Browsing Tag

Peça

Peça teatral “O Bichinho da Maçã”, de Ziraldo, é atração para as crianças no fim de semana no Teatro RioMar Fortaleza

 

 

 

 

 

“O Bichinho da Maçã”, conhecida história de Ziraldo, ganha vida no palco do Teatro RioMar Fortaleza. Com direção de Cláudia Valéria, o grupo VEMART traz uma linda adaptação do famoso clássico infantil. A apresentação ocorre neste domingo (14/01), às 16h. Os ingressos já estão disponíveis na bilheteria do local e custam R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia).

O Bichinho da Maçã é uma obra conhecida do escritor mineiro Ziraldo e traz ao palco a história de um bichinho, nascido e crescido dentro de uma maçã, que adorava contar anedotas para os outros bichinhos da floresta. Na montagem, crianças e adultos ficam a par de temas como o amor, aceitação, amizade, autoestima, família e, sobretudo, o convívio com os diferentes e a preservação do meio ambiente.

 

Sobre o Grupo VEMART
O GRUPO VEMART foi fundado em São Paulo em 1979 com o objetivo principal de difundir o teatro para crianças e levá-lo aos mais diversos tipos de público. O grupo é um dos precursores do projeto “A ESCOLA VAI AO TEATRO”, nas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste. A partir de 1988, passou a produzir espetáculos também para o público adulto. Soma mais de 30 (trinta) espetáculos produzidos para os públicos adulto e infantil. Em 1999 transferiu-se para Fortaleza, onde dá prosseguimento ao trabalho do projeto “A ESCOLA VAI AO TEATRO”. Os espetáculos são apresentados nos Teatros Dragão do Mar, Via Sul e IBEU. Além de Fortaleza, realiza o mesmo trabalho em João Pessoa, Campina Grande, Natal, Mossoró, Teresina, São Luís, Belém, Macapá e Uberaba-MG, além das cidades de Sobral, Crato e Juazeiro do Norte no interior do estado do Ceará.

 

Serviço

Data: 14 de janeiro

Horário: 16h

Local: Teatro RioMar Fortaleza, Piso L3 – RioMar Fortaleza (Des. Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)

Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia). À venda na bilheteria do local

Classificação: Livre

Comédia “Três casamentos, uma história” chega ao Theatro Via Sul Fortaleza este final de semana

 

 

Retratar de maneira bem-humorada como lidar com os encontros e desencontros entre um homem e uma mulher, mais precisamente de uma mulher e seus ex-maridos. Esse é o ponto de partida para a comédia “Três casamentos, Uma história”, em cartaz no Theatro Via Sul Fortaleza, dias 13 e 14 de dezembro. O espetáculo conta com Naura Schneider, Kadu Moliterno, Carlos Simões e Daniel Blanco no elenco, direção do experiente José Lavigne e produção de Caravana Produções e Voglia Produções Artísticas.

Na comédia, Joana se dá conta que só conseguiria comemorar Bodas de Prata se somasse o tempo de seus três casamentos. Então resolve convidar para jantar os ex-maridos, cada um com sua história, opções de vida e diferenças impressionantes. Durante o jantar, Joana revela um desejo e um segredo que os deixa atônitos, e ao conversarem sobre seus casamentos cada um descobre que Joana é bem diferente, em situações surpreendentes e engraçadas, às vezes dramáticas.

 

Serviço:

Três casamentos, uma história
Datas: 13 e 14 de dezembro de 2017
Horário: sábado às 21h e domingo às 20h
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Entrada: A partir de R$ 25
Informações: (85) 3099-1290 ou 99105-0786 (WhatsaApp)

Musical “Prometemos não chorar” faz temporada nas sextas de janeiro no Theatro Via Sul Fortaleza

 

O Grupo Ás de Teatro comemora quatro anos da estreia da comédia musical PROMETEMOS NÃO CHORAR, com temporada às sextas-feiras do mês de janeiro, no Theatro Via Sul Fortaleza. A peça, que tem grande engajamento nas redes sociais, já atraiu mais de 12.000 espectadores e participou de diversos festivais de teatro em Fortaleza.

O texto do espetáculo, escrito pelo diretor Glauver Souza em parceria com Vanessa Pinheiro e Bruno do Vale, passeia pelo universo brega, apresentando à plateia os sucessos e a estética do gênero. As canções foram escolhidas entre sucessos dos anos 1960 aos dias de hoje.

O elenco de 10 atores transporta a plateia à Fortal City, na década de 1950, para conhecer as irmãs Perfídia, Carol e Diana, que são obrigadas a trabalhar e conviver no Irapuan Clube, um bar comandado por Charlie Brown, já que a madrasta delas, Lady Laura, e sua filha, Sandra Rosa, usufruem de toda a fortuna que restou do falecido pai banqueiro das três. Enquanto Perfídia sonha em ser descoberta por Conceição, a famosa estrela de rádio, Diana se aproxima de Fernando, namorado de Sandra Rosa e sobrinho de Charlie Brown, e Carol continua investigando o mistério da morte de seu pai. Tudo muda quando ela chega perto da verdade, o que traz à tona a presença do Detetive Falcão para reacender a investigação.

