Browsing Tag

Cinema

Cineteatro São Luiz recebe três lançamentos cinematográficos de dezembro nesta semana

 

A programação do cinema do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, coloca em cartaz, a partir desta terça-feira (11), três filmes com lançamentos no mês de dezembro, sendo duas produções cearenses, a comédia “O Coquetel” e o documentário “Meu Tricolor de Aço”, e uma produção francesa filmada a partir da perspectiva do pai de santo Baba Leo, importante líder religioso de Fortaleza, o documentário “Candomblé – Um Legado Africano”.

As exibições começam hoje (11/12), às 19h, com o lançamento da comédia cearense “O Coquetel”. Com direção de João Mateus, o filme de 78 minutos traz o humor típico cearense como principal característica, sendo narrado a partir das peripécias de uma senhora chamada Marocas e de seu marido Sitonho. O acesso é gratuito.

Na quarta (12/12), o documentário “Candomblé – Um Legado Africano”, produzido pelos pesquisadores franceses Erika Thomas e Bernard Thomas, chega à tela do São Luiz também com acesso gratuito. No filme, Baba Leo, importante representante do candomblé em Fortaleza, apresenta, a partir de sua vivência, a história dessa religião afro-brasileira e seu legado no Brasil. A sessão tem início às 19h e será seguida de debate com personalidades do Candomblé do Ceará. Os ingressos serão distribuídos uma hora antes de cada sessão, na Bilheteria do Cineteatro, por ordem de chegada e mediante apresentação de documento de identificação com foto.

Nos dias 13, 14 e 16, quinta, sexta e domingo respectivamente, o documentário “Meu Tricolor de Aço”, produção cearense que chegou aos cinemas no dia 6 de dezembro, será exibido em quatro sessões com entradas a preços populares, sendo R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Com direção de Glauber Santos Paiva Filho, Alcino Carvalho Brasil e Edvaldo Siqueira Albuquerque, o filme põe em foco a trajetória de 100 anos de glórias e conquistas do Fortaleza Esporte Clube, fundado em 1918. Os ingressos já podem ser adquiridos na Bilheteria do São Luiz ou no site da Tudus (www.tudus.com.br) com taxa de conveniência.

 

Programação completa:

DIA 11/12 (TERÇA-FEIRA) | 19h

SESSÃO ESPECIAL – LANÇAMENTO DO FILME “O COQUETEL”

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção: João Mateus | Comédia | Brasil | 2018 | 1h 18min | Nacional

Sinopse: Marocas é uma senhora feliz e cheia de energia. Sitonho, seu marido, o único barbeiro da cidade, anda desviando o caminho de casa. Todo dia ele dá uma passadinha no Cantinho da Alegria. Sentindo o marido ausente, Marocas acha que ele anda trabalhando demais e prepara um coquetel para lá de potente.

DIA 12/12 (QUARTA-FEIRA) | 19h

SESSÃO ESPECIAL – LANÇAMENTO DO FILME “CANDOMBLÉ: UM LEGADO AFRICANO”

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção: Erika & Bernard Thomas | Documentário | Brasil | 2018 | 55min | Português

Sinopse: Introduzido no Brasil pelos escravos africanos, o candomblé, mesmo interessando a antropólogos e historiadores, sofre muitos preconceitos na sociedade brasileira. Neste documentário, o pai de santo Baba Leo nos explica os fundamentos dessa religião para desvendar, além de um rico imaginário e de uma forma de resistência, o hino à natureza e a vida como legado africano.

DIAS 13 E 14/12 (QUINTA E SEXTA) | 19H

DIA 16/12 (DOMINGO) | 14H E 16H

MEU TRICOLOR DE AÇO

Entrada: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) | Classificação indicativa: Livre

Direção: Glauber Santos Paiva Filho, Alcino Carvalho Brasil e Edvaldo Siqueira Albuquerque | Documentário | 2018 | 1h12 | Brasil

Sinopse: Com foco na trajetória de 100 anos de glórias e conquistas do Fortaleza Esporte Clube, o filme puxa por detalhes históricos que remontam a 1912, quando foi fundado o Stella Foot-Ball Club, um dos primeiros clubes de futebol cearense. Através do fechamento deste clube, integrantes dele fundaram o Fortaleza Esporte Clube, tendo como seu primeiro presidente o comerciante e desportista Alcides Santos, que hoje dá nome ao estádio do clube.

SERVIÇO:
Evento: Lançamento da comédia cearense “O Coquetel”
Data: 11 de dezembro, às 19h
Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Entrada gratuita
Evento: Lançamento do documentário “Candomblé – Um Legado Africano” (sessão seguida de debate)

Data: 12 de dezembro, às 19h
Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Entrada gratuita

Evento: Exibição do documentário “Meu Tricolor de Aço”
Data: 13 e 14 de dezembro, às 19h e 16 de dezembro, às 14h e às 16h.
Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) | À venda na Bilheteria do Cineteatro São Luiz e no site www.tudus.com.br (com taxa de conveniência).

Caminhão leva cinema itinerante pelo Ceará

 

 

No dia 1º de dezembro um caminhão transformado em sala de cinema pega a estrada com destino a 30 cidades cearenses. É a V Mostra Itinerante de Cinema do Ceará, que circula pelo estado até o dia 21 de fevereiro, realizando 60 sessões gratuitas de cinema para crianças e adolescentes da rede pública de ensino e a população em geral. A realização é da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), em convênio com o Ministério da Cultura (MinC).

A iniciativa nasceu da necessidade de democratizar o acesso à cultura e ao lazer, por meio de conteúdo audiovisual, para uma parcela da população que não tem acesso às salas comerciais de cinema. Durante os 60 dias de programação, serão exibidos filmes de curta e longa-metragem, produzidos por diretores cearenses, com classificação indicativa livre.

Na V Mostra Itinerante de Cinema, serão exibidos sete filmes, sendo um o longa “Padre Cícero: Os Milagres de Juazeiro”, obra de Helder Martins, e seis curtas e médias metragem que contemplam os gêneros consagrados na linguagem cinematográfica: os documentários “Becco do Cotovelo”, de Pedro Cela e Eduardo Cunha, “Couro Tecido”, de Adriana Barbalho, e “Negro lá, negro cá”, de Eduardo Cunha de Souza, as ficções “Céu Limpo” de Marcley de Aquino e Duarte Dias, e “Doce de Coco”, de Allan Deberton, e a animação “Esaú, o contador de história”, de André Dias.

Em algumas cidades, também haverá exibição extra de produções que tiveram o município como locação. A curadoria da Mostra é de Duarte Dias,coordenador de audiovisual da Secult e curador de cinema do Cineteatro São Luiz. “Essas são, a nosso ver, as obras que, delimitadas num curto espaço de exibição, representarão os anseios de uma política cultural voltada para o audiovisual que não se resume apenas ao entretenimento, mas à reflexão e pensamento que a sétima arte é capaz de proporcionar”, explica.

A primeira cidade a receber o caminhão é Aracati, distante 150 quilômetros de Fortaleza, no litoral leste do estado. De 29 a 30 de novembro, grupos de escolas municipais terão acesso a uma oficina de animação, de 6 horas/aula, ministrada pelo realizador André Dias,em dois horários: de 08h às 12h e de 13h30 às 17h30,noInstituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE Aracati. Já as sessões gratuitas de cinema acontecem nos dias 1° e 2° de dezembro, às 19h, noPolo de Lazer de Canoa Quebrada.

Além das exibições, estão previstas apresentações culturais de grupos locais em cada cidade. Em Aracati, a abertura do evento recebe o Projeto Circo-Teatro Escola, criado pela Associação Canoa Criança. O projeto atende meninos e meninas entre 7 e 12 anos da praia de Canoa Quebrada, oferecendo atividades de integração, desenvolvimento pessoal e profissional.

Ao ar livre

Na “bagagem”, o caminhão adaptado leva um projetor digital de 10 mil lumens, uma tela com dimensão de 8×6 metros que lembra um cinema convencional e os filmes que serão exibidos. Do lado de fora da estrutura, as crianças podem se servir de pipoca e refrigerante gratuitamente. As exibições ocorrem principalmente em bairros mais afastados do centro do município.

Na estrada

De Aracati, o caminhão segue viagem para os municípios de Jaguaruana, Palhano, São João do Jaguaribe, Limoeiro do Norte, Morada Nova, Quixeré, Umari, Jati, Jardim, Barbalha, Abaiara, Crato, Caririaçu, Altaneira, Tarrafas, Potengi, Iguatu, Banabuiú, Quixadá, Ibicuitinga, Monsenhor Tabosa, Ipaporanga, Hidrolândia, Forquilha, Pentecoste, Guaiúba, Redenção, Barreira e Pindoretama.

A V Mostra Itinerante de Cinema do Ceará é realizada pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará e pelo Ministério da Cultura (MinC), com produção executiva do Instituto Social de Arte e Cultura do Ceará (Isaac) e apoio cultural do Banco do Nordeste. A programação completa pode ser conferida na página oficial do evento no Facebook e para obter mais informações acesse o site da Secult: https://www.secult.ce.gov.br/

Circuito do cinema: confira os municípios
Aracati (01 a 02/12)
Jaguaruana (03 a 04/12)
Palhano (05 a 06/12)
São João do Jaguaribe (07 a 08/12)
Limoeiro do Norte (09 a 10/12)
Morada Nova (11 a 12/12)
Quixeré (13 a 14/12)
Umari (15 a 16/12)
Jati (19 a 20/12)
Jardim (21 a 22/12)
Barbalha (26 a 27/12)
Abaiara (28 a 29/12)
Crato (08 a 09/01/2019)
Caririaçu (10 a 11/01)
Altaneira (12 a 13/01)
Tarrafas (14 a 15/01)
Potengi (16 a 17/01)
Iguatu (18 a 19/01)
Banabuiú (21 a 22/01)
Quixadá (23 a 24/01)
Ibicuitinga (25 a 26/01)
Monsenhor Tabosa (30 a 31/01)
Ipaporanga (01 a 02/02)
Hidrolândia (03 a 04/02)
Forquilha (06 a 07/02)
Pentecoste (08 a 09/02)
Guaiúba (13 a 14/02)
Redenção (15 a 16/02)
Barreira (17 a 18/02)
Pindoretama (20 a 21/02)

 

Serviço:
V Mostra Itinerante de Cinema do Ceará – De 1º de dezembro a 21 de fevereiro em 30 cidades do interior. Início: Dia 01 de dezembro, às 19h30, noPolo de Lazer de Canoa Quebrada, em Aracati. Realização: Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e Ministério da Cultura (MinC). Entrada franca em todas as atividades.

Sessão de cinema para mamães exibe “Bohemian Rhapsody” no RioMar Kennedy

 

 

 

A CineMaterna, sessão adaptada para mães com bebês de até 18 meses, exibirá nesta terça-feira, 27, o longa “Bohemian Rhapsody”, às 14h. A cinebiografia do Queen traz o ator, Rami Malek, interpretando o icônico cantor Freddie Mercury. A sessão de cinema realizada na Cinépolis do RioMar Kennedy faz parte da programação mensal promovida pelo Projeto CineMaterna.

Em dezembro, o projeto terá uma pausa, mas estará de volta em janeiro de 2019. Para escolher o filme que será exibido, as opções para votação estarão disponíveis no site: www.cinematerna.org.br

 

Projeto CineMaterna

A sala de cinema é adaptada com iluminação especial e som reduzido. Além de som e ar condicionado suave, para proporcionar o conforto dos bebês. A sala dispõe de trocadores abastecidos com fraldas, pomadas e lenços umedecidos, que podem ser usados gratuitamente. As mamães são recepcionadas por mães voluntárias, e contam ainda com um tapete emborrachado próximo à tela e um espaço para carrinhos de bebê.

