Browsing Tag

Cultura

DIVULGADA SELEÇÃO DE LONGAS PARA O 28° CINE CEARÁ

 

 

O 28° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que acontece de 4 a 10 de agosto em Fortaleza, acaba de divulgar a lista dos oito filmes selecionados para a Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem, escolhidos dentre quase 300 inscritos. Para a nova edição participam produções do Brasil, da Espanha, do Chile, da Colômbia e uma coprodução Brasil, Portugal e França. A lista de selecionados para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem será divulgada em breve.

Dentre os escolhidos para a mostra de longas estão três brasileiros. A estreia nacional é a ficção “O Barco”, do cearense Petrus Cariry (“Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois”), sobre uma mulher de uma comunidade de pescadores no Ceará que tem 26 filhos e terá o destino alterado pela chegada de um barco e de uma mulher misteriosa. “Eduardo Galeano Viramundo”, de Felipe Nepomuceno, e “Anjos de Ipanema”, de Conceição Senna, fazem sua estreia mundial. O primeiro fala sobre o escritor uruguaio falecido em 2015, e o documentário “Anjos de Ipanema” conta a história do Pier de Ipanema, ícone da contracultura e do surf no Rio de Janeiro dos anos 70.

O grande destaque da 28ª edição é a coprodução Brasil, Portugal e França “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, vencedor do Grande Prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes. O longa mostra um famoso jogador de futebol que ao ver sua carreira em declínio entra numa odisseia delirante em que confronta o neofascismo, se envolve com a crise de refugiados, modificação genética, até a busca pela origem da genialidade. O filme terá sua primeira exibição no Brasil durante o festival.

Também estão na disputa quatro longas que terão première nacional: o espanhol “Petra”, de Jaime Rosales, que teve sua estreia mundial na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, e o chileno “Cabras de Merda”, de Gonzalo Justiniano. Além de dois colombianos, a ficção “Amália, a secretária”, de Andrés Burgos, e o documentário “Senhorita Maria, a saia da montanha”, de Rubén Mendoza, que faz um retrato caloroso de um homem que cresceu se sentindo mulher na conservadora cidade de Boavita, Boyacá. O longa foi premiado nos festivais de Cartagena (direção), Locarno (Prêmio Zonta Club Semana da Crítica) e Amiens (melhor documentário).

Na competitiva de longas serão agraciados com o troféu Mucuripe os vencedores nas categorias Melhor Filme, Direção, Fotografia, Edição, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Convidado do festival, o jornalista Rodrigo Fonseca assina a curadoria dos longas junto a Margarita Hernández, coordenadora geral do Cine Ceará, e Wolney Oliveira, diretor do festival.

Posteriormente o Cine Ceará divulgará o resultado dos selecionados para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem, para a Mostra Olhar do Ceará, os filmes que terão exibição especial e a programação completa do festival. O 28º Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará (UFC), através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, do Ministério da Cultura, via Secretaria do Audiovisual, e Prefeitura Municipal de Fortaleza, através da Secultfor. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará e Bucanero Filmes. Patrocínio: M. Dias Branco, Banco do Nordeste e Café Santa Clara.

Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem:

Amália, a secretária. Andrés Burgos. Ficção. 103 min. Colômbia. 2017 (Première Nacional)

Anjos de Ipanema. Conceição Senna. Documentário. 90 min. Brasil. 2018 (Première Mundial)

Cabras de merda. Gonzalo Justiniano. Ficção. 118 min. Chile. 2017 (Première Nacional)

Diamantino. Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt. Ficção. 92 min. Brasil, Portugal, França. 2018 (Première Nacional)

Ganhador do Grande Prêmio da Semana da Crítica em Cannes

Eduardo Galeano Viramundo. Felipe Nepomuceno. Documentário. 72 min. Brasil. 2018 (Première Mundial)

O Barco. Petrus Cariry. Ficção. 72 min. Brasil. 2018 (Première Nacional)

Petra. Jaime Rosales. Ficção. 107 min. Espanha. 2018 (Première Nacional)

Quinzena dos realizadores de Cannes

Senhorita Maria, a saia da montanha. Rubén Mendoza. Documentário. 90 min. Colômbia. 2017 (Première Nacional)

Melhor Direção Festival de Cartagena, Colômbia.

Prêmio Zonta Club Semana da Crítica de Locarno, Suíça.

Melhor Documentário Festival Internacional de Amiens, França.

 

SERVIÇO

28° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – De 4 a 10 de agosto de 2018 em Fortaleza. Informações: www.cineceara.com. E-mail: contatos@cineceara.com. Tel: (85) 3055-3465. Grátis.

Dragão do Mar celebra o centenário de Nelson Mandela com abertura de exposição internacional inédita no Brasil, no dia 20 de junho

 

 

Até 30 de julho, no Museu da Cultura Cearense, a mostra “Mandela: de Prisioneiro a Presidente” apresenta a trajetória do líder sul-africano. A abertura da exposição, concebida pelo Museu do Apartheid de Joanesburgo, é fruto de parceria entre o Instituto Dragão do Mar e o Instituto Brasil África e conta com patrocínio da Secult-CE.

Na rota de circulação de importantes exposições de artes visuais, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, abrirá para visitações, no dia 20 de junho, a partir das 10h, no Museu da Cultura Cearense, a exposição “Mandela: de Prisioneiro a Presidente”. Com acesso gratuito, a mostra ainda inédita no Brasil reúne 50 painéis com fotos e 9 peças audiovisuais que contam a trajetória do líder sul-africano, em celebração ao seu centenário, em julho.

A mostra traça o percurso da vida de Mandela desde o início do ativismo contra Apartheid, regime racista do governo sul-africano que negava à população negra direitos civis, sociais e econômicos. Dividida em seis temas, “A pessoa”, “O camarada”, “O líder”, “O prisioneiro”, “O negociador” e “O homem de estado”, a mostra traz detalhes sobre a vida pessoal e a luta política de Mandela, abordando seus 28 anos de prisão, a vitória no Prêmio Nobel da Paz, até a eleição como primeiro presidente negro da África do Sul, em 1994.

Fortaleza será a primeira cidade brasileira a receber a mostra que já passou por França, Suécia, Estados Unidos, Equador, Argentina, Peru e Luxemburgo e foi vista por mais de um milhão e 100 mil pessoas. “Para nós é um privilégio que o Dragão seja escolhido para receber uma mostra desse porte, ainda mais para apresentar ao público a trajetória de um dos mais importantes militantes da liberdade, da justiça e da democracia. Falar de Mandela é dar visibilidade à sua luta, mas sobretudo à nossa própria história”, diz Paulo Linhares, presidente do Instituto Dragão do Mar.

“A exposição Mandela: de Prisioneiro a Presidente promove um encontro muito instigante, porque ao mesmo tempo que traz a história da liberdade de Nelson Mandela e de sua nação, se assemelha com a história do próprio Chico da Matilde, o Dragão do Mar, que também lutou por liberdade, sendo um abolicionista”, afirma Fabiano Piúba, secretário da Cultura do Ceará.

Segundo o presidente do Instituto Brasil África, João Bosco Monte, a escolha de Fortaleza para abrir o circuito da mostra e do Dragão como sede foi natural: “Consideramos a força da cultura negra no Ceará, pioneiro na luta pela libertação dos escravos, e também levamos em conta que a capital cearense foi onde o Instituto Brasil África começou, para eleger Fortaleza como a primeira cidade brasileira a receber a exposição. O Dragão do Mar, que leva o nome de um dos mais importantes personagens da história abolicionista do Ceará, é também um centro de arte e cultura de nível internacional, que reúne todas as condições para a perfeita execução da mostra, tal como foi concebida pelo Museu do Apartheid, na África do Sul”.

Em visita técnica às instalações do Museu da Cultura Cearense, no dia 13 de abril, Christopher Till, diretor do Museu do Apartheid, disse estar ansioso: “Ver as instalações do Centro me deixou muito empolgado não só pelo espaço que temos disponível, mas também pelo que tenho ouvido sobre a significativa relação entre Fortaleza e a África. Eu acho que trazer o legado de Nelson Mandela para o Brasil, começando por Fortaleza, vai proporcionar uma importante troca com o povo brasileiro. Estamos ansiosos para trazer a exposição e promover o engajamento com o legado de Mandela de uma maneira bem visual e entusiasmante”.

Concebido pelo Museu do Apartheid, “Mandela: de Prisioneiro a Presidente” é realizada ainda pelo Instituto Brasil África (IBRAF), detentor dos direitos da mostra para o Brasil, e pela Fundação Nelson Mandela. Apresentado pelo Governo do Estado do Ceará, conta com patrocínio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará e apoio do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, do Instituto Dragão do Mar e do escritório Aldairton Carvalho Sociedade de Advogados.

 

 

Serviço: Abertura Exposição “Mandela: de Prisioneiro a Presidente”

Data: 20 de junho de 2018

Hora: 10h

Local: Museu da Cultura Cearense – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)

Visitações até 30 de julho, de terça a domingo, das 9h às 19h (acesso até as 18h30) e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30).

