Browsing Tag

Espetáculo

Cineteatro São Luiz recebe espetáculo “Alice no país das maravilhas” da Companhia de Teatro Escola de Atores Marcelino Câmara

 

Alice no País das Maravilhas é um clássico da literatura britânica escrito há 146 anos por Lewis Caroll e que continua agradando o público sem perder sua autenticidade. O espetáculo apresentado pela Companhia de Teatro Escola de Atores Marcelino Câmara será apresentado no palco do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), neste domingo (25), às 17h. Os ingressos estão à venda com os valores de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) e a classificação é livre.

O novo espetáculo conta com caprichosos figurinos e cenários criativos e aposta na interatividade, com uma história encantadora que deve emocionar toda a família. A montagem investe, também, numa concepção de cenas dinâmicas com atores estáticos onde a visão é apresentada em 360 graus. A trilha sonora é composta por obras de ilustres compositores eruditos como Mozart, Vivaldi, Debussy, Ravel, Strauss, Tchaikovsky, Verdi e Rossini.

 

No mundo dos sonhos

O espetáculo conta a história de Alice, uma menina curiosa e inteligente que cansada do seu mundo monótono de estudos e livros sem gravuras acaba caindo no fantástico “País das Maravilhas” após seguir um coelho muito atrasado. Nesse mundo de sonhos, conhece personagens peculiares como a Lagarta, o Gato e o Coelho. Toma chá com o Chapeleiro Maluco, joga baralho com a malvada Rainha de Copas e embarca numa incrível e imperdível aventura.

Que a história de Alice já faz parte do imaginário da maioria das pessoas, ninguém duvida. Muitas adaptações e releituras estão disponíveis para comprovar o quanto todo o universo criado por Lewis Carroll se tornou inspirador. Alice embarca em um mundo de muita fantasia e passa por várias aventuras até voltar para o mundo real.

 

Serviço:
Evento: Espetáculo “Alice no país das maravilhas” com a Companhia de Teatro Escola de Atores Marcelino Câmara
Data: 25/02, às 17h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

A HISTÓRIA DE NÓS 2 EM SÃO PAULO, PORTO ALEGRE E FORTALEZA


​Crédito: Dalton Valerio

O espetáculo “A História de Nós 2” é uma comédia romântica e foi um dos maiores sucessos da temporada teatral carioca dos últimos tempos. É estrelada pelos atores Alexandra Richter e Bruno Garcia e narra as aventuras e desencontros de um casal já separado, que revê a sua própria história na noite em que o marido vai buscar seus pertences no apartamento. As apresentações em São Paulo ocorrem nos dias 24 e 25 de fevereiro, no Teatro Opus; em Porto Alegre, dias 1 e 2 de março, no Teatro do Bourbon Country; e em Fortaleza, dias 10 e 11 de março, no Teatro RioMar Fortaleza. Confira o serviço completo abaixo.

Edu é um homem dividido entre o desejo de ascender profissionalmente, a vontade de manter um casamento e o sonho de se manter eternamente livre. Já Lena é uma mulher ‘partida’ entre carreira, maternidade e paixão. Dois personagens que, em cena, transformam-se literalmente em seis: Edu, Duca, Carlos Eduardo, Lena, Mammy e Maria Helena, dando corpo e voz às diferentes ‘facetas’ de um mesmo homem e uma mesma mulher.

A comédia, que estreou em 2009, já foi vista por mais de 800 mil espectadores e eleita no mesmo ano pelo público, leitores do O Globo, como a melhor peça teatral. O espetáculo transcorre na noite em que Edu, separado de Lena há algum tempo, vai buscar seus últimos pertences no apartamento. O derradeiro encontro do casal converte-se num ajuste de contas a um só tempo cômico e emocionante, em que tentam descobrir quem afinal causou a separação: a mulher, a mãe, a advogada bem-sucedida ou o marido, o adolescente eterno, o publicitário workaholic?

Por meio de humorados e reflexivos flashbacks, os seis personagens ocupam a cena, enquanto no palco é tecida essa “História de nós 2”. Conteúdo de imediata identificação do público e a forma como a história é abordada, pelo viés da comédia, são os principais fatores do sucesso da peça.

 

A ATRIZ
Alexandra Richter é atriz, produtora e esteve em cartaz por três anos com Divã. Atuou ainda na peça Salada (da qual é produtora), também sob a direção de Ernesto Piccolo. Destaque para suas participações nos espetáculos Uma Loira na Lua, Toalete e Esse Monte de Mulher Palhaça. No cinema, atuou em Divã, de José Alvarenga. Esteve no elenco Cheias de Charme. Integrou o elenco fixo do humorístico Zorra Total e de Os Caras de Pau; participou dos programas A Diarista, Os Normais, Toma Lá Dá Cá e Carga Pesada; e também participou das novelas Laços de Família, Coração de Estudante e Passione, A Regra do Jogo e Rock Story.Todas da TV Globo.

 

O ATOR
Bruno Garcia é um dos mais prestigiados atores de sua geração, já protagonizou peças de teatro, filmes e novelas. Na TV, participou da minissérie “Nada será como antes”, da Rede Globo. Ao longo de sua carreira já estrelou mais de 15 novelas e seriados, dentre os quais se destacam: Felicidade, Luna Caliente, Os Maias, O Quinto dos Infernos, Coração de Estudante, Kubanacan, Começar de Novo, BangBang. Fez ainda participações em: Os Normais, A Grande Família, A Diarista, Casos e Acasos. Aos 15 anos, iniciou sua carreira em teatro, fazendo o elefante na peça: Hipopocaré. Em 1988, fez: Hamlet; e ainda: Superléo, o Menor. Em 89, fez: Uma Noite de Cão. Em 95: A Ver Estrelas. Em 96: O Burguês Ridículo. Em 2000: Lisbela e o Prisioneiro. Em 2002: Homem Objeto e Desejos, Basófias e Quedas. Em 2004 e 2005: A Maldição do Vale Negro. Em 2007, ele atuou e dirigiu: Apareceu a Margarida. Em 2009, fez A Comédia dos Erros. Em 2011, A Escola do Escândalo e em 2012, Michael e Eu.

 

O DIRETOR
Ernesto Piccolo é um dos nomes de maior destaque na atual cena carioca e com diversos prêmios na bagagem, o ator e diretor Ernesto Piccolo já foi indicado duas vezes ao Prêmio Shell – nas categorias melhor direção, por Divã, e Especial, pelo desenvolvimento do projeto Oficinas de Criação de Espetáculo, que ele coordena e dirige no Centro de Artes CalousteGulbenkian. Recebeu também o Prêmio Coca-Cola pela direção do musical infantil A Guerrinha de Tróia. Dirigiu grandes sucessos teatrais, como Doidas e Santas, que está comemorando 400 apresentações.

 

A AUTORA
Roteirista de cinema, teatro e TV, Lícia Manzo é redatora na TV Globo, onde escreveu para os humorísticos Retrato Falado, A Diarista e Sai de Baixo. Autora principal de novela com A Vida da Gente, apontada por unanimidade pela crítica como uma das melhores novelas das 18h nos últimos tempos. Foi roteirista final do seriado Tudo Novo de Novo, também da TV Globo, com direção de Denise Saraceni. No teatro, entre outros, escreveu textos para os espetáculos As Noites de Cabrita, com direção de Bibi Ferreira, e Salada, dirigido por Ernesto Piccolo. É mestra em Literatura Brasileira pela PUC/RJ e foi indicada ao Prêmio Jabuti pelo ensaio Era uma vez: eu – a não-ficção na obra de Clarice Lispector (2003/UFJF).

