Postado por

Lídia Cavalcante

Verão com seu estilo!

Olá pessoas queridas!

O tão esperado verão chegou…e com ele as festas de fim de ano, as novas metas, a vontade de renovar tudo e as neuras do tal projeto verão que incluem perda de quilinhos e tudo o mais (quem nunca?). Mas não estamos aqui para lamentar, vamos seguir no nosso propósito de lembrar a vocês que imagem e estilo é algo que faz parte de você, se adapta a você e serve às suas necessidades.

Eu sei que a moda está sempre falando do futuro, com tendências, novas cores, acessórios para a próxima estação, então talvez você leia o post e pense que eu não lembrei de falar do Ultravioleta, anunciada como cor do ano 2018 pela Pantone. Não se preocupe, nosso assunto de hoje é como aproveitar as propostas que você tem no guarda-roupas e as que ainda estão nas araras das lojas para aproveitar seu verão. Afinal já começam a surgir algumas ideias de outono, mas ainda não estamos lá não é? E em alguns lugares as estações não são tão definidas assim.

Seguindo nessa maravilhosa missão, vamos falar sobre como manter o estilo nessa estação tão gostosa e sofrida (dependendo de onde você mora e da temperatura que chega, rss), vamos observar algumas tendências e lembrar de cuidar da saúde.

OS TECIDOS:

No verão, os tecidos com base de algodão são seus melhores amigos, pois não barram a respiração da pele e ajudam a regular a temperatura da pele. Vamos investir em linho, viscose, tricoline e apesar de não ter base de algodão, o neoprene tem um toque de malha mais fria e se adapta bem à diversos modelos, vale o investimento.

MODELAGEM CHIC:

A modelagem do verão tem um ar de maior conforto, mais soltinha, alguns babados, comprimentos democráticos que vão do curtinho ao longo com facilidade. Cavas e mangas mais amplas ajudam a ventilar o corpo e tente não usar roupas apertadas, pois o atrito do tecido, com o calor pode lhe render queimaduras bem incômodas e, em alguns casos até ferimentos principalmente em áreas mais sensíveis como parte interna das coxas, axilas e pescoço.

ACESSÓRIOS:

Chega a hora da democracia! Cores e materiais diversos ornamentam todos os gostos. Visual leve com lenços, bolsas shopper mais claras (servem para trabalhar e passear), bolsinhas de palha super charmosas, chapéus que dão um ar sofisticado, sandálias abertas, scarpins coloridos, sapatilhas e sliders são exemplos de como podemos alegrar o visual, respeitando nosso estilo, tipo físico e ambiente.

Essas são algumas ideias de como aproveitar as possibilidades da estação usando tendências a seu favor e valorizando sempre quem você é. Vou deixar mais ideias interessantes na galeira para aproveitarem…qualquer dúvida chama aqui ou no Instagram.

Amores lembrem-se: não há elegância que permaneça sem saúde, portanto lembrem-se de tomar muita água, alimentação leve e usar protetor solar seeeeempre.

Beijos e até o próximo post!!!!

 

Beleza e imagem Plus Size – amamos!

Olá queridas e queridos,

perdoem-me a ausência, mas estive às voltas com a descoberta que sofro de enxaqueca, com toda a odisseia de exames e dores que isso envolve. Mas estou de volta e 100% afiada pra falar com vocês nessa coluna.

Na última sexta-feira (10) foi eleita a Miss Plus Size Ceará, onde a escolhida foi a belíssima modelo de 22 anos Carol Melo (@meloany). O evento me lembrou a proposta deste post que pensava há algum tempo, a imagem e moda projetados pelo movimento Plus Size.

Longe de ser uma apologia à obesidade (como algumas pessoas insistem em atacar), o movimento Plus Size começou com a proposta de chamar a atenção para a pluralidade de tamanhos e formatos de corpos femininos e, a necessidade de lembrar que pessoas curvilíneas e/ou acima do peso (seja por questões de biotipo, alterações de saúde ou razões diversas) tem o direito de ter estilo, de se sentir bem e bonitas, de adquirir peças de qualidade e de ter referências de beleza com as quais se identifiquem, afinal no mundo inteiro e, principalmente no nosso Brasil, mulheres acima do tamanho 44 definitivamente não são a exceção, são na verdade a imagem correta da beleza feminina.

No mundo da moda, esse movimento foi recebido inicialmente com antipatia, pois reinava a zona de conforto construída por décadas em torno de corpos esquálidos e em formato de retângulo que funcionavam como “cabides” para as roupas. Acontece que as roupas não ficam nos cabides, elas tem a função de adornar mulheres reais em diferentes corpos, tamanhos e estilos, portanto a questão econômica começou a chamar a atenção da indústria que negligenciava um nicho de mercado com poder aquisitivo real e demanda crescente.

