CFT: integrando os setores da moda cearense

 

De 1 a 3 de agosto acontece a terceira edição da Ceará Fashion Trade, no Centro de Eventos Ceará. Altamente segmentada, a feira reúne empresas dosetor de confecções e do têxtil num mesmo espaço, visando fortalecer e consolidar o cenário estadual como um dos mais importantes do País e
apresentando para compradores brasileiros e internacionais uma vitrine do
que a moda tem de melhor.

Este ano, a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) são os responsáveis pela apresentação do evento, que conta com a Promoção da Ikone Eventos e a realização do Sindconfecções, Sinditêxtil e do Sindroupas.

Para que essa edição acontecesse o protagonismo da presidência da Fiec foi de suma importância para validar a união dos sindicatos ligados à Federação e para mostrar a força do Estado no cenário nacional.

A CFT 2018 cresceu 30% para atender à crescente demanda, principalmente do setor de moda íntima. Além disso, a participação das micro e pequenas empresas também está mais expressiva em virtude do trabalho valoroso desenvolvido pelo Sebrae-CE. Serão 100 expositores entre instituições,
faculdades, revistas e empresas de pequeno, médio e grande porte.

Entre os expositores estão confeccionistas com atuação comercial por meio de atacado a pedido futuro, de pronta entrega e private label; indústria têxtil, de serviços e de acessório para vestuário. Elas compreendem as categorias íntima, praia, fitness, feminina, masculina, infantil, jeans e surf, além de bolsas e calçados; têxtil e aviamentos; e, ainda, fornecedores e transportadora.

 

Negócios
Em 2018, a expectativa é ultrapassar a meta de R$ 15 milhões em negócios e receber cerca de 4 mil visitantes. Para realização dos três dias de evento a CFT 2018 gera 250 empregos diretos e indiretos com investimentos da ordem de R$ 1,5 milhões. Em 2017, a CFT promoveu R$ 10.525 milhões em
negócios gerados e prospectados no evento e recebeu pouco mais de 2 mil compradores de 23 estados brasileiros e de quatro países – Brasil, Colômbia, Portugal e Japão. Esse ano os compradores estão vindo todo o Brasil e de vários países, entre eles, Itália, República Dominicana e Portugal.

Expectativas

O presidente do Sindroupas-CE, Lélio Matias, informa que o crescimento analisado na área e no número de expositores, na ordem de 30% em relação a versão passada, é um crescimento substancial, considerando a atual conjuntura e as dificuldades do setor. “Crescemos também na lista confirmada de compradores/visitantes e a expectativa é de um crescimento de 50% em volume de negócios”, pontua.

De forma geral, Matias considera positivo o resultado do setor de roupas no Ceará alcançado no primeiro semestre, levando-se em conta as ações desenvolvidas e as que ainda estão em andamento. “Para os próximos meses cresce a expectativa de negócios com a chegada do fim de ano. Esperamos gerar um crescimento de 5% para o ano de 2018”, aponta.

O presidente do Sindconfecções-CE, Elano Guilherme, também tem uma expectativa muito positiva com a CFT 2018. “Teremos com toda certeza uma edição da CFT infinitamente maior e quando eu falo em maior é realmente em todos os aspectos, em números de empresas expositoras, na qualidade dessas empresas e também na quantidade dos potenciais compradores que
a cada ano só aumenta, e no que eu acho o mais positivo em tudo isso: a visibilidade percebida para o setor de moda produzida no Ceará”, afirma.

Guilherme considera que tudo é muito novo e desafiante e que a equipe está buscando levar o maior número possível de informação para os empresários, qualificar e profissionalizar o setor. “Mas o maior desafio é atrair novamente os olhares dos compradores para o nosso Estado, precisamos mostrar que somos ainda um grande polo de moda com produtos de qualidade e é assim que queremos ser reconhecidos”, destaca.

“O futuro do setor depende da unidade nas relações institucionais e boa articulação com governos e parceiros como o Sebrae, a Fiec, as Fecomércios, os Sindlojas, as CDLs e outros grandes parceiros. A Feira Ceará Fashion Trade simboliza essa forte atuação conjunta nos últimos anos”, ressalta o vice-presidente do Sinditêxtil, Rafael Cabral.

 

Novidades

Além da feira de negócios, a CFT 2018 promove desfiles técnicos dos expositores para apresentação in loco das marcas participantes desta edição. E, ainda, o CFT Buzz, que significa burburinho, murmúrio, um sussurro. Uma ideia que surge e se espalha, contagiando e incentivando as pessoas.