Ficha Técnica

Autor: Licia Manzo

Diretor: Ernesto Piccolo

Elenco: Alexandra Richter e Bruno Garcia

Assistente de direção: Neuza Caribé

Cenógrafo: Clívia Cohen

Figurinista: Cao Albuquerque e Kiara Bianca

Direção de movimento: Marcia Rubin

Trilha sonora: Rodrigo Penna

Iluminador: Maneco Quinderé

Fotografia: Dalton Valério

Programador Visual: Zé Luiz Fonseca
Marketing: Mauricio Tavares
Designer: Julliana Della Costa

Produção Executiva: Glauce carvalho

Coordenação de Produção: Helber Santa Rita

Diretor de produção: Gustavo Nunes

Produção: Turbilhão de Idéias

Realização: Alexandra Richter e Gustavo Nunes
Site: www.ahistoriadenos2.com.br

Classificação: Livre

Duração: 70min.

Realização: OPUS PROMOÇÕES E TURBILHÃO DE IDEIAS

A HISTORIA DE NÓS 2

Dias 24 e 25 de fevereiro, no Teatro Opus (São Paulo / SP)

Dias 1 e 2 de março, no Teatro do Bourbon Country (Porto Alegre / RS)

Dias 10 e 11 de março, no Teatro RioMar Fortaleza (Fortaleza/CE)

FORTALEZA (CE)
Dias 10 e 11 de março
Sábado, às 21h
Domingo, às 20h
Teatro RioMar Fortaleza (Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Fortaleza – CE)
www.teatroriomarfortaleza.com.br

INGRESSOS:

Setor

Valor

Meia-Entrada

Plateia Alta

R$ 80,00

R$ 40,00

Plateia Baixa B

R$ 120,00

R$ 60,00

Plateia Baixa A

R$ 140,00

R$ 70,00

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;
** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;
***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.
**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

UHUU (sujeito à taxa de conveniência)

www.uhuu.com
Informações: falecom@uhuu.com

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.

Formas de pagamento: Amex, Aura, Diners, dinheiro, Hipercard, Mastercard, Visa e Visa Electron

Espetáculo “Os Mosqueteiros” tem últimas apresentações no Theatro Via Sul Fortaleza

 

 

O Theatro Via Sul Fortaleza recebe a recriação teatral da famosa obra clássica Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas. Encenado pelo Grupo Mirante, o espetáculo intitulado “Os Mosqueteiros” possui uma linguagem infanto-juvenil, voltado para crianças e jovens Sucesso no último final de semana, a peça tem mais duas apresentações finais, dias 24 e 25 de fevereiro, às 17 horas.

Em “Os Mosqueteiros” conhecemos a história de D’Artgnan, um jovem espadachim que sonhava seguir os passos do pai e tornar-se um Mosqueteiro. Porém, em sua chegada à Paris, envolveu-se em confusão e desafiou os guerreiros Athos, Porthos e Aramis: Os Três Mosqueteiros. Era um grupo corajoso e que tinha como líder, Madame Treville, mulher forte e determinada que conduzia com afinco e esmero os fiéis Mosqueteiros. Do outro lado, havia o Cardeal Richelieu, que por ganância tramava junto à Lady Clark a derrocada de um jovem Rei, considerado inexperiente e que se aconselhava com o infiel Cardeal. Muitos os caminhos e aventuras pelos quais passarão nossos heróis até que D’Artagnan, finalmente, alcance seu sonho de tornar-se um Mosqueteiro. No centro de tudo, o ideal coletivo de “Um por Todos e Todos por Um!”

 

Serviço:

Os Mosqueteiros
Datas: 24 e 25 de fevereiro de 2018
Horário: 17 horas
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Ingressos: Inteira R$ 40 e meia entrada R$ 20
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul

Grupo Dona Zefinha comemora 25 anos e faz duas grandes circulações de espetáculos

 

Do Ceará para o mundo. Para ser mais exato, de Itapipoca para mundo. Como diz a letra de Belchior, “Sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”. Com uma linguagem musical e dramaturgia próprias, unindo música, teatro e elementos do circo e de espetáculos de rua, o grupo Dona Zefinha vem trilhando um longo e enriquecedor caminho. Em 2018 a trupe, que tem à frente os irmãos Orlângelo Leal, Ângelo Márcio e Paulo Orlando, comemora 25 anos de trabalho contínuo, levando sua arte para públicos de todas idades e lugares. E já foram longe!

Com seus espetáculos, Dona Zefinha já se apresentou em mais de 200 cidades de 19 estados brasileiros, das quais 70 no Ceará, e alcançou mais 9 países – Alemanha, Argentina, Cabo Verde, Colômbia, Coréia do Sul, Estados Unidos, Guiana Francesa, Hungria e Portugal.

Posicionado diante do mercado cultural como um “grupo de fronteira”, consegue inserções em múltiplas linguagens artísticas, transitando, além das identidades fixas, em espaços que ultrapassam locais e gêneros específicos e rearticulando identidades. Com isso, já alcançou público superior a 1 milhão de pessoas.

Além de Orlângelo Leal (ator, diretor e compositor), Ângelo Márcio e Paulo Orlando, compõem também o grupo Joélia Braga, Samuel Furtado, Vanildo Franco, Maninho e Tamily Braga.

 

COMEMORAÇÃO DOS 25 ANOS

Para festejar a data, Dona Zefinha fará em 2018 duas grandes circulações com a exibição pública do repertório de espetáculos do grupo. Tudo isso por meio do projeto Dona Zefinha Volante, que foi contemplado este ano por dois editais culturais: Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018 e Cultura Infância da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

Será a quarta e a quinta edição do projeto, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil. As duas novas edições acontecerão entre março e junho, contemplando, no total, 10 cidades, somando 25 apresentações de espetáculos e 17 ações formativas, dentre vivências e palestras.

Circulação “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”

A quarta edição do projeto, que é a circulação “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018, começa em Sousa, na Paraíba (07 a 11 de março), e segue para quatro cidades do Ceará: Juazeiro do Norte (21 a 25 de março), Fortaleza (27 de março e dias 17 e 18 de abril), Jaguaribe (05 a 08 de abril) e Itapipoca (10 a 12 de maio). Serão apresentados gratuitamente os espetáculos “O casamento de Tabarim”, “Chafurdo” e “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e realizadas duas ações de formação de plateia, o workshop “Vivência Cenomusical” e a palestra “Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira”. Esta edição é apresentada pelo Ministério da Cultura, realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha e tem o patrocínio do Banco do Nordeste, Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.
Circulação “Circula Interior – Programação Cultural Volante”

Na circulação do edital Cultura Infância 2017 da Secretaria da Cultura do Ceará, o Dona Zefinha Volante vai passar por cinco cidades do Ceará – Tejuçuoca, Pentecostes, Umirim, Santana do Acaraú e Morrinhos – levando dois espetáculos cenomusicais infanto-juvenis do grupo, “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e “Chafurdo”, e duas ações formativas, as palestras “Cenomusical – O teatro e a música no processo de hibridação” e “Palhaçaria nossa de cada dia”.

