Browsing Tag

CAIXA Cultural Fortaleza

CAIXA CULTURAL FORTALEZA APRESENTA “OS SONHOS NÃO ENVELHECEM – TRIBUTO A MILTON NASCIMENTO”

 

Foto: Andrea Santiago

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 20 a 23 de setembro de 2018, o show “Os Sonhos não Envelhecem – Tributo a Milton Nascimento”. Com interpretação da cantora Clarice Assad, ela divide o palco com Bruno Repsold no contrabaixo, Felipe Cotta na bateria e Micael Chaves no violão. No repertório, clássicos como “Maria Maria” e “Travessia” além de canções menos conhecidas, como “Morro Velho”. Eles passeam pela obra do ‘Bituca’ abrangendo grande parte de sua sensibilidade e maestria como compositor.

Além das apresentações de “Os Sonhos não envelhecem”, serão realizadas duas ações: após cada show, haverá um bate-papo dos músicos com a plateia sobre o projeto homenageando Milton Nascimento, além de uma Master Class com Clarice Assad para o projeto “Acordes Mágicos / Plataforma Sinfonia do Amanhã” e mais 20 vagas ao público em geral, que vai acontecer no dia 21/09, das 14h às 16h. Os interessados podem se inscrever pelo e-mail oficinaturbinacriativa@gmail.com. Classificação: 16 anos.

O primeiro show foi realizado em 2016 no Rio de Janeiro, na Sala Cecília Meireles, com a criação de Clarice em parceria com o violonista André Muato. A performance resultou em um grande sucesso de público e crítica. Em julho do mesmo ano, o show foi convidado a participar do Savassi Festival, com apresentações no Oi Futuro Ipanema, no Rio de Janeiro e no Palco Pitágoras, em Belo Horizonte. Curiosamente, o palco foi montado na esquina da Rua Travessia, nome dado em homenagem à música de Milton Nascimento.

Os arranjos foram feitos cuidadosamente por Clarice em parceria com André Muato, expressando a admiração por toda a obra e a influência em suas carreiras. Para Clarice Assad, pensar em Milton é voltar ao tempo, como ela mesma diz: “Minha paixão pela música de Milton Nascimento surgiu quando era ainda criança. O que me chamava mais atenção nessa época, era a intensidade e variedade das canções”.

Clarice faz questão de manter sua musicalidade e sensibilidade para compositores e riquezas musicais do seu país. É cantora, pianista, compositora e arranjadora. Na sua formação musical sempre adiciona e mescla jazz, MPB e sua marca registrada, o scat singing – técnica de canto criada por Louis Armstrong que consiste em cantar vocalizando tanto sem palavras, quanto com palavras sem sentido e sílabas, os quais criam o equivalente de um solo instrumental apenas usando a voz. Em seu repertório, sempre encontramos música brasileira com novos arranjos, prezando pela melodia da canção e a essência da música e do compositor.

Clarice Assad

Radicada nos Estados Unidos há 20 anos. Nascida no Rio de Janeiro, em uma família musical, filha de Sergio, do Duo Assad e sobrinha de Odair e Badi Assad, Clarice cresceu cercada de música – desde os 7 anos já desenvolvia seus dons profissionalmente. Hoje, Assad é compositora, arranjadora, bandleader, cantora e pianista. Sua eclética música – sinfônica, teatral ou de câmara – percorre as salas de concertos do mundo. Foi indicada ao Grammy e já recebeu vários prêmios, incluindo o prestigiado McKnight Fellowship e Prêmio Aaron Copland de Composição. Além de encomendas da OSESP, Carnegie Hall e Lincoln Center.

 

Serviço:

Música: “Os Sonhos não Envelhecem – Tributo a Milton Nascimento”

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 20 a 23 de setembro de 2018

Horário: de quinta-feira a sábado às 20h | domingo às 19h

Classificação indicativa: livre

Ingressos: R$ 15,00 (Meia-entrada), R$30,00 (Inteira)

Vendas a partir do dia 19/9, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

“MOSTRA MUNDO GIRAMUNDO” CONTINUA ATÉ OUTUBRO NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 


Foto: Divulga Ação

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, até o dia 21 de outubro, a “Mostra Mundo Giramundo”, uma coleção de peças de conteúdo lúdico e educativo que busca revelar o modo de trabalho e o processo criativo do grupo, nacionalmente conhecido por atuar com o universo do teatro de bonecos. O principal objetivo da “Mostra Mundo Giramundo” é a formação de plateia e criação de um espaço de reflexão crítica sobre o teatro de bonecos através de atividades multidisciplinares.

 

MOSTRA MUNDO GIRAMUNDO

O acervo não se limita à exibição convencional de uma coleção de bonecos, o que normalmente enfatiza apenas dimensões estéticas. Muito mais do que isso, a mostra revela as dimensões construtivas, mecânicas e cinéticas das marionetes, que priorizam o movimento e seus mecanismos.

Outro fator distintivo da mostra está na exibição organizada do processo de planejamento e construção de marionetes, suas etapas, ferramentas e abordagens. Isso pode ser qualificado como “acervo imaterial” do Giramundo, representado por seu know-how ligado ao design de bonecos. Nesse campo, destaca-se a rara exibição da coleção de desenhos, estudos e projetos para teatro de marionetes de Álvaro Apocalypse, criador do Giramundo e um dos grandes mestres mundiais desta expressão artística.

A dimensão histórica é representada na mostra por meio de cenas selecionadas dos principais espetáculos do grupo, de 1970 a 2014, com o intuito de compor uma trajetória visual das transformações pelas quais passaram as pesquisas da companhia.

 

Serviço:

Exposição: “Mostra Mundo Giramundo”

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: até 21 de outubro

Horários: terça a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h
Classificação indicativa: livre

Ingressos: entrada franca

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

THIAGO PETHIT APRESENTA NOVA TURNÊ NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, nos dias 01 e 02 de setembro de 2018, o show ‘Som & Imagem’ do cantor Thiago Pethit, um dos novos e grandes talentos da música brasileira atual. O espetáculo inédito faz um passeio por sua carreira, revisitando álbuns e videoclipes.

Neste novo espetáculo, o cantor mostra que é também responsável por uma videografia que inclui alguns dos mais emblemáticos videoclipes nacionais dos anos 2010. Cada show conta com projeções simultâneas desses clipes e filmes que inspiraram seus trabalhos, promovendo uma interação entre as canções do artista com o cinema.

“O conceito do show é bastante simples, minha carreira nestes oito anos desde meu primeiro álbum sempre apontou muito para a questão audiovisual. Não só pelos clipes que produzi, mas também pelas referências musicais que muitas vezes passaram mais pelo cinema do que pela música. Estou bem feliz de apresentar esse projeto em Fortaleza”, revela o cantor.

Será um encontro entre a cultura pop brasileira, nas suas mais diferentes formas de expressão, com o rock psicodélico dos anos 70 atualizados pela música de Pethit.

Thiago Pethit – Desde sua estreia oficial nos palcos em 2008, Pethit passou a ser elogiado pelos principais meios especializados, entre jornais, blogs e sites. Dando um giro pelo lado soturno das relações amorosas e pessoais e avesso a rótulos, ele define seus sons como “pop universal”. Muito desta estética e performance vieram de sua carreira como ator de teatro com passagem por companhias de destaque na cena contemporânea.

 

Serviço:

Thiago Pethit com o show Som & Imagem

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 01 e 02 de setembro de 2018

Horários: sábado, às 18h e 20h | domingo, às 19h
Classificação indicativa: 12 anos

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)

Vendas a partir do dia 31/08, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

Acesse o site www.caixacultural.gov.br
Siga a fanpage: facebook.com/CaixaCulturalFortaleza
Baixe o aplicativo “Caixa Cultural”

A narrativa silenciosa do quadrinista Rafael Sica a partir de 30 de agosto na Caixa Cultural Fortaleza

 

 

Dono de um traço único que preza a riqueza de detalhes em uma narrativa silenciosa, o quadrinista gaúcho Rafael Sica abre a exposição inédita “O Ordinário Rafael Sica”, no dia 30 de agosto na CAIXA Cultural Fortaleza. São mais de 150 obras que fazem um panorama de 15 anos da trajetória do artista, considerado um dos principais nomes das histórias em quadrinhos da atualidade.

Para a abertura, o quadrinista preparou uma publicação inédita, de tiragem limitada e distribuição gratuita ao público presente. Além disso, nos dias 31 de agosto, 01 e 02 de setembro, Rafael Sica produzirá um painel na galeria, onde os visitantes poderão acompanhar, ao vivo, o processo de criação do artista. A mostra poderá ser visitada até o dia 04 de novembro de 2018, com acesso gratuito.

