Browsing Tag

dança

Cia Solar de Dança apresenta o espetáculo Maracatuará – Nascendo com o Sol no Teatro Chico Anysio

 

 

A Cia Solar de Dança apresenta durante o feriado prolongado, o espetáculo “MARACATUARÁ – Nascendo com o Sol”. O espetáculo em cartaz nos dias 12, 13 e 14 de outubro, às 19h, no Teatro Chico Anysio, no qual celebra o encontro da ancestralidade com o brincar, reverenciando a história do Ceará e a estética da manifestação do maracatu cearense, além de cortejar a nossa variedade de sons, ritmos, cores e corpos dançantes que se farão abertos na brincadeira. Neste trabalho de estreia, o grupo conta com 16 componentes, entre dançarinos, batuqueiros e cantores. As músicas são interpretadas ao vivo.

 

A Cia Solar de Dança

Fundada em 2016, a Cia Solar de Dança é institucionalmente um programa de formação cultural continuada da Associação Cultural Solidariedade e Arte – SOLAR. Sua criação se deu com forte fundamentação histórica no universo das manifestações populares como o maracatu, e tem como objetivo agregar valores a esta importante manifestação cultural de Fortaleza, e servir como instrumento de formação de novos praticantes (brincantes) de maracatu na capital cearense.

A Cia tem à frente os atores/dançarinos Gil Rodriguês e Débora Ingrid, responsáveis pela concepção do espetáculo. Outro aspecto importante do grupo, é seu caráter de formação com oficinas ministradas semanalmente.

 

Serviço
Cia Solar de Dança

“MARACATUARÁ – Nascendo com o Sol

Teatro Chico Anysio

Av. da Universidade, 2175 – Benfica
Dias: 12, 13 e 14 de outubro às 19h
Ingressos: R$ 20 inteira / R$ 10 (meia)

· As 20 primeiras pessoas pagam R$ 10 reais

A VI Bienal de Dança De Par Em Par já começou com os Trajetos em Cena e os Percursos de Criação

 

No dia 19 de outubro, o Theatro José de Alencar certamente terá casa cheia, como de costume, para a cerimônia e o espetáculo de abertura de mais uma Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par. É a sexta edição dos anos pares da Bienal – a primeira foi há 10 anos, em 2008 – criada como desdobramento da veterana Bienal de Dança, dos anos ímpares, iniciada em 1997. A noite será de abertura oficial, mas o fato é que esta edição já acontece fora dos palcos desde o final de junho, com duas importantes ações formativas na capital e no interior: os Trajetos em Cena e os Percursos de Criação, projetos que a Bienal realiza há quatro anos.

A Bienal De Par Em Par formaliza o compromisso da Bienal em atender a demanda dos profissionais da dança no Ceará por ações continuadas na área de formação, principalmente para que os níveis de impacto constatados, que vão além de sua programação oficial, possam ser ampliados. Com estas ações, a Bienal procura fomentar e dar visibilidade à produção local, fortalecendo os processos colaborativos de criação, nacional e internacionalmente.

 

TRAJETOS EM CENA

Nos Trajetos em Cena, jovens dos bairros Vicente Pinzon, Praia do Futuro e do Morro de Santa Terezinha participam de oficinas ministradas por profissionais renomados nas artes cênicas no Ceará: iluminação (Walter Façanha), sonorização (Renato Sabóia) e figurino (Marina Carleial). Essas atividades formativas vão dar o devido suporte a dois espetáculos da Bienal. Um deles, “Sagração da Primavera”, é um trabalho coreográfico do cearense Márcio Medeiros com bailarinos do Vicente Pinzon, que será apresentado no dia 21, às 18h, no Theatro José de Alencar, e no dia 22 às 18h em Pacatuba, cidade que este ano também recebe a programação da Bienal. O segundo é “Lança”, dos coreógrafos Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, de São Paulo, com bailarinos dos bairros Bom Jardim e Centro, numa parceria da Bienal com a Vila das Artes. Este será levado ao palco no dia 26, às 19h, em Trairi, e no dia 27, também às 19h, no Teatro Dragão do Mar.

 

Nos Percursos de Criação a Bienal realiza este ano residências de coreógrafos convidados com três companhias cearenses. Pela primeira vez no Brasil, Amy Bell (Inglaterra) conduz dois desses intercâmbios que resultarão em duas criações coletivas. Um deles é com o elenco do No Barraco da Constância tem!, cujo resultado será apresentado no dia 21, às 21h, no Teatro B. de Paiva, no Porto Dragão. O segundo é com a Inquieta Cia, que se apresenta no dia 23, às 21h, no Teatro do Dragão. A residência de Amy Bell surgiu de uma proposta da Bienal lançada ao Programa Pontes da Oi Futuro junto ao British Council visando criar esses contextos entre os dois países e entendendo as potencialidades desses encontros.

No Litoral Oeste do estado, a Paracuru Cia de Dança trabalha com Fabrice Ramalingom, um dos mais reconhecidos coreógrafos franceses da atualidade que, juntamente com Dominique Bagouet, criou o Danse Festival no Centro Nacional Coreográfico de Montpellier, um dos mais importantes centros da dança contemporânea europeia. O resultado dessa residência será “Doce – um hino à juventude”, que será apresentado no dia 19, às 20h, em Paracuru, no dia 25, às 21h, no Teatro do Dragão, em Fortaleza, e no dia 27, às 20h, em Trairi, também no Litoral Oeste.

A VI Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par é uma realização da Indústria da Dança, Proarte e Prodança. Agradecimento: Enel.

 

Serviço

VI Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par – De 19 a 28 de outubro de 2018 com programação em Fortaleza (19 a 28), Paracuru (19 e 20), Pacatuba (22 a 24), Itapipoca (26 e 27) e Trairi (26 e 27). Informações: bienal@bienaldedanca.com. Site: www.bienaldedanca.com . Toda a programação é gratuita.

CIA DE DANÇAS POPULARES TXAI REALIZA DUAS APRESENTAÇÕES ESPECIAIS NESTE FINAL DE SEMANA

Foto: Jeff André

Nesta sexta-feira (21) e sábado (22), a Cia de Danças Populares Txai participa de dois momentos de exaltação da cultura em Fortaleza. No dia 21 de setembro, a Cia apresenta o espetáculo Nos Ritmos do Ceará durante a comemoração pelo aniversário de 19 anos do Colégio Agnus. Dirigido pelos diretores Alexandre Lima e Fernando Pinto, o festejo será aberto ao público e terá início às 19h, na sede do Colégio (Rua Artur Ferreira, 200 – Montese), com a presença de diretores de estabelecimentos de ensino e autoridades de Fortaleza.

Já no dia 22 de setembro, o Clube dos Diários recebe o X Encontro da Cultura Gaúcha no Estado do Ceará, a partir das 19h. O evento contará com o tradicional churrasco ao estilo campeiro, baile e apresentações musicais para celebrar a tradição e cultura Sul Rio-Grandense no Estado. Para a ocasião, a Cia de Danças Populares Txai preparou uma apresentação de danças típicas da região, finalizando com um grande fandango, que será animado pelo Grupo Alma do Pampa, vindo do Rio Grande do Sul especialmente para o evento. Os ingressos para o X Encontro da Cultura Gaúcha no Estado do Ceará custam R$ 70 e dão direito ao jantar comemorativo e aos shows.

