Browsing Tag

dança

Aulão de dança para crianças anima shoppings da capital

 

O North Shopping Fortaleza, North Shopping Jóquei, North Shopping Maracanaú e Via Sul Shopping promovem aulão de Fit Dance Kids neste mês de julho. Com acesso gratuito, a ação é uma parceria com a marca Ferrovia Eyewear.

Na ocasião, crianças são convidadas a participar da aula, que ensina os pequenos as coreografias das canções de Larissa Manoela, atriz e cantora que assina uma linha de óculos para a marca.

A ação envolve também um bazar de itens de sol a partir de R$ 49,90.

 

Confira as datas do Fit Dance Kids em cada shopping:

North Shopping Fortaleza – Dia 22 de julho (domingo), às 16h, no Estacionamento E8.

North Shopping Jóquei – Dia 14 de julho (sábado), às 17h, na Praça de Alimentação (Piso L3).

North Shopping Maracanaú – Dia 15 de julho (domingo), às 17h, na Praça de Alimentação (Piso L1).

Via Sul Shopping – Dia 21 de julho (sábado), 16h, na Praça de Alimentação (Piso 3).

Serviço: North Shopping Fortaleza – (85) 3404.3000 – Av. Bezerra de Menezes, 2450, São Gerardo – www.northshoppingfortaleza.com.br

North Shopping Jóquei – (85) 3403.7042 – Av. Lineu Machado, 419, Jóquei Clube – www.northshoppingjoquei.com.br

North Shopping Maracanaú – (85) 3311.9300 – Av. Senador Carlos Jereissati, 100, Centro, Maracanaú (CE) – www.northshoppingmaracanau.com.br

Via Sul Shopping – (85) 3048.1300 – Av. Washington Soares, 4335, Lagoa Sapiranga/Coité – www.shoppingviasul.com.br

Espetáculo de danças árabes no teatro Ibeu, sábado (09)

 

O estúdio de dança Gabriella Vidal, que comemora um ano de atividades, promove um espetáculo de danças árabes na noite deste sábado (09), no Teatro Ibeu, na Aldeota. O espetáculo “Constelações” traz no repertório danças do ventre, Folclores Árabes e Tribal Fusion.

Além da apresentação de alunas do próprio estúdio, o evento conta com a participação de bailarinas profissionais e amadoras de Fortaleza. “Levar para o palco meses de trabalho criativo e ensaios e ainda contar com a participação de professoras parceiras e seus grupos maravilhosos para apresentar um pouquinho da nossa arte para o público é a maior realização desse primeiro ano de trabalho”.

O evento conta ainda com a presença da professora internacional Nuriel El Nur, de Natal (RN) e de Jonathan Lana, de Belo Horizonte (MG), vencedor do Festival Ahlan Wa Sahlan do Egito.

 

Serviço

Espetáculo ‘Constelações’

Local: Teatro Ibeu – rua Nogueira Acioli, 891 – aldeota

Data: 9 de junho – sábado

Horário: 19h

Ingressos: R$20,00 – meia para todos antecipado e na hora;

Informações: 99602-3847 (telefone e whatsapp) – Gabriella Vidal

Passo de Arte Norte e Nordeste chega à 12ª edição

 

 

Já é tradição. Todo mês de maio jovens bailarinos de vários estados se encontram em Fortaleza para dançar sob o olhar atento de um corpo de jurados. É o Passo de Arte Norte e Nordeste, etapa regional de um dos mais importantes eventos de dança do país. O 12º Passo de Arte Norte e Nordeste acontece de 24 a 27 de maio no Theatro Via Sul.

Da 12ª edição do Passo de Arte Norte e Nordeste participam 22 escolas ou grupos de dança do Ceará, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Pará e São Paulo, com trabalhos de balé clássico, contemporâneo jazz, sapateado, danças urbanas e populares. São cerca de 1000 bailarinos em busca de vagas para o 26º Passo de Arte, evento internacional que acontecerá em julho deste ano em Indaiatuba, São Paulo que, por sua vez, selecionará bailarinos para o CIB – Concurso Internacional de Bailado do Porto, em Portugal, e para o European Balle Grand Prix, em Viena, Áustria, ambos em 2019.

Os participantes do Passo de Arte Norte e Nordeste concorrem a prêmios em dinheiro ofertados ao melhor bailarino, a melhor bailarina, o melhor grupo e o melhor coreógrafo. Há ainda a classificação por gêneros e modalidades. As edições regionais classificam os participantes por categorias específicas onde os trabalhos são agrupados por modalidades e avaliados por uma comissão julgadora qualificada.

O JURI – Para avaliar os participantes do 12º Passo de Arte Norte e Nordeste, o júri será composto pelos professores: Erika Novachi (SP), Carol Pagano (MG), Bruna Miragaia (SP) e Jonathan Pikolé (SP).

Além de ser um estímulo a jovens bailarinos da região, o Passo de Arte Norte e Nordeste é, para quem gosta de dança, uma vitrine do que está sendo feita na área e uma oportunidade de assistir a diversos gêneros de dança.

PROGRAMAÇÃO

Dia 24 (quinta)

18h – Solos Clássico Pré / Duos e Trios Clássicos / Conjuntos Estilo Livre Pré e Adulto / Conjuntos de Clássico / Conjuntos de Repertorio

Dia 25 (sexta)

18h – Solos Clássicos Juvenil e Adulto / Conjuntos de Estilo Livre Juvenil e Avançado

Dia 26 (sábado)

13h30 – Solos Clássicos Avançado / Duos Livres / Conjuntos de Contemporâneo / Conjuntos de Jazz Juvenil / Conjuntos de Danças Urbanas Pré e Avançado

18h – Solos Livre Juvenil e Avançado / Conjuntos de Danças Urbanas Juvenil e Adulto / Conjuntos de Jazz Adulto

Dia 27 (domingo)

13h30 – Solos Livres Pré / Pas de Deux / Grand Pas de Deux / Variações de Repertório

18h – Solos Livre Adulto / Trios Livres / Conjuntos de Jazz Avançado / Conjuntos de Danças Populares / Conjuntos de Sapateado

PREMIADOS NO PASSO DE ARTE N/NE 2017

Melhor Bailarina: Thais de Mello – Centro Coreográfico Leandro Mello – Fortaleza/CE

Melhor Bailarino: Aladson Barreto – Grupo da EDTAM – Natal/RN

Melhor Coreógrafo: Leandro Netto – Centro Coreográfico Leandro Netto – Fortaleza/CE

Melhor Grupo: Grupo Sênior Rossana Pucci – Fortaleza/CE

Maior Nota: Maria Eduarda Macedo Souza Carvalho – Studio de Dança Fernanda Barreto – Campina Grande/PB

SERVIÇO

12º Passo de Arte Norte e Nordeste – Apresentações de 24 a 27 de maio de 2018 no Theatro Via Sul Fortaleza (Av. Washington Soares, 4335, Sapiranga, Fortaleza/CE). Horários: Dias 24 e 25 (quinta e sexta) às 18h; Dias 26 e 27 (sábado e domingo) às 13h30 e 18h. Os ingressos estarão à venda na bilheteria a partir das 13h do dia 23o: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia). Meia entrada: estudantes com carteirinha, crianças de 06 a 11 anos e pessoas com idade a partir de 60 anos (necessário documento para comprovar). Crianças até 05 anos não pagam ingressos. Instituto Passo de Arte: (11)4979-5709. Bilheteria: (85)3099-1290.

PARTICIPANTES do 12º PASSO DE ARTE NORTE E NORDESTE

CEARÁ

Academia Michelle Fontenelle (Fortaleza/CE)

Academia Tereza Passos (Fortaleza/CE)

Academia Vera Passos (Fortaleza/CE)

Baillart Academia (Fortaleza/CE)

Ballet Mônica Luiza (Fortaleza/CE)

Colégio Nossa Sra. das Graças (Fortaleza/CE)

NIDAS – Núcleo de Integração e Desenvolvimento Artístico Social (Fortaleza/CE)

Escola de Dança Passos (Fortaleza/CE)

Grupo GBD (Fortaleza/CE)

Grupo Rossana Pucci (Fortaleza/CE)

Karis Studio de Dança (Fortaleza/CE)

Sense (Fortaleza/CE)

Studio de Dança Mainara Albuquerque (Fortaleza/CE)

Xênia Skeff (Fortaleza/CE)

PIAUÍ

Academia de Ballet Júlio César (Teresina/PI)

Ballet Helly Batista (Teresina/PI)

Ballet Relevê (Picos/PI)

Núcleo Piauiense de Danças Urbanas (Teresina/PI)

PERNAMBUCO

Ballet Gonzalez (PE)

RIO GRANDE DO NORTE

Biofit Academia de Dança (RN)

PARÁ

Centro de Dança Ana Unger (Belém/PA)

SÃO PAULO

Grupo Jovem Paulista (SP)

TJA: Literatura, música, dança e teatro são destaques da semana

 