Serão expostos originais de história em quadrinhos, além de gravuras e pinturas. A curadoria é do artista e pesquisador cearense Weaver Lima, que reúne em sua carreira a curadoria de exposições na área dos quadrinhos como “Luiz Sá – 100 anos”, “Monstra Comix”, “HQ CE”, “Desenhomatic LTDA”, “Seres Urbanos – Fanzines 90’s”, entre outras.

 

A obra de Rafael Sica

Grande parte da obra de Rafael Sica é composta por quadrinhos sem textos, característica encarada por muitos críticos como um dos grandes diferenciais de seu trabalho. A ausência dos diálogos se mostra como uma abertura à interpretação do leitor: “Existe uma narrativa, mas é gráfica, visual. Exige que o leitor complete o trabalho. Fui tirando o texto das tiras, diminuindo o número de palavras, fui me dando conta de como isso potencializava as interpretações”, explica Sica.

A produção de Rafael Sica traz questionamentos sobre o modo de vida do indivíduo urbano. Suas tiras são minicontos que fogem do óbvio e da piada, e com um diferenciado tom surrealista, trazem críticas às neuroses das grandes cidades e à massificação das pessoas afogadas na rotina pós-moderna.

Nascido em 1979 em Pelotas (RS), Rafael Sica é reconhecido como um dos mais importantes autores de sua geração. Começou sua carreira na segunda metade dos anos 1990, publicando charges e tiras em jornais da sua cidade. No início dos anos 2000 passou a publicar no jornal Folha de S. Paulo e na internet lançando o blog “Ordinário”. A página foi criada com o objetivo de ser um portfólio virtual, mas acabou se transformando em um dos mais acessados sites de quadrinhos do país.

Sica venceu duas vezes o Prêmio HQ Mix nas categorias Novo Talento (2005) e Web Quadrinhos (2009), com sua série “Quadrinhos Ordinários”. Tem livros publicados por diversas editoras do país. Lançou “Ordinário” (Companhia das Letras) em 2011 e “Tobogã” (Ed. Narval) em 2013. No ano seguinte, 2014, publicou “Novela” (BebelBooks) e, em 2015, “FIM – Fácil e Ilustrado Manifesto” (Editora Beleléu). Em 2017 lançou o livro “Fachadas” (Editora Lote 42) e participou do projeto Baiacu, criado por Laerte e Angeli, que resultou na revista “Baiacu” (Editoras Cachalote e Todavia). Rafael Sica é um dos criadores da “Parada Gráfica”, evento anual que acontece em Porto Alegre (RS) e reúne artistas da cena gráfica independente brasileira.

 

Serviço:

Exposição: O Ordinário Rafael Sica

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 30 de agosto a 04 de novembro de 2018 (abertura no dia 30 às 19h)

Horários: De terça a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h

Classificação indicativa: 14 Anos

Informações gerais | CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

THIAGO PETHIT APRESENTA NOVA TURNÊ NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, nos dias 01 e 02 de setembro de 2018, o show ‘Som & Imagem’ do cantor Thiago Pethit, um dos novos e grandes talentos da música brasileira atual. O espetáculo inédito faz um passeio por sua carreira, revisitando álbuns e videoclipes.

Neste novo espetáculo, o cantor mostra que é também responsável por uma videografia que inclui alguns dos mais emblemáticos videoclipes nacionais dos anos 2010. Cada show conta com projeções simultâneas desses clipes e filmes que inspiraram seus trabalhos, promovendo uma interação entre as canções do artista com o cinema.

“O conceito do show é bastante simples, minha carreira nestes oito anos desde meu primeiro álbum sempre apontou muito para a questão audiovisual. Não só pelos clipes que produzi, mas também pelas referências musicais que muitas vezes passaram mais pelo cinema do que pela música. Estou bem feliz de apresentar esse projeto em Fortaleza”, revela o cantor.

Será um encontro entre a cultura pop brasileira, nas suas mais diferentes formas de expressão, com o rock psicodélico dos anos 70 atualizados pela música de Pethit.

Thiago Pethit – Desde sua estreia oficial nos palcos em 2008, Pethit passou a ser elogiado pelos principais meios especializados, entre jornais, blogs e sites. Dando um giro pelo lado soturno das relações amorosas e pessoais e avesso a rótulos, ele define seus sons como “pop universal”. Muito desta estética e performance vieram de sua carreira como ator de teatro com passagem por companhias de destaque na cena contemporânea.

 

Serviço:

Thiago Pethit com o show Som & Imagem

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 01 e 02 de setembro de 2018

Horários: sábado, às 18h e 20h | domingo, às 19h

Classificação indicativa: 12 anos

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)

Vendas a partir do dia 31/08, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

Rafael Sica em exposição inédita na Caixa Cultural Fortaleza

Tira de Rafael Sica

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 30 de agosto a 04 de novembro de 2018, a exposição “O Ordinário Rafael Sica”. Com mais de 150 obras, a mostra faz um panorama de 15 anos da trajetória do artista gaúcho, que é um dos principais nomes das histórias em quadrinhos da atualidade.

Rafael Sica é dono de um traço único que preza a riqueza de detalhes em uma narrativa silenciosa, mas extremamente contundente. Grande parte de sua obra é composta por quadrinhos sem textos, característica encarada por muitos críticos como um dos grandes diferenciais de seu trabalho. A ausência dos diálogos se mostra como uma abertura à interpretação do leitor: “Existe uma narrativa, mas é gráfica, visual. Exige que o leitor complete o trabalho. Fui tirando o texto das tiras, diminuindo o número de palavras, fui me dando conta de como isso potencializava as interpretações”, explica Sica.

A produção de Rafael Sica traz questionamentos sobre o modo de vida do indivíduo urbano. Suas tiras são minicontos que fogem do óbvio e da piada, e com um diferenciado tom surrealista, trazem críticas às neuroses das grandes cidades e à massificação das pessoas afogadas na rotina pós-moderna.

Para a abertura da exposição “O Ordinário Rafael Sica”, o quadrinista preparou uma publicação inédita, de tiragem limitada e distribuição gratuita ao público presente. Além disso, nos dias 31 de agosto, 01 e 02 de setembro, Rafael Sica produzirá um painel na galeria, onde os visitantes poderão acompanhar, ao vivo, o processo de criação do artista. A curadoria é do artista e pesquisador cearense Weaver Lima, que reúne em sua carreira a curadoria de exposições na área dos quadrinhos como “Luiz Sá – 100 anos”, “Monstra Comix”, “HQ CE”, “Desenhomatic LTDA”, “Seres Urbanos – Fanzines 90’s”, entre outras.

Sobre Rafael Sica

Nascido em 1979 em Pelotas (RS), Rafael Sica é reconhecido como um dos mais importantes autores de sua geração. Começou sua carreira na segunda metade dos anos 1990, publicando charges e tiras em jornais da sua cidade. No início dos anos 2000 passou a publicar no jornal Folha de S. Paulo e na internet lançando o blog “Ordinário”. A página foi criada com o objetivo de ser um portfólio virtual, mas acabou se transformando em um dos mais acessados sites de quadrinhos do país.

Sica venceu duas vezes o Prêmio HQ Mix nas categorias Novo Talento (2005) e Web Quadrinhos (2009), com sua série “Quadrinhos Ordinários”. Tem livros publicados por diversas editoras do país. Em 2011 lançou “Ordinário” (Companhia das Letras) e “Tobogã” (Ed. Narval). Em 2014 publicou “Novela” (BebelBooks) e em 2015, “FIM – Fácil e Ilustrado Manifesto” (Editora Beleléu). Em 2017 lançou o livro “Fachadas” (Editora Lote 42) e participou do projeto Baiacu, criado por Laerte e Angeli, que resultou na revista “Baiacu” (Editoras Cachalote e Todavia). Rafael Sica é um dos criadores da “Parada Gráfica”, evento anual que acontece em Porto Alegre (RS) e reúne artistas da cena gráfica independente brasileira.