Do ponto de vista da imagem, o surgimento e valorização das modelos Plus Size, como o ícone fashion Ashley Graham (@theashleygraham), traz aos olhos e às passarelas a identificação da consumidora real com a roupa que é desfilada, pois a mulher que a veste tem o corpo parecido com o seu e é possível observar o caimento das roupas e o mais importante, se identificar com a modelos entendendo que você é bonita como ela, tem as curvas como as dela e pode adquirir aquelas peças, se valorizar, se sentir bela e adequada. As blogueiras plus size pipocaram na internet dando dicas de looks, maquiagem, lojas e etc..tudo para buscar empoderamento e valorização da mulher que habita aquele corpo e não simplesmente um número na balança.

Sei bem do que falo pois visto 46 e me dá alegria saber que mais meninas e mulheres podem lidar melhor com sua imagem, se sentir representadas pelas modelos e editoriais, não precisam mais se sentir humilhadas com a frase “não temos no seu tamanho” (sim ouvi isso algumas vezes como se eu estivesse ofendendo a loja só por entrar nela) e podem sim ser referência de personalidade, estilo, lifestyle.

Quem inventou os padrões de beleza não entende de seres humanos, menos ainda de mulheres (rss) pois somos seres únicos e plurais. Não existem pessoas iguais, com corpos iguais, com belezas iguais. Eu tenho certeza que jamais me sentiria feliz e bonita com pernas finas, então por que tenho que lutar para tê-las apenas para caber em uma calça que não me serve? Sua imagem tem que refletir quem você é, como se sente por isso é única. Objetos tem que seguir padrões pois são feitos em série, pessoas não…lembre sempre disso.

Estou falando de você se sentir bem consigo mesma e usar isso na construção de sua imagem e com as ferramentas de moda a seu favor, não estou dizendo para se acomodar com sua saúde, pois ser plus size quer dizer que você pode se aceitar em suas formas, não que deva prejudicar sua saúde ok.

Aproveitem as possibilidades e curtam seu estilo.

Se precisar de uma ajudinha fala comigo que eu te ajudo a encontrar o caminho do glamour! Beijocas.

A Pollo Fashion Week vem aí!

Na noite desta quarta (20), começou a contagem regressiva para a Pollo Fashion Week 2017. O idealizador do evento, o empresário Laurindo Lima, sua equipe e apoiadores receberam a imprensa especializada em um coquetel no restaurante Confraria da Picanha para apresentar as novidades do evento deste ano, que acontecerá de 26 a 28 de outubro.

A Pollo Fashion Week é a Semana de Moda Cearense, referência em sua 5ª edição, com o compromisso de alavancar a moda cearense priorizando a moda do povo para o povo, traz em 2017 inovações como a localização do evento, que a convite do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), será realizado na Estação Ferroviária João Felipe, onde as passarelas serão erguidas sobre os trilhos, em uma iniciativa para valorizar o patrimônio histórico de nossa cidade e comemorar os 80 anos do órgão.

A Pollo Fashion Week é um evento gratuito e aberto ao público, no qual todos podem ter acesso aos últimos lançamentos da moda cearense na passarela e, em seguida nos estandes das marcas, pois essa edição contará com o conceito de See now, buy now que permite aos interessados comprarem os modelos que acabam de ser apresentados. Além disso, tem também caráter beneficente pois arrecada e contribui com doações para a Santa Casa de Misericórdia.

E as novidades da programação não param por aí! Dias antes do evento ocorre o Pollo Fashion Man, encontro voltado para o público masculino, o Pollo Fashion Woman, talk show voltado para empresárias e personalidades femininas e o Pollo Fashion Night, um baile promovido para estilistas, empresários, imprensa e convidados e assinado pelo colunista social Luciano Rocha.

Com tantas novidades e qualidade você não pode perder. Coloque na agenda, prepare o look e vamos conferir o que a moda cearense tem de novidade. Confere a programação abaixo:

23/10 – Pollo Fashion Man

24/10 – Pollo Fashion Woman

25/10 – Pollo Fashion Night

26,27 e 28/10 – Pollo Fashion Week 2017

Acompanhe todas as novidades no instagram do evento: @pfwbr

Imagem pessoal e estilo: algumas fases

A imagem pessoal e o estilo são uma construção! Nenhum de nós nasce sabendo quem é ou possui a mesma apresentação ao longo da vida. Algumas características nos acompanham desde crianças, mas é preciso tempo e aprendizado para identificá-las, fazer escolhas, adequar nosso estilo de vida, aspirações, relações e traduzir isso na linha mestra de nossa imagem.