 

Bohemian Rhapsody

Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros, Brian May, Roger Taylor e John Deacon mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen durante a década de 70. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Freddie Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

 

Serviço:

Sessão CineMaterna RioMar Kennedy

Data: 27 de novembro, terça-feira
Horário: 14h
Local: Piso L3 – Cinépolis RioMar Kennedy (Av. Sargento Hermínio Sampaio, 3100 – Presidente Kennedy)
Filme: Bohemian Rhapsody
Duração: 135 min
Ingressos: Na Bilheteria
Mais informações: (85) 3089-0909

Cineteatro São Luiz recebe nesta quarta, 21, às 19h, encerramento do Festfilmes, com premiação dos curtas vencedores

 

A terceira edição do Festival Audiovisual Luso Afro Brasileiro (Festfilmes) chega ao fim nesta quarta-feira, 21, às 19h, no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, com a solenidade de premiação aos vencedores das mostras Iracema, Nascente e Atlântica. Logo após, será exibido o filme “Padre Cícero: Os Milagres de Juazeiro”, de 1975, dirigido por Helder Martins. Tudo com entrada franca.

A exibição de “Padre Cícero: Os Miagres de Juazeiro” foi um dos momentos mais marcantes da etapa do Festfilmes no Cariri, no começo de novembro. A produção mostra a primeira metade da vida e da obra religiosa da figura polêmica e excêntrica de Cícero Romão Batista, mais conhecido como Padre Cícero, um padre que sempre exerceu suas funções às margens das diretrizes da Igreja Católica, tornando-se um personagem político influente e um líder religioso fervorosamente adorado por milhões de fiéis até os dias de hoje.

A premiação aos melhores filmes inclui troféu personalizado do Festfilmes além de prêmios em dinheiro: R$ 7 mil para os filmes da Mostra Atlântica, R$ 3 mil na Mostra Iracema e R$ 4 mil na Mostra Nascente.

Após passar pelo Cariri, por Redenção e Baturité, a terceira edição do Festfilmes, Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro, chegou a Fortaleza, com uma programação marcante para esta terça-feira, 20/11, Dia da Consciência Negra. A própria identidade do festival ressalta o compromisso com a temática luso afro brasileira e com a produção de cinema da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), levando a cidades do Ceará essa produção, habitualmente distante das grandes salas de cinema e da maioria das opções de exibidores em TV por assinatura ou serviços de “streaming”.

 

Emoção no primeiro contato com o cinema

A emoção dos estudantes de escolas públicas e de participantes de projetos sociais como o Instituto Tonny Italo, de Itaitinga, também deu o tom das exibições de filmes nessa terça-feira. Como aconteceu nas diversas etapas do festival, mais uma vez crianças tiveram a primeira oportunidade de contato com o mundo mágico de um cinema. E que experiência! Logo Cineteatro São Luiz, aquele que, para muitos, é o mais belo cinema de rua de todo o País.

 

Debate sobre salas públicas

Outro momento marcante na terça-feira do festival foi o seminário sobre o tema “Programação e Curadoria de Salas Públicas de Cinema: Desafios e Perspectivas”, com Letícia Santinon, gerente de Difusão do Circuito SPCINE, de São Paulo, e Duarte Dias, diretor do Festfilmes, cineasta, curador de cinema do Cineteatro São Luiz e coordenador de audiovisual do Governo do Estado.

“O seminário foi uma ótima oportunidade de diálogo sobre esse tema tão importante, que é a programação e curadoria de cinema em salas públicas, algo de extrema relevância não só para o conjunto de realizadores e empresas atuantes no mercado nacional, mas também para o público em geral”, destaca Duarte Dias.

“É para essas plateias que é dedicado todo esse esforço do poder público em ofertar conteúdo de qualidade, ao mesmo tempo em que promove acessibilidade para os mais diversos segmentos da sociedade brasileira”, complementou o curador, detalhando números e ações do Cineteatro São Luiz.

“É muito importante que as salas públicas de todo o Brasil discutam sobre sua programação e curadoria, pra entender o público que frequenta as nossas salas e trabalhar com diversidade pra formação dessas plateias”, destacou por sua vez, Letícia Santinon. “É importante que as salas tragam todos os tipos de filmografia, priorizando o cinema nacional mas também garantindo a diversidade. Esse é o papel de uma sala pública”.

Festfilmes chega a Fortaleza, com exibições no Cineteatro São Luiz, dias 20 e 21/11

Após passar pelo Cariri, por Redenção e Baturité, a terceira edição do Festfilmes, Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro, chega a Fortaleza, com exibições gratuitas no Cineteatro São Luiz, terça e quarta, 20 e 21 de novembro. Todos são convidados a comparecer, assistir aos filmes e participar do festival que conta com 92 obras, de cineastas de 24 estados brasileiros, de Portugal e Moçambique.

A presença do festival no Cineteatro São Luiz destaca a convergência de objetivos com a política de acesso de crianças e jovens ao audiovisual, já responsável por levar mais de 85 mil estudantes ao cineteatro, com o projeto Escola no Cinema, parceria entre as Secretarias da Cultura e da Educação, do Governo do Estado.

A terceira edição do Festfilmes é composta por 8 mostras de cinema, sendo 3 mostras competitivas e 5 mostras paralelas. As mostras competitivas são a Mostra Iracema, exclusiva para os realizadores cearenses ou residentes no Estado; a Mostra Nascente, que tem caráter nacional e exibe filmes de estreia de realizadores naturais ou residentes em qualquer município brasileiro; e a Mostra Atlântica, voltada para filmes de curta-metragem de realizadores naturais ou residentes em qualquer um dos países que compõem a CPLP: Angola, Brasil,Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, Timor Leste e São Tomé e Príncipe.

As mostras paralelas, por sua vez, dividem-se entre a Mostra Animada, voltada para o público infantojuvenil; a Mostra CPLP, composta por filmes que retratam aspectos históricos e culturais das nações da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP); a Mostra Retrospecto, com obras que se destacaram nas edições anteriores do festival; a Mostra Verde, com filmes com temática socioambiental, e a Mostra dos Festivais, que exibe filmes oriundos de festivais de cinema atuantes no âmbito da CPLP, desta feita destacando o Festival de Cinema de Jericoacoara – Jeri Digital, cuja sexta edição aconteceu em 2017.

 

Programação no Cineteatro São Luiz

Na terça-feira, 20/11, a programação do Festfilmes no Cineteatro São Luiz começa às 9h e segue ao longo de todo o dia. Às 10h acontece, no auditório do Cineteatro, o seminário “Programação e Curadoria de Salas Públicas de Cinema: Desafios e Perspectivas”, com Letícia Santinon, gerente de Difusão do Circuito SPCINE, de São Paulo, e Duarte Dias, diretor do Festfilmes, cineasta, curador de cinema do Cineteatro São Luiz e coordenador de audiovisual do Governo do Estado

Às 9h o público já pode curtir cinema de graça, com a Mostra Animada (classificação indicativa: 10 anos). Serão exibidos os filmes “3×3” (de Nuno Rocha, de Portugal), “O Gigante” (de Julio Vanzeler e Luís da Matta Almeida, coprodução de Brasil, Portugal e Espanha), “Disque Quilombola” (de David Reeks), “Cabeça Papelão” (de Quiá Rodrigues), “Até a China” (de Marão).

Os mesmos filmes serão apresentados na sessão de 14h30 no Cineteatro São Luiz, também com entrada franca, gerando oportunidade para nova plateia.

Às 16h acontece a Mostra Retrospeco, também com entrada franca e com classificação indicativa de 14 anos. Serão exibidos os filmes “O Refugiado” (de Rui Cardoso, de Portugal), “A Navalha do Avô” (de Pedro Jorge, Brasil), “A Fábrica” (de Aly Muritiba, Brasil), “Preto ou Branco” (de Aliso Zago, Brasil), “O Céu no Andar de Baixo” (de Eduardo Cata Preta, Brasil), “Fotograma 23” (de Victor Santos, de Portgual), “Amor em Pedaços” (de Felipe de Oliveira, Brasil), e “Tejo Mar”, de Bernard Lessa, do Brasil.

Fechando a programação da terça-feira, 20/11, no Cineteatro São Luiz, acontece Às 19h a Mostra CPLP, dedicada a filmes das nações integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. A classificação indicativa é de 12 anos. Será exibido o longa-metragem “Exodus – De Onde eu Vim Não Existe Mais”, coprodução Alemanha-Brasil, de 2017, dirigida por Hank Levine.

Acompanhando as jornadas de seis refugiados, Napuli, Tarcha, Bruno, Dana, Nizar e Lahtow, esta é uma observação sobre o estado do mundo frente à crise dos refugiados que se espalhou por todo o planeta, visto que cada vez mais pessoas deixam seus lares para fugirem de motivos diversos como guerras e epidemias, buscando um porto seguro para recomeçar suas vidas.

Na quarta-feira, 21/11, às 19h, fechando o Festfilmes no Cineteatro São Luiz, será feito o anúncio dos filmes vencedores das mostras Iracema, Nascente e Atlântica. Logo após, será exibido o filme “Padre Cícero: Os Milagres de Juazeiro”, de 1975, dirigido por Helder Martins. A exibição desse filme foi um dos momentos mais marcantes da etapa do Festfilmes no Cariri, no começo de novembro.

A produção mostra a primeira metade da vida e da obra religiosa da figura polêmica e excêntrica de Cícero Romão Batista, mais conhecido como Padre Cícero, um padre que sempre exerceu suas funções às margens das diretrizes da Igreja Católica, tornando-se um personagem político influente e um líder religioso fervorosamente adorado por milhões de fiéis até os dias de hoje.

Cineasta Halder Gomes, do filme “Cine Holliúdy”, é atração nesta terça 19h no Cariri, na abertura do Festfilmes

 

O filme “Cine Holliúdy”, uma das mais divertidas e bem-sucedidas produções do audiovisual cearense, será exibido em sessão especial com entrada franca nesta terça-feira, 30, às 19h, no Orient Cinemas do Cariri Garden Shopping, em Juazeiro do Norte. Será a abertura do 3o. FestFilmes – Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileirocom presença de autoridades e representantes de TV´s públicas do Nordeste, diretores de cinema e convidados. Também com a presença dos cineastas HalderGomes (diretor do filme) e Jefferson de Albuquerque, que receberão homenagens especiais do festival.

Eles serão agraciados com a Comenda Francis Vale, em reconhecimento à contribuição de suas trajetórias para o cinema cearense e brasileiro. A entrega da comenda será feita por Leny Rose, viúva de Francis Vale, cineasta, compositor e produtor cultural cearense, falecido em dezembro de 2017.

Halder Gomes, natural de Fortaleza, viveu sua infância em Senador Pompeu, influenciado pelos filmes de Bruce Lee e por outras produções de artes marciais. É mestre de Taekwondo e, curiosamente, formado também em Administração de empresas. Começou no cinema em 1991, como dublê de lutas em filmes de artes marciais, em Los Angeles, Estados Unidos, e estreou como diretor com o curta-metragem “Cine Holiúdy – O astista contra o caba do mal”, de 2004. A experiência serviu de embrião para o longa Cine Holliúdy, filme brasileiro com melhor média de público por sala em 2013/2014.

Também assinou o roteiro de Área Q (2011), dirigido pelo também cearense Gerson Sanginitto, e teve filmes exibidos em 25 países. Dirigiu também “Loucos por Futebol”, um documentário que, com muito bom humor, homenageia o time do Fortaleza Esporte Clube. Atualmente se prepara para lançar “Cine Holliúdy 2”.

Halder Gomes estará em Juazeiro do Norte nesta terça, 30/10, às 19h, na solenidade de abertura do Festfilmes, que segue até 21/11, em Juazeiro do Norte, Redenção, Baturité e Fortaleza, com 92 filmes de todas as regiões do Brasil, além de produções de Portugal e Moçambique. O evento tem ainda seminários, cursos e palestras. Tudo com entrada franca, contribuindo para a democratização do acesso à produção audiovisual, para a diversidade de temáticas nas telas e para um intercâmbio de culturas, temas e linguagens.