 

Serviço:

Exposição: O Ordinário Rafael Sica

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 30 de agosto a 04 de novembro de 2018 (abertura no dia 30 às 19h)

Horários: De terça a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h

Classificação indicativa: 14 Anos

Informações gerais | CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

CRIANÇAS DE ENTIDADES SOCIAIS SÃO CONVIDADAS PARA ASSISTIR A MOSTRA COMKIDS NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 19 a 22 e de 26 a 29 de julho de 2018, a Mostra comKids, realizada anualmente em São Paulo e que neste ano chega a Fortaleza. São 22 produções produzidas no Brasil, Argentina, Colômbia e Uruguai que abordam, com sensibilidade e criatividade, temas como cidadania, identidade, gênero, família, entre outros.

Com acesso gratuito, vão ser ofertadas, ao todo, 16 sessões, sendo 8 destinadas a crianças até 6 anos de idade e 8 para crianças com a faixa etária de 7 a 14 anos. Cada sessão é composta por diversos curtas, com duração total em torno de uma hora cada. As primeiras sessões das quintas e sextas-feiras vão contar com o serviço de audiodescrição para pessoas com deficiência visual, além de garantir a presença de 40 crianças de projetos sociais por sessão.

Entre as instituições sociais convidadas para assistir a Mostra estão o Instituto Dr. Hélio Góes, Associação Peter Pan, Casa do Sol Nascente, Grupo Bailarinos de Cristo e Vidança. Todas as instituições são responsáveis pelos cuidados de crianças com necessidades especiais. A Mostra visa promover diversão com qualidade e acessibilidade para todas as crianças.

Apresentado pela CAIXA Cultural, a Mostra comKids (edição Fortaleza) é uma realização do Instituto Seara e do Midiativa – Centro Brasileiro de Mídia para Crianças e Adolescentes, com produção da Invento Produções Culturais.

 

PROGRAMAÇÃO COM AUDIODESCRIÇÃO E ENTIDADES CONVIDADAS

Dia 19 (qui)

Entidade Convidada: Associação Peter Pan

15h – Programação Pipoca (até 6 anos) * Com audiodescrição

– Lendas Animadas – O Jabuti e a fruta, 5’ (Brasil)

– Ba, 13’57” (Brasil)

– Amigos – amor no carrossel, 11’, (Argentina)

– Guilhermina e Candelario – Quiero ser yo, 12’ (Colômbia)

– Que medo! Aquitã o indiozinho, 4’15” (Brasil)5555

Duração total aprox. 47 min

Dia 20 (sex)

Entidades Convidadas: Casa do Sol Nascente e Grupo Bailarinos de Cristo, Amor e Doações

15h – Programação Pipa (até 6 anos) * Com audiodescrição

– Vamos nessa? Brincando no Quintal, 15’26” (Argentina)

– Eric acorde, 07’43” (Brasil)

– Macacada, 04’06” (Brasil)

– A cor da água, 05’32” (Uruguai)

– Meia lua e as noites mágicas, 14’54” (Argentina)

– Que medo – Hugo o monstro, 4’09” (Brasil)

– Fim da fila, 02’47” (Brasil)

– Ninja, 03’44” (Brasil)

Duração total: aprox. 59 min

Dia 26 (qui)

Entidades Convidadas: Associação Peter Pan, Vidança e Instituto Dr. Helio Góes

15h – Programação Pingue Pongue (até 14 anos) * Com audiodescrição

– Meninos e reis, 16’01” (Brasil)

– A culpa é do Neymar, 10’47” (Brasil)

– Um ano novo danado de bom, 18’16” (Brasil)

– Caminho dos Gigantes, 11’53” (Brasil)

Duração total: aprox. 58 min

Dia 27(sex)

Entidade Convidada: Instituto Dr. Hélio Góes

15h – Programação Bambolê (até 14 anos)* Com audiodescrição

– Chatarra, 04’51” (Uruguai)

– Procura-se, 12’35” (Brasil)

– O samba daqui, 15’01” (Brasil)

– Juro que vi – Boto, 12’47” (Brasil)

– Delícias Asquerosas – Carrapato Mutante, 08’ (Colômbia)

Duração total: aprox. 54 min

Sobre as entidades convidadas

Instituto Dr. Hélio Góes – Tem como missão prestar atendimento oftalmológico com qualidade, objetivando a satisfação dos clientes com responsabilidade social na educação do deficiente visual.

Associação Peter Pan – Desde 1996, a Associação Peter Pan, entidade sem fins lucrativos, desenvolve ações que envolvem, além do tratamento médico especializado, um verdadeiro atendimento humanizado e um eficiente processo de diagnóstico precoce, fundamental à cura, que é disseminado interior adentro, através do Núcleo Mais Vida, com projetos de capacitação em sinais e sintomas para profissionais da saúde.

Casa do Sol Nascente – A Casa de Apoio Sol Nascente, há 17 anos, é abrigo para adultos soropositivos e crianças que sofrem as consequências do HIV, possuindo ou não a doença. Tem o intuito de levar cuidado e amor para as crianças soropositivas ou não, vítimas de abandono por causa da doença nos pais ou por causa da falta de condições para o cuidado.

Grupo Bailarinos de Cristo – O Grupo Bailarinos de Cristo é destinado à prestação de serviços gratuitos as comunidades que assistem em caráter permanente e sem qualquer tipo de discriminação, bem como proporcionar e realizar espetáculos, festivais e mostras de dança e teatro que beneficiem todo território nacional e, ou, Internacional.

Vidança – A Associação Vidança tem como missão trabalhar com classes populares, priorizando ações formativas em arte, voltadas para crianças e adolescentes em situação de risco e exclusão social, com o intuito de proporcionar o estudo da Dança como linguagem e possibilidade expressiva e profissional a crianças e adolescentes do Bairro da Vila Velha.

 

Serviço:

Cinema: Mostra comKids – edição Fortaleza
Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: de 19 a 22 e de 26 a 29 de julho (quinta-feira a domingo)

Horários: 15h e 17h

Duração: Média por sessão de 60 minutos

Classificação indicativa: Conferir a programação no site da Caixa Cultural Fortaleza

Ingressos: Entrada gratuita – distribuição de senhas com uma hora de antecedência
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

O FANTÁSTICO MUNDO DOS GIBIS NO PALCO DA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

 

A CAIXA Cultural Fortaleza e a Lamira Artes Cênicas apresentam, de 13 a 15 de julho de 2018o espetáculo “Gibi”. Inédito na cidade, o projeto traz o fantástico mundo das histórias em quadrinhos de forma emocionante, criativa e lúdica, envolvendo teatro, dança, expressão corporal e circo. As apresentações acontecem de sexta à domingo. Os ingressos custam R$ 10,00 inteira e R$ 5 meia.

Quem nunca se viu encantado pelos gibis? Desde os nacionais, até os de super-heróis, praticamente todas as crianças e adultos já tiveram contato com as divertidas e animadas histórias em quadrinhos. Em “Gibi”, a companhia Lamira Artes Cênicas traz todo o encantamento dos gibis em um espetáculo único, com palhaços atuando, dançando e realizando performances circenses, muita música erudita e um cenário que remete às encantadoras páginas das revistinhas.

A história narra as aventuras de cinco palhaços adormecidos, que vão descobrindo, no Mundo das Histórias em Quadrinhos, a magia e o mote para as suas diversões. Eles manuseiam gibis em cena, em um cenário que remete a um gibi gigante, invadido em diversos momentos pela pequena trupe. Além da música erudita que compõe a trilha musical do espetáculo, os palhaços dançarinos também utilizam instrumentos ao vivo.

“Gibi” é uma produção para todas as idades: enquanto as crianças se divertem com a magia do teatro e a originalidade do espetáculo, os pais também são conquistados pelas músicas e piadas apresentadas que remetem ao universo adulto. Tudo isso sem nenhum diálogo: apenas onomatopeias e a expressão corporal são usadas no palco.

O espetáculo faz com que as pessoas na plateia se sintam parte do que acontece em cena. As crianças acreditam de verdade no que é apresentado por ser a materialização de sua imaginação, de seus sonhos. A partir disso, faz-se também o incentivo à leitura, por meio dos gibis. Um encantamento puro e inocente que remete à infância tanto para aqueles que ainda têm o prazer de vive-la, quanto para os que já saíram dela.

 

Sobre a CIA Lamira Artes Cênicas:

A Lamira é um grupo de artes cênicas de Palmas (TO). Criada em 2010, a Companhia completará oito anos de existência, buscando na fisicalidade o ponto de interseção entre as linguagens da dança, teatro e arte circense. Suas produções partem da interação entre coreógrafos, diretores e pesquisadores das mais diversas áreas. O objetivo da Cia. é fomentar, fortalecer e desenvolver as artes cênicas como linguagem cultural.