 

Sobre a Cia de Danças Populares Txai

Sob direção do premiado coreógrafo Lairton Guedes, desde 1999 a Cia de Danças Populares Txai elabora suas coreografias a partir do entendimento de que as manifestações populares são a sua essência em forma de ação: no pensar, no agir e no sentir, transbordando seus mais verdadeiros sentimentos. Por meio de pesquisas dessas verdadeiras e autênticas manifestações, a Cia de Danças Populares Txai faz uma releitura das diversas formas de tradições populares, com muita responsabilidade e respeito, transformando-as em espetáculos de projeções folclóricas, contribuindo para a propagação das raízes cearenses e valorizando a riqueza histórica cultural popular.

 

Serviço

Aniversário do Colégio Agnus

Data: 21 de setembro (sexta-feira)

Horário: 19h

Local: Colégio Agnus (Rua Artur Ferreira, 200 – Montese)

Gratuito e aberto ao público

X Encontro da Cultura Gaúcha no Estado do Ceará

Data: 22 de setembro (sábado)

Horário: 19h

Local: Clube dos Diários (Rua E, 100 – Dunas)

Preço: R$ 70,00 por pessoa (jantar e shows)

Mais informações: (85) 99989-0103

Siga nas redes sociais: Facebook @Txaidancaspopulares | Instagram @txaiciadedanca

Site: http://www.txaiciadedanca.com.br

Com concepção minimalista, Lorena Nunes lança novo clipe

Partindo do próprio corpo, na ideia do verão que existe dentro de si, Lorena aposta na dança para seu novo trabalho. Do improviso, cuidadosamente coreografado por Leandro Netto, surgiu toda a concepção, captada com maestria por Uirá Dantas: “Eu sempre quis trabalhar com minimalismo. Sempre quis ir pelo sentido contrário do verão de muitas cores, muitos elementos. Eu queria menos, mas que cada coisa que existisse, existisse porque era fundamental. Então decidi partir do meu corpo”, explica Lorena.

O clipe, que foge do verão comum, já é um gostinho do que virá em 2019, com o lançamento de seu segundo álbum, o La Mar, todo trabalhado no mergulho profundo que a cantora fez para dentro de si. O disco é um passeio, um convite para ouvir o que nos toca a alma.

Toda a identidade visual do single, capa e clipe, foi o resultado do trabalho conjunto da cantora e de um coletivo de artistas, que foram delineando ideias e compondo o que resultou num trabalho poderoso e exuberante. “Fiquei muito feliz porque de cara consegui trazer a leveza e suavidade que queria, sem perder o impacto de uma imagem forte, bem construída”, completa Lorena.

 

O single:

Com composições próprias, Lorena segue na ideia de desenhar todo o processo artístico-poético que envolve uma canção: “Tenho Um Verão é meu verão suave. Eu fiz a partir do ritmo que criei com o “quê cum com quê” e fui desenhando letra e melodia”. A canção fala de andar nas areias da praia, do banho de mar, dos cabelos ao vento, da brisa suave, de ter um verão que mora em si.
Serviço:

Single: Tenho um verão

Data de Lançamento: 24de agosto de 2018

Plataformas:

YOUTUBE/lorenanunesoficial

FACEBOOK/lorenanunesoficial

INSTAGRAM/lorenanunesoficial

lorenanunes.net

Autora:Lorena Nunes

Músicos: Lorena Nunes (Vocal), Claudio Mendes (guitarra, programações, vocais, direção musical), Igor Ribeiro (bateria), Junior Quintela (percussão)Netinho de Sá (baixo), Thiago Rocha (sax, flauta)

CEARÁBIA: uma mistura exótica das culturas nordestina e árabe através da dança e da música

Foto: Luiz Alves

 

Uma viagem que atravessa o antigo oriente e desembarca no sertão nordestino. O espetáculo CEARáBIA percorre as origens da miscigenação cultural, étnica e religiosa através da música e da dança, expondo traços das culturas islâmica, judaica, cigana, cristã, africana e indígena.

Em única apresentação no dia 19 (domingo), às 19h, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, o espetáculo cênico-musical uni dança e música em uma linguagem inovadora, somada a um figurino bastante elaborado, contando com cerca de 150 peças trazidas de várias partes do mundo, sementes de árvores brasileiras, rendas cearenses, algodão e chapéus de couro com estrelas.

Idealizado e criado pela bailarina Lenna Beauty com o músico e produtor Yury Kalil e dirigido por Cristiane Azem, o espetáculo CEARáBIA estreou em 2012 em São Paulo, mas em 2017 passou por um processo de formação criativa, ganhando um novo formato. Em vez de uma bailarina em cena, passou a contar com um coletivo de mulheres artistas, totalizando 20 bailarinas, todas de diferentes idades e ocupações, profissionais da dança ou não, mas que se conectam através do coração e da alma.

Fugindo de todos os lugares-comuns, CEARáBIA apresenta as duas artes – dança e música – com pesos equivalentes, levando ao palco um grupo de mulheres que tecem uma narrativa histórica sobre a fusão cultural entre o Oriente e o Nordeste brasileiro, trazendo personagens míticos como a Sacerdotisa de Ur, Sherazade, Iracema e Maria Bonita, que simbolizam as culturas miscigenadas retratadas nas canções.

A banda

Mesclando baião com antigas melodias judaicas, passando por tradicionais hinos ciganos em rock’n’roll e guitarras distorcidas, a banda formada para as apresentações do CEARáBIA é composta por Yury Kalil (bateria, direção musical e composições), Fernando Catatau (guitarra), Milton Ferreira (baixo) e Bruno Rafael (guitarra). Juntos eles criam uma linguagem musical inovadora e criativa que mescla a magia da Espanha e do Oriente com o swing afro-brasileiro e a sonoridade do sertão, criando um leque de infinitas possibilidades que une o Velho e o Novo Mundo.

A trilha sonora original, é tocada ao vivo, criando, junto com as bailarinas e demais elementos do espetáculo, uma atmosfera mística e sinestésica. As diversas similaridades entre o Nordeste, a Península Ibérica e o Oriente são notadas nos ritmos, cantos, rituais e trajes, fazendo com que o espetáculo viaje no tempo e no espaço.

Projeto

Cearense, a bailarina Lenna Beauty deixou o estado muito jovem para morar na Espanha, onde permaneceu durante 12 anos viajando constantemente ao Norte da África e Oriente Médio, formando-se com grandes maestros de música e dança, desenvolvendo uma sólida carreira internacional. Na sua trajetória se destaca a permanência por oito anos em MAYUMANA, importantíssima companhia de música e dança de Israel atuando em mais de 20 países em suas turnês. Através das profundas experiências com as culturas árabe, judaica e flamenca, Lenna reestabeleceu relações com sua terra natal.