Acesso gratuito.

Museu da Cultura Cearense – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

ARTISTA FELIPPE MORAES TEM OBRAS REUNIDAS NA MOSTRA “IMENSURÁVEL” NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

                                                 Felippe Moraes, artista

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta de 09 de junho a 12 de agosto a estréia da inédita mostra “IMENSURÁVEL”, um panorama abrangente da jovem e prolífica produção do artista carioca Felippe Moraes, um dos expoentes da mais recente arte contemporânea brasileira e internacional. A exposição, com entrada franca, patrocinada pela CAIXA e Governo Federal, traz aproximadamente 40 obras que se utilizam da engenharia, da matemática, da química, da geometria e da alquimia para discutir questões poéticas sobre a existência e a transcendência da matéria, nas quais as tensões da matéria com a linguagem se tornam propositoras para uma compreensão de existências sublimes e imateriais.

A exposição “IMENSURÁVEL” é um recorte sobre um aspecto relevante da obra de Felippe Moraes, em que discute a materialidade na qual habitamos e todos os trabalhos pretendem dialogar com tais questões citadas, de maneira que a própria compreensão sobre processos lógicos seja questionada. A mostra tem curadoria de Alexandre Sá, atuante e aclamado crítico da nova geração, com coordenação de produção de Anderson Eleotério da ADUPLA.

Na abertura ao público, que acontece no dia 09 de junho (sábado) às 11h, o artista Felippe Moraes fará visita guiada pela mostra.

Reflexões e sensações múltiplas

As obras selecionadas foram produzidas pelo artista entre 2009 e 2018. Variam em técnicas e dimensões, tendo esculturas, instalações, objetos, fotografias, interferências, desenhos e até pinturas, a mais recente abordagem de Moraes sobre os assuntos supra-científicos que lhe interessam, trazendo ainda a tecnologia sonora/visual a interferir visualmente na galeria e interagir com o público. Aliás, um dos potenciais da mostra é exatamente essa interação, proporcionando reflexões e sensações múltiplas a partir da diversificada seleção de mídias artísticas.

Na tendência de fusão de mídias na arte contemporânea, a exposição “IMENSURÁVEL” reúne no ambiente vivencial da CAIXA Cultural Fortaleza instalação, música, tecnologia, ciência, ritual, arte, matemática e conceito, mas tudo de forma dinâmica e social. O curador Alexandre Sá exalta que “ao mensurar, tencionar, cortar e apreender a materialidade, esta é colocada em cheque para que o público compreenda o seu lugar no universo das experiências e dos sentidos”.

O curador ainda distingue que as obras de Felippe Moraes possuem uma certa paradoxalidade em que, “por meio de paradigmas propostos sobre a realidade, o ambiente material e a existência física passam a ser compreendidos de uma maneira exótica, dispondo não só reflexão pouco ortodoxa sobre a matéria, mas desdobramento conceitual no universo do intangível e do sutil”.

“IMENSURÁVEL” propõe nas discussões da matéria, encontrar a sutileza de tudo aquilo que é invisível, mas que ao mesmo tempo, é inerente ao físico. O conjunto de obras reunidas do artista Felippe Moraes na CAIXA Cultural Fortaleza ainda agrega valores especiais por atuar diretamente no exercício da cidadania por meio da diversificação dos temas apresentados.

“A arte contemporânea de Felippe Moraes é ousada e comprometida com um discurso sério e consistente, e essa mostra respalda ainda mais a pesquisa e sua importância no aprofundamento e alargamento dos limites da nova arte brasileira, levando em consideração a trajetória do artista e suas obras, ricas em referências e ineditismo conceitual e tecnológico”, conclui o curador Alexandre Sá.

Sobre Felippe Moraes

Nascido há 29 anos (1988) no Rio de Janeiro, vivendo e trabalhando entre Brasil e Portugal, onde atualmente é doutorando em arte contemporânea no Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, Felippe Moraes se destaca na sua geração pela produção artística com eloquência e habilidade discursiva, trazendo abordagens inéditas às questões da imaterialidade e às questões filosóficas da existência física, por meio da arte conceitual. Na utilização de artefatos poéticos pouco usados na arte contemporânea brasileira, Moraes vem demonstrando e promovendo um crescente reconhecimento institucional e acadêmico.

Selecionado em 2011 para a Temporada de Projetos do Paço das Artes em São Paulo, tendo apenas 22 anos, Felippe Moraes tornou-se um dos mais jovens artistas na história do prêmio. No mesmo ano, recebeu a bolsa do Santander Universities para cursar mestrado MA Fine Art na The University of Northampton (Reino Unido), concluído com distinção em 2013. Durante o período na Inglaterra, fez duas exposições individuais: a primeira, “On Becoming” (2011), na The Fishmarket Gallery em Northampton; e a segunda, “Matter”, na MK Gallery, em Milton Keynes, considerada uma das 10 galerias públicas mais conceituadas do Reino Unido. Nesse período foi eleito pela respeitada publicação de artes da University of Nottingham como um dos mais promissores artistas com menos de 30 anos da região central da Grã-Bretanha.

Na Europa, ainda participou de mostras como a “City as a Process” na 2ª Bienal Industrial dos Montes Urais, em Ekaterinenburg na Rússia, e a “N°1”, na galeria Collective Collaborations. Ao retornar ao Brasil, Felippe se estabelece como forte promessa do novo cenário artístico carioca, e com apenas 25 anos de idade promove debates e encontros em seu ateliê, além de ampliar a carreira com importantes participações artísticas. Na primeira e única vinda ao Nordeste, em 2014, veio a Fortaleza expor obra no 65º Salão de Abril.

No mesmo ano, integrou a exposição “Ordem”, na Baró Galeria, em São Paulo, onde em 2017 também fez a mostra “Cosmografia”. Em 2016, sob curadoria de Alexandre Sá, levou “Os Elementos” ao Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica e dispôs a escultura “Monumento ao Horizonte” em caráter permanente no Caminho Niemeyer, em Niterói. Já em 2017, sua escultura “Monumento a Euclides” foi atração permanente na cidade romena de Slanic Moldova, e em 2018 já apresentou sua “Proporción” no Espacio de Arte Contemporáneo, em Montevideu (Uruguai).

FICHA TÉCNICA

Patrocínio – CAIXA ECONÔMICA FEDERAL E GOVERNO FEDERAL

Artista – Felippe Moraes

Curadoria – Alexandre Sá

Coordenação Geral – Anderson Eleotério

Produção Executiva – David Motta

Designer Gráfico – Claudia Ramadinha

Produção Local – Cristiane Pires

 

Serviço:

Mostra IMENSURÁVEL – Felippe Moraes

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema

Abertura: 09 de junho, sábado às 11h, com visita guiada pelo artista

Data: 09 de junho a 12 de agosto de 2018

Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h

Classificação indicativa: Livre

Entrada gratuita

Paraciclo disponível no pátio interno
Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

ESPETÁCULO PEDRA NO SAPATO FAZ TEMPORADA NO TEATRO SESC EMILIANO QUEIROZ

 

Está aberta a temporada de palhaçaria!! A Companhia Laguz Circo traz novamente para o público, o espetáculo Pedra no Sapato. Em cartaz nas sextas-feiras de junho – dias 8, 15 e 22 – sempre às 20h, no Teatro Sesc Emiliano, os artistas Felipe Abreu (Brasil) e Romina Sanchez (Argentina), que interpretam os palhaços Suspiro e Burbuja, utilizam a técnicas da palhaçaria clássica usando as técnicas circenses como pano de fundo para a montagem realizada pela primeira vez em 2014.

Nesta nova produção que conta com nova roupagem e nova pesquisa, os artistas buscam manter viva a arte cômica onde o corpo está em evidência, explorando as possibilidades de quedas, golpes e absurdos cômicos. O palhaço e a palhaça se inspiram nos antigos clowns de picadeiro, teatro e cinema trazendo-os para o momento atual. O intuito é experimentar possibilidades estéticas gerando no espectador novas referências de comédia ressaltando a poesia sem a necessidade do recurso apelativo.

 

Sinopse

A história baseia-se na relação entre o palhaço Suspiro, o artista, e a palhaça Burbuja, faxineira do teatro. Suspiro entra em cena para apresentar o show, mas é interrompido pela faxineira que se preocupa em fazer o seu trabalho. Com uma sequência de truques clássicos de palhaço, Suspiro e Burbuja direcionam o espetáculo para um final divertido, poético e surpreendente.

​Os palhaços comunicam-se essencialmente através da linguagem corporal, gestos e expressões acompanhados pela trilha sonora instrumental feita especialmente para o espetáculo. Um convite a mergulhar na singela e encantadora arte do palhaço clássico.