Outras informações sobre o grupo no site oficial: www.lamira.com.br

 

Serviço:

Espetáculo Gibi

Data: 13 a 15 de julho

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema

Data: De 13 a 15/07

Horário: 13/07 às 17 horas; 14/07 às 16 horas (sessão 1) e às 18 horas (sessão 2); 15/07 às 17 horas.

Ingressos:R$10,00 (inteira) e R$ 5,00 meia

Vendas 02h antes de cada espetáculo

Classificação Livre

Serviço de manobrista gratuito no local

O Circo de Só Ler” transforma o palco da CAIXA Cultural Fortaleza em picadeiro

 

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 06 a 08 de julho de 2018, às 17 horas, o espetáculo “O Circo de Só Ler”. Da inspiração de ver o filho engatinhando no aprendizado, durante o lúdico processo de alfabetização, surge o musical vencedor do Prêmio Braskem de Teatro, na categoria Melhor Espetáculo Infanto-juvenil 2014.

Com roteiro e composição do professor de história e idealizador do projeto “História Cantada”, Gerson Guimarães, o musical conta a história de um menino que vivia fora da escola, mas a chegada do circo à sua cidade faz ele descobrir que por não saber ler sua vida não é totalmente livre. A trupe do Circo, liderada pelo LIVRO ENCANTADO, será seus orientadores na fantástica viagem pelo mundo mágico da leitura.

O espetáculo é um lúdico convite à leitura e tem direção artística coletiva. O autor Gerson Guimarães se soma a Dina Tourinho, responsável pela movimentação cênica, e aos premiados atores Marcelo Praddo, Cristiane Mendonça, e Cida Oliveira, que dividem o palco com o ator mirim Iago Pimentel. Esta trupe baiana transforma o palco em picadeiro, fazendo do circo a escola e do palhaço um professor, que ensina com alegria. “Em um mundo tão dominado pela linguagem audiovisual, precisamos cada vez mais espalhar os livros pelas salas, pelos quartos e pelo mundo”, diz Gerson Guimarães

Professor

Professor de História – com mais de 30 anos de experiência – Gerson Guimarães, autor de vários musicais, especialista na criação de projetos art educativos, viajou pela Bahia com o projeto musical “História Cantada – uma aula show”, voltado para pré-vestibulandos. Tendo música e teatro como ferramentas do aprendizado da História. Outro projeto é a Banda da Limpeza – que canta canções sobre temas relacionados às questões de meio ambiente.

Álbum

O Circo de Só Ler é também CD, lançado pela editora Faro Fino, que é considerado por diretores e coordenadores pedagógicos um excelente instrumento para dar continuidade ao desenvolvimento da leitura.

Workshop – Aprendizado Criativo
Além da peça, o professor Gérson Guimarães ministra ainda um workshop sobre a importância do uso de ferramentas criativas no processo de aprendizado, demonstrando, através do Projeto História Cantada, a utilização da música e do teatro como elementos auxiliares ao aprendizado. O encontro acontece no dia 07/07 (sábado), às 15h, no teatro da Caixa Cultural Fortaleza. Inscrições por ordem de chegada, no dia do evento. Entrada gratuita. Vagas: lotação do teatro – 160 lugares.
Ficha técnica:
Texto , concepção e composições:Gerson Guimarães
Criação / Direção: Cida Oliveira, Cristiane Mendonça, Dina Tourinho,
Gerson Guimarães e Marcelo Praddo
Elenco: Cida Oliveira, Cristiane Mendonça,Marcelo Praddo
Atores Mirins: Iago Pimentel
Arranjos: Reinaldo Mota
Cenário e Figurino:Zuarte Jr
Projeto de Luz: Luciano Reis
Operação de Luz: Zeca Mimoso:
Operação de Som: Robson Poeta
Fotos de Divulgação: Diney Araújo
Design Gráfico:: Belmiro Neto e Patrícia Simplício (LADO B)
Assessoria Jurídica:
Produção Geral: Capricornius Produções
Produção Executiva: Clarice Bartilotti, Ive Caceres e David França
Produção Local: ATO Marketing Cultural
Assessoria de Imprensa: Roberta Bonfim
FanPage Facebook: @ocircodesoler

 

Serviço:
Teatro: O Circo de Só Ler
Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: 06 a 08 de julho de 2018
Horário: 17h
Duração: 60 min
Classificação indicativa: livre
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Vendas 02h antes do espetáculo
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista gratuito no local
Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

Agosto com gosto de Arte, na Caixa Cultural Fortaleza

 

 

A Caixa Cultural Fortaleza, por meio do Programa Educativo Gente Arteira traz, durante todo o mês de agosto, uma programação voltada para celebrar a pluralidade das expressões artísticas brasileiras. Em alusão ao dia 12 de agosto,Dia Nacional das Artes, a agenda do equipamento abre espaço para uma série de atividades que abrangem essa diversidade cultural, com o intuito de refletir e debater sobre o fazer arte no Brasil.

Serão oficinas, cursos e mediações especiais que se articulam com as exposições, espetáculos e feiras que ocorrem no espaço. Arte contemporânia, folclore, danças tradicionais e muitas outras linguagens compõem a programação.

Para iniciar o mês, no dia 04 de agosto, o Encontro com Educadores: O Mundo é a Obra propõe a educadores uma investigação sobre a produção de arte contemporânea e como ela pode ser instrumento de análise e de compreensão do mundo hoje. Vivenciando prática e teoria, a oficina será ministrada por Enrico Rocha, mestre em Linguagens Visuais pela UFRJ.

04 de agosto de 2018| 10h às 19h/ Sala Gente Arteira | 35 vagas | Classificação:interessados a partir de 18 anos. Inscrições 31 de julho a 02 de agosto de 2018 via e-mail gentearteira.ce@caixa.gov.br

E na semana em que se comemora o Dia Nacional das Artes, de 07 a 15 de agosto, o curso Arte Contemporânea? propõeapresentar uma introdução a complexa temática da Arte Contemporânea. Com foco em seu processo histórico, o curso destaca, dentre outros aspectos, artistas e movimentos que contribuíram para o seu desenvolvimento. Ministrado pela Mestre em Artes, Ana Cecília Soares, ele busca trazer para a discussão as consequências da Arte Contemporânea nos campos da crítica e da história da arte, apresentando ainda uma reflexão sobre a produção artística local.

Dias: 7,8,9,10, 11, 14 e 15 de agosto de 2018 | das 17h às 20h/ Local: Sala Gente Arteira | 40 Vagas | Classificação: interessados a partir de 18 anos. Inscrições: de 31 de julho a 2 de agosto de 2018 via e-mail: gentearteira.ce@caixa.gov.br

Evidenciando questões relativas ao Folclore, de 10 a 12 de agosto, aSemana do Folclore, tem como objetivo reunir pesquisas e contribuir para as discussões sobre o Folclore como prática e manifestação cultural na contemporaneidade. Durante os três dias, profissionais de diversas áreas se reúnem para rodas de conversa sobre assuntos distribuídos em quatro mesas redondas. No terceiro dia o tema será trabalhado com uma programação infantil composta por oficinas e apresentação de grupos folclóricos aberto a todos os públicos.

De 10 a 12 de agosto de 2018 | dia 10 de agosto das 14h às 20h; dias 11 e 12 de agosto, das 15h às 19h. Local: Teatro e Jardim da CAIXA Cultural Fortaleza | Classificação: interessados a partir de 16 anos; dia 12 de agosto, a partir de 5 anos. Inscrições: no local, a partir das 13h

Trabalhando a importância do corpo e do movimento nas Artes Cênicas, a oficina Corpo-Munganga: movimentos brincantes em criação cênica, queacontece de 21 a 24 de agosto,convida os participantes a experimentarem procedimentos de criação cênica a partir de Danças Tradicionais Nordestinas e suas diversas corporeidades, trabalhando práticas e criações coletivas. A oficina, ministrada pela atriz, dançarina e brincante, Circe Macena, trabalha ainda composição coreográfica e cênica.

21 a 24 de agosto de 2018| 17h às 19h/ Sala Gente Arteira | 20 vagas | Classificação: interessados a partir de 18 anos. Inscrições: 14 a 16 de agosto de 2018 via e-mail: gentearteira.ce@caixa.gov.br

Já a oficina Caminhar, (re)conhecer e in(ter)vir com a cidade, que acontece nos dias 25 e 26 de agosto, propõe refletir de maneira prática sobre as relações entre patrimônio urbano e Arte, trabalhando a memória como força motriz na ocupação dos espaços públicos. Ministrada pela artista urbana e mestre em Artes, Ceci Shiki, aoficina é pensada como um laboratório para (re)pensar conceitos em torno do patrimônio cultural artístico e urbano.

