n´roll. Tensões políticas e jogos de costumes conduzem a narrativa de uma comédia musical formalmente inspirada em gêneros populares”, conta Sérgio Maggio, autor do livro Conversas de Cafetinas (Prêmio Jabuti 2010).

O desafio de criação era compor uma montagem que fosse esteticamente popular como as mensagens das letras de Odair José, mas que guardasse em si um conteúdo de protesto e indignação social, que fez do cantor e compositor um dos mais censurados pela ditadura militar. Para isso, Sérgio Maggio mergulhou numa pesquisa sobre os gêneros populares, que, no Brasil, foram condenados pelo preconceito intelectual por alcançar a larga audiência, não iniciada em arte. Os pejorativamente acusados de popularesco.

“Hoje, a obra de Odair José passou por revisão crítica. Mas, nos anos 1970, ou foi ignorada ou escanteada por alcançar os quartos de fundos da classe média, onde habitavam as empregadas domésticas, e as casas de prostituição (daí ser chamado de brega). Odair José era cantor de rádio AM e o nosso desafio recaiu em criar um musical com o alcance do radinho de pilha. Por isso, fui beber nas chanchadas (cinema), nas novelas de Janete Clair (tevê), nas comédias ligeiras das companhias Eva Todor e Dulcina-Odilon, no escracho de Dercy Gonçalves, nas fotonovelas e radionovelas. Tudo que foi considerado menor, mas que hoje, com os olhos da contemporaneidade, é revisto criticamente”, destaca Maggio.

Com processo de criação compartilhada (com os atores propondo a criação das cenas no sistema de workshop), o musical leva o âmbito das canções de Odair José (melodicamente primorosas) para o rock, raiz e forte influência do compositor nos anos 1970, quando chegou a ser comparado à sonoridade de Bob Dylan.

O Programa Petrobras Distribuidora de Cultura é uma seleção pública que tem como objetivo contemplar projetos de circulação de espetáculos teatrais não inéditos, em parceria do Ministério da Cultura. No último edital foram investidos R$ 15 milhões. Ao todo, foram escolhidos 57 espetáculos, representantes de todas as regiões do País, com apresentações em todos os estados.

Em cena, estão intérpretes de três gerações de musicais brasileiros: Watusi (primeira brasileira e negra a estrelar um show no mítico Moulin Rouge, em Paris, e que por 12 anos estrelou “Golden Rio”, tendo Grande Othelo como patner), Jones Schneider (de “O Tocador da Viola Envenenada” e “O Coqueiro que Dá Coco”), Luiz Filipe Ferreira (“O Fole Roncou – Uma História do Forró! e “O Tocador da Viola Envenenada”), Camila Guerra (“OperAta”), Gabriela Corrêa (“L, O Musical”), Rodrigo Mármore (“Á Margem do Abrigo”), Tainá Baldez (“L, O Musical) e Renato Milan (do projeto “Garçons que Cantam”). Na banda, estão Guilherme Gê (teclados), Zé Krishna (guitarra) e André Togni (bateria). A direção musical é de Luís Filipe de Lima (“Sassaricando” e “L, O Musical”), enquanto a direção de movimento, de Márcia Duarte.

Durante a temporada de Fortaleza, haverá, em todas as sessões, acessibilidade para pessoas com surdez (libras), estimulo à coleta de lixo eletrônico. Após a sessão das 14h30 do dia 14 de setembro (sexta), artistas promovem o painel “Yes, nós temos musical brasileiro!”, além da oficina “Dramaturgia para Musical”, ministrada pelo autor e diretor Sérgio Maggio, que acontecerá gratuitamente no dia 15 de setembro (das 9h às 12h e das 13h às 16h). “Chegar em Fortaleza, onde as canções de Odair José têm uma força natural é um sonho para toda a equipe”, comemora o diretor-dramaturgo Sérgio Maggio.