 

Serviço

Companhia Laguz Circo – Espetáculo Pedra no Sapato

Teatro Sesc Emiliano Queiroz

Avenida Duque de Caxias, 1701 – Centro

Dias 8, 15 e 22 de junho

Horário: 20h

Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Informações: (85) 3452 9090

Grupo Ninho de Teatro é destaque na programação do TJA

O grupo estreia o programa Pauta Ceará do Theatro José de Alencar com o espetáculo “Poeira”, Conexões Sonoras inicia temporada 2018

A programação semanal do TJA inicia na terça-feira (05.06) com o show “Horizonte Aparente”. Os músicos Ayrton Pessoa Bob (sintetizador, acordeon) e Jônatas Gaudêncio (clarinete) e o iluminador Rái Santorini apresentam o trabalho, realizado há mais de dois anos, inspirada em ambientes ermos e desabitados que se desdobram em composições,em partes abertas, que seguem uma narrativa de viagem, descoberta e transformação. A apresentação inicia às 19h e os ingressos serão vendidos ao preço de R$10 (inteira) e R$5 (meia). Classificação indicativa é livre.

 

Arte de Rua Tradição

O programa Arte de Rua Tradição de junho traz à Calçada do TJA os dramas da Mestra Zilda e o Grupo Cultura e Memória. Zilda desde infância compõe dramas em Guaramiranga, na região do Maciço de Baturité. A apresentação acontece às 17h30, na quarta-feira (07.06). Entrada gratuita e classificação indicativa livre.

A XXVI Turma de Licenciatura em Teatro do Instituto Federal do Ceará (IFCE) faz temporada do espetáculo “Abatidos na saída de Incêndio” nas quartas-feiras, 06, 13 e 20, de junho no Theatro José de Alencar. A trama acontece num restaurante surreal, onde os todos os fregueses e funcionários são frangos em processo de humanização – a origem desse comportamento é obscura. Um dia a situação foge do controle desencadeando uma histeria coletiva e os frangos nunca mais serão os mesmos. A peça acontece no Palco Principal do TJA, sempre às 19h, e a entrada é gratuita. Classificação indicativa: 12 anos.

Nos dias 07 e 08 de junho, o espetáculo de conclusão do Curso Princípios Básicos de Teatro – tarde 2016/2017, com direção do professor Joca Andrade, “Crias da Terra”, volta ao TJA em breve temporada. A peça nos conta a história do universo feminino representadas em diferentes contextos. Resultado de colaboração coletiva, a peça aborda em sua poética o universo feminino em sua complexa e sensível condição de ser mulher. Serão duas sessões por dia, 16h e 19h e os ingressos estarão a venda no valor de R$ 6 e R$3 (meia). Classificação indicativa 12 anos.

Ainda na sexta-feira (08.06), o Centro Cultural Canto da Apá apresenta a nona edição do Projeto Conexões Sonoras às 19h. A apresentação celebra a música brasileira com setlist que perpassa de Chiquinha Gonzaga a Noel Rosa, a cantora e idealizadora do projeto, Apá Silvino, reúne seus cantores para um encontro no Palco Principal do Theatro José de Alencar. Os ingressos já estão à venda ao preço de R$20 (inteira) e R$10 (meia). A classificação indicativa é livre. Informações: (85) 99603-8029.

A Feira no Jardim do Zé de junho recebe o Arraiá da Cumade Neide, neste sábado (09.06) a partir das 16h. O arraiá é realizado pela turma do Curso Princípios Básicos de Teatro – turma noite e contará com o mais tradicional dos festejos juninos, barracas, comidas típicas e muito forró. Além do arraiá a Feira receberá uma vasta variedade de produtos, muitos de fabricação artesanal. A feira acontece uma vez no mês e tem entrada gratuita.

 

Estreia do “Pauta Ceará”

A novidade da programação dos 108 anos é a estreia do programa “Pauta Ceará”, o programa inicia dia 09 de junho (sábado) com o espetáculo “Poeira’ do Grupo Ninho de Teatro, às 19h, no Palco Principal. A entrada é gratuita e a classificação indicativa é 18 anos. A peça é uma homenagem aos Mestres de Tradição Popular do Cariri e conta através das memórias dos Mestres, traços de nossa identidade cultural, nossa terra-raiz e as “Poeiras” que a compõe. O grupo estreia o programa Pauta Ceará do Theatro José de Alencar, que tem como objetivo trazer, mensalmente, atividades culturais do interior do estado do Ceará ao TJA, fomentando cada vez mais a cultura do estado.

 

Final de semana com teatro no Anexo – CENA

Nos sábados (02, 09, 16, 23 e 30) de maio, o Teatro Morro do Ouro recebe o espetáculo “O Guardador De Sonhos – 130 Anos de Fernando Pessoa”. A peça faz uma viagem ao intelecto humano, sempre questionando o porquê, como viemos ao mundo, como vivemos com a natureza que nos cerca. Alberto Caeiro, desliza sobre a natureza e a religião de uma forma muito crua, deixando que o público decida sobre o que ouviu e sentiu. A atividade inicia sempre às 18h, e os ingressos estarão à venda no valor de R$10 (inteira) e R$5 (meia), a classificação indicativa é 16 anos.

Já nos domingos (03 e 10), o Grupo Ether 27T apresenta o espetáculo “Por Um Fio – O Grande Espetáculo” na Sala de Teatro Nadir Pápi Saboya às 16h. O Fabuloso Caixeiro Viajante, Fio, entra na sua roda, onde irá iniciar seu mostruário, adquiridos em várias viagens e que estão relacionados à sua história e seu passado. O público é convidado a participar de um jogo, onde quem somos e quem fomos é posto em cena. Imaginação, faz de conta e o “lugar bom” tomam protagonismo. Os ingressos serão vendidos ao preço de R$10 (inteira) e R$5 (meia), a classificação indicativa é livre.

 

Sala de Concerto

No domingo (10.06) a Sala de Concerto recebe os grupo “Doce de Flautas e Orquestra Transversal”. Projetos de Iniciação Artística da Universidade Estadual do Ceará, sob a coordenação dos professores Heriberto Porto e Luciana Gifoni, trazem ao público um recital com músicas barroca, música brasileira e de compositores cearenses. O recital terá a participação da classe de improvisação do curso. A apresentação inicia às 17h, no Foyer do TJA e a entrada gratuita, a classificação indicativa é livre.

Ainda no domingo (10.06), o Coral de Mulheres Folk apresenta “Canções em tecnicolor” às 18h30 no Palco Principal do TJA, um passeio sonoro com toques folk, pop, rock e erudito. Os ingressos serão vendidos ao preço de R$20 (inteira) e R$10 (meia), a classificação indicativa é livre.

Fortaleza (CE) sedia “Encontro dos Teatros Monumentos” entre os dias 10 a 12 de junho

 

Compreendendo esses Teatros Monumentos como espaços fundamentais de resistência e sensibilidade, e para que esses espaços possam cumprir sua importante função social em um contexto político de descontinuidade de importantes políticas públicas da cultura e de recursos escassos, será realizado em Fortaleza (CE), de 10 a 12 de junho, o “Encontro Nacional dos Teatros Monumentos”, com o objetivo de mobilização e fortalecimento mútuo a partir da rearticulação da Rede de Teatros Monumentos do Brasil.

O evento será realizado no centenário Theatro José de Alencar, no coração da cidade de Fortaleza, conta com a coordenação do Teatros Castro Alves (BA), Theatro José de Alencar e Cineteatro São Luiz (CE) e apoio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

“O lugar dos Teatros Monumentos nas políticas públicas de cultura”, “Modernização e preservação: desafios na gestão de Teatros Monumentos”, “Modelos existentes e novas possibilidades de gestão: organizações sociais, fundações e outras experiências inovadoras“, “Ética e Estética: o teatro como lugar de resistência, inspiração e promoção de sentidos“, “Teatro como centro cultural dinamizador da cultura” e “Desafios da sustentabilidade, descentralização e formação de redes” são os temas das 6 mesas que compõem o encontro, que será finalizado com a construção da Carta de Fortaleza: Por um Plano Nacional para os Teatros Monumentos do Brasil.

Diretores de Teatros de diferentes capitais, representantes do Iphan, especialista em projetos de espaços culturais, especialista em políticas de comunicação, arte e cultura e gestores públicos culturais estão entre os convidados confirmados para participar das mesas citadas acima.

“Ana de Hollanda Canta e Conta Bossa Nova” é a atividade cultural que abre a programação no dia 10 de junho, às 18h. O evento ocorre no Cineteatro São Luiz. No dia 11, às 13h, o “Quarteto Marimbanda” se apresenta no Theatro José de Alencar para os participantes do evento (entrada gratuita).

Gestores, produtores culturais, arquitetos, pesquisadores, estudantes e demais interessados em participar do evento, que é gratuito (com exceção do show dia 10/5), deverá realizar inscrição através de formulário disponível no link http://bit.ly/EncontroTeatrosMonumentos.

 

Programação completa:

(sujeita a alterações)

10/06 às 18h (Domingo) – “Ana de Hollanda Canta e Conta Bossa Nova”

Evento aberto para toda a cidade.