O Theatro José de Alencar, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) apresenta uma programação especial nesta semana, de 8 a 13 de maio. Os destaques são para a peça “A Visita da Velha Senhora”, com a atriz Denise Fraga; para a arte e cultura popular, com apresentação do Boi do Mestre Zé Pio; e para os lançamentos dos livros “Todos os Dias São Difíceis na Barbúria” do poeta, romancista e ensaísta, Márcio Catunda, e de “60 Anos Grande Sertão: Veredas”, com artigos de pesquisadores cearenses sobre a obra do escritor Guimarães Rosa.
Depois de temporada em São Paulo e no Rio de Janeiro, o espetáculo “A Visita da Velha Senhora” está em turnê pelo Brasil e fica em cartaz em Fortaleza, de 10 a 13 de maio, no Theatro José de Alencar. Na trama escrita pelo suíço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990) em 1956, Denise Fraga vive a milionária Claire Zachanassian que retorna à pobre cidadezinha da sua infância com desejo de vingança. Claire promete salvar os cidadãos da cidade de Güllen da falência. Em troca, porém, eles devem matar Alfred (Tuca Andrada), o homem por quem ela se apaixonou na juventude e que a abandonou grávida.
A Visita da Velha Senhora tem direção de Luiz Villaça. Além de Denise Fraga e Tuca Andrada, estão no elenco Ary França, Fábio Herford, Daniel Warren, Maristela Chelala, Romis Ferreira, Renato Caldas, Eduardo Estrela, Beto Matos, Luiz Ramalho e Rafael Faustino. De quinta a sábado o espetáculo inicia às 20h e no domingo às 18h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do Theatro, nas lojas Blinclass do Iguatemi e Riomar Fortaleza e no site:ingressando.com.br, nos valores: Plateia R$ 50, inteira R$ 25, meia – Frisa R$ 60, inteira R$ 30, meia – Camarote R$ 70, inteira R$ 35,00 meia – Torrinha R$ 40, inteira R$ 20, meia. Há um acréscimo de R$3 de taxa por ingresso. Classificação Indicativa: 12 anos.
Na terça-feira (08) às 14h, acontece no Foyer o “I Encontro de Guias e Estudantes de Turismo no TJA”. O evento tem como objetivo debater as políticas públicas de cultura e turismo. A entrada é gratuita e a classificação indicativa livre.
Arte de Rua Tradição
O programa Arte de Rua Tradição de maio traz à Calçada do TJA o Mestre da Cultura Zé Pio e o seu “Boi Ceará”. A ópera nordestina conta a saga do Vaqueiro e do Boi. A apresentação acontece às 17h30, na quarta-feira (09). Entrada gratuita e classificação indicativa livre.
Literatura em alta
Nos dias 10 e 11 de maio o Foyer do TJA recebe o lançamento de dois livros. Na quinta-feira (10), às 19h o livro “Todos os Dias São Difíceis na Barbúria” do poeta, romancista e ensaísta, Márcio Catunda, traz uma crítica mordaz ao automatismo burocrático e ao autoritarismo no âmbito funcional.

Já na sexta-feira (11) às 18h, acontece o lançamento do livro “60 Anos Grande Sertão: Veredas”. A obra contempla um conjunto de artigos que aborda o universo de Guimarães Rosa e homenageia uma das maiores obras da literatura brasileira. No referido livro, há artigos de pesquisadores oriundos de diversas universidades do Ceará. A entrada das atividades é gratuita e classificação indicativa livre.
Sábado (12) o Theatro José de Alencar realiza mais uma edição da Feira no Jardim do Zé. A partir das 16h, o Jardim recebe uma vasta variedade de produtos, muitos de fabricação artesanal. A feira acontece uma vez no mês e tem entrada gratuita.
Ainda no sábado (12) o Grupo de Violoncelos da UFC apresenta um repertório eclético às 17h, no Foyer. A atividade é uma realização da Casa das Artes da UFC e traz ao público o melhor da música de câmara. E no domingo (13) o programa Sala de Concerto apresenta o Trio Nepomuceno da UFC às 17h no Foyer. O trio é formado pela violinista Liu Man Ying, pela violoncelista Dora Utermohl de Queiroz e pelo pianista Vitor Duarte, todos professores do curso de Licenciatura em Música do Instituto de Artes da Universidade Federal do Ceará. A entrada das atividades é gratuita e classificação indicativa livre.

 


Dança e Teatro no CENA
Nos domingos de maio no Centro de Artes Cênicas do Ceará Padaria Espiritual – CENA recebe os espetáculos “O 3º sinal”, da Cia Vivarte, e o “De Profundis”, do Coletivo As Negas. Às 17h30 no Teatro Morro do Ouro, a Cia Vivarte conta a história os bastidores do teatro e convida o público a mergulhar no universo e nas desventuras de um jovem diretor e quatro atores veteranos nos minutos que antecedem a estreia de uma nova peça. Assim nasce uma trama divertida sobre os encontros e desencontros possíveis da arte teatral. Os ingressos estarão à venda ao preço de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia) e a classificação indicativa é 14 anos.
A Sala de Teatro Nadir Pápi Saboya recebe o Coletivo As Nega com o solo de dança sobre intimidade, profundezas e abismos do ser humano. Uma dança sobre riscos, sobre corpo e alma. Os ingressos estarão à venda ao preço de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) e a classificação indicativa é 12 anos.
Confira a programação completa do TJA no site: www.secult.ce.gov.br

Dança contemporânea francesa encerra Projeto Giro das Artes em Fortaleza, dia 4 de maio

 

 

Depois do show StepUp, do grupo musical espanhol Aupa QUARTET, e do espetáculo teatral Hamlet, do suíço Boris Nikitin, o projeto Giro das Artes encerra no dia 04 de maio sua primeira edição com a dança contemporânea de duas atrações da França: Kubilai Khan investigations e Herman Diephuis. A programação acontece às 18 horas no Cineteatro São Luiz, com acesso gratuito. Além das apresentações, haverá workshop de dança ministrado pelos artistas convidados. A atividade é destinada a grupos e bailarinos locais convidados.

Uma das atrações é a companhia Kubilai Khan investigations, fundada há 20 anos e que tem mais de 30 criações representadas na França e em mais de 60 países. Ela traz ao Giro das Artes o solo Black Belt, com o intérprete Idio Chichava. Com criação coreográfica e música de Frank Micheletti e luz de Ivan Mathis, a obra chama o público a contemplar uma África em movimento a partir de uma visão interna e não fantasiada que se tem sobre o continente.

Na mesma noite o público vai conferir Tremor and More, dirigida por Herman Diephuis em colaboração com o bailarino brasileiro Jorge Ferreira, que é o intérprete desta obra. Neste trabalho exploram, através da dança, a capacidade de transformação do intérprete. Nascido em Amsterdã e residente em Paris, Herman Diephuis trabalhou como intérprete por muitos anos com coreógrafos como Régine Chopinot, Mathilde Monnier, Jean-François Duroure, Philippe Decouflé, François Verret, Jerome Bel, Xavier Le Roy e Alain Buffard. Em 2004 criou a associação ONNO para implementar suas próprias criações e projetos.

O GIRO DAS ARTES

O projeto Giro das Artes foi lançado este ano, trazendo ao Ceará artistas de três países com espetáculos e atividades formativas nos campos da música, do teatro e da dança. A mostra conta com um apanhado das dimensões e possibilidades de manifestações artísticas proporcionadas pelas diversidades históricas, geográficas e sociais dos territórios onde as obras foram criadas. O intercâmbio cultural proporcionado ao público é expandido por meio da realização de residência artística, workshop e palestra.

O Giro das Artes tem como realizadores a Quitanda das Artes, o Instituto BR Arte e o Cineteatro São Luiz. Patrocínio: Enel. Apoio cultural: Instituto Francês, Fundação suíça para a cultura Pro Helvetia, Embaixada da França no Brasil e Rede de Festivais – MIT SP, MID e Viva Dança. Produção executiva: Marco Zero. Produção: Cinco Elementos Produções. Apoio institucional: Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através da Lei Nº 13.811, de 16 de agosto de 2006.

 

Serviço:

DANÇA

Giro das Artes apresenta os solos Black Belt, de Kubilai Khan investigations (França) e Tremor and More, de Herman Diephuis (França) – Dia 04 de maio, às 18h no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza/CE). GRATUITO. Informações: contato@quitandadasartes.com e (85)3235.4063.

Giro das Artes traz a Fortaleza grupos internacionais de música, teatro e dança

 

Uma simbólica volta ao mundo a partir de espetáculos de música, teatro e dança. Essa é a proposta do Giro das Artes, projeto que estreia este ano trazendo a Fortaleza artistas da França, Espanha e Suíça, com apresentações e atividades formativas. Com acesso gratuito, a programação começa no dia 2 de março no Cineteatro São Luiz.

A mostra conta com um apanhado das dimensões e possibilidades de manifestações artísticas proporcionadas pelas diversidades históricas, geográficas e sociais dos territórios onde as obras foram criadas. O intercâmbio cultural experienciado pelo público será expandido por meio da realização de residência artística, workshop e palestra.

Quem abre o Giro das Artes é o grupo espanhol aupaQUARTET, que ministra residência artística de 26 de fevereiro a 3 de março e apresenta o show SetUp no dia 2 de março.Nos dias 11 e 12 de março a programação segue com o espetáculo teatral Hamlet, do diretor suíço Boris Nikitin, que além das apresentações profere uma palestra no segundo dia. A dança será contemplada pelas companhias francesas Kubilai Khan investigations e Herman Diephuis, com espetáculos no dia 4 de maio. Grupos locais de dança participarão do workshop em data a ser confirmada.

Com exceção da residência do aupaQUARTET, que será realizada em Aquiraz para os estudantes de música da Tapera das Artes, toda a programação acontecerá no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza. A primeira apresentação acontece no dia 02 de março, às 20h. Já nos dias 11 e 12 de março e 04 de maio, os espetáculos começam mais cedo, às 18h.

 

AS ATRAÇÕES

O grupo aupaQUARTET traz ao público de Fortaleza o show SetUp, trabalho que realiza com uma fusão particular de estilos, alimentados pelo desafio de ser ao mesmo tempo criadores e intérpretes. Este show representa um breve passeio pela história do grupo ao propor a apresentação de músicas de alguns dos artistas que influenciaram e inspiraram suas carreiras como Michael Jackson, Sting, John Coltrane ou James Brown. Preocupados em manter a identidade do som que produzem, combinam as sonoridades de suas influencias com suas próprias composições. O aspecto clássico de seus instrumentos de cordas contrasta com a música que produzem, cheia de estratagema, força e espontaneidade.

Hamlet é um trabalho do diretor suíço Boris Nikitin, um dos principais nomes do teatro contemporâneo do país. Neste espetáculo se utiliza da obra shakespeariana como mote para uma reflexão sobre identidade, individualidade, ilusão e realidade. Em um misto de performance de documentário experimental e teatro-musical queer, o intérprete e eletro-músico Julian Meding assume o papel de um Hamlet contemporâneo que se rebela contra a realidade. No dia 12, às 14h, o diretor fará uma demonstração técnica e um bate-papo sobre seu trabalho com artistas convidados.

A companhia de dança francesa Kubilai Khan investigations tem 20 anos de existência e mais de 30 criações representadas na França e em mais de 60 países. Em Black Belt,espetáculo que traz a Fortaleza, chama o público a contemplar uma África em movimento a partir de uma visão interna e não fantasiada que se tem sobre o continente.