 

 

Seminário quarta, 10h

Outro destaque desta terceira edição do Festival é o seminário “Estratégia de Programação e Exibição da Cinematografia Nacional nas TVs Públicas e Privadas do Nordeste”, que acontece quarta-feira, 31/10, às 10h, no Auditório da TV Verde Vale. O debate contará com Celso Tomaz, diretor de Programação e Projetos da TV Ceará (TVC); Cynthia Falcão, diretora de Produção e Programação da TV Pernambuco (TVPE); Janaína Rocha, diretora de Programação e Conteúdos da TVE Bahia e com Wilton Almeida, diretor da TV Verde Vale. Além do diretor do Festfilmes, cineasta Duarte Dias, coordenador de Política Audiovisual da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, na mediação.

 

 

Cinema de graça o dia todo. Confira os horários e filmes

A partir das 10h30 da quarta-feira, 31/10, tem início a exibição de filmes, no Orient Cinemas, do Cariri Garden Shopping. Cinema ao alcance de todos, com entrada franca. A Mostra Animada é um dos destaques da quarta-feira, começando às 10h30 na Sala 5 e exibindo os filmes “3×3”, de Nuno Rocha (Portugal), “Disque Quilombola”, de David Reeks (Brasil), “O Gigante”, de Julio Vanzeler (Brasil/Espanha/Portugal), “Cabeça Papelão”, de Quilá Rodrigues (Brasil) e “Até a China”, de Marão (Brasil).

Na quarta, 13h, no mesmo local, começa a Mostra Iracema, com o público conferindo os filmes “Baratal 91”, de Felipe Farias e Rafael Oliveira (Ceará), “Leide”, de João Marcos Maia (Brasil), “Eroica”, de Josy Macedo (Ceará), “Sonhário”, de Paulo Amoreira e Glaucia Barbosa (Ceará), “Sudestino(s)”, de Germano de Sousa (Ceará).

Na quarta, 15h, tem início a Mostra Nascente, com os filmes “A Bolha”, de Mateus Alves (Pernambuco), “O conto do burro amarelo”, de Daiana Mendes” (Minas Gerais), “Majur”, de Rafael Irineu (Mato Grosso), “Balanceia”, de Juraci Júnior e Thiago Oliveira (Rondônia) e “Imaginários Urbanos”, de Glauber Xaviel (Alagoas).

Quarta-feira, 17h, começa a Mostra Atlântica, com os filmes “Pele de Luz”, de André Guiomar (Moçambique), “Minha Mãe, Minha Filha”, de Alexandre Estavanato (São Paulo), “Furna dos Negros”, de Wladymir Lima (Alagoas), “A Praia”, de Pedro Neves (Portugal), “A Viagem de Ícaro”, de Kaco Olímpio e Larissa Fernandes (Goiás) e “Um Jardim Singular”, de Monica Klemz (Rio de Janeiro).

Fechando a programação da quarta-feira, às 19h30 começa a Mostra CPLP, com os filmes “Timing”, de Amir Admoni (Brasil), “Amigos Bizarros de Ricardinho”, de Augusto Canani (Brasil), “Ovos de Dinossauro na Sala de Estar, de Rafael Urban (Brasil), “Justino”, de Carlos Amaral (Portugal), “O Céu no Andar de Baixo”, de Eduardo Cata Preta (Brasil), “Fotograma 23”, de Victor Santos (Portugal), “Amor em Pedaços”, de Felipe de Oliveira, e “Tejo Mar”, de Bernard Lessa (Brasil)

A programação segue intensa durante todos os dias do festival, com exibições de filmes com entrada franca. Confira a programação completa, incluindo horários e sinopses dos filmes, no site www.festfilmes.com.br

 

 

Mostras competitivas e paralelas

A terceira edição do FestFilmes é composta por 8 mostras de cinema, sendo 3 mostras competitivas e 5 mostras paralelas. As mostras competitivas são a Mostra Iracema, exclusiva para os realizadores cearenses ou residentes no Estado; a Mostra Nascente, que tem caráter nacional e exibe filmes de estreia de realizadores naturais ou residentes em qualquer município brasileiro; e a Mostra Atlântica, voltada para filmes de curta-metragem de realizadores naturais ou residentes em qualquer um dos países que compõem a CPLP: Angola, Brasil,Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, Timor Leste e São Tomé e Príncipe.

As mostras paralelas, por sua vez, dividem-se entre a Mostra Animada, voltada para o público infantojuvenil; a Mostra CPLP, composta por filmes que retratam aspectos históricos e culturais das nações da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP); a Mostra Retrospecto, com obras que se destacaram nas edições anteriores do festival; a Mostra Verde, com filmes com temática socioambiental, e a Mostra dos Festivais, que exibe filmes oriundos de festivais de cinema atuantes no âmbito da CPLP, desta feita destacando o Festival de Cinema de Jericoacoara – Jeri Digital, cuja sexta edição aconteceu em 2017.

Estão abertas as inscrições para o Festival Curta Canoa 2018


(Foto: Sandro Freitas)

Considerado um dos mais tradicionais eventos de cinema do Ceará, o Festival Latino Americano de Cinema de Canoa Quebrada, mais conhecido como Curta Canoa, está com inscrições abertas até o dia 15 de outubro. Os interessados em participar da Mostra Competitiva devem solicitar o regulamento e ficha de inscrição pelo e-mail isacc.social@gmail.com, Facebook do Instituto de Arte e Cultura do Ceará (Isacc Isacc), Facebook do evento (Curta Canoa) ou whatsapp (85) 9 9693 91 90.

O festival será realizado entre os dias 19 e 24 de novembro, na Praia de Canoa Quebrada. Para participar do evento é necessário ser uma produção de realizadores brasileiros e latino-americanos, concluída a partir de 2017, e que deve ter até 20 minutos. A trama poderá abordar qualquer tema e apresentar-se nos gêneros: documentário, ficção, animação ou experimental.

Premiações

Os filmes selecionados vão concorrer em nove categorias – melhor filme, melhor direção, melhor roteiro, melhor fotografia, melhor trilha original, melhor direção de arte, melhor ator, melhor atriz e melhor som – e poderão receber premiações em dinheiro (valor a ser fixado pela diretoria, após a avaliação dos resultados das parcerias) ou em serviços.

Nos dias do evento, além das exibições dos filmes selecionados para a Mostra Competitiva, também haverá apresentações de companhias artísticas locais, exibição de longas convidados pela direção do festival, Mostra Latino-Americana, e contará com a presença de diversos nomes das mais variadas áreas do segmento audiovisual.

 

Serviço

XIII CURTA CANOA –

Local: Praia de Canoa Quebrada

Data: de 19 a 24 de novembro.

– As inscrições seguem abertas até o dia 15 de outubro.

Mais informações: isacc.social@gmail.com

Cineteatro São Luiz APRESENTA PROGRAMAÇÃO CULTURAL DA SEMANA

 

A semana no Cineteatro São Luiz começa nesta terça (25) com o Grupo Além do Verso em “Canta Ceará”. O evento faz parte do Curta São Luiz, começa às 12h30 no Foyer e tem entrada gratuita. Às 19h quem sobe ao palco do equipamento é Mazé Figueiredo com o espetáculo teatral “Diva”. A peça tem direção de Walden Luiz e entrada gratuita e limitada a 60 lugares.

Na quinta-feira (27), às 19h, Mano Brown faz show gratuito na Praça do Ferreira. O rapper fará show mesclando várias gerações. Uma mistura dos novos trabalhos com as músicas clássicas escritas por Mano Brown em quase três décadas de carreira com o Racionais MC’s. O evento que ocorre no coração de Fortaleza tem entrada gratuita e inicia às 19h com apresentação do coletivo “Baile de Favela” e dos MCs Doiston, Delabraga, General Vilão e Nara Hope da produtora de rap “Frutos”. O evento tem apoio do Cineteatro São Luiz, Rede Cuca e Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude da Prefeitura de Fortaleza, Coletivo Baile de Favela, Frutos e Raiz Records.

Dia 28, às 12h30, ocorre mais uma edição do Curta São Luiz com o Mestre Palhaço Pimenta. O evento ocorre no Foyer e tem entrada gratuita. Às 19h, Victor Mendes e Gero Camilo apresentam o espetáculo teatral “Andy” – um mergulho na vertiginosa trajetória do performer norte-americano Andy Kaufman. Os ingressos para o espetáculos estão à venda na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

No sábado (29), às 19h, Silvero Pereira apresenta o “Silvershow”, onde reproduz ao lado de uma banda orquestrada por Caio Castelo e bailarinos coreografados por Nádia Fabrici, os números apresentados na novela “A Força do Querer”, além de muitas outras surpresas. Os ingressos para o espetáculos estão à venda na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus por R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

Fechando a semana, o Cineteatro recebe no domingo (30) o show “Dois Irmãos: Antônio Cícero e Marina Lima”. Os ingressos estão à venda por R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

DIA 25/09 (Terça)

12H30 [CURTA SÃO LUIZ] GRUPO ALÉM DO VERSO – CANTA CEARÁ

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 60 min

Local: Hall de entrada (Foyer)

Release: O Grupo Além do Verso, fundado em 2010, traz no cerne do seu trabalho o embasamento cultural às letras: poesias, versos, trovas, cordéis, arte pop, erudita, leitura dramática e declamações atreladas à música. O espetáculo Canta Ceará tem por objetivo fazer uma releitura de músicas de domínio público e de artistas cearenses a fim de atingir o grande público e as novas gerações visando valorizar nossa cultura. Além disso, em comemoração ao aniversário de 60 anos do Cineteatro São Luiz, serão lidos um cordel e trovas feitos exclusivamente por integrantes do Grupo Além do Verso. A apresentação contará ainda com declamação de versos do poeta e folclorista Juvenal Galeno cuja casa comemora em 27 de setembro deste ano 99 anos. O Grupo Além do Verso conta com 12 integrantes dentre os quais temos escritores, jornalistas, trovadores, cordelistas, contadores de história, declamadores e poetas.

19H [CURTA MAIS TEATRO] DIVA, COM DIREÇÃO DE WALDEN LUIZ

Entrada: Gratuita (Limitada a 60 lugares) | Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 40 min

Local: Palco do Cineteatro São Luiz (Público sobre o palco – lotação 60 lugares)

Release: O projeto DIVA se constitui numa atividade nos campos da arte, da cultura, do social, educacional e da cidadania. É representativo do sonho da atriz Mazé Figueiredo, 80 anos de vida e 50 de teatro, que realizou o I, o II e o III Festival de Teatro para a Terceira Idade de Fortaleza- FESTIDADE. O espetáculo é encenado por uma atriz idosa e um ator jovem, num processo de interação de faixas etárias diferenciadas que compartilham de uma mesma vontade: fazer arte. O evento que ocorre no Cineteatro São Luiz tem entrada GRATUITA e limitada a 60 lugares – por ordem de chegada.

DIVA se apresenta para construção de um novo amanhã das Artes Cênicas de Fortaleza.

DIA 27/09 (Quinta)

19H [SHOW] MANO BROWN

Entrada: Gratuita | Local: Praça do Ferreira

Release: O rapper fará show mesclando várias gerações. Uma mistura dos novos trabalhos com as músicas clássicas escritas por Mano Brown em quase três décadas de carreira com o Racionais MC’s. O evento que ocorre no coração de Fortaleza, na Praça do Ferreira, tem entrada gratuita e inicia às 19h com apresentação do coletivo “Baile de Favela” e dos MCs Doiston, Delabraga, General Vilão e Nara Hope da produtora de rap “Frutos”. O evento tem apoio do Cineteatro São Luiz, Rede Cuca e Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude da Prefeitura de Fortaleza, Coletivo Baile de Favela, Frutos e Raiz Records.

DIA 28/09 (Sexta)

12H30 [CURTA A TRADIÇÃO, CURTA A CULTURA, CURTA O SÃO LUIZ] MESTRE PALHAÇO PIMENTA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 60 min

Local: Hall de entrada (Foyer)

Release: O Palhaço Pimenta nasceu em 1945, na cidade de Jaguaribe. Iniciou suas atividades em circo por volta de 1960, no Gran Circo Uiara, como porteiro. Daí se envolveu nas ações de palco como trapezista, depois palhaço com o nome de Coça-Coça. Assumindo o posto mudou de nome para Palhaço Pimenta. Nestes 50 anos dedicados à arte circense, trabalhou em diversos circos, entre os quais o Estrela do Mar, Irmãos Silva, Barley Circo, Night and Day e Circo Uirapuru.