REPERTÓRIO

Em 2011 o grupo inaugurou a Casa de Teatro Dona Zefinha, sua sede em Itapipoca. “É um engenho de invenções musicais e cênicas, de onde sai a universalidade de sua produção artística. É também onde se dão as parcerias com outros grupos e iniciativas locais, nacionais e internacionais” (Flávio Paiva em Invocado: um jeito brasileiro de ser musical. 2014).

Com um projeto autoral na dramaturgia, canções e arranjos, o grupo estabelece um diálogo global, com qualidade artística, bom humor e suingue. Lançou 5 álbuns: “Cantos e Causos” (2002. Independente. 13 faixas), “Zefinha vai a Feira” (2007. Independente. 12 faixas), “O Circo sem Teto da Lona Furada dos Bufões” (2012. Independente. 12 faixas. Produção musical de André Magalhães), “Invocado: um jeito brasileiro de ser musical” (livro/cd-2014. Parceria com o Armazém da Cultura e Flávio Paiva, com produção musical de André Magalhães) e “Da Silva – El Hijo de Las Américas” (2018. Co-produção com o grupo Argentino Pato-Mojado. Independente. 12 faixas).
Através da Casa de Teatro Dona Zefinha, publicaram o livro de dramaturgia “Artes da Enganação” com apoio da FUNARTE/2014.

Peça de Bruno Mazzeo “Enfim Nós” tem montagem local com estreia para convidados

21

 

Com texto de Bruno Mazzeo e direção de Cláudio Torres Gonzaga, a peça ENFIM, NÓS chega a Fortaleza com elenco formado pelos atores cearenses Larissa Goes e Luis Costa, com estreia para convidados dia 23 de fevereiro, às 21h30, no Theatro Via Sul Fortaleza, com a presença do ator Bruno Mazzeo. O grande público poderá conferir o espetáculo nos dias 9, 10 e 11 de março,
(sex e sáb 21h, e dom 20h.).

ENFIM, NÓS foi escrita por dois experientes autores da TV, Bruno Mazzeo e Cláudio Torres Gonzaga; o primeiro, responsável por programas como Cilada, A Diarista e Junto e Misturado; o segundo, por Zorra Total e Sob Nova Direção, dentre outros. Aplaudido pela crítica e público, o espetáculo atingiu média de 96% da lotação no Teatro Folha em São Paulo, 97% no teatro Laura Alvim e 94% no teatro das Artes no Rio de Janeiro. Esteve em turnê por mais de 90 cidades, como Niterói, Vitória, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Maceió, Natal, Recife, São Luis, Salvador, Belém e Teresina. ENFIM, NÓS é sucesso por onde passa, atingindo a marca de mais de 600 mil espectadores.

ENFIM, NÓS conta em cena com a presença do novo casal, Larissa Góes e Luis Costa, atores cearenses em ascensão. Larissa interpretou o papel de Luzia na fase jovem da personagem na novela Velho Chico em 2016; Luis já é nome conhecido no Nordeste, por ter sido apresentador do Globo Esporte durante oito anos, ingressando em seguida na carreira de ator.

A peça conta a história de Zeca e Fernanda. Os dois vão passar o seu primeiro dia dos namorados juntos, desde que decidiram dividir o mesmo teto. Porém, um pequeno incidente faz com que eles fiquem presos no banheiro. Passar a noite trancados faz muitos sentimentos virem à tona na relação do casal, causando discussões sobre ciúmes, cobranças, manias, amor… Outros contratempos surpreendentes também marcam o roteiro. Sem dúvida, os personagens terão uma noite inesquecível, mesmo que tudo não saia exatamente como o planejado.

Este é um pequeno resumo da comédia “Enfim, nós”, que já foi encenado pelo próprio Bruno Mazzeo e artistas como Fernanda Souza, Maria Clara Gueiros e Ricardo Tozzi, Fernanda Vasconcelos e Cássio Reis, dentre outros pares. E para dar um toque especial à essa comédia romântica, a encenação conta com vozes em off de Luciano Huck, Heloísa Perissé e Leandro Hassum.

Definitivamente, todo casal, antes mesmo de unir os trapos, deveria passar pelo menos uma noite trancado no banheiro.

FICHA TÉCNICA:
Autores: Bruno Mazzeo e Cláudio Torres Gonzaga
Direção: Cláudio Torres Gonzaga
Elenco: Larissa Goes e Luis Costa
Cenário: Edward Monteiro
Iluminação: Luiz Paulo Nenén
Produção de Figurinos: Rhasny Roque (T-SHIRT IN BOX)
Trilha Sonora: Mú Carvalho
Direção de Produção: Mario Alves e Lucia Regina de Souza
Direção Executiva: Manoel Rolim
Produção Nacional: PROCULT e Caravana
Vozes em Off: Luciano Huck, Heloísa Perissé e Leandro Hassum
Serviço:
Estreia VIP Enfim Nós Fortaleza com presença de Bruno Mazzeo – Convidados e imprensa
Data: 23 de fevereiro
Horário: 21h30
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Serviço 2:
Enfim, Nós
Data: 9, 10 e 11 de março
Horário: sexta e sábado 21 horas e domingo 20 horas
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz

Espetáculo brasiliense “Fio a Fio” aborda a poesia do envelhecer

 

 

Envelhecer é paradoxal. Se a experiência lança um vigor, o curso dos anos impõe limites ao corpo. O espetáculo Fio a Fio – em cartaz no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura entre os dias 2 a 4 de março – é sobre este movimento do tempo, de acúmulos e perdas. Em cena, Giselle Rodrigues e Édi Oliveira, criadores e intérpretes.

A temática nasceu durante sessões de improvisação abertas que os artistas vinham realizando como parte de uma pesquisa sobre processo de criação. Foi surgindo nos dois o desejo de falar sobre como e quando se começa a envelhecer, quando o corpo começa a não realizar atividades que antes eram simples. “Meu próprio corpo é reflexo disso. Voltar a dançar, após vinte anos fora dos palcos, período em que atuei como diretora e coreógrafa, foi uma redescoberta e um aprendizado sobre esse novo corpo, que também envelhece a cada dia”, explica a coreógrafa e pesquisadora Giselle Rodrigues, que dirige a companhia BaSiraH, em Brasília.

No palco, elementos do teatro e da dança se fundem resultando numa dança contemporânea mais dramática e teatral. A coreografia ampliada pela oralidade. O verbo em corpo mais potente. “Desde o princípio do processo, buscamos dar ênfase a uma composição que primasse pelo detalhe, pela sutileza e pela abordagem poética de pontos difíceis e até tabus sobre o processo de envelhecer. Como contraponto, procuramos dar uma poeticidade surgida de um trabalho com a palavra que nasceu do improviso, gerando textos presentes no espetáculo”, afirma Édi Oliveira.