Para ilustrar um pouco, gostaria de conversar sobre isso a partir de algumas fases que toda mulher passa:

A Adolescência

A fase da adolescência é caracterizada essencialmente pela descoberta. Temos curiosidade sobre tudo e todos e, principalmente sobre nós mesmos, buscamos nos expressar quase sempre de forma não verbal pois, culturalmente (e infelizmente) a voz do jovem ainda é pouco estimulada. Os adolescentes obedecem a códigos visuais de suas “tribos urbanas”….os mesmos jeans, os tipos de cabelo, cores, modelos, linguagem. Mesmo que existam inúmeras tribos e possamos identificar vários tipos de visuais, dentro da tribo a imagem é homogênea e isso se dá pela necessidade de pertencimento. A unidade visual permite a integração e a identificação em uma fase onde a grande maioria ainda está tentando se definir e exercitar sua individualidade.

O estilo e a imagem pessoal aqui estão em fase de transição! Há muitas mensagens a serem enviadas.

Vida adulta e inserção profissional

Aqui as identidades e aspirações estão mais claras e o desafio está em pertencer a dois ambientes, o pessoal e o profissional, e de que forma administrar o comportamento e a imagem em ambos.

Não necessariamente o seu ambiente de trabalho condiz com sua personalidade e é preciso adotar certas posturas diferenciadas. Do ponto de vista do estilo é possível buscar a harmonia alinhando suas preferências aos códigos de vestuário do ambiente de trabalho, você pode buscar um profissional para lhe ajudar nisso.

Mas como se adequar sem que haja prejuízo de sua imagem pessoal? Entra aí o desafio da identidade! Você tem um plano de vida? Identifica suas aspirações? Tem nesse trabalho atual um projeto de carreira ou é um ponto de transição e aprendizado? Quem você é e quem que ser? Essas perguntas não tem que estar 100% respondidas e em caráter definitivo, mas devem ser seu horizonte para a comunicação de uma imagem adequada.

Em ambiente profissional nossa imagem deve ser sempre, e ao mesmo tempo, uma identificação e uma projeção pois as pessoas que lhe rodeiam devem identificar sua aptidão para as funções que desempenha hoje e elementos que indiquem adequação a posições ascendentes.

Após os 50

Foi-se o tempo em que os 50 indicavam a proximidade do fim da vida, seja a social ou a produtiva. Temos hoje esse marco etário como um divisor de águas no qual se tem (ou espera-se ter) maior segurança de sua personalidade, conquistas pessoais e profissionais significativas (projetos, carreiras, família, etc.) e, sobretudo, tempo e disposição para se dedicar a novos planos, satisfação pessoal, cuidados com a saúde. Nessa fase sua imagem pessoal provavelmente já está consolidada, você sabe quem é, o que deseja, o que construiu e o que quer expressar.

Aqui chamo atenção para algo que nem é mais tão sutil: o preconceito! Em todas as fases somos compelidos a nos “encaixar” nos padrões de imagem e beleza, mas é aqui que as coisas tomam proporções desastrosas (na minha opinião). Há um verdadeiro bombardeio de PODE e NÃO PODE que reduzem a mulher a um objeto sem valor pessoal, não pode envelhecer – como assim? envelhecer faz parte da vida e não é crime. Acho que não se pode envelhecer a mente, no sentido de parar no tempo, o corpo é natureza, devemos cuidar dele em sua mecânica e aparência, mas dizer que uma mulher de 50 tem que ser igual a uma de 20 é desrespeitoso.

Onde fica toda a história e sabedoria acumulada? Nessa fase a imagem pessoal deve refletir essas experiências e as próximas aspirações, sim pois há perspectiva em todas as fases da vida.

 

A imagem pessoal e o estilo devem sempre funcionar como instrumento de comunicação das pessoas com o mundo, são expressões de sua individualidade e, ao mesmo tempo, de sua inserção no mundo. A palavra-chave é evolução!

Autoimagem e percepção social

Na consultoria de imagem, o principal objetivo é promover o autoconhecimento! Diariamente estamos observando as pessoas à nossa volta e quase sempre conseguimos descrever facilmente suas características físicas e comportamentais, ou seja, a imagem que temos delas. Isso não acontece com a mesma facilidade quando falamos de nós mesmos, quem nunca se sentiu em uma situação desesperadora ao ser perguntado (a) sobre suas qualidades e defeitos?

Isso ocorre por uma séries de questões, dentre as principais estão as sociais (sim sociais) pois vivemos em comunidade, em grupos e dentro desse tipo de organização existe o processo de vigilância no qual estamos sempre atentos às características e ações dos outros para fins de aprendizado, proteção, interação, etc. Esse processo constante desestimula a percepção de si mesmo e, consequentemente abre brechas para a imposições de padrões de imagem, padrões de comportamento e as distorções que podem resultar disso.

Diante do desafio da autopercepção acabamos por desenvolver comportamentos espelhados, onde “imitamos” os integrantes dos grupos aos quais pertencemos. Não há nada de errado nisso (à princípio) pois é justificado pela necessidade de pertencimento e os pares se reconhecem por códigos visuais (basta observar na natureza como os grupos de espécies se parecem visualmente), o perigo está em ultrapassar os códigos visuais e homogeneizar os comportamentos, as ações, os pensamentos.