 

Prêmios

Sucesso de público e de crítica, Eu vou tirar você deste lugar – As canções de Odair José foi indicado como melhor espetáculo em voto popular ao Prêmio Bibi Ferreira 2015, o mais prestigiado do gênero no país. Venceu nas categorias Trilha Sonora (canções de Odair José) e Personalidade do Ano (Sérgio Maggio) no Prêmio Melhores do Teatro de 2014 do Portal R7 SP (ainda foi indicado à Atriz Revelação – Gabriela Correa). Em 2017, foi eleito pelo portal especializado Musical Cast (SP), como um dos 10 melhores musicais genuinamente brasileiros produzidos neste século.

 

Serviço

Eu Vou Tirar Você Deste Lugar – As canções de Odair José

Local: Cineteatro São Luiz (rua Major Facundo, 500 – Centro)

Contato: 85. 3252.4138

Data: R$ 20 (inteira) / R$ 10 (meia)

Classificação etária: 12 anos
Duração: 90 minutos

*Em todas as sessões, haverá intérprete de libras

Data:

14/9

14h30: sessão gratuita pra estudantes, idosos, portadores de necessidades especiais

Painel de debate “Yes, Nós Temos Musical Brasileiro” após a sessão

19h: sessão aberta ao público mediante ingresso

15/9

19h: sessão aberta ao público mediante ingresso

A produção pede que os espectadores doem lixo eletrônico

Oficina Dramaturgia para Musicais Brasileiros, com Sérgio Maggio

Data: 15/9 (9h às 12h e das 13h às 16h)

Local: Cineteatro São Luiz

Público-alvo: intérpretes, diretores, dramaturgos, jornalistas e amantes do teatro

Inscrição: oficina.criaturas@gmail.com

Intercâmbio com grupo de teatro

Coletivo do Curso Livre do CPBT do Theatro José de Alencar

Data: 15/9, das 16 às 18 horas

Onde: Theatro José de Alencar

PAULA FERNANDES FAZ SHOW EM FORTALEZA

 

Após grande sucesso de público, nos meses de julho e outubro de 2017, com apresentações no Rio de Janeiro, Fortaleza e Natal, a Opus Promoções confirma novas datas com Paula Fernandes, na turnê Voz e Violão, que ocorre paralelamente a “Amanhecer”. As apresentações ocorrerão em Fortaleza (07 de setembro, no Teatro RioMar Fortaleza), Natal (08 de setembro, no Teatro Riachuelo Natal), São Paulo (25 de outubro, no Teatro Bradesco São Paulo) e Rio de Janeiro (14 de novembro, no Teatro Bradesco Rio). Confira o serviço completo abaixo. Ingressos à venda em www.uhuu.com e nas bilheterias dos teatros.

Sensível, intensa e original. Assim é a turnê “Voz e Violão” que Paula Fernandes apresenta. A tour acústica é mais intimista; está repleta de grandes sucessos tanto autorais quanto canções que fazem parte da playlist da artista. No repertório aparecem Nando Reis, Kansas, Skank, Victor e Léo, Almir Sater entre outros.

“Estou muito animada com essa turnê. Minha voz e violão serão os grandes protagonistas desse espetáculo em um cenário marcado por sutilezas. Pensei em um repertório em que o público pudesse cantar do começo ao fim todos meus grandes sucessos, além de canções que eu gostaria de ter composto e/ou gravado. Creio que será uma experiência deliciosa, relembrando meus tempos de voz e violão em bares e casas de show, que podia me realizar cantando canções que sempre me emocionaram. Voltarei ao tempo em que meu violão e eu éramos um só!”, comemora a cantora.

“Acústico – Voz e Violão” privilegia a essência vocal da cantora. Iluminação, cenário e músicos levam o público a despertar memórias e emoções. A direção do espetáculo é da própria Paula Fernandes e de Marcio Monteiro, produtor e amigo que a acompanha desde sempre.