Após anos de pesquisas históricas sobre a colonização ibérica e nos intercâmbios pessoais, a artista construiu uma parceria com o produtor musical cearense e descendente de libanês Yury Kalil, proporcionando-lhe ainda mais liberdade na expressão de seus conhecimentos por meio da arte. Assim, nasce o projeto CEARáBIA, com música original criada por esses dois artistas cearenses unindo o Estúdio Lenna Beauty e com renomado Totem Estúdio, criado por Yury Kalil.

O Cearábia foi exibido pela primeira vez no Sesc Belenzinho, em São Paulo, em 2012 e em 2017 passou por um processo de formação criativa e, de maneira orgânica, o projeto recebeu um coletivo de mulheres, de diferentes idades e ocupações, profissionais da dança ou não. Em uma união mística, repleta de conexões e homenagens a grandes mulheres da nossa história, essa irmandade surge em um momento propicio, em que a sociedade desperta para uma nova consciência feminina. Assim, o espetáculo é coração, alma e gênio da mulher. A mulher canal, mediadora entre os Deuses e a humanidade e que também é liberdade, alegria e pulso de vida.

Em cena, as bailarinas utilizam-se da dança para representar personagens femininas que simbolizam as culturas que compõem essa miscigenação e participam da formação do nosso País. Ao mesmo tempo em que representam essas mulheres, Lenna recria sua própria história de vida, marcada pelo período em que viveu no Brasil, mais especificamente no Ceará, sua terra natal, e pelos anos de formação pessoal e profissional na Europa, na Ásia e na África, onde participou de diversos espetáculos e de importantes companhias de dança.

 

Serviço: CEARáBIA

Dia 19 de agosto de 2018, às 19h, no Anfiteatro do Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema, Fortaleza – CE). Telefone: (85) 3488 8600 / (85) 3488 8608. Entrada: R$ 5,00 (meia) e R$ 10,00 (inteira).

16ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental: espetáculos nacionais e abertos ao público

 

 

Este mês, Fortaleza recebe a 16ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental. O evento será realizado entre os dias 23 a 26 de agosto e acontecerá no Teatro Riomar Fortaleza.
Esta edição contará com cinco espetáculos teatrais, com encenações que vão do drama à comédia e também são acessíveis ao público infantil. As apresentações são abertas ao público, mas a organização sugere que as pessoas troquem seus ingressos por dois ou mais quilos de alimentos não-perecíveis. A “troca de ingressos” já está ocorrendo em quiosques montados nos shoppings Riomar Fortaleza, Riomar Kennedy, Aldeota e nas sedes do Grupo Espírita Paulo e Estevão (GEPE) – sedes Piedade e Água Fria. Os alimentos arrecadados serão destinados a entidades beneficentes.
Espetáculos

Em 2018, a Mostra, que é promovida pela Associação Estação da Luz, contará com os seguintes espetáculos: “Emanuel – A luz de Chico Xavier (SP)”, “Naquela Estação (DF)”, “O Pequeno Ogum (CE)”, “Se Romeu e Julieta não tivessem morrido (CE)” e “Samara Sempre Sabe (RJ)”, todos levando ao público mensagens de paz, amor e solidariedade. Vale ressaltar que o evento não possui fins lucrativos e que ao longo desses 16 anos já arrecadou mais de 148 toneladas de alimentos, beneficiando mais de 88 entidades sociais.
Apoio

A Mostra não sairia do papel se não fossem as empresas que tanto apoiam a arte e enxergam na iniciativa uma oportunidade de promover uma cultura de paz e de ajuda mútua ao próximo. Estão juntos nesse projeto a Halexistar, Servis Segurança, Ultralimpo Soluções Ambientais, Corpvs Segurança, Hapvida, Café Santa Clara, Stand Show, Jardins Gourmet, Pasto & Pizza, Shopping Aldeota, Construtora Manhattan e Shopping Riomar Fortaleza, com o apoio do Ministério da Cultura e da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.
Entidades beneficiadas

Este ano, as entidades que receberão as doações serão: Fundação Beto Studart, Movimento de Saúde Mental Comunitária, Instituto João de Deus, Casa da Misericórdia, O Pequeno Nazareno, Associação Casa de Abrigo ao Idoso 3 Irmãs e o Projeto Acordes Mágicos – da Instituto Silva Cruz.
Homenagem

A comenda Madre Tereza de Calcutá é entregue desde 2010 como forma de reconhecer as figuras da sociedade que têm como característica principal a doação e a dedicação em prol do próximo. Este ano, o agraciado é Nilton Sousa, professor de História desde 1996. Ele Concilia as aulas com atividades na Sociedade de Estudos Espíritas Casa de Francisco e também no Lar Clara de Assis, obra assistencial de amparo a crianças carentes.
Interior

Além de o evento acontecer na capital cearense, também deve percorrer o interior do estado, com espetáculos itinerantes. Icó, Cascavel, Sobral, Limoeiro do Norte, Tabuleiro do Norte, Viçosa do Ceará, São Gonçalo do Amarante, Eusébio, Pentecoste e Horizonte contarão com apresentações abertas ao público.
Serviço:

16ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental

Data: 23 a 26 de agosto de 2018

Local: Cineteatro São Luiz e Teatro Riomar Fortaleza

Entrada: Sugere-se que sejam trocados alimentos pelos ingressos. Os pontos de troca são nos shoppings Riomar Fortaleza, Riomar Kennedy, Aldeota, e nas sedes do Grupo Espírita Paulo e Estevão (GEPE) Piedade e Água Fria.

Telefone: (85) 3260-5140

Site: www.teatrotranscendental.com/
Programação

23/08 – às 20h (Quinta-feira)

EMANNUEL – A LUZ DE CHICO XAVIER / SP

Categoria: Drama

Sinopse: O espetáculo que vem emocionando o Brasil. Em uma conversa entre Chico e Emmanuel, conhecemos sua trajetória de reencarnações, a conversa pessoal que teve com Jesus Cristo, suas provações, frustrações, realizações e, principalmente, seu trabalho junto ao Médium Chico Xavier que, como poucos sabem, já ocorreu outras vezes em outras encarnações.
24/08 – às 20h (Sexta-feira)

NAQUELA ESTAÇÃO / DF

Categoria: Adulto

Sinopse: Em uma estação de trem perdida no tempo, seus trilhos podem se tornar grades que aprisionam as pessoas naquele lugar. Nas encruzilhadas de seus destinos, histórias se encontram e seus passageiros vivem na expectativa de que algo chegue, de que algo não se vá. Encontros e desencontros pairam em meio à fumaça e ao soar do apito. Estação é apenas lugar de passagem.
25/08 – às 16h (Sábado)

O PEQUENO OGUM / CE

Categoria: Infantil

Sinopse: A história do menino que deixa sua aldeia para se aventurar em terras desconhecidas e se tornar um guerreiro. Para conseguir realizar seu desejo precisa enfrentar grandes obstáculos e provar que consegue vencer até mesmo a morte.