Fio a Fio estreou em outubro de 2015 no Teatro SESC Garagem, em Brasília. Em 2016 participou de dois festivais no Brasil: Festival Brasileiro de Teatro – XVIII Edição (RJ) e o Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília (DF). Participou, ainda em 2016, da Mostra Prêmio SESC do Teatro Candango, na qual foi premiado em 6 categorias: melhor espetáculo, melhor direção e melhor atriz, entre outras. Em agosto de 2017, participou, como convidado, da XVI Edição do Festival de Danza Contemporânea de Costa Rica e do Festival do Teatro Brasileiro em Belo Horizonte (MG). Selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018, o trabalho será apresentado em Palmas (TO), Niterói (RJ) e Fortaleza (CE).

Na capital cearense serão duas apresentações para o público em geral, no sábado e domingo, dias 3 e 4 de março, às 20 horas, com bilheteria a preços populares: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Na sexta-feira, 2, o projeto é voltado para a formação de platéia, sob a mediação do arte-educador brasiliense Glauber Coradesqui. Esta sessão será gratuita e direcionada a alunos de escolas e universidades públicas, grupos de idosos e de pessoas surdas. Todas as apresentações serão seguidas de um bate-papo com os artistas. Está previsto ainda, no sábado pela manhã, um encontro dos diretores e intérpretes do espetáculo, Giselle Rodrigues e Édi Oliveira, com artistas locais possibilitando uma troca de experiências. Todas as atividades contam com uma intérprete em libras, ampliando e viabilizando o acesso de surdos.

 

Giselle Rodrigues

Coreógrafa e bailarina, mestre em Artes pela UnB – Universidade de Brasília, foi bailarina do Endança nas décadas de 1980/1990. Fundadora do Basirah Núcleo de Pesquisa em Dança Contemporânea em 1997, dirigiu o grupo por 15 anos. Atualmente é professora do Departamento de Artes Cênicas da UnB e transita nas áreas de dança e teatro como diretora, coreógrafa, provocadora e preparadora corporal. Em 2014 foi selecionada pelo edital Rumos Itaú com o projeto AISTHESIS.

 

Édi Oliveira

Graduado e Mestrando em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília, ator, bailarino, coreógrafo, professor de dança e fundador e diretor artístico do dançapequena – Grupo de Dança Contemporânea desde 2000. Dançou na Anti Satus Quo Cia. de Dança, de 1996 a 1998, e integrou o BaSiraH – Núcleo de Pesquisa em Dança Contemporânea, a partir de 1999.

 

Serviço:

Fio a Fio – Espetáculo de teatro-dança, com Giselle Rodrigues e Édi Oliveira
Onde: Teatro Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema)
Quando: Dia 2/3*, às 16 horas – Sessão gratuita de formação de platéia (*para público específico)
Dias 3 e 4/3, às 20 horas Quanto: R$ 10 (inteira) / R$ 5 (meia)
Classificação indicativa: 12 anos
Ingressos: na bilheteria do teatro
Fotografia: Diego Bresani

Ficha técnica

Concepção, direção coreografia e interpretação – Giselle Rodrigues e Édi Oliveira
Colaboração artística – Kênia Dias e Marcelo José
Desenho de Luz – Dalton Camargos e Moisez Vasconcellos
Cenário e figurino – Roustang Carrilho
Trilha Sonora – Tomás Seferin
Design Gráfico – Maíra Zannon / Ilha Design
Arte-educador – Glauber Coradesqui
Interprete em Libras – Isah Messias
Produção executiva – Naná Maris Produções Culturais
Produção local –D* Projetos Culturais
Cobertura fotográfica local – Robson Melo

ESPETÁCULO A MARCA DA ÁGUA, DA ARMAZEM COMPANHIA DE TEATRO, ENTRA EM CARTAZ NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

​Crédito: Mauro Kury

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 02 a 04 de fevereiro, o espetáculo “A Marca da Água”, da Armazém Companhia de Teatro. Com texto de Maurício Arruda Mendonça e Paulo de Moraes, que também assina a direção, a peça, eleita pelo Jornal O Globo com uma das melhores de 2012, recebeu o Prêmio Shell de Melhor Ator, Prêmio APTR de Melhor iluminação. Além disso, foi agraciada com o Prêmio Fringe First Award, durante o Festival de Edimburgo, na Escócia, em 2013.

O espetáculo apresenta ao público uma história que transita ente o sonho e a realidade de seus personagens. Vivendo numa aparente placidez, numa espécie de cotidiano automático e morno, Laura, aos 40 anos, é surpreendida pelo misterioso aparecimento de um enorme peixe em seu jardim. Esta perturbadora aparição traz de volta à vida desta mulher sintomas de uma doença neurológica causada por um acidente na infância. A partir daí, Laura passa a ter acesso profundo e muito nítido às suas mais antigas memórias e é arrebatada por uma música imaginária e constante dentro de sua cabeça.

Com tons e movimentos que reforçam o universo de “A Marca da Água” entre o real e sonhado, a busca e o delírio da personagem flagram estados sutis quando a fragilidade física pode se transformar em afirmação de vida. A encenação explora uma inspirada ambientação cenográfica, em que movimentos dentro de uma piscina e coloridas projeções auxiliam na condução da ação.

Antes de dar voz ao texto caprichado de Maurício Arruda Mendonça e Paulo de Moraes, que “bebem” em fontes como os livros do neurologista britânico Oliver Sacks, o elenco fez intenso preparo corporal para, em cena, conseguir, sem embaraço, atuar tendo que a quase todo instante se lançar num tanque com 3 mil litros de água. Os figurinos de Rita Murtinho, em neoprene e tactel, faz com que os atores alternem o visual molhado/seco ao longo da encenação.

 

 

Sobre a Armazém Companhia de Teatro

A Armazém Companhia de Teatro foi formado em 1987, em Londrina, em meio à efervescência cultural vivida pela cidade paranaense na década de 80 – de onde saíram nomes importantes no teatro, na música e na poesia. Liderados pelo diretor Paulo de Moraes, o senso de ousadia daqueles jovens buscando seu lugar no palco impregnaria para sempre os passos do grupo: a necessidade de selar um jogo com o seu espectador, a imersão num mundo paralelo, recriado sobretudo pela ação do corpo, da palavra, do tempo e do espaço.
Com sede no Rio de Janeiro desde 1998, a companhia completou, recentemente, 30 anos de sua formação. Sempre baseando seus espetáculos em pesquisas temáticas (com a criação de uma dramaturgia própria com ênfase nas relações do tempo narrativo) e formais (que se refletem na utilização do espaço, na construção da cenografia, ou nas técnicas utilizadas pelos atores para conviver com o risco de encenar em cima de um telhado, atravessando uma fina trave de madeira ou imersos na água), a questão determinante para a companhia segue sendo a arte do ator. Busca-se para o ator uma dinâmica de corpo, voz e pensamento que dê conta das múltiplas questões que seus espetáculos propõem. E a encenação caminha no mesmo sentido, já que é o corpo total do ator que a determina.
Apesar da construção de espetáculos tão díspares e complementares como A Ratoeira é o Gato (1993), Alice Através do Espelho (1999), Toda Nudez Será Castigada (2005) e O Dia em que Sam Morreu (2014), a Armazém Companhia de Teatro segue sua trajetória sempre investindo numa linguagem fragmentada, que ordene o movimento do mundo a partir de uma lógica interna. Essa lógica interna é a voz da Armazém, talvez a grande protagonista do mundo representacional dacompanhia.