19H [CURTA MAIS TEATRO] ANDY, com Victor Mendes e Gero Camilo

Entrada: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia) | Classificação indicativa: 16 anos | Duração: 90 min | Local: Palco Cineteatro São Luiz | Texto: Gero Camilo e Victor Mendes | Direção: Gero Camilo

Release: Um mergulho na vertiginosa trajetória do performer norte-americano Andy Kaufman, interpretado por Victor Mendes, acompanhado do parceiro Gero Camilo. A peça dialoga com os pensamentos transgressores do artista, tido como morto em 1984 nos EUA. Mas há controvérsias e Andy ainda pode estar vivo.

DIA 29/09 (Sábado)

19H [TEATRO] SILVERSHOW, com Silvero Pereira

Entrada: R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia) | Classificação: Livre | Duração: 75 min

Local: Palco do Cineteatro São Luiz

Release: Silvero Pereira, Gisele Almodóvar, “Nonato, motorista da novela”, Elis Miranda, Pabloo, Gal, Freddie… Não importa como queira chamar, sobre uma coisa não há dúvidas: Silvero Pereira é uma das grandes revelações no cenário nacional, não só por sua consagrada atuação nos palcos, mas também, agora, como revelação musical. Para celebrar sua passagem pelo Show dos Famosos do Domingão do Faustão, surgiu o SILVERSHOW onde Silvero reproduz ao lado de uma banda maravilhosa orquestrada por Caio Castelo e bailarinos coreografados por Nádia Fabrici, os números apresentados na novela “A Força do Querer” além de muitas outras surpresas.

DIA 30/09 (Domingo)

18H [SHOW] DOIS IRMÃOS: ANTÔNIO CÍCERO E MARINA LIMA

Entrada: R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia) – com limitação de 40% de meia | Classificação indicativa: livre| Duração: 90 min

Local: Palco

Release: Com o espectáculo “Dois Irmãos”, Antônio Cícero e Marina Lima comemoram a parceria através da qual se traduzem. São mais de 40 anos de canções que compuseram sobre os temas que mais os sensibilizam, como: liberdade, sexo e amor.

O show é composto de músicas, declamações e conversas. As músicas são cantadas por Marina, os poemas, declamados por Antônio Cícero, e, nas conversas, os dois compartilham com o público as visões sobre música, poesia, parceria e inspiração.

Examinam detalhadamente determinadas canções, tendo em vista tanto a estrutura delas quanto o papel que, no processo de sua criação, desempenharam, por um lado, a inspiração, o imponderável e o inconsciente e, por outro lado, o trabalho sistemático e a finalidade consciente. São consideradas tanto as influências que essas canções assimilaram quanto as referências e alusões que contêm.

Entre as canções executadas por Marina se encontram “Charme do mundo”, “Três”, “Virgem”, “À francesa”, “Pra começar” e “Fullgás”. Entre os poemas declamados por Cícero se encontram “Guardar”, “Alma caiada”, “Eu vi o rei” e “Cara”.

Curta o Gênero traz em sua programação deste fim de semana os espetáculos “Trans-Ohno” e “Cuidado com o que você se acostuma”

 

O IV Gênero em Cena, que faz parte da programação da 7ª edição do Curta O Gênero (COG), continua este fim de semana com a apresentação de dois espetáculos, “Thans-Ohno” do Coletivo Travestidas e “Cuidado com o que você se acostuma” do Grupo Somos Todos Marias.

Os espetáculos serão exibidos, respectivamente, nos dias 22 e 23 de setembro, às 19h30, no Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. As apresentações são gratuitas e abertas ao público.

Trans-Ohno é o desabrochar de uma flor que, em sua poesia, questiona a vida e a morte, o amor e o ódio, o respeito e a violência à diversidade sexual. O espetáculo transita entre arquétipos masculinos e femininos, abordando a travestilidade no teatro e na dança.

No espetáculo “Cuidado com o que você se acostuma”, parte da pesquisa estética do Grupo Somos Todas Marias, o público pode compreender melhor o universo feminino, baseado em depoimentos de mulheres vítimas de violência. A investigação dramatúrgica une os elementos simbólicos e sagrados das energias de terreiro enquanto espaço de acolhimento e cura.
Sobre O Curta o Gênero

Realizado pela Fábrica de Imagens, o Curta o Gênero tem como objetivo promover discussões de gênero, sexualidades e feminismo. O evento, que acontece desde 2012, avança a cada ano ao trazer para o público uma programação gratuita que tem a diversidade como tema central.

O evento tem o apoio da Rede Latino-americana de Gênero e Cultura e com a produção do Ponto de Cultura Outros Olhares e do Centro de Referência em Cultura, Arte, Comunicação e Novas Tecnologias para a Promoção dos Direitos Humanos, da Equidade de Gênero e da Diversidade Sexual – Cacto. O COG conta, ainda, com o apoio da Caixa Cultural Fortaleza, da Secretaria da Cultura do Estado (Secult-CE) e Enel por meio da Lei do Mecenato Estadual, do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e do Centro Cultural Belchior.

 

Serviço
VII Curta O Gênero
Data: 22 e 23de setembro
Local: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura ( Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema).
Entrada Gratuita

Programação semanal Cineteatro São Luiz de 18 a 23 de setembro

Acompahe a Programação semanal  do Cineteatro São Luiz, de 18 a 23 de setembro

 

Nesta semana entra em cartaz a Mostra Perfil de Cinema “Alfred Hitchcock” com os filmes: Interlúdio (dia 18/9 às 16h), Janela Indiscreta (dia 18/9, às 19h), Trama Macabra (dia 19/9, às 16h), Os Pássaros (dia 19/9, às 19h), O Homem que Sabia Demais (dia 20/9, às 16h), Psicose (dia 20/9, às 19h), Festim Diabólico (dia 21/9, às 14h), Disque M Para Matar (dia 21/9, 16h) e Vertigo (dia 21/9, às 19h). As sessões são gratuitas e a retirada dos ingressos iniciam uma hora antes de cada sessão na bilheteria do Cineteatro.

Já na sexta-feira (21/9), o projeto Curta São Luiz realiza edição especial com o Coral da Secult. O evento tem entrada gratuita e ocorre no Hall de entrada do São Luiz.

No sábado (22/9), às 19h, a casa recebe o show “Encontro de Tambores Rio-Fortaleza” com entrada gratuita. Rio Pandeiro, Batucriolo e Acadêmicos da Casa Caiada e o som da percussão brasileira trazem no repertório músicas consagradas da MPB, passando pelo pop e ritmos da cultura popular, com destaque para o maracatu.

No domingo (23/9), é realizada a Sessão Sonora “Pepeu Gomes”, com exibição do filme “Os filhos de João, admirável mundo nova baiano” de Henrique Dantas, às 16h, seguido do show de Pepeu Gomes “Pepeu 50 – A Mais de Mil Tour”, às 18h. Os ingressos estão à venda por R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) na bilheteria do Cineteatro e através do site da Tudus (http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-sessao-sonora-pepeu-gomes)

Programação completa:

DIA 18/09 (Terça-Feira)

16h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | INTERLÚDIO

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense, Policial | EUA | 1946 | 1h42

Sinopse: Após seu pai alemão ser condenado como espião, uma jovem mulher (Ingrid Bergman) passa a se refugiar em bebida e homens. É assim que se aproxima de um agente do governo (Cary Grant), que pergunta se ela concorda em ser uma espiã americana no Rio de Janeiro, onde nazistas amigos do pai dela estão operando. Ela acaba se casando com um espião nazista, mas se apaixona pelo seu contato no governo americano.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | JANELA INDISCRETA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense | EUA | 1954 | 1h52

Sinopse: Em Greenwich Village, Nova York, L.B. Jeffries (James Stewart), um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido.

DIA 19/09 (Quarta-Feira)

16h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | TRAMA MACABRA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense, Comédia | EUA | 1976 | 2h

Sinopse: A falsa médium Madame Blanche (Barbara Harris) e seu namorado, o taxista George Lumley (Bruce Dern), tentam arrancar algum dinheiro de Julia Rainbird (Cathleen Nesbitt) dizendo que conseguem se comunicar com seu sobrinho desaparecido. Enquanto isso, Arthur Adamson (William Devane) e sua parceira, Fran (Karen Black), enriquecem sequestrando magnatas. Brevemente os caminhos dos quatro trambiqueiros se cruzarão.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | OS PÁSSAROS

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense | EUA | 1963 | 2h

Sinopse: Melanie Daniels (Tippi Hedren) é uma bela e rica socialite que sempre vai atrás do que quer. Um dia ela conhece o advogado Mitch Brenner (Rod Taylor) em um pet shop e fica interessada nele. Após o encontro ela decide procurá-lo em sua cidade. Ela dirige por uma hora até a pacata cidade de Bodega Bay, na Califórnia, onde Mitch costuma passar os finais de semana. Entretanto, Melaine só não sabia que iria vivenciar algo assustador: milhares de pássaros se instalaram na localidade e começam a atacar as pessoas.

DIA 20/09 (Quinta-Feira)

16h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | O HOMEM QUE SABIA DEMAIS

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense | EUA | 1956 | 2h

Sinopse: Durante suas férias no Marrocos, Ben McKenna (James Stewart), um médico, e sua família se envolvem acidentalmente em uma trama internacional de assassinato, quando um moribundo fala ao ouvido de Ben algumas palavras. Para impedi-lo de denunciar a trama à polícia, os conspiradores resolvem então sequestrar seu filho.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | PSICOSE

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense, Terror | EUA | 1960 | 1h49

Sinopse: Marion Crane é uma secretária (Janet Leigh) que rouba 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha para se casar e começar uma nova vida. Durante a fuga à carro, ela enfrenta uma forte tempestade, erra o caminho e chega em um velho hotel. O estabelecimento é administrado por um sujeito atencioso chamado Norman Bates (Anthony Perkins), que nutre um forte respeito e temor por sua mãe. Marion decide passar a noite no local, sem saber o perigo que a cerca.

DIA 21/09 (Sexta-feira)

12H30 [CURTA SÃO LUIZ] CORAL DA SECULT
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 60 min

Local: Hall de entrada (Foyer)

Release: Cantos e encantos. O Coral da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) retoma as suas atividades e faz apresentação com entrada franca no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secult. O coral é aberto ao público e faz alegria e poesia, se apresenta com repertório variado, um convite à apreciação da arte e da cultura. O coral, formado somente por trabalhadores e trabalhadoras da Secretaria, tem história: lançou o CD “Nas Rodas da Infância” e fez, durante sua trajetória, diversas e lindas apresentações nos equipamentos culturais da cidade.

14h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | FESTIM DIABÓLICO

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense, Drama | EUA | 1948 | 1h20

Sinopse: Brandon (John Dall) e Philip (Farley Granger) matam David Kentley (Dick Hogan), um colega da escola preparatória, apenas para terem a sensação de praticar um assassinato e provar que conseguem realizar o crime perfeito. Para desafiar os amigos e a família, resolvem convidá-los para uma reunião no apartamento deles, onde colocam a comida em cima de um baú e dentro do mesmo está o corpo da vítima.

