Browsing Tag

pingo de fortaleza

Pingo de Fortaleza lança Centauros e Canudos Redivivo em LP e CD no Mercado dos Pinhões

 

O LP Centauros e Canudos lançado pelo artista Pingo de Fortaleza em 1986 renasce em formato de LP e CD, após 32 anos de seu Lançamento através de uma releitura e com o título Centauros e Canudos Redivivo será apresentado ao público com show neste sábado, 14, às 19h, no Mercado dos Pinhões na programação da Feira do Vinil. Na apresentação, canções, prosa e audição do LP. Entrada gratuita.

A epopeia do cearense Antônio Conselheiro, a saga e o massacre da comunidade de Canudos na Bahia constituem substancialmente fatos relevantes da história do Brasil.

Após 125 anos da fundação desse arraial, essa temática que tanto inspirou e inspira reflexões e releituras de múltiplas linguagens sobre seus personagens e sua existência, continua a intrigar e a mover diversas engrenagens sociais brasileiras.

Desde a publicação do clássico Os Sertões, de Euclides da Cunha, em 1902, ao surgimento da ficção A Guerra do Fim de Mundo, do escritor peruano Vargas Llosa, em 1981, até nossos dias, Canudos continua inspirando e sendo reinventada por inúmeros trabalhos acadêmicos e centenas de obras de arte reconhecidas e anônimas.

Assim foi com o LP Centauros e Canudos – Pingo, primeiro disco existente sobre esse tema, lançado de forma independente no ano de 1986 em Fortaleza.

Agora em 2018, 32 anos após seu surgimento, Centauros e Canudos (LP) ganha um renovado lançamento sob o título de Centauros e Canudos Redivivo – Pingo de Fortaleza (LP/CD). Esse disco de valor histórico recebe uma nova leitura e um dimensionamento em seus aspectos sonoros e gráficos.

E assim como um centauro guerreiro, a história de Canudos e também a história desse disco continuam a ser recontadas através de vários olhares e tempos, feito o sertão que de vez em quando muda sua paisagem e a poesia dos que nele se inspiram.

Considerado um clássico pela complexidade de seus arranjos em estilo armorial (movimento cultural que mescla o erudito com o popular tendo o escritor Ariano Suassuna como um dos seus idealizadores) o LP original Centauros e Canudos apresenta 12 faixas do compositor Pingo de Fortaleza em parceria com Guaracy Rodrigues, Oswald Barroso, Rosemberg Cariry, Eurico Bivar, Leite Júnior e Diogo Fontenelle (primeiros parceiros do artista) interpretadas por um conjunto de instrumentistas de primeira linha da música brasileira, tais como: Jaques Morelembaum (Cello), Paulo Russo (Baixo Acústico), João Daltro (Violino) e Celso Woltzernlogel), entre outros. Os conteúdos das canções do disco abordam de várias maneiras o tema de Canudos e seus aspectos correlatos e o encarte do trabalho original de 1986 apresenta 12 páginas com fotos históricas de Canudos e textos elucidativos sobre o tema, como por exemplo um texto escrito por Firmino Holanda.

Nessa nova roupagem de 2018 o LP/CD Centauros e Canudos Redivivo mantém 9 faixas com os arranjos originais do disco de 1986, acrescidas de novas vozes de Pingo de Fortaleza e algumas de um com coro feminino, além de uma faixa inédita intitulada Centauros e Canudos Redivivo composta em parceria com Augusto Moita, com arranjo de Tarcísio Lima (diretor musical do LP Centauros e Canudos -1986) e que apresenta em seu conteúdo uma espécie de suíte (conjunto) de arranjos de outras 5 faixas do LP original de 1986 e mantém a mesma instrumentação acústica do disco original Centauros e Canudos. A releitura desse trabalho trás também duas faixas bônus que simbolizam dois momentos e olhares diferenciados sobre Canudos: 3ª Missa Pelos Mártires de Canudos (Pingo de Fortaleza) que relata a chegada do artista Pingo de Fortaleza na região de Canudos para cantar na 3ª Missa Pelos Mártires de Canudos em 1986 (LP Lendas e Contendas, 1988) e a canção Canudos (Marinho Júnior), que trata da memória de Canudos gravada por Pingo em seu CD Cantares de 1996.

O LP/CD Centauros e Canudos tem o apoio da SECULT (Secretaria de Cultura do Estado do Ceará) através da Lei de Incentivo à Cultura (Mecenato) e será lançado no dia 20, às 19h, no Foyer do Theatro José de Alencar, com audição do disco e uma apresentação por Pingo de Fortaleza de algumas faixas do referido trabalho, além de uma fala do autor baseado no texto do encarte do disco que conta a história da gravação do LP Centauros e Canudos e demais acontecimento envolvendo Pingo de Fortaleza e a temática de Canudos.

Em agosto o disco será lançado em São Paulo no evento Estéticas da Periferia (ONG Ação Educativa) e ainda esse ano o artista Pingo de Fortaleza realiza a caravana Pelos Caminho do Conselheiro, lançando esse trabalho em várias cidades (Uauá, Monte Santo, Euclides da Cunha, Nova Canudos etc) emblemáticas na história de Canudos situadas no nordeste da Bahia.