Dias: 25 e 26 de agosto de 2018| 14h às 18h, na Sala Gente Arteira | 15 vagas | Classificação: interessados a partir de 18 anos. Inscrições: 21 a 23 de agosto de 2018, via e-mail: gentearteira.ce@caixa.gov.br

De 28 de agosto a 1º de setembro de 2018, o curso Eventos Literários: Conceitos, Produção e Mediação,trabalha Produção Cultural e Literatura, discutindo os conceitos fundamentais de livro, leitura, literatura e mediação.Ministrado pelo produtor cultural Talles Azigon, o curso terá como resultado uma feira de troca de livros, aberta ao público em geral, na Caixa Cultural.

28 de agosto a 01 de setembro de 2018 | 28 a 31 de agosto, das 17h às 20h e 01 de setembro, das 10h às 19h. Local: Sala Gente Arteira | 35 Vagas | Classificação: a partir de 18 anos. Inscrições: 21 a 23 de agosto de 2018 via e-mail gentearteira.ce@caixa.gov.br

A programacão conta ainda com a Mediação Especial para grupos agendados, nos dias 01, 03, 08 e 10 de agosto. Com temas que interligam as discussões em sala de aula às mediações nas exposições da CAIXA Cultural, a temática versa sobre Arte contemporânea e Micropolítica.

Datas: 01, 03, 08 e 10 de agosto de 2018/ Local: CAIXA Cultural Fortaleza. Classificação: a partir de 15 anos. Inscrições: mediante agendamento pelo e-mail: gentearteira.ce@caixa.gov.br

 

Serviço:

Local – CAIXA Cultural Fortaleza – Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Encontro com Educadores: O Mundo é a Obra

Data:04 de agosto de 2018

Horário:10h às 19h

Inscrição:31 de julho a 02 de agosto peloemail gentearteira.ce@caixa.gov.br

Classificação:interessados a partir de 18 anos

Capacidade: 35 pessoas, por ordem de inscrição

Arte Contemporânea?

Data:Dias 7,8,9,10,11,12,13,14 e 15 de agosto de 2018

Horário:17h às 20h

Inscrição:31 de julho a 02 de agosto peloemail gentearteira.ce@caixa.gov.br

Classificação:interessados a partir de 18 anos

Capacidade: 40 pessoas, por ordem de inscrição

Semanado Folclore

Data:Dia 10/08 de 13h às 20h, dia 11/08 de 15h às 18h e dia 12/08 de 16h às 19h

Inscrição:no local, dia 10/08 a partir das 13h, dia 11/08 a partir das 14h e dia 12/08 acesso livre

Classificação:interessados a partir de 16 anos, dia 12 de agosto, a partir de 5 anos

Capacidade:Nos primeiros dias sujeitos a lotação do espaço

Corpo-Munganga: movimentos brincantes em criação cênica

Data:De 21 a 24 de agosto de 2018

Horário:17h às 19h

Inscrição: 14a 16 de agosto peloemail gentearteira.ce@caixa.gov.br

Classificação:interessados a partir de 18 anos

Capacidade: 20 pessoas, por ordem de inscrição

Caminhar, (re)conhecer e in(ter)vir com a cidade

Data:25 e 26 de agosto de 2018

Horário:14h às 18h

Inscrição:21a 23 de agosto peloemail gentearteira.ce@caixa.gov.br

Classificação:interessados a partir de 18 anos

Capacidade: 15 pessoas, por ordem de inscrição

Eventos Literários: Conceitos, Produção e Mediação

Data:28 de agosto a 1º de setembro de 2018

Horário:17h às 20h, nos dias 28 a 31; 10h às 19h, no dia 1º

Inscrição:21a 23 de agosto peloemail gentearteira.ce@caixa.gov.br

Classificação:interessados a partir de 18 anos

Capacidade: 35 pessoas, por ordem de inscrição
Eventos Literários: Conceitos, Produção e Mediação

Data: 28 de agosto a 1º de setembro de 2018

Horário:17h às 20h, nos dias 28 a 31; 10h às 19h, no dia 1º

Inscrição:21a 23 de agosto peloemail gentearteira.ce@caixa.gov.br

Classificação:interessados a partir de 18 anos

Capacidade: 35 pessoas, por ordem de inscrição
MEDIAÇÕES ESPECIAIS COM GRUPOS AGENDADOS: Arte Contemporânea e Micropolítica

Datas:01, 03, 08 e 10 de agosto de 2018

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Classificação:a partir de 15 anos

Inscrições:mediante agendamento pelo e-mail gentearteira.ce@caixa.gov.br

MOSTRA COMKIDS EXIBE CONTEÚDOS AUDIOVISUAIS PARA CRIANÇAS NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 19 a 22 e de 26 a 29 de julho de 2018, a Mostra comKids, realizada anualmente em São Paulo e que neste ano chega a Fortaleza. São 22 produções produzidas no Brasil, Argentina, Colômbia e Uruguai que abordam, com sensibilidade e criatividade, temas como cidadania, identidade, gênero, família, entre outros. O evento acontece durante as férias escolares, com duas sessões diárias, além de duas oficinas para crianças nos dias 21 e 22.

A mostra é uma das ações do comKids (www.comkids.com.br), iniciativa que reúne e articula profissionais do setor de mídia e cultura para a infância e adolescência no Brasil, na América Latina e na Península Ibérica. Seu objetivo é promover conteúdos audiovisuais de qualidade para crianças e jovens que buscam um olhar cuidadoso e uma conexão criativa com os pequenos.

Com acesso gratuito, vão ser ofertadas, ao todo, 16 sessões, sendo 8 destinadas a crianças até 6 anos de idade e 8 para crianças com a faixa etária de 7 a 14 anos. Cada sessão é composta por diversos curtas, com duração total em torno de uma hora cada. As primeiras sessões das quintas e sextas-feiras vão contar com o serviço de audiodescrição para pessoas com deficiência visual, além de garantir a presença de 40 crianças de projetos sociais por sessão.

OFICINAS

Além dos filmes, crianças de 06 a 14 anos podem participar de duas oficinas gratuitas de audiovisual. No dia 21, das 14h às 18h, acontece a Oficina Gravando Histórias de Livros, na qual, a partir da leitura de um livro e da exibição de um filme, elas realizam um pequeno exercício de gravação audiovisual. A Oficina Game comKids acontece no domingo (22), das 14h30 às 17h30. Essa atividade possibilita às crianças brincarem de um jogo de tabuleiro abordando conteúdos presentes em curtas-metragens. Cada oficina é limitada a 30 crianças e a inscrição é feita pelo e-mail inventocult@gmail.com até o dia 19.

Apresentado pela CAIXA Cultural, a Mostra comKids (edição Fortaleza) é uma realização do Instituto Seara e do Midiativa – Centro Brasileiro de Mídia para Crianças e Adolescentes, com produção da Invento Produções Culturais. Patrocínio: Caixa e Governo Federal.

 

PROGRAMAÇÃO

Dia 19 (qui)

15h – Programação Pipoca (até 6 anos) * Com audiodescrição

– Lendas Animadas – O Jabuti e a fruta, 5’ (Brasil)

– Ba, 13’57” (Brasil)

– Amigos – amor no carrossel, 11’, (Argentina)

– Guilhermina e Candelario – Quiero ser yo, 12’ (Colômbia)

– Que medo! Aquitã o indiozinho, 4’15” (Brasil)5555

Duração total aprox. 47 min

17h – Programação Pingue Pongue (até 14 anos)

– Meninos e reis, 16’01” (Brasil)

– A culpa é do Neymar, 10’47” (Brasil)

– Um ano novo danado de bom, 18’16” (Brasil)

– Caminho dos Gigantes, 11’53” (Brasil)

Duração total: aprox. 58 min

Dia 20 (sex)

15h – Programação Pipa (até 6 anos) * Com audiodescrição

– Vamos nessa? Brincando no Quintal, 15’26” (Argentina)

– Eric acorde, 07’43” (Brasil)

– Macacada, 04’06” (Brasil)

– A cor da água, 05’32” (Uruguai)

– Meia lua e as noites mágicas, 14’54” (Argentina)

– Que medo – Hugo o monstro, 4’09” (Brasil)

– Fim da fila, 02’47” (Brasil)

– Ninja, 03’44” (Brasil)