16h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | DISQUE M PARA MATAR

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 16 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense, Policial | EUA | 1954 | 1h45

Sinopse: Em Londres, um ex-tenista profissional decide matar sua mulher, para poder herdar seu dinheiro e também como vingança por ela ter tido um affair um ano antes, com um escritor que vivia nos Estados Unidos mas que no momento está na cidade. Ele chantageia um colega de faculdade para estrangulá-la, dando a entender que o crime teria sido cometido por um ladrão. Mas quando algo sai muito errado, ele vê uma maneira de dar um rumo aos acontecimentos em proveito próprio.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – ALFRED HITCHCOCK | VERTIGO – UM CORPO QUE CAI

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos | Legendado

Direção de Alfred Hitchcock | Suspense, Drama | EUA | 1958 | 2h09

Sinopse: Em São Francisco, o detetive aposentado John ‘Scottie’ Ferguson (James Stewart) sofre de um terrível medo de alturas. Certo dia, encontra com um antigo conhecido, dos tempos de faculdade, que pede que ele siga sua esposa, Madeleine Elster (Kim Novak). John aceita a tarefa e fica encarregado da mulher, seguindo-a por toda a cidade. Ela demonstra uma estranha atração por lugares altos, levando o detetive a enfrentar seus piores medos. Ele começa a acreditar que a mulher é louca, com possíveis tendências suicidas, quando algo estranho acontece nesta missão.

DIA 23/09 (Domingo)

[SESSÃO SONORA] PEPEU GOMES

Resumo da programação:

16h – Exibição do filme “OS FILHOS DE JOÃO, ADMIRÁVEL MUNDO NOVO BAIANO”, de Henrique Dantas

18h – Show de PEPEU GOMES (Entrada: R$40, inteira / R$20, meia).

Sobre o filme

16h [CINEMA] OS FILHOS DE JOÃO, ADMIRÁVEL MUNDO NOVO BAIANO

Entrada: INCLUSO NO INGRESSO DA SESSÃO SONORA | Classificação indicativa: Livre

Direção de Henrique Dantas | Documentário | Brasil | 2011 | 1h15

Sinopse: Um panorama da música popular brasileira dos anos 60 e 70 através do grupo musical Novos Baianos. Uma retrospectiva do estilo de vida comunitário adotado por seus integrantes e a influência sofrida pelo grupo do cantor João Gilberto.

Sobre o show

18H [MÚSICA] PEPEU 50 – A MAIS DE MIL TOUR

Entrada: R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia) – com limitação de 40% de meia | Classificação indicativa: Livre | Duração: 75 min

Local: Palco

Release: “Pepeu 50 – A Mais de Mil Tour” traz no repertório grandes sucessos revisitados em novos arranjos, além de projeções, cenários, e figurinos, que contam um pouco da sua trajetória de artista inquieto, de vanguarda, que está pronto para iniciar a história dos próximos 50 anos. Entre as músicas que o público vai ouvir estão “Masculino e Feminino”, “Sexy Yemanjá”, “Eu também Quero Beijar” e “Mil e Uma Noites”, “Raio Laser”, entre outras.

Nascido em Salvador, Pepeu aprendeu muito cedo a tocar violão, e logo aos 11 anos, “Los Gatos”, foi a sua primeira banda. Mas foi aos 14, já integrando a banda “Os Minos”, que Pepeu Gomes, como contra baixista, gravou seu primeiro trabalho profissional: 2 singles, que foram lançados no ano seguinte.

Na década de 70, com Moraes Moreira, Paulinha Boca, Galvão e Baby do Brasil, o “China” como era chamado pelos companheiros de banda, formou o grupo “Novos Baianos”. Pepeu tocava, compunha e produzia, nesta, que foi uma das maiores representações da cultura brasileira, e responsável por tantos clássicos, como o álbum “Acabou Chorare”, de 1972.

Em carreira solo, encheu o Brasil de hits, trilhas de aberturas de novelas e junto com Gilberto Gil, é o artista brasileiro que mais participou do celebrado Festival de Montreux, na Suíça, além de estar presente em todas as edições do Rock in Rio.

CineMaterna de setembro exibe comédia Crô em Família no RioMar Kennedy

 

O filme exibido no mês de setembro na CineMaterna é Crô em Família. A sessão ocorrerá às 14h, na próxima terça-feira, 18 de setembro, no Cinépolis do RioMar Kennedy, no Piso L3. O CineMaterna é um projeto voltado para as mães e papais com bebês de até 18 meses e traz um ambiente preparado para esse público. Na sala de cinema, volume do som é reduzido – para os pequenos não se assustarem – os trocadores de fraldas ficam no espaço, o ar condicionado é suave e o ambiente é levemente iluminado.

Os ingressos estão à venda na Bilheteria do cinema e podem ser adquiridos também antes da sessão, com espaço sujeito à lotação.

 

Sobre o filme Crô em Família

Crô, mesmo diante da fama, se vê sozinho e sem família. Carente e vulnerável, acaba ficando à mercê de supostos parentes, cujas intenções não parecem ser das melhores. Ele embarcará numa aventura para descobrir a sua verdadeira família. O filme tem direção de Cininha de Paula e traz no elenco os atores Marcelo Serrado, Tonico Pereira e Arlete Salles.
Serviço:
CineMaterna RioMar Kennedy
Quando: 18 de setembro, às 14h
Onde: Piso L3 – Cinépolis RioMar Kennedy (Av. Sargento Hermínio Sampaio, 3100 – Presidente Kennedy)
Filme: Crô em Família (Comédia)
Duração: 90 min
Ingressos: Na Bilheteria
Mais informações no site: www.cinematerna.org.br.
Telefone: (85) 3089-0909

Cineteatro São Luiz traz nesta semana show com o grupo “A Cor do Som” em comemoração aos 40 anos de trabalho

 

A Programação do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura (SECULT), segue bastante diversa nesta semana e inicia, nos dias 20, 22 e 23 de agosto, com a realização da Mostra Perfil de Cinema “Ingmar Bergman”. A retirada dos ingressos inicia uma hora antes de cada sessão na bilheteria do Cineteatro, por ordem de chegada. Basta apresentar documento de identificação com foto.

No dia 21 de agosto (terça-feira), às 17h, será realizado no Cineteatro a palestra “A cidade do capital e as loucuras da razão econômica” com o geógrafo britânico David Harvey. A iniciativa do evento é do Laboratório de Estudos da Habitação (LEHAB) e da editora Boitempo. (ingressos esgotados)

Durante a sexta-feira (24), às 12h30, ocorre apresentação do “Balé Folclórico Arte Popular de Fortaleza”. O evento tem entrada gratuita. Ainda na sexta, às 19h30, a humorista Luana do Crato faz gravação do DVD “A Dona do Borogodó” em comemoração aos seus 25 anos de carreira. Os ingressos estão à venda por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) na bilheteria do equipamento ou no site da Tudus: http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-a-dona-do-borogodo–luana-do-crato.
No sábado (25), às 19h, quem sobe ao palco principal do São Luiz é o grupo Pavilhão da Magnólia, que apresentará o espetáculo “Baldio” – em sessão única. A entrada é gratuita e limitada a 60 lugares – o público é acomodado no palco. Os ingressos começam a ser distribuídos uma hora da sessão, por ordem de chegada e mediante apresentação de documento com foto.
No dia 26 de agosto (domingo), às 18h, será a vez do público conferir o rock, choro e o pop do grupo “A cor do som – 40 anos”, composto por Dadi (baixo), Armandinho (guitarra, bandolim e guitarra baiana), Ary Dias (percussão), Gustavo Schroeter (bateria) e Mu Carvalho (teclados). O espetáculo que ocorre no Cineteatro São Luiz (Rua major Facundo, 500 – Centro) tem classificação livre e já está com ingressos à venda na bilheteria do Cineteatro e através do site da Tudus (http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-a-cor-do-som–40-anos) por R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

Mais informações/entrevistas:
ASCOM Secult – (85) 3101 – 6761 / imprensasecultce@gmail.com /
Ivna Girão (Secult) – (85) 98817-5149
Lucas Benedecti – (85) 99693-7303
Paula Candice – (85) 98848-4987
>> PROGRAMAÇÃO COMPLETA
DIA 20/08 (Segunda-feira)
13h30 [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | O SÉTIMO SELO
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 16 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1956 | 1h36 | Legendado
Sinopse: Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.

16h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | FANNY E ALEXANDER

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia, França, Alemanha Ocidental | 1982 | 3h02 | Legendado

Sinopse: No início do século XX, após um alegre Natal na família Ekdahl, o pai de um casal de crianças vem a falecer. Deste momento em diante Alexander (Bertil Guve), o menino, passa a ver o fantasma do pai freqüentemente. Tempos depois Emilie (Ewa Fröling), sua mãe, casa-se com um extremamente rígido religioso e as crianças são obrigadas a deixar a casa da avó paterna, onde foram muito felizes, e passam a viver com a família do padrasto de hábitos severos, onde são tratados como prisioneiros. Na casa do padrasto o menino passa a ver o fantasma da primeira esposa dele e suas filhas, que haviam morrido tentando escapar dele. Decorrido algum tempo, a mãe se conscientiza da real personalidade do marido e de quanto seus filhos sofrem naquela casa, assim planeja um modo de tirá-los daquele lugar e levá-los de volta à casa da avó.

19h30 [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | GRITOS E SUSSURROS
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 18 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1972 | 1h30 | Legendado
Sinopse: Em uma casa no campo uma mulher está bastante enferma e recebe cuidados de suas duas irmãs e de uma empregada da família, que precocemente perdeu sua filha e por isso extravasa seu amor de mãe dando o maior carinho possível para aquela moça tão debilitada. Dentro deste contexto lembranças, frustrações e imaginações em um misto de amor e ódio surgem no interior de cada pessoa.
DIA 21/08 (Terça-feira)
17h – [CONFERÊNCIA] “A CIDADE DO CAPITAL E A LOUCURA DA RAZÃO ECONÔMICA”, COM O PROFESSOR DAVID HARVEY (Haverá tradução simultânea)

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre
No dia 21 de agosto (terça-feira), às 17h, será realizado no Cineteatro São Luiz a palestra “A cidade do capital e as loucuras da razão econômica” com o geógrafo britânico David Harvey. A iniciativa do evento é do Laboratório de Estudos da Habitação (LEHAB) e da editora Boitempo.

David Harvey é referência mundial nos estudos urbanísticos e um dos marxistas mais influentes dos dias atuais. Harvey vem ao Brasil a convite da Boitempo para o lançamento de seu novo livro, “A loucura da razão econômica: Marx e o Capital no Século XXI”.

(ingressos esgotados)
O livro

Em “A Loucura da Razão Econômica”, Harvey se propõe a atualizar o pensamento de Karl Marx à luz das novas transformações da globalização capitalista contemporânea. Disparando contra a “loucura da razão econômica”, ele revela a total impotência da dita “ciência econômica” imperante para lidar com os problemas postos pela crise atual do capitalismo.
DIA 22/08 (Quarta-feira)
16h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | SONATA DE OUTONO

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos

Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia, França, Alemanha Ocidental | 1978 | 1h33 | Legendado

Sinopse: Após ter sido uma mãe ausente por anos, Charlotte (Ingrid Bergman), uma renomada pianista, vai até a casa de sua filha Eva (Liv Ullmann) para lhe fazer uma visita. Ela se surpreende ao encontrar sua outra filha, Helena (Lena Nyman), que tem problemas mentais. Eva tirou Helena da instituição que Charlotte a havia internado para cuidar dela em casa. A tensão entre mãe e filha começa a crescer devagar até elas colocarem tudo em panos limpos, dizendo tudo que sempre gostariam de dizer.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | SONATA DE OUTONO
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia, França, Alemanha Ocidental | 1978 | 1h33 | Legendado
Sinopse: Após ter sido uma mãe ausente por anos, Charlotte (Ingrid Bergman), uma renomada pianista, vai até a casa de sua filha Eva (Liv Ullmann) para lhe fazer uma visita. Ela se surpreende ao encontrar sua outra filha, Helena (Lena Nyman), que tem problemas mentais. Eva tirou Helena da instituição que Charlotte a havia internado para cuidar dela em casa. A tensão entre mãe e filha começa a crescer devagar até elas colocarem tudo em panos limpos, dizendo tudo que sempre gostariam de dizer.
DIA 23/08 (Quinta-feira)
16h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | FANNY E ALEXANDER
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia, França, Alemanha Ocidental | 1982 | 3h02 | Legendado
Sinopse: No início do século XX, após um alegre Natal na família Ekdahl, o pai de um casal de crianças vem a falecer. Deste momento em diante Alexander (Bertil Guve), o menino, passa a ver o fantasma do pai freqüentemente. Tempos depois Emilie (Ewa Fröling), sua mãe, casa-se com um extremamente rígido religioso e as crianças são obrigadas a deixar a casa da avó paterna, onde foram muito felizes, e passam a viver com a família do padrasto de hábitos severos, onde são tratados como prisioneiros. Na casa do padrasto o menino passa a ver o fantasma da primeira esposa dele e suas filhas, que haviam morrido tentando escapar dele. Decorrido algum tempo, a mãe se conscientiza da real personalidade do marido e de quanto seus filhos sofrem naquela casa, assim planeja um modo de tirá-los daquele lugar e levá-los de volta à casa da avó.
19h30 [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | O SÉTIMO SELO
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 16 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1956 | 1h36 | Legendado
Sinopse: Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.
DIA 24/08 (Sexta-feira)
12H30 [CURTA SÃO LUIZ] BALÉ FOLCLÓRICO ARTE POPULAR DE FORTALEZA

