Postado por

Carol Torres

O que fala a Linguagem não verbal?

Boa noite queridos, tudo bem com vocês?

No Post de hoje conversaremos sobre um tema que chama sempre muita atenção no cenário empresarial: A Linguagem não verbal.

Em tempos de um mercado de trabalho competitivo, ser um profissional que sabe e reconhece o poder da Linguagem não verbal na comunicação é ouro.

Mas afinal, o que é a Linguagem não verbal?

É o conjunto de expressões, gestos, movimentos de forma geral e posturas que transmitimos através do nosso corpo e que tem poder de comunicar emoções, pensamentos e etc.

É possível identificarmos o nível de “autoridade” ou “domínio” de uma pessoa pela forma como a mesma executa o cumprimento aperto de mãos. Sabemos identificar se uma pessoa com a qual encontramos casualmente no shopping e paramos para conversar, está realmente interessada em permanecer ou deseja brevemente seguir seu caminho. Tais informações nos auxiliam em nossa comunicação de forma geral em todos os ambientes e relações, inclusive no ambiente de trabalho.

Selecionamos abaixo 3 dicas incríveis para você!

Atenção para os pés! Ao encontrarmos alguém com quem temos uma conversa parados e de pé, a ponta do nosso pé aponta para o local para o qual desejamos ir, ex: a porta, o lado oposto, a saída ou para a pessoa com quem se fala. Este último, demonstra que desejamos centrar nossa atenção naquela interação. Enquanto os demais demonstram nosso interesse em nos retirar daquele encontro ou conversa. (Isso também serve para que observemos a postura da pessoa, e, nos coloquemos de forma educada a não demorar na conversa caso percebamos a intenção do outro de seguir).

O aperto de mão! O aperto de mão é, para a linguagem corporal, o momento onde podemos identificar o posicionamento do outro com relação ao domínio da interação, por exemplo, ao apertar a mão de alguém repare qual a posição da sua mão: ela vai por cima, com a palma virada totalmente para baixo, deixando a mão do outro debaixo da sua? Aqui vemos claramente uma situação de tentativa de domínio, onde o individuo da mão de cima envia uma mensagem que tende a dizer: “Eu me coloco superior a você de alguma forma”. Por sua vez, o indivíduo que posiciona a mão por baixo, com a palma da mão completamente virada para cima, se coloca em forma de submissão ao outro em algum nível. Quer se colocar de forma ética e equilibrada? Posicione sua mão na posição reta, sem inclinação para um lado ou outro, essa mensagem irá sugerir que você se coloca em nível de igualdade, deixando espaço de conforto e segurança e mostrando que a interação irá seguir de forma equilibrada e amigável.

Falando para o público! Apresentando um projeto, resultados mensais, propostas, dando treinamentos ou em reuniões periódicas de equipe? Fique atento aos gestos dos braços e mãos! De frente para o seu público, com os braços dobrados e palmas das mãos pra cima, sua postura sugere um pedido sutil de atenção, onde, o conteúdo de sua fala estará sendo dividido aos demais de uma forma amigável e colaborativa. Gestos com as palmas das mãos viradas totalmente para baixo sugerem domínio e poder sobre o público, se esta não for a intenção que deseja passar, evite tais gestos. Por último, o dedo indicador apontando, das três formas trazidas esta é a que menos deixa o público confortável, pois sugere ordem, comandos e falas imperativas: importante atenção!

Com essas três dicas simples você pode contribuir para que suas interações se deem com mais equilíbrio, respeito e cooperação. Aproveitem!

No próximo post iremos falar sobre Comunicação! Te espero, hein?

Até logo!
Abraços,

Carolina Torres
Consultora de Imagem&Carreira

Relações de Trabalho: Amizade vs Estritamente Profissional

Boa noite queridos, tudo bem com vocês? Dando continuidade a nossa série sobre Imagem&Carreira, hoje iremos conversar sobre a importância da forma como nos relacionamos no trabalho e como isso reflete na nossa imagem profissional.