Duração total: aprox. 59 min

17h – Programação Bambolê (até 14 anos)

– Chatarra, 04’51” (Uruguai)

– Procura-se, 12’35” (Brasil)

– O samba daqui, 15’01” (Brasil)

– Juro que vi – Boto, 12’47” (Brasil)

– Delícias Asquerosas – Carrapato Mutante, 08’ (Colômbia)

Duração total: aprox. 54 min

Dia 21 (sáb)

14 às 17h – Oficina Gravando Histórias de Livros

15h – Programação Pipoca (até 6 anos)

– Lendas Animadas – O Jabuti e a fruta, 5’ (Brasil)

– Ba, 13’57” (Brasil)

– Amigos – amor no carrossel, 11’, (Argentina)

– Guilhermina e Candelario – Quiero ser yo, 12’ (Colômbia)

– Que medo! Aquitã o indiozinho, 4’15” (Brasil)

Duração total aprox. 47 min

17h – Programação Pingue Pongue (até 14 anos)

– Meninos e reis, 16’01” (Brasil)

– A culpa é do Neymar, 10’47” (Brasil)

– Um ano novo danado de bom, 18’16” (Brasil)

– Caminho dos Gigantes, 11’53” (Brasil)

Duração total aprox. 58 min

Dia 22 (dom)

14h às 17h – Oficina Game comKids

15h – Programação Pipa (até 6 anos)

– Vamos nessa? Brincando no Quintal, 15’26” (Argentina)

– Eric acorde, 07’43” (Brasil)

– Macacada, 04’06” (Brasil)

– A cor da água, 05’32” (Uruguai)

– Meia lua e as noites mágicas, 14’54” (Argentina)

– Que medo – Hugo o monstro, 4’09” (Brasil)

– Fim da fila, 02’47” (Brasil)

– Ninja, 03’44” (Brasil)

Duração total: aprox. 59 min

17h – Programação Bambolê (até 14 anos)

– Chatarra, 04’51” (Uruguai)

– Procura-se, 12’35” (Brasil)

– O samba daqui, 15’01” (Brasil)

– Juro que vi – Boto, 12’47” (Brasil)

– Delícias Asquerosas – Carrapato Mutante, 08’ (Colômbia)

Duração total: aprox. 54 min

Dia 26 (qui)

15h – Programação Pingue Pongue (até 14 anos) * Com audiodescrição

– Meninos e reis, 16’01” (Brasil)

– A culpa é do Neymar, 10’47” (Brasil)

– Um ano novo danado de bom, 18’16” (Brasil)

– Caminho dos Gigantes, 11’53” (Brasil)

Duração total: aprox. 58 min

17h – Programação Pipoca (até 6 anos)

– Lendas Animadas – O Jabuti e a fruta, 5’ (Brasil)

– Ba, 13’57” (Brasil)

– Amigos – amor no carrossel, 11’, (Argentina)

– Guilhermina e Candelario – Quiero ser yo, 12’ (Colômbia)

– Que medo! Aquitã o indiozinho, 4’15” (Brasil)

Duração total aprox. 47 min

Dia 27(sex)

15h – Programação Bambolê (até 14 anos)* Com audiodescrição

– Chatarra, 04’51” (Uruguai)

– Procura-se, 12’35” (Brasil)

– O samba daqui, 15’01” (Brasil)

– Juro que vi – Boto, 12’47” (Brasil)

– Delícias Asquerosas – Carrapato Mutante, 08’ (Colômbia)

Duração total: aprox. 54 min

17h – Programação Pipa (até 6 anos)

– Vamos nessa? Brincando no Quintal, 15’26” (Argentina)

– Eric acorde, 07’43” (Brasil)

– Macacada, 04’06” (Brasil)

– A cor da água, 05’32” (Uruguai)

– Meia lua e as noites mágicas, 14’54” (Argentina)

– Que medo – Hugo o monstro, 4’09” (Brasil)

– Fim da fila, 02’47” (Brasil)

– Ninja, 03’44” (Brasil)

Duração total: aprox. 59 min

Dia 28 (sáb)

15h – Programação Pipa (até 6 anos)

– Vamos nessa? Brincando no Quintal, 15’26” (Argentina)

– Eric acorde, 07’43” (Brasil)

– Macacada, 04’06” (Brasil)

– A cor da água, 05’32” (Uruguai)

– Meia lua e as noites mágicas, 14’54” (Argentina)

– Que medo – Hugo o monstro, 4’09” (Brasil)

– Fim da fila, 02’47” (Brasil)

– Ninja, 03’44” (Brasil)

Duração total: aprox. 59 min”

17h – Programação Bambolê (até 14 anos)

– Chatarra, 04’51” (Uruguai)

– Procura-se, 12’35” (Brasil)

– O samba daqui, 15’01” (Brasil)

– Juro que vi – Boto, 12’47” (Brasil)

– Delícias Asquerosas – Carrapato Mutante, 08’ (Colômbia)

Duração total: aprox. 54 min

Dia 29 (dom)

15h – Programação Pipoca (até 6 anos)

– Lendas Animadas – O Jabuti e a fruta, 5’ (Brasil)

– Ba, 13’57” (Brasil)

– Amigos – amor no carrossel, 11’, (Argentina)

– Guilhermina e Candelario – Quiero ser yo, 12’ (Colômbia)

– Que medo! Aquitã o indiozinho, 4’15” (Brasil)

Duração total aprox. 47 min

17h – Programação Pingue Pongue (até 14 anos)

– Meninos e reis, 16’01” (Brasil)

– A culpa é do Neymar, 10’47” (Brasil)

– Um ano novo danado de bom, 18’16” (Brasil)

– Caminho dos Gigantes, 11’53” (Brasil)

Duração total: aprox. 58 min

 

Serviço:

Cinema: Mostra comKids – edição Fortaleza
Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: de 19 a 22 e de 26 a 29 de julho (quinta-feira a domingo)

Horários: 15h e 17h

Duração: Média por sessão de 60 minutos

Classificação indicativa: Conferir a programação no site da Caixa Cultural Fortaleza

Ingressos: Entrada gratuita – distribuição de senhas com uma hora de antecedência
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

 

OFICINAS GRATUITAS

Data: 21 de julho – Oficina Gravando histórias de livros, das 14h às 17h

Data: 22 de julho – Oficina Game comKids, das 14h às 17h

Inscrições: nome e idade da criança e nome e telefone do responsável para o e-mail inventocult@gmail.com até o dia 19 de julho.

Vagas: até 30 crianças

Classificação indicativa: crianças de 6 a 14 anos

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

CAIXA CULTURAL FORTALEZA APRESENTA ESPETÁCULO “ABC DO BRAGUINHA”

 

 

Foto: Léo Miranda

 

Entre os dias 28 de junho e 1º de julho, o teatro da Musical infantil conta a história de João de Barro, pseudônimo do cantor e compositor, embalado pelo som de clássicos como Chapeuzinho Vermelho e Festa no Céu recebe o espetáculo musical “ABC do Braguinha – A história de Braguinha através de seus personagens e canções”. Idealizado pela cantora e atriz Anna Bello, o grupo do Rio de Janeiro se apresenta pela primeira vez em Fortaleza.

O musical conta a história do compositor carioca de forma lúdica, misturando fatos e personagens reais da sua vida, como sua avó Isaura, com que ele gostava de tocar piano, com personagens presentes nas suas músicas, como Chapeuzinho Vermelho, Dona Baratinha, Pirata da Perna de Pau, entre outros.

Braguinha, que na infância era conhecido por Carlinhos, adotou o pseudônimo de João de Barro para atuar na música devido aos preconceitos que marcavam a época. Na narrativa de Anna Bello, o personagem principal é o pássaro João de Barro, que vira amigo do menino Carlinhos e conta para ele tudo que vê e ouve nas suas revoadas pelo Rio de Janeiro e pelo mundo. Carlinhos transforma tudo que João conta em lindas canções.

Com direção musical de Tássio Ramos, o espetáculo faz uso de uma instrumentação-base com violão, baixo, bateria e sopros, associados a instrumentos inusitados, como kazoo, apito de pássaro, sinos e xilofones, que trazem uma sonoridade divertida para colorir as canções.

O musical “O ABC do Braguinha” é patrocinado pela CAIXA e pelo Governo Federal. Na quinta (28) e sexta-feira (29), duas escolas públicas da região participarão do espetáculo como formação de plateia, totalizando 140 alunos convidados a conhecer a história deste artista brasileiro. O elenco fará ainda um bate-papo em formato de palestra ao final das apresentações, aproximando ainda mais os alunos da história contada.

