Postado por

Monique Castellani

Quem dorme emagrece

 

 

Segundo estudo realizado pela faculdade de medicina Baylor, no Texas, as pessoas que emagrecem em grupo podem perder até cinco vezes mais peso do que quem emagrece sozinho, isso acontece porque o ser humano é sociável, gosta de estar em grupos e identifica-se com  pessoas  que têm os mesmos objetivos.

 

O emagrecimento em grupo é uma ferramenta que uso com grupos de 10-15 pessoas e que chegam a perder de 5-8kg por mês. Os grupos ocorrem durante dois meses  com um encontro semanal, no qual as pessoas são motivadas, apoiadas e aprendem a mudar seu estilo de vida por meio de rodas de conversa, mentoria, dinâmicas motivacionais e de autoconhecimento, os temas relacionados a nutrição e obesidade.

 

Um dos temas abordados é a importância do sono no processo de emagrecimento. Eu diria que a maioria das pessoas não estão obesas, elas simplesmente dormem pouco, mal e alimentam-se pior ainda.

 

O sono representa 33% dos resultados para hipertrofia e perda de peso. Portanto, a qualidade do sono é um fator tão importante quanto a alimentação adequada e a prática regular de atividade física.

 

Vejo regularmente no consultório pacientes que não evoluem no processo de emagrecimento, porque negligenciam o fator sono.

Sono negligenciado significa dificuldade de abandonar a compulsão alimentar, destruição da saúde hormonal, falta de energia e disposição e queda na produção de serotonina (neurotransmissor que regula principalmente a fome e o humor).

 

Se o seu objetivo é emagrecer e ainda não conseguiu, avalie como anda seu sono e considere se não esta na hora de fazer parte de um grupo de emagrecimento. Eu espero você!!

Sem adoçante , por favor.

 

 

 

O consumo frequente de adoçantes artificiais adicionados a bebidas e alimentos ou presentes em produtos light, diet ou zero, pode causar algumas doenças como o câncer. Que tal tirar o açúcar e o adoçante da sua mesa e sentir o sabor verdadeiro dos alimentos?

 

Os edulcorantes, conhecidos como adoçantes, mais utilizados são: estévia, sorbitol, aspartame, ciclamato, sucralose e sacarina. Quando consumidos em excesso, os edulcorantes podem causar efeitos colaterais, como dor de cabeça, mal-estar, alterações de humor e diarréia e as vezes nenhum desses sintomas, mas, eles sempre deseducam nosso paladar a sentir o verdadeiro sabor dos alimentos, e por isso, cada vez mais as pessoas criam uma “dependência” por consumir alimentos como os light, diet e zero , preferem mais o alimentos industrializados e os ultraprocessados dos que os in natura.

 
Por causa dos efeitos colaterais, a Organização Mundial de Saúde – OMS e Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa estabeleceram limites para a ingestão diária de adoçantes artificiais. Mas, existe grande dificuldade em quantificar o real consumo dessas substâncias, porque elas estão presentes em vários alimentos ultraprocessados, como aqueles prontos para consumir ou aquecer, sem a indicação da sua quantidade.

 

Quer saber então o que devemos fazer ? Devemos nos livrar deles!!!

Procure um nutricionista para que ele te ensine a treinar seu paladar a sentir o sabor natural de cada alimento. Uma boa dica que eu sempre dou aos meus pacientes para começar isso é o desafio dos 7 dias do café sem açúcar, nada de açúcar no café por 7 dias, no começo pode ser sofrido, mas depois de 7 dias retorne a adoçar o café e me conta depois o que você achou!

Agrotóxico: inimigo invisível – por Monique Castellani

Uma pesquisa do Greenpeace,  divulgada no final de outubro, revelou que 36% de alimentos comuns à dieta do brasileiro e vendidos em três feiras livres de São Paulo e Brasília contêm resíduos de agrotóxicos proibidos ou acima do limite, não se engane, todas as cidades do país sofrem com essa prática abusiva e ilegal.

A pesquisa  testou 113 quilos de alimentos entre eles; arroz branco, arroz integral, feijão preto, feijão carioca, mamão formosa, tomate, couve, pimentão verde, laranja e banana nanica, banana prata e café que foram divididos em 50 amostras diferentes. Dessas amostras, 30 continham resíduos de agrotóxicos , o que não significa irregular. Em 18 amostras, havia  quantidade acima do permitido para aquele tipo de cultura.