As músicas bregas dão o tom indispensável na encenação. Com um repertório preenchido pelos maiores clássicos do gênero, PROMETEMOS NÃO CHORAR é uma viagem ao universo do romantismo exagerado e do amor sofrido. Todas as canções são interpretadas ao vivo pelos artistas. Figurinos e cenários transitam entre o luxuoso e o kitsch e revelam influência do Teatro de Revista de Walter Clark.

 

Grupo Ás de Teatro

O Grupo Ás de Teatro foi fundado em um ambiente educacional no bairro Montese, em Fortaleza, no ano de 2004. Em 2009, sai dos muros da escola e apresenta seu primeiro espetáculo adulto: “Você Não Consegue Parar!”, adaptação do musical “Hairspray”, com um elenco de 23 atores, a peça é construída em nove meses de ensaios e foi bem recebida por público e crítica em temporadas em diversos teatros da cidade até 2011 e obtendo público superior a 2.500 pessoas.

Em 2011, investindo na pesquisa de Teatro Musical e encarando desafios, o Ás de Teatro resolve montar um espetáculo com temática diferente do anterior. Em “Companhia” (adaptação do musical norte-americano “Company”), o grupo dissertou sobre relacionamentos adultos. “Companhia” esteve em cartaz até o ano de 2013, também recebendo plateias cheias e boa resposta da classe teatral. A peça foi reconhecida como Melhor Espetáculo, Direção, Ator, Atriz e Ator Revelação dos Prêmios Destaques do Ano de 2011.

Em outra decisão audaciosa, o Ás de Teatro muda novamente de estilo em seu espetáculo seguinte. Com “Audições Abertas – O Musical” (adaptação de “A Chorus Line”), de 2012, o elenco do grupo se renova ao contar a dura seleção de bailarinos para um espetáculo cênico.

Em 2013, celebrando seus quatro anos de trajetória profissional, o Grupo Ás de Teatro promoveu o “Concerto Ás em Quatro”. Admiradores do trabalho do coletivo e público em geral relembraram os três espetáculo anteriores, que foram retratados em algumas cenas representativas, e conferiram uma prévia da nova produção do grupo, o musical brega PROMETEMOS NÃO CHORAR. O “Concerto Ás em Quatro” foi apresentado na edição cearense do projeto Palco Giratório (em abril de2013), do Sesc, sendo o segundo espetáculo de maior público na mostra.
Após a estreia de PROMETEMOS NÃO CHORAR, o grupo, em 2016, deu mais um importante passo em sua trajetória ao estrear seu primeiro espetáculo infantil: “Os Bardos Cantadores de Histórias”. Além disso, era o primeiro espetáculo do grupo com canções autorais. Utilizando a estética Mambembe como referência, o grupo ressignificou signos presentes na cultura popular brasileira e mundial, desde sua narrativa até figurinos, objetos cenográficos e cenário.

 

Texto original de Vanessa Pinheiro, Glauver Souza e Bruno do Vale
Grupo Ás de Teatro
Direção: Glauver Souza

 

Serviço:
Prometemos não chorar – Um musical de classe
Datas: 12, 19 e 26 de janeiro (sextas-feiras)
Horário: 21 horas
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)
Informações: (85) 3099-1290 ou 99105-0786 (WhatsaApp)

O sucesso “A História de Nós 2” chega a Fortaleza

 

O espetáculo “A História de Nós 2” é uma comédia romântica e foi um dos maiores sucessos da temporada teatral carioca dos últimos tempos e chega a Fortaleza, dias 10 e 11 de março, para apresentações no Teatro RioMar Fortaleza.

 

A peça é estrelada pelos atores Alexandra Richter e Bruno Garcia, texto de Lícia Manzo, redatora na TV Globo, onde escreveu para os humorísticos Retrato Falado, A Diarista e Sai de Baixo. Autora principal de novela com A Vida da Gente, apontada por unanimidade pela crítica como uma das melhores novelas das 18h. A direção é de Ernesto Piccolo um dos nomes de maior destaque na atual cena carioca e com diversos prêmios na bagagem.

 

A peça conta as aventuras e desencontros de um casal já separado, que revê a sua própria história na noite em que o marido vai buscar seus pertences no apartamento. A comédia que estreou em 2009, já foi vista por mais de 800 mil espectadores e eleita no mesmo ano pelo público, leitores do O Globo, como a melhor peça teatral.