25/08 – às 20h (Sábado)

SE ROMEU E JULIETA NÃO TIVESSEM MORRIDO / CE

Categoria: Comédia

Sinopse: Como seria a continuação de Romeu e Julieta, se eles tivessem conseguido ficar juntos? É o que imagina essa comédia que se passa entre os anos 80 e os dias de hoje. Romário e Julinha, filhos de candidatos municipais de partidos opostos, se casam, apesar das diferenças, e provocam uma reviravolta na cidade de Jatobazinho. Entre disputas familiares e políticas, a busca da paz através do amor é o tema central dessa história divertida.
26/08 – às 20h (Domingo)

SAMARA SEMPRE SABE / RJ

Categoria: Comédia

Sinopse: Humor e suspense eletrizante se fundem numa linguagem inspirada nos antigos clássicos da comédia pastelão para falar sobre os perigos do mau uso da mediunidade. Eldora Montgomery, uma senhora simples mas de princípios, é convencida por uma amiga a montar um “negócio de violência” para atender consulentes endinheirados. Até uma certa altura, eles se dão bem e ganham muito dinheiro, mas acabam se metendo em perigosas enrascadas.
Associação Estação Luz

A Associação Estação da Luz é uma entidade civil sem fins lucrativos, sediada no Ceará e com 14 anos de atuação. Fundada no dia 12 de fevereiro de 2004 por um grupo de voluntários, assumiu o compromisso de implementar projetos com foco social nas áreas de Educação, Cultura e Esporte, todos voltados para a construção de uma cultura de paz e transformação cultural.
A Associação Estação Luz também é destaque na área cinematográfica, através da Luz Filmes, de onde já produziu, ao longo dos seus dez anos de história, diversas produções cinematográficas. Além de também encabeçar a Mostra Brasileira de Teatro Transcendental. Este que já reuniu mais de 30 mil espectadores.

Festival Nordestino de Teatro comemora 25 anos

Foto: Patrícia Almeida

 
Uma celebração às artes da cena. Esse é o espírito do Festival Nordestino de Teatro (FNT) em 2018, quando completa 25 anos. Anualmente o evento transforma Guaramiranga, no Ceará, proporcionando a artistas e público oito dias de uma verdadeira imersão nas artes cênicas. Apresentações teatrais de artistas dos nove estados do Nordeste, além de convidados de outras regiões e países, já estiveram nos palcos e participaram deste importante intercâmbio na cidade serrana.

Para comemorar o jubileu de prata do FNT, que acontece de 1 a 8 de setembro deste ano, a Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA) escolheu contemplar os valores presentes em todas as edições do Festival e que estruturam sua via de crescimento, diversidade e diálogo plural: as artes da cena.

Ao longo destes 25 anos, o FNT vem apresentando e refletindo sobre transversalidade entre as diversas linguagens cênicas. E pensar acerca dessas artes significa não somente buscar novos modos de criação e formatos estéticos, mas debater a sustentabilidade das artes, a ideia de cena ampliada e os intercruzamentos com outras linguagens artísticas.

Foi com esse conceito que o FNT este ano buscou um olhar híbrido sobre o teatro nordestino e compôs uma equipe de curadores de diversas linguagens, que trabalhou junta para apresentar uma programação especial na Mostra Nordeste. Os 25 anos serão festejados com a participação dos nove estados da região, representados por grupos e artistas convidados, revelando a potência e a diversidade das artes cênicas no Nordeste, presentes no teatro, na dança, no circo e na música. Dessa forma, o Festival em 2018 extrapola as convencionalidades de um evento cultural e configura-se como uma PLATAFORMA que fomenta processos de criação, reflexão e fruição artística, mecanismos de difusão e circulação e acessos à produção cênica.

Curador desta edição comemorativa, Paulo Feitosa, gestor da Rede Brasileira de Festivais de Artes Cênicas, ressalta a importância do FNT para o Nordeste. “Ao longo de duas décadas e meia de trajetória, tornou-se umas das principais plataformas de difusão, reflexão e promoção das artes da cena nordestina”, avalia. “O Festival agora reconfigura o seu papel no campo cultural, indo além da promoção de mostra de espetáculos, seminários e atividades de formação artística e de plateia para se assumir enquanto importante espaço de provocação e reflexão de temas relacionados ao fortalecimento da economia e da sustentabilidade dessas artes”, comenta.

Quem conhece de perto a história do FNT sabe o quanto sua transformação, crescimento e reconhecimento são importantes para o Festival e a cidade que o abriga. Que o diga o jornalista Magela Lima, doutor em Teatro pela UFBa, que tantas vezes fez a cobertura jornalística e passou a assumir funções mais próximas da organização, como curador e debatedor. “Quando a Compadecida intercede a Jesus por João Grilo, ela diz que ele é merecedor porque teve que suportar as maiores dificuldades, numa terra seca e pobre como a nossa. Lembro sempre dessa frase da famosa peça do Suassuna quando penso nos 25 anos do Festival de Guaramiranga, um gigante, apesar de tudo. Além do mérito de desafiar o tempo e as limitações tradicionais do campo da cultura no país, o FNT ajudou a redesenhar o mapa do teatro no Brasil, provocando um olhar sincero e delicado cada vez mais para dentro, revelando, assim, uma cena nova e potente, hoje central no panorama nacional”, diz.

AS ARTES DA CENA NA MOSTRA NORDESTE DO FNT 25 ANOS

Os nove estados da região estão presentes na Mostra Nordeste desta edição que festeja os 25 anos do FNT.

A turma do Biribinha (AL): “APalhassadamuzikada”

Lívia Mattos (BA): “A sanfonástica mulher-lona”

Teatro Máquina (CE): “Nossos Mortos”

No Barraco da Constância tem! (CE): “Marlene – dissecação do corpo do Espetáculo”

Criolina (MA): show “Radiola em Transe”

Grupo Teatro Carmin (RN): “A invenção do Nordeste”

Violetas de Teatro (PB): “Violetas”

Teatro Fronteira (PE): “Luzir é negro”

Grupo Teatral Boca de Cena (SE): “Os cavaleiros da triste figura”

Flávia Pinheiro (PE): “Como manter-se vivo”

Canteiro (PI): “Menu de heróis” e “Sacolândia”

CEARA CONVIDA

Além da Mostra Nordeste, a Bahia estará presente na Mostra Ceará Convida, espaço dedicado a companhias do Nordeste ou outras regiões. O espetáculo é “Looping: Bahia Overdub”, apresentado por artistas independentes, cujas trajetórias atravessam a dança, o teatro e a música. É também na Mostra Ceará Convida que o FNT recebe a paulista Companhia do Latão, que traz o espetáculo “Lugar Nenhum”, de Sérgio de Carvalho.

Outras mostras e ações formativas vão compor a 25ª edição do Festival Nordestino de Teatro. Em breve a programação completa estará disponível da página e redes do FNT.

O 25º FNT é apresentado pelo Governo do Estado do Ceará/Secretaria da Cultura, numa realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), com apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará/Secult, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, apoio institucional da Prefeitura Municipal do Guaramiranga, através da Secretaria de Cultura e Secretaria de Turismo. Consultoria executiva: Quitanda das Artes. Agradecimentos: Enel.

 

Serviço:

FNT 25 ANOS – 25ª edição do Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga: De 01 a 08 de setembro de 2018 em Guaramiranga, Ceará. Informações: (85) 3321-1405, fnt@agua.art.br. fnt.agua.art.br. Facebook e Instagram: fntguaramiranga. GRATUITO.