Paula Fernandes em números:

· Mais de 4,5 milhões de discos vendidos

· 200 mil EPs vendidos

· 1 LP, 1 EP, 3 DVDs e 9 CDs

· 12 turnês internacionais (4 na América do Norte, 1 na América do Sul, 5 na Europa e 1 na África)

· Cerca de 100 mil visitas por mês no site oficial da cantora

· 130 é a média anual de shows

· 15 mil pessoas é a média de público por apresentação

· 15 músicas em trilhas sonoras de novelas e 2 em trilhas de filmes

· 9 campanhas publicitárias

· Mais de 14,8 milhões de seguidores no Facebook.

· Foi a artista mais tocada em rádios em 2014

· Mais de 5 milhões de fãs no Twitter e Instagram

· Mais de 250 milhões de visualizações no canal VEVO da cantora no YouTube

· 2 milhões de pessoas é a média anual de público nos shows

Duração: 90min.
Classificação: Livre

FORTALEZA (CE)
Dia 07 de setembro
Sexta-feira, às 21h
Teatro RioMar Fortaleza (Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Fortaleza – CE)
www.teatroriomarfortaleza.com.br

INGRESSOS:

Setor

Valor

Meia-Entrada

Plateia Alta

R$ 120,00

R$ 60,00

Plateia Baixa B

R$ 140,00

R$ 70,00

Plateia Baixa A

R$ 160,00

R$ 80,00

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;

** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;

***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.

**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

Site: www.uhuu.com

Atendimento: falecom@uhuu.com

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 –

Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das

12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o

início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.

Formas de Pagamento:
Internet : Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, American.
Bilheteria: Dinheiro, Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, American e Banricompras (débito).

Pôr do sol, praia e música na ‘Estação Prainha – Acampamento da Juventude’

 

 

Que o Ceará é um estado privilegiado de praias, isso não é novidade para ninguém. E, para quem mora ou visita Fortaleza, ter verdadeiros paraísos ensolarados pertinho da capital é uma mão na roda para quem gosta de desfrutar dos encantos praieiros. Pois, na Prainha, em Aquiraz, na Região Metropolitana, uma programação vai encantar quem gosta de praia, pôr do sol e boa música. É a Estação Prainha – Acampamento da Juventude, que acontece nos dias 7 e 8 de setembro, fim de semana prolongado da Independência do Brasil. O acesso é gratuito.

A Estação Prainha é uma edição especial do Acampamento Latino-Americano da Juventude, criado em 1997 apoiado em princípios universais como democracia, participação, respeito às diferenças, ao meio ambiente e à pluralidade cultural. Na sexta-feira, 7 de setembro, e no sábado, 8, as manhãs serão dedicadas a uma Oficina de Elaboração de Projetos Culturais, no auditório do Centro das Rendeiras. Será ministrada por Nádia Sousa. A atividade é destinada aos jovens do Projeto Movimento Jacaúna.

No fim de tarde da sexta e do sábado, a música se une à beleza do pôr do sol e à brisa do mar. Nos dois dias, a Estação Prainha começa às 17 horas com apresentação de DJs, segue com uma atração de Aquiraz e continua com mais dois grandes shows por noite. A estrutura será erguida na beira da praia. No local, uma Feira de Artesanato e Gastronomia funcionará das 17h às 22h, horário previsto para o encerramento do último show.

Na sexta-feira, um DJ abre a festa que segue com apresentação do Grupo Coco de Praia – Mestre Raimundo Cabral e Caninha Verde do Iguape. A festa continua com as bandas Os Transacionais e Donaleda. A programação de sábado começa também com DJ. Na sequência, apresenta-se o Grupo Coco de Praia do Iguape – Mestre Chico Casueira, de Aquiraz, o grupo Casa Maré e, encerrando a Estação Prainha, show da banda Os Transacionais.

O projeto é aprovado no VIII Edital Mecenas do Ceará, da Secult, patrocinado pela Enel e tem a parceria da Prefeitura Municipal de Aquiraz.

 

Dicas de hospedagem

Aquiraz dispõe de uma vasta rede hoteleira com pousadas na Prainha, no Centro de Aquiraz e outras praias do município.