Herman Diephuis traz a obra Tremor and More para explorar, através da dança, a capacidade de transformação do intérprete. Nascido em Amsterdã e residente em Paris, Herman Diephuis trabalhou como intérprete por muitos anos com coreógrafos como Régine Chopinot, Mathilde Monnier, Jean-François Duroure, Philippe Decouflé, François Verret, Jerome Bel, Xavier Le Roy e Alain Buffard. Em 2004 criou a associação ONNO para implementar suas próprias criações e projetos.

O projeto Giro das Artes tem como realizadores a Quitanda das Artes, o Instituto BR Arte e o Cineteatro São Luiz. Patrocínio: Enel. Apoio cultural: Instituto Francês, Fundação suíça para a cultura Pro Helvetia, Embaixada da França no Brasil e Rede de Festivais – MIT SP, MID e Viva Dança. Produção executiva: Marco Zero. Produção: Cinco Elementos Produções. Apoio institucional: Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através da Lei Nº 13.811, de 16 de agosto de 2006.

 

 

PROGRAMAÇÃO / SERVIÇO

MÚSICA

Giro das Artes apresenta SetUp, de aupaQUARTET (Espanha) – Dia 02 de março, às 20h, no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza-CE). GRATUITO. Informações: (85)3235.4063.

TEATRO

Giro das Artes apresenta Hamlet, de Boris Nikitin (Suíça) – Dias 11 e 12 de março, às 18h, no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza-CE). GRATUITO. No dia 12, às 14h, acontece uma demonstração técnica e bate-papo para artistas convidados. Interessados devem enviar e-mail para contato@quitandadasartes.com. Informações: (85)3235.4063.

DANÇA

Giro das Artes apresenta Black Belt, de Kubilai Khan investigations (França) e Tremor and More, de Herman Diephuis (França) – Data: 04 de maio, às 18h no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza-CE). GRATUITO. Informações: (85)3235.4063.

VIDEOS

aupaQUARTET – “StepUP”. Own compositions

Tremor and More, de Herman Diephuis (França)

Ingressos para o espetáculo “Cão sem Plumas” da Cia de Dança Deborah Colker já estão à venda

 

Nos dias 24 e 25 de março estará em cartaz no Teatro do Riomar Fortaleza “Cão Sem Plumas”, o mais novo espetáculo de dança de Deborah Colker. Os ingressos já podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro ou pela internet pelo site do www.uhuu.com. As sessões serão às 21h no sábado e às 20h no domingo, com preços de meia entre R$ 60,00 e R$ 80,00.

“Cão sem Plumas” é baseado no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto. Publicado em 1950, o poema acompanha o percurso do rio Capibaribe, que corta boa parte do estado de Pernambuco. Mostra a pobreza da população ribeirinha, o descaso das elites e a vida no mangue.

Os bailarinos se cobrem de lama, numa alusão às paisagens que o poema descreve, e seus passos evocam os caranguejos. Cenas de um filme realizado por Deborah e pelo pernambucano Cláudio Assis – diretor dos longas Amarelo Manga, Febre do Rato e Big Jato – são projetadas no fundo do palco e dialogam com os corpos dos 13 bailarinos. Na trilha sonora original estão mais dois pernambucanos: Jorge Dü Peixe, da banda Nação Zumbi e um dos expoentes do movimento mangue beat, e Lirinha (ex-cantor do Cordel do Fogo Encantado, poeta e ator), além do carioca Berna Ceppas.

 
Serviço:
Dias: 24 e 25 de março
Horários: sábado às 21h e domingo às 20h
Local: Teatro Rio Mar Fortaleza (capacidade 909 lugares)

PREÇO DOS INGRESSOS
Plateia Baixa A: R$ 160,00 inteira / R$ 80,00 meia
Plateia Baixa B: R$ 140,00 inteira / R$ 70,00 meia
Plateia alta: R$ 120,00 inteira / R$ 60,00 meia

ONDE COMPRAR
Bilheteria Teatro Riomar – Rua Lauro Nogueira, 1500 loja 3001 – L3 – Papicu
De terça a sábado das 12h às 21h. Domingos e feriados das 14h às 20h
Site Uhuu – https://www.uhuu.com/evento/ce/fortaleza/cia-de-danca-deborah-colker-cao-sem-plumas-4126

MAIS INFORMAÇÕES
Teatro Rio Mar Fortaleza (85) 3066-2000
Free Lancer Producções (85) 3261.0665

Fortaleza recebe “Sacode Verão”, de 11 a 14 de janeiro, na Beira Mar

 

Depois do sucesso da edição pernambucana em 2017, o projeto “Sacode Verão” chega a Fortaleza, de 11 a 14 de janeiro, no espigão da Beira Mar que fica em frente ao Náutico. Na programação, que sempre tem início às 14h, oficinas culturais, espetáculos de música clássica, números de dança, shows de forró e funk. Toda a programação é gratuita e aberta ao público. Para os idealizadores do evento, Rosana Almeida e Olívio Rafael, diretores da Rever Promo, a escolha da capital cearense para sediar o “Sacode Verão” deste ano deveu-se ao potencial turístico e cultural da cidade.

 

“Além de realizar o segundo maior réveillon do país, Fortaleza tem se tornado um referencial de eventos culturais”, ressalta Olívio Rafael. A programação já passou por Jaboatão dos Guararapes (PE), e vem agora celebrar o verão de Fortaleza (CE) e de Recife (PE) com a cultura de grupos artísticos e companhias locais, tem realização do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet de Incentivos Fiscais, e patrocínio do Atacadão.

 

As oficinas musicais serão ministradas a partir das 14h, pelo professor de música Marcelo Leite, com instrumentos feitos de materiais recicláveis. As inscrições podem ser realizadas no local, antes do início do curso, respeitando o limite de vagas.

 

As aulas de teatro, também abertas ao público e com inscrições no evento, serão realizadas pelo professor de teatro Anderson Gaspar, que aplicará técnicas básicas e dirigirá uma apresentação no palco principal do “Sacode Verão”, no último dia, 14/01/2018. Além das oficinas, serão realizados espetáculos voltados para o público infantil e adulto.

 

A Companhia de Dança Preto Zezé Grupo Dançante, que é cearense, também se apresentará nos quatro dias de evento, com números de hip hop, funk, break, forró de favela, entre outros. Já os espetáculos de música clássica serão realizados pela Orquestra de Sopros de Pindoretama, sob a regência do maestro Arley França, entre outros. Para encerrar cada noite, serão realizados shows de forró e funk.

 

O público também terá acesso a ações promocionais de marcas, que vão oferecer brindes e lanches. Além disso, quem participar das atividades culturais e de entretenimento, contará com uma estrutura completa de banheiros, limpeza e segurança.

 

 

Confira programação do “Sacode Verão”:

Dia 11/01/2018 – quinta-feira

ATIVIDADE

HORA

GRUPO ARTÍSTICO

ESPETÁCULO

OFICINA DE MÚSICA

14h

SINFONIA BR

PRODUÇÃO DE INSTRUMENTOS

OFICINA DE TEATRO

15h

BICO KIDS

EXPRESSÃO CORPORAL

OFICINA DE DANÇA

16h

MC NICK SOL

PRIMEIROS PASSOS DO FUNK

ESPETÁCULO DE MAMULENGO

17h

EPIDEMIA DE BONECOS

A RAINHA DE QUASE NADA

ESPETÁCULO DE TEATRO

18h

BICO KIDS

SALTIMBANCOS

ESPETÁCULO DE DANÇA

19h

PRETO ZEZÉ GRUPO DANÇANTE

O EFEITO DE FÉ CREW DO WILKER

ESPETÁCULO DE MÚSICA

20h

ORQUESTRA DE SOPROS

ORQUESTRA DE SOPROS – O MELHOR DA MÚSICA POPULARNACIONAL E INTERNACIONAL

Dia 12/01/2018 – sexta-feira

ATIVIDADE

HORA

GRUPO ARTÍSTICO

ESPETÁCULO

OFICINA DE MÚSICA

14h

SINFONIA BR

PRODUÇÃO DE INSTRUMENTOS

OFICINA DE TEATRO

15h

BICO KIDS

EXPRESSÃO CORPORAL

OFICINA DE DANÇA

16h

MC NICK SOL

PRIMEIROS PASSOS DO FUNK

ESPETÁCULO DE MAMULENGO

17h

EPIDEMIA DE BONECOS

A RAINHA DE QUASE NADA

ESPETÁCULO DE TEATRO

18h

BICO KIDS

CHAPEUZINHO VERMELHO

ESPETÁCULO DE DANÇA

19h

GRUPO DE DANÇA DE RUA TALYTA

O TEAM BGIRL DA TALYTA

ESPETÁCULO DE MÚSICA

20h

VIOLONCELOS DA UFC

ENTRE VILLAS E TONS, CAETANEAR O QUE HÁ DE BEM

SHOW

21h

CONDE DO FORRÓ

FORRÓ DO VERÃO

Dia 13/01/2018 – sábado

ATIVIDADE

HORA

GRUPO ARTÍSTICO

ESPETÁCULO

OFICINA DE MÚSICA

14h

SINFONIA BR

PRODUÇÃO DE INSTRUMENTOS

OFICINA DE TEATRO

15h

BICO KIDS

EXPRESSÃO CORPORAL

OFICINA DE DANÇA

16h

MC NICK SOL

O FUNK DA FAVELA

ESPETÁCULO DE MAMULENGO

17h

EPIDEMIA DE BONECOS

A RAINHA DE QUASE NADA

ESPETÁCULO DE TEATRO

18h

BICO KIDS

A BELA E A FERA

ESPETÁCULO DE DANÇA

19h

GRUPO WILLIAM

O BAILE DE FAVELA DO WILLIAM

ESPETÁCULO DE MÚSICA

20h

TRIO NEPOMUCENO

VIOLINO E PIANO, DO ERUDITO AO POPULAR

SHOW

21h

O BONDE DO FUNK

O BONDE DO FUNK

Dia 14/01/2018 – domingo

ATIVIDADE

HORA

GRUPO ARTÍSTICO

ESPETÁCULO

OFICINA DE MÚSICA

14h

SINFONIA BR

PRODUÇÃO DE INSTRUMENTOS

OFICINA DE TEATRO

15h

BICO KIDS

EXPRESSÃO CORPORAL

OFICINA DE DANÇA

16h

MC NICK SOL

O FUNK DA FAVELA

ESPETÁCULO DE MAMULENGO

17h

EPIDEMIA DE BONECOS

A RAINHA DE QUASE NADA

ESPETÁCULO DE TEATRO

18h

BICO KIDS

A BELA E A FERA

ESPETÁCULO DE DANÇA

19h

SULCLAN DO JANGURUSSU

SULCLAN DO JANGURUSSU

ESPETÁCULO DE MÚSICA

20h

QUARTETO DE ORQUESTRA

DO BARROCO AO BAIÃO, TODA MÚSICA É EMOÇÃO

SHOW

21h

A BARCA DO FUNK

MC DETONANDO NO FUNK

Espetáculo Cearábia apresenta a mistura exótica das culturas nordestina e árabe através da dança e da música


​Lenna Beauty. Foto: Caroline Bittencourt

Uma viagem que atravessa o antigo oriente e desembarca no sertão nordestino. O espetáculo CEARáBIA percorre as origens da miscigenação cultural, étnica e religiosa através da música e da dança, expondo traços das culturas islâmica, judaica, cigana, cristã, africana e indígena. De 11 a 14 de janeiro, às 20 horas, o Teatro do Dragão do Mar recebe um show que traz uma linguagem musical inovadora. Composta por um coletivo feminino de 20 bailarinas, com cerca de 150 figurinos com peças trazidas de várias partes do mundo, utilizados em nove atos, a apresentação conta com uma trilha sonora original e música ao vivo.