 

Realização: Opus Promoções e Turbilhão de Ideias

A História de nós dois
Dias 10 e 11 de março
Sábado, às 21h
Domingo, às 20h
Teatro RioMar Fortaleza

Venda de ingressos em breve!

Maitê Proença traz a comédia “A esposa ideal” ao Theatro Via Sul Fortaleza

 
 

Baseado no conto “A Mulher de Bath”, personagem dos Contos da Cantuária de Geoff rey Chaucer, uma das figuras basilares da literatura ocidental, chega aos palcos brasileiros pela primeira vez, em uma tradução que resgata a eloquência popular de sua fala. Nesta adaptação para o teatro, esta viúva de cinco maridos, nos chega renomeada como “A esposa ideal”. Maitê Proença traz a comédia dias 25 e 26 de novembro, ao Theatro Via Sul Fortaleza.

Uma mulher de vasta experiência e de ardorosa oratória conta a história de sua vida, ao mesmo tempo inusitada e exemplar, universal e única: seus amores incansáveis, seus rigorosos rancores, suas paixões e vinganças, sua peregrinação à Terra Santa, suas traições e sua grandeza, seu conhecimento profundo do pecado, da salvação e do espírito humano. Sua odisseia pessoal é entremeada com o relato fantástico de uma época imaginária: o mundo das lendas do Rei Artur, quando seres feéricos
andavam pela Terra disfarçados em forma humana.

 

 

 

Por Maitê
A viúva Alice parece uma mulher de agora, uma dessas neo femininas do movimento que ressurge, só que mais falante, mais bem articulada, inteligente e desbocada. E eu imaginava que as mulheres daquela época (A Idade Média) ficassem em casa rezando pelo marido que morreu.  Esta já enterrou cinco e quer mais um. É uma peça ágil, movimentada e cheia de surpresas. Uma mulher de bom coração,
mas com índole indomável, revive seus cinco casamentos. Há brigas de casal, socos e beijos, tem rei, tem rainha, uma velha bruxa, um cavalheiro, um estuprador e uma virgem. Tem altas DRs. E tem fadas!
A linguagem bem moderna ora parece uma conversa íntima, com o ator falando direto para a plateia, e no momento seguinte, é teatral e física, com lutas e dança.

Chaucer teve a audácia e a graça de colocar essa história, que nós transformamos em teatro, na boca de uma mulher, uma viúva libertária.  Uma mulher que ama a vida, a alegria, o riso, o sexo, os homens, a diversão.  Ela é bem falante, tem ideias arrojadas e desejos a flor da pele, e a tudo descreve sem pudor ou mentira.  Alice é profundamente religiosa, e tudo o que faz, justifica pela Bíblia.  Nela o sagrado e o profano convivem perfeitamente bem.  Isso resulta divertido e cômico.

É um texto de interesse universal.  Uma mulher falando dos jogos e artimanhas do amor, das guerras infernais no casamento, do sexo e suas armadilhas, das diferenças entre homens e mulheres,
da necessidade da soberania feminina, de seu pleito por liberdade.  São as mesmíssimas questões de hoje. Ele foi surpreendente em sua época e vai surpreender agora.

O texto traz muitas mensagens.  Tem uma história dentro da história, que é profundamente moral, com
ensinamentos lindos.  Tudo é dito de forma simples e atual, pensando na comunicação com o público. Amir Haddad e eu fizemos questão de respeitar o público pra que jamais ele se sinta menos do que aquilo que está vendo no palco.


Serviço:

“A esposa ideal” com Maitê Proença
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4.335 – Edson Queiroz
Datas: 25 e 26 de novembro
Horário: Sábado 21 horas e domingo 19 horas
Ingressos: R$ 80 (inteira)  R$ 40 (meia entrada)
Classificação indicativa: 12 anos
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Vendas: www.ingressorapido.com.br e bilheteria do Theatro Via Sul
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul
Informações: (85) 3099-1290

Theatro Via Sul Fortaleza recebe espetáculo “Mulheres Solteiras Procuram”

 

O que acontece quando mulheres solteiras resolvem contar todas as suas aventuras? É o que o espectador vai descobrir na premiada comédia “Mulheres Solteiras Procuram”, com Luciano Szafir e Pitty Webo, em cartaz nos dias 28 e 29 de outubro, no Theatro Via Sul Fortaleza.

Com Pitty Webo (que escreveu e dirige a montagem) e Wagner Trindade o espetáculo traz um painel bem-humorado das situações mais inusitadas que acontecem enquanto uma mulher está em busca do parceiro ideal. A peça nasceu da inquietude da autora que afirma se basear em histórias reais. Desta forma, os atores interpretam mais de 20 papéis através de moças solteiras que contam suas aventuras na procura da felicidade e o encontro com tipos pitorescos de homens, como namorados que desaparecem, ex-maridos que viram gays e homens casados. A direção, por sua vez, é inspirada nos conceitos cênicos de Peter Brook, Grotowski, Brecht e Domingos Oliveira.