 

Serviço:

Estação Prainha – Acampamento da Juventude – Dias 7 e 8 de setembro de 2018 na Prainha, em Aquiraz. Informações: (85) 98727-2022. Instagram: @estacaoprainha

Facebook: /EstaçãoPrainha. Programação gratuita.

Em favor da Paz e do Meio Ambiente, Um Canto de Paz 2018 acontece em Fortaleza e Maranguape, entre os dias 12 e 21 de setembro

 


Mobilizar a sociedade para a celebração e a reflexão sobre a espiritualidade na construção de paz e em defesa da vida é a proposta do Um Canto de Paz, que, em sua quinta edição, acontece entre os dias 12 a 21 de setembro, em Fortaleza e Maranguape, levando ao público diversas atividades como shows, rodas de conversa, trilha ecológica, passeio ciclístico, sarau e outras apresentações artísticas.

O evento é realizado pela Trupe do Riso e pela Associação Um Canto de Paz, em parceria com a ONG Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico, com apoio da Prefeitura de Maranguape, do Theatro José de Alencar, do Parque do Cocó, e organização da Via de Comunicação e Cultura. A programação completa do Um Canto de Paz está disponível na página do evento no Facebook (@umcantodepazfortaleza).

Tendo como tema permanente “A Espiritualidade na Construção da Paz e em Defesa da Vida”, em 2018, o subtema, inspirado na Campanha da Fraternidade 2018 é “Fraternidade e Superação da Violência”. Congregando ações que valorizam a pratica do bem, do respeito, do amor ao próximo e à natureza, o evento celebra o espírito da paz e incentiva ações sociais beneficentes e de preservação ambiental.

“A construção da paz passa pela nossa atitude. Enquanto as notícias de intolerância e de injustiças sociais sobrecarregam os noticiários e as redes sociais no planeta, ‘Um Canto de Paz’, vem com a proposta de transmitir um recado de amor fraternal através das religiões, da música, da poesia e do diálogo”, destaca a idealizadora do projeto, artista e produtora cultural, Dênia Carvalho.

“É uma alegria chegarmos à 5ª edição com essa expansão do Um Canto de Paz, realizado também em Maranguape. A ideia é que o projeto possa crescer ainda mais, alcançando outras cidades e cativando um publico cada vez maior”, ressalta também Dênia Carvalho.

A abertura no TJA

A abertura do Um Canto de Paz 2018 acontece na quarta-feira, 12 de setembro, no Theatro José de Alencar (TJA). A partir das 15h, no jardim, será montada a Feira da Paz, um espaço para exposição de produtos culturais e serviços de várias ONGs que disseminam a mensagem da paz e da preservação do meio ambiente. Entre os expositores estão Alba Alves Artesanato, Aquasis, Aromaterapia e Florais da Lua, Associação Novo Encanto, Bruno Magaiva, Francisco Macêdo, Fran Alimentação Natural, Gaia Vivá Cosméticos, Horticultura do Norte, Museu Natural do Mangue, Projeto Limpa Mar , Sementes do Campo – Cosméticos Naturais, Terapia de Barras Acceess

Durante a Feira, estão programadas várias apresentações artísticas, com apresentações artísticas de Martônio Holanda, Rafael Vieira e Grupo, Luiz Carlos Pedrosa e da Poemoteca do Templo da Poesia.

Para celebrar a cultura da paz, o Show “Um Canto de Paz” reúne grandes nomes cearenses da música, às 19h, no palco principal do Theatro José de Alencar. Entre os nomes que farão o espetáculo especial estão Kátia Freitas, Lorena Nunes, Manassés, Marcos Lessa, Marcus Caffé, Adelson Viana, Davi Duarte, Dênia Carvalho e Tailândia Montenegro. À venda no local, os ingressos para o show custam R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). Toda a verba será destina ao projeto de alfabetização de jovens, adultos e idosos “Luz do Saber”, da Casa Beneficente Casa da União.