 

Sobre Braguinha

Braguinha foi um compositor de inúmeras facetas. Compôs desde canções de carnaval de muito sucesso a músicas juninas, sendo sua musicografia uma das mais prolíficas da Música Popular Brasileira. Possuía uma paixão especial pelas estórias infantis, tanto que escreveu, adaptou e musicou diversas historinhas, como Os Três Porquinhos, Festa no Céu e Chapeuzinho Vermelho, dentre tantas outras que marcaram a infância de milhões de brasileiros.

O artista também foi roteirista e assistente de direção no cinema. Em 1938, foi um dos responsáveis pela dublagem brasileira de Branca de Neve e os Sete Anões, de Walt Disney, o primeiro desenho animado em longa metragem da história do cinema. Também participou das versões brasileiras de Pinóquio (1940), Dumbo (1941), Bambi (1942), dentre muitos outros. O ABC do Braguinha traz para as crianças um pouco do repertório desse compositor que fez parte do imaginário de tantas gerações e ainda hoje vive nos clássicos infantis.

FICHA TÉCNICA

Patrocínio – CAIXA Econômica Federal e Governo Federal

Voz –Anna Bello

Voz e violão –Renato Frazão

Baixo – Tássio Ramos

Sopros – Alexandre Caldi

Bateria – Gabriel Guenther

Cenário – Suzane Queiroz

Figurino –Patrícia Lima

Realização –Doravante Produções Artísticas / Júlia Menna Barreto Produções Culturais

Duração – 45 minutos

Produção Local – Direção das Artes

 

SERVIÇO:

Musical ABC do Braguinha

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema

Data: 28 de junho a 1º de julho de 2018

Horário: quinta e sexta, às 16h; sábado e domingo, às 17 h

Entradas: R$ 10(inteira) e R$ 5(meia)

Vendas: 02h antes de cada espetáculo.

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista (somente no final de semana) gratuito no local

Classificação indicativa: Livre

Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

PEÇA “O DELÍRIO DO VERBO”, COM JONAS BLOCH, É ATRAÇÃO NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA NO MÊS DE JUNHO

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 08 a 10 e de 15 a 17 de junho de 2018, a peça “O Delírio do Verbo”, com o ator Jonas Bloch interpretando textos de Manoel de Barros. Uma narrativa cheia de poesia e humor, que traz um novo olhar sobre a vida, numa linguagem inovadora, surpreendente.

O renomado ator Jonas Bloch, com mais de cinco décadas atuando em televisão, teatro e cinema, apaixonou-se pelos textos de Manoel de Barros e selecionou os que se adaptavam ao teatro para realizar esse espetáculo.

 

“Ao ler Manoel de Barros, fiquei tão emocionado, quemeu primeiro impulso foi o de compartilhar suas palavras com todo mundo. Selecionei os textos, procurando dar uma visão das diversas faces da obra deste grande poeta. A grande ambição do ator é ser instrumento da beleza, mensageiro de um mundo novo. Fazer com que as pessoas saiam de sua rotina e vivenciem outros universos, tenham experiências que ampliem seus horizontes e cresçam como seres humanos. Manoel de Barros nos oferece isso, um novo olhar sobre a vida, transgride a linguagem estabelecida, a visão estratificada de nossa cultura, abre nossos olhos para as coisas mais essenciais, abrindo caminhos para uma renovação”,comenta Jonas Bloch.

Considerado por Carlos Drummond de Andrade, “o maior poeta brasileiro”, a poesia de Manoel não é composta de rimas e métrica. Não se baseia num clima romântico tradicional, é plena de humor, de inovações e delicadezas.

A equipe do premiado espetáculo tem a supervisão de Emilio de Mello, também ator, figurinos de Cassio Brasil e desenho de luz de Bruno Cerezoli. A cenografia é inspirada no artista Arthur Bispo do Rosário, cuja obra se identifica com as citações de Manoel de Barros. Ambos encontram Beleza em coisas que não damos importância, transformando-as em poesia, as “coisas sem santidade”. O ator Jonas Bloch, também formado em Artes Visuais, é quem assina o cenário da peça, assim como o trabalho artesanal presente na cenografia.

Jonas Bloch:

Com mais de cinquenta anos de profissão como ator, Jonas Bloch dividiu sua carreira entre televisão, teatro e cinema. Participou de novelas, como “Mulheres de areia”, “A viagem” e “Novo Mundo”, em filmes como “Amarelo Manga” e “Cabra Cega”, de filmes e séries internacionais, com destaque para “Discretion Assured”, além de peças como “Hamlet” e “Sonho de uma noite de verão”, ambas de Shakespeare.

Também foi professor em Universidades. Já atuou em 38 peças de Teatro, 40 filmes, e em 47 produções para TV. Foi premiado nos Festivais de Cinema de Recife, no “Guarnicê”, o Festival de Cinema do Maranhão e no de Canoa Quebrada.

Manoel de Barros:

Manoel de Barros foi vencedor de dois prêmios Jabuti. Guimarães Rosa, que fez a maior revolução na prosa brasileira, comparou os textos de Manoel a um “doce de coco”. Foi também comparado a São Francisco de Assis pelo filólogo Antônio Houaiss, “na humildade diante das coisas (…). Tenho por sua obra a mais alta admiração e muito amor.” Segundo o escritor João Antônio, a poesia de Manoel vai além: “Tem a força de um estampido em surdina. Carrega a alegria do choro.” Millôr Fernandes afirmou que a obra do poeta é “única, inaugural, apogeu do chão.” E Geraldo Carneiro afirma: “Viva Manoel violeur d’amores violador da úl tima flor do Lácio, inculta e bela. Desde Guimarães Rosa a nossa língua não se submete a tamanha instabilidade semântica”.


Ficha Técnica:
A partir da obra poética de MANOEL DE BARROS
Idealização e Interpretação JONAS BLOCH
Supervisão Cênica EMÍLIO DE MELLO
Cenografia JONAS BLOCH
Desenho de Luz BRUNO CEREZOLI
Figurinos CASSIO BRASIL
Trilha Sonora ALEXANDRE NEGREIROS
Fotografias DÉCIO DANIEL E GUGA MELGAR
Design Gráfico IVAN CRUZ
Direção de Produção BLOCO PI PRODUÇÕES – DAMIANA GUIMARÃES
Produção Local: FREE LANCER 
Assessoria de Imprensa Local: DIVULGA AÇÃO 
   
Serviço:
Teatro: “O Delírio do Verbo”
Local: CAIXA Cultural Fortaleza
EndereçoAv. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: de 08 a 10 e de 15 a 17 de junho de 2018
Horários: sexta, às 20h | sábado, às 20h | domingo, às 19h
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: 14 anos 
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Vendas a partir do dia 07/06 para as apresentações de 08 a 10 de junho, e a partir do dia 14/06 para as apresentações de 15 a 17 de junho, das 10h às 20h, na bilheteria do local 
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista gratuito no local 
Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza: 
(85) 3453-2770

EXPOSIÇÃO ‘FRANCISCO BRENNAND – MESTRE DOS SONHOS’ ENTRA EM CARTAZ NESTE SÁBADO NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

Recife, Pernambuco, Brasil. Oficina de cerâmica e Parque de esculturas de Francisco Brennand. 90 anos de Francisco e 100 anos do espaço. Caixa cultural
Foto: Rafael Martins

 

A Caixa Cultural Fortaleza apresenta, de 09 de junho a 15 de julho de 2018, a exposição inédita Francisco Brennand – Mestre dos Sonhos, que reúne cerâmicas, pinturas e desenhos criados pelo artista pernambucano, aclamado mundialmente por sua arte sincrética, ancestral e extremamente peculiar.

A mostra reflete parte do universo místico e fantástico criado pelo artista na Oficina Cerâmica Francisco Brennand e no Parque das Esculturas, dois importantes espaços culturais mantidos em Recife (PE) e que reúnem mais de duas mil obras de arte. Francisco Brennand – Mestre dos Sonhos estará aberta à visitação gratuita de terça-feira a sábado, das 10h às 20h; e nos domingos, das 12h às 19h.