 

Conceito

O século passado notabilizou-se por grandes transformações científicas, tecnológicas, econômicas e sociais, tendo os historiadores destinado um capítulo especial para o despertar da mulher, na busca de seus direitos e resgate de valores subjacentes. Entre as diversas causas do avanço da participação da mulher no mundo dos negócios destacamos o seu mérito pessoal, a escalada de desemprego, o sonho da independência financeira e econômica e a ajuda no orçamento familiar. A inserção da mulher contemporânea em cargos empresariais cada vez mais altos, sua independência e liberdade sexual são temas cuidadosamente tratados neste espetáculo

Através do riso, o espetáculo busca provocar uma a reflexão sobre questões pertinentes ao cotidiano dos relacionamentos do novo milênio: Quem deve pagar a conta no primeiro encontro? Por que os homens não querem mais casar? É possível ficar amiga do ex-namorado? E quando você descobre que ele é casado? Ou gay?

Pitty consegue desenhar os contornos mais minuciosos de cada personagem, com suas manias e comportamentos culturais. O resultado é uma harmonia deliciosa entre os atores em cena, que encanta a plateia.

 

Pitty Webo

A diretora, autora e atriz Pitty Webo é Bacharel em Artes Cênicas pela Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO) e formada também pelo curso profissionalizante de atores da Casa das Artes de Laranjeiras (C.A.L.). Pitty começou seus estudos dramáticos aos 13 anos no Teatro Tablado e atualmente cursa MBA em Gestão Cultural na Universidade Cândido Mendes.

Atuou em três novelas e duas minisséries na TV Globo, dois filmes, dezenove peças de teatro, ganhou o Prêmio Maria Clara Machado de melhor atriz quando interpretou o garoto Tom Sawyer. Escreveu e dirigiu oito espetáculos que são sucesso por todo o Brasil e lançou um livro de teatro que é o campeão de vendas da editora.

 

FICHA TÉCNICA

Texto e direção: Pitty Webo
Elenco: Pitty Webo e Luciano Szafir
Iluminação: Kadu Moratori
Preparação vocal: Centro de Tecnologia Musical Luciano Alves (CTMLA)
Figurino: Almir França
Trilha sonora e Não Cenário: Pitty Webo
Produção: Pitty Webo & Cultura
Fotografia: Aline Bittencourt

 

Serviço:

MULHERES SOLTEIRAS PROCURAM

Datas: 28 e 29 de outubro
Horário: Sábado, às 21h, e Domingo às 19 horas
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia) – Plateia superior e inferior
Pontos de venda: Bilheteria do Theatro Via Sul e no site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br)
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Informações: (85) 3099-1290
Classificação: 16 anos
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul

Segunda do Humor no Theatro Via Sul Fortaleza apresenta comédia Restô Brasil

 

As pérolas do humor cearense fazem nova apresentação com a peça “Restô Brasil”, na Segunda do Humor, dia 23 de outubro, às 20 horas, no Theatro Via Sul Fortaleza. Os humoristas Aurineide Camuripim, Ciro Santos, Lailtinho, Manguaça e Zuleica apresentam o espetáculo sobre a atual crise brasileira e prometem arrancar muitas risadas do público.

Com roteiro da Casa da Comédia, é dirigida por Gildo Lustosa, a história se passa em um restaurante chamado Restô Brasil, que,
assim como o País, atravessa uma grave crise e está prestes a fechar as portas. Um especialista em gerenciamento e marketing de
crise é chamado para salvar a empresa, e a partir daí se forma uma grande confusão entre os funcionários

 

Serviço:
Restô Brasil
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4.335 – Edson Queiroz
Data: 23 de outubro
Horário: Segunda 20 horas
Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia
Pontos de venda: Bilheteria do Theatro Via Sul e no site www.ingressorapido.com.br
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 12 anos
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul
Informações: (85) 3099-1290

EVELYN REGLY traz BABADOS DA VIDA para o Theatro Via Sul Fortaleza

 

 

A direção do espetáculo é do renomado ator e diretor Edson Fieschi, com mais de 32 anos de carreira, Fieschi já atuou em mais de 40 produções teatrais, 12 novelas e minisséries ao lado de grandes estrelas. Sua última direção no teatro foi a superprodução “Relações Aparentes” de Alan Ayckbourn, estrelada por Vera Fischer e Tato Gabus Mendes.

 
A produção do espetáculo é uma associação das produtoras Borges&Fieschi produções e Dois Atos produções, empresas que atuam há mais de 15 anos no mercado teatral produzindo grandes espetáculos com estrelas como Antônio Fagundes, Marilia Gabriela, Marília Pêra, Carmo Dalla Vecchia, Gabriela Duarte, Maria Clara Gueiros entre outros.