R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)

11/06 (Segunda-feira) – No Theatro José de Alencar

09h – Mesa de Abertura: “O lugar dos Teatros Monumentos nas políticas públicas de cultura”

● Otacílio José Macedo – Superintendente do Iphan no Ceará;

● Fabiano dos Santos Piúba – Secretário da Cultura do Estado do Ceará e Presidente do Fórum de Secretários de Cultura do Brasil;

● Rose Lima – Diretora Artística do Teatro Castro Alves;

● Selma Santiago – Diretora do Theatro José de Alencar.

10h30 – Mesa: “Modernização e preservação: desafios na gestão de Teatros Monumentos”

● Chico Veloso – IPHAN/CE;

● Ismael Solé – Especializada em projetos de espaços culturais (novas tecnologias cênicas);

● Nivaldo Andrade – Presidente Nacional do IAB Nacional;

● Thiago Reis – Theatro Municipal de São Paulo.

13h – Apresentação do Quarteto MARIMBANDA – Jardins do Theatro José de Alencar.

(Entrada gratuita)

14h – Mesa: “Modelos existentes e novas possibilidades de gestão: organizações sociais, fundações e outras experiências inovadoras”

● Claudinéli Moreira Ramos – Coordenadora de Monitoramento e Avaliação na Secretaria da Cultura de São Paulo;

● Paulo Linhares – Presidente do Instituto Dragão do Mar;

● Carlos Gradim – Diretor Presidente do Instituto Odeon;

● Giuliana Kauark – Consultora para implantação do MROSC na Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

16h – Mesa: “Ética e Estética: o teatro como lugar de resistência, inspiração e promoção de sentidos”

● Mediação de Rachel Gadelha, Diretora do Cineteatro São Luiz;

● Marta Porto – Jornalista, pós-graduada em Psicologia Junguiana, Arte e Imaginário pela PUC/RJ, Mestre em Ciências da Informação pela UFMG. Especialista em políticas de comunicação, arte e cultura. Curadora de espaços, exposições e projetos artísticos;

● Márcio Meirelles – Gestor cultural, ex-secretário de Cultura da Bahia e ex-gestor do Teatro Vila Velha.

12/06 (Terça-feira) – No Theatro José de Alencar (para convidados e inscritos)

Rodas de Conversa / Compartilhamento de experiências :

09h – Teatro como centro cultural dinamizador da cultura

11h – Desafios da sustentabilidade, descentralização e formação de redes

14h – Construção da Carta de Fortaleza: Por um Plano Nacional para os Teatros Monumentos do Brasil

AS OLÍVIAS EM 5 HISTÓRIAS NEURÓTICAS CHEGAM EM MAIO NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA


Fotos: Evelyn Castilho

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 04 a 06 de maio de 2018, o espetáculo ‘Riso Nervoso’, uma comédia que apresenta novas facetas do grupo As Olívias. Depois de quase uma década em cartaz com o espetáculo ‘As Olívias Palitam’ e diversos trabalhos para internet e TV, elas retornaram ao teatro e se aventuram em uma
dramaturgia mais elaborada, sem perder o olhar nonsense sobre o cotidiano, uma das marcas do grupo, reconhecido nacionalmente pelo humor rápido das esquetes.

No palco, Izabela Pimentel, Lívia Camargo, Renata Augusto, Sheila Friedhofer e Victor Bittow dão vida a mais de 50 personagens, em cinco histórias em que figuras comuns são levadas a situações patéticas e absurdas por conta de suas neuroses.

Com texto e direção de Michelle Ferreira, um dos destaques da nova dramaturgia paulistana, indicada ao Prêmio Shell de melhor autora em 2013, o espetáculo também trata sobre as coisas que nos tiram do
sério no dia a dia: nossa relação com a burocracia e as instituições, nossa necessidade de reclamar de tudo, a
competitividade e a comparação constante com os outros ao nosso redor, a pressão para sermos conectados e atualizados, termos filhos, estarmos dentro de padrões de beleza e de comportamento, dentre
outros temas.

 

AS OLÍVIAS
Formado nos corredores da Escola de Arte Dramática (EAD/USP) pelas atrizes Cristiane Wersom, Marianna Armellini, Renata Augusto e Sheila Friedhofer – além da roteirista Andréa Martins e do diretor Victor
Bittow – As Olívias são um grupo de comédia que resolveu transformar em humor seu jeito inusitado de ver o mundo.

A estreia aconteceu em 2005, com o espetáculo AS OLÍVIAS PALITAM, em São Paulo, que trouxe à cena o humor afiado das mulheres, em um universo, em geral, dominado pelos homens. Desde então, já foram vistas no teatro por milhares de espectadores, além de terem participado dos principais festivais de humor de todo País.

O humor do grupo também ganhou espaço na internet, com a websérie As Olívias Queimam o Filme, lançada em 2009, e com uma segunda temporada em 2010. Com participação especial de convidados como
Anderson Bizzochi, Elídio Sanna, Marco Gonçalves, Oscar Filho, Rafinha Bastos e Rafael Cortez , a série conta com milhões de acessos no YouTube. Depois da internet, As Olívias estrearam também na tv, em 2011, com um programa semanal no canal Multishow  – Olívias na TV .

 

FICHA TÉCNICA
Riso Nervoso – As Olívias em 5 histórias neuróticas

DRAMATURGIA E DIREÇÃO: Michelle Ferreira

ELENCO: Izabela Pimentel, Lívia Camargo, Renata Augusto, Sheila
Friedhofer e Victor Bittow

ILUMINAÇÃO: Ariene Godoy

CENÁRIO E FIGURINO: Anne Cerutti

SITE DO GRUPO: www.asolivias.com.br

 
SERVIÇO:

TEATRO: Riso Nervoso – As Olívias em 5 histórias neuróticas

LOCAL: CAIXA Cultural Fortaleza
ENDEREÇO: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

DATA: de 04 a 06 de maio de 2018

HORÁRIOS: sexta, 20h, sábado, 18h e 20h30, e domingo, 19h
DURAÇÃO: 75 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 12 anos

INGRESSOS: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Vendas a partir do dia 03 de maio, das 10h às 20h, na bilheteria do
local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770
www.caixa.gov.br/imprensa [8] | @imprensaCAIXA
ACESSE O SITE www.caixacultural.gov.br
SIGA A FANPAGE: facebook.com/CaixaCulturalFortaleza
BAIXE O APLICATIVO “CAIXA CULTURAL”

I Semana Cultural Poeta Pedro Bandeira celebra, de 1 a 5 de maio, nas cidades de Juazeiro do Norte e Crato, os 80 anos do maior cantador repentista do Brasil

 

Em comemoração aos 80 anos do maior cantador e repentista do Brasil, Pedro Bandeira Pereira de Caldas, de 1º a 5 de maio, nas cidades de Juazeiro do Norte e Crato, a Vila da Música promove uma série de eventos. As atividades fazem parte da I Semana Cultural Poeta Pedro Bandeira, uma realização do equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), do SESC-CE, do CCBNB Cariri, da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte e da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte.

Enaltecendo aquele que foi e ainda é a referência maior para inúmeras gerações de cantadores do Estado, durante cinco dias, a I Semana Cultural Poeta Pedro Bandeira reunirá amigos do poeta, cantadores, estudiosos e o grande público para conversar e ouvir Pedro Bandeira, além de possibilitar uma visita e o debate sobre sua obra, e definir salvaguardas para a cantoria no Cariri Cearense. O evento contará ainda com a participação especial do Mestre Bule-Bule. Confira abaixo programação completa.

 

Pedro Bandeira

Bandeira iniciou o seu ofício aos 17 anos, no dia 1º de maio de 1955, sendo também um poeta de grande reconhecimento. Em 2018, completa 63 anos em que exerce, diariamente, o ofício de poeta e cantador sete dias por semana, 365 dias por ano, impregnado em divulgar o Cariri Cearense, o Juazeiro e o Padre Cícero, a cultura, a história, os valores humanos, artísticos, administrativos e políticos da região, ao ponto de tornar-se, internacionalmente, conhecido pelo nome artístico Poeta Pedro Bandeira do Juazeiro.

Pedro Bandeira é autor de centenas de músicas, entre elas a peça “Graça Alcançada”, que veio a ser gravada por mais de 20 intérpretes e pode ser considerada o hino dos romeiros e das romarias em Juazeiro do Norte. Além de renomado expoente de uma geração de cantadores, Pedro Bandeira veio a destacar-se também na Literatura de Cordel, com mais de uma centena de títulos publicados e ilustrados pelos principais xilógrafos cearenses.Escreveu ainda 14 livros, entre eles “Matuto do Pé Rachado” e “O Sertão e a Viola”.

 

Programação da I Semana Cultural Poeta Pedro Bandeira:

Dia: 01/05 – Terça-Feira

9h – Missa de Ação de Graças ao Poeta Pedro Bandeira

Igreja Basílica de Nossa Senhora das Dores

18h – Roda de poesia com vários poetas e cantadores como Chico Bandeira, Daudeth Bandeira, Canarinho, Manuel Genuíno, J. Farias, Vandinho Pereira e Tranquilino Repuxado

Local: Auditório Pedro Bandeira

Endereço: Rua da Conceição, 841 – Centro de Juazeiro

Dia: 02/05 – Quarta-Feira

14h30min – Evento cívico

Sinopse: Sessão Especial da Câmara de Vereadores, em homenagem ao ex-vereador Poeta Pedro Bandeira e pela salvaguarda de Juazeiro do Norte como um berço da poesia, da cantoria e do repente, pela implementação da Lei Municipal 2809/2004, que estabelece o 01 de Maio como Dia do Poeta e Repentista Juazeirense, entre outras providências. A sessão contará com a presença dos vereadores, das autoridades municipais, de gestores culturais e artistas.