CIA DE DANÇAS POPULARES TXAI APRESENTA ESPETÁCULO “NOS RITMOS DO CEARÁ” NO ANFITEATRO DO DRAGÃO DO MAR EM AGOSTO

 

Durante todos os sábados do mês de agosto, a Cia de Danças Populares Txai apresenta o espetáculo “Nos Ritmos do Ceará” no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Com uma hora de duração, “Nos Ritmos do Ceará” oferece ao público um musical que alia a literatura de Cordel à expressão corporal, juntando o canto e a musicalidade para contar um pouco da história do povo cearense. As apresentações são gratuitas, sempre às 19h, e fazem parte da programação da Temporada de Arte Cearense.

Desenvolvido a partir de pesquisas e vivências realizadas pelos integrantes da Cia de Danças Populares Txai, “Nos Ritmos do Ceará” se baseia na riqueza da cultura popular cearense para narrar a história de fé de um povo sofrido, representado pela magnitude das calungas do maracatu, a alegria contagiante quando se dança o coco, o mistério da asa branca que, quando surge, anuncia a época chuvosa, o carcará que luta para sobreviver, a musicalidade no ato da pesca onde, mesmo cansados, os pescadores cultuam sua puxada de rede esperando a fartura na fé , proporcionando ao espectador uma viagem inesquecível pela cultura do Ceará.

Sob direção do premiado coreógrafo Lairton Guedes, desde 1999 a Cia de Danças Populares Txai elabora suas coreografias a partir do entendimento de que as manifestações populares são a sua essência em forma de ação: no pensar, no agir e no sentir, transbordando seus mais verdadeiros sentimentos. Por meio de pesquisas dessas verdadeiras e autênticas manifestações, a Cia de Danças Populares Txai faz uma releitura das diversas formas de tradições populares, com muita responsabilidade e respeito, transformando-as em espetáculos de projeções folclóricas, contribuindo para a propagação das raízes cearenses e valorizando a riqueza histórica cultural popular.

FICHA TÉCNICA – Nos Ritmos do Ceará

Direção – Lairton Guedes
Textos – Lucarocas, poeta e comunicólogo
Participação especial – Calé Alencar *
Dançarinas – Lidiane Spinosa A. Pereira, Ilssikleik Sales Freitas, Isabel Spinosa Pereira, Ellen Neres da Silva, Liana Batista Andrade, Maria Karolaine Gomes, Taliane Arruda Martins, Claudineide Corpi Moraes
Dançarinos – Clécio Sidney de Oliveira, Francisco Helder Fraga Filho, Daniel Matos Silva, Gilmarques Nascimento Rodrigues, José Luciano Freitas Cordeiro, Daniel da Silva Maia, Ismael Linconl Meneses Araújo, Francisco Márcio Almeida Ferreira
Direção Musical – Felipe Lima Barroso
Músicos – Francisco Claudemir Freire, Rendell da Silva Barreto, Raimundo Adriano da Cruz Ribeiro, Claudenir Corpi Moraes, Francisco Jefferson do Nascimento Andrade
Cantora – Maria Valdimeire Nobre Freire
Cantor – Jefferson Renato
Duração – 60 minutos
Classificação – Livre

 

Serviço – Nos Ritmos do Ceará
Datas: 04, 11, 18 e 25 de agosto (sábados)
Horário: 19h
Gratuito

Mais informações: (85) 99989-0103
Siga nas redes sociais: Facebook @Txaidancaspopulares | Instagram @txaiciadedanca
Site: http://www.txaiciadedanca.com.br

Aulão de dança para crianças anima shoppings da capital

 

O North Shopping Fortaleza, North Shopping Jóquei, North Shopping Maracanaú e Via Sul Shopping promovem aulão de Fit Dance Kids neste mês de julho. Com acesso gratuito, a ação é uma parceria com a marca Ferrovia Eyewear.

Na ocasião, crianças são convidadas a participar da aula, que ensina os pequenos as coreografias das canções de Larissa Manoela, atriz e cantora que assina uma linha de óculos para a marca.

A ação envolve também um bazar de itens de sol a partir de R$ 49,90.

 

Confira as datas do Fit Dance Kids em cada shopping:

North Shopping Fortaleza – Dia 22 de julho (domingo), às 16h, no Estacionamento E8.

North Shopping Jóquei – Dia 14 de julho (sábado), às 17h, na Praça de Alimentação (Piso L3).

North Shopping Maracanaú – Dia 15 de julho (domingo), às 17h, na Praça de Alimentação (Piso L1).

Via Sul Shopping – Dia 21 de julho (sábado), 16h, na Praça de Alimentação (Piso 3).

Serviço: North Shopping Fortaleza – (85) 3404.3000 – Av. Bezerra de Menezes, 2450, São Gerardo – www.northshoppingfortaleza.com.br

North Shopping Jóquei – (85) 3403.7042 – Av. Lineu Machado, 419, Jóquei Clube – www.northshoppingjoquei.com.br

North Shopping Maracanaú – (85) 3311.9300 – Av. Senador Carlos Jereissati, 100, Centro, Maracanaú (CE) – www.northshoppingmaracanau.com.br

Via Sul Shopping – (85) 3048.1300 – Av. Washington Soares, 4335, Lagoa Sapiranga/Coité – www.shoppingviasul.com.br

Espetáculo de danças árabes no teatro Ibeu, sábado (09)

 

O estúdio de dança Gabriella Vidal, que comemora um ano de atividades, promove um espetáculo de danças árabes na noite deste sábado (09), no Teatro Ibeu, na Aldeota. O espetáculo “Constelações” traz no repertório danças do ventre, Folclores Árabes e Tribal Fusion.

Além da apresentação de alunas do próprio estúdio, o evento conta com a participação de bailarinas profissionais e amadoras de Fortaleza. “Levar para o palco meses de trabalho criativo e ensaios e ainda contar com a participação de professoras parceiras e seus grupos maravilhosos para apresentar um pouquinho da nossa arte para o público é a maior realização desse primeiro ano de trabalho”.

O evento conta ainda com a presença da professora internacional Nuriel El Nur, de Natal (RN) e de Jonathan Lana, de Belo Horizonte (MG), vencedor do Festival Ahlan Wa Sahlan do Egito.

 

Serviço

Espetáculo ‘Constelações’

Local: Teatro Ibeu – rua Nogueira Acioli, 891 – aldeota

Data: 9 de junho – sábado

Horário: 19h

Ingressos: R$20,00 – meia para todos antecipado e na hora;

Informações: 99602-3847 (telefone e whatsapp) – Gabriella Vidal

Passo de Arte Norte e Nordeste chega à 12ª edição

 

 

Já é tradição. Todo mês de maio jovens bailarinos de vários estados se encontram em Fortaleza para dançar sob o olhar atento de um corpo de jurados. É o Passo de Arte Norte e Nordeste, etapa regional de um dos mais importantes eventos de dança do país. O 12º Passo de Arte Norte e Nordeste acontece de 24 a 27 de maio no Theatro Via Sul.