 
Ficha Técnica

Texto: Andrea Batittuci e Márcio Araujo
Elenco: Evelyn Regly e Kakau Berredo
Direção: Edson Fieschi
Diretores de Prod.: Luciano Borges e Nilza Guimarães

Crédito das fotos: Estúdio Momento Fotográfico

 
Serviço:
Evelyn Regly em Babados da Vida
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Data: 21 e 22 de outubro
Horário: 19 horas
Duração: 60 minutos
Ingressos: R$ 80,00 (inteira) R$ 40,00 (meia)
Pontos de venda: Bilheteria do Theatro Via Sul e no site ingresso rápido (www.ingressorapido.com.br)
Classificação indicativa: Livre
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul

ENCENADO NO ESCURO, ESPETÁCULO “TEATRO CEGO – ACORDA AMOR!” ENTRA EM CARTAZ NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 


Foto: Vicente Sileo

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 29 de setembro a 1 de outubro, o espetáculo Teatro Cego – Acorda, Amor!, que inova como forma de expressão teatral com a encenação acontecendo totalmente no escuro. A ideia é fazer com que o espectador possa explorar os demais sentidos, como olfato, tato e audição, tendo como pano de fundo uma história de amizade em meio ao período da ditadura militar.

As músicas, interpretadas ao vivo pela banda Social Samba Fino, vão costurando a trama. Vozes, sons, cheiros e sensações táteis figuram como elementos imprescindíveis para a compreensão do enredo, o que faz o público mergulhar no universo dos deficientes visuais, com a percepção de que a compreensão do mundo que nos cerca vai muito além daquilo que os olhos podem ver.

O espetáculo, que acontece nas Galerias I e II da CAIXA Cultura Fortaleza, conta a história de quatro jovens, que lutam contra a ditadura militar nos anos de 1970. Três rapazes e uma garota envolvidos com a guerrilha lutam, na verdade, por muito mais do que a volta da Democracia. Enquanto tentam driblar os militares, Paulo, Lucas e Cesar lutam pelo amor de Natasha. O amadurecimento das relações entre esses quatro jovens, ao mesmo tempo em que aprendem a lidar com a situação do seu país, é o que move toda a trama.

 

Exposição em 5 atos

Depois de 30 anos do fim da ditadura no Brasil, o Teatro Cego – Acorda, Amor! aborda fatos relevantes desse período político e, para ambientar o público com o tema do espetáculo, disponibiliza uma pequena exposição, A Ditadura Militar em 5 Atos, composta por 5 banners que trazem fotos e textos da época. Uma vez que o espetáculo acontece totalmente no escuro, a exposição prepara o público para entender um pouco mais este fato histórico, hoje tão distante de nossa realidade.

 

Sobre a banda

Social Samba Fino é uma banda formada por 7 integrantes, que apesar de sua formação fixa, mas não limitada, está permanentemente aberta a receber músicos vindos dos diversos estilos musicais, como choro, bossa nova, rock, baião, frevo, jazz, entre outros, para valorizar e enriquecer a interpretação do samba. Destacando em suas interpretações, a elegância e a sofisticação natural que o samba carrega em suas melodias, letras, ritmo e importância cultural, desde a sua criação até os nossos dias, o Social Samba Fino rompe suas fronteiras musicais, abrindo seu samba para as mais diversas influências, revelando-se mais urbano e dando à sua música um tom de universalidade. Atualmente em um novo desafio, de tocar no escuro, a banda interpreta ao vivo no formato Teatro Cego, a trilha sonora do espetáculo “Acorda, Amor!”.

 

Serviço:

Teatro: Teatro Cego – Acorda, Amor!

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 29 de setembro a 1 de outubro de 2017

Horários: sexta-feira e sábado, às 20h | domingo, às 19h

Duração: 60 minutos

Ingresso: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Classificação indicativa: 16 anos

Vendas a partir de 28/09, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

“Turma do Chaves Num sonho de criança” segue cartaz no Theatro Via Sul Fortaleza

O musical “A Turma do Chaves num Sonho de Criança”, adaptação da famosa série de TV Mexicana que traz versão inédita para o teatro e  já atingiu a marca de mais de 35 mil espectadores, surpreende com a direção e concepção cênica de Francinice Campos e por despertar a imaginação das crianças e adultos. o espetáculo está em cartaz dias 9, 10, 16 e 17 de setembro, às 17 horas, no Theatro Via Sul Fortaleza.

A proposta do espetáculo é apresentar o poder da criatividade e imaginação e o despertar de sonhos que mostra as peripécias de um grupo muito divertido: Chaves é um menino órfão de oito anos, atrapalhado, de coração puro e que acredita num futuro sempre brilhante. Entre bordões “isso, isso, isso”, “você não vai com minha cara?” “zás, zás, zás”, “que coisa não?” “pi, pi, pi, pi…”, “pois é pois é pois é” e “ninguém tem paciência comigo”.