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 60 min

Local: Hall de entrada (Foyer)

O Balé Folclórico Arte Popular de Fortaleza (BFAPF) é uma associação cultural sem fins lucrativos, fundada em julho de 1993 pela bailarina e coreógrafa Sandra Veloso, com o objetivo de pesquisar e divulgar manifestações populares através da dança e música, principalmente do Brasil e do nordeste e, em especial do Ceará, no intuito de obter uma total aceitação, preservação e valorização das nossas tradições.
19H30 [HUMOR] A DONA DO BOROGODÓ – GRAVAÇÃO DO DVD DA HUMORISTA LUANA DO CRATO

Entrada: R$20,00 (inteira), R$10,00 (meia) | Classificação indicativa: 14 anos | Duração: 80 min

Local: Palco

A humorista Luana do Crato gravará seu DVD no palco do Cineteatro São Luiz, comemorando seus 25 anos de carreira, com o espetáculo: A Dona do Borogodó. Nesse show, Luana do Crato relata o dia a dia da mulher, desde a pré-história até os dias atuais. Como essa figura feminina se colocou no mundo? O que a faz ser única e absoluta? Tudo com muita reflexão e humor sobre a figura feminina. Luana vai falar um pouco da sua história como humorista, das pessoas que a ajudaram a chegar ao sucesso. Alguns convidados especiais dividirão o palco com a virgem do humor cearense para abrilhantar ainda mais o evento. O cerimonialista será o produtor do Programa do Ratinho, Murilo Bordoni.
Ingressos à venda na bilheteria do Cineteatro e através do site da Tudus (http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-a-dona-do-borogodo–luana-do-crato)
DIA 25/08 (Sábado)
19H [CURTA MAIS TEATRO] Baldio, com Grupo Pavilhão da Magnólia

Entrada: Gratuita | Limite de público: 60 cadeiras

Classificação indicativa: 18 anos | Duração: 60 min

Local: Palco

Cinco atores em quadros cênicos abordam histórias reais, pessoais. Um atravessamento de temas como a morte, o estar-no-mundo e a possibilidade do encontro que se costuram por meio dos relatos em uma junção de cena, audiovisual e literatura. A figura do cão “vira-lata”, em sua dimensão de abandono, inspirado numa das narrativas do livro “Contos de Lugares Distantes”, do escritor australiano Shaun Tan, reverbera na criação dos atores, em memórias que oscilam entre delicadezas e violência. Essa é a imagem que emoldura os contrastes e oposições de “Baldio”.

O espetáculo terá sessão única no dia 25 de agosto (sábado), às 19h. A entrada é gratuita e limitada a 60 lugares – o público é acomodado no palco. Os ingressos começam a ser distribuídos uma hora da sessão, por ordem de chegada e mediante apresentação de documento com foto.
Baldio

O texto foi originado durante o processo de criação, com assinatura do dramaturgo paraibano Astier Basílio (prêmio Funarte de dramaturgia 2014). A direção de Héctor Briones se dá na parceria do Grupo Pavilhão da Magnólia com o LPCA – Laboratório de Poéticas Cênicas e Audiovisuais do ICA – Instituto de Cultura e Arte da UFC. A direção audiovisual é assinada por Lenildo Gomes, pesquisador em linguagem de cinema, sociólogo e professor.

O espetáculo faz parte das comemorações de 10 anos do grupo e na culminância das atividades desenvolvidas como grupo residente do Teatro Universitário, dentro do projeto TU-residência.
Classificação indicativa: 18 anos

Duração: 60 min
DIA 26/08 (Domingo)
18H [SHOW] A COR DO SOM – 40 ANOS

Entrada: R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia) | Classificação indicativa: livre| Duração: 80 min

Local: Palco

No dia 26 de agosto (domingo), às 18h, Dadi (baixo), Armandinho (guitarra, bandolim e guitarra baiana), Ary Dias (percussão), Gustavo Schroeter (bateria) e Mu Carvalho (teclados) misturam rock, choro e pop no show “A cor do som – 40 anos”. O espetáculo que ocorre no Cineteatro São Luiz (Rua major Facundo, 500 – Centro) tem classificação livre e já está com ingressos à venda na bilheteria do Cineteatro e através do site da Tudus (http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-a-cor-do-som–40-anos) por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).
Com a formação original, o grupo comemora 40 anos de carreira em turnê e com um novo disco. O repertório de “40 anos” aponta para o futuro, com canções novas, além das regravações de clássicos tirados dos primeiros álbuns.
Com sua inusitada e orgânica fusão de pop, choro, trio elétrico e progressivo, A Cor do Som foi a grande surpresa da música brasileira em fins dos anos 1970, antecipando o rock que iria imperar na década seguinte. O grupo começou a nascer no primeiro álbum solo de Moraes Moreira, em 1975, recém-saído dos Novos Baianos. Estavam nessas gravações Dadi (o jovem baixista carioca que tinha entrado para a comunidade musical dos Novos Baianos e também tocava com Jorge Ben), Armandinho (o mestre da guitarra baiana e do bandolim, filho do Osmar, um dos inventores do trio elétrico) e Gustavo (outro carioca, baterista que veio do grupo A Bolha e também músico de Jorge Ben), com Mú (pianista e tecladista, irmão caçula de Dadi) estreando profissionalmente em uma faixa – e, logo em seguida, incorporado à banda nos shows. Já Ary Dias (percussionista baiano que veio de Banda do Companheiro Mágico), tocou no disco de estreia d’A Cor, mas só entrou oficialmente, completando a formação clássica, a partir do segundo álbum.
Como Dadi, mais de três décadas depois, contou no livro de memórias “Meu caminho é chão e céu” (Record, 2014), a paixão de Armandinho e Mú pelo choro foi o estímulo para as primeiras músicas do grupo que começava a nascer. Quanto ao nome, foi pedido emprestado a Galvão e Pepeu Gomes, que chamavam de A Cor do Som o núcleo instrumental dos Novos Baianos.

Divulgada a programação da semana do Cineteatro São Luiz

 
De 14 a 18 de agosto, será realizada no Cineteatro São Luiz a Mostra Gêneros de Cinemas “Filmes Mudos”. Com entrada gratuita, serão exibidos 8 (oito) filmes: “Viagem à Lua” (14/8, às 16h), “O Grande Roubo do Trem” (14/8, às 16h20), “Um Homem com uma Câmera” (14/8, às 16h35), “Nosferatu” (14/8, às 19h), “Limite” (15/8, às 15h30), “Nanook, o Esquimó” (16/8, às 16h), “Um cão Andaluz” (17/8, às 16h) e “O Gabinete do Dr. Caligari” (17/8, às 16h15). Finalizando a Mostra, no dia 18 de agosto (sábado) será exibido o filme “A General”, com a apresentação ao vivo do pianista Tony Berchmans que executará a trilha sonora do filme, em uma ação que integra o projeto “Cinepiano”. Os ingressos para o encerramento já estão à venda na bilheteria do Cineteatro e através do site da Tudus (http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-a-general-mais-cinepiano-de-tony-berchmans-) ao preço de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).
No dia 15, estreia no Cineteatro a “Mostra Perfil de Cinema Ingmar Bergman” em alusão ao seu centenário (comemorado em julho de 2018). As sessões têm entrada gratuita e ocorrem no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro). A retirada dos ingressos iniciam uma hora antes de cada sessão na bilheteria do Cineteatro e se dá mediante apresentação de documento de identificação com foto.

Em comemoração ao dia do filósofo, em 16/8, ocorre o Cine Marvin . O evento conta com a exibição de 9 (nove) curtas metragens produzidos por alunos dos primeiros e segundos anos. Em 2018, o “6º Cine Marvin: o pensar filosófico em curtas metragens” tem como tema “Da angústia a transformação social, das obras filosóficas a realidade atual” – temática abordada em todos os curtas metragens.

Já no domingo (19), será realizado o evento “Sambe-se” com exibição do filme “As Damas do Samba”, que terá como sequência o samba de gafieira do “Sambe-se de Gala”, no Foyer do Cineteatro.
CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA
DIA 14/08 (Terça-feira)
16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | VIAGEM À LUA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de George Méliès | Aventura, Ficção Científica | França | 1902 | 0h16

Sinopse: O professor Barbenfouillis (Georges Méliès) convence seus colegas a participarem de uma viagem de exploração à Lua. Eles partem em uma nave que aterrissa no olho direito da Lua. Lá eles encontram habitantes hostis que o levam ao seu rei. Os terráqueos conseguem fugir quando descobrem que os inimigos viram fumaça a um simples toque de um guarda-chuva.

16h20 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | O GRANDE ROUBO DO TREM

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Edwin S. Porter | Faroeste | EUA | 1903 | 0h11

Sinopse: Um grupo de cowboys fora da lei envia uma mensagem falsa que faz com que um trem pare. Assim, eles podem entrar no trem e assaltar os passageiros. Eles roubam o cofre do vagão dos correios e, depois de uma certa confusão, conseguem escapar. Só que o telegrafista do trem consegue enviar uma mensagem pedindo ajuda, o que leva à perseguição dos assaltantes.

16h35 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | UM HOMEM COM UMA CÂMERA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Dziga Vertov| Documentário | URSS, Rússia | 1915 | 1h08

Sinopse: Um documentário que mostra um dia normal, bastante típico. Um cinegrafista (Michail Kaufman) filma um dia despretensioso na vida da cidade moderna: Primeiro as ruas vazias ao amanhecer que vão gradualmente se enchendo, depois os habitantes de Moscou, ou de outra cidade soviética no trabalho ou no lazer. São as pessoas comuns mostrando a verdade da vida cotidiana.

19h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | NOSFERATU

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Friedrich Wilhelm Murnau | Terror | Alemanha | 1922 | 1h34

Sinopse: Hutter (Gustav von Wangenheim), agente imobiliário, viaja até os Montes Cárpatos para vender um castelo no Mar Báltico cujo proprietário é o excêntrico conde Graf Orlock (Max Schreck), que na verdade é um milenar vampiro que, buscando poder, se muda para Bremen, Alemanha, espalhando o terror na região. Curiosamente quem pode reverter esta situação é Ellen (Greta Schröder), a esposa de Hutter, pois Orlock está atraído por ela.
DIA 15/08 (Quarta-feira)
15h30 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | LIMITE

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Mário Peixoto | Drama | Brasil | 1931 | 2h

Sinopse: Um barco está perdido no oceano com três náufragos – um homem e duas mulheres. Sem ter o que fazer e com pouquíssimas esperanças de salvação, cada um deles passa a contar para os demais a história de suas vidas, relembrando os acontecimentos que os levaram até ali, três destinos à deriva, confinados em um espaço onde tudo é limite.