Local: Câmara Municipal de Juazeiro do Norte

Endereço: Rua do Cruzeiro, 217 – Centro de Juazeiro

Dia: 03/05 – Quinta- Feira

Sinopse: Pedro Bandeira da festa, da reza e da cantoria

Exibição de filmes, seguida de cantoria e debate com estudiosos e o Poeta Pedro Bandeira.

16h – exibição de filmes:

– Nordeste, cordel, repente e canção (1975)

Direção de Tânia Quaresma

– A Chegada de Luiz Gonzaga no céu (2015)

Direção de Marcos Carvalho

18h – Cantoria debate:

– Geraldo Amâncio (cantador)

– Cícero Mendes e Chico Justino (dupla de poetas aboiadores de Serrita)

– Aquino Neto (escritor)

– Franco Barbosa (escritor)

– Pedro Bandeira

21h – Lançamento do livro:

– Pedro, Bandeira da Cantoria

Autor: Aquino Neto

Local: Centro Cultural BNB Cariri

Endereço: Rua São Pedro, 337 – Centro de Juazeiro

Dia: 04/05 – Sexta-feira

Sinopse: Pedro Bandeira, a poesia volante e a Literatura de Cordel

17h – Exposição de livros, cordéis originais, capas de cordéis e discos do poeta

18h – Debate e poesia:

– Pedro Bandeira (cantador)

– Crispiniano Neto (cordelista e pesquisador)

– Lucinda Azevedo (escritora)

– Rosilene Alves de Melo (professora da URCA e coordenadora do grupo de trabalho de registro do Cordel como Patrimônio Cultural Brasileiro)

– Stênio Diniz (xilógrafo)

– Rosário Lustosa (cordelista)

– Raul Poeta (cordelista)

– Otávio Menezes (cordelista)

– Felipe Caixeta (mediador)

20h30min – Relançamento de livro:

Pedro Bandeira do Juazeiro

Autora: Lucinda Marques

Local: SESC Juazeiro do Norte – Teatro Patativa do Assaré

Endereço: Rua da Matriz, 227 – Centro de Juazeiro do Norte

Dia: 05/05 – Sábado

18h – Grande encontro dos poetas, cantadores, repentistas, cordelistas e xilogravuristas do Cariri Cearense

Mote: “Oitenta anos de idade

Sessenta e três de Poesia”

Local: Espaço Cênico Padre Ágio, Vila da Música; Avenida José Horácio Pequeno, 1335 – Belmonte – Crato

:. Serviço:
I Semana Cultural Poeta Pedro Bandeira
de 1 a 5/5, nas cidades de Juazeiro do Norte e Crato
Gratuito

Eva Wilma apresenta sua história no Theatro Via Sul Fortaleza

 

Em um espetáculo emocionante, a cantora Eva Wilma conta nos palcos do Theatro Via Sul Fortaleza, de forma lúdica, suas memórias e experiências de 65 anos de carreira artística, iniciada nas aulas de violão e canto com Inezita Barroso. Acompanhada por seu filho, Johnnie Beat, e William Paiva, entremeia suas conversas com a interpretação de canções que fizeram parte de sua e nossa história. O espetáculo “Eva Wilma – Casos e canções” acontece no dia 28 de abril, às 21 horas.

Sua impressionante e rica memória trará lembranças da convivência com colegas, grandes atores e atrizes, músicos, cineastas, produtores e empreendedores, que construíram a cultura das artes cênicas do nosso país, desde os primórdios do século XX, no teatro, no cinema, na televisão, nos livros e no suor da dedicação ao trabalho.

O público se emocionará com as histórias, poemas e canções. Do repertório de Inezita traz os clássicos “Uirapuru” e “Azulão”. De sua convivência com Badem Powell canta, em dueto com o filho, “Samba em Prelúdio”, de Baden e Vinícius de Moraes. Do sul do país e das lembranças de suas cantorias de infancia com os pais, “Felicidade”, de Lupiscínio Rodrigues. E de sua admiração pelo poeta Ferreira Gullar e pelo mestre Villa Lobos canta “Trenzinho Caipira”. O trio encerrará interpretando “Tempo Rei”, de Gilberto Gil, que permite sentirmos que “tudo permanecerá transcorrendo, transformando… tempo e espaço navegando todos os sentidos”.

 

 

 

 

Serviço:

Eva Wilma – Casos e canções
Data: 28 de abril
Horário: 21 horas
Local: Theatro Via Sul Fortaleza – Av. Washington Soares, 4335 – Edson Queiroz
Entrada: R$30/60 (superior); R$40/80 (inferior)
Capacidade do Teatro: 732 Pessoas
Informações: (85) 3099-1290
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais.
Estacionamento no Shopping Via Sul
Créditos fotos: John Will e Mila Maluhy

Partido Novo apresenta agenda de eventos para esta semana

 

Hoje (17), a partir das 19h, no Café Patriota, o Partido Novo organiza palestra sobre ‘Cultura, Mulheres e Política’, que será ministrado pela professora da Universidade Estadual do Ceará, doutora em filosofia e filiado ao Partido Novo, Catarina Rochamonte. O evento será aberto ao público.

Para Marcelo Medeiros, pré-candidato a deputado federal pelo Partido Novo, esse é um debate essencial para a democracia. “Pensar no papel social desempenhado pelas mulheres na sociedade brasileira, mais especificamente sob a ótica da política, é sempre um exercício interessante, principalmente quando levamos em consideração uma sociedade como a nossa, construída sob a égide do machismo, do patriarcalismo, na qual o homem sempre ocupou o espaço público e a mulher, o privado”, afirma.

Já na próxima quarta-feira (18), às 19h, haverá a solenidade de lançamento do Diretório Estadual do Partido Novo. O evento, que ocorrerá no Auditório Murilo Aguiar da Assembleia Legislativa, contará com a presença do Presidente Nacional do Partido, Moisés Jardim, e ocorrerá a apresentação de todos os pré-candidatos que concorrerão às próximas eleições no Estado.

“Essa será a oportunidade da sociedade cearense de conhecer mais as ideias do nosso partido e todos os nossos representantes”, acrescenta Marcelo Medeiros.

Mercadão recebe o lançamento oficial do ‘São João de São Luís’ 2018

 

 

O Mercado Municipal Paulistano será palco do lançamento oficial do ‘São João de São Luís’ 2018. O evento promovido pela Prefeitura de São Luís apresentará a cultura e a gastronomia da capital do Maranhão. A ação acontece nos dias 3, 4 e 5 de abril, com entrada gratuita, e serve como esquenta para os tradicionais festejos juninos.

No ‘São João de São Luís’, os visitantes do Mercadão poderão degustar comidas típicas do local, como arroz de cuxá e suco de bacuri, além de acompanhar a apresentação do grupo Batuques do Maranhão, que apresenta a diversidade cultural e histórica da cidade por meio de música e da dança. Também serão distribuídos materiais promocionais sobre a Ilha do Amor, como é popularmente conhecida a capital maranhense. Como brinde, o público receberá uma matraca com a marca turística do local.

O evento acontecerá no Mercadão pelo segundo ano consecutivo. A expectativa da organização é receber mais de 20 mil pessoas durante os três dias. O objetivo é aproveitar o tradicional ponto turístico de São Paulo para expor a riqueza imaterial da cidade maranhense e tornar o destino mais popular. “Devido ao sucesso de público, realizaremos novamente este grande evento no local. O nosso São João é único, com diferentes sotaques do Bumba Meu Boi, o esquenta dos couros do tambor de crioula e as festividades religiosas fazendo parte do cotidiano durante todo o ano, sendo intensificadas durante o mês de junho”, explica Socorro Araújo, secretária municipal de Turismo de São Luís.

A secretária de Trabalho e Empreendedorismo destaca a importância de o Mercado Paulistano ser palco da atividade. “O Mercadão é um ponto turístico de destaque da cidade e recebe pessoas de todas as regiões de São Paulo. Sem dúvida, o retorno para os envolvidos será enorme. Além disso, o público terá a felicidade de conhecer mais sobre a maravilhosa cidade de São Luís”, afirma Aline Cardoso.