Kiko, Chaves e Chiquinha representam a ingenuidade, a astúcia, a inteligência, os medos, as descobertas e os sonhos de todas as crianças, com as cores, os ritmos que compõem a vila mais famosa do mundo e seus vizinhos divertidos representados também pela valente e apaixonada D. Florinda e a misteriosa D. Clotilde. Tudo pode acontecer num sonho de criança.

Entre os destaques está o personagem Kiko, interpretado pelo ator Bruno Braga, que conquistou inúmeros prêmios como sósia mais original da América Latina no “América Celebra Chespirito” na Cidade do México em 2012. Entre eles o 2º Festival da Boa Vizinhança – FBV em São Paulo; Vencedor do Concurso Nacional de Melhor Sósia de Kiko da Turma do Chaves, em 2012 no SBT Programa do Ratinho e único cearense a participar do Prêmio Muitishow de Humor em 2016. O musical infantil “A Turma do Chaves num Sonho de Criança” já conquistou o Prêmio "Destaques do Ano – Troféu Carlos Câmara 2015″ como Melhor Espetáculo Infantil, Melhor Produção e Melhor Atriz Coadjuvante.

O Espetáculo “A Turma do Chaves num Sonho de Criança” atualmente, conta em seu elenco com a participação de Bruno Braga, Kátia Barreira, Manoel Neto, Nadia Aguiar e Joana Carla.

Serviço:

Turma do Chaves “Num Sonho de Criança”

Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Datas: 9, 10, 16 e 17 de setembro

Horário: 17 horas

Duração: 55 minutos

Ingressos: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

Pontos de venda: Bilheteria do Teatro Via Sul e no site ingresso rápido (www.ingressorapido.com.br)

Classificação indicativa: Livre

Capacidade do Teatro: 732 Pessoas

Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.

Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.

Estacionamento no Shopping Via Sul

Informações: (85) 3099-1290

INTROSPECTUS CIA DE TEATRO ESTREIA O VOO DAS BORBOLETAS

 

 

 

A história de três mulheres que tentam sobreviver num cenário de dor e submissão será narrada pelo espetáculo “O VOO DAS BORBOLETAS” que a INTROSPECTUS CIA. DE TEATRO estreará dia 09 de setembro de 2017, às 20 horas, no Teatro SESC Emiliano Queiroz, onde cumprirá temporada nos dias 10, 17, 23, 24 e 30 do mesmo mês e horário. A peça terá como cenário, um cativeiro, onde o universo feminino será discorrido através do caos que mostrará durante as apresentações, um sequestro onde ninguém sabe quem é a vítima e o algoz.

Quem conferir verá que mesmo que pudesse interceder, o espectador não saberia a quem socorrer. “O VOO DAS BORBOLETAS” é um texto escrito na década de 90 por Ivan Antônio – ator, diretor teatral e dramaturgo de Arcoverde em Pernambuco, que reside atualmente, na cidade de Camaçari, no Estado da Bahia. Essa peça foi criada durante pesquisa que Ivan fez ao conviver com ex-presidiárias que eram suas alunas nas oficinas após cumprir penas nos presídios femininos no Estado de São Paulo.

A escolha da montagem em Fortaleza (CE) será uma celebração do encontro do dramaturgo Ivan Antonio com a atriz e diretora teatral Márcia Ribeiro, ou seja, entre aquele que iniciou a pesquisa e aquela que dá continuidade. Márcia foi aluna de Ivan e atriz de vários espetáculos de sua autoria na época de 90 na Capital Paulista.

Para Ivan Antonio, Márcia hoje é a personificação do método, ela é visceral como artista e pesquisadora. Foi com Márcia e os atores de “O VOO DAS BORBOLETAS”, Aurélio Barros e Kátia Camila que o diretor teatral encerrou sua pesquisa de rua vinte anos após ter iniciado na capital Paulista. “A pesquisa pra mim como poeta e encenador, encerrou-se em maio desse ano, quando Márcia Ribeiro, Aurélio Barros e Kátia Camila, dividiram comigo a companhia das estrelas e de vários cidadãos sem tetos na Praça do Ferreira. Fortaleza é de fato pra mim a Terra da Luz. Iluminou-me e tornou-se farol para meu trabalho”, revelou Ivan.

 

A Pesquisa
Além dos laboratórios em presídios, O VOO DAS BORBOLETAS segue um itinerário de pesquisa permanente. Os atores do espetáculo têm sido atendidos por Marcos Aurélio que é Pedagogo, Psicopedagogo, Orientador Educacional e Master em PNL – Programação Neurolinguística, pela Escola de Ciências Comportamentais. Aurélio é também, Acadêmico em Psicanálise e desenvolve um profundo trabalho na construção da identidade com as personagens no sentido de dar sentido ao ato de representar.