. Os códigos visuais não deveriam funcionar para nós como padrões e, sim como instrumentos para expressarmos essas características, porém, para a maioria das pessoas a imagem que tem de si mesmas é diferente da percebida pelos que estão à sua volta.

Por quê?

O segredo está no que você quer expressar! Existe a tentação real de construir um personagem e vesti-lo todos os dias, ou de destacar apenas algumas características. Devo alertar que isso talvez funcione a curto prazo, mas o seu EU verdadeiro sempre vai lutar para aparecer. Um exercício interessante para construir sua imagem é conversar com as pessoas que convivem com você, descubra como elas lhe percebem, quais características lhe são mais valorizadas, quais os defeitos e em que situações se destacam. Depois confronte com o que você vê, como sente.

Assim é possível montar um quadro de autoimagem X percepção social, ou seja, quem você é e como os outros lhe percebem. Quem possui essa informação tem melhores condições de se posicionar na vida pessoal, profissional, acadêmica, social.

Experimenta e me conta!

 

Papel dos eventos na construção da imagem pessoal

Dentro do gerenciamento de imagem, deve existir a previsão das ocasiões sociais nas quais a (o) cliente deverá comparecer frequente e ocasionalmente.

Estar vestida (o) de acordo com o ambiente é apenas uma das regras de conduta a serem observadas. No mundo corporativo e no ambiente pessoal, é necessário que se atente para o tipo de evento a que irá comparecer (isso inclui dress code, horário, localização, ambiente aberto ou fechado, se haverá algum tipo de solenidade, homenagem ou comemoração, etc.), quais as relações estabelecidas e que irão de estabelecer a partir dele (é um evento da empresa, evento de amigos e/ou familiares, evento de networking, evento de capacitação, dentre outros) e qual a sua participação nele (é apenas convidada (o), acompanhante, palestrante, anfitriã (o)).

Cada vez mais se resgata a necessidade de respeitar as orientações de etiqueta, que sabemos não se restringir à disposição de talheres ou formas de cumprimentar. Trata-se de se comportar de acordo com a imagem que está sendo projetada, com a profissão que desempenha, sua posição hierárquica, seu domínio de personalidade e intelectual. Somos lidos inicialmente pelas roupas, em seguida pelo gestual e por fim pelo conteúdo da nossa fala.

Os eventos são uma espécie de palco no qual atingimos determinado público ou vários públicos ao mesmo tempo. Vale a pena levantar algumas informações sobre as pessoas que estarão presentes, atualizar seu conhecimento de cultura geral para iniciar conversas, ….

Não estou falando de se comportar de maneira artificial ou comparecer a cada evento com um plano, apenas temos que ter em mente que “quem somos se estende a todos os aspectos da nossa vida”, não podemos criar uma imagem no trabalho, uma imagem em casa, outra para os amigos. É óbvio que adaptamos os comportamentos em cada esfera, afinal você não usa as mesmas roupas pra trabalhar e ir à praia, nem fala com seus colegas de trabalho da mesma forma que com seus irmãos, porém existe um fio condutor que é a sua personalidade e ela é o elemento pelo qual você é reconhecida (o).

Tendências de moda – aliando informação e expressão na sua imagem

Como sempre frisamos em nossos posts, roupas e acessórios são ferramentas para construção da nossa imagem pessoal, auxiliando na expressão do estilo de uma pessoa.
Como tal, essas ferramentas estão à disposição de acordo com padrões, expressões artísticas, mensagens sobre causas, estações do ano, reflexos de estilos de vida, etc. Isso é moda!
Portanto, uma pessoa que tem um estilo definido e uma imagem adequada não obedece a moda, deve usá-la como ferramenta e saber adequar as ofertas às suas necessidades trazendo em seus looks “informação de moda”, ou seja, elementos estratégicos que mostrem que você é uma pessoa informada, afinal em qualquer profissão é necessário que se passe a mensagem de informação e conhecimento, e a sua apresentação pessoal pode (e deve) expressar isso.
Sucumbir aos anseios consumistas ou guiar suas aquisições apenas pelas novidades da estação pode fazer um belo estrago na sua imagem e criar uma mensagem confusa sobre quem você é.
Tendo em mente que as (os) queridas (os) leitoras(es) conhecem seu estilo pessoal, apresento na galeria algumas das principais tendências da primavera-verão, que podem ser incluídas no seu guarda-roupas atual para realçar suas características pessoais, valorizar a função que desempenha e expressar pontos de vista.

Principais tendências:

  • Listras – azuis e vermelhas
  • Flores – em fundo escuro

  • Transparência – tecidos de algodão como linho, voal com aplicações de flores e pássaros

  • Bolsas coloridas

  • Looks total white (e suas variações em bege e off-whitte)

  • Mule (dia e noite/ salto alto e baixo)

 

Aproveitem suas ferramentas!