 

Serviço:

Lançamento do ‘São João de São Luís’ 2018

Data: 3, 4 e 5 de abril

Horário: das 6h às 18h

Local: Mercado Municipal Paulistano

Endereço: Rua da Cantareira, 306

Evento gratuito

Cineteatro São Luiz estreia “Mostra Nova Hollywood” nesta semana

 

Nesta terça-feira (03/04), o Cineteatro São Luiz lançou a “Mostra Nova Hollywood” com 16 filmes em sessões únicas e com entrada gratuita. A Mostra, que estará em cartaz no equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) até o dia 11 de abril, exibirá os longas: “Bonnie e Clyde – uma rajada de balas”, “A primeira noite de um homem”, “Cada um vive como quer”, “Meu ódio será sua herança”, “Easy rider – sem destino”, “A última sessão de cinema”, “Operação França”, “Loucuras de verão”, “Terra de ninguém”, “O Exorcista”, “O Poderoso Chefão”, “Guerra nas Estrelas”, “Ensina-me a viver”, “Perdidos na noite”, “Contatos imediatos do terceiro grau” e “Taxi driver – Motorista de Táxi”.

“A mostra Nova Hollywood se constitui, pelo conjunto e relevância artística das obras selecionadas, um registro fundamental do manifesto existencial de toda uma geração de jovens cujo querer revolucionário extrapolou as fronteiras da hegemônica indústria do cinema norte-americano e da própria arte cinematográfica, vindo a propagar-se e unir-se, em escalas diferenciadas, à crescente onda de movimentos contestatórios verificados a partir daquele período histórico, como bem exemplificam, entre outros, os de maio de 1968, na França.”, afirma Duarte Dias, Programador e Curador do Cinema do cineteatro São Luiz.

Movimento Nova Hollywood

Meados da década de 1960. O mundo que havia resultado da Segunda Guerra Mundial vivia um período de grandes incertezas e transformações no campo político, social e econômico, em parte devido ao surgimento de uma geração inteira de jovens que contestavam, de variadas maneiras, todas as formas de poder e dominação estabelecidas.

Hollywood, a grande meca do cinema, ponta de lança estratégica de um modelo impositivo de civilização, não estava a salvo desse contexto, com os outrora grandes estúdios cinematográficos marchando incontinentes rumo ao declínio absoluto, tolhidos que foram por esse turbilhão de mudanças que também incluía o surgimento e proliferação de modernos aparatos tecnológicos como a televisão, novo altar de devoção da classe média mundial.

Um dado para exemplificar a dimensão do drama: em 1930 cerca de 65% da população norte-americana ia ao cinema toda semana; Em 1964 esse percentual havia despencado – e estacionado – na casa dos 10%.

Foi nesse cenário caótico que surgiu um grupo de jovens diretores que, estimulados por movimentos como a “Nouvelle Vague” (Nova Onda) francesa – que apregoava a soberania dos autores em detrimento do poder dos estúdios – causou uma verdadeira revolução na indústria cinematográfica norte-americana, vindo a produzir uma série de filmes que hoje figuram como obras de referência do cinema universal.

Divididos em duas gerações, a primeira leva desses diretores da “NOVA HOLLYWOOD” – como foi designado aquele movimento – era composta por homens nascidos, em sua maioria, no final da década de 1930, e constava de nomes como Dennis Hopper, John Cassavetes, Stanley Kubrick, Warren Beatty, Woody Allen, Arthur Penn, Robert Altman, Hal Ashby, Peter Bogdanovich e Francis Ford Coppola, entre outros.

A segunda geração, por sua vez, havia nascido durante ou logo após a Segunda Guerra Mundial e contavava com nomes como Martin Scorsese, Paul Schrader, Terrence Malick, Brian de Palma, Steven Spielberg e George Lucas.

De maneira geral, inspirados pelo conceito de “autor” inventado pelos críticos franceses e posto em prática pela “Nouvelle Vague”, os jovens da “Nova Hollywood” legitimaram seu poder através de filmes que traziam uma gama diversificada de temáticas aliadas a um novo e vibrante realismo, além de um forte senso étnico, expresso numa variedade de gêneros que iam do drama ao terror, passando pela ficção científica e filmes de época.

Outro traço característico da “Nova Hollywood” foi o lançamento de uma nova geração de atores e atrizes, com destaque, entre os homens, para Jack Nicholson, Al Pacino, Robert De Niro, Gene Hackman, Dustin Hoffan, Richard Dreyfuss, Elliott Gould, James Caan e Robert Duvall. Entre as mulheres destacaram-se Faye Dunaway, Diane Keaton, Jane Fonda, Barbra Streisand, Jill Clayburgh, Ellen Burstyn e Dyan Cannon.

Esses novos intérpretes, que fugiam do padrão de beleza glamourizado e pasteurizado da velha Hollywood, eram provenientes, em sua maioria, do Actors Studio, célebre escola de Nova Yorque onde o ucraniano Lee Strasberg ensinava o “Método”, uma série de técnicas de preparação de atores criado pelo russo Konstantin Stanislawsky para o Teatro de Arte de Moscou e que apregoava a busca da verdade interior e a integração emocional completa entre o ator e o personagem.

Muitos dos filmes resultantes desses encontros, vontades e circunstâncias figuram, nos dias atuais, como obras de referência na história do cinema, alguns deles presentes na mostra “NOVA HOLLYWOOD”, promovida pelo Cineteatro São Luiz, como é o caso de “O Poderoso Chefão”, “O Exorcista”, “Contatos Imediatos do Terceiro Grau” e “Taxi Driver”.

Outros filmes não tão famosos mas não menos importantes na trajetória daquela geração e do cinema complementam a mostra, como é o caso de “Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas” e “Easy Rider” (Sem Destino), para muitos as obras que sinalizam o ponto de partida do movimento, havendo ainda lugar para “A Primeira Noite de um Homem”, “Cada Um Vive Como Quer”, “Meu Ódio Será Tua Herança”, “A Última Sessão de Cinema”, “Operação França”, “Terra de Ninguém” e “Loucuras de Verão”, essa última a obra que não só impediu a derrocada de George Lucas como diretor, mas também aquela que lhe deu a oportunidade, pelo sucesso alcançado, de conseguir apoio para o seu próximo e mais ambicioso projeto, o filme “Star Wars” (Guerra nas Estrelas), também presente na programação.

 

Programação completa

DIA 03/04 (Terça-feira)

16h BONNIE E CLYDE – UMA RAJADA DE BALAS

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 16 anos

Direção de Arthur Penn | Policial, Drama, Romance | EUA | 1967 | 1h52 | Legendado

Sinopse: Durante a Grande Depressão, Bonnie Parker (Faye Dunaway) conhece Clyde Barrow (Warren Beatty), um ex-presidiário que foi solto por bom comportamento, quando este tenta roubar o carro de sua mãe. Atraída pelo rapaz, ela o acompanha. Ambos iniciam uma carreira de crimes, assaltando bancos e roubando automóveis. Conhecem o mecânico C.W. Moss (Michael J. Pollard), que passa a ser o novo companheiro da dupla, mas durante um assalto matam uma pessoa e são caçados daí em diante como assassinos. Ao grupo une-se Buck (Gene Hackman), o irmão de Clyde recém-saído da cadeia, e Blanche (Estelle Parsons), sua mulher. Sucedem-se os assaltos e logo o quinteto ganha fama em todo o sul do país. Uma noite, são cercados por vários policiais e, obrigados a matar para fugir, são perseguidos em vários estados.

19h A PRIMEIRA NOITE DE UM HOMEM

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Mike Nichols | Comédia dramática, Romance | EUA | 1968 | 1h46 | Legendado

Sinopse: Após se formar na faculdade, Benjamin Braddock (Dustin Hoffman) retorna para casa. Indeciso quanto ao seu futuro, ele acaba sendo seduzido pela Sra. Robinson (Anne Bancroft), uma amiga de seus pais. A relação se complica ainda mais quando o rapaz se vê forçado pelos pais a ter um encontro com a filha dela, Elaine (Katharine Ross).

DIA 04/04 (Quarta-feira)

13h10 CADA UM VIVE COMO QUER

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 16 anos

Direção de Bob Rafelson | Drama | EUA | 1970 | 1h38 | Legendado

Sinopse: Robert Eroica Dupea (Jack Nicholson) é um talentoso pianista clássico que atualmente trabalha em uma refinaria de petróleo. Ele mora num trailer com a namorada, a garçonete Rayette Dipesto (Karen Black). Quando descobre que seu pai está morrendo, Robert decide voltar para casa, levando Rayette.

16h MEU ÓDIO SERÁ SUA HERANÇA

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Sam Peckinpah | Faroeste, Ação, Drama | EUA, Reino Unido | 1969 | 2h25 | Legendado

Sinopse: Em 1913 um grupo de veteranos fora da lei passa a considerar seriamente a aposentadoria. Procurados, perigosos e intimidadores desde sempre, eles percebem que essa vida já não está valendo o risco e as coisas estão mudando rapidamente no velho oeste. Uma proposta tentadora e inesperada, no entanto, adia os planos do grupo.

19h EASY RIDER – SEM DESTINO

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção Dennis Hopper | Drama, Aventura | EUA | 1969 | 1h36 | Legendado

Sinopse: Wyatt (Peter Fonda) e Billy (Dennis Hopper) são motoqueiros que viajam pelo sul dos Estados Unidos. Após levarem drogas do México até Los Angeles, eles as negociam com um homem em um Rolls-Royce. Com o dinheiro a dupla parte rumo ao leste, na esperança de chegar a Nova Orleans a tempo para o Mardi Grass, um dos Carnavais mais famosos em todo o planeta.