Da 12ª edição do Passo de Arte Norte e Nordeste participam 22 escolas ou grupos de dança do Ceará, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Pará e São Paulo, com trabalhos de balé clássico, contemporâneo jazz, sapateado, danças urbanas e populares. São cerca de 1000 bailarinos em busca de vagas para o 26º Passo de Arte, evento internacional que acontecerá em julho deste ano em Indaiatuba, São Paulo que, por sua vez, selecionará bailarinos para o CIB – Concurso Internacional de Bailado do Porto, em Portugal, e para o European Balle Grand Prix, em Viena, Áustria, ambos em 2019.

Os participantes do Passo de Arte Norte e Nordeste concorrem a prêmios em dinheiro ofertados ao melhor bailarino, a melhor bailarina, o melhor grupo e o melhor coreógrafo. Há ainda a classificação por gêneros e modalidades. As edições regionais classificam os participantes por categorias específicas onde os trabalhos são agrupados por modalidades e avaliados por uma comissão julgadora qualificada.

O JURI – Para avaliar os participantes do 12º Passo de Arte Norte e Nordeste, o júri será composto pelos professores: Erika Novachi (SP), Carol Pagano (MG), Bruna Miragaia (SP) e Jonathan Pikolé (SP).

Além de ser um estímulo a jovens bailarinos da região, o Passo de Arte Norte e Nordeste é, para quem gosta de dança, uma vitrine do que está sendo feita na área e uma oportunidade de assistir a diversos gêneros de dança.

PROGRAMAÇÃO

Dia 24 (quinta)

18h – Solos Clássico Pré / Duos e Trios Clássicos / Conjuntos Estilo Livre Pré e Adulto / Conjuntos de Clássico / Conjuntos de Repertorio

Dia 25 (sexta)

18h – Solos Clássicos Juvenil e Adulto / Conjuntos de Estilo Livre Juvenil e Avançado

Dia 26 (sábado)

13h30 – Solos Clássicos Avançado / Duos Livres / Conjuntos de Contemporâneo / Conjuntos de Jazz Juvenil / Conjuntos de Danças Urbanas Pré e Avançado

18h – Solos Livre Juvenil e Avançado / Conjuntos de Danças Urbanas Juvenil e Adulto / Conjuntos de Jazz Adulto

Dia 27 (domingo)

13h30 – Solos Livres Pré / Pas de Deux / Grand Pas de Deux / Variações de Repertório

18h – Solos Livre Adulto / Trios Livres / Conjuntos de Jazz Avançado / Conjuntos de Danças Populares / Conjuntos de Sapateado

PREMIADOS NO PASSO DE ARTE N/NE 2017

Melhor Bailarina: Thais de Mello – Centro Coreográfico Leandro Mello – Fortaleza/CE

Melhor Bailarino: Aladson Barreto – Grupo da EDTAM – Natal/RN

Melhor Coreógrafo: Leandro Netto – Centro Coreográfico Leandro Netto – Fortaleza/CE

Melhor Grupo: Grupo Sênior Rossana Pucci – Fortaleza/CE

Maior Nota: Maria Eduarda Macedo Souza Carvalho – Studio de Dança Fernanda Barreto – Campina Grande/PB

SERVIÇO

12º Passo de Arte Norte e Nordeste – Apresentações de 24 a 27 de maio de 2018 no Theatro Via Sul Fortaleza (Av. Washington Soares, 4335, Sapiranga, Fortaleza/CE). Horários: Dias 24 e 25 (quinta e sexta) às 18h; Dias 26 e 27 (sábado e domingo) às 13h30 e 18h. Os ingressos estarão à venda na bilheteria a partir das 13h do dia 23o: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia). Meia entrada: estudantes com carteirinha, crianças de 06 a 11 anos e pessoas com idade a partir de 60 anos (necessário documento para comprovar). Crianças até 05 anos não pagam ingressos. Instituto Passo de Arte: (11)4979-5709. Bilheteria: (85)3099-1290.

PARTICIPANTES do 12º PASSO DE ARTE NORTE E NORDESTE

CEARÁ

Academia Michelle Fontenelle (Fortaleza/CE)

Academia Tereza Passos (Fortaleza/CE)

Academia Vera Passos (Fortaleza/CE)

Baillart Academia (Fortaleza/CE)

Ballet Mônica Luiza (Fortaleza/CE)

Colégio Nossa Sra. das Graças (Fortaleza/CE)

NIDAS – Núcleo de Integração e Desenvolvimento Artístico Social (Fortaleza/CE)

Escola de Dança Passos (Fortaleza/CE)

Grupo GBD (Fortaleza/CE)

Grupo Rossana Pucci (Fortaleza/CE)

Karis Studio de Dança (Fortaleza/CE)

Sense (Fortaleza/CE)

Studio de Dança Mainara Albuquerque (Fortaleza/CE)

Xênia Skeff (Fortaleza/CE)

PIAUÍ

Academia de Ballet Júlio César (Teresina/PI)

Ballet Helly Batista (Teresina/PI)

Ballet Relevê (Picos/PI)

Núcleo Piauiense de Danças Urbanas (Teresina/PI)

PERNAMBUCO

Ballet Gonzalez (PE)

RIO GRANDE DO NORTE

Biofit Academia de Dança (RN)

PARÁ

Centro de Dança Ana Unger (Belém/PA)

SÃO PAULO

Grupo Jovem Paulista (SP)

TJA: Literatura, música, dança e teatro são destaques da semana

 

O Theatro José de Alencar, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) apresenta uma programação especial nesta semana, de 8 a 13 de maio. Os destaques são para a peça “A Visita da Velha Senhora”, com a atriz Denise Fraga; para a arte e cultura popular, com apresentação do Boi do Mestre Zé Pio; e para os lançamentos dos livros “Todos os Dias São Difíceis na Barbúria” do poeta, romancista e ensaísta, Márcio Catunda, e de “60 Anos Grande Sertão: Veredas”, com artigos de pesquisadores cearenses sobre a obra do escritor Guimarães Rosa.
Depois de temporada em São Paulo e no Rio de Janeiro, o espetáculo “A Visita da Velha Senhora” está em turnê pelo Brasil e fica em cartaz em Fortaleza, de 10 a 13 de maio, no Theatro José de Alencar. Na trama escrita pelo suíço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990) em 1956, Denise Fraga vive a milionária Claire Zachanassian que retorna à pobre cidadezinha da sua infância com desejo de vingança. Claire promete salvar os cidadãos da cidade de Güllen da falência. Em troca, porém, eles devem matar Alfred (Tuca Andrada), o homem por quem ela se apaixonou na juventude e que a abandonou grávida.
A Visita da Velha Senhora tem direção de Luiz Villaça. Além de Denise Fraga e Tuca Andrada, estão no elenco Ary França, Fábio Herford, Daniel Warren, Maristela Chelala, Romis Ferreira, Renato Caldas, Eduardo Estrela, Beto Matos, Luiz Ramalho e Rafael Faustino. De quinta a sábado o espetáculo inicia às 20h e no domingo às 18h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do Theatro, nas lojas Blinclass do Iguatemi e Riomar Fortaleza e no site:ingressando.com.br, nos valores: Plateia R$ 50, inteira R$ 25, meia – Frisa R$ 60, inteira R$ 30, meia – Camarote R$ 70, inteira R$ 35,00 meia – Torrinha R$ 40, inteira R$ 20, meia. Há um acréscimo de R$3 de taxa por ingresso. Classificação Indicativa: 12 anos.
Na terça-feira (08) às 14h, acontece no Foyer o “I Encontro de Guias e Estudantes de Turismo no TJA”. O evento tem como objetivo debater as políticas públicas de cultura e turismo. A entrada é gratuita e a classificação indicativa livre.
Arte de Rua Tradição
O programa Arte de Rua Tradição de maio traz à Calçada do TJA o Mestre da Cultura Zé Pio e o seu “Boi Ceará”. A ópera nordestina conta a saga do Vaqueiro e do Boi. A apresentação acontece às 17h30, na quarta-feira (09). Entrada gratuita e classificação indicativa livre.
Literatura em alta
Nos dias 10 e 11 de maio o Foyer do TJA recebe o lançamento de dois livros. Na quinta-feira (10), às 19h o livro “Todos os Dias São Difíceis na Barbúria” do poeta, romancista e ensaísta, Márcio Catunda, traz uma crítica mordaz ao automatismo burocrático e ao autoritarismo no âmbito funcional.