O grupo conta com o patrocínio da Petrobras desde o ano 2000.

Ficha técnica

A Marca da Água

Dramaturgia: Maurício Arruda Mendonça e Paulo de Moraes

Direção: Paulo de Moraes

Elenco: Patrícia Selonk, Ricardo Martins, Marcos Martins, Marcelo Guerra e Lisa Eiras

Iluminação: Maneco Quinderé

Figurinos: Rita Murtinho

Direção Musical: Ricco Viana

Cenografia: Paulo de Moraes

Vídeografismo: Rico Vilarouca e Renato Vilarouca

Assessoria de Imprensa: Ney Motta

Projeto Gráfico: Jopa Moraes

Fotografias: Mauro Kury

Produção Executiva: Flávia Menezes

Produção: Armazém Companhia de Teatro

Serviço

Teatro: A Marca da Água

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 02 a 04 de fevereiro

Horários: Sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h
Duração: 70 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia-entrada)

Vendas a partir do dia 01 de fevereiro, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

Espetáculo sobre o Drácula estreia no TJA esta semana

 

Nesta quarta (24), no Palco Principal do TJA estreia o novo espetáculo do Coletivo Soul, ‘DRÁCULA ou o Desmortal’. Fruto de viagens exploratórias o espetáculo, com dramaturgia do brasileiro Alexandre Dal Farra e da portuguesa Patrícia Portela, propõe uma revisão deste nosso tempo presente, em favor do encontro com diferentes temporalidades e geografias, que Drácula encarna como aquilo que permanece ou convive com a sua própria morte (Un-Dead), sobrevivente, ameaçador. A direção geral é de Thiago Arrais.

Contemplado pelo Itaú Rumos Cultural 2015-2016, o projeto itinerou, ao longo de um ano por cinco países, no cumprimento de sua pesquisa e atividades, Colômbia, Romênia, Alemanha, França e Portugal. A peça fica em cartaz até o dia 28 de janeiro, de quarta a sexta no horário de 19h30 e sábado e domingo no horário de 18h30. O ingresso custa R$10, R$5 e a classificação indicativa é 18 anos.

Na Sexta de Música da semana teremos reggae e rock com o músico Kaya Araújo e convidados no show “Me reggae com seu rock”. A atividade acontece na Praça Mestre Pedro Boca Rica a partir das 19h e contará com a participações de Mateus Lessa ,Eduarda Quintela e Mateus Galvão. Os ingressos serão vendidos na hora no valor de R$10 e R$5 (meia). Classificação indicativa: Livre.

 

Domingo é dia de Pauta Aberta Infantil

No Teatro Morro do Ouro, às 16h, o grupo Teatro Esgotado apresenta o espetáculo “Sonhei com bolhas intergalácticas”. Em cartaz todos os domingo de janeiro, a peça conta a história de dois viajantes que se encontram em um mesmo sonho. Os dois precisam atravessar as galáxias em busca de novas histórias e novas formas de viver no mundo.”

“Sonhei com bolhas intergalácticas” é o primeiro espetáculo infantojuvenil do grupo Teatro Esgotado, proposição que surgiu na pesquisa com os filmes de animação, atravessando histórias na formação de outros mundos. Os ingressos estarão ao preço de R$8 e R$4 (meia). Classificação indicativa: Livre.

Ainda no domingo (28), o programa Sala de Concerto recebe o show “Bem Melhor” do músico Alisson Félix no foyer do TJA às 17h. Violonista e compositor, Félix é atuante na área do choro, realizou diversos shows com o Grupo Chega Chora em homenagem a compositores cearenses. É membro do grupo Syntagma com o qual realizou uma turnês em Fortaleza, Juazeiro e Sousa na Paraíba. Atualmente está à frente do Felix Quarteto projeto no qual o violonista apresenta composições próprias. A entrada é gratuita e e a classificação indicativa livre.

Confira a programação completa do TJA no site: www.secult.ce.gov.br

Espetáculo “Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo 2” será apresentado em Fortaleza, nesta sexta (12)

 

 

O espetáculo “Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo 2” estará em cartaz em Fortaleza, neste final de semana, sexta (12), às 21h, no Teatro RioMar Fortaleza. O Espetáculo já foi assistido por mais de 2 milhões de pessoas, em mais de 150 cidades completando dez anos em cartaz.

Após dez anos em cartaz, chega a segunda parte de Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo 2. A comédia conta a história de Jonas (Carlos Simões) e sua busca desastrada pela mulher perfeita e nesse processo, encontra Deus (Drika Mattos) e descobre que além de ser mulher, é cearense. Deus então propõe a Jonas a passar a sentir tudo que as mulheres sentem para entender a visão feminina sobre o universo masculino.

 

Serviço: 

TEATRO RIO MAR FORTALEZA

R. Des. Lauro Nogueira, 1500 – Lj 3001 – Papicu

Dia: 12 de janeiro às 21h

Ingressos: R$ 80,00 – Plateia Baixa A (Inteira)
R$ 80,00 – Plateia Baixa B (Inteira)

R$ 60,00 – Plateia Alta (Inteira)

Informações: (85) 3066-2000

Horário de Funcionamento: De Terça a Sábado das 12h às 21h

Domingos e Feriados das 14h às 20h

Vendas: www.ingressorapido.com.br

 

FICHA TÉCNICA

Texto/Direção Carlos Simões

Elenco Carlos Simões e Drika Mattos

Diretora de Produção Isabelle Graniso

Duração 80 Min

Classificação 14 anos

Tiririca se apresenta no Theatro Via Sul Fortaleza com o espetáculo “Tiririca, Minha História”

 

 

Fenômeno de público por onde passa, Tiririca apresenta em Fortaleza seu espetáculo “Tiririca, Minha História”, em que o comediante narra momentos marcantes e engraçados da sua vida e faz comentários cômicos sobre sua carreira política enquanto deputado federal. O show acontece no dia 11 de janeiro, às 19h, no Theatro Via Sul Fortaleza.

Eleito em 2010 o deputado federal mais votado do país e reeleito em 2014 com mais de 1 milhão de votos, Tiririca nunca deixou de ser um palhaço em sua essência e conciliou os trabalhos na Câmara dos Deputados, em Brasília, com suas apresentações por todo o Brasil e até mesmo fora.

Como o nome de seu espetáculo já detalha, Tiririca fará uma retrospectiva bem-humorada de sua vida, desde seu nascimento até os dias de hoje. A apresentação é repleta de músicas, piadas e brincadeiras, além de críticas bem-humoradas sobre o cenário político nacional. Tiririca promete arrancar boas risadas do público com histórias da sua infância, da época em que trabalhava no circo onde atuava como palhaço, trapezista e mágico, e de seu momento atual como deputado federal.

 

Serviço:

Tiririca, Minha História
Data: 11 de janeiro de 2018
Horário: 19 horas
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Ingressos: R$80/40 (Inferior); R$60/30 (Superior)
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul
Informações: (85) 3099-1290

Theatro Via Sul apresenta Comédia musical “O Natal Mágico” , dias 28 e 29

 

Nem todos os natais são iguais, na verdade, quase nenhum. É com esse lema que o musical “O Natal Mágico”, da Companhia de Teatro Macunaíma, conta a história de um pobre menino chamado Jonas, que começa a desacreditar no poder transformador do Natal e isso o leva a uma grande viagem, a vários natais e grandes histórias de vida.