Lembrem-se: para uma imagem planejada, identificação do seu estilo e melhor uso das ferramentas de vestuário e moda, contrate um profissional de Consultoria de imagem e estilo. 😉

Imagem e influência

Nota: queridos (as) leitores (as), quero pedir desculpas pelo atraso na publicação desta coluna pois estive com minha saúde bastante debilitada. Felizmente estamos de volta com força renovada para compartilhar com vocês nossas impressões.

 

Sabemos que a regência dos padrões imagéticos veio para ficar! Não dá pra imaginar um mundo sem a tecnologia e a representação visual, até em filmes de ficção científicas ambientados em décadas ou séculos no futuro faltarão muitas coisas, menos tecnologia.

Com as mudanças nas ferramentas vieram as adaptações dos seres humanos e conhecemos profissões como blogueiros, vlogueiros, digital influencer. Todas são atividades de comunicação baseadas na opinião pública, buscando atingir vários objetivos: levar o público digital a consumir, refletir, se engajar, aprender, ensinar, etc.

Como profissional de imagem estou sempre exercitando o olhar sobre como os diversos elementos podem influenciar quem está ao redor, qual o sentido de cada postura e como melhor atingir os objetivos/público dos meus clientes. Em conversa recente sobre Digital influencers, surgiu a reflexão sobre como alcançar melhor projeção e estabeleci uma relação com o processo de tomada de decisão do voto…é cientificamente comprovado que você vota em projeção, ou seja, escolhe o candidato que personifique suas aspirações, seja no modo como se veste, no conteúdo de sua fala, propostas ou estilo de vida. Assim também se dá nossa relação como “seguidores”, acompanhamos os programas que contém assuntos que nos interessam, estudamos assuntos que nos façam evoluir, nos relacionamos com pessoas que possam crescer, compramos produtos/roupas de acordo com nossas aspirações e “colecionamos” perfis de redes sociais que retratam estilos de vida que queremos, produtos que temos ou desejamos, pessoas em quem nos espelhamos.

Influenciar é personificar a projeção do seu público, atentando sempre para a autenticidade, pois o mundo da tecnologia e das imagens não permite mentiras (não adianta publicar foto de uma viagem que nunca fez ou fingir um conhecimento que não tem). A lógica do digital influencer serve para o mundo real, pois sempre estamos em projeção. Somos influenciados por várias pessoas e influenciamos outras tantas, portanto, nossa imagem precisa ser constantemente trabalhada para manter essa influência.

Lembrando que  a Imagem pessoal é uma junção de forma e conteúdo!

Para ter uma imagem pessoal correta e influenciar pessoas no mundo real e virtual é preciso no mínimo autoconhecimento, ética, formação constante na área que atua, educação e etiqueta e bom relacionamento com as pessoas.

Fiquem atentos, vocês podem influenciar pessoas, de forma boa ou ruim!

Dragão Fashion Brasil começa hoje com festival multicultural que une moda, arte, música, gastronomia e formação

 

O maior e mais relevante encontro da moda autoral da América Latina chega à maioridade. Celebrando 18 anos de trajetória, o Dragão Fashion Brasil (DFB) 2017 acontece de 24 a 27 de maio, ocupando, pelo terceiro ano consecutivo, o Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza, estrutura à beira-mar, que oferece visão privilegiada da cidade.

A partir do conceito “Viva Essa Festa”, o evento acompanha o momento de profundas transformações pelo qual a indústria da moda tem passado e traz uma série de mudanças estruturais. A mais importante delas é a nova nomenclatura do DFB que passa a definir-se como “Festival”, assumindo uma vocação multidisciplinar abraçada na última década. A moda, agora, sai do centro das ações para integrar uma ciranda plural que faz girar uma programação que abrange diversos aspectos da cultura, gastronomia, música e formação.

O DFB Festival 2017 tem como patrocinadores Governo do Estado do Ceará, Secretaria de Turismo do Estado do Ceará, Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, Enel, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Ceará (Senac/CE).

 

A palestra e as mesas-redondas são gratuitas. Já os workshops acontecem durante os quatro dias do evento, têm carga horária de 16h, e o valor é de R$ 60,00. As inscrições estão sujeitas ao número de vagas disponibilizadas e podem ser feitas pelo hotsite do DPM (http://cursos.ce.senac.br/dpm2017)

 

 

SERVIÇO:

Data: 24 a 27 de Maio

Local: Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza

Site: http://dfhouse.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/DFHouse

Instagram: https://www.instagram.com/DFHouse/

Youtube: https://www.youtube.com/user/dragaofashionhouse

Evento Gratuito

*** O acesso aos desfiles é feito por meio de convites, pois a quantidade de público é limitada. Os convites serão disponibilizados no concierge do evento.