Idealizado e criado pela bailarina Lenna Beauty com o músico e produtor Yury Kalil e dirigido por Cristiane Azem, o espetáculo CEARáBIA estreou em 2012 em São Paulo, mas em 2017 passou por um processo de formação criativa, ganhando um novo formato. Ao invés de uma bailarina em cena, passou a contar com um coletivo de mulheres de diferentes idades e ocupações, profissionais da dança ou não, mas que carregam em comum a força do ser feminino e o amor pela arte.

Fugindo de todos os lugares-comuns, CEARáBIA apresenta as duas artes – dança e música – com pesos equivalentes, levando ao palco um grupo de mulheres que tecem uma narrativa histórica sobre a fusão cultural entre o Oriente e o Nordeste brasileiro, trazendo personagens míticos como a Sacerdotisa de Ur, Sherazade, Iracema e Maria Bonita, que simbolizam as culturas miscigenadas retratadas nas canções.

 

A banda

Mesclando baião com antigas melodias judaicas, passando por tradicionais hinos ciganos em rock’n’roll e guitarras distorcidas, a banda formada para as apresentações do CEARáBIA é composta por Yury Kalil (bateria, direção musical e composições), Fernando Catatau (guitarra), Milton Ferreira (baixo) e Bruno Rafael (guitarra).

As diversas similaridades entre o Nordeste, a Península Ibérica e o Oriente são notadas nos ritmos, cantos, rituais e trajes, fazendo com que o espetáculo viaje no tempo e no espaço. A apresentação inicia-se nas areias da antiga Mesopotâmia, com o número da Sacerdotisa de Ur, ao som de uma trilha misteriosa e pungente, finalizando nas areias do sertão com a cangaceira Maria Bonita, referência mítica do Cangaço.

 

Projeto

Cearense, a bailarina Lenna Beauty deixou o estado muito jovem para morar na Espanha, onde permaneceu durante 12 anos viajando constantemente ao Norte da África e Oriente Médio, formando-se com grandes maestros de música e dança, desenvolvendo uma sólida carreira internacional. Na sua trajetória se destaca a permanência por oito anos em MAYUMANA, importantíssima companhia de música e dança de Israel atuando em mais de 20 países em suas turnês. Através das profundas experiências com as culturas árabe, judaica e flamenca, Lenna reestabeleceu relações com sua terra natal. Embasada em pesquisas históricas sobre a colonização ibérica e nos intercâmbios pessoais, a artista construiu uma parceria com o produtor musical cearense e descendente de libanês Yury Kalil, proporcionando-lhe ainda mais liberdade na expressão de seus conhecimentos por meio da arte. Assim, nasce o projeto CEARáBIA, com música original criada por esses dois artistas cearenses unindo o Estúdio Lenna Beauty e com renomado Totem Estúdio, criado por Yury Kalil.

 

Serviço:

CEARáBIA – Dias 11, 12, 13 e 14 de janeiro de 2017, às 20h, no Teatro do Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema, Fortaleza – CE). Telefone: (85) 3488 8600 / (85) 3488 8608. Entrada: R$ 20,00 (meia) e R$ 40,00 (inteira).

Semana de homenagens, música e dança no TJA

 

 

 

Na última semana de programação do ano, o Theatro José De Alencar recebe a XXVIII Noite Das Estrelas – Troféu Cultura Do Ano, a Escola de Ballet Janne Ruthe, Conexões Sonoras e o espetáculo de encerramento da residência artística da Academia Do Riso 2.0

Iniciando a semana, na terça (19) acontece na calçada do Theatro o projeto “Práticas E Intervenções Em Artes Sonoras”. O grupo cearense ADSR, apresenta e performances sonora tem como matriz criativa a investigação e criação de sintetizadores e efeitos construídos de forma artesanalmente.

A apresentação inicia às 16h. Ainda na terça, o Teatro Morro do Ouro recebe o espetáculo do Coletivo Cascalho, “Jingobel”. No palco você pode conferir a história de Elisa, uma travesti que mora com a mãe inválida e na noite de natal é abandonada por seu amante e tem seu relacionamento inesperadamente rompido por telefone. Deprimida e dominada pela fúria ela acaba por transformar duas visitas inesperadas em reféns. Durante toda a noite esses seres passam por situações cômicas e mais que absurdas. O espetáculo inicia às 18h, e os ingressos serão vendidos ao preço de R$10 e R$5 (meia). Classificação Indicativa: Livre

 

Temporada de Dança

Na terça (19) e quarta (20) é a vez da Escola De Ballet Janne Ruthe se apresentar no Palco Principal com os ballet “Xeque-mate e O Corsário”. Os espetáculos iniciam às 18h30, e os ingressos estarão à venda no valor de R$40 e R$20 (meia). Classificação Indicativa: Livre

Encerrando a Temporada de Dança a Escola de Ballet Nocturno apresenta o ballet “A Bela Adormecida” na quinta (21) às 18h30. No palco principal, o público poderá conferir a história da princesa Aurora, uma encenação musical e artística apresentada pelos alunos e alunas da escola. Os ingressos estarão à venda no valor de R$40 e R$20 (meia). Classificação Indicativa: Livre.

A programação continua na quarta (20) às 14h, no Foyer do Theatro com o programa “Percurso Instalativos Sonoros”. O criador do projeto o pesquisador, artista sonoro e compositor – Eric Barbosa; realiza um processo de intervenção sonora utilizando referências e conceitos de paisagens sonoras, improvisação livre. Gratuito. Classificação Indicativa: Livre. Às 17h, o Pastoril Pirambu se apresenta na calçada do Theatro José de Alencar.

Na noite de quarta (20) o Teatro Morro do Ouro é palco da “XXVIII Noite Das Estrelas – Troféu Cultura Do Ano”. Iniciando às 19h, o troféu cultura existe a 27 anos e esse ano faz homenagem a artistas cearenses. Entregando 20 as melhores personagens do ano nas áreas de cultura e educação e meio ambiente nosso forma de dizer valeu povo pela festa de arte dada ao nossos país. Entrada gratuita e classificação indicativa livre.

E encerrando a semana temos o espetáculo de conclusão de formatura da residência artística Academia do Riso – Escola de Iniciação à Palhaçaria, quinta (21) no Teatro Morro do Ouro, com sessões às 18h e 20h. Neste segundo semestre de 2017, a Academia foi Residência Artística pelo Edital de Ocupação do Theatro José de Alencar, um verdadeiro apoio à arte do riso e da boa bobagem! Os ingressão estarão à venda ao preço de R$10 e R$5 (meia). Classificação Indicativa: Livre. também às 18h, acontece na calçada do TJA o Musical de natal da Cia Palomar. Gratuito e classificação Indicativa: Livre.

Ainda na quinta, o foyer recebe o programa mensal “Conexões Sonoras” às 19h. Nesta sétima edição o projeto trás ao foyer os cantores Afranio Soares, Bat Materson, Maiko Fonseca, Marcio Juaçaba e Paulo Probo e um repertório recheado de beleza com os músicos Eduardo Holanda e Hoto Júnior. Os ingressão estarão à venda ao preço de R$20 e R$10 (meia). Classificação Indicativa: Livre.

Confira a programação completa do TJA no site: www.secult.ce.gov.br

Fortaleza ganha novo espaço para produções independentes de dança

 

Karthaz Studio é um espaço de criação e mise-en-scène para produções independentes de dança, de pequeno e médio porte, que começa suas atividades em Fortaleza. Com inauguração neste sábado, 16 de dezembro, às 17h, este novo espaço é destinado a profissionais de dança contemporânea. A eles oferece um estúdio equipado, próprio para atividades de criação.

Para fomentar a produção artística, anualmente o Karthaz Studio oferece 6 meses de residência a 6 coreógrafos convidados, com criações que se iniciam sempre em janeiro e julho. A ideia é gerar 6 espetáculos por ano prontos para a circulação em teatros, mostras e festivais, destinados a circulação no Ceará, no Brasil e no mundo.

Os artistas residentes recebem carte-blanche (carta-branca) para germinar suas obras, comprometendo-se a estrear suas criações em ensaio aberto no Karthaz Studio, que oferece, ainda, a execução da campanha de divulgação do espetáculo criado na residência, durante seu lançamento.

O Karthaz Studio fornece a estrutura necessária para que o processo criativo aconteça de forma digna e profissional. O espaço não se envolve na produção ou venda posterior do espetáculo mas oferece suporte a seus produtores.

Para abrir em alta, o Karthaz Studio convida 3 artistas para a primeira temporada de residência. São elas: Carolina Wiehoff, Claudia Pires e Rosa Primo, que iniciam suas criações em janeiro de 2018. O edital para a segunda temporada será aberto em maio de 2018, para as 03 criações que iniciam em agosto/2018.

Vinculado à Karthaz Cultura, Karthaz Studio é uma ação sem fins lucrativos financiada com recursos particulares.