DIA 05/04 (Quinta-feira)

16h A ÚLTIMA SESSÃO DE CINEMA

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Peter Bogdanovich | Drama | EUA | 1971 | 1h58 | Legendado

Sinopse: Entre a 2ª Guerra Mundial e a Guerra da Coréia, dois jovens, Duane Jackson (Jeff Bridges) e Sonny Crawford (Timothy Bottoms), vivem em Anarene, uma pequena cidade no Texas. Eles se parecem fisicamente, mas mentalmente e emocionalmente são opostos. Passam boa parte do tempo no cinema ou no salão de sinuca. Enquanto Duane tenta se firmar frequentando festas de embalo, Sonny é iniciado no sexo por Ruth Popper (Cloris Leachman), a frustrada esposa do seu treinador. Mas os dois compartilham um desejo: Jacy (Cybill Shepherd).

19h OPERAÇÃO FRANÇA

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de William Friedkin | Drama | EUA | 1971 | 1h44 | Legendado

Sinopse: Marselha, França. Um assassino profissional, Pierre Nicoli (Marcel Bozzuffi), mata um detetive francês. Paralelamente em Nova York, Jimmy “Popeye” Doyle (Gene Hackman), um detetive da polícia, e Buddy “Cloudy” Russo (Roy Scheider), seu parceiro, investigam discretamente Salvatore “Sal” Boca (Tony Lo Bianco), um pequeno comerciante, que está tendo gastos muito acima da sua renda. Cada vez existem mais indícios que grande parte da renda de Sal é ganha ilegalmente e, no processo, é ajudado pela esposa, Angie Boca (Arlene Farber). Isto os leva a descobrir que um grande carregamento de droga está para chegar no país, assim Popeye e Buddy recebem ordens para trabalhar com os agentes federais Bill Mulderig (Bill Hickman) e Bill Klein (Sonny Grosso). Acontece que Doyle e Mulderig têm desavenças, pois uma vez os instintos de Doyle falharam, o que provocou a morte do parceiro. O cérebro da operação é Alain Charnier (Fernando Rey), que esconde 60 quilos de heroína no Lincoln Continental, um carro de luxo que pertence a Henri Devereaux (Frédéric de Pasquale), um astro de cinema que, em razão da sua fama, não deverá ser importunado quando estiver filmando em Nova York. Alain contata Sal para organizar a venda da heroína, mas Doyle vigia Sal e logo começará um jogo de gato e rato.

DIA 06/04 (Sexta-feira)

14h LOUCURAS DE VERÃO

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de George Lucas | Comédia Dramática | EUA | 1973 | 1h50 | Legendado

Sinopse: Em 1962, na pequena cidade de Modesto, os jovens Curt (Richard Dreyfuss) e Steve (Ron Howard) passam sua última noite de verão antes de irem para a universidade, no leste. Nesta noite agitada vários acontecimentos ocorrem ao mesmo tempo. Laurie (Cindy Williams), irmã de Curt e namorada de Steve, briga com ele e acaba saindo de carro com o forasteiro Bob Falfa (Harrison Ford), que depois disputa um racha. O desajeitado Teddy (Charles Martin Smith) pega emprestado o carro de Steve e consegue conquistar a destrambelhada Debbie (Candy Clark), enquanto Curt se junta à gangue dos Faraós e pratica pequenos crimes.

16h40 TERRA DE NINGUÉM

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Terrence Malick | Drama, Policial | EUA | 1974 | 1h35 | Legendado

Sinopse: Fort Dupree, Dakota do Sul, 1959. Kit Carruthers (Martin Sheen) é um jovem peão psicologicamente desequilibrado, que mata o pai de Holly Sargis (Sissy Spacek), sua namorada de 15 anos, que não aprovava o relacionamento deles. Kit e Holly fogem juntos para Montana, enquanto Carruthers faz mais vítimas, o que faz a polícia ir em seu encalço.

19h O EXORCISTA

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de William Friedkin | Terror, Suspense | EUA | 1974 | 2h12 | Legendado

Sinopse: Em Georgetown, Washington, uma atriz vai gradativamente tomando consciência que a sua filha de doze anos está tendo um comportamento completamente assustador. Deste modo, ela pede ajuda a um padre, que também um psiquiatra, e este chega a conclusão de que a garota está possuída pelo demônio. Ele solicita então a ajuda de um segundo sacerdote, especialista em exorcismo, para tentar livrar a menina desta terrível possessão.

DIA 07/04 (Sábado)

9h O PODEROSO CHEFÃO

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Francis Ford Coppola | Drama, Policial | EUA | 1972 | 2h55 | Legendado

Sinopse: Em 1945, Don Corleone (Marlon Brando) é o chefe de uma mafiosa família italiana de Nova York. Ele costuma apadrinhar várias pessoas, realizando importantes favores para elas, em troca de favores futuros. Com a chegada das drogas, as famílias começam uma disputa pelo promissor mercado. Quando Corleone se recusa a facilitar a entrada dos narcóticos na cidade, não oferecendo ajuda política e policial, sua família começa a sofrer atentados para que mudem de posição. É nessa complicada época que Michael (Al Pacino), um herói de guerra nunca envolvido nos negócios da família, vê a necessidade de proteger o seu pai e tudo o que ele construiu ao longo dos anos.

13h30 GUERRA NAS ESTRELAS

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de George Lucas | Ficção Científica | EUA | 1977 | 2h01 | Legendado

Sinopse: Luke Skywalker (Mark Hammil) sonha ir para a Academia como seus amigos, mas se vê envolvido em uma guerra intergalática quando seu tio compra dois robôs e com eles encontra uma mensagem da princesa Leia Organa (Carrie Fisher) para o jedi Obi-Wan Kenobi (Alec Guiness) sobre os planos da construção da Estrela da Morte, uma gigantesca estação espacial com capacidade para destruir um planeta. Luke então se junta aos cavaleiros jedi e a Hans Solo (Harrison Ford), um mercenário, para tentar destruir esta terrível ameaça ao lado dos membros da resistência.

DIA 10/04 (Terça-feira)

16h ENSINA-ME A VIVER

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Hal Ashby | Comédia Dramática | EUA | 1971 | 1h31 | Legendado

Sinopse: Harold (Bud Cort), rapaz de 20 anos com obsessão pela morte, que passa seu tempo indo a funerais e simulando suicídios, um dia conhece Maude (Ruth Gordon), uma senhora de 79 anos apaixonada pela vida. Eles passam muito tempo juntos e, durante esta intensa convivência, ela o apresenta a beleza da existência.

19h PERDIDOS NA NOITE

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 16 anos

Direção de John Schlesinger | Drama | EUA | 1969 | 1h53 | Legendado

Sinopse: Caubói (Jon Voight) texano, bonito, inocente e caipira, tenta ganhar a vida em Nova York prostituindo-se com mulheres. Através da amizade de um marginal (Dustin Hoffman) descobre a face cruel da vida.

DIA 11/04 (Quarta-feira)

16h CONTATOS IMEDIATOS DO TERCEIRO GRAU

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Steven Spielberg | Ficção Científica, Aventura, Drama | EUA | 1977 | 2h15 | Legendado

Sinopse: Em uma pequena cidade americana vive Roy Neary (Richard Dreyfuss), um chefe de família que, ao pressentir a chegada de alienígenas, tem o seu comportamento alterado. Ele fica obcecado pela idéia e começa a investigar a situação, buscando o local de contato dos ET’s. Como ele, diversas outras pessoas sentem a presença extraterrestre e rumam para o local do pouso da nave.

19hTAXI DRIVER – MOTORISTA DE TÁXI

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Martin Scorsese | Drama | EUA | 1976 | 1h55 | Legendado

Sinopse: Em Nova York, um homem de 26 anos (Robert De Niro), veterano da Guerra do Vietnã, é um solitário no meio da grande metrópole que ele vagueia noite adentro. Assim começa a trabalhar como motorista de taxi no turno da noite e nele vai crescendo um sentimento de revolta pela miséria, o vício, a violência e a prostituição que estão sempre à sua volta. Perde bastante noção das coisas quando leva uma bela mulher (Cybill Sheperd), que trabalha na campanha de um senador, para ver um filme pornô logo no primeiro encontro, mas tem momentos de altruísmo ao tentar persuadir uma prostituta de 12 anos (Jodie Foster) para ela largar seu cafetão, voltar para a casa de seus pais e ir para a escola. Porém, em contra-partida, compra quatro armas, sendo uma delas um Magnum 44, e articula um atentado contra o senador (que planeja ser presidente) e para quem sua amiga trabalha.

SERVIÇO:
Mostra Nova Hollywood
De 03 a 11 de abril de 2010
Entrada gratuita.