 

Importância do guarda-roupa na sua imagem pessoal

O guarda-roupa de uma pessoa é a expressão de sua personalidade! Ele traduz seus gostos pessoais, estilo de vida, profissão, aspirações, relacionamentos…

Ouço algumas vezes que se preocupar com roupas e acessórios é algo fútil, mas sempre reforço que a futilidade está em deixar o consumismo e os padrões de moda engolirem você ou enviarem mensagens que não condizem com quem você realmente é.

Para te ajudar a entender melhor como funciona a linguagem do vestuário na construção da imagem pessoal, vou usar como exemplo a criação dos figurinos de personagens de TV. Na produção das séries, esse departamento é um dos mais importantes para construir o arco psicológico do personagem, identificar mudanças de tempo ou estilo de vida, etc.

Muitos não percebem, mas as roupas que um personagem veste durante o seriado, são escolhidas a dedo por figurinistas com base no roteiro criado, são elas que dão vida à ideia criada. Possuem informação de moda (sabemos que as marcas patrocinam as produções) para o mercado, mas precisam ser fiéis ao estilo do personagem e compatíveis com o tipo físico do(a) ator/atriz que irá interpretar.

Começamos falando da série Scandal.

A protagonista é uma mulher madura, imponente e bem elegante, interpretada por Kerry Washington. Olivia é advogada, gestora de crises, ex-secretária de imprensa da Casa Branca e em seu dia-a-dia comanda um escritório no qual lida com políticos e empresários de alto escalão. Os looks que compõem a personagem são do estilo clássico e tem sua sofisticação expressa em mix de texturas, estampas, tecidos finos, cortes impecáveis, marcas de alto padrão e tons pastéis, sem decotes ou apelos sexuais no vestuário. Bolsas estruturadas e jóias ornamentam sua imagem transmitindo seriedade e qualidade. Olívia é uma mulher em um meio ainda muito dominado por homens – a política – e ela impõe sua expertise sem perder a feminilidade.

Ao conhecer a personagem, antes mesmo de ela dizer a que veio, todos os elementos que compõem seu visual dizem que ela é uma mulher segura e bastante preparada para o trabalho, primando pela qualidade, alto nível e informação.

É assim que funciona um guarda-roupas, ele deve ser pensado de acordo com a imagem que foi planejada para você, dentro das etapas que já apresentamos em posts anteriores.

Lembre-se: Imagem planejada deve traduzir, não fabricar. Imagem e Estilo é sobre quem você é!

Dá uma olhada nas fotos e me conta que impressão você tem ao ver Olivia.

 

 

Quem disse que não pode? Imagem planejada e padrões estéticos

No mundo atual, regido por imagens, a comunicação visual estabelece o tom inicial das interações, que podem ou não se tornar relações. Dessa forma os padrões sociais, antes reproduzidos oralmente, passam a ser estabelecidos visualmente na busca de “enquadrar” as pessoas em grupos e estereótipos, padronizando desde cores a modelagens de roupas, cortes de cabelo, maquiagem, comportamentos, arquitetura, etc.

Ocorre que o ser humano, apesar de pertencer à uma sociedade, possui características que não são necessariamente as mesmas do grupo a que pertence, fazendo com que esse tipo de padronização cause estranhamentos e desconforto psicológico onde, em casos extremos, pode levar a transtornos de autoimagem.

Essas padronizações e distorções são expressas na Imagem Pessoal, já que a mesma trata da expressão de sua personalidade, seus desejos e valores, de quem você é. Mas não raras vezes, isso se choca com os tais padrões.

Em resposta à essa incompatibilidade entre natureza humana e padrões, vemos muitas campanhas publicitárias, movimentos sociais e personalidades públicas falando sobre quebrar padrões, questionando de onde vieram e como podemos resgatar nossa “essência “.

Um consultor de imagem, nos dias atuais, tem o duplo desafio de “traduzir” a pessoal em imagens, ressaltando as características que fazem o indivíduo único, portanto destaque em seu meio e, ao mesmo tempo, seguir alguns padrões que identificam profissões, lugares, hierarquias. Nem todas as regras são nocivas, existe a necessidade de se estabelecer padrões de linguagem pra uma comunicação eficiente, como na escrita. Porém nem todos temos a mesma letra ou escrevemos com a mesma mão, uns usam lápis, outros canetas (de várias cores) sem que isso altere a mensagem.

No Planejamento da Imagem Pessoal, temos regras que estabelecem a comunicação como: profissionais de saúde usam branco (mas podem usar qualquer modelagem e tipos de peças de vestuário). Esse é um dos princípios que diferenciam moda e estilo. A moda é consumo, padrão e escala ao passo que o estilo pertence à individualidade, expressão, comunicação.

É um exercício de acompanhar e desafiar. Sempre exercitando em si mesmo a reflexão para a pergunta: sou eu ou estou apenas seguindo uma regra?