Um espetáculo perfeito para toda a família, e recheado com o espírito natalino, que fica em cartaz dias 28 e 29 de dezembro, às 19 horas, no Theatro Via Sul Fortaleza.

 

Serviço:

O Natal Mágico
Gênero: comédia musical
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4.335 – Edson Queiroz
Datas: 28 e 29 de dezembro (quinta e sexta)
Horário: 19 horas
Ingressos: R$ 20/R$10 (inteira/meia). Quem trouxer 1kg de alimento paga meia entrada.
Classificação indicativa: Livre
Duração: 80 minutos
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Vendas: www.ingressorapido.com.br e bilheteria do Theatro Via Sul
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul
Informações: (85) 3099-1290

“Você é o que lê” apresenta Maria Ribeiro, Xico Sá e Gregorio Duvivier em descontraído bate-papo sobre literatura

Fazer uma abordagem dinâmica e criativa da literatura como prazer e diversão. Esta é a motivação do bate-papo “Você é o que lê”, que chega à cidade de Fortaleza em dezembro de 2017, depois de passar por várias cidades brasileiras no último ano. O evento reúne no palco três autores e representantes da atual cena literária, jornalística, artística e cultural brasileira: Maria Ribeiro, Gregorio Duvivier e Xico Sá. O encontro acontece dia 10 de dezembro (domingo), no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

O elenco compartilha com o público seu amor pela leitura em uma conversa descontraída em que tudo se transforma em literatura: redes sociais, correntes do WhatsApp, ganhadores do prêmio Nobel – o que importa para os três é o encantamento por um bom livro e por boas histórias. A ideia do projeto é atrair leitores fiéis e futuros leitores para uma abordagem da literatura como prazer e diversão.

“Tornar a literatura muito séria prejudica muito o livro no Brasil, como uma coisa obrigatória, solene, ligada a grandes chatices. E o que projetos como o ‘Você é o que lê’ têm de bom é roubar a solenidade da literatura, mostrar que podemos falar do prazer de ler sem mesóclise, por exemplo. A literatura pode ir para o bar, a literatura pode ir para qualquer lugar”, diz o jornalista Xico Sá.

Os livros dão o tom da conversa, mas como na vida, o que estamos lendo também se confunde com a nossa narrativa pessoal. Maria Ribeiro, GregorioDuvivier e Xico Sá contam como diferentes autores marcaram fases distintas das suas vidas e contribuíram nas suas trajetórias como artistas e escritores. Discussões sobre a sociedade, política e educação também são constantes nos encontros, que já passaram por Salvador, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Aracaju, além dos festivais literários Flip (Paraty-RJ) e Tarrafa Literária (Santos-SP).

Os ingressos custam R$30 (inteira), mas quem levar um livro não-didático tem direito a pagar meia entrada. A ação é uma parceria do Você é o que lê e do Cineteatro São Luiz com o Centro Cultural Grande Bom Jardim (CCBJ), instituição que promove a criação, difusão, formação, direitos humanos e fomento à cultura na capital cearense, e que receberá os livros como doação.

Serviço:

“Você é o que lê” em Fortaleza
Data: Dia 10 de dezembro de 2017 (domingo);

Horário:  18h
Local: No Cine Teatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza – CE)
Ingressos: R$30 (inteira) | R$15 (meia)

– Clientes que levarem um livro não-didático têm direito a meia entrada
– Vendas na bilheteria do teatro ou em www.tudus.com.br

Praça Portugal terá programação especial do Ceará Natal de Luz a partir do próximo domingo, 26



 

Pelo segundo ano consecutivo, a Praça Portugal receberá a programação cultural do Ceará Natal de Luz, que chega a 21ª edição como um dos maiores eventos natalinos do País. As apresentações começam no próximo domingo, dia 26 de novembro, e seguem até o dia 17 de dezembro, sempre nos sábados e domingos, a partir das 16 horas.

Para abrir os festejos, o público assistirá a um concerto de violões com grandes nomes e, em seguida, uma apresentação teatral do grupo Blitz Intervenções, especializado em espetáculos de Natal que preparou dois momentos especiais. No primeiro, bordados, richelieu, palha, varanda de rede e elementos do artesanato cearense darão vida a uma Sagrada Família cheia de riqueza cultural e de bons sentimentos. A cena vai mostrar que o Natal é momento de realimentar nossa esperanças, de replantar, reflorestar, para colhermos um futuro de muitas felicidades. Logo após, haverá um pocket show com as Renas do Papai Noel, Dona Árvore e Floquinho e Nevasca, os Bonecos de Neve.

E para encerrar o domingo, sobe ao palco do Ceará Natal de Luz, a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará, formada por cerca de 65 integrantes distribuídos dentre os naipes das madeiras, metais, percussão e cordas, e que contará com a participação dos cantores Giorgi Gelashvili e Liana Fonteles. A direção e regência titular é do professor Alfredo Barros, maestro e compositor, doutor em Artes Musicais pela Universidade do Texas, Austin, EUA.

 

 

Parceiros

O Ceará Natal de Luz é uma realização da CDL de Fortaleza, Instituto CDL de Cultura e Responsabilidade Social e Ministério da Cultura, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. E conta com o patrocínio das seguintes empresas e instituições: Sesi/Fiec, Indaiá, Esmaltec, Nacional Gás, Café Santa Clara, Zenir, Moinho Dias Branco, Casa Pio, Enel, Newland, Câmara de Vereadores, Prefeitura de Fortaleza e Banco do Nordeste. Tem ainda o apoio do Sindiônibus, do Sistema Verdes Mares, da Faculdade CDL e do Governo do Estado do Ceará.

 

Serviço – Ceará Natal de Luz

Local: Praça Portugal

Data: 26/11 (Domingo)

Horário: 16h Concerto de Violões

17h Apresentação teatral

18h Orquestra da UECE com os cantores líricos Liana Fonteles e Giorgi  Gelashivilli

18h30 Apresentação teatral

Maitê Proença traz a comédia “A esposa ideal” ao Theatro Via Sul Fortaleza

 
 

Baseado no conto “A Mulher de Bath”, personagem dos Contos da Cantuária de Geoff rey Chaucer, uma das figuras basilares da literatura ocidental, chega aos palcos brasileiros pela primeira vez, em uma tradução que resgata a eloquência popular de sua fala. Nesta adaptação para o teatro, esta viúva de cinco maridos, nos chega renomeada como “A esposa ideal”. Maitê Proença traz a comédia dias 25 e 26 de novembro, ao Theatro Via Sul Fortaleza.

Uma mulher de vasta experiência e de ardorosa oratória conta a história de sua vida, ao mesmo tempo inusitada e exemplar, universal e única: seus amores incansáveis, seus rigorosos rancores, suas paixões e vinganças, sua peregrinação à Terra Santa, suas traições e sua grandeza, seu conhecimento profundo do pecado, da salvação e do espírito humano. Sua odisseia pessoal é entremeada com o relato fantástico de uma época imaginária: o mundo das lendas do Rei Artur, quando seres feéricos
andavam pela Terra disfarçados em forma humana.