Já na sexta-feira (11) às 18h, acontece o lançamento do livro “60 Anos Grande Sertão: Veredas”. A obra contempla um conjunto de artigos que aborda o universo de Guimarães Rosa e homenageia uma das maiores obras da literatura brasileira. No referido livro, há artigos de pesquisadores oriundos de diversas universidades do Ceará. A entrada das atividades é gratuita e classificação indicativa livre.
Sábado (12) o Theatro José de Alencar realiza mais uma edição da Feira no Jardim do Zé. A partir das 16h, o Jardim recebe uma vasta variedade de produtos, muitos de fabricação artesanal. A feira acontece uma vez no mês e tem entrada gratuita.
Ainda no sábado (12) o Grupo de Violoncelos da UFC apresenta um repertório eclético às 17h, no Foyer. A atividade é uma realização da Casa das Artes da UFC e traz ao público o melhor da música de câmara. E no domingo (13) o programa Sala de Concerto apresenta o Trio Nepomuceno da UFC às 17h no Foyer. O trio é formado pela violinista Liu Man Ying, pela violoncelista Dora Utermohl de Queiroz e pelo pianista Vitor Duarte, todos professores do curso de Licenciatura em Música do Instituto de Artes da Universidade Federal do Ceará. A entrada das atividades é gratuita e classificação indicativa livre.

 


Dança e Teatro no CENA
Nos domingos de maio no Centro de Artes Cênicas do Ceará Padaria Espiritual – CENA recebe os espetáculos “O 3º sinal”, da Cia Vivarte, e o “De Profundis”, do Coletivo As Negas. Às 17h30 no Teatro Morro do Ouro, a Cia Vivarte conta a história os bastidores do teatro e convida o público a mergulhar no universo e nas desventuras de um jovem diretor e quatro atores veteranos nos minutos que antecedem a estreia de uma nova peça. Assim nasce uma trama divertida sobre os encontros e desencontros possíveis da arte teatral. Os ingressos estarão à venda ao preço de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia) e a classificação indicativa é 14 anos.
A Sala de Teatro Nadir Pápi Saboya recebe o Coletivo As Nega com o solo de dança sobre intimidade, profundezas e abismos do ser humano. Uma dança sobre riscos, sobre corpo e alma. Os ingressos estarão à venda ao preço de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) e a classificação indicativa é 12 anos.
Confira a programação completa do TJA no site: www.secult.ce.gov.br

Dança contemporânea francesa encerra Projeto Giro das Artes em Fortaleza, dia 4 de maio

 

 

Depois do show StepUp, do grupo musical espanhol Aupa QUARTET, e do espetáculo teatral Hamlet, do suíço Boris Nikitin, o projeto Giro das Artes encerra no dia 04 de maio sua primeira edição com a dança contemporânea de duas atrações da França: Kubilai Khan investigations e Herman Diephuis. A programação acontece às 18 horas no Cineteatro São Luiz, com acesso gratuito. Além das apresentações, haverá workshop de dança ministrado pelos artistas convidados. A atividade é destinada a grupos e bailarinos locais convidados.

Uma das atrações é a companhia Kubilai Khan investigations, fundada há 20 anos e que tem mais de 30 criações representadas na França e em mais de 60 países. Ela traz ao Giro das Artes o solo Black Belt, com o intérprete Idio Chichava. Com criação coreográfica e música de Frank Micheletti e luz de Ivan Mathis, a obra chama o público a contemplar uma África em movimento a partir de uma visão interna e não fantasiada que se tem sobre o continente.

Na mesma noite o público vai conferir Tremor and More, dirigida por Herman Diephuis em colaboração com o bailarino brasileiro Jorge Ferreira, que é o intérprete desta obra. Neste trabalho exploram, através da dança, a capacidade de transformação do intérprete. Nascido em Amsterdã e residente em Paris, Herman Diephuis trabalhou como intérprete por muitos anos com coreógrafos como Régine Chopinot, Mathilde Monnier, Jean-François Duroure, Philippe Decouflé, François Verret, Jerome Bel, Xavier Le Roy e Alain Buffard. Em 2004 criou a associação ONNO para implementar suas próprias criações e projetos.

O GIRO DAS ARTES

O projeto Giro das Artes foi lançado este ano, trazendo ao Ceará artistas de três países com espetáculos e atividades formativas nos campos da música, do teatro e da dança. A mostra conta com um apanhado das dimensões e possibilidades de manifestações artísticas proporcionadas pelas diversidades históricas, geográficas e sociais dos territórios onde as obras foram criadas. O intercâmbio cultural proporcionado ao público é expandido por meio da realização de residência artística, workshop e palestra.

O Giro das Artes tem como realizadores a Quitanda das Artes, o Instituto BR Arte e o Cineteatro São Luiz. Patrocínio: Enel. Apoio cultural: Instituto Francês, Fundação suíça para a cultura Pro Helvetia, Embaixada da França no Brasil e Rede de Festivais – MIT SP, MID e Viva Dança. Produção executiva: Marco Zero. Produção: Cinco Elementos Produções. Apoio institucional: Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através da Lei Nº 13.811, de 16 de agosto de 2006.

 

Serviço:

DANÇA

Giro das Artes apresenta os solos Black Belt, de Kubilai Khan investigations (França) e Tremor and More, de Herman Diephuis (França) – Dia 04 de maio, às 18h no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza/CE). GRATUITO. Informações: contato@quitandadasartes.com e (85)3235.4063.

Giro das Artes traz a Fortaleza grupos internacionais de música, teatro e dança

 

Uma simbólica volta ao mundo a partir de espetáculos de música, teatro e dança. Essa é a proposta do Giro das Artes, projeto que estreia este ano trazendo a Fortaleza artistas da França, Espanha e Suíça, com apresentações e atividades formativas. Com acesso gratuito, a programação começa no dia 2 de março no Cineteatro São Luiz.