 

Os atores passam por sessões de relaxamento, técnicas de respiração e de PNL, haja visto ser um tema muito tenso e que os atores precisam desse trabalho para fazer a dissociação dos sentimentos vivenciados. Há uma preocupação significativa para que os mesmos desenvolvam o seu trabalho com consciência do fazer artístico, ressignificando os sentimentos por meio da atuação. Esse trabalho acontece desde os atendimentos individuais até as atividades em grupo com técnicas vivenciais da PNL – isso, para que haja um suporte na associação das personagens e, em seguida, uma ressignificação dos sentimentos.

 

 

O Teatro da Solidão Solidária
É uma metodologia criada aproximadamente vinte anos atrás, quando o poeta, dramaturgo e diretor teatral Ivan Antônio, iniciou a sua pesquisa que consistia em dormir pelas ruas das grandes metrópoles brasileiras disfarçado de morador de rua para poder entender a solidão de homens, mulheres e crianças em situação de extrema exclusão social.
A intenção de Ivan era transformar sua pesquisa em dramaturgia, instrumentalização corporal e vocal para atores e caminhos para a cultura de paz entre segmentos sociais distintos separados pela intolerância, como o faz até hoje. Paralelo a sua pesquisa, o autor do método fundamentou-se de suas vivências na rua e em presídios onde ministrava oficinas para presidiários, quarteis do exército, convivência com refugiados na Europa, tribos indígenas no Brasil e nativos Cherokees no EUA.
A partir daí, Ivan Antônio começou a escrever a sua dramaturgia intitulada TRILOGIA DA DOR que engloba espetáculos que tiveram suas estreias no Brasil e depois circularam por outros países representando o Brasil em festivais de cultura. São três peças de teatro onde a dor da opressão navega pelo tempo, além de fazer o pesquisador expor as vísceras da solidão humana transitando pelo passado, presente e indicando as amarguras do futuro nos seus espetáculos: UM SANATÓRIO PARA FREUD (Ditadura Militar) O VOO DAS BORBOLETAS (A opressão sobre as mulheres no Brasil de hoje) e A CANÇÃO DOS CONDENADOS (Pena capital cada dia mais previsível).

 

 

Introspectus Cia de Teatro
Ela foi montada em Fortaleza por Márcia Ribeiro quando a atriz retornou de São Paulo para o Estado do Ceará. A artista fez da sua Companhia Teatral, o principal núcleo de pesquisa do TEATRO DA SOLIDÃO SOLIDÁRIA no Brasil. Agora, Márcia segue a pesquisa iniciada pelo mestre, já tendo dormido anteriormente na rua também disfarçada de sem teto. Atualmente, a diretora teatral tem realizado com a INTROSPECTUS CIA. DE TEATRO, visitações na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes e no Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, que, em breve, contará com uma temporada do espetáculo “O VOO DAS BORBOLETAS”. A finalidade é perceber e melhor compreender, sobretudo, a solidão e realidade das internas que vivem num cenário considerado marginal.

 

Ficha Técnica

*Texto e direção: Ivan Antonio
*Coaching / Master em PNL – Programação Neurolinguística: Marcos Aurélio
*Assistentes: Márcia Ribeiro / Aurélio Barros
*Elenco: Aurélio Barros / Kátia Camila / Márcia Ribeiro / Tatiane Albuquerque
*Figurino: Introspectus Cia. De Teatro
*Cenário: Introspectus Cia. De Teatro / Nonato Carvalho
*Iluminação: Lukas Alves
*Sonoplastia: Mayara Ribeiro / Erick Barbosa
*Produção: Márcia Ribeiro

 

Serviço:
O Voo das Borboletas

*Estreia: 09 I 09 I 17
*Temporada: 09, 10, 17, 23, 24 e 30 de Setembro de 2017
*Horário: 20h
*Local: Teatro SESC Emiliano Queiroz
*Endereço: Av. Duque de Caxias, 1701 – Centro
Fortaleza – Ceará
*Censura: 16 Anos
*Ingresso: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
*Informações: 3452.9090

ESPETÁCULO CURRAL GRANDE RETRATA REALIDADE DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DURANTE A SECA NO CEARÁ

 

 

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 2 a 4 de junho de 2017, o espetáculo teatral Curral Grande, do Coletivo Ponto Zero. Dirigida por Eduardo Machado, a montagem é baseada na obra do pesquisador e dramaturgo Marcos Barbosa e circula pelo País desde 2014, ganhando vários prêmios.

A peça retrata a graça e a miséria de um povo que sofreu e vem sofrendo com os processos de higienização social presentes na história do Brasil. A encenação se utiliza de ares das décadas passadas, do cinema mudo e da rádio novela, elemento de forte presença na década de 30, com toque de humor nas oito cenas independentes que relatam a história dos “Currais do Governo” nos campos de concentração durante a seca no Ceará.