Karthaz Cultura é uma empresa dirigida por Linhares Junior e Pascal Claeys e oferece suporte na área de marketing e comunicação visual à produtores e projetos culturais tais como Bienal de Dança do Ceará, Festival Jazz & Blues de Guaramiranga, Companhia Vidança, Teatro das Marias, Festival Noia, Festival Mi, Minimuseu Firmeza, Festival de Humor de Maranguape, Mercado Audiovisual do Nordeste, Cineteatro São Luiz, Grupo Ares e A Lenda do Gato Preto, entre outros.

No dia 16 de dezembro as 17hrs, durante a inauguração do Karthaz Studio o espetáculo “Implosão sob peles” será apresentado pelo Grupo Carnís. O espetáculo dirigido por Gabrielle Motta, conta com a participação de Felipe Querino, Gabrielle Motta, Júnior Cândido, Keven Rocha, Luisa Bessa e Wládia Torres.

 

Linhares Junior

Natural de Fortaleza (CE), Linhares Junior, iniciou sua carreira como bailarino no Brasil, com Yara de Cunto e Ademar Dornelles. Aos 16 anos produz e participa do espetáculo “Vidas Erradas” de Fernando Villar em Brasilia e aos 18 anos ingressa a companhia de Victor Navarro, em Petropolis no Rio de Janeiro. Na Europa, estudou com Raymond Franchetti no Institute D’Art Choregraphique (França), no Folkwang de Pina Bausch na Alemanha e no Centre de Recherche et Perfectionement des Interpretes du Spectacle, o Mudra de Maurice Béjart na Bélgica.

Em 1988 na Belgica, ingressa a companhia multimédia de Frederic Flamand (Plan K) onde dançou os espetáculos “If Piramids Were Square”, “Scan Lines” e “The Fall of Icaro”, nos mais renomados teatros e festivais da Europa, America do Norte e America Latina. Em 1992 é convidado por Hans Tuerlings para fundar a companhia RAZ (Holanda), onde estrelou por mais de 15 anos e ainda na Europa, trabalhou com Michael Laub, Sergio Ulhoa, Piet Rogie e Lisa Marcus.

Em 1994 inicia o projeto internacional de música eletrônica Disco Voador, considerado um dos pioneiros na realização de eventos de música eletrônica no Nordeste do Brasil.

Em 2003 recebe o prestigioso Zwaan Prijs, prêmio de melhor bailarino, da Associação de Diretores de Teatro da Holanda (VSCD). En 2005, Linhares inicia seus estudos em multimidia design na SAE, Institute of Technology, em Amsterdam na Holanda enquanto trabalha na agencia Tellmedia. Em 2009, é graduado em Multimedia Arts pela Middlesex University, Inglaterra (2008).

Atualmente, Linhares Junior é proprietário do Karthaz Cultura, que atua no Brasil e na Holanda e oferece serviços de marketing e comunicação visual para projetos e equipamentos culturais.
Pascal Claeys

Pascal Claeys é graduado em Teatro pela Kleine Academie de Bruxelas, possue Mestrado em Economia na Vrije Universiteit de Bruxelas e Pós-Graduação em Gerenciamento de Mudanças na Vrije Universiteit de Amsterdam.

Em 1994 inicia o projeto internacional de música eletrônica Disco Voador, considerado um dos pioneiros na realização de eventos de música eletrônica no Nordeste do Brasil.

Pascal Claeys ao longo dos anos, produziu eventos, foi ator e DJ. Antes de vir para o Brasil, trabalhou como gerente sênior de marketing na respeitada Deloitte Holanda. No Brasil é professor de marketing e gerenciamento de projetos na Faculdade Ateneu e proprietário do Karthaz Cultura, empresa que atua no Brasil e na Holanda oferecendo serviços de marketing e comunicação visual para projetos e equipamentos culturais.

Carolina Wiehoff

Carolina Wiehoff começou a dançar profissionalmente em 1988, com a companhia do coreógrafo Renato Vieira. Em 1996, ingressou na Companhia de Dança Deborah Colker, onde permaneceu até 2003, sendo indicada para o Prêmio RioDança como melhor bailarina pelo espetáculo Casa. Trabalhou, também, como assistente de Deborah Colker na remontagem deste mesmo espetáculo na Komische Oper de Berlim.

Em 2004, dançou o solo Mulher Sozinha no Palco, coreografado por Renato Vieira, no projeto Solos de Dança do SESC, e participou do espetáculo Soma de João Saldanha. Lecionou jazz e dança contemporânea no Centro de Movimento Deborah Colker de 2005 a 2009.

É pós-graduada no curso Estudos Avançados em Dança Contemporânea: pesquisa e coreografia, da UniverCidade. É bailarina da Staccato | Paulo Caldas desde 2004, participando dos processos de criação dos espetáculos Coreografismos, Pas Deux, Quinteto e Fonte.
Rosa Primo

É professora dos Cursos de Dança da Universidade Federal do Ceará – UFC. Doutora, com estágio de um ano (2008) no Curso de Dança da Universidade Paris 8 (França); tendo como foco em suas pesquisas questões que envolvem a corporeidade dançante. Graduada em jornalismo (PUC de Campinas – São Paulo). Líder do Grupo de Pesquisa Concepções Filosóficas do Corpo em Cena (CNPq), membro da Association des Chercheurs en Danse e coordenadora do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – Pibid½Dança (CAPES). Foi coordenadora de dança da Secretaria de Cultura de Fortaleza (SECULTFOR) e autora do livro “A dança possível: as ligações do corpo numa cena”. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2006 – ISBN 85.7563.220-5.

Cláudia Pires

Licenciada em Pedagogia e Especialista em Arte-Educação. Coordena o Programa de Formação em Dança do Porto Iracema das Artes que inclui o Laboratório de Dança e o Curso Técnico em Dança. Concluiu pelo Instituto Dragão do Mar, através do Colégio de Dança do Ceará, o curso de Professor de Dança. Dirigiu o equipamento cultural Vila das Artes, escola de formação em artes da Prefeitura de Fortaleza, entre 2013 e 2016. Integrou o Conselho Municipal de Educação nos anos de 2013, 2014 e 2016 onde presidiu a Câmara de Ensino Fundamental. Integrou a Câmara Setorial de Dança do Ministério da Cultura nos anos de 2005 e 2006. Criou e presidiu a Associação dos Bailarinos, Coreógrafos e Professores de Dança do Ceará (PRODANÇA) de 2003 a 2005. Representou a dança na Comissão de Análises de Projetos da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, onde também prestou serviços à Comissão Estadual de Incentivo à Cultura e ao Festival de Dança do Litoral Oeste. De 2003 à 2010 foi curadora e diretora artística do programa Circuladança da Bienal Internacional de Dança do Ceará. Coordena no Colégio 7 de Setembro os núcleos de dança, teatro e música. De 2009 à 2012 coordenou, em 20 escolas municipais, o Programa Dançando na Escola, realizado a partir de uma parceria entre Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza, através da Vila das Artes, e Secretaria Municipal de Educação.

Grupo Carnís

Um grupo de artistas de linguagens e estéticas distintas se encontraram na V turma do Curso Técnico em Dança, realizado pelo Porto Iracema das Artes, em 2016, descobriram um desejo em comum: investigar as pluralidades dos corpos. A partir daí decidiram compartilhar esse interesse iniciando juntos trabalhos teórico-práticos de pesquisa em dança contemporânea que culminaram no processo do trabalho “Implosão sob Peles”, com direção de Gabrielle Motta e apresentado como conclusão de curso, na mostra Enquanto Danças. Após a apresentação da proposta cênica decidiram seguir trabalhando juntos no que chamaram de Grupo Carnís.

 

Serviço

Inauguração Karthaz Studio
Dia 16 de dezembro de 2017 – 17h
Karthaz Studio
Rua Pero Coelho, 442 (atrás do Banco Central)
Centro – Fortaleza

Maiores Informações:

Telefone: 085 3025.4713
Website: http://www.karthazstudio.com

ESPETÁCULO JOIAS DO BALLET RUSSO CHEGA AO NORDESTE

 

 


Crédito: Carlos Feldman.

 

Bolshoi e Mariinsky, em Moscou, e Mikhailovsky, próximo a São Petersburgo, famosos pela projeção de grandes estrelas, oferecem a rara oportunidade de ver os principais solistas internacionais em um só espetáculo. Bárbaro! Fantástico! Maravilhoso! Esses adjetivos são frequentemente usados para descrever o vigor técnico aliado à graça e a beleza do espetáculo Joias do Ballet Russo, com grandes nomes da dança clássica. O show reúne os melhores bailarinos dos principais teatros do velho mundo, como Bolshoi, Mariinsky e Mikhailovsky, em um repertório majestoso composto por trechos das obras Lago dos Cisnes, Corsário e Quebra-Nozes. As apresentações ocorrem dia 29 de novembro, no Teatro RioMar Recife (Recife/PE); dia 1 de dezembro, no Teatro Riachuelo (Natal/RN) e dia 2 de dezembro, no Teatro RioMar Fortaleza (Fortaleza/CE).
No elenco que passará pelo Nordeste, cinco dos principais solistas consagrados mundialmente. Entre eles, Alexander Volchkov, um dos expoentes do balé russo atual e membro do elenco principal do Bolshoi há 20 anos e a bailarina absoluta do Stanislavsky, Natalia Ledovskaya. Completam o time Anastasiia Lomachenkova, Nicolay Koripaev e Ekaterina Didenko.

A quantidade de medalhas e prêmios que estes solistas já receberam em competições internacionais formam um verdadeiro tesouro. Eles foram praticamente criados nos grandes teatros, pois permanecem ensaiando mais de 10 horas por dia, seis dias por semana.

Integram esse espetáculo bailarinos dispostos a enfrentar uma rígida disciplina de treinos e ensaios, pois só assim as dificuldades da arte conseguem superar o físico – afinal, fazer pliês e botar os pés em meia-ponta numa sapatilha apertada não são tarefas para qualquer um. Toda esta dedicação confere a eles a graça e a sutileza em cada movimento, próprios de príncipes e princesas dos contos de fadas.

Uma oportunidade singular para os amantes do bom balé de vê-los juntos em um único show, composto de belas paisagens e cenários delicados, ingredientes perfeitos para uma noite ao melhor estilo imperial da corte russa.