O consumo de agrotóxicos causa, entre outros problemas, alterações hormonais, comprometimento da tireóide, dos hormônios sexuais e até câncer.

E inadmissível encontrar em alimentos agrotóxicos em quantidades acima das permitidas e, principalmente, utilizar os agrotóxicos que são proibidos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento deve  cumprir seu papel de fiscalizar estabelecimentos comerciais que produzem, importam ou exportam agrotóxicos, garantindo a segurança alimentar da população, já o Ibama e Ministério do Meio Ambiente devem garantir que os agrotóxicos usados na agricultura não causem problemas ao ambiente, como rios e matas nativas, porque atingindo a esses, fatalmente atingem a nós consumidores.

Enquanto consumidores, devemos procurar consumir produtos de pequenos produtores, fazer uma pesquisa na lista de feiras orgânicas do IDEC, nele encontramos os endereços de todas as feiras orgânicas do Brasil: (feirasorganicas.idec.org.br)

*Lave mais de uma vez sempre frutas e legumes, como abacaxi e cenoura, com água corrente.

*Utilize uma escovinha para higienizar a casca.

•Descarte as primeiras folhas ao higienizar as folhas das verduras, como alface e repolho, elas recebem a maior carga de veneno.

*No  pedúnculo da fruta (o cabinho) tem uma espécie de penumbra branca, como se fosse um pó mesmo, isso é outro indicativo do excesso do agrotóxicos.

•Cuidados com vegetais muito perfeitos. As substâncias químicas tornam frutas e legumes mais resistentes e maiores.

*Prefira os alimentos da época, os que estão fora de época tendem a receber mais agrotóxicos na lavoura para progredirem.

*Para cada litro de água, utilizar 5ml de tintura de iodo a 2%, deixe os alimentos de molho por 1 hora, cubra com um pano para não oxidar o iodo, depois disso, lave em água corrente e armazene, estão prontos para serem  consumidos

Saindo do rosa e entrando no azul: o alerta das cores pode salvar vidas!!!

 

Outubro Rosa  foi uma campanha de conscientização para alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do cãncer de mama, que acontece com mais intensidade no mês de outubro, mas não deve ser esquecida durante o ano todo.

Novembro Azul, é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades dirigida à sociedade, em especial, aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do cãncer de próstata.

O mais interessante é que um dos maiores fatores de risco que acometem os dois sexos é a obesidade e o sobrepeso. A má alimentação é considerada a segunda causa de câncer, 20% dos casos do nosso país e 35% das mortes pela doença.

Alguns estudos relatam que pessoas com obesidade, além de terem maior chances de adquirir a doença, quando ela costuma aparecer tende a ser mais agressiva que em pessoas com peso adequado. Isso é preocupante, já que mais da metade da população brasileira está com excesso de peso, segundo pesquisa 2013 do IBGE.

O consumo de alimentos ultraprocessados que são aqueles  prontos para consumo ou prontos para aquecer e bebidas açucaradas, tem colaborado com essa estatística, 60,8% das crianças menores de 1 anos comem biscoitos e bolachas recheadas com frequência e 40,5% das crianças menores de 5 anos, consomem refrigerante, vale lembrar que hábitos alimentares se formam na infância, portanto esses dados reforçam que teremos então,  adultos se alimentando mau e mais suscetíveis a doenças como o câncer.

Com uma  alimentação rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, e  com a prática regular de atividade física, poderíamos prevenir de 3 a 4 milhões de casos novos de câncer a cada ano no mundo, aproximadamente um em cada três casos dos tipos de câncer mais comuns poderiam ser evitados.

Se você já tem uma alimentação saudável, continue e propague esse estilo de vida, se você está  longe de ter hábitos alimentares saudáveis, nunca é tarde para mudar, novembro está apenas começando, que tal entrar na campanha mudando seu estilo de vida?

Vá mais à feira e menos ao supermercado.

Descasque mais e desembale menos.

Planeje suas compras, o  preparo das refeições, a correria do dia a dia não justifica escolhas alimentares ruins que ao invés de gerar vida, podem lhe deixar preso a um leito de hospital.