Com o propósito de impulsionar o pujante mercado dos setores têxtil e de confecções do Ceará, estabelecendo parcerias estratégicas e aproximando os diversos elos da cadeia econômica, a CFT Buzz promoverá discussões para aprimorar o conhecimento desses elos, com foco na mudança
estratégica de rumos, buscando alinhar uma indústria tradicional às novas tecnologias. Entre as pautas de destaque do momento inovação e sustentabilidade.

A feira também irá apresentar ilhas digitais com conteúdo das startups por meio de pitchs presença de alguns desses inovadores, trocando ideiasdiretamente com os visitantes e os expositores. A iniciativa tem curadoria da gestora dos Projetos de Moda e Startups do Sebrae-CE, Marília Diniz.

Dados CE

Segundo informações levantadas pelo Núcleo de Economia/Fiec, a partir de
dados do MTE e IBGE, o setor do vestuário cearense emprega 43.345
pessoas, o que representa 7,1% da mão de obra nacional e, 14,1% em
relação a participação na indústria local. No total são 2.560 empresas, sendo
oito de grande porte, 53 médio, 313 pequeno e 2.186 micro empresas. Assim,
o Ceará ocupa a quinta colocação nacional com faturamento líquido de R$
2.811,6 milhões.

No setor têxtil, o Estado também ocupa a quinta colocação no Brasil com um
faturamento líquido de R$ 1.941,3 milhões, empregando 12.973 pessoas, em
267 estabelecimentos. Destes 220 são micro, 28 de pequeno, 11 de médio e
oito de grande porte.

De acordo com dados levantados pelo IEMI/Rais, apenas o mercado de
moda íntima cearense dispõe de 269 unidades produtoras, com participação
de 10,6% no Brasil, o que torna o Estado o segundo maior produtor do setor,
atrás apenas do Rio de Janeiro, que tem produção de 24% do total nacional.
No Ceará, são produzidas 97.750.000 peças por ano com geração de 28.854
empregos.

CFT 2018 em números
3 dias de feira
100 expositores
4.000 visitantes com compradores nacionais e internacionais
15 milhões de reais em negócios gerados

Agenda Buzz

Palestras / Painéis

1° de agosto às 15h
Inovação e mercado Buzz marketing: o movimento que gera negócios para a
sua marca com Gal Kury, consultora de Marketing
O modelo de negócios das startups na Moda com Marília Diniz com a gestora
dos Projetos de Moda e Startups do Sebrae-CE

2 de agosto às 15h
A nova era do consumo comportamento consciente do consumidor com Bia
Guedes, designer de moda, Lorena Delfino, consultora de moda sustentável
e representante do movimento Fashion Revolution Fortaleza, e Clara
Dourado, jornalista e profissional de marketing digital e coolhunting

3 de agosto às 15h

Sustentabilidade. Um novo olhar para negócios de moda Senac-CE com
Janaína Pereira Ribeiro, consultora, pesquisadora e Instrutora do Senac-CE
e Denise Barros Tavares, consultora de imagem, figurinista, designer e
Instrutora do Senac-CE

Programação geral

1º (quarta-feira)
14h – início da exposição
15h – Painel Inovação e mercado 15h – Buzz marketing: o movimento que
gera negócios para a sua marca. Gal Kury – Consultora de Marketing
15h30 – O modelo de negócios das startups na Moda. Marília Diniz – Gestora
dos Projetos de Moda e Startups do SEBRAE/CE
16h30 – Solenidade de abertura
17h – Desfiles comerciais dos expositores
19h – Desfiles comerciais dos expositores

02 (quinta-feira)
14h – início da exposição
15h – A nova era do consumo – comportamento consciente do consumidor
Bia Guedes – Designer de moda Lorena Delfino – Consultora de moda
sustentável / Representante do movimento Fashion Revolution Fortaleza
Clara Dourado – Jornalista e profissional de marketing digital e coolhunting
18h – Concurso Ceará Moda Contemporânea – CMC 2018

03 (sexta-feira)
14h – início da exposição
15h – Sustentabilidade. Um novo olhar para negócios de moda – Senac/CE
Janaína Pereira Ribeiro – Consultora, pesquisadora e Instrutora do Senac
Ceará. Denise Barros Tavares – Consultora de imagem, figurinista, designer e
Instrutora do Senac Ceará.
17h – Desfiles comerciais dos expositores
19h – Desfiles comerciais dos expositores
Serviço
Ceará Fashion Trade
De 1 a 3 de agosto, das 14h às 20h, no Centro de Eventos Ceará (Avenida
Washington Soares, 999, Edson Queiroz).
Inscrições pelo site: www.cearafashiontrade.com.br
Informações: 85 3261 1111
Estacionamento: R$ 15,00
Apresentação: Sistema Fiec e Sebrae-CE
Realização: Sindconfecções, Sinditêxtil e Sindroupas

Você também pode gostar leia