A mostra conta com um apanhado das dimensões e possibilidades de manifestações artísticas proporcionadas pelas diversidades históricas, geográficas e sociais dos territórios onde as obras foram criadas. O intercâmbio cultural experienciado pelo público será expandido por meio da realização de residência artística, workshop e palestra.

Quem abre o Giro das Artes é o grupo espanhol aupaQUARTET, que ministra residência artística de 26 de fevereiro a 3 de março e apresenta o show SetUp no dia 2 de março.Nos dias 11 e 12 de março a programação segue com o espetáculo teatral Hamlet, do diretor suíço Boris Nikitin, que além das apresentações profere uma palestra no segundo dia. A dança será contemplada pelas companhias francesas Kubilai Khan investigations e Herman Diephuis, com espetáculos no dia 4 de maio. Grupos locais de dança participarão do workshop em data a ser confirmada.

Com exceção da residência do aupaQUARTET, que será realizada em Aquiraz para os estudantes de música da Tapera das Artes, toda a programação acontecerá no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza. A primeira apresentação acontece no dia 02 de março, às 20h. Já nos dias 11 e 12 de março e 04 de maio, os espetáculos começam mais cedo, às 18h.

 

AS ATRAÇÕES

O grupo aupaQUARTET traz ao público de Fortaleza o show SetUp, trabalho que realiza com uma fusão particular de estilos, alimentados pelo desafio de ser ao mesmo tempo criadores e intérpretes. Este show representa um breve passeio pela história do grupo ao propor a apresentação de músicas de alguns dos artistas que influenciaram e inspiraram suas carreiras como Michael Jackson, Sting, John Coltrane ou James Brown. Preocupados em manter a identidade do som que produzem, combinam as sonoridades de suas influencias com suas próprias composições. O aspecto clássico de seus instrumentos de cordas contrasta com a música que produzem, cheia de estratagema, força e espontaneidade.

Hamlet é um trabalho do diretor suíço Boris Nikitin, um dos principais nomes do teatro contemporâneo do país. Neste espetáculo se utiliza da obra shakespeariana como mote para uma reflexão sobre identidade, individualidade, ilusão e realidade. Em um misto de performance de documentário experimental e teatro-musical queer, o intérprete e eletro-músico Julian Meding assume o papel de um Hamlet contemporâneo que se rebela contra a realidade. No dia 12, às 14h, o diretor fará uma demonstração técnica e um bate-papo sobre seu trabalho com artistas convidados.

A companhia de dança francesa Kubilai Khan investigations tem 20 anos de existência e mais de 30 criações representadas na França e em mais de 60 países. Em Black Belt,espetáculo que traz a Fortaleza, chama o público a contemplar uma África em movimento a partir de uma visão interna e não fantasiada que se tem sobre o continente.

Herman Diephuis traz a obra Tremor and More para explorar, através da dança, a capacidade de transformação do intérprete. Nascido em Amsterdã e residente em Paris, Herman Diephuis trabalhou como intérprete por muitos anos com coreógrafos como Régine Chopinot, Mathilde Monnier, Jean-François Duroure, Philippe Decouflé, François Verret, Jerome Bel, Xavier Le Roy e Alain Buffard. Em 2004 criou a associação ONNO para implementar suas próprias criações e projetos.

O projeto Giro das Artes tem como realizadores a Quitanda das Artes, o Instituto BR Arte e o Cineteatro São Luiz. Patrocínio: Enel. Apoio cultural: Instituto Francês, Fundação suíça para a cultura Pro Helvetia, Embaixada da França no Brasil e Rede de Festivais – MIT SP, MID e Viva Dança. Produção executiva: Marco Zero. Produção: Cinco Elementos Produções. Apoio institucional: Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através da Lei Nº 13.811, de 16 de agosto de 2006.

 

 

PROGRAMAÇÃO / SERVIÇO

MÚSICA

Giro das Artes apresenta SetUp, de aupaQUARTET (Espanha) – Dia 02 de março, às 20h, no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza-CE). GRATUITO. Informações: (85)3235.4063.

TEATRO

Giro das Artes apresenta Hamlet, de Boris Nikitin (Suíça) – Dias 11 e 12 de março, às 18h, no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza-CE). GRATUITO. No dia 12, às 14h, acontece uma demonstração técnica e bate-papo para artistas convidados. Interessados devem enviar e-mail para contato@quitandadasartes.com. Informações: (85)3235.4063.

DANÇA

Giro das Artes apresenta Black Belt, de Kubilai Khan investigations (França) e Tremor and More, de Herman Diephuis (França) – Data: 04 de maio, às 18h no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza-CE). GRATUITO. Informações: (85)3235.4063.

VIDEOS

aupaQUARTET – “StepUP”. Own compositions

Tremor and More, de Herman Diephuis (França)

Ingressos para o espetáculo “Cão sem Plumas” da Cia de Dança Deborah Colker já estão à venda

 

Nos dias 24 e 25 de março estará em cartaz no Teatro do Riomar Fortaleza “Cão Sem Plumas”, o mais novo espetáculo de dança de Deborah Colker. Os ingressos já podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro ou pela internet pelo site do www.uhuu.com. As sessões serão às 21h no sábado e às 20h no domingo, com preços de meia entre R$ 60,00 e R$ 80,00.

“Cão sem Plumas” é baseado no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto. Publicado em 1950, o poema acompanha o percurso do rio Capibaribe, que corta boa parte do estado de Pernambuco. Mostra a pobreza da população ribeirinha, o descaso das elites e a vida no mangue.

Os bailarinos se cobrem de lama, numa alusão às paisagens que o poema descreve, e seus passos evocam os caranguejos. Cenas de um filme realizado por Deborah e pelo pernambucano Cláudio Assis – diretor dos longas Amarelo Manga, Febre do Rato e Big Jato – são projetadas no fundo do palco e dialogam com os corpos dos 13 bailarinos. Na trilha sonora original estão mais dois pernambucanos: Jorge Dü Peixe, da banda Nação Zumbi e um dos expoentes do movimento mangue beat, e Lirinha (ex-cantor do Cordel do Fogo Encantado, poeta e ator), além do carioca Berna Ceppas.

 
Serviço:
Dias: 24 e 25 de março
Horários: sábado às 21h e domingo às 20h
Local: Teatro Rio Mar Fortaleza (capacidade 909 lugares)

PREÇO DOS INGRESSOS
Plateia Baixa A: R$ 160,00 inteira / R$ 80,00 meia
Plateia Baixa B: R$ 140,00 inteira / R$ 70,00 meia
Plateia alta: R$ 120,00 inteira / R$ 60,00 meia

ONDE COMPRAR
Bilheteria Teatro Riomar – Rua Lauro Nogueira, 1500 loja 3001 – L3 – Papicu
De terça a sábado das 12h às 21h. Domingos e feriados das 14h às 20h
Site Uhuu – https://www.uhuu.com/evento/ce/fortaleza/cia-de-danca-deborah-colker-cao-sem-plumas-4126

MAIS INFORMAÇÕES
Teatro Rio Mar Fortaleza (85) 3066-2000
Free Lancer Producções (85) 3261.0665