BALÉ CLÁSSICO

A arte do balé clássico tem sido por mais de três séculos favorita entre os príncipes, reis e imperadores. Embora o balé tenha nascido na Itália e desenvolvido na França – por isso os passos têm nomes franceses – foi no império russo onde ganhou seu esplendor. Os famosos czares durante séculos não pouparam esforços para ter o melhor balé no mundo, tanto que chamaram da França os melhores coreógrafos da época, entre eles Marius Petipa para mencionar apenas um maior, entre tantos.

Eles também importaram pedagogos, arquitetos, escultores e pintores para construir teatros luxuosos e o resultado não poderia ser melhor: o Bolshoi, em Moscou, e o Mariinsky, em São Petersburgo. As ordens continuaram e eles escolheram Tchaikovsky para compor a música de um bom Balé e por esse encanto a humanidade conheceu o fantástico “O Lago dos Cisnes”, além da incrível “Bela Adormecida” e “Quebra-Nozes”. Verdade é que os russos nunca pouparam gastos para a arte. Prova disso é que acabaram de completar os Jogos Olímpicos mais caros da história até hoje.

Mais informações dos solistas:

Alexander Volchkov

Nascido em Moscou. Em 1997, tendo ensaiado na Escola Coreográfica de Moscou (hoje a Academia de Coreografia de Moscou), na turma de Leonid Zhdanov, ele ingressou na Companhia de Ballet Bolshoi. Seu instrutor é Vladimir Nikonov. Repertórios: 1998 Trubadur (Romeu e Julieta. Coreografia por Leonid Lavrovsky); Friend to the Prince (Lago dos Cisnes. Produção de Vladimir Vasiliev). 1999 Prince Fortune (A Bela Adormecida. Produção de Yuri Grigorovich); ‘Two pairs’ in Part 4 (Sinfonia em Dó Maior) — criação no Teatro Bolshoi. 2001 Solista (Passacaille para música por Anton von Webern. Produção de Rolan Petit) — criação no Teatro Bolshoi. 2002 Friend to Ferkhad (A Lenda do Amor. Música por Arif Melikov. Produção de Yuri Grigorovich);

Count Albrecht (Giselle. Produção de Yuri Grigorovich, depois produção de Vladimir Vasiliev); Solista (Chopiniana). 2003 Phoebus (Notre-Dame de Paris. Produção de Rolan Petit) — criação no Teatro Bolshoi; Jean de Brienne (Raimonda. Produção de Yuri Grigorovich); Ferkhad (A Lenda do Amor); Paris (Romeu e Julieta. Criação de Declan Donnelan e Radu Poklitary). 2004 The Nutcracker-Prince (O Quebra-Nozes. Produção de Yuri Grigorovich); Prince Desire (A Bela Adormecida); Solista Parte 2 (Sinfonia em Dó Maior); Crassus (Spartacus); Hannan (Lea para música por Leonard Bernstein. Produção de Alexei Ratmansky). 2005 Lysander (A Midnight’s Summer Dream. Produção de John Neumeier) — criação no Teatro Bolshoi; Hero (Les Presages para música por Pyotr Tchaikovsky. Coreografia por Leonide Massine); Prince Siegfried (Lago dos Cisnes. Nova produção de Yuri Grigorovich). 2006 Boris (The Golden Age. Música por Dmitry Shostakovich. Produção de Yuri Grigorovich). 2007 Solista em Dança com Leques (Le Corsaire Adolphe Adam; coreografia Marius Petipa, produção e nova coreografia por Alexei Ratmansky e Yuri Burlaka); Class Concert (para música por diferentes compositores; coreografia por Asaf Messerer); Basilio (Dom Quixote, coreografia por Marius Petipa, Alexander Gorsky em uma versão por Alexei Fadeyechev). 2008 Solor (La Bayadere. Produção de Yuri Grigorovich); Philippe (As Chamas de Paris de Boris Asfiev. Produção e nova coreografia por Alexei Ratmansky após Vasily Vainonen) — criação; Lucien d’Hervilly (Paquita. Encenação e nova versão de coreografia por Yuri Burlaka); Couple in Red (Temporadas Russas. Música por Leonid Desyatnikov, coreografia por Alexei Ratmansky). 2009 Lambda (Zakharova Super Game, de Emiliano Palmieri. Coreografia por Francesco Ventriglia) — criação; Phoebus (Esmeralda por Cesare Pugni, coreografia por Marius Petipa, encenação e nova versão de coreografia por Yuri Burlaka e Vasily Medvedev). Em 2002, dançou o papel principal em Romeu e Julieta de Yuri Grigorovich para a Companhia de Ballet Kremlin — em uma performance para marcar o jubileu do coreógrafo. No mesmo ano, no Teatro de Ópera e Ballet de Tbilisi, dançou no papel do Príncipe Siegfried em Lago dos Cisnes (produção de Konstantin Sergeyev) e do Príncipe em O Quebra-Nozes (coreografia — Yuri Grigorovich). Em 2003, fez parte do Festival de Ballet Rudolf Nureyev em Ufa, onde interpretou em A Bela Adormecida e dançou no papel principal em Romeu e Julieta (coreografia — Yuri Grigorovich). Em 2001, obteve o segundo lugar na Competição Internacional de Dançarinos de Ballet Jovens, em Kazan.

Natalia Ledovskaya
Natalia Ledovskaya é uma das melhores representantes da escola de coreografia de Moscou, que combina técnica de ballet perfeita com uma performance vigorosa e uma arte extraordinária. Poucas bailarinas da atualidade têm qualidades como o apelo emocional e a performance brilhante e vigorosa que acentuam a forma clássica perfeita. Seu talento radiante torna Natalia Ledovskaya uma Kitry ideal: extravagante, charmosa, pungente em sua dança. Ela desempenha com audacidade variações extremamente difíceis, de tirar o fôlego, e está absolutamente em seu elemento como uma atriz de comédia. No entanto, o talento dela é multifacetado: ela pode transmitir com igual competência lirismo, tragédia e o ardor fervente das paixões. Suas heroínas clássicas são resultado de seu esforço sutil e meticuloso, sua devoção altruísta à arte. Sua Julieta (Romeu e Julieta, coreografia por Vladimir Vasilyev) é uma alma revelada em uma erupção de emoções. Sua Giselle é um coração ingênuo e vulnerável. A delicada Medora (Corsário), a encantadora Masha (O Quebra-Nozes), a apaixonada Esmeralda (Esmeralda) – em todos esses papéis, ela busca em primeiro lugar ser uma atriz em sua dança; todos os personagens clássicos dela irradiam seu charme individual. Natalia Ledovskaya impressionou pela leveza e rapidez de seu salto, a virtuosidade de suas piruetas, a rigidez incrível de suas poses, a precisão filigrana do desempenho em repertório clássico extremamente difícil. Todas essas qualidades, combinadas a seu movimento plástico livre e espontaneidade jovem, tornam as interpretações de papéis clássicos por ela inexplicavelmente encantadoras. A arte da jovem bailarina é vividamente demonstrada na performance que ela faz de coreografia moderna. Ela trabalhou com coreógrafos tão famosos quanto Dmitry Bryantzev (O Cavalinho Corcunda, música por R. Shchedrin, Bravo Figaro!, música por A. Kolker, Otello, música por A. Machavariani), Vladimir Vasilyev (Romeu e Julieta), Alex Ursulyak, Alexei Ratmansky e Marina Nikitina. Natalia Ledovskaya dança brilhantemente em The evening Dances, por Tom Shilling, em um dueto lírico de O Fantasma da Ópera por D. Briantzev e no Pas de deux de Tchaikovsky por George Balanchine. A diversidade da coreografia moderna ajuda a revelar as muitas facetas do talento da jovem bailarina. Ela está claramente fascinada pelos estilos modernista e neoclássico, bem como por jazz. Ao aprender novas formas e estilos plásticos, Natalia Ledovskaya nunca se esquece de que seu forte é o repertório clássico. É ali que sua feminilidade e a força de sua dança são claramente manifestadas. Esse estilo permite que ela crie obras-primas e busque a perfeição. Sua Bacchante irresistível de Noite de Walpurgis ou a Sylphide etérea oferecem dois argumentos brilhantes a favor do ballet clássico. Uma dançarina determinada e audaciosa, sempre pronta para correr riscos beirando o impossível, Natalia Ledovskaya ama a arte da dança pela beleza e expressividade de suas formas. O talento dela lhe rendeu aclamação internacional. Ela venceu alguns prêmios de competições internacionais e realizou com êxito turnês por capitais do ballet como Paris, Tóquio, Madrid, Buenos Aires, Caracas e outras. A frágil e charmosa, delicada, mas incansável Natalia Ledovskaya é uma genuína primeira-bailarina e uma estrela.

Duração: 90min.
Classificação: Livre

FORTALEZA
Dia 2 de dezembro
Sábado, às 21h
Teatro RioMar Fortaleza (Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Fortaleza – CE)

www.teatroriomarfortaleza.com.br
INGRESSOS:

Setor Valor  Meia-Entrada
Plateia Alta R$ 160,00  R$ 80,00
Plateia Baixa B R$ 180,00  R$ 90,00
Plateia Baixa A R$ 200,00  R$ 100,00

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;

** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;
***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.
**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
Ingresso Rápido: 4003-1212
www.ingressorapido.com.br

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.

 

Touro Azul estreia em Fortaleza e traz uma reflexão sobre o mar através de movimentos do corpo

 
 
Durante o mês de novembro, entra em cartaz no Teatro Sesc Iracema o espetáculo de dança-teatro Touro Azul inspirado no poema “Mar Absoluto” de Cecília Meireles.  O trabalho propõe levar o público a experimentar uma atmosfera vivencial do corpo-eu em fusão com o espaço-mar onde as bailarinas e atrizes Milza Gama e Aline Monteiro compreendem em seus corpos a impermanência da vida e a bravura do estar.
 
O trabalho tem a direção de Andréia Pires, dramaturgista, atriz e bailarina. O espetáculo conduz o público a uma pesquisa de movimento e uma imersão em direção ao oceano de si mesmo. Os corpos, no espaço da cena, compreendem-se como corpo-espaço e se tornam um só em movimentos que fazem retornar à origem, sendo bravo, sereno e ponto de partidas e chegadas.
 