 

 

Mais programação em Fortaleza

A programação do Um Canto de Paz continua com a Trilha Ecológica no dia 15/9, sábado, às 8h, no Parque do Cocó. Com concentração no Centro de Referência Ambiental do Parque , a atividade envolve um momento de lazer e conhecimento, com exibição de filmes, brincadeiras para as crianças, prática do arvorismo e piquenique, levando a mensagem de paz e de preservação do meio ambiente. A atividade acontece gratuitamente.

Já no dia 19/9, às 19h, no Auditório Murilo Aguiar da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Av. Des. Moreira, 2807), acontece a Roda de Conversa, momento de reflexão em que representantes de instituições religiosas trarão sua visão sobre a Paz. Com o tema “A Espiritualidade na Construção da Paz e em Defesa da Vida – Fraternidade e Combate a Violência”, a atividade recebe Armando Bispo (pastor e mestre em Teologia), Caio Quinderé (Pai Caio de Omulu Sacerdote e escritor umbandista, dirigente do Templo de Umbanda Alakaiye), Carcius Azevedo (do Centro Espírito Beneficente União do Vegetal e da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico), Edmilson da Cruz (bispo emérito de Limoeiro do Norte), Gen Kelsang Zangmo (monja e professora qualificada da Nova Tradição Kadamp), Germana Moraes (juíza, co-criadora e Mama do Movimento Exoespiritual Nacion Pachamam) e Socorro Sousa (do Centro Espírita Cearense e Federação Espírita do Estado do Ceará).

Maranguape também recebe Um Canto de Paz

Em Maraguape, a programação do Um Canto de Paz é inteiramente gratuita, tendo início no dia 16/9, às 7h, com um Passeio Ciclístico e Trilha Ecológica, em que os participantes poderão conhecer os encantos da serra da região e aprender mais sobre o ecossistema e patrimônio local. A programação tem entrada franca e se concentra no Horto Professor Renato Braga (Av. Stênio Gomes, 795, Parque Iracema).

No mesmo dia, às 16h, acontece o Café com Gentileza, um novo momento para se pensar o tema gentileza nas relações humanas”, que será no Café com Arte (Rua Benedito Prata, 793B), reunindo como convidados o médico Marco Antônio Machado, a jornalista Marília Rabelo, a idealizadora do evento, Dênia Carvalho e o poeta Reginaldo Figueiredo, tendo também a participação artística de Davi Duarte e Gláucia Lobo.

No dia 20/9, às 15h, a Roda de Conversa do Um Canto de Paz chega a Maranguape, no Auditório da EEEP Salaberga Torquato Gomes de Matos. Dessa vez, o tema será “O Papel da Arte na Construção da Cultura de Paz”. Os convidados especiais são Adriano Adriano Teixeira (representante da Fundação Viva Maranguape de Turismo, Esporte e Cultura – FITEC), Luciano Bezerra (representante do Festival de Artes e Protagonismo da Rede Municipal), Carcius Azevedo (do Centro Espírito Beneficente União do Vegetal e da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico), Daniel Mamede (representante do Cuca Mondubim), Fabiano Piúba (secretário da Cultura do Estado do Ceará) e Tereza Tavares (Fundação Raimundo Fagner). A atividade será mediada pela jornalista e diretora da Via de Comunicação e Cultura, Maria Amélia Mamede.

Logo após, às 19h, acontece, no Tempo da Poesia ( Vila de Poetas – R. João Damasceno Ramos, 564 – Novo Maranguape II), um Sarau de poesia reunindo vários poetas locais.

O dia 21 de setembro, Dia Internacional da Paz, marcará o encerramento do Um Canto de Paz 2018, com a Feira da Paz e o grande show Um Canto de Paz, reunindo diversos artistas, assim como em Fortaleza. Com concentração na Praça Capistrano de Abreu, às 15h tem início a Feira da Paz, com os mesmos expositores e intervenções artísticas do Brincantes Cordão do Caruá, de Luiz Carlos Pedrosa, Rafael Vieira e grupo e Mawtam. Às 20h, acontece o show com os artistas e grupos: Adelson Viana, Davi Duarte, Dênia Carvalho, Dona Zefinha, Lorena Nunes, Manassés, Marcus Caffé e Tailândia Montenegro.