18h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | MORANGOS SILVESTRES
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1957 | 1h32 | Legendado
Sinopse: Isak Borg (Victor Sjöström) é um professor de medicina que revisita vários momentos marcantes de seu passado durante uma viagem de carro até sua antiga universidade, onde ele irá receber uma honraria. Acompanhado de sua nora Marianne (Ingrid Thulin) ele evoca memória de sua família e de sua ex-namorada. Durante a viagem ele conhece uma garota adolescente que em muito se assemelha a Sara, seu antigo amor. A jovem pega carona com o professor e Marianne. Quanto mais Borg recorda as decepções e desilusões que viveu, mais ele se sente frio e cheio de culpa. Esses sentimentos se afloram quando ele encontra seu filho, igualmente frio e ressentido.

DIA 16/08 (Quinta-feira)

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | NANOOK, O ESQUIMÓ
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre
Direção de Robert J. Flaherty | Documentário | França, EUA | 1922 | 1h10
Sinopse: Documenta um ano da vida do esquimó Nanook e de sua família, que vivem em Hudson Bay, no Canadá. A caça (a animais como o leão marinho), a pesca e as migrações de um grupo que estão totalmente à parte da industrialização da década de 20. O cotidiano de uma família que realiza as atividades do dia-a-dia em volta basicamente de uma única questão: Ter o que comer.
19h [CINEMA] 6º CINE MARVIN: O PENSAR FILOSÓFICO EM CURTA-METRAGENS

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: O Cine Marvin ocorre em comemoração ao dia do filósofo e é produzido pelas escolas: EEM Professora Eudes Veras e EEMTI Anchieta, sendo organizado pelo professor de Filosofia Emerson Praciano.
O Cine Marvin consiste na exibição de nove curtas metragens produzidos pelos alunos dos primeiros e segundos anos. Em 2018, o “6º Cine Marvin: o pensar filosófico em curtas metragens” tem como tema “Da angústia a transformação social, das obras filosóficas a realidade atual” – temática abordada em todos os curtas metragens.
Os vídeos produzidos servem como estratégias para dinamizar as aulas e aproveitar o conhecimento filosófico com elementos culturais e artísticos.
Contato:

Emerson Praciano

prof. de Filosofia

98628-5628
DIA 17/08 (Sexta-feira)

12H30 [CURTA SÃO LUIZ] TXAI CIA DE DANÇAS POPULARES

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 60 min

Local: Hall de entrada (Foyer)

Release: A Cia de Danças populares TXAI de Fortaleza/CE, fundada em 11 de Setembro de 1999 vem se tornando referência em festivais de folclore nacionais e internacionais, como divulgadora das manifestações populares. Atuando na pesquisa, produção cultural e prática coreográfica junto à cultura popular tradicional. E é através das pesquisas dessas verdadeiras e autênticas manifestações, que a Cia de Dança Populares Txai elabora suas coreografias, fazendo uma leitura própria das diversas formas de tradições populares, com muita responsabilidade e respeito, transformando-as em espetáculos de projeções folclóricas, com isso contribuindo para a propagação das nossas raízes e valorizando a riqueza histórica cultural de um povo. A palavra Txai é indígena dos irmãos Kaxinawá, ela retrata todo um sentimento e respeito ao próximo “umas metade de mim que existe em você” mais que amigo, mais que irmão.

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | UM CÃO ANDALUZ

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Luis Buñuel | Experimental | França | 1929 | 0h11

Sinopse: Sonho? Realidade? Subconsciente? Uma aventura surrealista de Luis Buñuel e Salvador Dali.

16h15 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | O GABINETE DO DR. CALIGARI
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Robert Wiene | Horror | Alemanha | 1920 | 1h17
Sinopse: Francis (Friedrich Feher) e o amigo Alan (Hans Heinrich von Twardowski) visitam o gabinete do Doutor Caligari (Werner Krauss), onde conhecem Cesare (Conrad Veidt), um homem sonâmbulo que diz a Alan que ele morrerá. Assim acontece e Alan acorda morto no dia seguinte, o que faz com que Francis suspeite de Cesare. Francis então começa a espionar o que o sonâmbulo faz com a ajuda da polícia. Para descobrir todos os mistérios, Francis acredita só haver uma solução: adentrar no misterioso gabinete do Doutor Caligari.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | PERSONA – QUANDO DUAS MULHERES PECAM
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1966 | 1h24 | Legendado
Sinopse: Após um desempenho na peça “Electra”, uma famosa atriz, Elisabeth Vogler (LIv Ullmann), pára de falar. Sua psiquiatra, Lakaren (Margaretha Krook), a deixa sob os cuidados de Alma (Bibi Andersson), uma dedicada enfermeira. Como já fazem três meses que Elisabet não profere uma palavra, Lakaren decide que ela deva ser mandada para uma isolada casa de praia, com Alma. Na casa Alma fala pelas duas, pois Elisabet continua muda, comunicando-se apenas com pequenos gestos. Com o convívio Alma fica uma pouco enamorada pela atriz. Num dia conta para Elisabeth sobre uma excitante experiência sexual que teve numa praia, com desconhecidos, e a conseqüência desagradável disto. Pouco depois de fazer esta confidência ela lê uma carta que Elisabeth tinha escrito, onde fica chocada ao descobrir que a atriz pensa nela como um divertido objeto de estudo.
DIA 18/08 (Sábado)
18H [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS
Exibição do filme “A GENERAL” + apresentação do projeto “CINEPIANO”, de TONY BERCHMANS.

Entrada: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) | Classificação indicativa: livre | Duração: 70 min

Direção de Buster Keaton | Comédia | EUA | 1927 | 1h18min

Local: Palco

Release: O encerramento da Mostra Gêneros de Cinema – Filmes Mudos será com a exibição do filme “A General”, de Buster Keaton, e acompanhamento musical ao vivo do projeto CINEPIANO Tony Berchmans.
Sinopse do filme: Quando a Guerra Civil americana teve início, o maquinista Johnny Gray (Buster Keaton) apaixonado pelo seu trem A General não foi aceito para lutar porque seria mais útil como engenheiro da ferrovia. Assim, sua amada Annabelle (Marion Mack) começou a pensar nele como covarde. Até o dia em que ele vai provar que tem coragem e também loucura, ao perseguir sozinho um bando de espiões unionistas, que roubaram o trem A General e dentro dele Annabelle Lee.
Sobre o Cinepiano: o projeto é um raro tributo ao cinema e à trilha sonora. Trata-se de um impressionante exercício de improvisação e sincronismo, no qual o acompanhamento musical de clássicos ao vivo torna-se uma experiência audiovisual única. No espetáculo, a música narra as cenas com precisão e ajuda a contar a história, estabelecendo andamentos, climas emocionais, ambientações dramáticas e pontuações cômicas. Além de óbvias habilidades técnicas, Berchmans conta com um enorme vocabulário de ferramentas de interpretação, e traz ao público um veloz ritual de criatividade, técnica e sensibilidade.
DIA 19/08 (Domingo)
[CINEMA E DANÇA] SAMBE-SE

Resumo da programação:

14h – Exibição do filme “As Damas do Samba”

16h – Sambe-se de Gala (samba de gafieira)
Sobre o filme

14h [CINEMA] AS DAMAS DO SAMBA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 10 anos

Direção de Susanna Lira | Documentário | Brasil | 2015 | 1h15 | Nacional

Sinopse: Mulheres que são pastoras, compositoras, passistas, musas, tias, intérpretes e muitas outras mulheres que fazem parte da construção de uma identidade nacional mestiça. Uma retrospectiva da trajetória do samba ao longo da História, com enfoque na participação feminina em sua construção e desenvolvimento até os dias de hoje.
Sobre o show

16H [DANÇA] SAMBE-SE DE GALA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 240 minutos

Local: Foyer

Release: Com um ano de trajetória, o Sambe-se reúne os dançantes e amantes do samba de gafieira a cada trimestre. Os encontros são regados a dança, conversa e amizade, tendo como propósito o fortalecimento do movimento do samba de gafieira na cidade. No dia 19 de agosto, o Sambe-se realiza mais uma edição no Hall de entrada do Cineteatro São Luiz (Foyer). O evento conta com duas atividades, sendo às 14h exibição de filme relacionado a temática do evento, seguida, às 16h, de samba de gafieira.

O caráter integrativo do evento permite que profissionais e alunos das diversas academias e bairros de Fortaleza se encontrem, fortaleçam os laços e troquem informações.

28° Cine Ceará termina neste sábado (11) com premiação e exibição do primeiro episódio da série inédita Cine Holliúdy

                                 Promoday Cine Holliúdy – Halder ( Diretor )

 

Depois de uma intensa programação em espaços diversos de Fortaleza, termina neste sábado, 11, o 28º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que foi aberto no sábado anterior. A solenidade de encerramento será a partir das 19h30, no Cineteatro São Luiz, com premiação aos vencedores das mostras competitivas, homenagem ao diretor do Canal Brasil, Paulo Mendonça, e aos 10 anos de criação do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará.

Após a cerimônia de encerramento, acontece no sábado a exibição do primeiro episódio da série de tv “Cine Holliúdy: Francisgleydisson encara novos desafios”, de Halder Gomes, Patrícia Pedrosa e Renata Porto D’Ave, que será lançada pela TV Globo em data a ser confirmada. Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos na bilheteria no sábado a partir das 19 horas.

Após a cerimônia de encerramento, acontece no sábado a exibição do primeiro episódio da série de tv “Cine Holliúdy: Francisgleydisson encara novos desafios”, de Halder Gomes, Patrícia Pedrosa e Renata Porto D’Ave, que será lançada pela TV Globo em data a ser confirmada. Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos na bilheteria no sábado a partir das 19 horas.

 

LANÇAMENTO DE LIVRO

No sábado pela manhã será o último bate-papo desta edição com os realizadores dos filmes da mostra competitiva exibidos na noite de sexta-feira, a partir das 10h, na sala de debates no mezanino do Hotel Oásis Atlântico. No local, às 11h, o jornalista e realizador audiovisual Emerson Maranhão apresenta o livro Cinema Falado (Editora Dummar), lançado em junho deste ano. A obra reúne entrevistas inéditas com 12 cineastas cearenses, entre eles, Karim Aïnouz (diretor de O Céu de Suely e Praia do Futuro), Halder Gomes (Cine Holiúdy e O Shaolin do Sertão), Glauber Filho (As mães de Chico Xavier) e Petrus Cariry (Clarisse ou alguma coisa sobre nós dois e O Barco). O livro tem apresentação da jornalista e escritora Maria do Rosário Caetano, uma das principais pesquisadoras do cinema latino-americano.

 

FILMES DO 28º CINE CEARÁ

Mais de 100 curtas e longas compõem a programação do 28º Cine Ceará, com exibições no Cineteatro São Luiz, Caixa Cultural Fortaleza, Cinema do Dragão e em telão na Praça do Ferreira. Os filmes foram distribuídos nas mostras: Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem, Competitiva Brasileira de Curta-metragem, Olhar do Ceará, Mostras O Primeiro Filme a Gente Nunca Esquece, Melhor Idade, Acessibilidade, Cada Gota Conta, Cinema na Praça, Exibições Especiais e, antes da abertura oficial, aconteceram as mostras Os Trapalhões e Cinema Peruano.

Além das exibições, as ações formativas atraíram um grande número de gestores, profissionais e estudantes de audiovisual, que participaram dos cursos, debates e do Seminário Descentralização da Produção Audiovisual no Centro-Oeste, Norte e Nordeste – Conne.

 

SEXTA-FEIRA: últimas exibições das mostras competitivas

Nesta sexta-feira, no Cineteatro São Luiz, o público poderá conferir os últimos filmes das mostras competitivas de curta e longa-metragem. Serão exibidos 3 curtas: “Só Por Hoje” (de Sabrina Garcia, do Rio de Janeiro), “Capitais” (dos cearenses Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha) e “A escolha de Isaac” (de Sergio GAG, de São Paulo). Na competitiva de longa será a estreia nacional de “Diamantino”, uma co-produção Brasil, Portugal, França, com direção de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt.