A composição dramatúrgica de espaços deslocados do corpo e movimentos, de sonoridade própria da poética do mar e suas texturas, são também aprofundados pela artista plástica Themis Memoria que também assume como figurinista do trabalho.
 
O Touro Azul tem duração de 45 minutos e conclui um processo de dois anos de pesquisa da idealizadora Milza Gama, em parceria com a bailarina e também produtora do projeto Aline Monteiro. O espetáculo faz parte do projeto “Acqua” que propõe o cruzamento de linguagens de dramaturgia, dança, áudio visual e literatura, e é contemplado no X Edital de Incentivo às Artes 2015, apoiado pela Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (SecultCe).
 
 
EXPOSIÇÃO
 
O espetáculo também exibe uma exposição fotográfica pelos cliques de Fernando Maia da Cunha e o vídeo-dança “Encontro”, que faz parte de todo processo criativo.
 
A exposição será aberta ao público e acontece nos dias 18 e 19/11 (sábado e domingo) a partir das 18h, na Sala de Dança do Sesc Iracema.  Entrada fraca.
 
 WORKSHOP
 
O projeto também terá sua dimensão de compartilhamento de experiências com Workshop, oferecido ao público gratuitamente. Com o tema: Corpo-Espaço, corpo em transformação e suas investigações. A artista Milza Gama, que é especialista no Sistema Laban de movimento do corpo, ficará a frente das oficinas.
 
Datas: 04, 05 e 06/10 (segunda a quarta) ás 10h. Inscrição Gratuita.
Maiores informações: (85) 9 98693-8579 – Aline Monteiro
 
DIREÇÃO E ELENCO:
ANDRÉIA PIRES (Diretora) – mestranda em Artes pela Universidade Federal do Ceará (UFC), graduada em Artes Cênicas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), integrante da Inquieta Cia e pesquisadora de três vertentes – Composição, Corpo e Dramaturgia.
 
MILZA GAMA (Bailarina e idealizadora) – Graduada em Dança pela Faculdade Angel Vianna, no Rio de Janeiro, graduada em Teatro pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e pesquisadora de outras linguagens artísticas.
 
ALINE MONTEIRO (Bailarina e produtora) – Bacharela em Letras Português pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), tecnóloga em Produção de Eventos Culturais pelo Instituto Centro Tecnológico (CENTEC) e pesquisadora em semiótica.
 
Serviço:
ESPETÁCULO TOURO AZUL
ENTRADA FRANCA
 
 Em novembro, no Teatro SESC Iracema
 
SEXTAS (17 e 24) às 20h
SÁBADOS ( 11, 18 e 25) às 20h
DOMINGOS  (12, 19 e 26) às 19h
*CLASSIFICAÇÃO LIVRE

VI FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DO CEARÁ 2017 SERÁ REALIZADO EM PACOTI E FORTALEZA

 

 


A sexta edição do Festival Internacional de Folclore do Ceará será realizada entre os dias 16 e 19 de novembro e, este ano, amplia suas ações para além da capital cearense, realizando a maior parte de suas atividades na Serra de Baturité, em Pacoti. Com ampla programação, o Festival terá apresentações musicais, dança folclórica, comercialização de artesanato, literatura de cordel, gastronomia regional, além de ações formativas com atividades como aulas-show, vivências e exposições, valorizando a cultura popular e fortalecendo o Ceará como cena internacional da dança, arte e cultura. Toda a programação será gratuita.

Para democratizar ainda mais o acesso do público às mais diversas formas de expressão da cultura popular, estimular o diálogo entre artistas e espectadores, além de repensar meios de valorizar as tradições, o Festival Internacional de Folclore do Ceará sobe a Serra de Baturité e ocupa praças, pátios e escolas de Pacoti, do dia 16 ao dia 18 de novembro (quinta a sábado), ampliando o raio de abrangência do Festival.

“Escolhemos Pacoti para esta descentralização nas atividades do Festival por ser uma cidade que já tem uma tradição na realização de feiras culturais e mostras juninas, onde o trade turístico se desenvolve e cresce a cada dia, além de ter uma população de moradores e visitantes ávida por cultura, lazer e entretenimento de qualidade”, explica Sheila Fernandes, Coordenadora do Festival. O encerramento do Festival será no dia 19/11 (domingo), no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza.

O VI Festival Internacional de Folclore do Ceará irá reunir cerca de 500 artistas de Grupos de Projeção Folclórica de abrangências local e nacional, Grupos de Etnia e Grupos Internacionais. A expectativa é atingir um público de 10 mil pessoas durante os quatro dias de evento, nos diversos espaços ocupados, que terão a oportunidade de desfrutar do rico intercâmbio artístico-cultural.

Além de valorizar as tradições, a pesquisa e a experimentação, o VI Festival Internacional de Folclore do Ceará será um encontro entre as mais distintas manifestações culturais e trará reflexões sobre as danças folclóricas em um contexto internacional, por meio do qual será possível conhecer aspectos da trajetória de um povo e ampliar conhecimentos. Os grupos internacionais que irão participar do Festival são: Paraguay Ete do Paraguai e Raíces de Mi Chile, do Chile.

De outros estados brasileiros virão especialmente para o Festival o Elenco Adulto do C.T.G – Centro de Tradições Gaúchas Fagundes dos Reis, de Passo Fundo (RS), o Grupo Folclórico Beneficente Bumba-Meu-Boi de Axixá, de São Luís (MA) Grupo Apolo de Danças Gregas (SP). Do Ceará, já confirmaram presença a Cia de Dança Estrelas da Rua, o Grupo de Dança Tablado, o Grupo de Tradições Cearenses, o Grupo de Tradições Folclóricas Raízes Nordestinas, o Grupo Mira Ira – IFCE e a TXAI Cia de Danças Populares, todos de Fortaleza.

O Festival homenageia duas personalidades da Cultura Popular Cearense: a professora Graça Martins e o produtor Clerton Vieira, além do Grupo de Dança Tablado. Todos têm trabalhado para fortalecer a cultura popular do Ceará.

Diante da grande influência da cultura africana nas manifestações artísticas brasileiras e por acreditar e valorizar esta ancestralidade e matriz genética, o VI Festival Internacional de Folclore do Ceará fará uma ação alusiva ao dia da consciência negra com a coroação de homenagem aos maracatus. Evidenciando o ícone da cultura negra cearense que é patrimônio imaterial.

Transmissão ao Vivo – As apresentações do palco principal serão transmitidas pelo site do Festival (www.festivaldefolcloredoceara.com.br), aproximando e ampliando o público por meio da tecnologia, possibilitando a interação durante as apresentações, em qualquer dispositivo com acesso à internet (computadores, notebooks, tablets e smartphones).

 

 


ATIVIDADES
Feira de Artesanato – Comercialização de CDs, DVDs, camisas, artesanato, entre outros produtos, de cada estado e país participante;
Vivências – Troca de conhecimento cultural entre os grupos participantes, com roda de conversa, experimentações de dança e instrumentação musical, costumes e expressões da cultura de cada lugar, visando a interação e integração entre os grupos;
Educar com Folclore – Visitação a escolas e creches da rede pública ou particulares, com apresentação de aula-show pelos grupos participantes. Dançarinos e coordenadores explicarão a origem da dança, a musicalidade regional, os costumes da região de origem, a cultura, os adereços e figurinos usados na apresentação, bem como a geografia e história da cidade, possibilitando a troca de conhecimento, a disseminação da cultura, a transmissão de valores, a fruição.

Folclore Itinerante – Inserção das comunidades da Zona Rural na programação de apresentações e aulas-shows do festival, contemplando um público que, geralmente, não tem oportunidade de desfrutar de programações culturais oferecidas na cidade. Esta ação será realizada exclusivamente em Pacoti, democratizando e descentralizando o acesso à cultura.

O VI Festival Internacional de Folclore do Ceará é uma realização da Encena Produções em parceria com a Prefeitura Municipal de Pacoti, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Instituto Dragão do Mar, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Curso Pré-Universitário UECEVEST e Ernanitur; apoio institucional da ENEL, Conselho Internacional de Dança (Cid-Unesco), Comissão Nacional de Folclore, Comissão Cearense de Folclore e Associação Txai Cultura e Arte; promoção do Instituto União de Arte, Educação e Culturas Populares e apoio cultural da Secretaria da Cultura do Ceará.

 

 

 

PROGRAMAÇÃO

16/11 (quinta-feira), Pacoti

Educar com Folclore
09h30 – Paraguay Ete Villa Elisa (Paraguai)
Local: Creche São José

Arena Cultura das Tradições
09h30 – Grupo Folclórico Beneficente Bumba-Meu-Boi de Axixá (São Luís–MA)
Conjunto Folklórico Raíces de Mi Chile (Chile)
Local: Ginásio Poliesportivo José Evandro Pimenta

Folclore Itinerante
14h30 – Paraguay Ete Villa Elisa (Paraguai)
Local: EMEIF Fernando Moreira Sales
Comunidade: Santana

Arena Cultura das Tradições
14h30 – Grupo Folclórico Beneficente Bumba-Meu-Boi de Axixá (São Luís–MA)
Conjunto Folklórico Raíces de Mi Chile (Chile)
Local: Ginásio Poliesportivo José Evandro Pimenta

Cortejo
17h30 – Ação com todos os grupos participantes e convidados
Local: Praça da Prefeitura

Palco Principal
18h30 – Abertura VI Festival Internacional de Folclore do Ceará
Coroação de Homenagem aos Maracatus Cearenses
Mostra Escolar de Dança Folclórica
Grupo Folclórico Beneficente Bumba-Meu-Boi de Axixá (São Luís–MA)
Grupo Apolo de Danças Gregas (São Paulo–SP)
Elenco Adulto – C.T.G Fagundes dos Reis (Passo Fundo–RS)
Paraguay Ete Villa Elisa (Paraguai)
Conjunto Folklórico Raíces de Mi Chile (Chile)
Local: Polo de Lazer Raimundo Menezes Jucá

17/11 (sexta-feira), Pacoti

Folclore Itinerante
09h30 – Elenco Adulto – C.T.G Fagundes dos Reis (Passo Fundo–RS)
Local: EMEF São Sebastião
Comunidade: Boa Hora

