Felicidade

Se perguntar para as pessoas qual o seu objetivo de vida vai ouvir a expressão “ser feliz” da maioria delas. Com os empreendedores não é diferente. Ninguém abre uma empresa com o
objetivo de ter prejuízo, fechar as portas ou viver frustrado e infeliz.

 
Na mesma linha e com o objetivo de aumentar a produtividade, os Departamentos de Recursos e Desenvolvimento Humano mundo afora, CEO´s e Diretorias de pequenas, médias e
grandes corporações pensam e articulam as melhores “soluções” para transformar o dia-a-dia dos colaboradores e clientes em momentos felizes; mesmo nos ofícios mais desgastantes.
Afinal, como deixou escrito Alex Supertramp totalmente isolado numa geleira no Alaska, um pouco antes de sua morte: “A felicidade só é real quando compartilhada”.

 
Se o RH tem obtido sucesso? Diga-me você, leitor, se é feliz no trabalho ou na empresa que fundou?! Ou ainda antes: o que faz você feliz? Em pesquisas sobre Psicologia Positiva, Flow e Felicidade no Ambiente de Trabalho entendi que a fórmula da felicidade não é igual para todos, mas que as coisas que amamos fazer, cada um de nós, formam a nossa estrutura de uma vida feliz. E essas coisas são grátis, é brincar, ter novas experiências, amigos e família, fazer coisas significativas, ser grato; tudo isso nos torna felizes.

 
Se o nosso trabalho nos traz um significado único, tem propósito, paixão e somos gratos por tê-lo; sem dúvida, alcançamos a felicidade e quanto mais a temos, mais todos têm. Ninguém está errado em buscar sua felicidade, e nem estamos errados em buscar a felicidade dos outros no nosso ambiente de trabalho, isso transforma a rua que vivemos, nosso bairro, nossa cidade, uma sociedade inteira.

Você também pode gostar leia