 

 

 

Por Maitê
A viúva Alice parece uma mulher de agora, uma dessas neo femininas do movimento que ressurge, só que mais falante, mais bem articulada, inteligente e desbocada. E eu imaginava que as mulheres daquela época (A Idade Média) ficassem em casa rezando pelo marido que morreu.  Esta já enterrou cinco e quer mais um. É uma peça ágil, movimentada e cheia de surpresas. Uma mulher de bom coração,
mas com índole indomável, revive seus cinco casamentos. Há brigas de casal, socos e beijos, tem rei, tem rainha, uma velha bruxa, um cavalheiro, um estuprador e uma virgem. Tem altas DRs. E tem fadas!
A linguagem bem moderna ora parece uma conversa íntima, com o ator falando direto para a plateia, e no momento seguinte, é teatral e física, com lutas e dança.

Chaucer teve a audácia e a graça de colocar essa história, que nós transformamos em teatro, na boca de uma mulher, uma viúva libertária.  Uma mulher que ama a vida, a alegria, o riso, o sexo, os homens, a diversão.  Ela é bem falante, tem ideias arrojadas e desejos a flor da pele, e a tudo descreve sem pudor ou mentira.  Alice é profundamente religiosa, e tudo o que faz, justifica pela Bíblia.  Nela o sagrado e o profano convivem perfeitamente bem.  Isso resulta divertido e cômico.

É um texto de interesse universal.  Uma mulher falando dos jogos e artimanhas do amor, das guerras infernais no casamento, do sexo e suas armadilhas, das diferenças entre homens e mulheres,
da necessidade da soberania feminina, de seu pleito por liberdade.  São as mesmíssimas questões de hoje. Ele foi surpreendente em sua época e vai surpreender agora.

O texto traz muitas mensagens.  Tem uma história dentro da história, que é profundamente moral, com
ensinamentos lindos.  Tudo é dito de forma simples e atual, pensando na comunicação com o público. Amir Haddad e eu fizemos questão de respeitar o público pra que jamais ele se sinta menos do que aquilo que está vendo no palco.


Serviço:

“A esposa ideal” com Maitê Proença
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4.335 – Edson Queiroz
Datas: 25 e 26 de novembro
Horário: Sábado 21 horas e domingo 19 horas
Ingressos: R$ 80 (inteira)  R$ 40 (meia entrada)
Classificação indicativa: 12 anos
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Vendas: www.ingressorapido.com.br e bilheteria do Theatro Via Sul
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul
Informações: (85) 3099-1290

ESPETÁCULO JOIAS DO BALLET RUSSO CHEGA AO NORDESTE

 

 


Crédito: Carlos Feldman.

 

Bolshoi e Mariinsky, em Moscou, e Mikhailovsky, próximo a São Petersburgo, famosos pela projeção de grandes estrelas, oferecem a rara oportunidade de ver os principais solistas internacionais em um só espetáculo. Bárbaro! Fantástico! Maravilhoso! Esses adjetivos são frequentemente usados para descrever o vigor técnico aliado à graça e a beleza do espetáculo Joias do Ballet Russo, com grandes nomes da dança clássica. O show reúne os melhores bailarinos dos principais teatros do velho mundo, como Bolshoi, Mariinsky e Mikhailovsky, em um repertório majestoso composto por trechos das obras Lago dos Cisnes, Corsário e Quebra-Nozes. As apresentações ocorrem dia 29 de novembro, no Teatro RioMar Recife (Recife/PE); dia 1 de dezembro, no Teatro Riachuelo (Natal/RN) e dia 2 de dezembro, no Teatro RioMar Fortaleza (Fortaleza/CE).
No elenco que passará pelo Nordeste, cinco dos principais solistas consagrados mundialmente. Entre eles, Alexander Volchkov, um dos expoentes do balé russo atual e membro do elenco principal do Bolshoi há 20 anos e a bailarina absoluta do Stanislavsky, Natalia Ledovskaya. Completam o time Anastasiia Lomachenkova, Nicolay Koripaev e Ekaterina Didenko.

A quantidade de medalhas e prêmios que estes solistas já receberam em competições internacionais formam um verdadeiro tesouro. Eles foram praticamente criados nos grandes teatros, pois permanecem ensaiando mais de 10 horas por dia, seis dias por semana.

Integram esse espetáculo bailarinos dispostos a enfrentar uma rígida disciplina de treinos e ensaios, pois só assim as dificuldades da arte conseguem superar o físico – afinal, fazer pliês e botar os pés em meia-ponta numa sapatilha apertada não são tarefas para qualquer um. Toda esta dedicação confere a eles a graça e a sutileza em cada movimento, próprios de príncipes e princesas dos contos de fadas.

Uma oportunidade singular para os amantes do bom balé de vê-los juntos em um único show, composto de belas paisagens e cenários delicados, ingredientes perfeitos para uma noite ao melhor estilo imperial da corte russa.

BALÉ CLÁSSICO

A arte do balé clássico tem sido por mais de três séculos favorita entre os príncipes, reis e imperadores. Embora o balé tenha nascido na Itália e desenvolvido na França – por isso os passos têm nomes franceses – foi no império russo onde ganhou seu esplendor. Os famosos czares durante séculos não pouparam esforços para ter o melhor balé no mundo, tanto que chamaram da França os melhores coreógrafos da época, entre eles Marius Petipa para mencionar apenas um maior, entre tantos.

Eles também importaram pedagogos, arquitetos, escultores e pintores para construir teatros luxuosos e o resultado não poderia ser melhor: o Bolshoi, em Moscou, e o Mariinsky, em São Petersburgo. As ordens continuaram e eles escolheram Tchaikovsky para compor a música de um bom Balé e por esse encanto a humanidade conheceu o fantástico “O Lago dos Cisnes”, além da incrível “Bela Adormecida” e “Quebra-Nozes”. Verdade é que os russos nunca pouparam gastos para a arte. Prova disso é que acabaram de completar os Jogos Olímpicos mais caros da história até hoje.

