Pronto-atendimento do Hospital São Camilo Cura d’Ares recebe, em média, 400 vítimas de traumas ortopédicos por mês

 

Os traumas ortopédicos são muito comuns em pronto-atendimentos.  O pronto-atendimento em Ortopedia e Traumatologia do Hospital São Camilo Cura d`Ars assiste por mês, em média 400 pacientes vítimas de traumas.

Segundo o coordenador do pronto-atendimento em ortopedia e traumatologia da unidade, traumatologista Daniel Romero, cerca de 50% dos pacientes fazem parte de dois perfis: jovens, entre 20 e 30 anos, vítimas de traumas de alta energia, como acidentes de trânsito, e idosos, a partir de 60 anos, que passam por traumas de baixa energia, a exemplo das quedas da própria altura, 20% e 30% dos atendimentos, respectivamente.

É importante cuidado e atenção em ambos os grupos para a prevenção desses acidentes. Segundo o médico, além de mais prudência, políticas públicas de incentivo aos cuidados são essenciais para evitar os traumas no trânsito. “Já os idosos devem ter cuidado com obstáculos, tapetes, degraus, falta de apoio para o banho e deslocamentos, como barras e suportes adequados”, completa.

Independente do tipo de acidente, o coordenador explica que alguns cuidados devem ser tomados logo após o trauma: “Na suspeita de fraturas, deve-se imobilizar  o paciente, mantê-lo calmo e acordado até a chegada do socorro e transferência ao hospital para os devidos cuidados médicos.”

Além dos cuidados no momento do trauma, o tratamento após o acidente deve ser adequado à reabilitação, garantindo uma plena recuperação do paciente e a prevenção de novos eventos.

Você também pode gostar leia