Nas palavras de Pingo de Fortaleza: “Lançar esse disco Centauros e Canudos Redivivo é remexer nas memórias iniciais do meu trabalho musical. É retornar ao ponto de partida e recontar não só a história de Canudos, mas minha própria história. Refazer as vozes desses complexos arranjos 32 anos depois foi um grande desafio, redimensionar a capa e o encarte do LP foi um grande passeio pelos acontecimentos que se elucidaram após o lançamento do meu primeiro disco.

Transformar esse disco tão querido e apreciado no Brasil e no exterior e lança-lo redimensionado (redivivo) em formato de LP e CD representa uma emoção muito grande, pois além de rever minha própria história, estou voltando a cantar e a difundir um dos maiores acontecimentos da história do Brasil e que continua a estimular uma reflexão, não só sobre a história brasileira, mas sobre a realidade atual e as desigualdades sociais de nosso pais, além de outros temas, como a luta contra a violência em todas as suas formas e a valorização da importância da convivência coletiva e o papel da espiritualidade no equilíbrio individual e social, dentre muitos outros tópicos que cantar Canudos sucinta”.

 

Serviço
Lançamento do LP/CD Centauros e Canudos Redivivo, de Pingo de Fortaleza

Local: Mercado dos Pinhões

Praça Visconde de Pelotas S/N- Centro

Data: 14 de julho

Horário: 19h

Entrada gratuita

Discos à venda no local: CD com Livreto: R$ 30,00 / LP capa dupla com encarte de 12 páginas: R$ 100,00

Pingo de Fortaleza lança CD Instrumental Acordado no CCBNB de Fortaleza

 

O quarto CD Instrumental do músico Pingo de Fortaleza,  entre mais de 25 discos autorais lançados por esse artista em seus  35 anos de carreira,  o CD Instrumental Acordado será lançado, dia 06 de dezembro (quarta-feira), às 19h30, no CCBNB em Fortaleza, com entrada gratuita.

No CD Pingo de Fortaleza Instrumental – Acordado o artista apresenta um repertório todo autoral de canções na grande maioria inéditas e compostas especificamente para diversos  instrumentos de cordas, algumas poucas  possuem letras de seus parceiros.

O universo sonoro de Acordado é diverso e surpreendente, e o próprio Pingo de Fortaleza revela no encarte do CD aspectos de sua produção:  “Meu desafio maior (e também minha alegria) na feitura desse CD, foi mergulhar na sonoridade de muitos instrumentos de cordas e compor  para suas respectivas nuances, sendo assim, além do violão de nylon (minha especialidade), toquei, violão de aço, viola de 12 cordas, ukulelê, guitarra e sitar indiana. Na canção Caminho de Luz interpretei todos esses instrumentos somando suas sonoridades.

Além de Pingo de Fortaleza tocando vários instrumentos O CD traz as participações dos músicos Carlinhos Patriolino, Mimi Rocha, Ocelo Mendonça e Tony Maranhão que também tocaram inúmeros instrumentos de cordas nas faixas do CD Acordado, tais como: bandolim, viola de 12, violões, violão celo e tambura (outro instrumento de corda indiano).  Sobre a participação dos músicos, Pingo  afirma: “ A presença  desses músicos foi fundamental na complementariedade das  intenções musicais contidas no CD  Acordado e em sua textura final.”

Além da canção Caminho de Luz, tocada por Pingo de Fortaleza o CD apresenta algumas faixas bem distintas: “Viagem Oriental “ Um passeio pela sonoridade da Índia (com Pingo na sitar indiana e Ocelo Mendonça no violoncelo), “Estrada Real”, uma suíte baseada na história da Estrada Real de Minas Gerais (Pingo de Fortaleza no violão de Nylon e Carlinhos Patriolino na viola de 12), Esse Tal de Roque Roll, com vários movimentos ilustrativas de épocas do Rock (Pingo de Fortaleza, guitarra e Mimi Rocha, violão de aço e tambura) e Olhos de Marfim Instrumental (canção que possui letra de Alan Mendonça) com Pingo de Fortaleza no violão de nylon e Tony Maranhão no violão de aço,  além de muitas outras canções  junções de instrumentos não muitos comuns, como por exemplo em Oxum de Mim  que ukulelê (Pingo de Fortaleza ) e violoncelo (Ocelo Mendonça).

No show de lançamento que contará com as presenças de Mimi Rocha, Carlinhos Patriolino e Tony Maranhão, além de Pingo de Fortaleza, as canções serão interpretadas com base em seus arranjos originais, mas os músicos devem tocar muitas canções coletivamente, somando as sonoridades de vários instrumentos de cordas.

O CD Pingo de Fortaleza Instrumental – Acordado é um projeto realizado através da Lei Rouanet de incentivo à cultura com o apoio das empresas Odontosytem e BNB, foi gravado no Planeta Estúdio, com Airtom Montezuma em sua engenharia de som  e tem produção executiva de Arnóbio Santiago, fotos da capa de Papinha Rodrigues e concepção gráfica de Gilberlândio Rios.