Sabemos que não é fácil conviver com diferentes tipos de pessoas todos os dias sem que isso nos traga algumas chances de conflito. Costumes familiares, hábitos pessoais, valores e gostos entram em contato muitas vezes com seus opostos no ambiente de trabalho. Hoje conversaremos sobre a Amizade no trabalho vs o Estritamente Profissional.

 

Já se pegou sem saber como agir com algum colega de trabalho? Na dúvida se “fazia amizade “ou deixava as coisas a nível profissional?

 

A dica é: buscar o EQUILÍBRIO. É erro comum do profissional achar que para conquistar a confiança e se integrar em seu local de trabalho, precise desenvolver uma relação de amizade com seus pares e superiores. Acontece que, salvo exceções, a amizade no ambiente de trabalho arrisca comprometer a produtividade e a tomada de decisões em questões éticas. Cuidado com isso!

Por outro lado, se de certa forma pode não ser interessante desenvolver relacionamentos baseados na amizades no trabalho, o termo “Estritamente Profissional” peca em sua restrição no contato humano, segundo o Especialista em liderança, desenvolvimento humano e performance organizacional, Alexandre Prates, “não ter envolvimento emocional é um fator desmotivacional para as pessoas.”

O que fazer então?

Mesclar! Vínculo emocional com maturidade e cuidado na transparência exagerada, aspectos pessoais e ideias expostas. Construir a credibilidade profissional leva tempo e investimento principalmente nas relações. Tente perceber como você tem buscado se relacionar até aqui e ajuste os comportamentos necessários para que sua imagem profissional esteja alinhada com seu propósito.

Passou por alguma situação relacionada a isso? Algum comportamento específico que te ajudou a se posicionar melhor? Conta pra gente nos comentários!

No próximo post falaremos sobre Postura Corporal&Linguagem não verbal.

Grande abraço e até lá!

 

Carolina Torres
Consultora de Imagem&Carreira.

Imagem&Carreira: uma ferramenta poderosa para 2018!

Olá queridos do Blog, me chamo Carolina Torres, sou Consultora de Imagem&Desenvolvimento Humano. Hoje, iniciamos uma jornada, na qual poderemos dividir conhecimento e trocar ideias sobre Carreira, Imagem Pessoal&Profissional, Comportamento, Estilo e muito mais! Muito animada para tê-los nessa jornada de desenvolvimento e alcançar a melhor versão de nós mesmos!

 

Você já parou para pensar no impacto que a sua imagem causa no seu trabalho?

Que a forma como você se apresenta pode potencializar ou fragilizar a sua carreira?

 

Com certeza já ouvimos falar que para ser bem sucedido é preciso parecer bem sucedido. Não encaremos essa frase de modo superficial, mas sim na ótica de que uma boa gestão da imagem é fator relevante para alcançarmos o sucesso profissional.

Quando falamos em Imagem, estamos na verdade, falando de um conjunto de fatores que vão muito além da aparência. Pensemos a Imagem como uma história bem contada e ilustrada, a forma como o profissional se apresenta, se comporta, comunica e se relaciona são elementos que devem ser sólidos e coerentes com a imagem que se deseja projetar.

Profissionais com boa gestão de imagem são capazes de transmitir seus valores e conhecimentos através de várias técnicas, resultando em maior credibilidade e poder de negociação, o interlocutor que percebe essa imagem tende a confiar e entregar sua atenção à informação passada. Incrível, não?

Então, o que fazer para dar o primeiro passo em direção à gestão de sua imagem?

Primeiro é importante identificar qual a imagem profissional você deseja construir e comunicar. A profissão, as competências necessárias para executar as suas tarefas, seu local de trabalho e suas relações diárias devem estar presentes nessa conta. A partir daí, vale levantar alguns pontos de atenção:

  • A forma como você se relaciona com os demais
  • Postura&Linguagem não verbal
  • Comunicação
  • Vestimenta/Cuidados Pessoais

Te convido a embarcar nas próximas 4 semanas, aqui conosco, todas as terças-feiras às 18h em um bate papo de conhecimentos e dicas relevantes que te ajudarão a conhecer de forma mais profunda cada um desses aspectos e utilizá-los a seu favor para potencializar sua Imagem de Sucesso!!! Vamos?