#meuestilominhasregras #imagempessoal

P.S.: o post de hoje inaugura uma série de dicas para sair do padrão. Acompanha no Instagram a partir da semana que vem.

Um líder sabe se comportar!

 

Devemos lembrar que a imagem pessoal de uma pessoa é constituída em grande parte pela linguagem não-verbal, como já ressaltei em posts anteriores. Alguns dos elementos essenciais que constituem essa imagem são o modo como a pessoa se portar, seu tom de voz, a maneira como cumprimenta as pessoas, como interage, entre outras.

Sempre tem alguém olhando!

Não se trata de alcançar o nível da paranoia, mas se você é uma pessoa pública ou exerce um cargo de destaque, influencia outras pessoas ou tem uma atividade baseada em relacionamentos sociais, é preciso ter em mente que sempre tem alguém lhe observando e tirando conclusões acerca de seu comportamento. O aprimoramento pessoal é algo que temos que ter como constante, em complemento aos saberes acadêmicos e profissionais, visto que a etiqueta social pode exercer grande influência na decisão sobre um contrato, um emprego, uma parceria, um relacionamento.

Note que chefes de Estado sempre possuem conhecimento sobre os protocolos de interação com outros líderes, a fim de respeitar costumes culturais, traços de personalidade, posições políticas. Tal cuidado permite que as relações fluam e sejam construídas. No mundo dos negócios, tais regras se aplicam igualmente, mesmo que as relações não sejam internacionais, deve-se atentar sempre para o local onde se está, dress code, etiqueta à mesa (em almoços de negócios é fundamental), hierarquias. Vale o investimento em um curso de etiqueta (que não se trata apenas de saber quais garfos usar, isso é uma visão limitada da arte de se relacionar) e em muita leitura (técnica e de cultura geral).

Um(a) líder é sempre um (a) anfitrião, está sempre reunindo as pessoas em variados ambientes, influenciando seus comportamentos, dialogando sobre diversos assuntos. Deve ser uma referência e não existe referência em pessoas medíocres, que não possuem conhecimento ou que que não sabem se relacionar.

Pense bem, imagem pessoal e sucesso se tratam de percepção!

 

Marca Pessoal

 

Olá, caros leitores,

 

Pense: Se você não estivesse presente, como as pessoas falariam de você? Quais adjetivos usariam? Como elas te veem? Você planejou que elas falassem aquilo ou foi algo natural e espontâneo? Muitos profissionais são ótimos no que fazem, mas possuem pouco reconhecimento das pessoas, outros são apenas razoáveis, mas os outros os enxergam como diferenciados. Por que isso acontece?

De um lado temos a Marca pessoal como o conjunto de características físicas, psicológicas, morais e comportamentais que fazem com que as pessoas te diferenciem de outras pessoas, é a sua essência, algo único que você possui e que os outros reconhecem. Ela envolve a reputação!

Do outro lado há o Posicionamento, o espaço que você ocupa na mente das pessoas, como elas te vêem. Quando as pessoas se deparam com uma situação, acabam se recordando de você por causa de seu posicionamento: “ela é gentil como você”!….”esse assunto fulano domina”.

Esses dois elementos formam a sua Marca Pessoal, a maneira como você se coloca e como as pessoas lhe reconhecem. O planejamento de imagem atua na construção dessa percepção como uma forma de expressão: de quem você é, de quem quer ser e de como se sente. Uma imagem planejada não é sinônimo de imagem fabricada! Ainda existe uma certa confusão entre planejamento de imagem pessoal e profissional e projeção de estereótipos. Um profissional de consultoria de imagem contribui com a construção da marca pessoal estudando diferentes elementos do (a) cliente tais como: pontos fortes e restrições do tipo físico, harmonia das cores, traços de personalidade, elementos gestuais, modulação vocal, estilo de vida, profissão, atividades cotidianas, etc. a fim de adequar sua comunicação nã0-verbal (elementos visuais) aos seus conhecimentos.

Sua Marca e seu Marketing Pessoal estão adequados ao mercado no qual você atua ou pretende atuar?

Proponho algumas questões para iniciar a reflexão:

  1. Como é/está o mercado onde quero atuar?
  2. Quais os comportamentos/conhecimentos esperado dos profissionais dessa área?
  3. As pessoas reconhecem em mim qualidades/conhecimentos compatíveis com essa área?
  4. Como é meu comportamento em perfis de redes sociais?

A reputação e o posicionamento podem ser construídos de maneira espontânea, mas também podem ser criadas estratégias e atividades que as faça mudar e melhorar. O conjunto de estratégias usadas para diferenciar uma pessoa é chamado de Marketing Pessoal e compreende a mensagem que você quer comunicar, o meio que usará, o canal, no público que se conectará com aquela mensagem e a forma como irão receber aquela comunicação.

Lembre-se: As estratégias de marca e marketing pessoal devem ser fundamentadas em quem você realmente é e tem a oferecer.