09h30 – Grupo Apolo de Danças Gregas (São Paulo–SP)
Local: EMEIF Rosa Maia Rebouças
Comunidade: Volta do Rio

Educar com Folclore
09h30 – Grupo Folclórico Beneficente Bumba-Meu-Boi de Axixá (São Luís–MA)
Local: EEM Menezes Pimentel

09h30 – Conjunto Folklórico Raíces de Mi Chile (Chile)
Local: Escola Monteiro Lobato
09h30 – Paraguay Ete Villa Elisa (Paraguai)
Local: Instituto Maria Imaculada

Cortejo
17h30 – Ação com todos os grupos participantes e convidados
Local: Praça da Prefeitura

Palco Principal
18h30 – Mostra Escolar de Dança Folclórica
Paraguay Ete Villa Elisa (Paraguai)
Grupo Folclórico Beneficente Bumba Meu Boi Axixá (São Luís–MA)
Elenco Adulto – C.T.G Fagundes dos Reis (Passo Fundo–RS)
Grupo Apolo de Danças Gregas (São Paulo–SP)
Conjunto Folklórico Raíces de Mi Chile (Chile)
TXAI Cia de Danças Populares (Fortaleza–CE)
Local: Polo de Lazer Raimundo Menezes Jucá

18/11 (sábado), Pacoti

Palco Principal
18h30 – Grupo Apolo de Danças Gregas (São Paulo–SP)
Grupo MIRAIRA (Fortaleza–CE)
Elenco Adulto – C.T.G Fagundes dos Reis (Passo Fundo–RS)
Paraguay Ete Villa Elisa (Paraguai)
Grupo Folclórico Beneficente Bumba-Meu-Boi de Axixá (São Luís–MA)
Conjunto Folklórico Raíces de Mi Chile (Chile)
Grupo de Dança Tablado (Fortaleza–CE)
Local: Polo de Lazer Raimundo Menezes Jucá

19/11 (domingo), Fortaleza
18h30 – Coroação de Homenagem aos Maracatus Cearenses
Grupo Tradições Cearenses (Fortaleza–CE)
Paraguay Ete Villa Elisa (Paraguai)
Grupo Folclórico Beneficente Bumba-Meu-Boi de Axixá (São Luís–MA)
Grupo Apolo de Danças Gregas (São Paulo–SP)
Cia de Dança Estrelas da Rua de Fortaleza (Fortaleza–CE)
Elenco Adulto – C.T.G Fagundes dos Reis (Passo Fundo–RS)
Conjunto Folklórico Raíces de Mi Chile (Chile)
Grupo de Tradições Folclóricas Raízes Nordestina (Fortaleza–CE)
Local: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Serviço:
VI Festival Internacional de Folclore do Ceará
Pacoti, 16 a 18 de novembro de 2017:
Palco Principal – Polo de Lazer de Raimundo Menezes Jucá – Pacoti;
Palco Paralelo / Arena Cultura das Tradições – Ginásio Municipal de Pacoti;
Fortaleza, 19 de novembro de 2017:
Palco Principal – Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Transmissão ao Vivo – www.festivaldefolcloredocera.com.br
Programação gratuita

Mais informações pelos telefones 85 99677.5031 / 3023.3064 ou nas redes sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/festivaldefolcloredoceara
Instagram: @folcloredoceara
Site: www.festivaldefolcloredoceara.com.br

Plataforma de acessibilidade da Bienal apresenta a Dança como instrumento de expressão e inclusão sociocultural

Espetáculo “Die Einen, Die Anderen”, do grupo Giradança (RN). Foto: Bunno Martins

 

A Bienal Internacional de Dança do Ceará, em sua 11ª edição, tem em sua programação, pelo terceiro ano, a Plataforma de Acessibilidade, que busca aproximar a dança de pessoas que tenham alguma deficiência. Com dois principais eixos, difusão e formação, a acessibilidade em perspectiva contempla a realização em formatos acessíveis como libras e troca de saberes. Toda a programação tem acesso gratuito.

 

O artigo 2º da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), aprovada na Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948, diz que não deve haver, em nenhum momento, discriminação por raça, cor, gênero, idioma, nacionalidade, opinião política ou religião. Outorgada, a declaração do corpo-gênese, entra em movimento e dança. Cria. E exalta a ode da diferença com a diversificada riqueza de gerações.

 

Apresentando a dança como uma possibilidade a mais de expressão, a plataforma tem como tema este ano “Diversidade e diferença”. O corpo que antes teimara em ser visto como “deficiente” se empodera da sua diferença se tornando um igual e tomando consciência de suas variadas formas de ser, dissertando assim sobre o direito a diversidade. Etnia, gênero e diferença são exemplos de características da diversidade humana que através do respeito e da equidade poder promover a igualdade, tolerância e respeito.

 

A Plataforma de Acessibilidade terá uma atividade inédita no contexto cearense, que é a prática pedagógica de dança para crianças e jovens com autismo. De acordo com o diretor artístico da Bienal de Dança, Ernesto Gadelha, no Brasil não há iniciativas que trabalhem dança com pessoas com autismo e mostrar essa perspectiva é uma forma de introduzir essa possibilidade de trabalho no contexto cearense. “Queremos despertar esse tipo de trabalho em dança. Não numa perspectiva terapêutica, mas como expressão, ou seja, o corpo em movimento, como elemento expressivo”, explica.

 

Tendo como base a temática do autismo, a professora e pesquisadora mineira Anamaria Fernandes, com o apoio dos graduandos em dança da UFC e da Associação TEAmo, ministra na Bienal a Residência “Poética da Diferença: criar e conduzir uma oficina de movimento e voz com pessoas autistas”. Será de 16 a 20 de outubro, das 13h às 18h, na Sala de Teatro do Porto Iracema das Artes.

 

Como parte do Seminário Dança e Acessibilidade, a pesquisadora também conduzirá a Masterclass “Autismo e autoralidade: encontros e criações” com o professor francês Benôit Le Bouteiller, especializado na área da deficiência, doença e vulnerabilidade. Será no dia 18, às 19h30, no auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC). Para iniciar o debate, Anamaria exibirá o documentário “Un pas de côté” (Um passo de lado), produzido com o co-patrocinio do Ministério da Cultura francês, que retrata o trabalho que ela desenvolveu com jovens autistas em alguns ateliers de dança na cidade de Thorigné Fouillard, na França.

 

Para ampliar a percepção do que é a inclusão das pessoas com deficiência e de como pode ser feito o trabalho da dança com elas, o Seminário Dança e Acessibilidade contará com uma Roda de Conversa sobre “Corpo e Diferença – O que você é, ninguém pode ser”, no dia 25, às 15h, no auditório do Centro Dragão do Mar. A atividade será conduzida pelo bailarino cearense João Paulo Lima, pela companhia de dança contemporânea Giradança, do Rio Grande do Norte, que participa pela segunda vez da Bienal de Dança do Ceará e pelos mediadores Fausto Augusto Cândido e William Pereira Monte, da Associação PRODANÇA.

 

GIRADANÇA em “Die einen, die anderen”

 

Nesta edição da Bienal, a Giradança, que participa do Seminário Dança e Acessibilidade, traz o espetáculo “Die einen, die anderen” (2017 | 37min| Livre), um trabalho de cooperação entre a companhia e a coreógrafa alemã Toula Limnaios, desenvolvido no Brasil e em Berlim, na Alemanhã. O processo de criação é uma pesquisa comum entre as duas companhias, onde ao final elas se separam novamente. Projetado como um díptico, uma moeda com seus dois lados. A apresentação será no dia 26, às 20h, no Sesc Iracema.

 

Companhia de dança contemporânea criada em 2005 em Natal, no Rio Grande do Norte, pelos bailarinos Anderson Leão e Roberto Morais, a Giradança tem como proposta artística ampliar o universo da dança através de uma linguagem própria, utilizando o conceito do corpo diferenciado como ferramenta de experiências. Desde a sua estreia nacional, realizada no mesmo ano na Mostra Arte, Diversidade e Inclusão Sociocultural, no Rio de Janeiro, tem apresentado em palcos de todo o Brasil um trabalho que rompe preconceitos, limites pré-estabelecidos e cria novas possibilidades dentro da dança contemporânea.

 

A XI Bienal Internacional de Dança do Ceará – 20 anos é apresentada pelo Ministério da Cultura, Petrobras, Enel e Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Patrocínio: Petrobras, Banco do Nordeste e M. Dias Branco. Apoio Cultural: Governo do Estado do Ceará, Prefeitura de Sobral através da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer-SEJEL e do Instituto ECOA, Prefeitura de Paracuru, por meio da Secretaria de Turismo, Cultura e Meio Ambiente, e Prefeitura de Aquiraz, através da Secretaria da Cultura. Apoio institucional: Embaixada da França, Instituto Francês, TransArte, Consulado da França no Brasil em Recife, SESC-CE, Instituto Goethe, Governo do Estado do Paraná, Governo do Estado da Bahia e Governo do Estado de São Paulo. Parceria: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Quitanda das Artes e Prodança. Realização: Proarte, Indústria da Dança, Theatro São João, Theatro José de Alencar, Cineteatro São Luiz, Porto Iracema das Artes, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, CCBJ e CCBN.

 

Programação da Plataforma de Acessibilidade da Bienal

 

RESIDÊNCIA

Poética da Diferença: criar e conduzir uma oficina de movimento e voz com pessoas autistas

Anamaria Fernandes (MG)

16 a 20 de outubro – 13h às 18h – Sala de Teatro do Porto Iracema das Artes – Fortaleza

 

OFICINA

Dança, Empoderamento e Diferença / Plataforma de Acessibilidade

João Paulo Lima (CE)

23 e 24 de outubro – 14h às 16h30 – SESC Iracema

 

SEMINARIO DANÇA E ACESSIBILIDADE

 

Masterclass: Autismo e autoralidade: encontros e criações

Anamaria Fernandes (MG) e Benôit Le Bouteiller (França)

18 de outubro – 19h30 – Auditório CDMAC – Fortaleza

 

Roda de Conversa: Corpo e Diferença – O que você é, ninguém pode ser

Cia Giradança (RN) e João Paulo Lima (CE).

Mediadores: Fausto Augusto Cândido e William Pereira Monte – PRODANÇA

25 de outubro – 15h – Auditório CDMAC – Fortaleza