Com curadoria e projeto expográfico assinados por Rose Lima, a exposição conta com 31 obras do acervo original do artista, criadas em diversas fases da sua carreira. Seus trabalhos evidenciam temas como reprodução, mitologia, sexualidade, fauna e flora, personagens históricos e divindades, permeados por signos da tradição popular do Nordeste, bastante valorizados em suas criações.
“O público vai conhecer o homem Brennand e a riqueza da sua arte. A exposição pontuará seu timbre nordestino com referências diversas à sua família, à literatura, às vivências adquiridas e interações com outros artistas como Abelardo da Hora e Cícero Dias, seus tutores, e os amigos de sua geração que se influenciavam mutuamente como Ariano Suassuna e Lina Bo Bardi”, destaca Rose Lima.

A abertura da mostra vai acontecer no dia 09 de junho, a partir das 11h, com a presença de Marinêz Teixeira, museóloga e coordenadora da Oficina Brennand, em Recife, e Fritz Zehnle, responsável pelos projetos expográficos em todas as cidades onde a exposição de Brennand esteve.

Com realização da Via Press Comunicação, Francisco Brennand – Mestre dos Sonhos estreia em Fortaleza já tendo passado por Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Além de oportunizar o público a conhecer a arte de Brennand, a exposição é também uma homenagem em vida ao trabalho de um dos artistas plásticos mais importantes do país na atualidade.
Mais informações no release em anexo.

 
Serviço:
Exposição Francisco Brennand – Mestre dos Sonhos
Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Abertura da exposição: 09 de junho de 2018, a partir das 11h, com a presença de Marinêz Teixeira, museóloga e coordenadora da Oficina Brennand, em Recife, e Fritz Zehnle, responsável pelos projetos expográficos em todas as cidades onde a exposição de Brennand esteve

Período de visitação: 09 de junho a 15 de julho de 2018
Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h
Classificação indicativa: Livre
Entrada franca
Acesso para pessoas com deficiência
Paraciclo disponível no pátio interno

Informações gerais | CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

ARTISTA FELIPPE MORAES TEM OBRAS REUNIDAS NA MOSTRA “IMENSURÁVEL” NA CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

                                                 Felippe Moraes, artista

 

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta de 09 de junho a 12 de agosto a estréia da inédita mostra “IMENSURÁVEL”, um panorama abrangente da jovem e prolífica produção do artista carioca Felippe Moraes, um dos expoentes da mais recente arte contemporânea brasileira e internacional. A exposição, com entrada franca, patrocinada pela CAIXA e Governo Federal, traz aproximadamente 40 obras que se utilizam da engenharia, da matemática, da química, da geometria e da alquimia para discutir questões poéticas sobre a existência e a transcendência da matéria, nas quais as tensões da matéria com a linguagem se tornam propositoras para uma compreensão de existências sublimes e imateriais.

A exposição “IMENSURÁVEL” é um recorte sobre um aspecto relevante da obra de Felippe Moraes, em que discute a materialidade na qual habitamos e todos os trabalhos pretendem dialogar com tais questões citadas, de maneira que a própria compreensão sobre processos lógicos seja questionada. A mostra tem curadoria de Alexandre Sá, atuante e aclamado crítico da nova geração, com coordenação de produção de Anderson Eleotério da ADUPLA.

Na abertura ao público, que acontece no dia 09 de junho (sábado) às 11h, o artista Felippe Moraes fará visita guiada pela mostra.

Reflexões e sensações múltiplas

As obras selecionadas foram produzidas pelo artista entre 2009 e 2018. Variam em técnicas e dimensões, tendo esculturas, instalações, objetos, fotografias, interferências, desenhos e até pinturas, a mais recente abordagem de Moraes sobre os assuntos supra-científicos que lhe interessam, trazendo ainda a tecnologia sonora/visual a interferir visualmente na galeria e interagir com o público. Aliás, um dos potenciais da mostra é exatamente essa interação, proporcionando reflexões e sensações múltiplas a partir da diversificada seleção de mídias artísticas.

Na tendência de fusão de mídias na arte contemporânea, a exposição “IMENSURÁVEL” reúne no ambiente vivencial da CAIXA Cultural Fortaleza instalação, música, tecnologia, ciência, ritual, arte, matemática e conceito, mas tudo de forma dinâmica e social. O curador Alexandre Sá exalta que “ao mensurar, tencionar, cortar e apreender a materialidade, esta é colocada em cheque para que o público compreenda o seu lugar no universo das experiências e dos sentidos”.

O curador ainda distingue que as obras de Felippe Moraes possuem uma certa paradoxalidade em que, “por meio de paradigmas propostos sobre a realidade, o ambiente material e a existência física passam a ser compreendidos de uma maneira exótica, dispondo não só reflexão pouco ortodoxa sobre a matéria, mas desdobramento conceitual no universo do intangível e do sutil”.

“IMENSURÁVEL” propõe nas discussões da matéria, encontrar a sutileza de tudo aquilo que é invisível, mas que ao mesmo tempo, é inerente ao físico. O conjunto de obras reunidas do artista Felippe Moraes na CAIXA Cultural Fortaleza ainda agrega valores especiais por atuar diretamente no exercício da cidadania por meio da diversificação dos temas apresentados.

“A arte contemporânea de Felippe Moraes é ousada e comprometida com um discurso sério e consistente, e essa mostra respalda ainda mais a pesquisa e sua importância no aprofundamento e alargamento dos limites da nova arte brasileira, levando em consideração a trajetória do artista e suas obras, ricas em referências e ineditismo conceitual e tecnológico”, conclui o curador Alexandre Sá.

Sobre Felippe Moraes

Nascido há 29 anos (1988) no Rio de Janeiro, vivendo e trabalhando entre Brasil e Portugal, onde atualmente é doutorando em arte contemporânea no Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, Felippe Moraes se destaca na sua geração pela produção artística com eloquência e habilidade discursiva, trazendo abordagens inéditas às questões da imaterialidade e às questões filosóficas da existência física, por meio da arte conceitual. Na utilização de artefatos poéticos pouco usados na arte contemporânea brasileira, Moraes vem demonstrando e promovendo um crescente reconhecimento institucional e acadêmico.

Selecionado em 2011 para a Temporada de Projetos do Paço das Artes em São Paulo, tendo apenas 22 anos, Felippe Moraes tornou-se um dos mais jovens artistas na história do prêmio. No mesmo ano, recebeu a bolsa do Santander Universities para cursar mestrado MA Fine Art na The University of Northampton (Reino Unido), concluído com distinção em 2013. Durante o período na Inglaterra, fez duas exposições individuais: a primeira, “On Becoming” (2011), na The Fishmarket Gallery em Northampton; e a segunda, “Matter”, na MK Gallery, em Milton Keynes, considerada uma das 10 galerias públicas mais conceituadas do Reino Unido. Nesse período foi eleito pela respeitada publicação de artes da University of Nottingham como um dos mais promissores artistas com menos de 30 anos da região central da Grã-Bretanha.

Na Europa, ainda participou de mostras como a “City as a Process” na 2ª Bienal Industrial dos Montes Urais, em Ekaterinenburg na Rússia, e a “N°1”, na galeria Collective Collaborations. Ao retornar ao Brasil, Felippe se estabelece como forte promessa do novo cenário artístico carioca, e com apenas 25 anos de idade promove debates e encontros em seu ateliê, além de ampliar a carreira com importantes participações artísticas. Na primeira e única vinda ao Nordeste, em 2014, veio a Fortaleza expor obra no 65º Salão de Abril.

No mesmo ano, integrou a exposição “Ordem”, na Baró Galeria, em São Paulo, onde em 2017 também fez a mostra “Cosmografia”. Em 2016, sob curadoria de Alexandre Sá, levou “Os Elementos” ao Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica e dispôs a escultura “Monumento ao Horizonte” em caráter permanente no Caminho Niemeyer, em Niterói. Já em 2017, sua escultura “Monumento a Euclides” foi atração permanente na cidade romena de Slanic Moldova, e em 2018 já apresentou sua “Proporción” no Espacio de Arte Contemporáneo, em Montevideu (Uruguai).

FICHA TÉCNICA

Patrocínio – CAIXA ECONÔMICA FEDERAL E GOVERNO FEDERAL

Artista – Felippe Moraes

Curadoria – Alexandre Sá

Coordenação Geral – Anderson Eleotério

Produção Executiva – David Motta

Designer Gráfico – Claudia Ramadinha

Produção Local – Cristiane Pires

 

Serviço:

Mostra IMENSURÁVEL – Felippe Moraes

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema

Abertura: 09 de junho, sábado às 11h, com visita guiada pelo artista

Data: 09 de junho a 12 de agosto de 2018

Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h

Classificação indicativa: Livre

Entrada gratuita

Paraciclo disponível no pátio interno
Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770