 

Lançamento do Instituto Pollo Fashion

Olá, gente!!

Hoje, nossa coluna esteve no Lounge Manhattan do Shopping Riomar acompanhando o lançamento do Instituto Pollo Fashion (IPF).

O evento contou com uma palestra da coach Andrea Macedo sobre Empreendedorismo, seguido de um bate-papo com o tema Perfil do Empreendedor de Sucesso, do qual participaram o empresário Laurindo Lima, proprietário da marca Pollo Fashion, os representantes do SENAI Sérgio Siebra e Rafael Albuquerque e a coach Andrea Macedo.

O Instituto é um projeto da Revista Pollo Fashion e tem como objetivo levar serviços como: escola de modelos, estágios, orientações, palestras, cursos entre outros relacionados a moda e beleza para estudantes, empresários, modelos e à todos interessados. Os voluntários serão aceitos para desenvolver ações de acordo com sua área. O IPF visa capacitar e levar a moda do Ceará para outros lugares.

Resultado do sonho de Laurindo Lima e da equipe Pollo Fashion, o Instituto pretende unir moda e responsabilidade social.

Para maiores informações, sigam o perfil do Instituto no Instagram: @institutopollofashion

3º Encontro de Personal Organizers Nordeste – Segundo dia

Queridos (as) leitores (as), desculpe o atraso na postagem. Sua colunista aqui, foi pega pela virose, mas tudo de volta ao normal e aqui estão as informações de tudo que aconteceu no dia 18.

Logo no início do dia Fábia Vieira, Personal Organizer e realizadora do evento deste ano, conversou um pouco sobre a importância desses encontros, onde ela destaca que “a grande ideia é juntar forças para ter uma visibilidade maior para a área, para que as pessoas conheçam essas atividades, possam ter informações sobre como funcionam as consultorias e como podem contribuir para seu dia-a-dia. É a formação de parcerias fortalecendo os laços”.

Continuando as atividades do 3º Encontro de Personal Organizers Nordeste, o sábado começou com a palestra da Priscila Randow, Personal Organizer de Sergipe, que abordou a importância de considerar a sustentabilidade do meio ambiente no trabalho junto ao cliente. Priscila destacou que o trabalho de Personal Organizer é orientado para evitar o desperdício e o consumo exagerado, visto que, em um ambiente organizado o cliente utiliza tudo que possui e consegue observar melhor o que não lhe serve, sendo orientado para as melhores formas de descarte sem agredir o meio ambiente e a promoção de doações dos bens ainda em bom estado.

Em seguida foi apresentado pelo SEBRAE o modelo Canvas, uma ferramenta de planejamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes, facilitando o início ou condução dos negócios para profissionais liberais como nós.

Tivemos a apresentação da APODENE (Associação de Personal Organizers, Designers de Interior e Estilo do Nordeste) como instituição que surge para fortalecer as atividades em nível regional.

Tivemos mais uma vez o SEBRAE contribuindo com exposição sobre formas de relacionamento com o cliente a partir da PNL (Programação Neurolinguística). Finalizando a manhã Priscila Sabóia, Personal Organizer do Rio de Janeiro falou sobre mudança de comportamento para evitar a desistência na carreira, com dicas de como elevar a carreira e o momento mais propício para mudar, quando preciso.

À tarde aconteceram oficinas com teoria e prática.

Na oficina de Organização de Closet Alexandre Franco, Personal Organizer, apresentou os fundamentos teóricos de um closet organizado, diferenciando organização de arrumação, seguido do desenvolvimento de uma dinâmica prática de como conseguir organizar e manter um espaço prático e funcional para seus pertences.

Kalinka Carvalho, Personal Organizer e Blogueira, destacou em sua oficina sobre Marca, a importância do fortalecimento da marca para profissionais autônomos, como o caso dos consultores, que vendem não só seus serviços, mas também traços de personalidade, formas de relacionamento e capacidade. Foram apresentadas excelentes dicas e ferramentas para possibilitar o melhor posicionamento da marca.

Na oficina da Erica Portugal, Designer de Interiores, ela falou sobre a técnica de Feng Shui, que é baseada na análise do espaço, objetos e dos moradores de um ambiente, buscando reorganizar as energias e harmonizar as necessidades das pessoas que interagem nele, proporcionando um espaço que facilite os relacionamentos e promova bem-estar, acolhimento das energias e produtividade. Foram apresentadas dicas práticas extraídas do estudo do Feng Shui.

Foi realmente excelente, muito aprendizado em dois dias. Já no aguardo dos próximos!!

O próximo congresso será em maio de 2018 na cidade de Aracajú/SE.

Se você se interessou pelas profissões, quer informações sobre cursos ou quer contratar um profissional, sugerimos os seguintes contatos:

Fábia Vieira – fabiavieiraoes@gmail.com

Carolina Lopes – contato@carolinaorganizer.com.br