 

SEXTA e SÁBADO na PRAÇA DO FERREIRA: cinema e shows

Na Praça do Ferreira tem cinema e shows nas duas últimas noites do Cine Ceará. O filme de sexta-feira é “O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão”, com início às 19h30. E depois das 22h30, show do grupo Os Muringa. No sábado o filme da mostra Cinema na Praça é “Os Trapalhões e o Mágico de Oróz” e no palco dos shows, na noite de encerramento, a atração é a banda Os Transacionais.

 

SÁBADO: Anúncio dos vencedores

Oito filmes disputam o Troféu Mucuripe em diversas categorias na Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem. Além de “Diamantino”, que será exibido na sexta-feira, estão na disputa os filmes: “O Barco” (Petrus Cariry. Ficção. 72′. Brasil. 2018. 14 anos), “Cabras de Merda” / Cabros de mierda (Gonzalo Justiniano. Ficção. 95′. Chile. 2017. 13 anos), “Petra” (Jaime Rosales. Ficção. 107′. Espanha. 2018. 16 anos), “Eduardo Galeano Vagamundo” (Felipe Nepomuceno. Documentário. 72′. Brasil. 2018), “Amália, a secretária” / Amalia, la secretaria (Andrés Burgos. Ficção. 103′. Colômbia. 2017. Livre), “Anjos de Ipanema” (Conceição Senna. Documentário. 90′. Brasil. 2018. Livre) e “Senhorita Maria, a saia da montanha” / Señorita María, la falda de la montaña (Rubén Mendoza. Documentário. 90′. Colômbia. 2017. 12 anos).

A Competitiva Brasileira de Curta-metragem tem 13 filmes na disputa dos prêmios: “A Ponte” (Rafael Câmara. Ficção. 15′. São Paulo. 2017), “Plantae” (Guilherme Gehr. Ficção. 10′. Rio de Janeiro. 2017), “A Menina Banda” (Breno César. Ficção. 25′. Pernambuco. 2018), “Maria Cachoeira” (Pedro Carcereri. Ficção. 11′. Minas Gerais. 2017), “O Evangelho Segundo Tauba e Primal” (Marcia Deretti e Marcio Junior. Ficção. 12”. Goiás. 2018), “Eu sou o Super-Homem” (Rodrigo Batista. Ficção. 19′. São Paulo. 2017), “Nomes que importam” (Angela Donini e Muriel Alves. Documentário. 15′. Rio de Janeiro. 2018), “O Vestido de Myriam” (Lucas H. Rossi. Ficção. 15′. Rio de Janeiro. 2017), “Nova Iorque” (Leo Tabosa. Ficção. 24′. Pernambuco. 2017), “A Canção de Alice” (Bárbara Cariry. Ficção. 15′. Ceará. 2018), “Só Por Hoje” (Sabrina Garcia. Ficção. 19′. Rio de Janeiro. 2017), “Capitais” (Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha. Ficção. 11′. Ceará. 2018) e “A escolha de Isaac” (Sergio GAG. Ficção. 24′. São Paulo. 2018).

 

PRÊMIOS: Competitivas e Olhar do Ceará

Os vencedores das duas mostras competitivas serão agraciados com o Troféu Mucuripe. Os longas serão premiados nas categorias Melhor Filme, Direção, Fotografia, Montagem, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. O Melhor Longa-metragem também ganha prêmio no valor em moeda brasileira equivalente a dez mil dólares. Concorrem ao Troféu Mucuripe na competitiva de curtas os eleitos pelo júri nas categorias de Melhor Curta-metragem, Direção, Roteiro e Produção Cearense. A Mostra Olhar do Ceará, da qual participam 24 curtas cearenses, também dará o Troféu Mucuripe ao Melhor Curta-metragem.

Outros prêmios especiais também serão concedidos: Prêmio Olhar Universitário (Troféu Mucuripe ao Melhor Curta-metragem e Melhor Longa-metragem escolhidos pelo Júri Olhar Universitário), Prêmio Aquisição Canal Brasil (R$ 15 mil ao Melhor Filme da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem escolhido por júri formado pelo Canal Brasil), Prêmio Unifor de Audiovisual (R$ 5 mil ao Melhor Curta-metragem da Mostra Olhar do Ceará), Troféu Samburá (Oferecido pela Fundação Demócrito Rocha – Jornal O Povo ao melhor Curta-metragem e ao Melhor Diretor da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem).

E mais: Prêmio Cia Rio (R$ 27 mil em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa Naymar ao Melhor Curta-metragem Brasileiro escolhido pelo Júri Oficial), Prêmio Mistika (R$ 14 mil em serviços de conformação, correção de cor, finalização, aplicação de letreiros, masterização de DCP e arquivos digitais ao Melhor Filme da Mostra Olhar do Ceará e R$ 14 mil ao Melhor Filme da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem), Prêmio Cineboutique (R$ 20 mil em serviços de locação de equipamentos de câmera, iluminação, maquinaria, produção e acessórios ao Melhor Filme da Mostra Olhar do Ceará escolhido pelo Júri Universitário) e Prêmio Cada Gota Conta (R$ 3 mil ao vencedor da Mostra Cada Gota Conta, promovida pelo 28º Cine Ceará em parceria com a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos. O vencedor deste prêmio será escolhido pelo Júri Olhar Universitário).

O 28º Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará (UFC), através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Lei Estadual Nº 13.811), do Ministério da Cultura, via Secretaria do Audiovisual, da Agência Nacional do Cinema (Ancine), do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e Prefeitura Municipal de Fortaleza, através da Secultfor. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará e Bucanero Filmes. Patrocínio: SP Combustíveis, M. Dias Branco, Banco do Nordeste, Café Santa Clara e Indaiá. Agradecimentos: Enel e Oi.

 

SERVIÇO

28° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – Até 11 de agosto de 2018 em Fortaleza. Cineteatro São Luiz (Praça do Ferreira, s/n – Centro); Cinema do Dragão (R. Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema); Hotel Oásis Atlântico (Av. Beira Mar, 2500 – Meireles), Acesso gratuito mediante ingressos com distribuição no local. Distribuição de ingressos na bilheteria – Cinema do Dragão: a partir das 14h; Cineteatro São Luiz: Uma hora antes do início da sessão; Encerramento: Dia 11 a partir das 19h, na bilheteria do Cineteatro São Luiz. Informações: www.cineceara.com. Email: contatos@cineceara.com. Tel: (85)3055-3465. Grátis.

Diamantino

Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt. Ficção. 92 min. Brasil, Portugal, França. 2018 (Première Nacional)

NOITE DE HOMENAGENS E ESTREIA NA ABERTURA DO 28° CINE CEARÁ


“O Barco”, de Petrus Cariry, abre a Mostra Competitiva na noite de abertura do Festival

 

Com estreia nacional do filme O Barco, do cearense Petrus Cariry, e homenagens ao humorista Renato Aragão e o professor Henry Campos, reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC) será aberta na noite deste sábado, 04 de agosto, o 28º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema. Será no Cineteatro São Luiz, no Centro de Fortaleza, a partir das 19h30. O acesso é gratuito com distribuição de convites a partir das 19h na bilheteria do local.

O 28º Cine Ceará acontece de 04 e 11 de agosto exibindo cerca de 100 produções, entre longas e curtas-metragens, nas salas de cinema e na Praça do Ferreira. Antes da noite de abertura oficial, duas mostras já deram início à programação. Ao longo do mês de julho foi realizada a Mostra os Trapalhões no Cineteatro São Luiz e, no dia 31, teve início a Mostra de Cinema Peruano, que se estende até o dia 05 de agosto na Caixa Cultural Fortaleza.

 

HOMENAGEM A HENRY CAMPOS

A solenidade começa com homenagem ao professor Henry Campos. Além do importante apoio que dá ao Cine Ceará, o Reitor da UFC é um incentivador de diversos eventos, entre os quais, o Festival UFC de Cultura, e instituiu o corredor cultural do Benfica, tradicional bairro universitário da cidade.

ENEL COMPARTILHA ANIMAÇÃO

Na sequência, acontece a primeira exibição da noite, o curta-metragem A Vila, produzido coletivamente pelos alunos da Oficina de Animação do projeto Enel Compartilha Animação, sob orientação de Telmo Carvalho e Josimário Façanha. Logo após a exibição, acontece a entrega dos certificados aos alunos.

HOMENAGEM A RENATO ARAGÃO

A programação de abertura oficial continua com a homenagem a Renato Aragão, cearense de Sobral, um dos maiores humoristas brasileiros de todos os tempos, com uma extensa obra no cinema e na televisão. Em Fortaleza, sua cinematografia está ligada ao Cineteatro São Luiz, onde, nas décadas de 1970 a 90, gerações de cearenses assistiram a muitos de seus mais de 40 filmes. Renato Aragão recebe duas homenagens, uma placa do Cineteatro São Luiz e, do Cine Ceará, o troféu Eusélio Oliveira.

O BARCO

Encerrada a solenidade, começa a Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem desta edição do Cine Ceará com O Barco. Após finalizar a Trilogia da Morte, o cineasta Petrus Cariry retorna ao circuito de festivais com este drama inspirado no conto homônimo do escritor Carlos Emílio Corrêa Lima. A exibição na noite deste sábado marca a estreia nacional do longa, que já foi exibido nos festivais americanos Sunscreen International Film Festival e Interrobang Film Festival, além do espanhol Islantilla Cineforum. Em setembro, participará do Rivne International Film Festival 2018, na Ucrânia, e do Oldenburg International Film Festival, na Alemanha.

O 28º Cine Ceará acontecerá de 04 a 11 de agosto, numa promoção da Universidade Federal do Ceará (UFC), através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Lei Estadual Nº 13.811), do Ministério da Cultura, via Secretaria do Audiovisual, da Agência Nacional do Cinema (Ancine), do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e Prefeitura Municipal de Fortaleza, através da Secultfor. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará e Bucanero Filmes. Patrocínio: SP Combustíveis, M. Dias Branco, Banco do Nordeste, Café Santa Clara e Indaiá. Agradecimentos: Enel e Oi.

 

SERVIÇO

28° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – De 4 a 11 de agosto de 2018 em Fortaleza. Informações: www.cineceara.com. E-mail: contatos@cineceara.com. Tel: (85) 3055-3465. Grátis.

Cineteatro São Luiz (Praça do Ferreira, s/n – Centro); Cinema do Dragão (R. Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema); CAIXA Cultural Fortaleza (Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema); Hotel Oásis Atlântico (Av. Beira Mar, 2500 – Meireles), Acesso gratuito mediante ingressos com distribuição no local. Mais informações: www.cineceara.com. Email: contatos@cineceara.com. Tel: (85)3055-3465.

Distribuição de ingressos:

Abertura: Dia 4 a partir das 19h, na bilheteria do Cineteatro São Luiz.

Encerramento: Dia 11 a partir das 19h, na bilheteria do Cineteatro São Luiz.

Mostras: CAIXA Cultural Fortaleza e Cineteatro São Luiz: Uma hora antes do início da sessão, nas bilheterias; Cinema do Dragão: a partir das 14h, na bilheteria.

 

PROGRAMAÇÃO DO DIA 04/08 (SÁBADO)

MOSTRA DE CINEMA PERUANO

Caixa Cultural Fortaleza

15h – Cabo para a Tierra (Karina Cáceres. Documentário. 2012. 50′. Livre). Sessão para escolas.

16h – PALESTRA: O Cinema Regional Peruano, de Emilio Bustamante (jornalista, crítico e professor de cinema).

17h – Climas (Enrica Pérez. Ficção. 2014. 85′. 14 anos)

19h – Paraíso (Héctor Gálvez. Ficção. 2009. 87′. 14 anos). Festival de Veneza.

19h30 – CERIMÔNIA DE ABERTURA DO 28° CINE CEARÁ

MOSTRA COMPETITIVA IBERO-AMERICANA DE LONGA-METRAGEM

O Barco (Petrus Cariry. Ficção. 72′. Brasil. 2018. 14 anos). Première Brasil

20h – CINEMA NA PRAÇA

Praça do Ferreira

O Cangaceiro Trapalhão (Daniel Filho. Ficção. 90′. Brasil. 1983. Livre)