Mais informações dos solistas:

Alexander Volchkov

Nascido em Moscou. Em 1997, tendo ensaiado na Escola Coreográfica de Moscou (hoje a Academia de Coreografia de Moscou), na turma de Leonid Zhdanov, ele ingressou na Companhia de Ballet Bolshoi. Seu instrutor é Vladimir Nikonov. Repertórios: 1998 Trubadur (Romeu e Julieta. Coreografia por Leonid Lavrovsky); Friend to the Prince (Lago dos Cisnes. Produção de Vladimir Vasiliev). 1999 Prince Fortune (A Bela Adormecida. Produção de Yuri Grigorovich); ‘Two pairs’ in Part 4 (Sinfonia em Dó Maior) — criação no Teatro Bolshoi. 2001 Solista (Passacaille para música por Anton von Webern. Produção de Rolan Petit) — criação no Teatro Bolshoi. 2002 Friend to Ferkhad (A Lenda do Amor. Música por Arif Melikov. Produção de Yuri Grigorovich);

Count Albrecht (Giselle. Produção de Yuri Grigorovich, depois produção de Vladimir Vasiliev); Solista (Chopiniana). 2003 Phoebus (Notre-Dame de Paris. Produção de Rolan Petit) — criação no Teatro Bolshoi; Jean de Brienne (Raimonda. Produção de Yuri Grigorovich); Ferkhad (A Lenda do Amor); Paris (Romeu e Julieta. Criação de Declan Donnelan e Radu Poklitary). 2004 The Nutcracker-Prince (O Quebra-Nozes. Produção de Yuri Grigorovich); Prince Desire (A Bela Adormecida); Solista Parte 2 (Sinfonia em Dó Maior); Crassus (Spartacus); Hannan (Lea para música por Leonard Bernstein. Produção de Alexei Ratmansky). 2005 Lysander (A Midnight’s Summer Dream. Produção de John Neumeier) — criação no Teatro Bolshoi; Hero (Les Presages para música por Pyotr Tchaikovsky. Coreografia por Leonide Massine); Prince Siegfried (Lago dos Cisnes. Nova produção de Yuri Grigorovich). 2006 Boris (The Golden Age. Música por Dmitry Shostakovich. Produção de Yuri Grigorovich). 2007 Solista em Dança com Leques (Le Corsaire Adolphe Adam; coreografia Marius Petipa, produção e nova coreografia por Alexei Ratmansky e Yuri Burlaka); Class Concert (para música por diferentes compositores; coreografia por Asaf Messerer); Basilio (Dom Quixote, coreografia por Marius Petipa, Alexander Gorsky em uma versão por Alexei Fadeyechev). 2008 Solor (La Bayadere. Produção de Yuri Grigorovich); Philippe (As Chamas de Paris de Boris Asfiev. Produção e nova coreografia por Alexei Ratmansky após Vasily Vainonen) — criação; Lucien d’Hervilly (Paquita. Encenação e nova versão de coreografia por Yuri Burlaka); Couple in Red (Temporadas Russas. Música por Leonid Desyatnikov, coreografia por Alexei Ratmansky). 2009 Lambda (Zakharova Super Game, de Emiliano Palmieri. Coreografia por Francesco Ventriglia) — criação; Phoebus (Esmeralda por Cesare Pugni, coreografia por Marius Petipa, encenação e nova versão de coreografia por Yuri Burlaka e Vasily Medvedev). Em 2002, dançou o papel principal em Romeu e Julieta de Yuri Grigorovich para a Companhia de Ballet Kremlin — em uma performance para marcar o jubileu do coreógrafo. No mesmo ano, no Teatro de Ópera e Ballet de Tbilisi, dançou no papel do Príncipe Siegfried em Lago dos Cisnes (produção de Konstantin Sergeyev) e do Príncipe em O Quebra-Nozes (coreografia — Yuri Grigorovich). Em 2003, fez parte do Festival de Ballet Rudolf Nureyev em Ufa, onde interpretou em A Bela Adormecida e dançou no papel principal em Romeu e Julieta (coreografia — Yuri Grigorovich). Em 2001, obteve o segundo lugar na Competição Internacional de Dançarinos de Ballet Jovens, em Kazan.

Natalia Ledovskaya
Natalia Ledovskaya é uma das melhores representantes da escola de coreografia de Moscou, que combina técnica de ballet perfeita com uma performance vigorosa e uma arte extraordinária. Poucas bailarinas da atualidade têm qualidades como o apelo emocional e a performance brilhante e vigorosa que acentuam a forma clássica perfeita. Seu talento radiante torna Natalia Ledovskaya uma Kitry ideal: extravagante, charmosa, pungente em sua dança. Ela desempenha com audacidade variações extremamente difíceis, de tirar o fôlego, e está absolutamente em seu elemento como uma atriz de comédia. No entanto, o talento dela é multifacetado: ela pode transmitir com igual competência lirismo, tragédia e o ardor fervente das paixões. Suas heroínas clássicas são resultado de seu esforço sutil e meticuloso, sua devoção altruísta à arte. Sua Julieta (Romeu e Julieta, coreografia por Vladimir Vasilyev) é uma alma revelada em uma erupção de emoções. Sua Giselle é um coração ingênuo e vulnerável. A delicada Medora (Corsário), a encantadora Masha (O Quebra-Nozes), a apaixonada Esmeralda (Esmeralda) – em todos esses papéis, ela busca em primeiro lugar ser uma atriz em sua dança; todos os personagens clássicos dela irradiam seu charme individual. Natalia Ledovskaya impressionou pela leveza e rapidez de seu salto, a virtuosidade de suas piruetas, a rigidez incrível de suas poses, a precisão filigrana do desempenho em repertório clássico extremamente difícil. Todas essas qualidades, combinadas a seu movimento plástico livre e espontaneidade jovem, tornam as interpretações de papéis clássicos por ela inexplicavelmente encantadoras. A arte da jovem bailarina é vividamente demonstrada na performance que ela faz de coreografia moderna. Ela trabalhou com coreógrafos tão famosos quanto Dmitry Bryantzev (O Cavalinho Corcunda, música por R. Shchedrin, Bravo Figaro!, música por A. Kolker, Otello, música por A. Machavariani), Vladimir Vasilyev (Romeu e Julieta), Alex Ursulyak, Alexei Ratmansky e Marina Nikitina. Natalia Ledovskaya dança brilhantemente em The evening Dances, por Tom Shilling, em um dueto lírico de O Fantasma da Ópera por D. Briantzev e no Pas de deux de Tchaikovsky por George Balanchine. A diversidade da coreografia moderna ajuda a revelar as muitas facetas do talento da jovem bailarina. Ela está claramente fascinada pelos estilos modernista e neoclássico, bem como por jazz. Ao aprender novas formas e estilos plásticos, Natalia Ledovskaya nunca se esquece de que seu forte é o repertório clássico. É ali que sua feminilidade e a força de sua dança são claramente manifestadas. Esse estilo permite que ela crie obras-primas e busque a perfeição. Sua Bacchante irresistível de Noite de Walpurgis ou a Sylphide etérea oferecem dois argumentos brilhantes a favor do ballet clássico. Uma dançarina determinada e audaciosa, sempre pronta para correr riscos beirando o impossível, Natalia Ledovskaya ama a arte da dança pela beleza e expressividade de suas formas. O talento dela lhe rendeu aclamação internacional. Ela venceu alguns prêmios de competições internacionais e realizou com êxito turnês por capitais do ballet como Paris, Tóquio, Madrid, Buenos Aires, Caracas e outras. A frágil e charmosa, delicada, mas incansável Natalia Ledovskaya é uma genuína primeira-bailarina e uma estrela.

Duração: 90min.
Classificação: Livre

FORTALEZA
Dia 2 de dezembro
Sábado, às 21h
Teatro RioMar Fortaleza (Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Fortaleza – CE)

www.teatroriomarfortaleza.com.br
INGRESSOS:

Setor Valor  Meia-Entrada
Plateia Alta R$ 160,00  R$ 80,00
Plateia Baixa B R$ 180,00  R$ 90,00
Plateia Baixa A R$ 200,00  R$ 100,00

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;

** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;
***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.
**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
Ingresso Rápido: 4003-1212
www.ingressorapido.com.br

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.