 


Serviço:

Um Canto de Paz

De 12 a 21 de setembro, em Fortaleza e Maranguape

Com shows, rodas de conversa, trilha ecológica, passeio ciclístico, sarau e outras apresentações artísticas

Facebook: /umcantodepazfortaleza

Instagram: @umcantodepaz
PROGRAMAÇÃO FORTALEZA

DIA 12/09 – Quarta-feira
Local: Theatro José de Alencar
Rua Liberato Barroso, 525 – Centro

15h – Feira da Paz

Expositores: Alba Alves Artesanato, Aquasis, Aromaterapia e Florais da Lua, Associação Novo Encanto, Bruno Magaiva, Fran Alimentação Natural, Francisco Macêdo, Gaia Vivá Cosméticos, Horticultura do Norte, Museu Natural do Mangue, Projeto Limpa Mar, Sementes do Campo – Cosméticos Naturais, Terapia de Barras Acceess.

16h – Arte na Feira

Animando a tarde, músicos e poetas percorrem a Feira levando arte e alegria

Com Brincantes Cordão do Caroá, Luiz Carlos Pedrosa, Martônio Holanda, Poemoteca do Templo da Poesia e Rafael Vieira e Grupo.

19h – Show Um Canto de Paz
Um encontro imperdível de grandes artistas da cena cearense trazendo sua mensagem de paz, fé e esperança na vida.

Artistas: Adelson Viana, Davi Duarte, Dênia Carvalho, Kátia Freitas, Lorena Nunes, Manassés, Marcos Lessa, Marcus Caffé, Tailândia Montenegro.
DIA 15/09 – Sábado
Local: Parque Estadual do Cocó
Av. Padre Antônio Tomás, s/n – Cocó

8h- Trilha Ecológica
Um momento para conviver com a natureza caminhando pela nossa maior reserva ambiental.
DIA 19/09 – Quarta-feira
Local: Assembleia Legislativa do Estado do Ceará – Auditório Murilo Aguiar
Av. Desembargador Moreira, 2807 – Dionísio Torres

19h – Roda de Conversa “A Espiritualidade na Construção da Paz e em Defesa da Vida – Fraternidade e Combate a Violência”
Representantes de várias instituições religiosas mostrando uma múltipla compreensão sobre os possíveis caminhos para a construção da paz.

Convidados:
Armando Bispo, pastor e mestre em Teologia pelo Grand Rapids Baptist Seminary
Caio Quinderé, Pai Caio de Omulu Sacerdote e escritor umbandista, dirigente do Templo de Umbanda Alakaiye.
Carcius Azevedo, Centro Espírito Beneficente União do Vegetal e da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico.
Edmilson da Cruz, bispo emérito de Limoeiro do Norte
Gen Kelsang Zangmo, monja e Professora Qualificada da Nova Tradição Kadamp
Germana Moraes, juiza, co-criado e Mama do Movimento Exoespiritual Nacion Pachamam
Socorro Sousa, Centro Espírita Cearense e Federação Espírita do Estado do Ceará.

PROGRAMAÇÃO MARANGUAPE
DIA 16/09 – Domingo
Local: Horto Professor Renato Braga
Av. Stênio Gomes, 795 – Parque Iracema

7h – Passeio Ciclístico e Trilha Ecológica

16h – Café com Gentileza
Local: Café com Arte
Rua Benedito Prata, 793 B – Guabiraba

Roda de Conversa “A Gentileza nas Relações Humanas”
Um bate papo descontraído e amigo para lembrar a importância de fazer o bem sem olhar a quem.