CAIXA CULTURAL FORTALEZA ABRE DUAS EXPOSIÇÕES NO DIA 20 DE MARÇO

 

A CAIXA Cultural Fortaleza dá continuidade a sua programação de Artes Visuais de 2018 com a abertura simultânea de duas mostras que se destacam pela proposta de despertar uma reflexão sobre o homem e a natureza a partir da arte, em suas diferentes formas e manifestações. No dia 20 de março, a partir das 19h, o público vai ter a chance de prestigiar, em primeira mão, as exposições “Êxodos”, com obras do renomado fotógrafo Sebastião Salgado, e “Lágrimas de São Pedro”, instalação do artista plástico baiano Vinícius S.A.

Premiado internacionalmente, Sebastião Salgado é considerado um dos maiores talentos da fotografia mundial pelo teor social em seu trabalho. Para chegar ao resultado de Êxodos, ele viajou durante seis anos, por 40 países, para mostrar a humanidade em trânsito, provocando uma reflexão sobre as questões políticas, sociais e econômicas de pessoas que foram obrigadas a deixar a sua terra natal.

Êxodos é uma história reveladora, que retrata pessoas que abandonam a terra natal contra a própria vontade. Em geral, elas se tornam migrantes, refugiadas ou exiladas, compelidas por forças que não têm como controlar, fugindo da pobreza, da repressão ou das guerras.

A abertura de “Êxodos”, que tem a curadoria de Lélia Deluiz Wanick Salgado, contará com a presença de Rose Lima, responsável pelo Projeto Expográfico.

Já a exposição “Lágrimas de São Pedro” é composta por cerca de 4 mil “lágrimas” formadas por bulbos de lâmpadas cheios d’água presos por fios de nylon ao teto em diferentes alturas e iluminações específicas. A ideia é criar um ambiente onde o espectador possa se envolver com a obra, possibilitando a interação entre a arte e o fruidor de maneira abrangente. “É como se tivéssemos o poder de pausar a chuva, uma chuva de gotas grandes, limpas, transparentes e leves, e com isso poder contemplar sua beleza, seu poder, seu símbolo, sua necessidade”, afirma Vinícius S.A, que estará presente na noite de abertura.

Sucesso de público e de crítica, “Lágrimas de São Pedro” não remete apenas a questão da chuva e ao alívio do sofrimento do sertanejo, mas também dialoga com a questão do tempo. Para Alejandra Muñoz, professora de história da Arte da Universidade Federal da Bahia, as lâmpadas de vidro constituem uma metáfora da abissal diferença entre quem tem tudo e quem tem apenas o agora. Temos o privilégio de entrar na chuva, mas não podemos ainda sentir o molhar. “Estamos situados em uma fresta de tempo suspenso onde o presente é um instante de eternidade”, diz.

 

Serviço:

Exposição: abertura de “Êxodos”, de Sebastião Salgado, e “Lágrimas de São Pedro”, de Vinícius S.A

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Dia: 20 de março de 2018

Horário: 19h

*presença confirmada de Rose Lima, responsável pelo Projeto Expofráfico de “Êxodos”, e Vinícius S.A

Êxodos – Sebastião Salgado

Período: 21 de março a 20 de maio de 2018

Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h

Classificação indicativa: Livre

Entrada gratuita

Acesso para pessoas com deficiência

Paraciclo disponível no pátio interno

Lágrimas de São Pedro

Período: 21 de março a 06 de maio de 2018

Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h

Classificação indicativa: Livre

Entrada gratuita

Acesso para pessoas com deficiência

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Fortaleza (CE):

Bebel Medal – (85) 99934.0866 – bebelmedal@gmail.com
www.caixa.gov.br/imprensa | @imprensaCAIXA

“Devi: Mulher em Cena”, de 21 a 25/03, na CAIXA Cultural Fortaleza

 


A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 21 a 25 de março de 2018, a mostra Devi: Mulher em Cena, que faz um recorte na mais extensa cinematografia mundial, a indiana, focando a mulher como a grande protagonista. Serão exibidos 10(dez) filmes, que tratam do papel da mulher na Índia, revelando as diferentes facetas dentro de uma sociedade complexa e diversa, que caminha entre tradições milenares e estilo de vida moderno e global.

A curadora Carina Bini priorizou ainda obras dirigidas por mulheres e que foram realizadas nas últimas três décadas, alcançando produções de diversas regiões do país e privilegiando o cinema autoral.

Retratando uma tradição milenar de culto ao feminino, mas que atualmente vem enfrentando contradições ao expor ações de misoginia, os filmes da mostra apresentam uma provocante reflexão sobre qual a condição da mulher no século XXI. Entre os destaques da programação estão Uma mulher e dois homens (2008), de Adoor Gopalakrishnan, um dos mestres do cinema indiano autoral, como também o recente filme de Bollywood, Pink (2016), de Aniruddha Roy Chouwdhury, estrelado pelo ícone do cinema indiano Amithab Bachchan, que trata com profundidade a questão da mulher na sociedade indiana. A primeira cena do filme foi realizada no Dia Internacional da Mulher, em 2016.

Ainda na mostra, o consagrado filme Água, da diretora Deepa Metha, reconhecida internacionalmente; o premiado Dharma, primeiro filme da jornalista Bavana Talwar, que aborda a questão religiosa na Índia; Margarita e o Canudo, de Shonali Bose, cinema contemporâneo de grande sucesso internacional, exibido no Festival de Cannes, e que aborda com lirismo da questão da acessibilidade, diversidade de gênero e inclusão social. O poético Assim Seja, do casal de diretores Sunil Sukhtankar e Sumitra Bhave, também é um forte representante do cinema autoral de Marathi, uma das indústrias que mais tem estimulado as produções independentes do país.

“Selecionei filmes com temas que passeiam por questões pertinentes ao universo feminino e seus desafios atuais. A Índia é um país que apresenta uma estrutura social complexa, que tenta alinhar padrões tradicionais e modernos, tornando-se uma nação curiosa e que tem sido fonte de estudos e reflexões”, comenta a curadora Carina Bini. “O cinema é um forte elemento que compõe esse espectro social e cultural. Os indianos consomem seu próprio cinema, que traz suas histórias, desejos e aflições para as telas de milhares de salas do país, e as produções acabam construindo um imaginário de forte influência para a sociedade”, complementa.

Carina apresentará também a sua própria visão da sociedade indiana no filme India, my Love story (2016), que será exibido junto com “Devoto” (2010), de Marina Gante, em uma sessão de obras de cineastas brasileiras realizadas na Índia.

Atividades especiais

A mostra ainda inclui atividades ao longo dos cinco dias de exibições. Na quarta-feira (21/03), dia da abertura, às 19h, haverá uma apresentação de dança indiana Bharatanatyam, que é um estilo do sul da Índia, apresentado por Erëndira Oliveira, dançarina da escola Natyalaya, de São Paulo, pioneira em dança clássica da Índia no Brasil, que acontece no foyer do cinema.

A CAIXA Cultural Fortaleza será palco também de mais duas atividades gratuitas: no dia 22/03 (quinta-feira), às 14h, tem sessão especial para uma turma de alunos da rede pública de ensino da cidade e no dia 23/03, às 15h, o público com deficiência auditiva poderá assistir a uma sessão de cinema especial com legendagem LSE. Já no sábado, dia 24/03, às 19h, a programação conta com debate, cuja entrada também é gratuita, com a curadora da mostra, Carina Bini, e convidados, que falarão sobre o tema: “O olhar da mulher no cinema e sociedade do século XXI”.

Outras informações, fotos e sinopses dos filmes exibidos também podem ser acessadas na página da mostra no Facebook: www.facebook.com/mostracinemaindiano. A classificação indicativa dos filmes e a programação também estão disponíveis no site www.caixacultural.gov.br

Serviço:

Cinema: Mostra Devi: Mulher em Cena

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: de 21 a 25 de março de 2018

Horários: Consultar a programação

Ingressos: Abertura gratuita. Demais sessões: R$2,00 (meia) e R$ 4,00 (inteira).

Vendas com 1h de antecedência na bilheteria do local, sujeito à lotação do teatro

Lotação: 160 lugares (4 lugares para cadeirantes)

Classificação Indicativa: Consultar programação e no site www.caixacultural.gov.br

Acesso para pessoas com deficiência

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

Segue em cartaz, no Museu do Ceará, a exposição “Novos Olhares para a Monalisa”

 

 

O Museu do Ceará, abriu no dia 10 de março (sábado), a exposição: “Novos Olhares para a Monalisa”, uma realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), Associação dos Amigos do Museu do Ceará, do Museu do Ceará, Menu das Artes e Coleção Veridiana.

A exposição intitulada “Novos Olhares para a Monalisa” evidencia o mistério e o enigma dessa personagem histórica na interpretação e identidade de cada artista, enaltecendo a beleza e estimulando o interesse e sensibilidade às artes. Composta por quase duzentas Obras de artistas locais, nacionais e internacionais, a exposição terá duração de 30 dias, ficando em cartaz no Museu do Ceará. Esta será, certamente, uma experiência cultural inesquecível. Um encontro com várias cores, olhares, desenhos e possibilidades do clássico quadro. Um lúdico possível de ver e se encantar.