O espetáculo é composto por cenas independentes, porém correlacionadas, que apresentam diversas facetas da história – através de personagens que moram em uma casa simples no meio do sertão, também uma família abastada da capital Fortaleza, assim como na cúpula do Governo até chegar, de fato, aos campos de concentração.

São quatro atores: Brisa Rodrigues, Brunna Scavuzzi, Carlos Darzé e Lucas Lacerda, que se revezam em mais de quarenta personagens, estabelecendo um “jogo” com formas estéticas diferentes: da construção realista à caricatura, do teatro épico narrativo à contação de história. A encenação faz referência também ao século passado, utilizando técnicas da rádio novela e do cinema mudo. O figurino base, por exemplo, remete às roupas íntimas da década de 30 e são sobrepostas pela roupagem específica de cada cena.

Segundo o autor da obra, Marcos Barbosa, “para aprofundar-se na história do país e em todos os seus entraves sociopolíticos é preciso não temer mergulhar na lama”. O trecho faz parte de sua dissertação, uma pesquisa que culminou na peça, escrita em 2003 pelo dramaturgo, junto ao Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA. “Há histórias que precisam ser lembradas. Não tenho a pretensão de dizer que precisamos lembrar delas para não repeti-las. É preciso lembrar delas, justamente, para atentarmos ao fato de que as temos repetido”, explica Barbosa. “É uma peça sobre viver. Sobreviver é preciso. No meio de tantas contradições, o Ponto Zero foi o (re)encontro com nossa história, que parece que só se repete”, complementa o diretor Eduardo Machado.

 

Premiações e indicações:

Desde 2014 o espetáculo circula pelo Brasil, em 2016, participou do FIT Lauro de Freitas (BA), levando pra casa os prêmios de Melhor Espetáculo, Melhor Direção e Melhor Atriz Coadjuvante (Brisa Rodrigues). Além disso, foi indicado como Melhor Texto, Melhor Cenário, Melhor Ator (Carlos Darzé), Melhor Atriz (Brunna Scavuzzi) e Melhor Ator Coadjuvante (Carlos Darzé e Lucas Lacerda). No mesmo ano, no 13º Festival Nacional de Teatro de Duque de Caxias (RJ), ganhou  os títulos de 2º Melhor Espetáculo, Melhor Direção, Melhor Atriz Coadjuvante (Brisa Rodrigues) e Melhor Ator (Lucas Lacerda); assim como as indicações de Melhor Texto Original, Melhor Iluminação e Melhor Atriz (Brunna Scavuzzi).

No final de 2016, participou do 44º Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa (PR), arrematando o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Brisa Rodrigues); e melhor Trilha Sonora, após se apresentar no 20º Festival de Teatro do Rio de Janeiro (RJ).

 

Sobre o Coletivo Ponto Zero:

Nascido em 2011 na Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia, o Coletivo Ponto Zero  é um coletivo de atores baianos residentes no Rio de Janeiro e que estreou seu primeiro espetáculo, Curral Grande, em agosto de 2014. Foi ainda na UFBA que o Coletivo teve o seu primeiro contato com o dramaturgo Marcos Barbosa e com o diretor Eduardo Machado, convidado para emprestar o seu olhar sensível à peça. Em seu terceiro ano em circulação, Curral Grande vem contribuindo para a consolidação deste jovem coletivo de artistas que tem por objetivo a pesquisa prática no trabalho do ator e que visa a contribuir com a arte e cultura do país.

 

Oficina

Além da peça, o grupo realiza uma oficina gratuita com o tema Do Jogo à Criação Coletiva. A oficina destina-se a pessoas a partir de 15 anos que queiram mergulhar no universo teatral em busca de conhecimento do seu próprio instrumento motor: o corpo. Serão explorados e trabalhados os pontos de consciência corporal, prontidão, técnicas básicas de improvisação e auto-percepção. Para isso, os componentes do grupo vão utilizar jogos e situações cênicas artificiais como mote para a exploração e criação cênicas.

Para se inscrever, os candidatos devem enviar um e-mail para guaxe@guaxe.com.br, entre os dias 24 e 30 de maio. Ao todo, serão 15 selecionados, que serão comunicados por e-mail, até o dia 1º de junho.

Serviço:

 

Teatro: Curral Grande

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 2 a 4 de junho de 2017

Horários: sexta às 20h | sábado às 18h e 20h | domingo às 19h

Duração: 70 minutos

Classificação indicativa: 16 anos

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Vendas a partir do dia 01/06, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Serviço de manobrista gratuito no local

 

Oficina: Do jogo à criação coletiva

Data: 4 de junho de 2017

Horário: 14h às 17h

Inscrição: através do e-mail guaxe@guaxe.com.br, entre os dias 24 e 30 de maio

Classificação indicativa: 15 anos