Convidados:
Antônio Machado – Médico
Dênia Carvalho – Idealizadora do Evento
Marília Rabelo – Jornalista
Reginaldo Figueiredo – Poeta

Participação artística: Davi Duarte e Gláucia Lobo
DIA 20/09 – Quinta-feira

15h – Roda de Conversa “O Papel da Arte na Construção da Cultura de Paz”
Local: Auditório da EEEP Salaberga Torquato Gomes de Matos
Endereço – Marta Maria Carvalho Nojosa, S/N, Outra Banda – Maranguape

Convidados:

Adriano Teixeira – Fundação Viva Maranguape de Turismo, Esporte e Cultura – FITEC

Carcius Azevedo – Centro Espírito Beneficente União do Vegetal e da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico.
Daniel Mamede – Cuca Modumbim
Fabiano Piúba – Secretario da Cultura do Estado do Ceará
Tereza Tavares – Fundação Raimundo Fagner

19h – Sarau de Poesia
Local: Templo da Poesia – Vila dos Poetas
Rua João Damasceno Ramos, 564 – Novo Maranguape II
DIA 21/09 – Sexta-feira – Dia Internacional da Paz

Local: Praça Capistrano de Abreu

15h – Feira da Paz

Expositores: Alba Alves Artesanato, Aquasis, Aromaterapia e Florais da Lua, Associação Novo Encanto,Bruno Magaiva, Fran Alimentação Natural, Francisco Macêdo, Gaia Vivá Cosméticos,Horticultura do Norte, Museu Natural do Mangue, Projeto Limpa Mar, Sementes do Campo – Cosméticos Naturais, Terapia de Barras Acceess.

16h – Arte na Feira

Com Brincantes Cordão do Caroá, Luiz Carlos Pedrosa, Malwtam, Poemoteca do Templo da Poesia e Rafael Vieira e Grupo.

19h – Show Um Canto de Paz

Artistas: Adelson Viana, Davi Duarte, Dênia Carvalho, Dona Zefinha, Lorena Nunes, Manassés, Marcus Caffé, Tailândia Montenegro.

Marimbanda faz show no TJA

O Quarteto instrumental Marimbanda, formado por Heriberto Porto, Thiago Almeida, Luizinho Duarte e Miquéias dos Santos, começa o mês de setembro com um show inédito no Theatro José de Alencar. “Abracadabra” é o nome do show, mas também o nome do formato mágico, no qual o público assiste o show no próprio palco, bem próximo dos músicos e com a visão da maravilhosa sala ao fundo. “Abracadabra” também inspirou o pianista Thiago Almeida a compor uma música em homenagem ao espetáculo.

 

A Marimbanda completa em 2018, 19 anos de atividade musical, e em novembro, começa uma turnê com a Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto do Crato e com o multi-instrumentista Carlo Malta. A turnê faz parte do Projeto “Epifania Kariri” aprovado no edital “Itaú Rumos” dentre mais de 13 mil inscritos. Os shows serão em Crato, Nova Olinda, Fortaleza e Rio de Janeiro onde o grupo fará também diversos shows com Carlos Malta além do projeto inédito com a centenária banda de pífaros.
“O encontro entre quatro representantes de diferentes gerações, de vivências, influências e estilos diversificados, reforça o melhor de cada um, na costura sonora da Marimbanda. A destreza da flauta de Heriberto Porto, responsável pela formação de várias gerações de músicos, dialoga com os caminhos melódicos do piano do jovem Thiago Almeida, que arrisca com propriedade e ousadia nos caminhos harmônicos, e com o contrabaixo de Miqueias dos Santos – ora inquieto, ora natural, sempre fluidamente musical, nas conduções e nos improvisos. Tudo sobre a elaboração instintiva de Luizinho Duarte, senhor do tempo nas baquetas, sabedoria de mestre, alma de menino”, segundo Dalwton Moura.

 

Serviço

Marimbanda em Abracadabra
Theatro José de Alencar- palco principal
Dia 1º de setembro
Horário: 20 horas
Classificação| Livre
Duração| 80 minutos
Ingressos: 20 reais (10 reais a meia)
Mais informações| (85) 98710. 1186